Prof. Claudio Bernardi Stringari, Eng. Esp.
1
UNIASSELVI – FAMEG
GESTÃODAQUALIDADEDOPRODUTOEPROCESSO
By Kroton
UNIASSELVI ...
Prof. Claudio Bernardi Stringari, Eng. Esp.
2
UNIASSELVI – FAMEG
GESTÃODAQUALIDADEDOPRODUTOEPROCESSO
By Kroton
Conteúdo
1....
Prof. Claudio Bernardi Stringari, Eng. Esp.
3
UNIASSELVI – FAMEG
GESTÃODAQUALIDADEDOPRODUTOEPROCESSO
By Kroton
Conteúdo
4....
Prof. Claudio Bernardi Stringari, Eng. Esp.
4
UNIASSELVI – FAMEG
GESTÃODAQUALIDADEDOPRODUTOEPROCESSO
By Kroton
Aplicação d...
Prof. Claudio Bernardi Stringari, Eng. Esp.
5
UNIASSELVI – FAMEG
GESTÃODAQUALIDADEDOPRODUTOEPROCESSO
By Kroton
Qual a funç...
Prof. Claudio Bernardi Stringari, Eng. Esp.
6
UNIASSELVI – FAMEG
GESTÃODAQUALIDADEDOPRODUTOEPROCESSO
By Kroton
Função Cont...
Prof. Claudio Bernardi Stringari, Eng. Esp.
7
UNIASSELVI – FAMEG
GESTÃODAQUALIDADEDOPRODUTOEPROCESSO
By Kroton
Detalhando ...
Prof. Claudio Bernardi Stringari, Eng. Esp.
8
UNIASSELVI – FAMEG
GESTÃODAQUALIDADEDOPRODUTOEPROCESSO
By Kroton
A Trilogia ...
Prof. Claudio Bernardi Stringari, Eng. Esp.
9
UNIASSELVI – FAMEG
GESTÃODAQUALIDADEDOPRODUTOEPROCESSO
By Kroton
• Caracterí...
Prof. Claudio Bernardi Stringari, Eng. Esp.
10
UNIASSELVI – FAMEG
GESTÃODAQUALIDADEDOPRODUTOEPROCESSO
By Kroton
Mapa do Pl...
Prof. Claudio Bernardi Stringari, Eng. Esp.
11
UNIASSELVI – FAMEG
GESTÃODAQUALIDADEDOPRODUTOEPROCESSO
By Kroton
Planilhas ...
Prof. Claudio Bernardi Stringari, Eng. Esp.
12
UNIASSELVI – FAMEG
GESTÃODAQUALIDADEDOPRODUTOEPROCESSO
By Kroton
Definição ...
Prof. Claudio Bernardi Stringari, Eng. Esp.
13
UNIASSELVI – FAMEG
GESTÃODAQUALIDADEDOPRODUTOEPROCESSO
By Kroton
Rede inter...
Prof. Claudio Bernardi Stringari, Eng. Esp.
14
UNIASSELVI – FAMEG
GESTÃODAQUALIDADEDOPRODUTOEPROCESSO
By Kroton
Prof. Claudio Bernardi Stringari, Eng. Esp.
15
UNIASSELVI – FAMEG
GESTÃODAQUALIDADEDOPRODUTOEPROCESSO
By Kroton
Exemplo: C...
Prof. Claudio Bernardi Stringari, Eng. Esp.
16
UNIASSELVI – FAMEG
GESTÃODAQUALIDADEDOPRODUTOEPROCESSO
By Kroton
Exemplo: C...
Prof. Claudio Bernardi Stringari, Eng. Esp.
17
UNIASSELVI – FAMEG
GESTÃODAQUALIDADEDOPRODUTOEPROCESSO
By Kroton
Definição ...
Prof. Claudio Bernardi Stringari, Eng. Esp.
18
UNIASSELVI – FAMEG
GESTÃODAQUALIDADEDOPRODUTOEPROCESSO
By Kroton
Definição ...
Prof. Claudio Bernardi Stringari, Eng. Esp.
19
UNIASSELVI – FAMEG
GESTÃODAQUALIDADEDOPRODUTOEPROCESSO
By Kroton
Exemplo: P...
Prof. Claudio Bernardi Stringari, Eng. Esp.
20
UNIASSELVI – FAMEG
GESTÃODAQUALIDADEDOPRODUTOEPROCESSO
By Kroton
Como ficar...
