Sistema Urinário e a Pele

61.856 visualizações

Publicada em

Sistema Urinário e a Pele

Publicada em: Saúde e medicina, Negócios
1 comentário
9 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
61.856
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
648
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1.418
Comentários
1
Gostaram
9
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Sistema Urinário e a Pele

  1. 1. Sistema Urinário Sistema Urinário A Pele e O Suor A Pele e O Suor O Sistema Excretor e a Saúde O Sistema Excretor e a Saúde
  2. 2. SISTEMA URINÁRIO Constituição do sistema urinário Constituição do sistema urinário Função dos seus órgãos Função dos seus órgãos Os rins Os rins Os ureteres Os ureteres A bexiga A bexiga A uretra A uretra Formação da urina Formação da urina Composição da urina Composição da urina Cuidados aater com o sistema urinário Cuidados ter com o sistema urinário Doenças associadas ao sistema urinário Doenças associadas ao sistema urinário
  3. 3. Constituição do sistema urinário O sistema urinário é constituído pelos: Ureteres Bexiga Uretra Rins
  4. 4. Função dos seus órgãos O sistema urinário é constituído por dois rins. O rim é um órgão de rins aproximadamente 10 cm, com forma de feijão, localizado na parte posterior da cavidade abdominal. Sua função é filtrar o sangue e abdominal remover dele as substâncias indesejáveis, resultantes do metabolismo celular e outras substâncias em excesso ( ácido úrico e ureia ), formando-se a urina - Função depuradora. Os rins também têm a função de regular a quantidade da água e sais minerais no nosso organismo – Função reguladora.
  5. 5. CONSTITUIÇÃO DO RIM
  6. 6. O Córtex,contém O sangue chega os néfrons. O sangue circula no interior rins através das dos “néfrons”onde artérias renais ocorre a filtracção. Sangue entra Sangue sai Ureter - canal que leva a urina até à bexiga
  7. 7. Os ureteres Os ureteres são vias com 25 cm de comprimento. Estes canais conduzem a urina até a bexiga ( via movimentos peristálticos) .
  8. 8. A Bexiga Órgão muscular em forma de balão localizado na cintura pélvica, que armazena a urina (~300 ml) até o momento ade- quado para sua eliminação. A urina chega à bexiga por dois ureteres e é eliminada para o exterior através de um tubo chamado de uretra. uretra
  9. 9. Uretra Canal por onde passa a urina da bexiga para o exterior do corpo e que é mais longo no homem e mais curto na mulher.
  10. 10. Formação da urina O sangue chega ao rim pela artéria renal que se ramifica em numerosos capilares. O rim extrai deste sangue água e substâncias prejudiciais em excesso formando assim a urina. O sangue purificado passa para a veia renal saindo do rim. A urina assim formada passa aos ureteres e desce à bexiga onde é armazenada. Quando a bexiga se enche sentimos vontade de urinar. A urina sai da bexiga através da uretra. uretra
  11. 11. Formação da urina Os nefrónios são consti- tuídos por milhões de pe- quenos tubos uriníferos que filtram o sangue ex- traindo a urina. nefrónios
  12. 12. Composição da urina Água Ureia A composição da urina varia com a Potássio dieta, exercício, consumo de água, entre outros factores. Sódio Creatinina A urina é um líquido corporal amarelo constituído por água e Fosfatos substâncias dissolvidas. Sulfatos Ácido Úrico
  13. 13. Cuidados a ter com o Sistema Urinário Evitar comer alimentos que contenham muito sal porque a concentração desse é regulado pelos rins. Quando há muito no nosso organismo é eliminado para fora. A carne dá origem a produtos de excreção difíceis de destruir pelos rins.. Não beber líquidos que contenham álcool, porque eliminam as estruturas Consumir água em quantidade filtrantes dos rins suficiente (mais ou menos um litro e meio por dia ) ajudando assim o funcionamento dos rins.
