SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 29
Baixar para ler offline
PROJECTO INTER ACADEMY
Crescendo Juntos
PROGRAMA JUVENIL
15 Centros de Treinamento [CDF]
14 Times | mais de 300 Jogadores | 27 Técnicos | 27 Scoutistas
Mais de 100 escolas de futebol ao redor do mundo
7 Escolas de Futebol Inter na Itália [ISS]
28 Clubes afilhados no Programa Inter Grassroots
FILOSOFIA
"Homens e depois Jogadores de futebol"
Princípios educacionais e métodos de ensino baseiam-se em compreendimento científico das diferentes
fases de crescimento, pelas quais os jogadores de futebol passam: respeito para os outros, participação
ativa na vida em grupo, troca e compartilhamento de ideias, compartilhamento da vitória e da derrota
exatamente na mesma maneira, em outras palavras, tanto uma experiência individual quanto coletiva
que leva ao desenvolvimento do indivíduo e do grupo.
Jogar futebol deve ser uma ferramenta que permite aos jovens expressar a sua criatividade e
independência em um ambiente que é saudável e relaxado, em que as regras são as mesmas para cada
um.
1. Uso de uma linguagem apropriada à idade;
2. Atitude positiva e proativa;
3. Paixão para o esporte;
4. Criação de um ambiente amigável e divertido;
5. Equilíbrio entre competição e rivalidade;
O QUE NÓS RECOMENDAMOS - NÓS ENSINAMOS
5. Equilíbrio entre competição e rivalidade;
6. Encorajamento de cooperação e integração;
7. Observância de regras;
8. Planejamento de atividades que podem imediatamente e facilmente ser
compreendidas;
9. Planejamento de atividades que são interessantes e chamam atenção.
O QUE NÓS DESENCORAJAMOS NO
COMPORTAMENTO DO TÉCNICO
1. Ser crítico demais com os atletas;
2. Muitas medidas disciplinares;
3. Usar demais tempo para corrigir erros;
4. Organização e planejamento insuficientes da sessão de treino;
5. Pouca diversão e recreação durante a sessão de treino.
PLANEJAMENTO
Vários princípios metodológicos básicos foram seguidos para elaborar esse guia técnico e o programa de treinos que nós
propomos. Ao passo que os princípios subjacentes desse trabalho devem ser evidentes a partir deste layout, eles não
devem determinar o uso de texto e não são destinados a limitar escolhas individuais dos técnicos. Eu acredito
fortemente que a liberdade de um técnico é um aspecto fundamental e indispensável para o processo de ensino. Na
verdade, eu acredito que é tanto útil quanto necessário para técnicos para adaptar as suas escolhas ao time com que
trabalham.
.
Planejamento significa identificar o objetivo a ser alcançado e inserí-lo em um cronograma viável, seguindo uma extensa
análise do cenário inicial. Para definir um objetivo concreto e realista, você precisa ter um amplo conhecimento do
ambiente em que você trabalha. Portanto, você deve considerar:
•o nível dos jogadores com que você trabalha;
•as instalações à sua disposição;•as instalações à sua disposição;
•a disponibilidade de responsáveis do clube, médicos e fisioterapeutas.
Depois da análise ponderada, você pode decidir sobre:
•seu objetivo
•seus meios
•seu conteúdo
•seu método
•Verificação
•avaliação.