Prof. Claudio Bernardi Stringari, Eng. Esp.
21
UNIASSELVI – FAMEG
GESTÃODAQUALIDADEDOPRODUTOEPROCESSO
By Kroton
Exemplo: P...
Prof. Claudio Bernardi Stringari, Eng. Esp.
22
UNIASSELVI – FAMEG
GESTÃODAQUALIDADEDOPRODUTOEPROCESSO
By Kroton
Aplicação ...
Prof. Claudio Bernardi Stringari, Eng. Esp.
23
UNIASSELVI – FAMEG
GESTÃODAQUALIDADEDOPRODUTOEPROCESSO
By Kroton
Necessidad...
Prof. Claudio Bernardi Stringari, Eng. Esp.
24
UNIASSELVI – FAMEG
GESTÃODAQUALIDADEDOPRODUTOEPROCESSO
By Kroton
Aplicação ...
Prof. Claudio Bernardi Stringari, Eng. Esp.
25
UNIASSELVI – FAMEG
GESTÃODAQUALIDADEDOPRODUTOEPROCESSO
By Kroton
Caracterís...
Prof. Claudio Bernardi Stringari, Eng. Esp.
26
UNIASSELVI – FAMEG
GESTÃODAQUALIDADEDOPRODUTOEPROCESSO
By Kroton
Aplicação ...
Prof. Claudio Bernardi Stringari, Eng. Esp.
27
UNIASSELVI – FAMEG
GESTÃODAQUALIDADEDOPRODUTOEPROCESSO
By Kroton
Caract. Pr...
Prof. Claudio Bernardi Stringari, Eng. Esp.
28
UNIASSELVI – FAMEG
GESTÃODAQUALIDADEDOPRODUTOEPROCESSO
By Kroton
Aplicação ...
Prof. Claudio Bernardi Stringari, Eng. Esp.
29
UNIASSELVI – FAMEG
GESTÃODAQUALIDADEDOPRODUTOEPROCESSO
By Kroton
Necessidad...
Prof. Claudio Bernardi Stringari, Eng. Esp.
30
UNIASSELVI – FAMEG
GESTÃODAQUALIDADEDOPRODUTOEPROCESSO
By Kroton
Exemplo: P...
Prof. Claudio Bernardi Stringari, Eng. Esp.
31
UNIASSELVI – FAMEG
GESTÃODAQUALIDADEDOPRODUTOEPROCESSO
By Kroton
Prof. Claudio Bernardi Stringari, Eng. Esp.
32
UNIASSELVI – FAMEG
GESTÃODAQUALIDADEDOPRODUTOEPROCESSO
By Kroton
DETALHANDO...
Prof. Claudio Bernardi Stringari, Eng. Esp.
33
UNIASSELVI – FAMEG
GESTÃODAQUALIDADEDOPRODUTOEPROCESSO
By Kroton
Ferramenta...
Prof. Claudio Bernardi Stringari, Eng. Esp.
34
UNIASSELVI – FAMEG
GESTÃODAQUALIDADEDOPRODUTOEPROCESSO
By Kroton
Ferramenta...
Prof. Claudio Bernardi Stringari, Eng. Esp.
35
UNIASSELVI – FAMEG
GESTÃODAQUALIDADEDOPRODUTOEPROCESSO
By Kroton
Ferramenta...
Prof. Claudio Bernardi Stringari, Eng. Esp.
36
UNIASSELVI – FAMEG
GESTÃODAQUALIDADEDOPRODUTOEPROCESSO
By Kroton
Complexida...
Prof. Claudio Bernardi Stringari, Eng. Esp.
38
UNIASSELVI – FAMEG
GESTÃODAQUALIDADEDOPRODUTOEPROCESSO
By Kroton
• Separar ...
Prof. Claudio Bernardi Stringari, Eng. Esp.
39
UNIASSELVI – FAMEG
GESTÃODAQUALIDADEDOPRODUTOEPROCESSO
By Kroton
• Pratelei...
Prof. Claudio Bernardi Stringari, Eng. Esp.
40
UNIASSELVI – FAMEG
GESTÃODAQUALIDADEDOPRODUTOEPROCESSO
By Kroton
Exemplo: P...
Prof. Claudio Bernardi Stringari, Eng. Esp.
41
UNIASSELVI – FAMEG
GESTÃODAQUALIDADEDOPRODUTOEPROCESSO
By Kroton
• Aramados...
Prof. Claudio Bernardi Stringari, Eng. Esp.
