CONEXÃO               AMACLERJ_________________________________________________________    Academia Maçônica de Artes, Ciê...
EXPEDIENTEREDATOR: Elvandro de Azevedo BuritySECRETÁRIO: Carlos Roberto AlvesREVISÃO: Ademilton Madureira LimaRedação e Ad...
CONEXÃO                      AMACLERJÓrgão de divulgação e informação da Academia Maçônica de Artes, Ciências e           ...
Para meditar...         Critique menos, trabalhe mais.     E, não se esqueça nunca de agradecer!  O grande homem é o que e...
Biografia do Patrono      Cad. 03 Amadeu Ataliba Arruda Amaral                 Leite Penteado                           Ca...
João Batista LagoArticulista e analista político, poeta e escritor, foi editor de                       vários jornais e t...
Departamento Feminino da Loja Ortodoxa               Barra de São João - 02 de agosto de 2008                Felizes estam...
Quadro da AcademiaCadeira             Acadêmico   01 -   Ademilton Madureira Lima   02 -   Sergio Tavares Romay   03 -   0...
Diretoria Executiva               2008/2009               PresidenteAcadêmico - Gilberto Jorge da Cruz Araujo             ...
NOVOS ACADÊMICOS    Em Sessão Magna e na forma estatutária foramempossados os seguintes neo-acadêmicos:          ARIOVALDO...
Noticiário Acadêmico     A AMACLERJ realizará uma reunião alusiva aos 119 anosde nossa República, 200 anos de nasciment o ...
Correspondências recebidas- do Acadêmico Osvaldo Pereira Rocha - Membro Correspondente daAMACLERJ - agradecendo o convite ...
AMACLERJ - FALARJ...A AMACLERJ, no dia 14 de julho de 2008, participou da reuniãoconjunta da FALARJ - Federação das Academ...
A AMACLERJ dando continuidade ao projeto“Leitura Não Tem Fronteira” realizou doação de livros paraa Biblioteca “Carlos de ...
1978 - 2008         GOB-RJ COMEMOROU 30 ANOS DE FUNDAÇÃO                            (Por Ir. Aderaldo Madureira - Amigo da...
POESIA DO LIVRO          Carmem Ponciano          em Trovas e Versos          VIDA COM DIGNIDADE                  Prá se T...
EMBASSADRISSE DO POETAS DEL         MUNDO NA FRANÇA É HOMENAGEADA                 PELA ACADEMIA MAÇÔNICA               DE ...
Secretaria da AMACLERJ, além do Diploma, dois mimos: uma canetaesferográfica e um pequeno broche. Que foram entregues à ho...
O livro REVOLTA DOS ANJOS nos mostra toda a verve literária ecriadora de DIVA PAVESI. Tendo sido considerado por Delasniev...
No detalhe a execução dos Hinos do Brasil e da França na voz da Acadêmica Neumara Coelho e no violão de Cleber Matos.     ...
O Presidente da AMACLERJ e Diva logo após receber                  o Título de Amizade Acadêmica.             O Deputado E...
Irmão Aildo Carolino - Secretário Chefe de Gabinete do GOB-RJ e ahomenageada após receber os mimos remetidos pela Loja Cay...
Após a solenidade. Momento de confraternização.                      23
Capa do livro REVOLTA DOS ANJOS.      Nele Diva Pavesi declara que “vive numa luta incessante aocombate da injustiça e da ...
Aconteceu...    Umberto Costa Barros na Galeria Artur Fidalgo       O artista plástico Umberto Costa Barros surge no final...