Uma vez que você decidiu sobre seus objetivos, opções e meios, você pode prosseguir ao planejamento detalhado,
estabelecendo quais técnicas e métodos de trabalho você usará e adaptando-os aos meios técnicos disponíveis listados
acima. Primeiro, você precisa ver como o programa de desenvolvimento dos jogadores está estruturado; as visões
globais fornecidas nas próximas páginas mostram os principais objetivos e os desenvolvimentos subsequentes listados
em detalhe.
METODOLOGIA
Com métodos tradicionais, isto é, sem a aplicação imediata de técnica em situações do jogo ou em situações
semelhantes, é possível ter dificuldades na transformação de ações "fechadas", aprendidas em condições
padronizadas e facilitadas, em habilidades "abertas", isto é, disponíveis em formas variáveis.
Hotz elaborou o "método concêntrico" com base nesse conceito.
Você começa uma tarefa tática que pode ser realizada com habilidades básicas, que até iniciantes possuem;
subsequentemente (mas também simultaneamente), os jovens trabalham e condições facilitadas e controladas
para aperfeiçoar sua técnica. Essa sequência adota uma forma circular e é então reusada em níveis com
constante aumento. Vamos ver um exemplo desse método:
1a
fase: Simular fases no jogo usando regras extremamente simplificadas: p. ex., mover-se de forma devagar no
sentido do gol adversário com passes elementares.
2a
fase: Executar os mesmos passes em movimento em condições simplificadas (refinamento inicial do
movimento).
3a
fase: Análise detalhada da técnica de passar uma bola sem movimento (aperfeiçoamento refinado do
movimento).
Obviamente, as situações de jogo continuam em cada fase com o uso de fundamentos mais sofisticados. É
bastante claro, que, no início, você aborda tarefas táticas elementares e elabora variações modestas; em
seguida, as tarefas e variações aumentam em termos de dificuldade, como os jogadores se tornam mais
confortáveis ao executar o movimento com os exercícios analíticos específicos.
OBJETIVOS PARA A CATEGORIA SUB 8
Categoria Técnica individual Táticas individuais Táticas do time Área psicomotora
Saber como dominar a posse da
bola
Ataque 1 contra 0 Manter a bola como time Correr
Saber como passar a bola Ataque 1 contra 1 Defesa como unidade Pular
Saber como receber a bola com
as diferentes áreas de contato dos
pés e com a bola chegando no
Defesa 1 contra 1
Desenvolver como jogar
futebol com cinco Girar
SUB 8
pés e com a bola chegando no
solo
Defesa 1 contra 1 futebol com cinco
jogadores
Girar
Saber como driblar com a bola
em diferentes velocidades e com
alterações de direção
Ataque 2 contra 1
Coordenação mão-olhos-
pés
Defesa 2 contra 1
Orientação em tempo e
espaço
OBJETIVOS PARA A CATEGORIA SUB 10
Categori
a
Técnica individual Táticas individuais Táticas do time Área psicomotora
Saber como dominar a posse
da bola
Defesa e cobertura da bola
Manter a bola como
time
Desenvolver habilidades
motoras básicas
Saber como bater uma bola
imóvel e uma bola em
movimento chegando da
frente ou da lateral no ar, no
solo ou em curva
Passar Defesa como unidade
Desenvolver habilidades
gerais de coordenação
Saber como receber a bola
com as diferentes áreas de
Desenvolver como
Melhorar como jogar em
SUB 10
Saber como receber a bola
com as diferentes áreas de
contato dos pés e com a bola
chegando no solo ou pelo ar
Fintas e dribles
Desenvolver como
jogar futebol com sete
jogadores
Melhorar como jogar em
equipe
Saber como driblar com a
bola em diferentes
velocidades e com alterações
de direção em pequenos
espaços
Chutar
Abrir um arquivo pessoal
em que você coleta os
dados de cada jogador
(altura, peso, IMC, etc.)
Pré-requisitos de
coordenação da técnica
básica (equilíbrio, habilidade
de definir a velocidade)
Assumir uma posição de
defesa
Técnicas de goleiro
OBJETIVOS PARA A CATEGORIA SUB 12
Categoria Técnica individual Táticas individuais
Táticas do
time
Área psicomotora
Saber como bater uma bola
com as diferentes partes do pé,
bater com a cabeça e mover a
bola para realizar passes e
chutes no gol
Saber como manter a bola
individualmente com um
adversário presente
Saber como
manter a bola
seguramente
Desenvolver habilidades motoras
básicas
Saber como perder a marcação
individual
Saber como
mover-se
amplamente ao ir
para frente
Desenvolver habilidades gerais de
coordenação
Saber como jogar uma finta e
driblar com a bola
Saber como estar
equilibrado em
termos de defesa e
Melhorar o jogo em time usando
a bola (recreativo)
SUB 12
Saber como driblar com a bola
para executar mudanças de
direção com as diferentes
superfícies do pé com um ou
mais adversários presentes
driblar com a bola
termos de defesa e
ter peso de
números
a bola (recreativo)
Saber como assumir uma posição
de defesa baseado em onde está a
pessoa que está com a bola
Saber o que fazer
ao liderar a linha
Aprimorar a capacidade
anaeróbica e do ácido lático
Saber como marcar um adversário
que não está com a bola
Saber como
deslizar em termos
de defesa
Abrir um arquivo pessoal em que
você coleta os dados de cada
jogador (altura, peso, IMC, etc.)
Saber como fazer um primeiro
toque eficiente que ajuda no
movimento seguinte com um
ou mais adversários presentes
Saber como interceptar um passe
destinado ao adversário que você
está marcando
Saber como realizar um ou mais
papéis dentro de um sistema de
jogo
1. Melhorar as habilidades técnicas individuais
2. Conhecimento de habilidades táticas
3. Conhecimento do sistema de jogar
TÉCNICO &TÁTICO
Aprimorar o desempenho
FÍSICO
OBJETIVOS GERAIS NIVEL AGONISTICO
Aprimorar o desempenho
Através de 2 sistemas principais “Integrado” e “a Seco”
Melhoramento:
1.Aeróbica
2.Força
3.Resistência à velocidade
4.Velocidade
5.Reatividade
*familiarizar o jogador com os 2 sistemas
FÍSICO
SESSÃO DE TREINO
Antes de ir até o campo, cada técnico precisa organizar uma unidade de treino que nós poderíamos definir como “o
único passo no planejamento anual”. Tempo gasto no preparo é uma condição essencial para uma sessão de
treinamento de qualidade. Os técnicos não devem confiar na sua habilidade de improvisar para resolver questões
pedagógicas por eles criadas.
Nessa parte do guia, antes de entrar nos exercícios, nós gostaríamos de abordar a questão da estrutura de uma sessão,
ou melhor:
•como estruturá-la;
•como justificar as suas escolhas.
Nós escolhemos simplificar a organização de uma sessão de treino, dividindo-a em fases. Vamos começar examinando
o diagrama que mostra sistematicamente as diferentes fases de uma sessão de treino:
TREINA-
MENTO
JOGO LIVRE
EXERCÍCIOS COM UM
TEMA TÉCNICO
JOGO SIMPLES
SITUAÇÃO
JOGOS TEMÁTICOS
E JOGOS DE POSIÇÃO
JOGO LIVRE
11
22
33
55
44
Fase de aquecimento, em que é possível sugerir diferentes exercícios que
devem ser funcionais para os próximos exercícios.
O aquecimento pode ter os seguintes objetivos:
Prevenção, ativação em geral, ativação física e técnica, técnica,
ativação especial de rigidez, consciência de táticas.
Primeira Fase
Essa fase é o núcleo da sessão. É nessa fase, em que são sugeridos
os exercícios mais importantes, sobre o aspecto técnico e físico.
ESTRUTURA DA SESSÃO
os exercícios mais importantes, sobre o aspecto técnico e físico.
Será necessária a máxima intensidade.
Esses exercícios serão supervisionados por cada técnico da equipe
técnica.
Fae Principasl
Essa é a última fase, nós podemos fazer exercícios com um objetivo
técnico ou físico.
Esses estímulos devem combinar com a fase anterior e deve ser evitado
causar um excesso de treino nos nossos jogadores.
Fase Final
Description
players positioned as in the figure with a ball,
They dribble it towards the center of the 4
cones and they must start the dribbling at the
same time.
The coach can offer endless variations (change
of direction to the right or left, exit to the front
row, change of direction and return to their
ranks, dribbling around a cone and get a
Title
Dribble the ball
ranks, dribbling around a cone and get a
predetermined row .
A
B C
D
Title
Pass the ball and run to receive a deep pass
Description
5 players per square
Player A passes the ball to B, B traps the ball
and passes to C: while C traps the ball, D
makes a counter-movement (long-short) to
attack the deep space.
D, gotten the ball, dribbling in zig zag way and
gets the position A. All the others get the
position in the rotation order .B position in the rotation order .
We perform the drill turning in both directions.
variant 2
Player B makes a counter-movement long-
short and passes the ball to A and this one
passes it to C.
In this variant, each player makes a long-short,
a oriented trap and a short-long movement.
Description
The Players pass the ball as indicated by the
arrows.
After the pass, the players must make a
movement following the alphabet order.
Title
Pass the ball and run in a specific context
A
B
We must pay attention on the accuracy of the
pass and of the times of movement.
We'll have 2 kinds of combinations; red cones
(sequence of passes) is different from the
sequence of yellow cones (the number of
passes will be the same).
variant 2
Depending on B player choice, we start with
one or the other combination
C
A
B
D
E
Title
Dribble the ball and turn 180°
Description
1. with the sole of your kicking foot behind
your standing leg
2. with the inside of your kicking foot behind
your standing leg
3. with the sole of your kicking foot in front of3. with the sole of your kicking foot in front of
your standing leg
4. with the outside of your kicking foot
5. with dummies that precede the movements
described in points 1, 2, 3 and 4
Title
Dribble the ball and changing direction
Description
The players in the four lines execute dribbles,
changes of direction and combinations
between dribbling and passing as shown in the
diagram.
Some examples are shown in
A
diagram. Some examples are shown in
stations A, B and C:
A: dribble the ball, change
direction and pass it to my line
B: dribble the
ball, change direction and pass it to the next
line
C: dribble the ball, change direction, pass
it to the next line and run to the line opposite
B
C
Title
Passing and receiving the ball moving laterally
Description
The players moves right or left following
coach’s instructions
A
Title
Passing and receiving the ball in a square
Description
Square A: The players pass the ball and follow
it around a square: they play with two touches
of the inside of their foot steering their control
towards their next team-mate, and they follow
A
towards their next team-mate, and they follow
the move by taking his place.

