Localização espacial e interpretação de imagens

1.841 visualizações

Publicada em

Localização Espacial e Interpretação de Imagens

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.841
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Localização espacial e interpretação de imagens

  1. 1. LOCALIZAÇÃO ESPACIAL EINTERPRETAÇÃO DE IMAGENSCristiane Sakashita
  2. 2. Mapas temáticos• O que são?• Para que servem?
  3. 3. O que são?• Mapas são representações gráficas feitasgeralmente em uma superfície plana (comopapel), com a finalidade de apresentarinformações da realidade; eles fazem parte dahumanidade desde os tempos remotos.Essas representações do espaço geográfico setornaram mais difundidas a partir da necessidadede tornar o trajeto das viagens mais seguro, comoas caravanas mercantis, por exemplo.
  4. 4. Para que servem?Praticamente todas as características do espaço geográficopodem ser representadas em um mapa. No entanto, taiscaracterísticas não podem ser colocadas em uma única cartacartográfica, pois sua compreensão fica confusa ecomprometida. Diante disso, os cartógrafos criaram mapas queabordam temas específicos, dando origem aos mapastemáticos. São eles: mapa político, físico, econômico ehistórico.
  5. 5. Mapa Político: esse tipo de representação tem como objetivo explicitar as divisõesterritoriais, ou seja, as fronteiras entre continentes, países, estados e até municípios,enfatizando que as mesmas são criações humanas. Nesse tipo de mapa, é comumencontrarmos símbolos, como linha ( — ), para demonstrar fronteiras; e ponto ( • ),para indicar cidades.
  6. 6. Mapa Físico: são elaborados para informar aspectos naturais (relevo,clima, vegetação, hidrografia) de um determinado continente,subcontinente, país, estado e município.
  7. 7. Mapas Econômicos: representação cartográfica criada para informar as riquezas de umdeterminado lugar (continente, subcontinente, país, estado e município). Expressamonde estão localizadas as principais jazidas minerais, além de informar sobre asproduções agropecuárias, industriais e de serviços.
  8. 8. Mapas Históricos: tipo de representação cartográfica que informa sobre aspectos queaconteceram no passado, como, por exemplo, a floresta Amazônica em 1970, aexpansão de um território sobre o outro em períodos de expansionismo espacial,entre outros.
  9. 9. medidas• Um polígrafo, ou instrumento de medida, é umtipo de instrumento que efetua a medidasimultânea de vários valores físicos, e que registaem papel, ou através meios eletrónicos, aevolução dos mesmos. Dependendo do tamanhodo objeto a ser medido, são necessáriosaparelhos ou métodos diferentes. É possívelmedir com precisão adequada desde insetospequenos até o diâmetro da Lua e dos planetasou, então, distâncias entre dois sulcos de umdisco a laser até a distância entre a Terra e a Lua.
  10. 10. medidas• As réguas, fitas métricas, trenas, sãoinstrumentos adequados para medir a largurae o comprimento de uma folha de papel, ocomprimento de uma saia e o tamanho deuma saia, assim como a sua orientaçãomagnética.A menor unidade de medição deuma fita métrica comum é de um milímetro.
  11. 11. Instrumentos delicados e precisos• Existem instrumentos delicados e precisos,apropriados para se medir dimensões bempequenas. Por exemplo, o paquimetro e omicrometro. O paquímetro é adequado para semedir o diâmetro de uma agulha fina, o diâmetrode esferas de rolamento, profundidade de sulcosem peças de aparelhos que requerem altaprecisão. O micrômetro é utilizado para medirespessuras de folhas, fios e diâmetros de tuboscom alta precisão.
  12. 12. Distâncias• Para distâncias e objetos de dimensões aindamenores são necessários métodos indiretosde medida, como através de difração da luz,ou então microscópios especiais, devidamentecalibrados. Já para distâncias muito grandescomo, por exemplo, diâmetro da Lua, alturade uma montanha são utilizados métodos queusam relações simples de trigonometria ouentão de triângulos semelhantes. Esse métodoé conhecido como triangulação.
  13. 13. Áreas• Para a mensuração de áreas foi importante aevolução do teodolito.
  14. 14. bússola• A bússola é um instrumento de navegação eorientaçãobaseado em propriedades magneticas dosmateriais ferromagnéticos e do campo magnetico terrestre.A palavra bússola vem do italiano bussola, que significa“pequena caixa” de madeira de buxo.• As bússolas são geralmente compostas por uma agulhamagnetizada colocada num plano horizontal e suspensapelo seu centro de gravidadede forma que possa girarlivremente, e que orienta-se sempre em direção próxima àdireção norte-sul geográfica de forma a ter a pontadestacada - geralmente em vermelho - indicando o sentidoque leva ao sul magnético da Terra, ou de formaequivalente, a um ponto próximo ao polo norte geográficoda Terra.
  15. 15. • A bússola é sem dúvida o instrumento maisconhecido da era dos descobrimentos, pois foiprovavelmente o mais importante. Indicandosempre o sentido sul magnético, o que significaindicar aproximadamente norte geográfico, talinstrumento constituiu e constitui instrumentoindispensável a todo e qualquer navegador. Aequivalência ocorre devido ao fato dos polosnorte magnético e norte geográfico situarem-seem hemisférios distintos do globo
  16. 16. GPS com bússola e altímetro
  17. 17. teodolito• O teodolito é um instrumento óptico demedida utilizado na topografia, na geodésia ena agrimensura para realizar medidas deângulos verticais e horizontais, usado emredes de triangulação.
  18. 18. Precisão necessária• Dependendo da precisão necessária a umadeterminada medida é que escolhemos oaparelho mais adequado para efetuá-la. Temque ser usado o conhecimento e o bom senso.Não tem sentido usar um aparelho de altaprecisão para medir objetos nitidamente não-uniformes. Se o objeto a ser medido é muitomenor que a menor divisão do instrumentousado, obviamente não se pode obterprecisão alguma na medida.

×