Opa da AMACLERJ      Além do “Medalhão Acadêmico” a AMACLERJ institucionalizou ouso da OPA . Confecionada em tecido azul r...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Ano I nº3 novembro 2008

478 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação, Tecnologia, Turismo
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
478
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Ano I nº3 novembro 2008

  1. 1. CONEXÃO AMACLERJ_________________________________________________________ Academia Maçônica de Artes, Ciências e Letras do Estado do Rio de Janeiro - AMACLERJ__________________________________________________________________________________________________________________ANO I Nº 3 NOVEMBRO 2008_________________________________________________________
  2. 2. EXPEDIENTEREDATOR: Elvandro de Azevedo BuritySECRETÁRIO: Carlos Roberto AlvesREVISÃO: Ademilton Madureira LimaRedação e Administração:Rua do Lavradio, 97 - Rio de Janeiro - RJCEP 23230-070 Esta publicação, patrocinada pela AMACLERJ, publicará artigos einformará assuntos relacionados com a cultura em geral e os que em geralpuderem interessar. A publicação de artigos/informações é livre, sujeita, porém, ao critériodo EXPEDIENTE do CONEXÃO AMACLERJ. Tendo em vista o espaçodisponível, solicita-se a quem nos honrar com sua colaboração que o artigotenham no máximo uma folha de papel A4, que seja entregue em disquete ououtra mídia digital, no word, espaço simples. Figuras em jpg resolução mínima200 dpi. Poderá, também, como anexo, ser enviado por mensagem eletrônica.Em ambos os casos, sempre, com a indicação e/ou identificação do autor,não se admitindo pseudônimo ou anonimato. CONEXÃO AMACLERJ não tem fins lucrativos. Os conceitos emitidosem artigos/informações são de responsabilidade do autor, não representando,necessariamente, o pensamento do Expediente do CONEXÃO AMACLERJ,nem da AMACLERJ ou do GOB-RJ. Distribuição gratuita via internet, no Portal do GOB-RJ(www.goerj.org.br - link Academia de Letras - Conexão AMACLERJ). Seráremetido para todos os endereços eletrônicos constantes do cadastro daAMACLERJ. Os arquivos estão em extensão PDF (portable documentformat). Caberá ao leitor/internauta, por sua própria conta e risco, providênciar/baixar o Adobe Acrobat Reader.
  3. 3. CONEXÃO AMACLERJÓrgão de divulgação e informação da Academia Maçônica de Artes, Ciências e Letras do Estado do Rio de Janeiro Aprovado na plenária de 16 de junho de 2008 Fundado em 13 de Junho de 2008. Idealizador: ELVANDRO BURITY ANO I - Nº 3 - Novembro - 2008 Editorial Aproxima-se o final do ano... a mesma rotina... buscamos renovar asforças para prosseguir realizando os pequenos sonhos que nos fazem crescer...nos confraternizamos com nossa família, com nossos amigos e fazemosretrospectiva do ano que passou. Das sementes plantadas esperamos quenasçam florestas frondosas e que das árvores venham frutos esplendorosos. Idealizada em junho deste ano, o tempo foi suficiente para que fossempublicados 3 (três) números CONEXÃO AMACLERJ. Das sementes plantadasqueremos que o próximo ano venha com muitas realizações. Que em 2009 anossa Academia realize novas parcerias e que a CONEXÃO se firme na internet.Continuaremos “”batalhando” e “lutando” para que seja um potente veículo dedivulgação e integração cívica, cultural e maçônica nas letras, nas artes e nasciências. Fim de