Eubiose 12 mai-2015 noite estrelada e van gogh uma experiencia sensorial

735 visualizações

Publicada em

A obra de Vincent Van Gogh, em especial, o quadro "Noite Estrelada" vêm inspirando gerações nas diferentes linhas do conhecimento, incluindo a ciência, o cinema, a música, a pintura, dentre outros até chegar no 3o Milênio com experiêncis espaciais e jogos interativos nos tablets. Vivenciar sua obra é uma forma de realizar "materializar" o quê de superior que habita nosso Eu.
Esta apresentação tem um sumário da vida deste Artista e links com várias experiências sensoriais.

Publicada em: Espiritual
0 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
735
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
9
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
6
Comentários
0
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Eubiose 12 mai-2015 noite estrelada e van gogh uma experiencia sensorial

  1. 1. kpmg 1 Noite Estrelada e Van Gogh. Uma experiência sensorial Reunião OA Cuiabá-MT, Santana SP-SP, Três Lagoas-MS Eduardo Nunes de Carvalho Eubiose – Depto. Santana, São Paulo-SP, Brasil Celular 55 11 988637878 - encarvalho@ig.com.br - www.twitter.com/enunespact Link do evento: https://www.youtube.com/watch?v=ONgLZrpKSVs São Paulo, 12 de maio de 2015
  2. 2. kpmg 2 Vincent – Don Mc Lean https://www.youtube.com/watch?v=PsxfvwuCqxo Starry, starry night Estrelada, noite estrelada Paint your palette blue and grey Pinte sua paleta azul e cinza Look out on a summer's day Olhe ao redor em um dia de sol With eyes that know the darkness in my soul Com olhos que conhecem a escuridão na minha alma Shadows on the hills Sombras nas colinas Sketch the trees and daffodils Desenhe árvores e narcisos Catch the breeze and the winter chills Pegue a briza e a friagem do inverno In colours on the snowy linen land Em cores da terra enevoada Now I understand Agora eu entendo What you tried to say to me O que você tentou me dizer And how you suffered for your sanity E o quanto você sofreu por causa da sua sanidade And how you tried to set them free E como você tentou libertá-los They would not listen Eles não ouviriam They did not know how Não saberiam como Perhaps they'll listen now Talvez escutarão agora Starry, starry night Estrelada, noite estrelada Flaming flowers that brightly blaze Flores flamejantes que resplandece brilhantemente Swirling clouds and violet haze Nuvens rodopiando e nevoeiro violento Reflect in Vincent's eyes of china blue Refletem nos olhos de Vincent, olhos azuis de porcelana Colours changing hue Cores mudam a coloração Morning fields of amber grain Campos matinais de grãos ambarino Weathered faces lined in pain Suportando rostos alinhados em dor Are soothed beneath the artists' loving hand São acalmadas pelas mãos amorosas dos artistas • REFRÃO Starry, starry nightEstrelada, noite estrelada Paint your palette blue and greyPinte sua paleta azul e cinza Look out on a summer's dayOlhe ao redor em um dia de sol With eyes that know the darkness in my soulCom olhos que conhecem a escuridão na minha alma Shadows on the hillsSombras nas colinas Sketch the trees and daffodilsDesenhe árvores e narcisos Catch the breeze and the winter chillsPegue a brisa e a friagem do inverno In colours on the snowy linen landEm cores da terra enevoada • Now I understandAgora eu entendo What you tried to say to meO que você tentou me dizer And how you suffered for your sanityE o quanto você sofreu por causa da sua sanidade And how you tried to set them freeE como você tentou libertá-los They would not listenEles não ouviriam They did not know howNão saberiam como Perhaps they'll listen nowTalvez escutarão agora • Starry, starry nightEstrelada, noite estrelada Flaming flowers that brightly blazeFlores flamejantes que resplandece brilhantemente Swirling clouds and violet hazeNuvens rodopiando e nevoeiro violento Reflect in Vincent's eyes of china blueRefletem nos olhos de Vincent, olhos azuis de porcelana Colours changing hueCores mudam a coloração Morning fields of amber grainCampos matinais de grãos ambarino Weathered faces lined in painSuportando rostos alinhados em dor Are soothed beneath the artists' loving handSão acalmadas pelas mãos amorosas dos artistas
  3. 3. kpmg 3 Vincent – Don Mc Lean • For they could not love youPor eles não poderem amar você But still your love was trueMas ainda assim seu amor era verdadeiro And when no hope was left insideE quando nenhuma esperança foi deixada dentro On that starry, starry nightDaquela estrelada, noite estrelada You took your life as lovers often do Você tomou sua vida como os amantes geralmente fazem But I could have told you VincentMas eu poderia ter-lhe dito, Vincent This world was never meant for one as beautiful as you Esse mundo nunca foi feito para alguém tão bonito como você • Like the strangers that you've metComo os estranhos que você conheceu The ragged men in ragged clothesO homem esfarrapado em roupas esfarrapadas The silver thorn of bloody roseO espinho prateado da rosa ensangüentada Lie crushed and broken on the virgin snowEstende-se esmagada e quebrada na neve virgem • Now I think I knowAgora, acho que sei What you tried to say to meO que você tentou me dizer And how you suffered for your sanityE o quanto você sofreu por causa da sua sanidade And how you tried to set them freeE como você tentou libertá-los They would not listenEles não ouviriam They're not listening stillAinda não o estão escutando Perhaps they never will...Talvez eles nunca ouçam... Nota: Don McLean compôs esta canção em 1971 em homenagem a Van Gogh e em inspiração a um livro que o cantor leu acerca de sua vida. Canção atingiu o “top hit” da UK Singles Chart em 1972 e atingiu sucesso nos demais países, conforme pesquisado na Wikipédia em 10/5/2015.