Square B: Same as the exercise described in
square A, the difference being there are two
balls which start from opposite corners.

You
can run the exercise either clockwise or anti-
clockwise.
Variations: You can control the ball back
towards where it came from and play a pass
out with your opposite foot (1), or lay the ball
off first time to the original ball carrier for a
pass to a third player, with player 2 making a
supporting run (2).
B
Title
Passing and receiving the ball to set up a shot
Description
In the set-up on the left, the first player passes
to the second who controls it into his path and
shoots at goal.

In the set-up on the right,
there is a pass, oriented control, pass, orientedthere is a pass, oriented control, pass, oriented
control, shot on goal.

Once the move is
finished everyone moves on to the next
position in the sequence.

The exercise
should also be done with the passes coming
from the right.
Title
Passing and receiving the ball to set up a shot
Description
The blacks and blues alternate.

As illustrated in the figures above, 2 passes are
played with the third player shooting at goal.
In figure A, the player shooting executes aIn figure A, the player shooting executes a
simple control and shot; in B the player gets
open out wide, controls it and shoots; in C the
player gets open by running in behind and
shoots first time. You must pay particular
attention to the striker's body position and
that he times his run and shot accordingly.
After every move each player moves forward
one position..
Title
1 vs 1 and shot
Description
Pitch A: 1 v 1 front on with transition

Pitch B: 1 v 1 lateral with transition
A
B
Title
1 vs 1 difensive
Description
The blue players defend the spaces behind
them 1 v 1. If the blacks succeed in dribbling
the ball into one of the two zones behind the
blues they score either 1 or 3 points. The bluesblues they score either 1 or 3 points. The blues
must therefore set themselves up in such a
way so they don't concede goals worth 3
points.
1 3
Title
2 vs 1 depth and width
Description
A plays the ball to B, who moves into the first
square and creates a 2 v 1 against the blue,
who starts at position D. This 2 v 1 involves the
concepts of width and depth shown in the
A
D
concepts of width and depth shown in the
figure on the right.