42
UNIASSELVI – FAMEG
GESTÃODAQUALIDADEDOPRODUTOEPROCESSO
By Kroton
Exemplo: P...
Prof. Claudio Bernardi Stringari, Eng. Esp.
43
UNIASSELVI – FAMEG
GESTÃODAQUALIDADEDOPRODUTOEPROCESSO
By Kroton
• Chassis ...
Prof. Claudio Bernardi Stringari, Eng. Esp.
44
UNIASSELVI – FAMEG
GESTÃODAQUALIDADEDOPRODUTOEPROCESSO
By Kroton
Exercício:...
Prof. Claudio Bernardi Stringari, Eng. Esp.
45
UNIASSELVI – FAMEG
GESTÃODAQUALIDADEDOPRODUTOEPROCESSO
By Kroton
• Carrinho...
Prof. Claudio Bernardi Stringari, Eng. Esp.
46
UNIASSELVI – FAMEG
GESTÃODAQUALIDADEDOPRODUTOEPROCESSO
By Kroton
Exercício:...
Prof. Claudio Bernardi Stringari, Eng. Esp.
47
UNIASSELVI – FAMEG
GESTÃODAQUALIDADEDOPRODUTOEPROCESSO
By Kroton
Até a próx...
Prof. Claudio Bernardi Stringari, Eng. Esp.
48
UNIASSELVI – FAMEG
GESTÃODAQUALIDADEDOPRODUTOEPROCESSO
By Kroton
• Juran, J...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Gestão da Qualidade de Produto e Processo 2013 09 10 fameg processos

1.372 visualizações

Publicada em

Gestão da qualidade; Controle de qualidade; SIPOC-R; Dinâmica

Publicada em: Negócios
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.372
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
78
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Gestão da Qualidade de Produto e Processo 2013 09 10 fameg processos

  1. 1. Prof. Claudio Bernardi Stringari, Eng. Esp. 1 UNIASSELVI – FAMEG GESTÃODAQUALIDADEDOPRODUTOEPROCESSO By Kroton UNIASSELVI – FAMEG Fevereiro de 2013 Prof. Claudio Bernardi Stringari Guaramirim, 03 de Abril de 2013. GESTÃO DA QUALIDADE DO PRODUTO E PROCESSO
  2. 2. Prof. Claudio Bernardi Stringari, Eng. Esp. 2 UNIASSELVI – FAMEG GESTÃODAQUALIDADEDOPRODUTOEPROCESSO By Kroton Conteúdo 1. CONCEITOS DE CONTROLE DA QUALIDADE 1.1 Qualidade e controle da qualidade 1.2 A organização da qualidade 1.3 Princípios de Organização para a qualidade 1.4 As subfunções do controle da qualidade 2. APLICAÇÃO DO CONTROLE DE QUALIDADE INDUSTRIAL 2.1 Função controle da qualidade. 2.2 Garantia ou controle da qualidade. 2.3 Estudos de caso 3. PROCESSO E CONTROLE DO PROCESSO 3.1 Ciclo de controle do processo - PDCA 3.2 Ciclo de manutenção do processo - SDCA 3.3 Controle do processo por meio de indicadores 3.4 Itens de controle e de verificação do processo 3.5 Gerenciamento pelas diretrizes e BSC
  3. 3. Prof. Claudio Bernardi Stringari, Eng. Esp. 3 UNIASSELVI – FAMEG GESTÃODAQUALIDADEDOPRODUTOEPROCESSO By Kroton Conteúdo 4. CONTROLE DO PRODUTO 4.1 Inspeção e ensaio na produção 4.2 Análises de produto (produção piloto, material recebido, garantia da qualidade, ensaio da produção, variação do processo, refugo e retrabalho, etc.) 4.3 Auditoria da qualidade (auditoria de produto, de procedimentos, do sistema da qualidade, de outras áreas da qualidade, etc.) 5. SISTEMAS DE GESTÃO 5.1 da Qualidade. 5.2 do Meio Ambiente CARGA HORÁRIA TOTAL EM SALA: 48 Horas
  4. 4. Prof. Claudio Bernardi Stringari, Eng. Esp. 4 UNIASSELVI – FAMEG GESTÃODAQUALIDADEDOPRODUTOEPROCESSO By Kroton Aplicação do Controle da Qualidade Industrial Segunda Parte – Planejando a Qualidade
  5. 5. Prof. Claudio Bernardi Stringari, Eng. Esp. 5 UNIASSELVI – FAMEG GESTÃODAQUALIDADEDOPRODUTOEPROCESSO By Kroton Qual a função do Controle da qualidade? • Identificar as variações do processo e minimizar seus efeitos. Controle da Qualidade
