Violência em meio escolar

6.025 visualizações

Publicada em

1 comentário
1 gostou
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
6.025
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
111
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
105
Comentários
1
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Violência em meio escolar

  1. 1. Violência em Meio Escolar Bullying
  2. 2. Bullying <ul><li>Bullying é um termo de origem inglesa utilizado para descrever atos de violência física ou psicológica, intencionais e repetidos, praticados por um indivíduo (bully) ou grupo de indivíduos com o objetivo de intimidar ou agredir outro indivíduo (ou grupo de indivíduos) incapaz/es de se defender. </li></ul>
  3. 3. Bullying <ul><li>A palavra &quot;Bully&quot; significa &quot;valentão&quot;, o autor das agressões. A vítima, ou alvo, é a que sofre os efeitos delas. Também existem as vítimas/agressoras, ou autores/alvos, que em determinados momentos cometem agressões, porém também são vítimas de bullying pela turma. </li></ul>
  4. 4. Indisciplina e violência em meio escolar <ul><li>A indisciplina e violência em meio escolar é uma temática claramente escrita na ordem do dia e um factos de preocupações para muitos pais, sendo como a forma e muitas vezes é abordada , desligada dos factos concretos e dos contextos reais em que ocorrem. </li></ul>
  5. 5. Indisciplina e violência em meio escolar <ul><li>Pode tender a dar das nossas escolas uma imagem pouco realista, acentuando, em muito, problemas que efectivamente existem, mas que, na maior parte dos casos não serão particularmente graves. </li></ul>
  6. 6. Os Culpados <ul><li>Em muitos discursos sobre esta temática, é também relativamente frequente a procura dos culpados, para os poder responsabilizar ou mesmo punir, sejam eles os jovens que &quot;não têm regras&quot;, os pais que &quot;não os sabem educar&quot;, ou os professores que &quot;não sabem impôr a disciplina&quot;. </li></ul>
  7. 7. Os Culpados <ul><li>Parece, no entanto, bem mais importante procurar perceber as causas de certos comportamentos e atitudes, que são, certamente, muitas e variadas, exteriores e interiores à escola, no sentido de nelas intervir, prevenindo os fenómenos de indisciplina e de violência. </li></ul>
  8. 8. No exterior <ul><li>Em primeiro lugar, julgo não ser possível falar de indisciplina e violência em meio escolar como se a escola fosse uma ilha isolada, exterior e à margem do meio e da sociedade em que está inserida. Não é possível querer uma escola sem casos de indisciplina e de violência quando a sociedade envolvente é, quantas vezes, extraordinariamente violenta. </li></ul>
  9. 9. No exterior <ul><li>Quando vivemos um mundo e uma época em que crescem assustadoramente as situações de pobreza e de exclusão social, quando ressurgem com nova intensidade as guerras e os conflitos étnicos; quando o dia a dia de muitas crianças e jovens é marcado pela instabilidade. </li></ul>
  10. 10. No exterior <ul><li>Pelo desemprego ou trabalho precário dos pais, por um presente sem perspectivas de futuro; quando diariamente cenas de enorme violência são transmitidas e banalizadas pela televisão, se vêm nos filmes, no futebol, nos telejornais. </li></ul>

×