REFE
ERENC
CIAL DE FORM
E
MAÇÃO
O
Organiza
ação em Uni
idades de Formação de Curta Duração
o

Área de Ed
ducação e
Formaçã...
PETÊNCIA A ADQU
AS
UIRIR
1. COMP
•

Reco
onhecer o pe pessoal e o potenciall como empr
erfil
reendedor.

•

Diagnosticar a...
UFCD 1

UFCD 2

Perfil e potencial do empreendedor

Inovação, ideias e oportunidades de negócio

– diagnóstico | desenvolv...
4. AVALIAÇÃO
A avaliação a efetuar durante o desenvolvimento das unidades de formação de curta duração possui
um carácter ...
6. DESENVOLVIMENTO DA FORMAÇÃO

Unidades de Formação de Curta Duração

UFCD 1

Perfil e potencial do empreendedor – diagnó...
UFCD 2

Carga horária
50 horas

Inovação, ideias e oportunidades de negócio
•
•
•
•

Objetivos
•
•
•

Identificar os desaf...
UFCD 2

Carga horária
50 horas

Inovação, ideias e oportunidades de negócio

Conteúdos (continuação)
Definição do negócio ...
UFCD 3
•
•

Objetivos

Carga horária
25 horas

Plano de negócio – Criação de micronegócios

•
•
•
•

Identificar os princi...
UFCD 4

•
•
•

Objetivos

Carga horária
50 horas

Plano de negócio – Criação de pequenos e médios negócios

•
•
•
•

Ident...
UFCD 4

Carga horária
50 horas

Plano de negócio – Criação de pequenos e médios negócios

Conteúdos (continuação)
Elaboraç...
8. SUGESTÃO DE RECURSOS DIDÁTICOS

Bibliografia

UFCD 1

UFCD 2

•
•

•

•

•

•

•

•

•

•

•

•

Competências Empreende...
Bibliografia (cont.)

UFCD 1

UFCD 2

Ser empreendedor – Pensar, criar e moldar a nova empresa –
Manuel Portugal Ferreira,...
Anexos

Teste de autodiagnóstico – Tem espírito de empreendedor(a)?
Teste de autodiagnóstico – O que é para si um negócio?...
 

EMPRE
EENDER | EMPREENDED | EMPR EENDEDORIS
DOR
SMO
 
Tem espí
írito de empreendedo
or(a)? 
 

Descubra  com  este  t
t...
 
Tenh
ho facilidade em tomar d
decisões? 
 

 

 

 

 

 

 

 

 
 
 
 

 
 

 
 

 
 

 
 

 
 

 
 

 
 

 

 

 

 
...
EMPR
REENDER | E
EMPREENDEDOR | EMPR
REENDEDORI
ISMO
 

O que é p
para si um negócio? 
 
Descubra com este te
este de auto...
 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Quais os recursos humanos m
mínimos par
ra o funciona
amento do n
negócio? 
 

 

 ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Referencial de formação

165 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
165
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
30
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Referencial de formação