  6. 6. Prof. Claudio Bernardi Stringari, Eng. Esp. 6 UNIASSELVI – FAMEG GESTÃODAQUALIDADEDOPRODUTOEPROCESSO By Kroton Função Controle da qualidade: a Trilogia de Juran CustodaMáQualidade 40 % 20 % Iníciodas Operações Desperdício Crônico (uma oportunidade de melhoria) Nova Zona de Controle da Qualidade Zona original de Controle da Qualidade Pico esporádico Lições Aprendidas Melhoriada Qualidade0 Tempo Controle de qualidade durante operação Juran, 1999 Plan. da qualidade
  7. 7. Prof. Claudio Bernardi Stringari, Eng. Esp. 7 UNIASSELVI – FAMEG GESTÃODAQUALIDADEDOPRODUTOEPROCESSO By Kroton Detalhando a Trilogia Planejamento da qualidade Controle de Qualidade Melhoria da Qualidade Estabelecer metas da qualidade Identificar os clientes Determinar as necessidades dos clientes Desenvolver as características do produto que atendem às necessidades dos clientes. Desenvolver processos capazes de produzir as características do produto. Estabelecer controles do processo; Transferir os planos para a operação Avaliar o desempenho real Comparar o desempenho real com as metas da qualidade Agir sobre a diferença Provar a necessidade Estabelecer a infraestrutura Identificar os projetos de melhoria. Estabelecer as equipes dos projetos Prover as equipes com recursos, treinamento e motivação para: diagnosticar causas e estimular os “remédios” Estabelecer controles para manter os ganhos. Adaptado de Juran, 2009
  8. 8. Prof. Claudio Bernardi Stringari, Eng. Esp. 8 UNIASSELVI – FAMEG GESTÃODAQUALIDADEDOPRODUTOEPROCESSO By Kroton A Trilogia de Juran e a Função Qualidade
  9. 9. Prof. Claudio Bernardi Stringari, Eng. Esp. 9 UNIASSELVI – FAMEG GESTÃODAQUALIDADEDOPRODUTOEPROCESSO By Kroton • Características de produto e índices de falhas geralmente são determinados durante a fase de planejamento. • No ocidente, cerca de um terço do que é feito representa repetição do que já foi feito antes. • Geralmente quem planeja a qualidade pode ser considerado um “amador”, sem conhecimento do que é necessário para efetuar um bom planejamento para a qualidade. • Porém, as pessoas que planejam, uma vez treinadas, podem ter atuação profissional na realização do planejamento. Planejamento da Qualidade
  10. 10. Prof. Claudio Bernardi Stringari, Eng. Esp. 10 UNIASSELVI – FAMEG GESTÃODAQUALIDADEDOPRODUTOEPROCESSO By Kroton Mapa do Planejamento da Qualidade Estabelecer metas da qualidade Identificar os clientes Determinar as necessidades dos clientes Desenvolver as características do produto Desenvolver características do processo Estabelecer controles do processo e transferir para operações. Lista de objetivos da qualidade Lista de Clientes Lista de necessidade dos clientes Projetos do processo Processo pronto para produzir Projetos do produto Aplicarmediçãoemtudo Juran, 2009
  11. 11. Prof. Claudio Bernardi Stringari, Eng. Esp. 11 UNIASSELVI – FAMEG GESTÃODAQUALIDADEDOPRODUTOEPROCESSO By Kroton Planilhas Genéricas de Planejamento Necessidades dos Clientes Clientes Características dos produtos Necessidades dosclientes Características do processo Características dosprodutos Características de Controle do Processo Características doprocesso Juran, 2009 Forma mais difundida de planejamento da qualidade de produto e processo
  12. 12. Prof. Claudio Bernardi Stringari, Eng. Esp. 12 UNIASSELVI – FAMEG GESTÃODAQUALIDADEDOPRODUTOEPROCESSO By Kroton Definição de Processo Transformação Pessoas Métodos Material Equipamento Ambiente Pessoas Métodos Material Equipamento Ambiente Insumos Processo Produtos Finais Adaptado de SCHERKENBACH, 1993
  13. 13. Prof. Claudio Bernardi Stringari, Eng. Esp. 13 UNIASSELVI – FAMEG GESTÃODAQUALIDADEDOPRODUTOEPROCESSO By Kroton Rede interdependente de processos Adaptado de SCHERKENBACH, 1993