ano, tradicionalmente, também, é tempo para reflexões... paranós do “Expediente do CONEXÃO AMACLERJ” é tempo de agradecer atodos aqueles que direta ou indiretamente, não mediram esforços e conosco seombrearam na divulgação de assuntos relacionados com a cultura em suasmais variadas vertentes de autoria de Membros da AMACLERJ ou não.Podemos nos ufanar em dizer que CONEXÃO AMACLERJ ajudou a levar aAcademia para fora dos muros do Palácio do Lavradio e a tornou conhecidaem vários Estados da Federação Brasileira e em alguns países lusófonos. É tempo de nos prepararmos para novos desafios. Na condição de frágeiscriaturas, nossas vidas e ações representam um ponto colocado no presentemomentâneo, eqüidistante de um finito passado e um infinito porvir. A união faz a força e nós precisamos de ambas. BOAS FESTAS! PRÓSPERO ANO NOVO! Elvandro Burity Acad. Cad. 19 - Patronímica de Joaquim Nabuco Redator
  4. 4. Para meditar... Critique menos, trabalhe mais. E, não se esqueça nunca de agradecer! O grande homem é o que enrubesce quando elogiado e permanece em silêncio quando difamado. Khalim Gibran O homem de bem exige tudo de si próprio; ohomem medíocre espera tudo dos outros. Confúcio 4
  5. 5. Biografia do Patrono Cad. 03 Amadeu Ataliba Arruda Amaral Leite Penteado Cadeira desocupada Dos arquivos da AMACLERJ AMADEU ATALIBA ARRUDA AMARAL LEITE PENTEADO Autor, poeta, folclorista, filólogo, jornalista e ensaísta brasileiro nascido em Capivari, SP, cuja obra poética pertence à fase do pré- modernismo. Foi o primeiro autor no Brasil a estudar cientificamente o linguajar regional. Em“O dialeto Caipira” (1920), ele registrou a maneira de falar do caboclo paulistada área do vale do rio Paraíba, analisando suas formas e esmiuçando-lhesistematicamente o vocabulário. Este trabalho, caracterizado como umaprospecção de termos regionais, tornou-se um texto fundamental para osestudos folclorísticos brasileiros. Eleito para a Cadeira número 15 daAcademia Brasileira de Letras, na vaga de Olavo Bilac, foi recebido em 14de novembro (1919), pelo acadêmico Magalhães Azeredo, e morreu emSão Paulo, SP. Outras obras importantes foram Urzes (1899), Névoa (1910),Espumas (1917) e Lâmpada Antiga (1924), títulos que integram o volumePoesias, publicado postumamente (1931). Publicou também dois livros deensaios, Letras Floridas (1920) e O Elogio da Mediocridade (1924). Forameditados postumamente Memorial de um Passageiro de Bonde (1938) e oimportante estudo folclórico Tradições Populares (1948). Bibliografia: “Cadernos de Pesquisas nº. 17”, da Edit. Trolha l 5
  6. 6. João Batista LagoArticulista e analista político, poeta e escritor, foi editor de vários jornais e tem livros publicados. APAGOGIA (*) Ora a minha solidão No vazio inerte das igrejas Busca encontrar na pedra sagrada A hóstia já sangrada Pelo vício da palavra. O verbo está velho e cansado Não mais atinge a essencialidade A alma revoltada cancela o oratório Feito de silêncios: A pia batismal é seca e rachada. Procura o confessionário perfeito Contudo não encontra ouvidos atentos: Ficaram surdos com a procissão dos gritos Que soam das cavernas mais torpes Ecos solenes que vagam nos tempos do Ser. (*) - publicada em http://www.mhariolincoln.jor.br l 6