  1. 1. REFE ERENC CIAL DE FORM E MAÇÃO O Organiza ação em Uni idades de Formação de Curta Duração o Área de Ed ducação e Formação o Itinerário de Formação o Destinatários 340. Ciências Em C mpresariai is Empre eendedoris smo Formação de natureza tr o ransversal orien ntada para o des senvolvimento d competência de as empreend dedoras e para a criação de ne egócios Jovens e adultos s s Independentemente do g grupo etário e nível de qualifica ação Modalidad des de desenvolv vimento Formaç ção Modula (em fase de inclusão no CNQ) ar e C Versão maio de 2012 ões Observaçõ REFERENCIAL DE FORMAÇÃO Empreendedoris smo FP-OF maio 2012
  2. 2. PETÊNCIA A ADQU AS UIRIR 1. COMP • Reco onhecer o pe pessoal e o potenciall como empr erfil reendedor. • Diagnosticar as n necessidades de desenvo s olvimento pa favorecer o potencial empreended ara r dor. • Cara acterizar um n negócio e as atividades iinerentes à sua prossecu s s ução. • Reco onhecer a v viabilidade de uma prop d posta de ne egócio, iden ntificando os diferentes fatores de s sucesso e insuce esso. • Conc ceber e elabo um plan de negócio orar no o. 2. MATR CURRI RIZ ICULAR Código SGFOR o UFCD Horas (válido pa o IEFP) ara 1 Pe e potencia do empreendedor – diagnó erfil al óstico | desenvo olvimento 25 2 Ino ovação, ideias e oportunida s ades de negóc cio 50 3 Pla de negóciio – criação de micronegócios ano 25 4 Pla de negóciio – criação de pequenos e mé ano édios negócios 50 3. ORGANIZAÇÃO E DESEN O NVOLVIME ENTO DA FORMAÇÃO O A matri curricular permite o de iz esenvolvime ento de dois percursos de formaçã definidos com base ão, s na tipo ologia/dimen nsão do neg gócio a criar: : Enquad dramento – Diag gnóstico Duração total D UFCD 3 25 hora as 100 horas 1 UFCD 4 50 hora as UFC 1 (*) CD 25 horas Em alternativ va 125 horas 1 UFC CD2 50 ho oras quencial ou autónoma, de ac cordo com o p perfil dos destinatários. As UFCD podem ser frequentadas de forma seq (*) A UFC 1 destina-s a públicos que ainda não tenham frequentado uma UFCD orienta para as co CD se o ada ompetências empre eendedoras e técnicas de procura de emp prego, com um duração e conteúdos eq ma quivalentes. Recome endações: A formação dev desenvolve ve er-se com rec curso a métod ativos, pr dos riorizando a re ealização de atividade es/exercícios práticos, que simulem situa ações vivenciáveis de empreendedorism e de criaçã do próprio mo ão negócio (por ex.: atravé de roleplayin , de modo a que os resultados obtidos se traduzam em docume és ng) s entos reais, passíveis de serem utiliz zados em sit uações conc cretas. person alizados e p - Metodo ologia lógica d formação-a de ação, incluindo o trabalho de campo no ex e xterior em inter ração com as instituições e estruturas de apoio técn nico, bem assim com os potenc ciais fornecedores e clientes. os ento que decorr ram desta forma ação devem se potenciados er Sugestão prospetiva - após a formação: Os projeto de investime ou t alizada, durante o 1º ano e até ao máximo de 3 anos, nomea adamente pelo por ações de coaching o assistência técnica especia r elo eto ( oiar o promotor e a favorecer r formador responsável pe acompanhamento do proje de negócio (UFCD 3 ou 4), com vista a apo um suces sustentável. sso REFERENCIAL DE FORMAÇÃO Empreendedorismo o FP-OF janeiro 2012 o 2/17 7
  3. 3. UFCD 1 UFCD 2 Perfil e potencial do empreendedor Inovação, ideias e oportunidades de negócio – diagnóstico | desenvolvimento Visa, num quadro de diagnóstico, caracterizar o perfil pessoal e o potencial empreendedor de cada formando. Visa consolidar a ideia de negócio e reunir a informação essencial para o seu desenvolvimento, de forma viável e sustentável. Esta UFCD deve, preferencialmente, ser antecedida de um pré-diagnóstico que permita despistar as competências e atitudes pessoais, sociais e técnicas dos candidatos, podendo utilizar-se, para o efeito, os dois questionários em anexo1. Pretende-se que 50% da duração desta unidade 1 a 2 semanas2 - corresponda a trabalho de campo: os formandos devem estabelecer os contactos e efetuar as deslocações, para recolha de informação e documentação necessárias à criação do negócio, junto dos diversos serviços e instituições responsáveis pelo licenciamento, apoio técnico, financiamento, etc. 1 No final, os formandos que não demonstrem ser detentores de um perfil adequado à criação de negócios devem ser aconselhados a não prosseguir este itinerário e encaminhados para outras unidades ou percursos de formação, mais ajustados às suas necessidades e motivações, prevenindo-se trajetórias de insucesso e o desperdício de recursos. 