Weber e o capitalismo

553 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
553
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
11
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Weber e o capitalismo

  1. 1. WEBER E O CAPITALISMO Aula sobre A ÉTICA PROTESTANTE E O ESPÍRITO DO CAPITALISMO
  2. 2. TESE CENTRAL DE WEBER: as idéias religiosas tem importante influência sobre o desenvolvimento do espírito econômico. Outros fatores: desenvolvimento das cidades, centralização das iniciativas de produção Capitalismo procura o lucro baseado em: (ação racional) Disponibilidade de uma força de trabalho disciplinada Continuo investimento de capital Atitudes e comportamentos tradicionais - desejo por laser, tendência de gastar os recursos - são oponentes do capitalismo
  3. 3. instalou no individuo o senso de obrigação moral para o cumprimento das ações terrenas. ÉTICA PROTESTANTE descarta o LUTERANISMO CALVINISMOconsidera o Lutero – “trabalho como expressão do amor fraternal (ação tradicional) Calvino – doutrina da predestinação – certeza da salvação é uma ação racional de ascetismo Ascetismo – refrear os prazeres mundanos para adquirir uma grande espiritualidade.
  4. 4. WEBER afirma que os seguidores do calvinismo eram orientados a ver: dúvida da salvação = uma obra do diabo a certeza da salvação INSEPARÁVEL do conceito de produzir consequência TIPO RACIONAL DE ASCETISMO Viver uma vida inteligente Frear a emoção e o impulso à diversão
  5. 5. WEBER APONTA QUE: ENFASE DO CALVINISMO SÃO AS BOAS OBRAS SUCESSO NO TRABALHO RESULTA NA CERTEZA DA ELEIÇÃO + = ACUMULO DE RIQUEZAS
  6. 6. TESE DE WEBER – PREOCUPADA EM EXPLICAR O ESPIRITO DO CAPITALISMO MODERNO FÓRMULA DO ESPIRITO DO CAPITALISMO : ASCETISMO RACIONAL CAPITAL EXCEDENTE GARANTE A EXPANSÃO DO CAPITALISMO ECONOMICO
  7. 7. RESULTADO PARA A SOCIEDADE:: A “capa “ dos bens materiais tem se tornado uma “gaiola de ferro” Com a decadência do ASCETISMO RELIGIOSO o homem moderno passou a ser governado pela força irresistível do SISTEMA ECONOMICO PURITANOS queriam trabalhar – como forma de expressar a certeza de ser um “eleito” HOMEM MODERNO – forçado a trabalhar para continuar a viver

×