  7. 7. Departamento Feminino da Loja Ortodoxa Barra de São João - 02 de agosto de 2008 Felizes estamos De um Raio de Luz Aqui lançar Se transformando na Fraternidade, a todos abraçar Pedra Bruta lapidada Templo de sabedoria transformada Em louvor ao Grande Arquiteto do Universo Pedra Bruta aqui lapidada Por todos trabalhada Para se converter Num Templo de Liberdade Vida Nova projetada, Trazendo conhecimento Todos que aqui vieram buscar ajuda. Para um Bom Ser Humano Se tornar. Terra do Poeta Entre a serra e maço. Feliz está, Por um Templo de sabedoria Vê nascer, crescer Para o homem ajudar! Uma página se abre hoje aqui, queridos no grande Livro da Vida.E vocês aqui reunidos que escreverão esta Página. Muita responsabilidade, para na Terra do Poeta, ser escritor de uma Página no grande Livro da Vida! l 7
  8. 8. Quadro da AcademiaCadeira Acadêmico 01 - Ademilton Madureira Lima 02 - Sergio Tavares Romay 03 - 04 - Ariovaldo Santa da Rocha 05 - Alceu de Almeida Reis 06 - José Carlos Martinho 07 - Flávio Augusto Prado Vasques 08 - 09 - 10 - 11 - Bernardino Coelho Pontes 12 - 13 - Reginaldo Barbosa dos Santos 14 - Paulo Gomes dos Santos Filho 15 - 16 - Eduardo Gomes de Souza 17 - Carlos Gomes 18 - Celso Luiz Serra 19 - Elvandro de Azevedo Burity 20 - André Ricardo Cruz Fontes 21 - Walnyr Lima Almeida 22 - Gilberto Jorge da Cruz Araújo 23 - Ziéde Coelho Moreira 24 - Ubirajara Gouveia Almeida 25 - Roberto Pumar Silveira 26 - 27 - Eurípedes de Mattos 28 - Ary Azevedo de Moraes 29 - José Anselmo Cícero de Sá 30 - Antonio Alves de Carvalho 31 - Edimo Muniz Pinho 32 - Carlos Roberto Alves 33 - l 8
  9. 9. Diretoria Executiva 2008/2009 PresidenteAcadêmico - Gilberto Jorge da Cruz Araujo Vice-PresidenteAcadêmico - Paulo Gomes dos Santos Filho Primeiro Secretário Acadêmico - Eurípedes Mattos da Silva Segundo Secretário Acadêmico - Carlos Roberto Alves Tesoureiro Acadêmico - Elvandro de Azevedo Burity Diretor de Relações Públicas Acadêmico - Ziéde Coelho Moreira Diretor de Comunicação e Divulgação Acadêmico - Roberto Pumar Silveira l 9
  10. 10. NOVOS ACADÊMICOS Em Sessão Magna e na forma estatutária foramempossados os seguintes neo-acadêmicos: ARIOVALDO SANTANA DA ROCHA Cadeira nº 04 - Patronímica de Américo Campos FLÁVIO AUGUSTO PRADO VASQUES Cadeira nº 07 - Patronímica de Antonio Peregrino Maciel Monteiro - Barão de Itamaracá ANDRÉ RICARDO CRUZ FONTES Cadeira nº20 - Patronímica de Joaquim Inácio de Ramalho - Barão de Ramalho JOSÉ ANSELMO CÍCERO DE SÁ Cadeira nº 29 - Patronímica de Quintino Antonio Ferreira de Souza Bocaiuva l 10
  11. 11. Noticiário Acadêmico A AMACLERJ realizará uma reunião alusiva aos 119 anosde nossa República, 200 anos de nasciment o de Osório e 100anos sem Machado de Assis no dia 13 de novembro de 2008(quint a-feira), às 15:30 horas no Templo 07 e logo após umcoquetel na Sala do Conselho. TRAJE: Acadêmicos: Traje Acadêmico Convidados: Esporte Fino O Ac a d ê mic o E lva nd r o B u r it y e m S e s s ã o S o le ne nod ia 0 8 / 0 9 / 2 0 0 8 r e a liz a d a na s e d e d a C o nfe d e r a ç ã o d a sAc a d e mia s d e L e t r a s d o B r a s il - r u a Te ixe ir a d e F r e it a s ,5 , 3 º a nd a r - R io d e J a ne ir o , fo i d e c la r a d o P a t ro n o d aCad ei ra n º 36 d a Acad emi a d e Let ras e Art es d e Pláci d oRi b e i ro. l 11