2 Neste período o formador deverá prestar um apoio personalizado aos formandos, individualmente ou em pequenos grupos (no mínimo 1 hora/formando), com vista a orientar, acompanhar e validar a informação recolhida. No final deve haver uma sessão de grupo de 3 a 4 horas, para balanço e intercâmbio de experiências. UFCD 3 UFCD 4 Plano de negócio Plano de negócio – criação de micronegócios – criação de pequenos e médios negócios Visa desenvolver o projeto de micronegócio, avaliar de forma rigorosa a sua viabilidade financeira e definir a sua estratégia operacional, desde o conceito, à marca e aos mercados, até ao cliente final. Visa desenvolver o projeto de pequenos e médios negócios, avaliar de forma rigorosa a sua viabilidade financeira e definir a sua estratégia operacional, desde o conceito, à marca e aos mercados, até ao cliente final. No desenvolvimento desta unidade devem considerar-se 6 horas para a negociação com potenciais financiadores e outras diligências associadas à criação do negócio, cabendo ao formador um acompanhamento personalizado à distância. No desenvolvimento desta unidade devem considerar-se 12 horas para a negociação com potenciais financiadores e outras diligências associadas à criação do negócio, cabendo ao formador um acompanhamento personalizado à distância. Destina-se a candidatos que reúnem condições para criarem negócios de pequena dimensão e com menor grau de complexidade. Destina-se a candidatos tenham apetência para a criação de um negócio de maior dimensão e grau de complexidade. Constituição dos grupos de formação Os grupos de formação devem ser constituídos por um mínimo de 15 e um máximo de 25 formandos, devendo ter uma composição homogénea, tanto quanto possível, nomeadamente ao nível das habilitações escolares. Recomenda-se que se iniciem, em paralelo, mais do que uma ação nas UFCD iniciais, de forma a assegurar o número mínimo de formandos nas UFCD 3 ou 4. REFERENCIAL DE FORMAÇÃO Empreendedorismo FP-OF maio 2012 3/17
  4. 4. 4. AVALIAÇÃO A avaliação a efetuar durante o desenvolvimento das unidades de formação de curta duração possui um carácter predominantemente formativo e contínuo. A conclusão com sucesso da UFCD 3 ou 4 implica o desenvolvimento completo e articulado do projeto ou plano de negócio, em condições de ser submetido às instâncias competentes. São considerados aptos, em cada UFCD, os formandos que obtenham uma classificação mínima de 10 valores, numa escala de 0 a 20 valores. 5. CERTIFICAÇÃO Aos formandos que concluam, com aproveitamento, cada uma das UFCD, é atribuído um Certificado de Formação, cuja emissão é da responsabilidade da entidade formadora. Em caso de não obtenção de aproveitamento ou de desistência, o formando pode solicitar a emissão de uma Declaração de Frequência. REFERENCIAL DE FORMAÇÃO Empreendedorismo FP-OF maio 2012 4/17
  5. 5. 6. DESENVOLVIMENTO DA FORMAÇÃO Unidades de Formação de Curta Duração UFCD 1 Perfil e potencial do empreendedor – diagnóstico | desenvolvimento • • • Objetivos • • • Carga horária 25 horas Despertar e incrementar atitudes e comportamentos empreendedores. Compreender o conceito de empreendedorismo. Reconhecer vantagens e os riscos de ser empreendedor. Dominar instrumentos de diagnóstico e de autodiagnóstico de competências empreendedoras. Analisar o perfil pessoal e o potencial como empreendedor. Identificar as necessidades de desenvolvimento técnico e comportamental, de forma a favorecer o potencial empreendedor. Conteúdos Conceito de Empreendedorismo • Conceito de empreendedorismo • Vantagens de ser empreendedor • Espírito empreendedor versus espírito empresarial Autodiagnóstico de competências empreendedoras Diagnóstico da experiência de vida • Diagnóstico de conhecimento das “realidades profissionais” • Determinação do “perfil próprio” e autoconhecimento • Autodiagnóstico das motivações pessoais para se tornar empreendedor • Características e competências-chave do perfil empreendedor Características psicológicas − Ambição, autoconfiança e automotivação − Capacidade de trabalho, flexibilidade, controlo e ponderação − Criatividade, inovação, iniciativa e proactividade − Liderança, responsabilidade, capacidade de decisão e de risco ponderado − Capacidade de comunicação e de relacionamento interpessoal − Otimismo, persistência e resiliência • Características gerais − Capacidade de planeamento, organização e domínio do TIC − Conhecimentos técnicos da área de negócio e de orientação para o cliente − Capacidade de autoaprendizagem, ética profissional e responsabilidade social • Fatores que inibem o empreendedorismo • Diagnóstico de necessidades do empreendedor Necessidades de carácter pessoal • Necessidades de carácter técnico • Empreendedor - engenho e seleção Elaboração de um programa de trabalho correspondente aos pontos/aspetos identificados no diagnóstico • Sistematização do processo de autoavaliação e respetiva verificação da sua adequação ao perfil comportamental do empreendedor • REFERENCIAL DE FORMAÇÃO Empreendedorismo FP-OF maio 2012 5/17