Once a player crosses the
line of the first square, there is a second 2 v 1
where, applying the same concepts, the
attacking team try to score a goal.
BC
Title
3 vs 1 – 3 vs 2 Simple situation
Description
The player with the ball begins the move by
driving at the defender:


Variant A: the player closest to the ball decides
to make a run high up the pitch, thus
Variation C
to make a run high up the pitch, thus
determining his team-mate's run out wide.
Variant B: the player closest to the ball decides
to make a run out wide, thus determining his
team-mate's run high up the pitch.
Variant C: can become a 3 vs 2 adding a new
blue player.
Title
3 vs 2 in specific situation
Description
3 v 2 from a short corner:


B runs towards A and receives the ball; A
moves as shown by the arrow setting up a
possible 2 v 1.
With the 2 v 1 sorted, you have
B C possible 2 v 1. With the 2 v 1 sorted, you have
an additional defender and attacker join the
action.
You take one corner from the right and
one from the left.
Title
3 vs 2 in specific situation
Description
3 v 2 in front of goal:
The move begins with a wide player driving
into the middle; the 2 forwards have to make
complementary runs: if the striker nearest thecomplementary runs: if the striker nearest the
ball runs in behind, the one further away pulls
wide; if the opposite happens, the nearer
forward pulls wide, while the other moves
high up the pitch.
Obrigado!
"Homens e depois Jogadores de futebol“"Homens e depois Jogadores de futebol“
G.Facchetti

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Meios de ensino treino do jogo de futebol
Meios de ensino treino do jogo de futebolMeios de ensino treino do jogo de futebol
Meios de ensino treino do jogo de futebol
moko25
 
Construindo uma forma de jogar guia de treino para iniciantes
Construindo uma forma de jogar   guia de treino para iniciantesConstruindo uma forma de jogar   guia de treino para iniciantes
Construindo uma forma de jogar guia de treino para iniciantes
Jarbas Rossatto
 
Apresentação iniciação esportiva pablo novo - bartholo
Apresentação   iniciação esportiva pablo novo - bartholoApresentação   iniciação esportiva pablo novo - bartholo
Apresentação iniciação esportiva pablo novo - bartholo
pstec25
 
Metodologia do treino
Metodologia do treinoMetodologia do treino
Metodologia do treino
Bé Couto
 
“A congruência entre a filosofia, o treino e a realidade no Jogo de Futebol” ...
“A congruência entre a filosofia, o treino e a realidade no Jogo de Futebol” ...“A congruência entre a filosofia, o treino e a realidade no Jogo de Futebol” ...
“A congruência entre a filosofia, o treino e a realidade no Jogo de Futebol” ...
António Martins Silva
 

Mais procurados (20)

Periodizacao tactica um modelo de treino jose gu ilherme oliveira
Periodizacao tactica um modelo de treino   jose gu ilherme oliveiraPeriodizacao tactica um modelo de treino   jose gu ilherme oliveira
Periodizacao tactica um modelo de treino jose gu ilherme oliveira
 
Modelo
ModeloModelo
Modelo
 
Alfabetização Tática do jovem futebolista
Alfabetização Tática do jovem futebolistaAlfabetização Tática do jovem futebolista
Alfabetização Tática do jovem futebolista
 
Concepção e Prática de Exercícios Específicos de Treino
Concepção e Prática de Exercícios Específicos de TreinoConcepção e Prática de Exercícios Específicos de Treino
Concepção e Prática de Exercícios Específicos de Treino
 
Meios de ensino treino do jogo de futebol
Meios de ensino treino do jogo de futebolMeios de ensino treino do jogo de futebol
Meios de ensino treino do jogo de futebol
 
Preparar para o Jogo através do Jogo
Preparar para o Jogo através do JogoPreparar para o Jogo através do Jogo
Preparar para o Jogo através do Jogo
 
Construindo uma forma de jogar guia de treino para iniciantes
Construindo uma forma de jogar   guia de treino para iniciantesConstruindo uma forma de jogar   guia de treino para iniciantes
Construindo uma forma de jogar guia de treino para iniciantes
 
Programação, Periodização e Planificação do Treino de Futebol
Programação, Periodização e Planificação do Treino de FutebolProgramação, Periodização e Planificação do Treino de Futebol
Programação, Periodização e Planificação do Treino de Futebol
 
Preparação Física no Futebol - Em Busca da Excelência
Preparação Física no Futebol - Em Busca da ExcelênciaPreparação Física no Futebol - Em Busca da Excelência
Preparação Física no Futebol - Em Busca da Excelência
 
Programação e Periodização do Treino em Futebol
Programação e Periodização do Treino em FutebolProgramação e Periodização do Treino em Futebol
Programação e Periodização do Treino em Futebol
 
Tarefas tecnico taticas para o desenvolvimento da velocidade atraves de situa...
Tarefas tecnico taticas para o desenvolvimento da velocidade atraves de situa...Tarefas tecnico taticas para o desenvolvimento da velocidade atraves de situa...
Tarefas tecnico taticas para o desenvolvimento da velocidade atraves de situa...
 
CAMPO REDUZIDO NO FUTEBOL
CAMPO REDUZIDO NO FUTEBOLCAMPO REDUZIDO NO FUTEBOL
CAMPO REDUZIDO NO FUTEBOL
 
Pedro Ferrer - Metodologia para o treino de guarda-redes.
Pedro Ferrer - Metodologia para o treino de guarda-redes.Pedro Ferrer - Metodologia para o treino de guarda-redes.
Pedro Ferrer - Metodologia para o treino de guarda-redes.
 
A Organização Dinâmica do Jogo de Futebol
A Organização Dinâmica do Jogo de FutebolA Organização Dinâmica do Jogo de Futebol
A Organização Dinâmica do Jogo de Futebol
 
Periodização - Prolongamento do estado de forma
Periodização - Prolongamento do estado de formaPeriodização - Prolongamento do estado de forma
Periodização - Prolongamento do estado de forma
 
Apresentação iniciação esportiva pablo novo - bartholo
Apresentação   iniciação esportiva pablo novo - bartholoApresentação   iniciação esportiva pablo novo - bartholo
Apresentação iniciação esportiva pablo novo - bartholo
 
Metodologia do treino
Metodologia do treinoMetodologia do treino
Metodologia do treino
 
Modelo de Jogo
Modelo de Jogo  Modelo de Jogo
Modelo de Jogo
 
“A congruência entre a filosofia, o treino e a realidade no Jogo de Futebol” ...
“A congruência entre a filosofia, o treino e a realidade no Jogo de Futebol” ...“A congruência entre a filosofia, o treino e a realidade no Jogo de Futebol” ...
“A congruência entre a filosofia, o treino e a realidade no Jogo de Futebol” ...
 