  12. 12. Correspondências recebidas- do Acadêmico Osvaldo Pereira Rocha - Membro Correspondente daAMACLERJ - agradecendo o convite para a reunião de 28 de julho ejustificando a ausência.- da Amiga da AMACLERJ - Escritora Gladis Lacerda justificandosua ausência na Solenidade de posse dos neo-acadêmicos naAMACLERJ.- do Escritor Carlos Henriques da União Brasileira do Escritores doEstado Piauí desejando felicidades aos neo-acadêmicos empossadosno dia 28 de julho de 2008.- do Editor Chefe do Portal Mhário Lincoln do Brasil parabenizandoCONEXÃO AMACLERJ pelo exemplar nº2.- da Academia Paraibana de Letras Maçônicas de agradecimentopela remessa do CONEXÃO AMACLERJ que servirá paraenriquecer o acervo da Academia Paraibana de Letras Maçônicas.- da Academia Paraibana de Letras Maçônicas dando conta decorrespondência remetida ao Presidente da Academia Maçônicas deLetras da Bahia - Acadêmico e Irmão Bertoldo, nos seguintes termos:“Para vosso conhecimento e futuros contatos para fins de mantermosuma rede de intercâmbio de noticias acadêmicas, encaminho aexcelente publicação da nossa congênere AMACLERJ....”Ass. Acad.’. Cícero Caldas Neto, Secretário da APLM - Or.’. de JoãoPessoa, PB.- da Academia Paraibana de Letras Maçônicas o exemplar virtual doTITONO MAÇÔNICO - edição n. 03 - julho 2008. l 12
  13. 13. AMACLERJ - FALARJ...A AMACLERJ, no dia 14 de julho de 2008, participou da reuniãoconjunta da FALARJ - Federação das Academias de Letas e Artes doEstado do Rio de Janeiro e ALAP - Academia de Letras e Artes deParanapuã. O evento ocorreu nas dependências da Federação dasAcademias (rua Teixeira de Freitas, 5 - 3º andar - Centro - Rio deJaneiro). Mesa Diretora Ao centro Acadêmica, escritora e comendadora Eliane Mariath Dantas (Presidente da ALAP).Ao lado esquerdo da Acad. Eliane: o Presidente da AMACLERJ - Acad. Gilberto Jorge e os Acadêmicos Ubirajara Gouvêa e José Martinho. Ao lado direito da Presidente da ALAP segue-se os Acadêmicos Tom Madureira, Antonio Carvalho e Roberto Pumar. Os trabalhos como de praxe, após os presentes cantarem o HinoNacional Brasileiro, foram declarados abertos pela Presidente. O objeto da Sessão teve como tema: “UM ANO SEM SILVANOBRE”. Nos anais do sodalício consta ter sido Silva Nobre o mentor da“integração das Academias da Federação com a Maçonaria” que ocorreuquando da visita às Lojas: Lealdade 48 nº 86 - rua Mariz e Barros - Tijuca- (GLMERJ) que na ocasião tinha como Venerável o Irmão FriederikMinervini Bassani e posteriormente, Loja Cayrú-762 - rua Ana Barbosa -Méier - (GOB-RJ) quando ocupava a Venerança o Irmão Sizenando daSilva. Integração que hoje se concretiza com a AMACLERJ que firmouacordo de parceria com a Federação das Academias de Letras e Artes doEstado do Rio de Janeiro - FALARJ -. 13
  14. 14. A AMACLERJ dando continuidade ao projeto“Leitura Não Tem Fronteira” realizou doação de livros paraa Biblioteca “Carlos de Laet” mantida pela Loja Pioneirosdo Cabo - 1821 e para a Loja União e Vitória - 2622 que estámontando a Biblioteca “Venerável Belonil de Paula Paim”. l Nota Conjunta de Agradecimento: A Redação do CONEXÃO AMACLERJ e a atual DiretoriaExecutiva da AMACLERJ tornam público os agradecimentos e oreconhecimento ao Funcionário da Informática GOB-RJ Irmão JimmyLaureano pelo apoio, dedicação e proficiência profissional quetornaram possível tornar realizadade algumas ações encetadas. l DIVULGAÇÃO DE LIVRO Uma obra que fez muito sucesso na década de 80, INA- A VIOLAÇÃODO SAGRADO, está de volta, custando o download (apenas) R$ 10,00(dez reais) maiores informações em http://www.mhariolincoln.jor.br/ ou peloe-mail mhlincoln@hotmail.com l 14
