A escravidão não foi só africana...

6.535 visualizações

Publicada em

Escra

Publicada em: Educação
1 comentário
2 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
6.535
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
361
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
140
Comentários
1
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

A escravidão não foi só africana...

  1. 1. A escravidão não foi só africana...
  2. 2. O trabalhador, em qualquer época, é oresponsável pela atividade produtiva. Em outraspalavras, ele sustenta a economia produzindo os bens necessários à sobrevivência de todos.
  3. 3. A Revolução Agrícola• Possibilitou o desenvolvimento de várias outras atividades produtivas (artesanato, comércio, etc).• Abriu caminho para o surgimento da propriedade privada.• A disputa pelo controle dos meios de produção deu origem a divisão da sociedade em classes.
  4. 4. Antes do surgimento da escravidão, os homens guerreavam entre si, mas não havia prisioneiros, porque não restava comida para alimentá-los.
  5. 5. Com o desenvolvimento da agricultura, foi possível produzir mais alimentos, o que tornou mais útil aos “vencedores” escravizar o inimigo capturado do que matá-lo.
  6. 6. Na História da África houve três tipos de escravidão• A tradicional (fase normal de desenvolvimento do continente africano)• A que foi feita pelos árabes.• A praticada pelos europeus.
  7. 7. Na Grécia e em Roma, a mão de obra escrava também sustentava a economia. Os escravos produziam artesanato, faziam atividades domésticas, trabalhavam na mineração, na agricultura e na navegação.
  8. 8. A visão grega sobre a escravidão pode ser entendida por meio do pensamento de um dos grandes filósofos gregos do período clássico.
  9. 9. “O uso dos escravos e dos animais é aproximadamente o mesmo”.Aristóteles (384 a.C – 322 a.C)
  10. 10. Aristóteles, filósofo grego, foi um dos maiores pensadores de todos os tempos.É considerado por muitos o filósofo que mais influenciou no pensamento ocidental.Sua filosofia reflete o pensamento clássico grego, segundo o qual o status de cidadão não é concedido a toda a população. Os cidadãos, homens livres, deveriam dedicar seu tempo à filosofia e à política, enquanto o trabalho, que era visto como uma atividade inferior, era relegado aos não-cidadãos, como os escravos.
  11. 11. É importante observar que a escravidão na Antiguidade Ocidental não foi igual à escravidão negra ocorrida no continente americano.
  12. 12. Comércio de escravos na Antiguidade
  13. 13. O ser humano virava escravo na Idade Antiga por várias razões: contração de dívidas, prisioneiros de guerras, prática de algum crime.Não havia distinção de sexo, de cor de pele, de idade, de instrução, de origem, etc.A maioria dos escravos na Grécia e em Roma era composta de estrangeiros capturados nas guerras.
  14. 14. Já na escravidão negra ocorrida no continente americano, populações africanas eram escravizadas pelas metrópoles europeias.
  15. 15. Os escravos serviam de mão de obra para a mineração, a agricultura e serviços domésticos.
  16. 16. A transferência sistemática e comercial de escravos (tráfico negreiro) é original desse período.

×