Treino de jovens
Treino de jovensTreino de jovens
Treino de jovens
 

Semelhante a 1a visita-técnica iabb-resumo

Perfil De Um Treinador
Perfil De Um TreinadorPerfil De Um Treinador
Perfil De Um Treinador
jaguahand
 
Documento orientador slb hóquei em patins
Documento orientador   slb hóquei em patinsDocumento orientador   slb hóquei em patins
Documento orientador slb hóquei em patins
Luis Sénica
 
Organização e desenvolvimento Pedagógico do Esporte no Programa Segundo Tempo
Organização e desenvolvimento Pedagógico do Esporte no Programa Segundo TempoOrganização e desenvolvimento Pedagógico do Esporte no Programa Segundo Tempo
Organização e desenvolvimento Pedagógico do Esporte no Programa Segundo Tempo
pstec25
 
Planificacaotaticadapretemporadaemequipesprofissionais 121015090808-phpapp01
Planificacaotaticadapretemporadaemequipesprofissionais 121015090808-phpapp01Planificacaotaticadapretemporadaemequipesprofissionais 121015090808-phpapp01
Planificacaotaticadapretemporadaemequipesprofissionais 121015090808-phpapp01
Bruno Comelli
 
Metodologia de ensino aprendizagem dos esportes
Metodologia de ensino aprendizagem dos esportesMetodologia de ensino aprendizagem dos esportes
Metodologia de ensino aprendizagem dos esportes
rudney2011
 

Semelhante a 1a visita-técnica iabb-resumo (20)

FUTSAL - Metodologia do Treinamento.ppt
FUTSAL - Metodologia do Treinamento.pptFUTSAL - Metodologia do Treinamento.ppt
FUTSAL - Metodologia do Treinamento.ppt
 
Coachidapp-eBook.pdf
Coachidapp-eBook.pdfCoachidapp-eBook.pdf
Coachidapp-eBook.pdf
 
Perfil De Um Treinador
Perfil De Um TreinadorPerfil De Um Treinador
Perfil De Um Treinador
 
Documento orientador slb hóquei em patins
Documento orientador   slb hóquei em patinsDocumento orientador   slb hóquei em patins
Documento orientador slb hóquei em patins
 
O modelo de jogo
O modelo de jogoO modelo de jogo
O modelo de jogo
 
Organização e desenvolvimento Pedagógico do Esporte no Programa Segundo Tempo
Organização e desenvolvimento Pedagógico do Esporte no Programa Segundo TempoOrganização e desenvolvimento Pedagógico do Esporte no Programa Segundo Tempo
Organização e desenvolvimento Pedagógico do Esporte no Programa Segundo Tempo
 
Treinador joao paulo barros
Treinador joao paulo barrosTreinador joao paulo barros
Treinador joao paulo barros
 
Planificacaotaticadapretemporadaemequipesprofissionais 121015090808-phpapp01
Planificacaotaticadapretemporadaemequipesprofissionais 121015090808-phpapp01Planificacaotaticadapretemporadaemequipesprofissionais 121015090808-phpapp01
Planificacaotaticadapretemporadaemequipesprofissionais 121015090808-phpapp01
 
Metodologia de ensino aprendizagem dos esportes
Metodologia de ensino aprendizagem dos esportesMetodologia de ensino aprendizagem dos esportes
Metodologia de ensino aprendizagem dos esportes
 
O ensino esportivo e as mídias sociais
O ensino esportivo e as mídias sociaisO ensino esportivo e as mídias sociais
O ensino esportivo e as mídias sociais
 
Concentracao
ConcentracaoConcentracao
Concentracao
 
Metodologia de Trabalho - José Mourinho
Metodologia de Trabalho - José MourinhoMetodologia de Trabalho - José Mourinho
Metodologia de Trabalho - José Mourinho
 
Mentalidade e talento - Treinar o cérebro do guarda-redes
Mentalidade e talento - Treinar o cérebro do guarda-redesMentalidade e talento - Treinar o cérebro do guarda-redes
Mentalidade e talento - Treinar o cérebro do guarda-redes
 
Mód. 5 CURSO_FORMAÇAO_COORDENADORES_TECNICOS.pdf
Mód. 5 CURSO_FORMAÇAO_COORDENADORES_TECNICOS.pdfMód. 5 CURSO_FORMAÇAO_COORDENADORES_TECNICOS.pdf
Mód. 5 CURSO_FORMAÇAO_COORDENADORES_TECNICOS.pdf
 
Apresentação
ApresentaçãoApresentação
Apresentação
 
Oliveira hospital abril2014-dalp
Oliveira hospital abril2014-dalpOliveira hospital abril2014-dalp
Oliveira hospital abril2014-dalp
 
Projecto _os luvinhas
Projecto  _os luvinhasProjecto  _os luvinhas
Projecto _os luvinhas
 
Periodização Táctica - Carlos Carvalhal
Periodização Táctica - Carlos CarvalhalPeriodização Táctica - Carlos Carvalhal
Periodização Táctica - Carlos Carvalhal
 