  15. 15. 1978 - 2008 GOB-RJ COMEMOROU 30 ANOS DE FUNDAÇÃO (Por Ir. Aderaldo Madureira - Amigo da AMACLERJ) O Grande Oriente do Brasil no Rio de Janeiro comemorou no dia 16 deSetembro de 2008, no Templo Nobre do Palácio Maçônico do Lavradio,seu 30º aniversário de fundação, em Sessão Magna que contou com apresença do Soberano Grão-Mestre Geral do Grande Oriente do Brasil, Ir:.Marcos José da Silva. A solenidade foi presidida pelo Ir. Gilberto Jorge daCruz Araújo, Secretário Estadual de Educação e Cultura do GOB-RJ ePresidente da Academia Maçônica de Artes Ciências e Letras do Estado doRio de Janeiro (AMACLERJ). (Matéria completa no portal do GOB-RJ em http://gob-rj.org.br/) l 15
  16. 16. POESIA DO LIVRO Carmem Ponciano em Trovas e Versos VIDA COM DIGNIDADE Prá se Ter dignidade é preciso de verdade ter caráter, Ter vontade de vencer as tentaçõessem fanatismo ou paixões, andar de cabeça erguida tentar enfrentar a vida sem pisar seu semelhante... Ser correto ser constantecom muita garra e coragem, durante a sua passagem na trajetória terrena, tornando assim mais amena a vida que Deus lhe deu. Tentando sempre aprender não Ter que se arrepender do tempo desperdiçado, às vezes mal baratado nessa escola que é o mundo, de aprendizado profundo prá quem sabe aproveitar e quer de fato acertar para ter missão cumprida... Inda que seja sofrida, mas Ter a integridade de pela vida Ter passado em muita DIGNIDADE. l 16
  17. 17. EMBASSADRISSE DO POETAS DEL MUNDO NA FRANÇA É HOMENAGEADA PELA ACADEMIA MAÇÔNICA DE ARTES, CIÊNCIAS E LETRAS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO - AMACLERJ A Academia Maçônica de Artes, Ciências e Letras do Estado do Riode Janeiro - AMACLERJ sabedora da finalidade do lançamento, no dia 12/8 pp. em nossa cidade, na Livraria Arlequim, do livro REVOLTA DOSANJOS (Selo Editorial REBRA - Grupo Editorial Scortecci - Livraria e LojaVirtual Asabeça - registrado sob número 2000.07.0252 na Societé des Gensde Lettres de France) que faz parte do belíssimo projeto social dedicado àconstrução de uma Biblioteca de Ensino Fundamental na Freguesia do Ó eem cada Escola de Samba do Rio de Janeiro, homenageou a escritora DIVAPAVESI. A AMACLERJ não poderia deixar de conclamar e unir esforços deseguimentos culturais do Rio de Janeiro, entre outros: FALARJ, ALAP,PUMART, ABT, ANLA, ACL para no dia 18 de agosto, segunda-feira, às16.00 horas com o intuito de prestar significativa homenagem a Diva Pavesi.A solenidade foi declarada aberta após os presentes ouvirem na voz daAcadêmica Neumara Coelho, acompanhada pelo violão de Cleber Matos,os hinos do Brasil e da França. O Presidente da Academia Maçônica de Artes, Ciências e Letras doEstado do Rio de Janeiro o Acadêmico Gilberto Jorge da Cruz Araujo passouàs mãos da Sra. Diva Pavesi o TÍTULO DE AMIZADE ACADÊMICA. O GOB-RJ, na pessoa de seu atual Grão-Mestre Poderoso IrmãoEduardo Gomes de Souza, que também é acadêmico da AMACLERJ,sempre atento e sensível ao fluxo e refluxo cultural do Rio de Janeiro outorgoua Diva Pavesi a Medalha de Instalação do GOERJ, hoje, GOB-RJ. A Loja Cayrú-762, em reconhecimento ao trabalho desenvolvido,outorgou a Diva Pavesi o Diploma de Mérito Social. Tendo enviado à 17