  4. 4. kpmg 4 Vincent van Gogh Nasceu em Zundert, Holanda em 30/3/1853. Aos 15 anos, trabalhava para um comerciante de arte, em Haia. Depois, foi morar em Londres e em Paris. Estudou Teologia, em Amsterdã. Foi pastor na Bélgica por seis meses, onde ficou impressionado com a vida e o trabalho de mineiros. Dividiu seus poucos bens entre os pobres e passou a ser sustentado pelo irmão Theo. De volta para Haia, em 1880, passou a se dedicar mais a pintura. Em 1886, retorna a Paris para morar com seu irmão. Dois anos depois, muda-se para Arles, ao sul da França, onde alugou uma casa e intensificou sua produção, ao lado do pintor Gauguin, visando fundar um centro artístico por lá. Mesclou convívios pacíficos com intensos de discussão. Em 1888, Van Gogh atacou Gauguin com uma navalha, sem êxito, e depois cortou o próprio lóbulo da orelha esquerda. Após um tempo no hospital, em 1889 o pintor apresentava sinais de disfunção mental. Foi internado em um asilo, pelo irmão. Mas não deixou de pintar, fazendo obras que eram reconhecidas, cada vez mais, pela classe artística. Em 1890 foi morar em Auvers-sur-Oise e começou a pintar freneticamente. Teve uma recaída. Seu estado mental foi agravado pelo inconformismo com a situação financeira do irmão, que enfrentava dificuldades. Em um passeio, Van Gogh atirou contra si mesmo, no tórax. Foi encontrado por amigos e levado para o hospital, onde após três dias de internação, não resistiu e morreu em 29/7/1890. Fonte: http://pensador.uol.com.br/autor/vincent_van_gogh/biografia/, pesquisada em 11/5/2015. Nota: Em vida vendeu apenas um quadro: A Vinha Encarnada.
  5. 5. kpmg 5 Expressionismo (Pós Impressionismo) Em oposição ao Impressionismo, o Expressionismo surge no final do século XIX com características que ressaltam a subjetividade. Neste movimento, a intenção do artista é de recriar o mundo e não apenas a de absorvê-lo da mesma forma que é visto. Aqui ele se opõe à objetividade da imagem, destacando, em contrapartida, o subjetivismo da expressão. Seu marco ocorreu na Alemanha, onde atingiu vários pintores num momento em que o país atravessava um período de guerra. As obras de arte expressionistas mostram o estado psicológico e as denúncias sociais de uma sociedade que se considerava doente e na carência de um mundo melhor. Pode-se dizer que o Expressionismo foi mais que uma forma de expressão, ele foi uma atitude em prol dos valores humanos num momento em que politicamente isto era o que menos interessava. Fonte: http://www.suapesquisa.com/artesliteratura/expressionismo. Pesquisa 10/5/2015. “Quem não é senhor do próprio pensamento não é senhor de suas ações.” Gogh
  6. 6. kpmg 6 Noite Estrelada, Vincent Van Gogh
  7. 7. kpmg 7 Contexto Exposta no MoMa - Museu de Arte Moderna de Nova Iorque (EUA), a Noite Estrelada é uma pintura do holandês Vincent van Gogh feita em 1889 com óleo sobre tela e que tem dimensões de 73,66 x 92,08 cm. Ele criou a obra aos 37 anos, em um asilo de Saint-Rémy-de-Provence. O quadro foi criado pela memória de Van Gogh, quando a maioria de suas obras foi pintada com a observação de paisagens, incluindo as paisagens do asilo em Provence (comuna francesa). O pintor levou três noites para terminar A Noite Estrelada. No quadro, observa-se uma paisagem que faz uma metamorfose de elementos reais com as memórias de Van Gogh, como uma típica igreja da Holanda. Uma das características marcantes é a diferença entre o céu turbulento e cheio de curvas e a tranquilidade do vilarejo. "A noite é muito mais viva e colorida do que o dia", disse o pintor sobre a obra. Fontes: Felipe Araújo. http://www.infoescola.com/pintura/a-noite-estrelada/ Pesquisado em 10/5/2015. http://concertezamente.blogspot.com.br/2012/09/a-noite-estrelada-analise-estetica.html http://www.auladearte.com.br/historia_da_arte/van_gogh.htm#axzz2eOhFgj2D http://ww2.sescsp.org.br/sesc/galeria/20mundo/obra18.htm http://pt.wikipedia.org/wiki/A_Noite_Estrelada
