Trabalho clc hab ng6 dr1 c

10.487 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
10.487
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
198
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
115
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Trabalho clc hab ng6 dr1 c

  1. 1. Arquitectura - vem da junção das palavras gregas “arché”, que significa primeiro ou principal e « tékton», que possui o significado de construção. De forma ampla, é possível definir a arquitectura como sendo uma intervenção no meio ambiente, para satisfazer uma determinada expectativa, de forma a criar novos espaços e com a intenção de se trabalhar com elementos estéticos. Pode-se, também, afirmar que a arquitectura é uma forma de arte visual que, pretende criar construções em um determinado espaço. O profissional que cria os projectos das construções é o arquitecto.
  2. 2. Fernando Luís Cardoso de Meneses e Tavares de Távora, nasceu no Porto, a 25 de Agosto de 1923 e faleceu a 3 de Setembro de 2005 em Matosinhos. Foi considerado decano dos arquitectos portugueses. Foi um dos fundadores da chamada “Escola do Porto", mestre de Siza Vieira e Souto Moura. Introduziu, a partir dos anos 50, uma reflexão que não existia em Portugal, sobre o papel social da arquitectura, em oposição às realizações e aos discursos oficiais da época, a arquitectura contemporânea. Como criador de uma nova lógica de construção, prestou sempre atenção às paisagens originais, utilizando- as como dados culturais que devem ser integrados no diálogo com a construção final.
  3. 3. Quinta da Conceição - Matosinhos Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra Edifício Novo da Assembleia da República Lisboa
  4. 4. França Portugal Dubai AméricaLondres
  5. 5. Era uma casa pequena , com uma chaminé muito alta por onde saía o fumo da lareira, que no Inverno estava sempre acesa, e que servia para cozinhar e para aquecer a casa. O chão era de areia e pequenas pedras, habitualmente feita em pedra e com poucas divisões. Assim era a casa dos nossos avós , sem muita riqueza e onde o calor humano aquecia os corações de quem lá vivia. O avô trabalhava na agricultura, sendo o único meio de sustento da casa, e a avó cuidava dos filhos e da lida da casa.
  6. 6. A casa dos nossos pais é sempre a nossa casa, foi onde crescemos, brincámos e nos tornamos pessoas adultas . A casa da família , onde por vezes não havia quartos suficientes para todos , e as refeições eram feitas na cozinha porque era o local onde se passava a maioria do tempo. As casas eram muitas vezes feitas com materiais mais resistentes ao frio, como o cimento e os blocos. O pai já trabalhava, mas a mãe continuava a ser dona de casa.
  7. 7. A nossa casa é o espelho da nossa alma, a nossa casa tem o nosso toque., é onde entramos e nos sentimos aconchegados. é o nosso refúgio, o nosso porto seguro e onde se encontra paz e serenidade. Muitas vezes é uma casa que vive cheia de amigos ou visitas, mas as vezes gostámos de aproveitar para estarmos sós e contemplarmos a nossa casa e a nossa família. Actualmente as casas estão mais confortáveis com melhor isolamento, mais quentes, e os materiais usados são cada vez mais resistentes, permitindo assim uma melhor qualidade de vida a quem ali vive. Agora são ambos a trabalhar, o marido e a mulher, o que lhes garante uma melhor qualidade de vida.
  8. 8. Uma casa com o máximo de conforto e utilidade . Traduzida pela simplicidade ,facilidade de utilização , manutenção e segurança .Tendo em conta que as casas do futuro têm uma especial atenção ao meio ambiente. O grande objectivo do homem é criar habitações que facilitem o nosso dia-a-dia e tornem a nossa vida mais fácil.
  9. 9. Vitorina Cesaltina Paulina
  10. 10. Trabalho realizado por: Paulina Cesaltina Vitorina Turma S-A http://abarrigadeumarquitecto.blogspot.com/2005/06/arquitectos -portugueses-na-internet.html http://www.thecoolhunter.net/architecture/ http://emidiosilva.blogspot.com/2009/04/arquitectura-moderna-e- arquitectura.html

×