  6. 6. UFCD 2 Carga horária 50 horas Inovação, ideias e oportunidades de negócio • • • • Objetivos • • • Identificar os desafios e problemas como oportunidades. Identificar ideias inovadoras de criação de pequenos negócios, reconhecendo as necessidades do público-alvo e do mercado. Descrever, analisar e avaliar uma ideia de negócio capaz de satisfazer necessidades. Reconhecer e aplicar as diferentes formas de recolha de informação necessária à criação e orientação de um negócio. Reconhecer a viabilidade de uma proposta de negócio, identificando os diferentes fatores de sucesso e insucesso. Reconhecer as características de um negócio e as atividades inerentes à sua prossecução. Identificar os financiamentos, apoios e incentivos ao desenvolvimento de um negócio, em função da sua natureza e plano operacional. Conteúdos Criação e desenvolvimento de ideias/oportunidades de negócio • Noção de negócio sustentável • Sociedade/mercado − Formas de identificação de necessidades de produtos/serviços para potenciais clientes/consumidores − Formas de satisfação de necessidades de potenciais clientes/consumidores, tendo presente as normas de qualidade, ambiente e inovação Sistematização, análise e avaliação de ideias de negócio Conceito básico de negócio − Como resposta às necessidades da sociedade • Das oportunidades às ideias de negócio − Estudo e análise de bancos/bolsas de ideias − Análise de uma ideia de negócio - potenciais clientes e mercado (target) − Descrição de uma ideia de negócio • Noção de oportunidade relacionada com o serviço a clientes • Recolha de informação sobre ideias e oportunidades de negócio/mercado • Formas de recolha de informação − Direta – junto de clientes, da concorrência, de eventuais parceiros ou promotores − Indireta – através de associações ou serviços especializados - públicos ou privados, com recurso a estudos de mercado/viabilidade e informação disponível on-line ou noutros suportes • Tipo de informação a recolher − O negócio, o mercado (nacional, europeu e internacional) e a concorrência − Os produtos ou serviços − O local, as instalações e os equipamentos − A logística – transporte, armazenamento e gestão de stocks − Os meios de promoção e os clientes − O financiamento, os custos, as vendas, os lucros e os impostos Análise de experiências de criação de negócios Contacto com diferentes experiências de empreendedorismo − Por sector de atividade/mercado − Por negócio • Modelos de negócio − Benchmarking − Criação/inovação de produto/serviço, conceito, marca e segmentação de clientes − Franchising − Outras modalidades • REFERENCIAL DE FORMAÇÃO Empreendedorismo FP-OF maio 2012 6/17
  7. 7. UFCD 2 Carga horária 50 horas Inovação, ideias e oportunidades de negócio Conteúdos (continuação) Definição do negócio e do target Definição sumária do negócio • Descrição sumária das atividades • Target a atingir • Financiamento, apoios e incentivos à criação de negócios Meios e recursos de apoio à criação de negócios • Serviços e apoios públicos – programas e medidas • Banca, apoios privados e capitais próprios • Parcerias • Desenvolvimento e validação da ideia de negócio Análise do negócio a criar e sua validação prévia • Análise crítica do mercado − Estudos de mercado − Segmentação de mercado • Análise crítica do negócio e/ou produto − Vantagens e desvantagens − Mercado e concorrência − Potencial de desenvolvimento − Instalação de arranque • Economia de mercado e economia social – empreendedorismo comercial e empreendedorismo social • Tipos de negócio Natureza e constituição jurídica do negócio − Atividade liberal − Empresário em nome individual − Sociedade por quotas • Contacto com entidades e recolha de informação no terreno Contactos com: − Municípios (licenças de instalações e outras, etc.) − Entidades financiadoras (públicas e privadas - banca, capital de risco, microcrédito, etc.) − Centros de Formalidades de Empresas (firma, constituição jurídica da empresa, etc.) − Assessorias técnicas (jurídica, contabilística, informática, marketing, etc.) − Parceiros (business angels, Interim management, IPSS, Associações, etc.) • Documentos a recolher: − Faturas pró-forma (de equipamentos, mobiliário, utensílios, matérias-primas, etc.) − Plantas de localização e de instalações, catálogos técnicos, etc. − Material de promoção de empresas ou de negócios, em suporte digital e em papel, para marketing on-line ou direto • REFERENCIAL DE FORMAÇÃO Empreendedorismo FP-OF maio 2012 7/17
  8. 8. UFCD 3 • • Objetivos Carga horária 25 horas Plano de negócio – Criação de micronegócios • • • • Identificar os principais métodos e técnicas de gestão do tempo e do trabalho, de forma o obter melhores níveis de eficácia e eficiência. Identificar fatores de êxito e de falência, pontos fortes e fracos de um negócio. Elaborar um plano de ação para a apresentação do projeto de negócio a desenvolver. Elaborar um orçamento exequível para apoio à apresentação de um projeto com viabilidade económica/financeira. Elaborar um plano de marketing, de acordo com a estratégia definida. Elaborar um plano de negócio. Conteúdos Planeamento e organização do trabalho • Organização pessoal do trabalho e gestão do tempo • Atitude, trabalho e orientação para os resultados • • • • Conceito de plano de ação e de negócio Principais fatores de êxito e de risco nos negócios Análise de experiências de negócio − Negócios de sucesso − Insucesso nos negócios Análise SWOT do negócio − Pontos fortes e fracos − Oportunidades e ameaças ou riscos Segmentação do mercado − Abordagem e estudo do mercado − Mercado concorrencial − Estratégias de penetração no mercado − Perspetivas futuras de mercado Plano de ação Elaboração do plano individual