Variáveis do treino
Variáveis do treinoVariáveis do treino
Variáveis do treino
 
O Ensino do Futebol
O Ensino do FutebolO Ensino do Futebol
O Ensino do Futebol
 

1a visita-técnica iabb-resumo

  • 2. PROGRAMA JUVENIL 15 Centros de Treinamento [CDF] 14 Times | mais de 300 Jogadores | 27 Técnicos | 27 Scoutistas Mais de 100 escolas de futebol ao redor do mundo 7 Escolas de Futebol Inter na Itália [ISS] 28 Clubes afilhados no Programa Inter Grassroots
  • 3. FILOSOFIA "Homens e depois Jogadores de futebol" Princípios educacionais e métodos de ensino baseiam-se em compreendimento científico das diferentes fases de crescimento, pelas quais os jogadores de futebol passam: respeito para os outros, participação ativa na vida em grupo, troca e compartilhamento de ideias, compartilhamento da vitória e da derrota exatamente na mesma maneira, em outras palavras, tanto uma experiência individual quanto coletiva que leva ao desenvolvimento do indivíduo e do grupo. Jogar futebol deve ser uma ferramenta que permite aos jovens expressar a sua criatividade e independência em um ambiente que é saudável e relaxado, em que as regras são as mesmas para cada um.
  • 4. 1. Uso de uma linguagem apropriada à idade; 2. Atitude positiva e proativa; 3. Paixão para o esporte; 4. Criação de um ambiente amigável e divertido; 5. Equilíbrio entre competição e rivalidade; O QUE NÓS RECOMENDAMOS - NÓS ENSINAMOS 5. Equilíbrio entre competição e rivalidade; 6. Encorajamento de cooperação e integração; 7. Observância de regras; 8. Planejamento de atividades que podem imediatamente e facilmente ser compreendidas; 9. Planejamento de atividades que são interessantes e chamam atenção.
  • 5. O QUE NÓS DESENCORAJAMOS NO COMPORTAMENTO DO TÉCNICO 1. Ser crítico demais com os atletas; 2. Muitas medidas disciplinares; 3. Usar demais tempo para corrigir erros; 4. Organização e planejamento insuficientes da sessão de treino; 5. Pouca diversão e recreação durante a sessão de treino.
  • 6. PLANEJAMENTO Vários princípios metodológicos básicos foram seguidos para elaborar esse guia técnico e o programa de treinos que nós propomos. Ao passo que os princípios subjacentes desse trabalho devem ser evidentes a partir deste layout, eles não devem determinar o uso de texto e não são destinados a limitar escolhas individuais dos técnicos. Eu acredito fortemente que a liberdade de um técnico é um aspecto fundamental e indispensável para o processo de ensino. Na verdade, eu acredito que é tanto útil quanto necessário para técnicos para adaptar as suas escolhas ao time com que trabalham. . Planejamento significa identificar o objetivo a ser alcançado e inserí-lo em um cronograma viável, seguindo uma extensa análise do cenário inicial. Para definir um objetivo concreto e realista, você precisa ter um amplo conhecimento do ambiente em que você trabalha. Portanto, você deve considerar: •o nível dos jogadores com que você trabalha; •as instalações à sua disposição;•as instalações à sua disposição; •a disponibilidade de responsáveis do clube, médicos e fisioterapeutas. Depois da análise ponderada, você pode decidir sobre: •seu objetivo •seus meios •seu conteúdo •seu método •Verificação •avaliação.
 Uma vez que você decidiu sobre seus objetivos, opções e meios, você pode prosseguir ao planejamento detalhado, estabelecendo quais técnicas e métodos de trabalho você usará e adaptando-os aos meios técnicos disponíveis listados acima. Primeiro, você precisa ver como o programa de desenvolvimento dos jogadores está estruturado; as visões globais fornecidas nas próximas páginas mostram os principais objetivos e os desenvolvimentos subsequentes listados em detalhe.
  • 7. METODOLOGIA Com métodos tradicionais, isto é, sem a aplicação imediata de técnica em situações do jogo ou em situações semelhantes, é possível ter dificuldades na transformação de ações "fechadas", aprendidas em condições padronizadas e facilitadas, em habilidades "abertas", isto é, disponíveis em formas variáveis. Hotz elaborou o "método concêntrico" com base nesse conceito. Você começa uma tarefa tática que pode ser realizada com habilidades básicas, que até iniciantes possuem; subsequentemente (mas também simultaneamente), os jovens trabalham e condições facilitadas e controladas para aperfeiçoar sua técnica. Essa sequência adota uma forma circular e é então reusada em níveis com constante aumento. Vamos ver um exemplo desse método: 1a fase: Simular fases no jogo usando regras extremamente simplificadas: p. ex., mover-se de forma devagar no sentido do gol adversário com passes elementares. 2a fase: Executar os mesmos passes em movimento em condições simplificadas (refinamento inicial do movimento). 3a fase: Análise detalhada da técnica de passar uma bola sem movimento (aperfeiçoamento refinado do movimento). Obviamente, as situações de jogo continuam em cada fase com o uso de fundamentos mais sofisticados. É bastante claro, que, no início, você aborda tarefas táticas elementares e elabora variações modestas; em seguida, as tarefas e variações aumentam em termos de dificuldade, como os jogadores se tornam mais confortáveis ao executar o movimento com os exercícios analíticos específicos.
  • 8. OBJETIVOS PARA A CATEGORIA SUB 8 Categoria Técnica individual Táticas individuais Táticas do time Área psicomotora Saber como dominar a posse da bola Ataque 1 contra 0 Manter a bola como time Correr Saber como passar a bola Ataque 1 contra 1 Defesa como unidade Pular Saber como receber a bola com as diferentes áreas de contato dos pés e com a bola chegando no Defesa 1 contra 1 Desenvolver como jogar futebol com cinco Girar SUB 8 pés e com a bola chegando no solo Defesa 1 contra 1 futebol com cinco jogadores Girar Saber como driblar com a bola em diferentes velocidades e com alterações de direção Ataque 2 contra 1 Coordenação mão-olhos- pés Defesa 2 contra 1 Orientação em tempo e espaço
  • 9. OBJETIVOS PARA A CATEGORIA SUB 10 Categori a Técnica individual Táticas individuais Táticas do time Área psicomotora Saber como dominar a posse da bola Defesa e cobertura da bola Manter a bola como time Desenvolver habilidades motoras básicas Saber como bater uma bola imóvel e uma bola em movimento chegando da frente ou da lateral no ar, no solo ou em curva Passar Defesa como unidade Desenvolver habilidades gerais de coordenação Saber como receber a bola com as diferentes áreas de Desenvolver como Melhorar como jogar em SUB 10 Saber como receber a bola com as diferentes áreas de contato dos pés e com a bola chegando no solo ou pelo ar Fintas e dribles Desenvolver como jogar futebol com sete jogadores Melhorar como jogar em equipe Saber como driblar com a bola em diferentes velocidades e com alterações de direção em pequenos espaços Chutar Abrir um arquivo pessoal em que você coleta os dados de cada jogador (altura, peso, IMC, etc.) Pré-requisitos de coordenação da técnica básica (equilíbrio, habilidade de definir a velocidade) Assumir uma posição de defesa Técnicas de goleiro