  8. 8. kpmg 8 Características da pintura I Composição Retrata uma noite estrelada sobre uma cidade francesa. A pintura utiliza uma cena noturna, com as estrelas, a lua, as árvores e uma cidade para evocar conforto e familiaridade do espectador. Mesmo que o céu noturno seja brilhante e espiralado, a composição é reconfortante. Ela tem ritmo, harmonia e equilíbrio, criando um todo unificado. Movimento direcional por meio de linha Van Gogh usa linhas reais nas formas espiraladas das estrelas vistas no céu. As linhas são horizontais e atuam como indicadores direcionais de movimento, levando o olhar do espectador por meio da parte superior da composição. Estas linhas são o ponto focal, ou centro de interesse, em toda a peça, e são a primeira coisa que a maioria dos espectadores vêem quando observam o quadro.
  9. 9. kpmg 9 Características da pintura II Textura e contraste A textura está implícita em "A Noite Estrelada". As pinceladas fortes fazem com que a pintura pareça ter uma textura áspera. As linhas pintadas no céu e na árvore no primeiro plano do quadro parecem tridimensionais. A textura cria contraste e enfatiza as estrelas e colinas parecendo estar em um plano diferente do resto dos elementos. Uso evocativo da cor Van Gogh usa a cor para dar emoção e significado, criando equilíbrio, harmonia, contraste e ritmo em uma pintura. O amarelo brilhante das estrelas e da lua se repetem, criando ritmo e equilíbrio na composição. Os amarelos contrastam com os azuis observados no céu noturno e na aldeia, o que faz com que a cor amarela se destaque mais. Fonte: http://www.ehow.com.br/principios-artisticos-a-noite-estrelada-info_69818/ Escrito por Natalie Chardonnet | Traduzido por Raissa Oliveira. Pesquisado em 10/5/2015.
  10. 10. kpmg 10 Matemática e exatidão inesperada De acordo com Frayze-Pereira, no livro "A criação Trágica: Van Gogh" (editora Vozes): "No confronto entre o céu reconstituído e o céu pintado por Van Gogh, os astrônomos confirmaram a colocação exata das estrelas e a posição da lua na tela, revelando a objetividade da observação de Van Gogh com relação à natureza". Segundo Marcelo Gleiser, “Van Gogh capturou a essência da turbulência na natureza. Sua obra ilustra um arquétipo universal, em que o luminoso transcende a tela e o pincel do artista vira expressão do poder criador do cosmo.” Basta assistir esse vídeo do TED, estudado pelo físico José Luis Aragón (Univ Autôn. México), colaboradores anglo-espanhóis e por Natalya St. Clair. https://www.youtube.com/watch?v=PMerSm2ToFY Fontes: Frayze-Pereira, J. A. (1994). A criação Trágica: Van Gogh. In E. S. de Alencar, & A. Virgolim (Orgs.), Criatividade, expressão e desenvolvimento. Petrópolis: Vozes. Folha de SP. Site http://www.amara.org/pt-br/videos/hSOEIridOt8g/pt-br/841177/ . Pesquisado em 10/5/2015. “Não tenho certeza de nada, mas a visão das estrelas me faz sonhar.” Gogh
  11. 11. kpmg 11 Telescópio Hubble Alex Parker (pós-graduando da Universidade de Harvard) decidiu usar fotografias reais do céu estrelado para montar um mosaico que forma a obra de van Gogh. Como se não bastasse ter uma ideia tão diferente, Parker usou somente fotos que foram tiradas pelo Telescópio Hubble. Depois que as imagens foram escolhidas, Parker usou um software para montar mosaicos e criou a imagem abaixo. Fontes: Sites http://www.megacurioso.com.br/fotografia/30718-a-noite-estrelada-obra-de-van- gogh-ganha-versao-feita-com-fotos-reais.htm . Pesquisado em 10/5/2015.