  14. 14. Prof. Claudio Bernardi Stringari, Eng. Esp. 14 UNIASSELVI – FAMEG GESTÃODAQUALIDADEDOPRODUTOEPROCESSO By Kroton
  15. 15. Prof. Claudio Bernardi Stringari, Eng. Esp. 15 UNIASSELVI – FAMEG GESTÃODAQUALIDADEDOPRODUTOEPROCESSO By Kroton Exemplo: Carrinho Metálico
  16. 16. Prof. Claudio Bernardi Stringari, Eng. Esp. 16 UNIASSELVI – FAMEG GESTÃODAQUALIDADEDOPRODUTOEPROCESSO By Kroton Exemplo: Carrinho MetálicoArmação soldado de tubos de aço dobrados e pintados – Preto Fosco Anteparas galvanizadas Prateleiras de Chapas de aço parafusadas à armação Rodízios de borracha maciça Cliente: Hospitais, Restaurantes, Presídios, Cantinas, Bares, Restaurantes Necessidade: Rodar suave, discreto, durável, pintura antibacteriana, fácil manuseio, robustez, fácil limpeza, baixa manutenção, estabilidade. Chassis de tubo de aço ligeiramente maior = maior estabilidade
  17. 17. Prof. Claudio Bernardi Stringari, Eng. Esp. 17 UNIASSELVI – FAMEG GESTÃODAQUALIDADEDOPRODUTOEPROCESSO By Kroton Definição de Processo Transformação Pessoas Métodos Material Equipamento Ambiente Pessoas Métodos Material Equipamento Ambiente Insumos Processo Produtos Finais Adaptado de SCHERKENBACH, 1993
  18. 18. Prof. Claudio Bernardi Stringari, Eng. Esp. 18 UNIASSELVI – FAMEG GESTÃODAQUALIDADEDOPRODUTOEPROCESSO By Kroton Definição de Processo Transformação Pessoas Métodos Material Equipamento Ambiente Pessoas Métodos Material Equipamento Ambiente Insumos Processo Produtos Finais Adaptado de SCHERKENBACH, 1993
  19. 19. Prof. Claudio Bernardi Stringari, Eng. Esp. 19 UNIASSELVI – FAMEG GESTÃODAQUALIDADEDOPRODUTOEPROCESSO By Kroton Exemplo: Processos de Fabricação de um Carrinho Metálico Transforma ção insumos Base das Prateleiras Transforma ção Aramados Transforma ção Carrinho montado completo Transforma ção Chassis de aço completo Transforma ção Prateleiras de aço completas
  20. 20. Prof. Claudio Bernardi Stringari, Eng. Esp. 20 UNIASSELVI – FAMEG GESTÃODAQUALIDADEDOPRODUTOEPROCESSO By Kroton Como ficaria então, esta rede? Adaptado de SCHERKENBACH, 1993
  21. 21. Prof. Claudio Bernardi Stringari, Eng. Esp. 21 UNIASSELVI – FAMEG GESTÃODAQUALIDADEDOPRODUTOEPROCESSO By Kroton Exemplo: Processos de Fabricação de um Carrinho Metálico Receber materiais Cortar Chapas Dobrar Chapas Furar Chapas Cortar Tubos Dobrar Tubos Furar Tubos Cortar Aramado Dobrar Aramado Galvanizar Aramado Pintar Pó Soldar Base Pintar Líquido Montar Rodízios Montar Prateleiras Montar Carrinho Soldar Armação
  22. 22. Prof. Claudio Bernardi Stringari, Eng. Esp. 22 UNIASSELVI – FAMEG GESTÃODAQUALIDADEDOPRODUTOEPROCESSO By Kroton Aplicação das Planilhas Genéricas de Planejamento Necessidades dos Clientes Clientes Características dos produtos Necessidades dosclientes Características do processo Características dosprodutos Características de Controle do Processo Características doprocesso Juran, 2009
  23. 23. Prof. Claudio Bernardi Stringari, Eng. Esp. 23 UNIASSELVI – FAMEG GESTÃODAQUALIDADEDOPRODUTOEPROCESSO By Kroton Necessidade Cliente discreto Rodar suave durável Antibact eriano fácil manuseio robuste z fácil limpeza baixa manu- -tenção Estabil- -idade Hospitais X X X X X X X X X Restaurantes X X X X X X X X Presídios X X X X X X Quarteis X X X X X X Bares X X X X X X X X X Restaurantes X X X X X X X X X Fábricas X X X X X X X Clientes vs necessidades