de ação − Atividades necessárias à operacionalização do plano de negócio − Processo de angariação de clientes e negociação contratual • Plano de negócio - elaboração Principais características de um plano de negócio − Objetivos − Mercado, interno e externo, e política comercial − Modelo de negócio e/ou constituição legal da empresa − Etapas e atividades − Recursos humanos − Recursos financeiros (entidades financiadoras, linhas de crédito e capitais próprios) • Formas de análise do próprio negócio de médio e longo prazo − Elaboração do plano de ação − Elaboração do plano de marketing − Desvios ao plano • Avaliação do potencial de rendimento do negócio • Elaboração do plano de aquisições e orçamento • Definição da necessidade de empréstimo financeiro • Acompanhamento do plano de negócio • Negociação com os financiadores REFERENCIAL DE FORMAÇÃO Empreendedorismo FP-OF maio 2012 8/17
  9. 9. UFCD 4 • • • Objetivos Carga horária 50 horas Plano de negócio – Criação de pequenos e médios negócios • • • • Identificar os principais métodos e técnicas de gestão do tempo e do trabalho, de forma o obter melhores níveis de eficácia e eficiência. Identificar fatores de êxito e de falência, pontos fortes e fracos de um negócio. Elaborar um plano de ação para a apresentação do projeto de negócio a desenvolver. Elaborar um orçamento exequível para apoio à apresentação de um projeto com viabilidade económica/financeira. Reconhecer a estratégia geral e comercial de uma empresa. Elaborar um plano de marketing, de acordo com a estratégia definida. Elaborar um plano de negócio. Conteúdos Planeamento e organização do trabalho Organização pessoal do trabalho e gestão do tempo • Atitude, trabalho e orientação para os resultados • • • • • Conceito de plano de ação e de negócio Principais fatores de êxito e de risco nos negócios Análise de experiências de negócio − Negócios de sucesso − Insucesso nos negócios Análise SWOT do negócio − Pontos fortes e fracos − Oportunidades e ameaças ou riscos Segmentação do mercado − Abordagem e estudo do mercado − Mercado concorrencial − Estratégias de penetração no mercado − Perspetivas futuras de mercado Plano de ação Elaboração do plano individual de ação − Atividades necessárias à operacionalização do plano de negócio − Processo de angariação de clientes e negociação contratual • Estratégia empresarial Análise, formulação e posicionamento estratégico • Formulação estratégica • Planeamento, implementação e controlo de estratégias • Negócios de base tecnológica | Start-up • Políticas de gestão de parcerias | Alianças e joint-ventures • Estratégias de internacionalização • Qualidade e inovação na empresa • Estratégia comercial e planeamento de marketing Planeamento estratégico de marketing • Planeamento operacional de marketing (marketing mix) • Meios tradicionais e meios de base tecnológica (e-marketing) • Marketing internacional | Plataformas multiculturais de negócio (da organização ao consumidor) • Contacto com os clientes | Hábitos de consumo • Elaboração do plano de marketing − Projeto de promoção e publicidade − Execução de materiais de promoção e divulgação • REFERENCIAL DE FORMAÇÃO Empreendedorismo FP-OF maio 2012 9/17
  10. 10. UFCD 4 Carga horária 50 horas Plano de negócio – Criação de pequenos e médios negócios Conteúdos (continuação) Elaboração de um plano de negócio Principais características de um plano de negócio − Objetivos − Mercado, interno e externo, e política comercial − Modelo de negócio e/ou constituição legal da empresa − Etapas e atividades − Recursos humanos − Recursos financeiros (entidades financiadoras, linhas de crédito e capitais próprios) • Desenvolvimento do conceito de negócio • Proposta de valor • Processo de tomada de decisão • Reformulação do produto/serviço • Orientação estratégica (plano de médio e longo prazo) − Desenvolvimento estratégico de comercialização • Estratégia de controlo de negócio • Planeamento financeiro − Elaboração do plano de aquisições e orçamento − Definição da necessidade de empréstimo financeiro − Estimativa dos juros e amortizações − Avaliação do potencial de rendimento do negócio • Acompanhamento da consecução do plano de negócio • REFERENCIAL DE FORMAÇÃO Empreendedorismo FP-OF maio 2012 10/17
  11. 11. 8. SUGESTÃO DE RECURSOS DIDÁTICOS Bibliografia UFCD 1 UFCD 2 • • • • • • • • • • • • Competências Empreendedoras – Referencial de Formação Pedagógica Contínua de Formadores(as) – Ana Tapia e José Soares Ferreira, IEFP (2011) Criação & gestão de micro empresas & pequenos negócios - Horácio Costa e Pedro Correia Ribeiro, Editora Lidel (2010) • • Competénce: essai sur un Attracteur Étrange (De la) – G. Le Boterf, Les Éditions de L´Organization (2001) • • Como trabalhar por conta própria - Christine Ingham, edições Lyon (1999) UFCD 4 • Como comercializar um produto - guia prático de marketing para pequenas e médias empresas - Douglas A. Gray, Cyr Donald, edições CETOP (1990) Como preparar um plano de marketing - Jonh Stapleton, Editora Presença (1992) UFCD 3 • Criar empresas e pequenos negócios - J. M. Marques Apolinário, revista Dirigir n.