Apresentação

246 visualizações

Publicada em

Publicada em: Esportes
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
246
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
6
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Apresentação

  1. 1. •Projeto: Craque de bola nota dez na escola. •Professores: José Adauto Garcia , Domedes do Carmo Oliveira & Marcus Vinicius Trigueiro. •Local do Projeto: Bancários Campestre Clube – Monte Alto – São Paulo
  2. 2. O trabalho em nossa escola é sem fins lucrativos, que tem por objetivo principal, o desenvolvimento e o aprendizado da modalidade esportiva a aquisição de hábitos e condutas motoras, estimulando o sentimento de solidariedade, cooperação, autonomia e criatividade em crianças e adolescentes. SUB 7- 5 a 7 anos SUB 9 – 8 a 9 anos SUB 11- 10 a 11 anos SUB 13- 12 a 13 anos SUB 15 – 14 a 15 anos
  3. 3. Nos nossos treinamentos buscamos preparar um jogador que saiba aplicar os gestos técnicos com o oportunismo, inteligência e principalmente com criatividade. Isto significa “Versatilidade” e “Universalidade”. Versatilidade: é aquele jogador que executa com relativa perfeição os diversos fundamentos técnicos do esporte (Futebol). Técnicas ofensivas e Técnicas defensivas. Universalidade: é aquele jogador que nas ações técnicas e táticas ofensivas e defensivas, que consegue jogar bem em todas posições.
  4. 4. •É importante destacar neste contexto que as capacidades coordenativas, provavelmente , não são dependentes do talento e da herança, porém essas são altamente treináveis. •Na metodologia dos esportes vale, como em outras áreas, que primeiro se aprenda o “ABC”, as primeiras letras, para depois, de forma garantida, poder passar a FALAR palavras mais complexas(Técnicas específicas) e logo “ Regras gramaticais” (Competência Específica). •A – Jogos Orientados para a situação. •B – Orientação para as capacidades coordenativas. •C – Orientação para as habilidades. •Permitir que as crianças possam experimentar e provar de forma rica e variada, diferentes alternativas de movimentos.
  5. 5. DIFERENCIAÇÃO EQUILIBRIO MUDANÇA ORIENTAÇÃO RITMO ACOPLAMENTO REAÇÃO
  6. 6. As seções de Atividades Psicomotoras sem bola devem fazer parte do treinamento e da sua duração razoável é de 20 minutos. Para conseguir que a crianças utilizem corretamente sua Potencialidade Motrizes. -Para Controlar a bola melhor. -Para correr mais rápido. -Saltar mais alto e interceptar uma bola. -Mudança de direção. -Chute. -Contatos. -Speed Exercícios e jogos que melhoram a aceleração e mudança de direção(Ritmo).
  7. 7. As seções de Atividades Psicomotoras com bola é repleto de possibilidade para a criança desenvolver a Motricidade, Coordenação Geral, ajudam a desenvolver habilidades Motoras com Bola, desenvolvimento Cognitivo, Emocional e Comportamental. -Exercícios em que cada criança trabalha sozinha com a bola(utilizando ambos pés) -Exercícios para melhorar o domínio, condução, drible , passe e chute, que é importante em todos os níveis. -1x1 (a primeira Tática do futebol) que ensina a fazer as jogadas individuais, para poder criar espaços, nas defesas mais congestionadas. -Speed Exercícios e jogos que melhoram a aceleração e mudança de direção(Ritmo). -Grande Jogo em espaço reduzidos que objetiva estimular o jogador a desenvolver uma autonomia de ações e decisões, tornando-o, assim mais completo e adequado ao novo contexto competitivo do futebol. ( 2x2 ,3x3, 4x4, 5x5 , 6x6) -Adaptando para estes trabalhos o Método Coever.