  24. 24. Prof. Claudio Bernardi Stringari, Eng. Esp. 24 UNIASSELVI – FAMEG GESTÃODAQUALIDADEDOPRODUTOEPROCESSO By Kroton Aplicação das Planilhas Genéricas de Planejamento Necessidades dos Clientes Clientes Características dos produtos Necessidades dosclientes Características do processo Características dosprodutos Características de Controle do Processo Características doprocesso Juran, 2009
  25. 25. Prof. Claudio Bernardi Stringari, Eng. Esp. 25 UNIASSELVI – FAMEG GESTÃODAQUALIDADEDOPRODUTOEPROCESSO By Kroton Característica Necessidade Pintura antibac teriana Pó/Líq. Preto fosco Estrutu ra em tubos de aço Chassis mais largo Chapas de aço Pintura pó Prateleir a aparafus ada Chassis soldado Rodízios de borracha livres discreto X Rodar suave X Durável X X X X Antibacteriano X X X fácil manuseio X X X Robustez X X X X fácil limpeza X X baixa manu- -tenção X X X X X X X Estabilidade X X X Necessidades dos Clientes vs Características do Produto
  26. 26. Prof. Claudio Bernardi Stringari, Eng. Esp. 26 UNIASSELVI – FAMEG GESTÃODAQUALIDADEDOPRODUTOEPROCESSO By Kroton Aplicação das Planilhas Genéricas de Planejamento Necessidades dos Clientes Clientes Características dos produtos Necessidades dosclientes Características do processo Características dosprodutos Características de Controle do Processo Características doprocesso Juran, 2009
  27. 27. Prof. Claudio Bernardi Stringari, Eng. Esp. 27 UNIASSELVI – FAMEG GESTÃODAQUALIDADEDOPRODUTOEPROCESSO By Kroton Caract. Proc. Característ. Prod. Cabines de pintura líq Cabine pintura pó Corte Chapa Dobrade iras Parafusa deiras Furadei ras Posto de Solda Postos de medição Pintura antibacteriana Pó/Líq X Preto fosco X X Estrutura em tubos de aço X X X Chassis mais largo X X Chapas de aço X X X Pintura pó X Prateleira aparafusada X X X X Chassis soldado X X Rodízios de borracha X Necessidades dos Clientes vs Características do Produto
  28. 28. Prof. Claudio Bernardi Stringari, Eng. Esp. 28 UNIASSELVI – FAMEG GESTÃODAQUALIDADEDOPRODUTOEPROCESSO By Kroton Aplicação das Planilhas Genéricas de Planejamento Necessidades dos Clientes Clientes Características dos produtos Necessidades dosclientes Características do processo Características dosprodutos Características de Controle do Processo Características doprocesso Juran, 2009 Onde posicionar meus controles de qualidade de processo?
  29. 29. Prof. Claudio Bernardi Stringari, Eng. Esp. 29 UNIASSELVI – FAMEG GESTÃODAQUALIDADEDOPRODUTOEPROCESSO By Kroton Necessidade de Controle Carac. Proc. Espessura da camada Aderência tinta Diâmetro da dobra Torque Dimen são da chapa Diâmetr o do furo Validação do soldador Calibraç ão dos intrumen tos Cabines de pintura líquida X X Cabine pintura pó X X Corte da chapa X Dobradeiras X Parafusadeiras X Furadeiras X Posto de Solda X Postos de medição X Características do Processo Vs. Características de Controle do Processo
  30. 30. Prof. Claudio Bernardi Stringari, Eng. Esp. 30 UNIASSELVI – FAMEG GESTÃODAQUALIDADEDOPRODUTOEPROCESSO By Kroton Exemplo: Processos de Fabricação do Carrinho Metálico Receber materiais Cortar Chapas Dobrar Chapas Furar Chapas Cortar Tubos Dobrar Tubos Furar Tubos Cortar Aramado Dobrar Aramado Galvanizar Aramado Pintar Pó Soldar Base Pintar Líquido Montar Rodízios Montar Prateleiras Montar Carrinho Soldar Armação
  31. 31. Prof. Claudio Bernardi Stringari, Eng. Esp. 31 UNIASSELVI – FAMEG GESTÃODAQUALIDADEDOPRODUTOEPROCESSO By Kroton
  32. 32. Prof. Claudio Bernardi Stringari, Eng. Esp. 32 UNIASSELVI – FAMEG GESTÃODAQUALIDADEDOPRODUTOEPROCESSO By Kroton DETALHANDO OS MEUS PROCESSOS – SIPOC-R Como saber se preciso controlar o produto?
