Slides rayssa

803 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
803
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
15
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Slides rayssa

  1. 1. Frutos Não Climatéricos
  2. 2. Conceitos • Apresentam taxas respiratórias dependentes de: 1. Concentração de etileno endógeno: - Presença de etileno: - Ausência de etileno: 2. Outros fatores endógenos: Hormônios, ácido jasmônico e poliaminas. 3. Fatores ambientais.
  3. 3. Concentração de Etileno Endógeno
  4. 4. Amadurecimento e Aplicação de Etileno • Amadurecem lentamente quando ligados às suas plantas genitoras e sua qualidade sensorial não melhora após serem colhidos. • Etileno exógeno e ferimentos podem estimular o pico respiratório em muitos frutos.
  5. 5. Amadurecimento e Aplicação de Etileno PORÉM... • Apenas alguns genes tem a expressão aumentada pela aplicação: síntese de pigmentos em uvas, degradação da clorofila e síntese de carotenoides em frutos cítricos; • Presença do etileno é indesejável durante o transporte e armazenamento.
  6. 6. Aplicação de Etileno em Frutos Não Climatéricos
  7. 7. Tratamentos Pós-Colheita de Frutos Não Climatéricos 1. Adição de Etileno. • Algumas frutas e hortaliças, ex.: Pimentão. - Antecipar a colheita durante o inverno; - Desenvolver colorações variadas; - Pode alterar a qualidade quanto ao teor de vitamina C, sólidos solúveis e acidez; - Aplicação mais adequada: pós-colheita Dependente da forma de aplicação, da dose e do estágio de maturação.
  8. 8. Referências Bibliográficas • WALTER, Eduardo Henrique M. Bioquímica e fisiologia do desenvolvimento e pós-colheita de frutas e hortaliças. Rio Grande do Sul: Universidade Federal do Pampa, 2010. 25 slides, color. Disponível em: <http://cursos.unipampa.edu.br/cursos/engenhariadealimentos/files/2010/09/Aula4- Fisiologia-P%C3%B3s-colheita-de-FH1.pdf>. Acesso em: 26 julho 2013. • GODOY, Ana Elisa de. Pós-Colheita de Frutas. São Paulo: EsalQ – USP, 2011. 54 slides, color. Disponível em: <http://www.lpv.esalq.usp.br/lpv0448/Pos%20Colheita%20de%20Frutas.pdf>. Acesso em: 29 julho 2013. • CELLI, Giovana Bonat. Comportamento fisiológico e bioquímico de frutos da pitangueira (eugenia uniflora l.): características de interesse para o consumo humano. Curitiba, 2011. Disponível em: <http://www.posalim.ufpr.br/Pesquisa/pdf/dissertaGiovana%20Celli.pdf>. Acesso em: 26 julho 2013. • CERQUEIRA-PEREIRA, E. C.; PEREIRA, M. A.; MELLO, S. da C.; JACOMINO, A. P.; TREVISAN, M. J.; DIAS, C. T. dos S. Efeito da aplicação de etileno na qualidade pós-colheita de frutos de pimentão vermelhos e amarelos. Horticultura Brasileira, Piracicaba, v. 25, n. 4, 2007. Disponível em: <http://www.lce.esalq.usp.br/tadeu/Elaine.pdf>. Acesso em: 29 julho 2013.

×