Organização em função dos objetivos

5.976 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
5.976
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4.294
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
52
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Organização em função dos objetivos

  1. 1. Formação ContinuadaOs saberes necessários ao coordenador pedagógico: articulação, formação e transformação Módulo II Formadora Vandy Lima
  2. 2. Organização da classe em função dos objetivos daatividade e das possibilidades de aprendizagem dos alunos
  3. 3. A sala de aula possui uma diversidade inevitável – alunoscom níveis de compreensão e conhecimentos diferentes.
  4. 4. Desafio do professor Conhecer o que os alunos pensam e sabem do que sepretende ensinar, ou seja, as suas reais possibilidades de realizar as tarefas, para depois, lançar problemas adequados às suas necessidades de aprendizagem.
  5. 5. Caderno de registro – Importante instrumento detrabalho do professor para acompanhar a aprendizagem, evolução dos seus alunos e fazer os agrupamentos
  6. 6. Forma de Organização dosalunos em duplas, grupos ou individualmente:Depende especialmente dosobjetivos das propostas e do grau de familiaridade dos alunos com ela.
  7. 7. Organização do trabalho pedagógico:1 - Quando a proposta não é familiar cabe ao professorrealizar a atividade com todo o grupo de alunos, dandoreais explicações e ensinando os procedimentos.
  8. 8. 2 - Quando a proposta solicita aos alunos realizarem astarefas por si mesmos ou em grupos: Exige a parceria eexperiência do professor, dando grande assistência atodos.
  9. 9. 3 - Quando os alunos se apropriam do tipo de propostase dos respectivos avanços os alunos necessitarão demenos auxilio do professor.
  10. 10. Ajuda Pedagógica - Para alcançar muitos dosseus objetivos é necessário que o professor: • Selecione conteúdos importantes. • Planeje atividades adequadas e forme agrupamentos produtivos • Circule pela classe e coloque perguntas que ajudem os alunos a pensar. • Socialize respostas questionando e discutindo como foram encontradas
  11. 11. • Esteja atento aos procedimentos utilizados pelos alunos.• Problematize as respostas dadas pelos alunos.
  12. 12. O professor é um informante privilegiado em sala, masnão é o único. Atividades e agrupamentos bemplanejados viabiliza troca de saberes entre os alunos.
  13. 13. A circulação do professor pela sala facilita suaintervenção em grupos.
  14. 14. Agrupamentos:Devem ser adequados para que os alunos socializem seusconhecimentos, permitindo-lhes controlar e compartilharsuas hipóteses, trocar informações, aprender diferentesprocedimentos, defrontar-se com problemas sobre os quaisnão haviam pensado.
  15. 15. Fatores importantes nos agrupamentos - Conhecer ascaracterísticas pessoais dos alunos: seus traços depersonalidade e disposição de trabalhar em parceria comum determinado colega, assim como, a definição do papelde cada aluno na dupla.
  16. 16. Avaliação formativaAuxilia a identificação das necessidades específica decada aluno o que garantirá a intervenção necessária, háalunos que necessitam de uma explicação dada de outraforma, ou de um pouco de empenho, ou de maiorexercitação em atividades suplementares.
  17. 17. O professor deve partir dos dados da avaliação paraorganizar grupos que participaram de reforço dado nohorário de aula ou extra classe.
  18. 18. Relação Professor-aluno-conhecimentoGeralmente andamos pelos corredores das escolas eobservamos salas de aula: o professor à frente, falando oupassando o conteúdo no quadro e os alunos enfileirados,ouvindo ou copiando...
  19. 19. Há resistência tanto de professores quanto dos alunos parapensar em outras formas de organização da sala de aula.O habitual é mais confortável, que o desconhecido.
  20. 20. O novo requer um tempo de adaptação.É preciso habituar-se às novas formas de organizaçãodas classes.Saber ouvir e considerar os pontos de vista.Familiaridade é uma relação construída em processo.
  21. 21. Definição de ConsignaForma de fazer uma determinada proposta, podendo seroral ou escrita.A compreensão da consigna não é só para o que deve serfeito, mas das intenções implícitas do professor
  22. 22. Uma orientação aparentemente clara, às vezes deve terum resultado totalmente inesperado.
  23. 23. Uma forma de garantir clareza na compreensão daconsigna, é o professor circular pela classe observandocomo os alunos realizam as tarefas e intervir em tempo.
  24. 24. “Feliz aquele que transfere o que sabe e aprende o que ensina” (Cora Coralina) Avante Professor!
  25. 25. Referência BibliográficaPrograma de Formação de Professores Alfabetizadores Coletânea de Textos Módulo 2
  26. 26. Grupo de Coordenadores: Cristiane Tavares Mara Silva Rogério Rodrigues

×