  • 10. OBJETIVOS PARA A CATEGORIA SUB 12 Categoria Técnica individual Táticas individuais Táticas do time Área psicomotora Saber como bater uma bola com as diferentes partes do pé, bater com a cabeça e mover a bola para realizar passes e chutes no gol Saber como manter a bola individualmente com um adversário presente Saber como manter a bola seguramente Desenvolver habilidades motoras básicas Saber como perder a marcação individual Saber como mover-se amplamente ao ir para frente Desenvolver habilidades gerais de coordenação Saber como jogar uma finta e driblar com a bola Saber como estar equilibrado em termos de defesa e Melhorar o jogo em time usando a bola (recreativo) SUB 12 Saber como driblar com a bola para executar mudanças de direção com as diferentes superfícies do pé com um ou mais adversários presentes driblar com a bola termos de defesa e ter peso de números a bola (recreativo) Saber como assumir uma posição de defesa baseado em onde está a pessoa que está com a bola Saber o que fazer ao liderar a linha Aprimorar a capacidade anaeróbica e do ácido lático Saber como marcar um adversário que não está com a bola Saber como deslizar em termos de defesa Abrir um arquivo pessoal em que você coleta os dados de cada jogador (altura, peso, IMC, etc.) Saber como fazer um primeiro toque eficiente que ajuda no movimento seguinte com um ou mais adversários presentes Saber como interceptar um passe destinado ao adversário que você está marcando Saber como realizar um ou mais papéis dentro de um sistema de jogo
  • 11. 1. Melhorar as habilidades técnicas individuais 2. Conhecimento de habilidades táticas 3. Conhecimento do sistema de jogar TÉCNICO &TÁTICO Aprimorar o desempenho FÍSICO OBJETIVOS GERAIS NIVEL AGONISTICO Aprimorar o desempenho Através de 2 sistemas principais “Integrado” e “a Seco” Melhoramento: 1.Aeróbica 2.Força 3.Resistência à velocidade 4.Velocidade 5.Reatividade *familiarizar o jogador com os 2 sistemas FÍSICO
  • 12. SESSÃO DE TREINO Antes de ir até o campo, cada técnico precisa organizar uma unidade de treino que nós poderíamos definir como “o único passo no planejamento anual”. Tempo gasto no preparo é uma condição essencial para uma sessão de treinamento de qualidade. Os técnicos não devem confiar na sua habilidade de improvisar para resolver questões pedagógicas por eles criadas. Nessa parte do guia, antes de entrar nos exercícios, nós gostaríamos de abordar a questão da estrutura de uma sessão, ou melhor: •como estruturá-la; •como justificar as suas escolhas. Nós escolhemos simplificar a organização de uma sessão de treino, dividindo-a em fases. Vamos começar examinando o diagrama que mostra sistematicamente as diferentes fases de uma sessão de treino: TREINA- MENTO JOGO LIVRE EXERCÍCIOS COM UM TEMA TÉCNICO JOGO SIMPLES SITUAÇÃO JOGOS TEMÁTICOS E JOGOS DE POSIÇÃO JOGO LIVRE 11 22 33 55 44
  • 13. Fase de aquecimento, em que é possível sugerir diferentes exercícios que devem ser funcionais para os próximos exercícios. O aquecimento pode ter os seguintes objetivos: Prevenção, ativação em geral, ativação física e técnica, técnica, ativação especial de rigidez, consciência de táticas. Primeira Fase Essa fase é o núcleo da sessão. É nessa fase, em que são sugeridos os exercícios mais importantes, sobre o aspecto técnico e físico. ESTRUTURA DA SESSÃO os exercícios mais importantes, sobre o aspecto técnico e físico. Será necessária a máxima intensidade. Esses exercícios serão supervisionados por cada técnico da equipe técnica. Fae Principasl Essa é a última fase, nós podemos fazer exercícios com um objetivo técnico ou físico. Esses estímulos devem combinar com a fase anterior e deve ser evitado causar um excesso de treino nos nossos jogadores. Fase Final
  • 14. Description players positioned as in the figure with a ball, They dribble it towards the center of the 4 cones and they must start the dribbling at the same time. The coach can offer endless variations (change of direction to the right or left, exit to the front row, change of direction and return to their ranks, dribbling around a cone and get a Title Dribble the ball ranks, dribbling around a cone and get a predetermined row .
  • 15. A B C D Title Pass the ball and run to receive a deep pass Description 5 players per square Player A passes the ball to B, B traps the ball and passes to C: while C traps the ball, D makes a counter-movement (long-short) to attack the deep space. D, gotten the ball, dribbling in zig zag way and gets the position A. All the others get the position in the rotation order .B position in the rotation order . We perform the drill turning in both directions. variant 2 Player B makes a counter-movement long- short and passes the ball to A and this one passes it to C. In this variant, each player makes a long-short, a oriented trap and a short-long movement.
  • 16. Description The Players pass the ball as indicated by the arrows. After the pass, the players must make a movement following the alphabet order. Title Pass the ball and run in a specific context A B We must pay attention on the accuracy of the pass and of the times of movement. We'll have 2 kinds of combinations; red cones (sequence of passes) is different from the sequence of yellow cones (the number of passes will be the same). variant 2 Depending on B player choice, we start with one or the other combination C A B D E
  • 17. Title Dribble the ball and turn 180° Description 1. with the sole of your kicking foot behind your standing leg 2. with the inside of your kicking foot behind your standing leg 3. with the sole of your kicking foot in front of3. with the sole of your kicking foot in front of your standing leg 4. with the outside of your kicking foot 5. with dummies that precede the movements described in points 1, 2, 3 and 4
  • 18. Title Dribble the ball and changing direction Description The players in the four lines execute dribbles, changes of direction and combinations between dribbling and passing as shown in the diagram.
Some examples are shown in A diagram. Some examples are shown in stations A, B and C:
A: dribble the ball, change direction and pass it to my line
B: dribble the ball, change direction and pass it to the next line
C: dribble the ball, change direction, pass it to the next line and run to the line opposite B C
  • 19. Title Passing and receiving the ball moving laterally Description The players moves right or left following coach’s instructions A
  • 20. Title Passing and receiving the ball in a square Description Square A: The players pass the ball and follow it around a square: they play with two touches of the inside of their foot steering their control towards their next team-mate, and they follow A towards their next team-mate, and they follow the move by taking his place.
 Square B: Same as the exercise described in square A, the difference being there are two balls which start from opposite corners.