  33. 33. Prof. Claudio Bernardi Stringari, Eng. Esp. 33 UNIASSELVI – FAMEG GESTÃODAQUALIDADEDOPRODUTOEPROCESSO By Kroton Ferramenta de mapeamento Diagrama de Análise de Cliente-Fornecedor-Requisitos – SIPOC-R O diagrama SIPOC analisa o processo sobre três pontos de vista: • O processo como Cliente: o processo sob análise utiliza vários tipos de entradas, tais como matérias primas ou informações. O processo é cliente dos fornecedores que fornecem as entradas. • O processo como Executante: o processo é executado com base em várias tarefas gerenciais e técnicas, com o objetivo de fornecer seus entregáveis. • O processo como fornecedor: mostra como os entregáveis são fornecidos aos clientes do processo, bem como os requisitos de qualidade dos clientes para o fornecimento dos entregáveis
  34. 34. Prof. Claudio Bernardi Stringari, Eng. Esp. 34 UNIASSELVI – FAMEG GESTÃODAQUALIDADEDOPRODUTOEPROCESSO By Kroton Ferramenta de mapeamento Diagrama de Análise de Cliente-Fornecedor-Requisitos – SIPOC-R • SIPOC-R – Supplier: fornecedor – Input: Dados de Entrada – Processo: Descrição das atividades – Output: Dados de Saída – Cliente – Requisitos da atividade ÁREA 0 Fornecedor Dado 1 Entrada Documento 1 Planilha 1 Etapa 1 Processo Etapa 2 Documento 2 Saída Área 3 Cliente Aprovação diretoria Requisito ÁREA 4 Documento 4 Planilha 2 Etapa 3 Etapa 4 Documento 3 Área 5 Aprovação Gerência
  35. 35. Prof. Claudio Bernardi Stringari, Eng. Esp. 35 UNIASSELVI – FAMEG GESTÃODAQUALIDADEDOPRODUTOEPROCESSO By Kroton Ferramenta de mapeamento O diagrama SIPOC é muito simples, porém: • Sua aplicação pode ser muito complexa, pois podem existir grandes quantidades de fornecedores, insumos, processos, produtos e clientes. • Quanto maior a complexidade, maior a necessidade de uma abordagem estruturada e organizada para o planejamento da qualidade. • A espinha dorsal do sistema é o mapa do planejamento da qualidade, o sistema de memória são as planilhas de planejamento. Diagrama de Análise de Cliente-Fornecedor-Requisitos – SIPOC-R
  36. 36. Prof. Claudio Bernardi Stringari, Eng. Esp. 36 UNIASSELVI – FAMEG GESTÃODAQUALIDADEDOPRODUTOEPROCESSO By Kroton Complexidade é uma questão de Perspectiva...
