SÉCULO XVIII 1701-1800
O reinado   de   D. JOÃO V
Ficou conhecido como o “MAGNÂNIMO” Era filho de D.Pedro II e de Maria Sofia de Neuburgo. Casou em 1708, com D.Maria Ana de...
Este rei e depois o seu filho D.JOSÉ governaram em  MONARQUIA ABSOLUTA : O rei governa com poderes ilimitados, isto é, con...
Tinha-se descoberto  ouro , primeiro em Minas Gerais, em  1679 , e depois em outros locais do Brasil. Em  1729 , também no...
A PRIMAVERA A caça
de ARRAIOLOS. Tapeceiras
 
 
Na corte eram frequentes os luxuosos jantares e os faustosos bailes.
SARAU DE POESIA NA CORTE
Actividades da corte, sobretudo durante o dia, em quase todo o século XVIII
D. João V bebendo chocolate
CHÁ CAFÉ
Sala de jantar, também conhecido como SALÃO da CAÇA, no palácio-convento de Mafra.
 
ENFERMARIA DO CONVENTO DE MAFRA
 
O TEATRO E A ÓPERA
ELEGANTES DA NOBREZA DANÇANDO O “MINUTE”, NUM DOS MUITOS BAILES DA CORTE
 
 
 
AS PROCISSÕES Também eram uma forma de o rei se mostrar ao povo e mostrar que era o escolhido por DEUS para governar o povo.
JOGO DA CABRA-CEGA
Pormenor das traseiras do coche, trabalhado com esculturas em talha dourada Um dos mais ricos coches de  D.JOÃO V
 
 
 
 
 
Palácio-convento de Mafra
Fachada e vista geral do Palácio - convento de Mafra e da principal cúpula de sinos com o famoso carrilhão, um dos maiores...
 
 
Aqueduto das Águas Livres, em Lisboa.
 
 
Biblioteca da Universidade de Coimbra
Igreja e torre dos Clérigos, no Porto
O estilo da época era o BARROCO Caracterizado por usar linhas curvas, muito arredondadas mesmo, e com grande abundância, m...
a TALHA DOURADA  ( madeira coberta com folha de ouro)
A TALHA DOURADA ERA MADEIRA COBERTA COM FOLHA DE OURO
Capela das Albertas, azulejo e talha dourada, Museu de Arte Antiga, Lisboa.
 
Azulejos
 
Azulejos, Palácio de Fronteira, Lisboa, bairro de Benfica.
Mármore Sala do Capítulo no Palácio-convento de MAFRA.
Escadaria em MÁRMORE, no palácio –convento de MAFRA.
BIBLIOTECA DO CONVENTO DE   MAFRA
O gosto pela decoração levou ao desenvolvimento da: Terrina em prata OURIVESARIA Saleiro em ouro
 
Pendente em ouro, rubis e pérolas Laça e brincos em ouro e diamantes.
 
MOBILIÁRIO Em cima, cadeira forrada em seda, à direita, cómoda com ferragens.
 
 
 
À esquerda,  contador ,  em baixo, papeleira .
 
Cerâmica
 
 
Sem comentários.... É preciso ser-se muito vaidoso e um bocadito maluco!!!!!!!!!!!......
 
 
 
 
 
cabeleira folhos
 
 
 
 
 
 
 
 
Eram, pois e assim, os elegantes nobres do século XVIII, claro... Porque o povo...esse coitado, era.....
ASSIM ..... Cego pedindo esmola, acompanhado por um menino.
Divertia-se com ROMARIAS ...
E PROCISSÕES ... DEVIAM PEDIR A Deus auxílio para pagar os impostos ...  A vida não estava para festas....  Isso !!!!  Era...
 
 
 
 
 
Casa do fresco- Palácio Fronteira- local onde as senhoras apanhavam borrifos de água para se refrescarem nos dias de muito...
 
Chaleira em prata Especieiro em prata dourada
Alguns dos palácios e solares da nobreza e da burguesia que queriam imitar o rei.
 
 
Tribunal da igreja católica romana, estabelecido em 1233, com vista a castigar a heresia (quer dizer - opiniões diferentes...
Tribunal da Inquisição
INDEX Livros considerados heresias e proibidos à leitura dos Cristãos, também são queimados na fogueira.
A abjuração de Galileu. Este cientista teve que negar que era a terra que girava à volta do sol e não o contrário, senão s...
Tortura dos pesos
 
Auto de fé
Auto de fé
 
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

O reinado de D.João V

34.941 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
8 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
34.941
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1.919
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
406
Comentários
0
Gostaram
8
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