  12. 12. kpmg 12 Interatividade Num episódio de Doctor Who em 2010, foi apresentada a visão de Vincent Van Gogh, onde é possível ver o mundo por seus olhos. Posteriormente, o designer interactivo Grego Petros Vrellis conseguiu replicar o efeito, onde imaginou o fluxo de “Noite Estrelada” de Van Gogh, e reproduziu com open frameworks em uma animação que pode ser controlada pelo usuário, por meio de ecrã táctil. Esta animação se tornou um aplicativo para iOS e Android. https://www.youtube.com/watch?v=91mSLGOfH2E Bônus I: 7.000 dominós caindo. https://www.youtube.com/watch?v=8GWI0A9o_5E Bônus II: Ciclovias inspiradas. https://www.youtube.com/watch?v=wEe8firurCY Bônus III: Filme “Van Gogh - Vida e Obra de Um Gênio (Vincent & Theo)” - 1990 https://www.youtube.com/watch?v=35mkBpAwnAw Fontes: Sites http://www.b9.com.br/28491/web-video/noite-estrelada-animada-e-interativa/. http://www.revolucaodigital.net/2012/02/17/quadro-van-gogh-interactivo/ Pesquisado em 10 e 11/5/2015. “Grandes coisas não se fazem por impulso, mas pela junção de uma série de pequenas coisas.” Gogh
  13. 13. kpmg 13 Van Gogh é pop! Músicas foram compostas Quadros foram pintados Filmes foram rodados (Meia Noite em Paris, de Allen) Livros e poesias foram escritos Pesquisas científicas efetuadas Interações tecnológicas desenvolvidas Campanhas publicitárias divulgadas Ciclovias projetadas E muito mais! “Se você perdeu dinheiro, perdeu pouco. Se perdeu a honra, perdeu muito. Se perdeu a coragem, perdeu tudo.” Gogh
  14. 14. kpmg 14 Realização Das nuvens do Akâsha, Van Gogh captou conceitos científicos da turbulência que vieram a se “materializar” na engenharia de fluídos décadas depois. De suas pinturas vibrantes e enérgicas, contribuiu ao Expressionismo, vindo a enfaticamente responder a um Mundo em crise, à beira da Primeira Guerra Mundial. O Expressionismo “exige mais” do mental abstrato, já que sua técnica requer uma visão interna que se harmoniza ou se conflita com o mundo externo. De sua obra, gerações se inspiraram em REALIZAR coisas novas, músicas, conceitos matemáticos, poesias, romances, apetrechos tecnológicos, dentre outros.
  15. 15. kpmg 15 Exemplo indiretamente mencionado Carta Revelação do Professor Henrique José de Souza, 3/7/1940 – Em complemento à Revelação de Ontem.... … Toda criança possui, mais ou menos, uma tendência para este ou aquele ramo da chamada ciência oficial, das artes, e até, para a filosofia, religião etc. Assim é que existem os pintores, os que não largam um lápis e um papel da mão; outros que amam a música e tentam arrancar de qualquer instrumento, algo que eles mesmos ignoram o que seja... Acolá , o que é atraído para os fracos, os humildes, os doentes, deixam transparecer seu desejo latente... de auxílio, de vontade de curar, de fazer algo em seu benefício. Mais adiante, o evocador de mistérios, preferindo o isolamento, o afastamento de outras crianças, admiradores do céu, das noites estreladas... recordando seu próprio passado! Músicos, médicos, filósofos etc. etc., não há um só que não traga outras tendências (SKHANDAS) que lhe são afins. Observações: Grifo do pesquisador.
  16. 16. kpmg 16 Arte e o Porvir Oráculo 145, Professor Henrique José de Souza. “Até agora a Arte possuía uma missão sublime. Hoje ela está centuplicada. Sua missão é divina. O artista deve ser um ativo colaborador da Divindade. Divindade, na acepção da palavra, ou seja, aquilo que há de vir. Seu trabalho há de ser efetivo, seus sonhos devem arrastar em seus passos a Humanidade inteira, dirigindo-a pelo caminho da perfeição. Não se trata da simples carícia da ilusão dos sentidos, nem do recreio da mente, mas da completa transfiguração da alma.” Há inscrições para cursos na EUBIOSE. Para inscrição, contate o departamento mais próximo ou o site www.eubiose.org.br

×