Aves e mamíferos

1.477 visualizações

Publicada em

Prof.ª Quitéria Paravidino | Aves e mamíferos | 3º ANO

Publicada em: Educação
0 comentários
4 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.477
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
395
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
93
Comentários
0
Gostaram
4
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Aves e mamíferos

  1. 1. Quitéria Paravidino Aulas 19 e 20
  2. 2. A homeotermia e a conquista de ambientes mais diversificados  Em que ambientes podem ser encontrados aves e mamíferos?  Maior sucesso que os répteis!!!  Aves e mamíferos são os únicos animais HOMEOTÉRMICOS.  Temperatura elevada e constante ≠ do ambiente.  Alta taxa metabólica  combustão de glicose com alto consumo de oxigênio.
  3. 3. Características que favorecem a homeotermia nas aves  PENAS  Anexos epidérmicos de queratina – exclusivo.  Isolamento térmico.
  4. 4.  CORAÇÃO  Quatro cavidades: 2 átrios e 2 ventrículos.  Circulação dupla e completa.  Aorta curva-se para a direita.  Maior oxigenação  taxas metabólicas elevadas.  Isolamento + regulação térmica  sobrevivência
  5. 5.  SISTEMA RESPIRATÓRIO  Pulmões pequenos e pouco elásticos, mas muito mais eficientes que os dos répteis e mamíferos.  SACOS AÉREOS: fluxo de ar unidirecional, regulação térmica, redução da densidade corporal.  OSSOS PNEUMÁTICOS  Pulmões eficientes + coração com 4 cavidades  suprimento alto e constantes de O2  elevadas taxas metabólicas
  6. 6. Adaptações que permitiram o voo  Ossos pneumáticos  redução da densidade.  Corpo aerodinâmico.  Asas.  Osso esterno largo com quilha: fixação dos músculos peitorais responsáveis pelo movimento das asas.  Ausência de bexiga urinária  massa corporal menor.  Ovário e oviduto únicos, unilaterais (esquerdo), ativos só no período reprodutivo.  Homeotermia: grande quantidade de energia.
  7. 7. Reprodução  Dióicos, fecundação interna.  Ovos com anexos embrionários: córion, âmnion, vesícula vitelínica e alantoide.  Ovos com casca que são chocados.  OBSERVAÇÃO  Pele seca, rica em queratina e sem glândulas.  Exceto aves aquáticas que possuem a glândula uropigiana.
  8. 8. Embrião Âmnion Casca Córion Alantoide Vesícula vitelínica
  9. 9. Vertebrados com glândulas mamárias, sebáceas e sudoríparas, pelos, diafragma e placenta.
  10. 10. A pele dos mamíferos  Camadas superficiais da epiderme formadas por células mortas pela deposição de queratina – impermeável.  Anexos epidérmicos: pelos, unhas, garras, cornos e placas córneas.  PELOS: preservar o calor.  GLÂNDULAS SEBÁCEAS: lubrificação dos pelos e da pele.  GLÂNDULAS SUDORÍPARAS: termorregulação.  HIPODERME: rica em tecidos adiposo – armazena gordura funcionando como isolante térmico, armazenador de energia e favorece a flutuação nos mamíferos aquáticos.
  11. 11.  Circulação dupla e completa.  Aorta curva-se para a esquerda.
  12. 12. Reprodução  Dióicos, fecundação interna, maioria vivíparos.  Durante o desenvolvimento embrionário o alantoide e a vesícula vitelínica são substituídos pela placenta.
  13. 13. Córion Âmnion Embrião Cordão umbilical Alantoide Vesícula vitelínica Vilosidades coriônicas Cavidade amniótica Porção fetal da placenta Porção materna da placenta
  14. 14. Classificação dos mamíferos Monotremados Ausência de placenta Ovíparos Com cloaca Boca com bico córneo Gl. Mamárias sem tetas
  15. 15. Marsupiais Placenta reduzida Embriões precoces Marsúpio
  16. 16. Placentários Placenta desenvolvida Embriões completam o desenvolvimento no útero.
  17. 17. Em classe

×