º 31 (Mai/Jun 1994), IEFP Diagnóstico de necessidades de competência (O) – Teresa Teixeira Lopo, revista Formar n.º 76/77 (Jul-Dez 2011), IEFP Empreendedor - esse desconhecido (O) - J. M. Marques Apolinário, revista Dirigir n.º 52 (Nov/Dez 1997), IEFP • • • Empreendedor, trabalhador ou génio - J. M. Marques Apolinário, revista Dirigir n.º 53 (Jan/Fev 1998), IEFP • • Empreendedores e risco - J. M. Marques Apolinário, revista Dirigir n.º 59 (Jan/Fev 1999), IEFP • • Empresas, empresários e empreendedores - J. M. Marques Apolinário, revista Dirigir n.º 54 (Mar/Abr 1998), IEFP Formar para o sucesso empresarial é possível? – Ana Teresa Penim, revista Formar n.º 76/77 (Jul-Dez 2011), IEFP • • Gestão Estratégica das Organizações - como vencer negócios do século XXI – Luís Cardoso, Editorial Verbo (2001) Inovação - novos produtos, serviços e negócios para Portugal - Adriano Freire, Editora Verbo (2011) Manual de Competências Pessoais, Interpessoais e Instrumentais – Teoria e Prática – J. Neves, M. Garrido, E. Simões, Edições Sílabo (2008) • • Manual de estratégia – Conceitos, prática e roteiro, Edições Sílabo (2010) Negócio é negócio. O resto é conversa - Fernando Casqueira, Elvira Pereira, revista Dirigir n.º 60 (Mar/Abr 1999), IEFP • Oportunidades de negócio na área do ambiente - J. M. Marques Apolinário, revista Dirigir n.º 57 (Set/Out 1998), IEFP • REFERENCIAL DE FORMAÇÃO Empreendedorismo FP-OF maio 2012 11/17
  12. 12. Bibliografia (cont.) UFCD 1 UFCD 2 Ser empreendedor – Pensar, criar e moldar a nova empresa – Manuel Portugal Ferreira, João Carvalho Santos, Fernando Ribeiro Serra, Edições Sílabo (2010) Técnicas de diálogo e persuasão - um training rápido para o sucesso nas conversas e negócios - Vera F. Birkenbihl, Editora Pergaminho (2000) • • • • Processo empreendedor e a criação de empresas de sucesso (O) – Fernando Gaspar, Edições Sílabo (2010) UFCD 4 • • • Plano de negócios - o que é, para que serve - J. M. Marques Apolinário, revista Dirigir n.º 41 (Jan/Fev 1996), IEFP UFCD 3 • UFCD 1 UFCD 2 UFCD 3 UFCD 4 • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • UFCD 1 UFCD 2 UFCD 3 UFCD 4 DVD e CD-ROM - Ferramentas para o empreendedor - ed. ANJE Associação Nacional de Jovens Empresários, 2008. • • • • CD-ROM - Narrativa e instrumentos de apoio a formação: caso de empreendedorismo e criação de novos negócios - Célia Oliveira, Nuno Ribeiro, Susana Martins - ADRIMAG - Associação de Desenvolvimento Integrado das Serras de Montemuro, Arada e Gralheira, 2004. • • • • Sítios na internet http://www.anje.pt/academia/ http://www.businessangels.pt/ http://www.dnacascais.pt/ http://www.fnaba.org/ http://www.iapmei.pt/ http://www.microcredito.com.pt/ https://www.cgd.pt/Site/Caixa-Empreender-Mais/Pages/Entrar.aspx Outros recursos (documentos multimédia) REFERENCIAL DE FORMAÇÃO Empreendedorismo FP-OF maio 2012 • • • • 12/17
  13. 13. Anexos Teste de autodiagnóstico – Tem espírito de empreendedor(a)? Teste de autodiagnóstico – O que é para si um negócio? REFERENCIAL DE FORMAÇÃO Empreendedorismo FP-OF maio 2012 13/17
  14. 14.   EMPRE EENDER | EMPREENDED | EMPR EENDEDORIS DOR SMO   Tem espí írito de empreendedo or(a)?    Descubra  com  este  t teste  de  autodiagnóstico as  suas  co o  ompetências pessoais  e sociais  par ser  um(a) s  e  ra  )  empreend dedor(a).    com X, em c cada questão o, o nível qu ue correspon nde à sua sit tuação, na e escala de 1 (mínimo) a 6 6  Assinale c (máximo). Responda h honestamente para conf ferir maior fiabilidade aos resultados s.     Sou u uma pessoa com iniciativ va própria?                                                         1    Nunca dou o 1.º N º passo.                  2        3        4  5  5       6                                      Passo à açã ão e assumo ris scos.                                                                                                                                                               Como o é que me r relaciono com as outras  pessoas?                                                        1    Com muita dificuldade.  C                 2        3        4  5  5           Estabeleço o com facilidade e boas relações   s.                 6                Tenh ho capacidad de de liderar grupos e eq quipas?                                                        1    Raramente con nsigo motivar p pessoas.                   2        3        4  5  5       6                Tenho muit ta facilidade em m motivar pesso oas.                                         Gosto o de assumir responsabilidades?                                                        1    Não gosto e ev vito sempre que e posso.                  2        3        4  5  5       6                Gosto e ex xerço‐as plenam mente.                                              Sou u uma pessoa organizada? ?                                                                                                1    Sou naturalme ente desorganiz zado(a).                                3        4  5  5       6                A organização é‐me essen ncial.         2                                  Como o encaro o trabalho?  1    Como uma obr rigação.          REFERENCIAL DE FORMAÇÃO       Empreendedorismo o   2        3        4        5  5       Como um fator de realiza ação.              6  FP-OF                 maio 2012 14/17 7