  8. 8. Método Coever É o nº 1 do Mundo O Método Coerver foi desenvolvido na década de 70, pelo técnico holandês Will Coerver, ele criou o método a partir da análise de jogos do Pelé , Garrincha, , Beckenbauer, Maradona, Croyf e outros. Com o intuito de estabelecer um método possível de se aplicar universalmente tendo como objetivo o desenvolvimento técnico individual e de situações de jogo, na chamada “idade de ouro” que é dos 5 aos 14 anos. A “idade de ouro” é aquela em que o desenvolvimento motor e coordenativo é mais importante que a vitória. De acordo com a filosofia de Coerver, a participação dos exercícios e movimentos levará a uma mecanização dos mesmos que permitirá aos jogadores recorrer a gestos de forma automática em situações de jogo, mesmo quando sob pressão adversária. A melhoria da técnica individual de cada jogador é encarar como fundamental, para a melhora do jogo coletivo, isto é (11 x 11), dotando os componentes de cada equipe de mais e melhores técnicas, para abordar cada partida, desenvolvendo as dinâmicas coletivas e aumentando a confiança de cada atleta, porque são situações individuais ou de pequenos grupos que determinam o sucesso da equipe.
  9. 9. Repetição de exercícios individuais de domínio e controle com ambos os pés.
  10. 10. Desenvolver o primeiro toque, incentivar e ensinar a utilização de passes certeiros e criativos.
  11. 11. Desenvolver movimentos individuais para criar espaço no sistema defensivo do oponente, pés rápidos, equilíbrio e coordenação.
  12. 12. Desenvolver a aceleração, corrida com e sem bola e mudanças de ritmos.
  13. 13. Melhorar a técnica de finalização(com pés e cabeça), e encorajar jogadas instintivas nas imediações da área adversária.
  14. 14. A ênfase é sempre dada a criatividade, ao ataque rápido em pequenos grupos, são trabalhadas em mini jogos e defesa em grupo . 2x2 (sem goleiro) 3x3 (sem goleiro)
  15. 15. A ênfase é sempre dada a criatividade, ao ataque rápido em pequenos grupos, são trabalhadas em mini jogos e defesa em grupo . 5x5 (sem goleiro) 6x6 (com goleiro)
  16. 16. ESTRUTURA TÁTICA DEFENSIVA 1 X 1 O QUE PERCEBER O QUE FAZER • A bola • Localização em campo • Função do jogador • Características físicas e técnicas • Espaço a ser percorrido • Condições do campo • Aproximar • Pressionar • Esperar • Recuar • Recuperar
  17. 17. ESTRUTURA TÁTICA OFENSIVA 1 X 1 O QUE PERCEBER O QUE FAZER • A bola • Localização em campo • Função do jogador • Posição, características físicas e técnicas do defensor • Posição, características físicas e técnicas do próprio atacante • Espaço a ser percorrido • Condições do campo • Posição e características do goleiro • Dominar • Proteger • conduzir • Driblar • Finalização (Chute)
  18. 18. ESTRUTURA TÁTICA DEFENSIVA 2 X 2 O QUE PERCEBER O QUE FAZER • Provocar o erro • antecipar • dar coberturas • fazer armadilhas • trocar a marcação • dividir a marcação • acompanhar • Distancias, características físicas, técnicas e as movimentações do companheiro; • Distancias, características físicas, técnicas e as movimentações do marcador do companheiro; • Posição em campo; • A função em campo; • A distancia do gol; • As características do passe
  19. 19. ESTRUTURA TÁTICA OFENSIVA 2 X 2 O QUE PERCEBER O QUE FAZER • Distancias, características físicas, técnicas e as movimentações do companheiro; • Distancias, características físicas, técnicas e as movimentações do marcador do companheiro; • Posição em campo; • A função em campo; • A distancia do gol; • As carcterísticas do passe • Passar ( Cruzar e Lançar) • Deslocamento • Recepção • Receber com finalização com a cabeça ou parte do corpo • Tabelas • passar em Overlaping • passar em cruz

×