  18. 18. Secretaria da AMACLERJ, além do Diploma, dois mimos: uma canetaesferográfica e um pequeno broche. Que foram entregues à homenageada,respectivamente, pelo Deputado Estadual Irmão João Batista (que pertenceao Quadro da ALAP) e pelo Irmão Aildo Virginio Carolino - SecretárioEstadual de Gabinete do Grão-Mestrado do GOB-RJ. Mas quem é DIVA PAVESI? É jornalista, escritora, brasileira, nascida emS. Paulo, naturalizada Francesa. Vive na Europa. Pós-graduada pelaUniversidade de Sorbonne. Fala francês, inglês, espanhol e italiano. Detentorade vasto currículo. Sendo válido afirmar-se ser ela uma referência na culturauniversal. Que entre outros encargos, exerce os seguintes cargos: Presidentedo Instituto Cultural Franco Brasileiro Divine Productions; Membro eDelegada para o Brasil e Portugal da Académie Arts Sciences Letters;Embaixadora de Poetas del Mundo para a França; Embaixadora da PazUniversal do Cercle Universel des Ambassadeurs pour la Paix, Genève, Suiça;Representante e Diretora do Festival Pan African de Cannes. Cabendo aquidestacar que Diva Pavesi, pelas mãos da Acadêmica Beatriz Dutra, tomouposse na Academia Rio Cidade Maravilhosa e assim está definitivamenteincorporada ao academicismo das letras e artes da Cidade do Rio de Janeiro. As ações da Sra. Diva Pavesi bem se coadunam com a beneficênciamaçônica. No caso o ato de doar recursos do livro para o projeto social daconstrução de uma Biblioteca merece todo o apoio e encômios maçônicos.O livro a REVOLTA DOS ANJOS também foi lançado na Bienal do Livroem São Paulo no dia 8 de agosto pp. Hoje, Diva Pavesi inaugurou umaBiblioteca na Escola de Samba Mangueira - Projeto Cartola. A solenidade foi dirigida pelo Presidente da Academia Maçônica de Artes,Ciência e Letras do Estado do Rio de Janeiro - Acadêmico Gilberto Jorge daCruz Araujo e serviu como mestre-de-cerimônias o, também, AcadêmicoElvandro Burity. Além da homenageada usaram da palavra a Presidente da Federação dasAcademias de Letras e Artes do Estado do Rio de Janeiro - AcadêmicaEliane Mariath Dantas e o Eminente Grão-Mestre do Grande Oriente doBrasil - Rio de Janeiro - Irmão Eduardo Gomes de Souza. 18
  19. 19. O livro REVOLTA DOS ANJOS nos mostra toda a verve literária ecriadora de DIVA PAVESI. Tendo sido considerado por Delasnieve Daspet- Embaixadora para o Brasil do Poetas del Mundo, que fez (escreveu) asorelhas do livro, como: “Um grito de esperança por um mundo melhor!” Antes do encerramento a Acadêmica Messodi Benoliel acompanhada peloviolão de Cleber Matos brindou os presentes com uma música francesa. A cobertura fotográfica do evento foi realizada pelos fotógrafos CarlosSenna (Revista Amigos Web) e Marlene (FALARJ). Além dos acadêmicos da AMACLERJ e representações de Academiasparceiras. Destacamos a presença de Sonia Madruga (artista plástica), LauroHenrique (produtor cultural e diretor da L´Art Produções Artísticas) eTeresinha Linhares (Promotora de Eventos). Após o encerramento foi servido aos presentes um lanche. Parabéns Diva Pavesi pelos relevantes serviços prestados às artes, letrase cultura. E sucesso na exposição de artistas plásticos brasileiros no Museudo Louvre, ainda sem data prevista para inauguração. Seguem-se fotos do evento... Diva Pavesi e os Acadêmicos Eduardo (Grão-Mestre do GOB-RJ) e Jorge Cruz (Presidente da AMACLERJ) na Sala do Conselho Estadual. 19
  20. 20. No detalhe a execução dos Hinos do Brasil e da França na voz da Acadêmica Neumara Coelho e no violão de Cleber Matos. Abertura dos Trabalhos 20