  15. 15.   Tenh ho facilidade em tomar d decisões?                                                                                                                                                                                                                      1    Nã ão gosto de tom mar decisões e e evito‐o.                  2        3        4  5  5       6                                      Gosto de to omar decisões e t tomo‐as facilme ente.                                                                                                                         Sou u uma pessoa persuasiva? ?    1    Não consigo convencer.                  2        3        4  5  5       6    Convenço facilmente.                                                  Sou u uma pessoa persistente? ?    1    As dific culdades derrot tam‐me.                  2        3        4  5  5       6    Encaro as dificuldades com mo desafios.                                                      Costu umo anotar e registar in nformações? ?    1    Nu unca, pois, não considero importante.                  2        3        4  5  5       6    Sempre, po ois, pode ser de  e grande utilidad de.                  Adaptado do o Teste do Empree endómetro, Acad demia dos Empreendedores, ANJE E          Confirme a agora os seus s resultados.    ontos obtidos s em cada uma das 10 ques stões, conside erando a seguinte correspo ndência…  Some os po la  1  2  Escal 3  4  5  5 6                                      Pontuação      0    2    4    6  8  8 10                                              … e veja se e tem caracter rísticas de em mpreendedor(a a).    100 pontos     EXCELENT   TE 90 a 99 po ontos     MUITO BO   OM   70 a 89 po ontos     BOM  40 a 69 po ontos     SUFICIENT   TE É  um m(a)  empreen ndedor!  Se  nã tiver  um  negócio  pode ão  erá/deverá  in niciá‐lo.  Se  já tiver  o  seu  á  negó ócio  tem  toda as  potenciialidades  para ter  sucesso no  mesmo.  A  formação  pode,  ainda  as  a  o  assim m, promover a as condições d de sucesso.  Tem  as características necessá rias para ser  bem‐sucedido(a) no seu n negócio. A for rmação pode  desenvolvime ento dessas ca aracterísticas. contribuir para o d Tem qualidades de e empreende dor(a). No entanto, existem m alguns pont tos fracos que e deverão ser  horados,  atrav vés,  eventuallmente,  de  fo ormação  ou  de  um  proces de  apren d sso  ndizagem  em  melh contexto não form mal.  Apre esenta várias f fragilidades q que podem co omprometer o o sucesso do  seu próprio n negócio. Não  desanime,  se  quis insistir  inv ser  vista  forteme ente  no  desenvolvimento  das  suas  com mpetências  e  ar a decisão, r reúne todas as s condições ne ecessárias.  certifique‐se que, quando toma <  40 ponto os     INSUFICIE ENTE  Lame entavelmente e não possui o o perfil necess sário para ser empreendedo or(a).   REFERENCIAL DE FORMAÇÃO Empreendedorismo o FP-OF maio 2012 15/17 7
  16. 16. EMPR REENDER | E EMPREENDEDOR | EMPR REENDEDORI ISMO   O que é p para si um negócio?    Descubra com este te este de autod diagnóstico o os seus conhecimentos sobre a criaçã ão de um ne egócio.    com X a que estão que ma ais se adequ ua à sua visão do negócio o, colocando o‐se, quando o necessário, ,  Assinale c numa  sit tuação/posiç ção  hipotética.  Respon nda  honesta amente  par conferir  maior  fiab ra  bilidade  aos s  resultados.     Qual   a minha ide eia de negócio? Porquê? ?                          Criação de um novo produ uto/serviço ou iinovação de um m produto/serviço já existente   e.   b)              a)  É uma form ma de obter lucr ro, sem estar su ujeito a uma hie erarquia.       c)    d)                Criação de um produto/se erviço com suce esso no mercad do.  Criação de um novo produ uto/serviço.                                                      Que experiência tenho na ár rea do negóc cio? Quanto tempo?                   Não tenho qualquer exper riência.  b)              a)  Tenho cont tacto com familiares e amigos  que têm o seu próprio negóci io.     c)    d)              Tive uma ou u mais experiên ncias, por um p período inferior a 1 ano.  Tive uma ou u mais experiên ncias, por um p período superior a 1 ano.                       O que pode difer renciar o me eu produto/s serviço da co oncorrência? ?                  O meu prod duto/serviço nã ão existe no me ercado. b)              a)  O meu prod duto/serviço é i idêntico a outro os que existem no mercado.     c)    d)        O meu prod duto/serviço é i idêntico a outro os que existem no mercado, m mas tem um pre eço inferior.   O meu prod duto/serviço é i idêntico a outro os que existem no mercado, m mas tem uma q ualidade superior.                                       Quais os potenciais clientes? ?          a)            b)    c)    d)                  Mercado in nterno (todo o p país).          