Explorando geometria elementar através de jogos e desafios

2.091 visualizações

Publicada em

Defesa de mestrado.

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.091
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
28
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Explorando geometria elementar através de jogos e desafios

  1. 1. Explorando Geometria Elementar Através de Jogos e Desafios Marcela Arantes Magri Orientador: José Antonio Salvador Programa de Pós-Graduação em Ensino de Ciências Exatas
  2. 2. Os Jogos e Desafios  O ato de brincar faz do aluno um ser mais criativo, adquirindo conhecimento com maior facilidade, quando bem direcionado.  Sem o prazer, a vontade, o aprendizado poderá não ser significativo.  O desafio deve ter ligação com a matemática, e os usuários devem reconhecer e entender esta ligação. De nada adianta o prazer de jogar se não está havendo a aprendizagem.
  3. 3. Cooperação X Competição  Podemos ter duas intencionalidades nessa metodologia lúdica: o contexto educacional e o social.  A escola deve ser humanista e humanizadora, crítica, participativa, libertadora e promotora de valores éticos.
  4. 4. Mapa do Tesouro  Desafio para familiarização do conceito de ângulo, direção e utilização do transferidor.  Materiais: Direcionador angular; Envelopes com cartas; Baú com tesouro; Fita métrica ou trena.
  5. 5. Direcionador Angular
  6. 6. Envelopes com Cartas
  7. 7. Mapa do Tesouro com o Programa Logo  Desafio para melhor compreensão de ângulos, direção e escala.  Materiais: Computadores com acesso à internet; Programa Logo
  8. 8. Programa xLogo
  9. 9. Ábaco Angular  Desafio para auxiliar o aprendizado das quatro operações básicas com ângulos.  Materiais: Ábaco angular; Peças; Dado com as operações; Dado numérico; Fichas.
  10. 10. Ábaco Angular
  11. 11. Peças
  12. 12. Dados
  13. 13. Fichas
  14. 14. Jogo de Cartas  Desafio para fixação do conteúdo de ângulos e figuras geométricas planas  Materiais: Baralho específico
  15. 15. Baralho específico
  16. 16. Baralho específico
  17. 17. Baralho específico
  18. 18. Sugestão de Atividade  Mapa do tesouro com o programa Google Earth  Desafio para unir o conteúdo ao mundo atual  Materiais: computador com acesso à internet; transferidor
  19. 19. Google Earth
  20. 20. Comentários do questionário  Turma de licenciatura  Turmas do sétimo ano
  21. 21. Resultados
  22. 22. Referenciais  BALIULEVICIUS, N. L. P.; MACÁRIO, N. M. Jogos cooperativos e valores humanos: perspectiva de transformação pelo lúdico. Fitness & Performance Journal. V. 5, no1, p. 50 – 56, 2006.  BRASIL. Secretaria da Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais. Terceiro e Quarto ciclos do Ensino Fundamental: Matemática. 1ª. ed. Brasília: MEC/ SEF, 1998.  BROTTO, F. O. Jogos cooperativos: o jogo e o esporte como um exercício de convivência. Santos: Projeto Cooperação, 1999.  BROTTO, F. O. Jogos cooperativos: se o importante e competir, o fundamental e cooperar!. 3ª. ed. Santos: Projeto Cooperação, 1997.  BROWN, G. Jogos cooperativos: teoria e pratica. São Leopoldo, Sindoral, 1994.  CORTEZ, Renata do Nascimento Chaga. Sonhando com a magia dos jogos cooperativos na escola. Motriz, v. 2, no 1, 2006.  FARIA, Juraci Conceição de. A prática educativa de Júlio César de Mello e Souza Malba Tahan: um olhar a partir da concepção de interdisciplinaridade de Ivani Fazenda / Juraci Conceição de Faria. 278 p. Dissertação (Mestrado em educação) – Universidade Metodista de São Paulo, São Bernardo do Campo, 2004.  GRANDO, R. C. O conhecimento matemático e o uso de jogos na sala de aula. 224 p. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2000.  GRANDO, R. C. O Jogo e a matemática no contexto da sala de aula. São Paulo: Paulus, 2004.
  23. 23. Referenciais  GRANDO, R. C. O jogo e suas possibilidades metodológicas no processo ensino-aprendizagem da matemática. 175 p. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 1995.  GROENWALD, C. L. O.; TIMM, U. T. Utilizando Curiosidades e Jogos Matemáticos em Sala de Aula. Disponível em:<http://www.colegiocascavelense.com.br/arquivos_download/matematica/Jogos.doc>. Acesso em 25/03/2011.  KISHIMOTO, T. M.; Jogo, Brinquedo, brincadeira e a educação. 2° Ed. São Paulo: Cortez, 1996.  MAGRI, M. A., SALVADOR, J. A.; Explorando Geometria Elementar Através de Jogos e Desafios. CNMAC, 2012.  MARCHESIN, L. F.. Transformações sociais: novas demandas e urgências educativas. Monografia (lato sensu), Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas da Universidade Estadual Paulista – UNESP – São José do Rio Preto, 2001. P. 17  MORAES, V. L. R.; MOLINA, R. K. Jogos cooperativos e processos educativos. Disponível em <http://www.sicoda.fw.uri.br/revistas/artigos/1_10_107.pdf>. Acesso em 05/07/2012.  PAPERT, Seymour M. Logo: Computadores e Educação. São Paulo, Editora, Brasiliense, 1985.  PIEROTTI, J. A. Caderno de Jogos Cooperativos. Disponível em www.aracati,org.br/portal/pdfs/02_Jovens%20em%20Acao/jogos_cooperativos_02.pdf. Acesso em 11/05/2012.  POLYA, G. How to solve it, New York: Princeton University Press, 1973.  SCHWARTZ, G. M.; BRUNA, H. C.; LUBA, G. M. Jogos Cooperativos no processo de interação social: visão de professores. In: Universidade Estadual Paulista. (Org.). Núcleos de Ensino, 1: 253-262, 2003.  SILVA, M. A. S. R.;de PAULA, M. T. D. A importância dos jogos cooperativos no ensino superior. VII Encontro Latino Americano de Pós-Graduação – Universidade do Vale do Paraíba. (http://www.inicepg.univap.br/cd/INIC_2007/). Acesso em 17/03/2011.  WALDOW, Jane Cristina do Nascimento. Jogos cooperativos. Portal educacional do estado do Paraná. (http://www.diaadiaeducacao.pr.gov.br). Acesso em 17/03/2011.

×