O reinado de D.João V

  1. 1. SÉCULO XVIII 1701-1800
  2. 2. O reinado de D. JOÃO V
  3. 3. Ficou conhecido como o “MAGNÂNIMO” Era filho de D.Pedro II e de Maria Sofia de Neuburgo. Casou em 1708, com D.Maria Ana de Áustria. Rei a partir de 1707.
  4. 4. Este rei e depois o seu filho D.JOSÉ governaram em MONARQUIA ABSOLUTA : O rei governa com poderes ilimitados, isto é, concentra nas suas mãos as decisões políticas, governativas, legislativas, judiciais, económicas e sociais. Recebe o poder de Deus é por isso rei por ordem divina. Assim, não reúne cortes, ( reuniões com os mais importantes nobres, o alto clero e representantes do povo) nem dá conta a ninguém dos seus actos ou decisões.
  5. 5. Tinha-se descoberto ouro , primeiro em Minas Gerais, em 1679 , e depois em outros locais do Brasil. Em 1729 , também no Brasil, descobrem-se diamantes . O rei recebe por cada carregamento destas preciosidades 1/5 ( um quinto) ou quintalada. Isto permitiu que D. JOÃO V se tornasse muito rico e poderoso.
  6. 6. A PRIMAVERA A caça
  7. 7. de ARRAIOLOS. Tapeceiras
  8. 10. Na corte eram frequentes os luxuosos jantares e os faustosos bailes.
  9. 11. SARAU DE POESIA NA CORTE
  10. 12. Actividades da corte, sobretudo durante o dia, em quase todo o século XVIII
  11. 13. D. João V bebendo chocolate
  12. 14. CHÁ CAFÉ
  13. 15. Sala de jantar, também conhecido como SALÃO da CAÇA, no palácio-convento de Mafra.
  14. 17. ENFERMARIA DO CONVENTO DE MAFRA
  15. 19. O TEATRO E A ÓPERA
  16. 20. ELEGANTES DA NOBREZA DANÇANDO O “MINUTE”, NUM DOS MUITOS BAILES DA CORTE
  17. 24. AS PROCISSÕES Também eram uma forma de o rei se mostrar ao povo e mostrar que era o escolhido por DEUS para governar o povo.
  18. 25. JOGO DA CABRA-CEGA
  19. 26. Pormenor das traseiras do coche, trabalhado com esculturas em talha dourada Um dos mais ricos coches de D.JOÃO V
  20. 32. Palácio-convento de Mafra
  21. 33. Fachada e vista geral do Palácio - convento de Mafra e da principal cúpula de sinos com o famoso carrilhão, um dos maiores da Europa.
  22. 36. Aqueduto das Águas Livres, em Lisboa.
  23. 39. Biblioteca da Universidade de Coimbra
  24. 40. Igreja e torre dos Clérigos, no Porto
  25. 41. O estilo da época era o BARROCO Caracterizado por usar linhas curvas, muito arredondadas mesmo, e com grande abundância, mesmo muito exagero na decoração e enfeites. Assim era frequente usar-se :
  26. 42. a TALHA DOURADA ( madeira coberta com folha de ouro)
  27. 43. A TALHA DOURADA ERA MADEIRA COBERTA COM FOLHA DE OURO
  28. 44. Capela das Albertas, azulejo e talha dourada, Museu de Arte Antiga, Lisboa.
  29. 46. Azulejos
  30. 48. Azulejos, Palácio de Fronteira, Lisboa, bairro de Benfica.
  31. 49. Mármore Sala do Capítulo no Palácio-convento de MAFRA.
  32. 50. Escadaria em MÁRMORE, no palácio –convento de MAFRA.
  33. 51. BIBLIOTECA DO CONVENTO DE MAFRA
  34. 52. O gosto pela decoração levou ao desenvolvimento da: Terrina em prata OURIVESARIA Saleiro em ouro
  35. 54. Pendente em ouro, rubis e pérolas Laça e brincos em ouro e diamantes.
  36. 56. MOBILIÁRIO Em cima, cadeira forrada em seda, à direita, cómoda com ferragens.
  37. 60. À esquerda, contador , em baixo, papeleira .
  38. 62. Cerâmica
  39. 65. Sem comentários.... É preciso ser-se muito vaidoso e um bocadito maluco!!!!!!!!!!!......
  40. 71. cabeleira folhos
  41. 80. Eram, pois e assim, os elegantes nobres do século XVIII, claro... Porque o povo...esse coitado, era.....
  42. 81. ASSIM ..... Cego pedindo esmola, acompanhado por um menino.
  43. 82. Divertia-se com ROMARIAS ...
  44. 83. E PROCISSÕES ... DEVIAM PEDIR A Deus auxílio para pagar os impostos ... A vida não estava para festas.... Isso !!!! Era lá para os nobres.......
  45. 89. Casa do fresco- Palácio Fronteira- local onde as senhoras apanhavam borrifos de água para se refrescarem nos dias de muito calor. Em cima, jovem nobre tocando cravo ( uma espécie de piano)
  46. 91. Chaleira em prata Especieiro em prata dourada
  47. 92. Alguns dos palácios e solares da nobreza e da burguesia que queriam imitar o rei.
  48. 95. Tribunal da igreja católica romana, estabelecido em 1233, com vista a castigar a heresia (quer dizer - opiniões diferentes), inicialmente através da excomunhão. A sentença era pronunciada durante uma cerimónia religiosa, o auto-de-fé. A Inquisição funcionou em França, Itália, Espanha, Portugal e no sacro-império romano ( actual Alemanha), tendo sido particularmente activa após a Reforma. Mais tarde - Os julgamentos eram realizados em segredo, sob tortura, e as penas aplicadas variavam, desde multas, torturas até à morte e queimados pelo fogo, passando pelo açoitamento e prisão. Inquisição
  49. 96. Tribunal da Inquisição
  50. 97. INDEX Livros considerados heresias e proibidos à leitura dos Cristãos, também são queimados na fogueira.
  51. 98. A abjuração de Galileu. Este cientista teve que negar que era a terra que girava à volta do sol e não o contrário, senão seria morto na fogueira por dizer heresias e estudar “coisas” contrárias ao que estava estabelecido.
  52. 99. Tortura dos pesos
  53. 101. Auto de fé
  54. 102. Auto de fé

×