Prática educativa2

2.270 visualizações

Publicada em

Publicada em: Turismo, Negócios
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.270
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
21
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Prática educativa2

  1. 1. VIVÊNCIAVIVÊNCIA EDUCACIONAL EMEDUCACIONAL EM EDUCAÇÃO INFANTILEDUCAÇÃO INFANTIL PRÁTICA EDUCATIVA – MÓDULO V
  2. 2. Nossas NOVAS COLEGASNOVAS COLEGAS de sala de aula ( EXS.( EXS. PED9501)PED9501) devem enviar email informando:  TEMA E NOME DOS COMPONENTES DAS EQUIPES  OS CINCO QUESTIONAMENTOS FORMULADOS pelo grupo para análise  AGENDAR COM SUAS CONVIDADAS OBEDECENDO O CRONOGRAMA APRESENTADO A SEGUIR EMAIL: profepra@gmail.comEMAIL: profepra@gmail.com Nossas NOVAS COLEGASNOVAS COLEGAS de sala de aula ( EXS.( EXS. PED9501)PED9501) devem enviar email informando:  TEMA E NOME DOS COMPONENTES DAS EQUIPES  OS CINCO QUESTIONAMENTOS FORMULADOS pelo grupo para análise  AGENDAR COM SUAS CONVIDADAS OBEDECENDO O CRONOGRAMA APRESENTADO A SEGUIR EMAIL: profepra@gmail.comEMAIL: profepra@gmail.com IMPORTANTE!
  3. 3. 1°PASSO: Convidar um profissional da EDUCAÇÃO INFANTILEDUCAÇÃO INFANTIL da cidade de Joinville, respeitando as seguintes exigências: a) Deve possuir graduaçãograduação em PedagogiaPedagogia com habilitação em Educação Infantil.habilitação em Educação Infantil. b) Com experiênciaexperiência em sala de aula de no mínimo 2de no mínimo 2 anos.anos. c)c) ATUANDO em sala de aula.ATUANDO em sala de aula. Convidar um profissional da EDUCAÇÃO INFANTILEDUCAÇÃO INFANTIL da cidade de Joinville, respeitando as seguintes exigências: a) Deve possuir graduaçãograduação em PedagogiaPedagogia com habilitação em Educação Infantil.habilitação em Educação Infantil. b) Com experiênciaexperiência em sala de aula de no mínimo 2de no mínimo 2 anos.anos. c)c) ATUANDO em sala de aula.ATUANDO em sala de aula.
  4. 4. 2°PASSO: Em EQUIPESEQUIPES e em posse do TEMATEMA escolhido, devem formular 5 QUESTIONAMENTOS5 QUESTIONAMENTOS sobre o TEMATEMA e solicitar ao profissional convidado que venha até a faculdade socializar as respostas conforme cronograma. (a seguir)
  5. 5. TEMAS DOS GRUPOSTEMAS DOS GRUPOS
  6. 6. 3°PASSO FINAL: Após as apresentações elaborar individualmente um PAPERPAPER confrontando as PERGUNTASPERGUNTAS apresentadas às RESPOSTAS realizadas pelo seu grupo. ENTREGA DO PAPER: 25/06ENTREGA DO PAPER: 25/06
  7. 7. SUGESTÃO DE TEÓRICOSSUGESTÃO DE TEÓRICOS PARA LEITURA E ESCRITAPARA LEITURA E ESCRITA DO PAPERDO PAPER
  8. 8. TEMA: O papel da educação infantilTEMA: O papel da educação infantil BRASIL. Ministério de Educação e do Desporto. Referencial curricular nacional para educação infantil. Brasília, DF: MEC, 1998. OLIVEIRA, Z. M. R. Educação Infantil: muitos olhares. 2ª Ed. São Paulo: Cortez, 1995. KRAMER, Sônia.Com a pré-escola nas mãos: uma alternativa curricular para a educação infantil. SP: Ática, 2003. BRASIL. Ministério de Educação e do Desporto. Referencial curricular nacional para educação infantil. Brasília, DF: MEC, 1998. OLIVEIRA, Z. M. R. Educação Infantil: muitos olhares. 2ª Ed. São Paulo: Cortez, 1995. KRAMER, Sônia.Com a pré-escola nas mãos: uma alternativa curricular para a educação infantil. SP: Ática, 2003.
