3º ANO – CAPÍTULO 1 – HEXA/2014
Aula 1 – Classes de palavras – I
1. a) A palavra casa atua como verbo na primeira ocorrênc...
designação (nomes), como uma subclasse dos nominais (substantivos, artigos, adjetivos,
numerais e pronomes).
3. E
O artigo...
5. 01 + 02 + 04 + 08 = 15.
Todos os itens são corretos, pois o termo que é:
[01] pronome relativo com função de objeto dir...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

3º ano cap 1 hexa respostas

638 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
638
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
6
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

3º ano cap 1 hexa respostas

  1. 1. 3º ANO – CAPÍTULO 1 – HEXA/2014 Aula 1 – Classes de palavras – I 1. a) A palavra casa atua como verbo na primeira ocorrência e como substantivo na segunda. b) Por exemplo: O casal que contrai o matrimônio procurará um lugar para viver a dois. 2. A O Conar é um órgão que se compromete a servir como ouvidor. O discurso apresentado objetiva, portanto, persuadir os consumidores em geral da eficiência na prática fiscalizadora. Isso se comprova especialmente no último parágrafo, em que se lê: “Qualquer pessoa que se sinta enganada por uma peça publicitária pode fazer uma reclamação ao Conar”. 3. A a) As palavras do campo semântico da informática e cibernética utilizadas no texto servem para caracterizar o mundo atual, o “novo mundo”. b) Não há explicação das palavras da informática e da cibernética no texto, que pressupõe serem muito usuais hoje em dia. c) Embora seja falado que “esse bonde *...+ seja para todos os que se dispusessem a nele subir”, não há no texto uma argumentação sobre a necessidade de inclusão digital das pessoas idosas. d) Essas palavras demonstram a modernidade e não as vantagens dessa modernidade. Aula 2 – Classes de palavras – II 1. 01 + 02 + 04 = 07 No item *08+, a classificação do termo “psicológico” é inadequada, pois trata-se de um adjetivo qualificador de “mundo”. 2. a) Segundo Adam Zagajewski, o adjetivo é imprescindível para transferir individualidade e subjetividade aos seres em geral, definidos fria e objetivamente pelos substantivos (“um mundo sem adjetivos é triste como um hospital no domingo”, “cuida para que elas não percam o gosto revigorante da individualidade”). Além do mais, o autor defende a sua utilização na ética para distinguir as ações de quem as pratica, colocando em evidência as suas qualidades ou seus defeitos (“Bom, mau, sagaz, generoso, vingativo, apaixonado, nobre – essas palavras cintilam como guilhotinas afiadas”). Também as lembranças são resgatadas pela subjetividade de quem evoca momentos do passado para registrar as sensações que apenas os adjetivos conseguem expressar (“E também não existiriam as lembranças não fosse pelo adjetivo. A memória é feita de adjetivos. Uma rua comprida, um dia abrasador de agosto, o portão rangente”). b) Enquanto o texto 1 categoriza substantivos e adjetivos como classes distintas que nomeiam ou caracterizam os seres, o texto 2 propõe que se atribua a essas duas classes uma única
  2. 2. designação (nomes), como uma subclasse dos nominais (substantivos, artigos, adjetivos, numerais e pronomes). 3. E O artigo indefinido pode ser traduzido como aproximadamente. 4. C Na frase “os cinco que estão no Poder fazem tudo o que podem para continuar”, o cardinal “cinco” é determinado pelo artigo definido “os”, que, pelo processo de derivação imprópria, provoca a transformação do numeral em substantivo. Aulas 3 e 4 – Classes de palavras – III 1. B Os termos alto e prolongado exercem função morfológica de advérbio, como acontece também na frase constante em [B]. Nas demais opções, tantas é pronome indefinido e chata e iguais, adjetivos relacionados aos substantivos discussão e faltas, respectivamente. 2. a) Trata-se dos seguintes vocábulos: muito, bem e agora. b) O autor deixa implícito que todos os banqueiros se deram bem. 3. a) Na tirinha de Fernando Gonsales, as imagens do último quadro expõem com clareza a diferença de sentidos da preposição de nas expressões de balanço e do balanço, relativamente ao objeto a que estão associadas. Enquanto a primeira expressa noção de finalidade da cadeira que se destina a embalar uma criança, a segunda, associada ao artigo o, adquire função adjetiva para caracterizar o objeto em que as crianças se sentam quando brincam no balanço. A frase “não confunda cadeira do balanço com cadeira de balanço” alerta para o acidente sofrido pela velhinha e antecipa o humor expresso no último quadro em que as posições convencionais de uma idosa e de uma criança estão invertidas. b) Na frase “Ao norte do Brasil, haverá chuva intensa e muito calor no período”, a locução adverbial ao norte inclui, além da região amazônica (Roraima, Amapá, Pará, Acre, Rondônia e Tocantins), as do nordeste (Piauí, Maranhão, Rio Grande do Norte, Ceará e Pernambuco) e outras além-fronteiras que também se situam ao norte do Brasil. O gesto da moça do tempo sinalizou apenas a região amazônica, o que pressupõe a inadequação do uso da preposição a incorporada ao artigo o em vez de em e justifica a advertência do articulista da revista Língua Portuguesa. Por precisão de linguagem, a frase deveria ser substituída por “no norte do Brasil”. 4. E Na primeira ocorrência, a conjunção subordinativa mas expressa oposição (“O calor era forte...”, “O vento batendo nas cortinas... lembrava-lhe que se quisesse podia parar”). Na segunda, a palavra enfatiza, realça a ideia de que são essas apenas e não outras que ela plantara, sendo usada como partícula expletiva ou de realce.
  3. 3. 5. 01 + 02 + 04 + 08 = 15. Todos os itens são corretos, pois o termo que é: [01] pronome relativo com função de objeto direto e relacionado ao seu antecedente pessoas; [02] pronome relativo com função de sujeito e relacionado ao seu antecedente coisa, em situação de zeugma na expressão a única; [04] conjunção integrante por introduzir uma oração subordinada substantiva objetiva direta; [08] conjunção integrante por introduzir uma oração subordinada substantiva subjetiva.

×