You can run the exercise either clockwise or anti- clockwise. Variations: You can control the ball back towards where it came from and play a pass out with your opposite foot (1), or lay the ball off first time to the original ball carrier for a pass to a third player, with player 2 making a supporting run (2). B
  • 21. Title Passing and receiving the ball to set up a shot Description In the set-up on the left, the first player passes to the second who controls it into his path and shoots at goal.

In the set-up on the right, there is a pass, oriented control, pass, orientedthere is a pass, oriented control, pass, oriented control, shot on goal.

Once the move is finished everyone moves on to the next position in the sequence.

The exercise should also be done with the passes coming from the right.
  • 22. Title Passing and receiving the ball to set up a shot Description The blacks and blues alternate.
 As illustrated in the figures above, 2 passes are played with the third player shooting at goal. In figure A, the player shooting executes aIn figure A, the player shooting executes a simple control and shot; in B the player gets open out wide, controls it and shoots; in C the player gets open by running in behind and shoots first time. You must pay particular attention to the striker's body position and that he times his run and shot accordingly. After every move each player moves forward one position..
  • 23. Title 1 vs 1 and shot Description Pitch A: 1 v 1 front on with transition
 Pitch B: 1 v 1 lateral with transition A B
  • 24. Title 1 vs 1 difensive Description The blue players defend the spaces behind them 1 v 1. If the blacks succeed in dribbling the ball into one of the two zones behind the blues they score either 1 or 3 points. The bluesblues they score either 1 or 3 points. The blues must therefore set themselves up in such a way so they don't concede goals worth 3 points. 1 3
  • 25. Title 2 vs 1 depth and width Description A plays the ball to B, who moves into the first square and creates a 2 v 1 against the blue, who starts at position D. This 2 v 1 involves the concepts of width and depth shown in the A D concepts of width and depth shown in the figure on the right.

Once a player crosses the line of the first square, there is a second 2 v 1 where, applying the same concepts, the attacking team try to score a goal. BC
  • 26. Title 3 vs 1 – 3 vs 2 Simple situation Description The player with the ball begins the move by driving at the defender:

 Variant A: the player closest to the ball decides to make a run high up the pitch, thus Variation C to make a run high up the pitch, thus determining his team-mate's run out wide. Variant B: the player closest to the ball decides to make a run out wide, thus determining his team-mate's run high up the pitch. Variant C: can become a 3 vs 2 adding a new blue player.
  • 27. Title 3 vs 2 in specific situation Description 3 v 2 from a short corner:

 B runs towards A and receives the ball; A moves as shown by the arrow setting up a possible 2 v 1.
With the 2 v 1 sorted, you have B C possible 2 v 1. With the 2 v 1 sorted, you have an additional defender and attacker join the action.
You take one corner from the right and one from the left.
  • 28. Title 3 vs 2 in specific situation Description 3 v 2 in front of goal: The move begins with a wide player driving into the middle; the 2 forwards have to make complementary runs: if the striker nearest thecomplementary runs: if the striker nearest the ball runs in behind, the one further away pulls wide; if the opposite happens, the nearer forward pulls wide, while the other moves high up the pitch.
  • 29. Obrigado! "Homens e depois Jogadores de futebol“"Homens e depois Jogadores de futebol“ G.Facchetti