  9. 9. TEMA: Concepção de infânciaTEMA: Concepção de infância ARIÉS, P. História Social da criança e da família. Trad. Dora Flaksman. 2 ed. Rio de Janeiro: LTC Editora, 1981. BRASIL. Ministério de Educação e do Desporto. Referencial curricular nacional para educação infantil. Brasília, DF: MEC, 1998. KRAMER, Sônia; LEITE, Maria Isabel.Infância: Fios e Desafios da Pesquisa. SP: Papirus,1996. ROUSSEAU, Jean-Jacques. Emílio ou Da educação. São Paulo: Martins Fontes, 1995. ARIÉS, P. História Social da criança e da família. Trad. Dora Flaksman. 2 ed. Rio de Janeiro: LTC Editora, 1981. BRASIL. Ministério de Educação e do Desporto. Referencial curricular nacional para educação infantil. Brasília, DF: MEC, 1998. KRAMER, Sônia; LEITE, Maria Isabel.Infância: Fios e Desafios da Pesquisa. SP: Papirus,1996. ROUSSEAU, Jean-Jacques. Emílio ou Da educação. São Paulo: Martins Fontes, 1995.
  10. 10. TEMA: Como organizar o trabalho pedagógicoTEMA: Como organizar o trabalho pedagógico na educação infantilna educação infantil BARBOSA, M. C. S.; HORN, M. G. S. Organização do espaço e do tempo na escola infantil. In: CRAIDY, C.; KAERCHER, G. E. (Orgs.). Educação Infantil: pra que te quero? Porto Alegre: ArtMed, 2001. BARBOSA, M. C.; HORN, M. G. S. Projetos pedagógicos na Educação Infantil. Porto Alegre: Artes Médicas, 2007 OLIVEIRA, Z. M. R. de. Educação Infantil: fundamentos e métodos. São Paulo: Cortez, 2002 BARBOSA, M. C. S.; HORN, M. G. S. Organização do espaço e do tempo na escola infantil. In: CRAIDY, C.; KAERCHER, G. E. (Orgs.). Educação Infantil: pra que te quero? Porto Alegre: ArtMed, 2001. BARBOSA, M. C.; HORN, M. G. S. Projetos pedagógicos na Educação Infantil. Porto Alegre: Artes Médicas, 2007 OLIVEIRA, Z. M. R. de. Educação Infantil: fundamentos e métodos. São Paulo: Cortez, 2002
  11. 11. TEMA: Experiências relacionadas aoTEMA: Experiências relacionadas ao trabalho com o lúdico na Educação Infantiltrabalho com o lúdico na Educação Infantil BRASIL. Ministério da Educação e do Desporto. Secretaria de Educação Fundamental. Referencial curricular nacional para a educação infantil. Brasília, 1998. v. 2.. KISHIMOTO, T. M. Jogo, brinquedo, brincadeira e educação. 3ª ed. São Paulo: Cortez, 1999. VIGOTSKY, Lev. Semenovich. Formação Social da Mente. 6ª ed. São Paulo: Martins Fontes, 2004. BRASIL. Ministério da Educação e do Desporto. Secretaria de Educação Fundamental. Referencial curricular nacional para a educação infantil. Brasília, 1998. v. 2.. KISHIMOTO, T. M. Jogo, brinquedo, brincadeira e educação. 3ª ed. São Paulo: Cortez, 1999. VIGOTSKY, Lev. Semenovich. Formação Social da Mente. 6ª ed. São Paulo: Martins Fontes, 2004.
  12. 12. TEMA: Experiências relacionadas ao trabalhoTEMA: Experiências relacionadas ao trabalho com a musicalização na Educação Infantilcom a musicalização na Educação Infantil BRITO, T. A. Música na Educação Infantil. São Paulo: Petrópolis, 2003. BRÉSCIA, V. L. P. Educação Musical: as bases psicológicas e ação preventiva. São Paulo: Átomo, 2003. SNYDERS, Georges. A escola pode ensinar as alegrias da música? 2. ed. São Paulo: Cortez, 1994. BRITO, T. A. Música na Educação Infantil. São Paulo: Petrópolis, 2003. BRÉSCIA, V. L. P. Educação Musical: as bases psicológicas e ação preventiva. São Paulo: Átomo, 2003. SNYDERS, Georges. A escola pode ensinar as alegrias da música? 2. ed. São Paulo: Cortez, 1994.

×