  14. 14. Doenças associadas ao Sistema Urinário Pedra nos rins, também conhecida como cálculo renal, são cristais de minerais dissolvidos na urina encontrada nos rins ou uretra. As pedras variam de tamanho, desde tão pequenas quanto grãos de areia até grandes como uma bola de golfe. Geralmente o cálculo renal deixa o corpo através do fluxo de urina, porém se crescer muito ele pode obstruir a uretra e a distensão com urina causa dor severa, que irradia para as costas e para o abdómen. Nos casos em que a pedra é muito grande ou não passa facilmente, a remoção cirúrgica pode ser necessária. O tratamento é cirúrgico para tirar cálculos grandes . A pedra é fragmentada a laser e eliminada. A conduta de carácter preventivo é a ingestão que aumenta a água, para a urina ser eliminada e menos concentrada.
  15. 15. Doenças associadas ao Sistema Urinário Cistite é a infecção do tracto urinário baixo, envolvendo a bexiga. A cistite é classificada bexiga como uma infecção não complicada das vias urinárias, dado não envolver outros órgãos, como o rim. Habitualmente é provocada por bactérias, com origem na flora intestinal de homens e mulheres, que progridem no sentido ascendente ao longo da uretra (quot;tuboquot; que liga o exterior à bexiga), atingindo desta forma a bexiga e produzindo infecção. A inflamação na parte interna da bexiga, onde a mucosa fica irritada e inflamada, que provoca dor e a necessidade de urinar frequentemente.
  16. 16. Doenças associadas ao Sistema Urinário O organismo aproveita proteínas para suas funções vitais, as sobras são eliminadas pelos rins. O excesso de rins proteínas, na urina, é um problema em si, mas também pode ser um sinal de deficiência no funcionamento dos rins. rins A albumina é uma proteína do nosso plasma produzida pelo fígado, sendo gado resultado do metabolismo alimentos proteicos ( carne, leite, ovos, queijo). A taxa de albumina no plasma é de 3,5 a 4,5g/dl. Ela é fundamental para conservar o estado nutricional e manter os líquidos circulando dentro dos vasos. A excreção de albumina na urina ( Proteinúria ) é uma importante alteração pela qual as doenças renais se manifestam.
  17. 17. Doenças associadas ao Sistema Urinário A incontinência urinária é a perda incontrolável da urina. A incontinência urinária pode manifestar-se em qualquer idade, mas as causas tendem a ser diferentes dependendo desta. A incidência global da incontinência urinária aumenta progressivamen- te com a idade. Há dois tipos de infecções: Incontinência de urgência – não consegue controlar a bexiga ao sentir vontade de urinar. Incontinência de esforço – a urina escapa quando o aumento súbito da pressão no abdómen. Acontece quando nós. Tossimos, espirramos, pulamos, saltamos, evacuamos. Isso acontece mais comum nas mulheres.
  18. 18. A PELE E O SUOR A Pele A Pele Formação do suor Formação do suor Composição do suor Composição do suor Benefício do suor Benefício do suor
  19. 19. A Pele A pele compõe-se de duas camadas: a epiderme, em contacto com o ar: e a derme onde se localizam as gândulas sudoríparas, produtoras de suor, que se abrem à superfície da pele por orifícios, os poros
  20. 20. Formação do Suor O suor é o produto de excreção da pele. É fabricado nas glândulas sudoríparas, abundantes nas palmas das mãos, plantas dos pés e axilas. São compostas por tubos enrolados à volta dos quais se encontram capilares sanguíneos. As glândulas sudoríparas situam-se na derme abrindo à superfície da epiderme através de um poro.
  21. 21. Composição do Suor As glândulas sudoríparas estão em contacto com os capilares sanguíneos, retirando do sangue o suor ( líquido rico em água e sais minerais) que é eliminado pelos poros da pele.
  22. 22. Benefício do Suor A libertação do suor beneficia o organismo por retirar dele as substâncias tóxicas e por regularizar a temperatura do corpo, refrescando-o.
  23. 23. O Sistema Excretor e a Saúde

×