Grupo de fa amiliares e amig   gos. Pessoas da área de residên ncia (região). Mercado in nterno e mercad do externo (inte ernacional).                             Onde e devo locali izar ou instalar o meu ne egócio?          a)            b)    c)    d)                            Na minha re esidência, com as atuais cond ições, para evit tar custos.  Em instalaç ções partilhadas s ou emprestad das, com as nec cessárias adapta ações.  Em instalaç ções arrendadas s ou adquiridas s para o efeito e em local com boa acessibilidad   de.  Na minha re esidência ou em m instalações te emporárias com m as adaptaçõe es mínimas.                             Quais os equipam mentos e ute ensílios nucl eares?                a)    b)    c)    d)                Tenho uma ideia geral sob bre os equipam entos e utensílios de que vou necessitar.    Efetuei um levantamento e já disponho d de uma lista ger ral do que vou necessitar.    Disponho de uma lista com m a totalidade d dos equipamen ntos e utensílios s de que vou ne ecessitar.    Ainda não t tenho noção do os equipamento os e utensílios d de que vou necessitar.    REFERENCIAL DE FORMAÇÃO Empreendedorismo o FP-OF maio 2012 16/17 7
  17. 17.                           Quais os recursos humanos m mínimos par ra o funciona amento do n negócio?            a)            b)    c)    d)                        Uma equipa a reduzida para a evitar a sobre ecarga de custos s fixos. Uma equipa a completa de f forma a assegu urar as diferente es atividades.   Uma equipa a adequada à d dimensão e à ár rea de negócio.   Inicialmente apenas eu, co ontratando maiis recursos à medida que o negócio se vai con nsolidando.                     Qual   a estimativa a de investim mento? Rend dimento?            a)            b)    c)    d)                                  Ainda não t tenho a noção d de qualquer vallor. Já efetuei alguns cálculos o o que me perm mite ter uma noção do valor de e investimento..   Efetuei uma a estimativa do o investimento e e sei qual(ais) o o(s) tipo(s) de capital(ais) a utiilizar.  Efetuei uma a estimativa do o investimento,  com o(s) tipo(s s) de capital(ais s) a utilizar, e do o rendimento.                      Nece essita de faze er parcerias com outras  empresas pa ara o sucesso do seu neg gócio/serviç ço?            a)            b)    c)    d)                                  Encaro as p parcerias sempr re como uma va antagem competitiva.  Não sendo obrigatório, o e estabeleciment to de parcerias pode promove er o meu negóciio.  Não vejo va antagens no est tabelecimento  de parcerias po or dificultarem as opções/deciisões a tomar.   Pode ser int teressante, mas torna‐se nece essário reunir m mais informação o para decidir.                       O que necessita p para o suces sso do seu ne egócio, para a além do capital, instala ações e equipamentos?           a)            b)    c)    d)                                De recursos s humanos qualificados.  O capital, as instalações e o equipamento o são condições s suficientes.  De diferenc ciação no produ uto/serviço face e à concorrênci ia.  De recursos s humanos qualificados e difer renciação do pr roduto/serviço da concorrênc   cia.                              agora os seus s resultados.  Confirme a   Some os po ontos obtidos s em cada uma das 10 ques stões, conside erando a seguinte correspo ndência…  Questõ ões   1          2  3  4  5  6  7  8  9  10 0    a)  10  2  4  8  2  2 8  8  2  10  4  4   b)  2  4  2  2  8  8 4  2  4  8  8  8   c)  4  8  8  4  10  10  10  8  2  10 0    d)  8  10  10  10  4  4 2  4  10  4  2  2                                                                                                       … e veja os s conhecimentos que possu ui sobre negóc cio.    100 pontos     EXCELENT   TE 90 a 99 po ontos     MUITO BO   OM   70 a 89 po ontos     BOM  40 a 69 po ontos     SUFICIENT   TE Tem  uma plena vi isão de negóc cio. Reúne um m conjunto de característica as que lhe pe ermite definir  as  o  negócio  a  criar.  Tem  todas  a condições  para  realizar  com  sucesso   um  negócio.  A  formação  e, ainda assim, potenciar es ssas condições.   pode Tem uma boa perspetiva de ne egócio. Reúne, desta forma, as caracterís sticas necessá árias para ser  cio.  ção  tribuir  para  o desenvolvim o  mento  dessas bem‐sucedido(a)  no  seu  negóc A  formaç pode  cont cterísticas.  carac hece  generica amente  o  neg gócio.  Contud existem  alguns  pontos fracos  que  deverão  ser  do,  a s  Conh melh horados,  atrav vés,  eventuallmente,  de  fo ormação  ou  de  um  proces de  apren d ndizagem  em  sso  contexto não form mal.  Apre esenta várias f fragilidades em m matéria de conheciment to do negócio o. Não desanim me, se quiser  insist invista  fort tir  temente  no  d desenvolvime ento  das  suas  competência técnicas  e  certifique‐se  as  que, quando toma ar a decisão, r reúne todas as s condições necessárias.  <  40 ponto os     INSUFICIE ENTE  Lame entavelmente e não possui c onhecimentos suficientes d de negócio.  REFERENCIAL DE FORMAÇÃO Empreendedorismo o FP-OF maio 2012 17/17 7

×