  37. 37. Prof. Claudio Bernardi Stringari, Eng. Esp. 38 UNIASSELVI – FAMEG GESTÃODAQUALIDADEDOPRODUTOEPROCESSO By Kroton • Separar a turma em 4 grupos. • Seguir as instruções a seguir. Atividade: Trabalho em Grupo
  38. 38. Prof. Claudio Bernardi Stringari, Eng. Esp. 39 UNIASSELVI – FAMEG GESTÃODAQUALIDADEDOPRODUTOEPROCESSO By Kroton • Prateleiras de Aço Completas • Criar o Diagrama de Análise de Cliente- Fornecedor-Requisitos – SIPOC-R deste processo. • identificar clientes e fornecedores dos processos, evidenciando suas informações de entrada e saída. • Entregar Atividade: Processo Grupo 1
  39. 39. Prof. Claudio Bernardi Stringari, Eng. Esp. 40 UNIASSELVI – FAMEG GESTÃODAQUALIDADEDOPRODUTOEPROCESSO By Kroton Exemplo: Processos de Fabricação do Carrinho Metálico Receber materiais Cortar Chapas Dobrar Chapas Furar Chapas Cortar Tubos Dobrar Tubos Furar Tubos Cortar Aramado Dobrar Aramado Galvanizar Aramado Pintar Pó Soldar Base Pintar Líquido Montar Rodízios Montar Prateleiras Montar Carrinho Soldar Armação Grupo 1
  40. 40. Prof. Claudio Bernardi Stringari, Eng. Esp. 41 UNIASSELVI – FAMEG GESTÃODAQUALIDADEDOPRODUTOEPROCESSO By Kroton • Aramados • Criar o Diagrama de Análise de Cliente- Fornecedor-Requisitos – SIPOC-R deste processo. • identificar clientes e fornecedores dos processos, evidenciando suas informações de entrada e saída. • Entregar. Atividade: Processo Grupo 2
  41. 41. Prof. Claudio Bernardi Stringari, Eng. Esp. 42 UNIASSELVI – FAMEG GESTÃODAQUALIDADEDOPRODUTOEPROCESSO By Kroton Exemplo: Processos de Fabricação do Carrinho Metálico Receber materiais Cortar Chapas Dobrar Chapas Furar Chapas Cortar Tubos Dobrar Tubos Furar Tubos Cortar Aramado Dobrar Aramado Galvanizar Aramado Pintar Pó Soldar Base Pintar Líquido Montar Rodízios Montar Prateleiras Montar Carrinho Soldar Armação Grupo 2
  42. 42. Prof. Claudio Bernardi Stringari, Eng. Esp. 43 UNIASSELVI – FAMEG GESTÃODAQUALIDADEDOPRODUTOEPROCESSO By Kroton • Chassis de aço completo • Criar o Diagrama de Análise de Cliente- Fornecedor-Requisitos – SIPOC-R deste processo. • identificar clientes e fornecedores dos processos, evidenciando suas informações de entrada e saída. • Entregar. Atividade: Processo Grupo 3
  43. 43. Prof. Claudio Bernardi Stringari, Eng. Esp. 44 UNIASSELVI – FAMEG GESTÃODAQUALIDADEDOPRODUTOEPROCESSO By Kroton Exercício: Processos de Fabricação do Carrinho Metálico Receber materiais Cortar Chapas Dobrar Chapas Furar Chapas Cortar Tubos Dobrar Tubos Furar Tubos Cortar Aramado Dobrar Aramado Galvanizar Aramado Pintar Pó Soldar Base Pintar Líquido Montar Rodízios Montar Prateleiras Montar Carrinho Soldar Armação Grupo 3
  44. 44. Prof. Claudio Bernardi Stringari, Eng. Esp. 45 UNIASSELVI – FAMEG GESTÃODAQUALIDADEDOPRODUTOEPROCESSO By Kroton • Carrinho montado completo • Chassis de aço completo • Criar o Diagrama de Análise de Cliente- Fornecedor-Requisitos – SIPOC-R deste processo. • identificar clientes e fornecedores dos processos, evidenciando suas informações de entrada e saída. • Entregar. Atividade: Processo Grupo 3
  45. 45. Prof. Claudio Bernardi Stringari, Eng. Esp. 46 UNIASSELVI – FAMEG GESTÃODAQUALIDADEDOPRODUTOEPROCESSO By Kroton Exercício: Processos de Fabricação do Carrinho Metálico Receber materiais Cortar Chapas Dobrar Chapas Furar Chapas Cortar Tubos Dobrar Tubos Furar Tubos Cortar Aramado Dobrar Aramado Galvanizar Aramado Pintar Pó Soldar Base Pintar Líquido Montar Rodízios Montar Prateleiras Montar Carrinho Soldar Armação Grupo 4
  46. 46. Prof. Claudio Bernardi Stringari, Eng. Esp. 47 UNIASSELVI – FAMEG GESTÃODAQUALIDADEDOPRODUTOEPROCESSO By Kroton Até a próxima aula! Prof. Claudio Bernardi Stringari Twitter: #kaizenoffice http://processoenxuto.blogspot.com.br/
  47. 47. Prof. Claudio Bernardi Stringari, Eng. Esp. 48 UNIASSELVI – FAMEG GESTÃODAQUALIDADEDOPRODUTOEPROCESSO By Kroton • Juran, J.M.; A Qualidade desde o projeto: novos passos para o planejamento da qualidade em produtos e serviços. São Paulo: Cengage Learning, 2009 • Sherkenbach, William W.; O Caminho de Deming para a Melhoria Contínua; Rio de Janeiro; Qualitymark Ed., 1993 Referências

×