  21. 21. O Presidente da AMACLERJ e Diva logo após receber o Título de Amizade Acadêmica. O Deputado Estadual e Irmão João Batista (que também é acadêmico pela ALAP) passando às mãosda homenageada o Diploma de Mérito Social enviado pela Loja Cayrú- 762. 21
  22. 22. Irmão Aildo Carolino - Secretário Chefe de Gabinete do GOB-RJ e ahomenageada após receber os mimos remetidos pela Loja Cayrú-762. A homenageada ostentando a Medalha de Instalação do GOB-RJ erespectivo Diploma recebidos das mãos do Grão-Mestre do GOB-RJ e Acadêmico da AMACLERJ - Eduardo Gomes de Souza. 22
  23. 23. Após a solenidade. Momento de confraternização. 23
  24. 24. Capa do livro REVOLTA DOS ANJOS. Nele Diva Pavesi declara que “vive numa luta incessante aocombate da injustiça e da violência. Que promove com todo amor de suas entranhas a tão almejada PAZ! Tem o desejo profundo de que ela, a PAZ, possa reinar entre todos e no Universo inteiro!” l 24
  25. 25. Aconteceu... Umberto Costa Barros na Galeria Artur Fidalgo O artista plástico Umberto Costa Barros surge no final dos anos 60com um trabalho experimental que tornou-se imprescindível para contar ahistória da arte contemporânea brasileira. Todo o meio de arte bem informadoconhece o “trabalho dos bancos”, que ganhou o primeiro prêmio no III Salãode Artes Plásticas, em 1969, na Faculdade de Arquitetura da UFRJ. Realizadopouco depois de decretado o AI-5, na época da ditadura militar, o trabalhoreunia elementos difíceis de juntar. Utilizando como material as pranchetas ebancos da universidade e deslocando seu eixo de gravidade com tocos degiz, Umberto criou uma instalação ou intervenção quando esses termos aindanão existiam. Era um trabalho subversivo e libertário sem ser panfletário; aomesmo tempo formalmente sofisticado e desconcertantemente simples; deapreensão imediata, era capaz de conquistar o apreciador de arte e o públicocomum. Na década de 1970, quando a arte contemporânea não tinha um meioformado e sedento de novidades, ainda mais no Brasil, e a geração do artistavia-se entre as drogas e a guerrilha armada, o trabalho pioneiro de Umbertoprosseguiu, em um circuito de instituições e museus. Agora, quase 40 anosdepois de suas primeiras intervenções, o artista faz sua primeira exposiçãoindividual em um espaço comercial. A GALERIAARTUR FIDALGO teveo mérito de proporcionar a nova exposição, aguardada pelo meio de artecom ansiedade, deste artista que, por ter aberto vertentes de exploraçãopoética que o tempo não esgotou, tornou-se “histórico”, ainda que sua obramantenha-se tão instigante quanto antes – ou justamente por isso. Em “O BRANCO E O NEGRO”, o trabalho de Umberto CostaBarros, que ele próprio caracteriza como “work in progress”, passa da relaçãocom a arquitetura para o espaço urbano e avança na direção da síntese dosespaços exterior e interior, físico e subjetivo, criando uma “cidade psíquica”.Utilizando materiais crus como caixas de gordura, manta asfáltica, mantaimpermeabilizante, pás e outros, recorrendo a apropriações e criando objetosnovos, ele traz para a arte o mundo do trabalho. A exposição surpreendeuainda mais que a de um estreante, agora que Umberto é um artista experimentalcom experiência. l 25
  26. 26. Opa da AMACLERJ Além do “Medalhão Acadêmico” a AMACLERJ institucionalizou ouso da OPA . Confecionada em tecido azul religioso e um contorno dourado. Segue-se detalhe da gola Logo do GOB-RJ >>> <<< Logo da AMACLERJ l 26

×