Simples... Mas complicado...

577 visualizações

Publicada em

Viver melhor... Manual ensinamentos... Filosofia de vida... Trata-se de uma obra diversificada que ao mesmo tempo fazem as palavras fluírem em prol de causas nobres. Um quebra-cabeças literário. Leia e encante-se!
O lançamento teve como pano de fundo uma Campanha de Beneficência em favor do Instituto Conselheiro Macedo Soares.

Publicada em: Educação
1 comentário
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
577
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
5
Comentários
1
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Simples... Mas complicado...

  1. 1. Elvandro Burity Rio de Janeiro - RJ 2015
  2. 2. CIP - BRASIL - CATALOGAÇÃO NA PUBLICAÇÃO SINDICATO NACIONAL DOS EDITORES DE LIVROS, RJ ................................................................................................................................................ Burity, Elvandro Simples... Mas Complicado... / Elvandro Burity. - 1 ed. - Rio de Janeiro : Literarte, 2015. 64 p. : il. : 21 cm. ISBN 978-85-8352-028-3 1 - Viver melhor. 2 - Manual, ensinamentos. 3 - Filosofia de vida. 05-6123 CDD: 920-5
  3. 3. [Do lat. ex libris, ‘dos livros de’.] S. m. 2 n. 1. Fórmula que se inscreve nos livros, acompanhada do nome, das iniciais ou de outro sinal pessoal para marcar possessão. 2. Pequena estampa, ger. alogoria, que contém ou não divisa, e vem sempre acompanhada do próprio termo ex-libris e do nome do possuidor, a qual se cola na contracapa ou em folha premilinar do livro. INTERPRETAÇÃO: Âncora - emblema de uma esperança bem fundamentada e de uma vida bem empregada. Ampulheta - o tempo que voa e vida humana que se escoa, semelhante ao cair da areia. Pensador - cada ser humano com sua individualidade física ou espiritual, portador de qualidades que se atribuem exclusivamente à espécie humana, quais sejam: a racionalidade, a consciência de si, a capacidade de agir conforme fins determinados e o discernimentos de valores. Livro com óculos - no passado, no presente e no futuro nunca esteve só quem teve um bom livro para ler e boas ideias sobre as quais meditar. A expressão latina - "PRIMUM VIVERE, DEINDE PHILOSOPHARI" - Primeiro viver, depois filosofar. Na certeza de que a vida é expressão..., se quiser triunfar aplique-se à sua vocação... Na grande escola da vida trabalhe com firmeza para ousar ter uma velhice tranquila.
  4. 4. Interpretação da capa Contrapondo-se ao branco que é a síntese das radiações e ao preto que é a ausência de luz, encontramos as figuras que compõem o quebra- cabeças da vida, dispersas tendo por objetivo provocar no observador uma sensação subjetiva e independente além pretensões de transformar energias negativas em positivas, reforçar o caminho espiritual e expandir o amor no coração: Verde– ... irradiar alegria, calor e criatividade. Amarelo – ... expandir a inteligência e aumentar o estusiasmo. Azul – ... equilibrar, tranquilizar e aumentar a autoconfiança e intuição. Vermelho – ... irradiar energia, sensualidade e paixões. Fotografias do acervo do autor e outras ilustrações obtidas por pesquisa na internet. Este livro foi editado sem fins lucrativos.
  5. 5. 7 DO MESMO AUTOR - A Dinâmica dos Trabalhos - 1987 – FBN 41.637 - Loja Cayrú 100 Anos de Glórias - Revivendo o Passado... – FBN 277.471 - Ecos do Centenário - Caminhos do Ontem - Fatos e Reflexões... - Contos e Fatos - 30 Anos de Trabalhos à Perfeição (edição virtual) - Em Loja! (edição virtual) - Loja Cayrú 100 Anos de Glórias (2ª edição virtual) - Ecos do Centenário (2ª edição virtual) - Ao Orador de uma Loja (ediçao virtual) - Dito Feito - FBN 354.520 - Coletânea para um Mestre Maçom (edição virtual) - Companheiro Maçom (edição virtual) - O Desafio Versejar... Viajando pela Imaginação – FBN 359.618 - Ao Secretário de uma Loja... Alguns Procedimentos (edição virtual) - É Preciso Saber Viver... (1ª e 2ª edição virtual) - Só Poetrix (edição virtual) - Glossário Maçônico (edição virtual) - Cronologia Maçônica (edição virtual)
  6. 6. 8 - Gotas Poéticas – FBN 374.355 (2ª edição virtual) - Marujo? Sim... – FBN 377.251 (2ª edição virtual) - Uma Conversa Diferente (edição virtual) - Na Trilha do Social (edição virtual) - Mestre Instalado – Um Pequeno Ensaio (edição virtual) - O Príncipe dos Jornalistas – Pequena Antologia de Carlos de Laet (edição virtual) - Maçons do Passado (edição virtual) - Pequeno Dicionário Prático Maçônico (edição virtual) - EU, poetificando... (edição independente – Bienal do Livro – RioCentro-RJ - 2009 e 2ª edição virtual - Somente Aldravias (edição vitual) - Rien que des Aldravias – ISBN 9 782846 683425 – em francês – Salão do Livro em Paris - Expressões da Alma (edição virtual) - Novos Rumos – ISBN 97885835220122 (2014)
  7. 7. 9 COMENTÁRIOS DO AUTOR Se a vida fosse uma perfeita alquimia, ao nascer eu já estariaequipadocomtodasasqualidadesparaatravessá-lasemo menordilema, percalço, erros ou omissões. Senti na pele o pouco caso... Vivênciei constrangi- mentos... Presenciei muitas falsidades e demagogias... Em outras escorreguei em atitudes, gestos ou ações que nem Freud, se vivo fosse, explicaria. Nesta altura da vida, resultante do consumo de várias horas de energia ortográfica foram escritos mais de 30 livros, publicados vários artigos em revistas, na internet e de algumas participações em antologias no Brasil e no exterior – com a teimosia e ousadia que me são peculiares escrevo do jeito que gosto. Ouso escrever com o objetivo de, nas entrelinhas, informar e opinar, reproduzindo de forma pessoal algo que senti ou vivencieie. "Simples... Mas complicado..." são deduções e conceitos que registram o ziguezaguear com a alegria de um marinheiro afastado das lides do mar cujo cheiro de maresia num eterno marulhar no turbilhão do passado escreve – ora com o verbo no singular "eu" e outras no plural "nós". Ao digitar pensei alto, falei sozinho... Ficou a certeza de que na dinâmica da vida temos que nos equilibrar nos extremos... Muitas vezes
  8. 8. 10 atropelamos com impublicáveis atitudes e sentimentos. Como tudo na vida não devemos perder o foco de que a maior distância entre as pessoas é o mal-entendido. Consequentemente, irritar-se com as injúrias é reconhecer que elas têm algum fundamento; desprezá-las é condená- las ao esquecimento. Se você esparrama espinhos – não ande descalço. "Felizes aqueles cuja vida é pura e seguem a Lei do Senhor. Felizes os que guardam com esmero seus preceitos e o procuram de todo o coração e os que não praticam o mal, mas andam em seus caminhos" (Salmo 118, 1-3).
  9. 9. 11 DEDICATÓRIA Ao Irmão pelo Esquadro e pelo Compasso - Amigo Ralf Goulart Campos pela inestimável colaboração e estímulo... Vivenciamos momentos que muito demons- traram atos inconsequentes e temerários... Como na natureza nada se perde e tudo se transforma... As verda- deiras amizades continuam dando sentido a vida e incentivando esta caminhada "simples... mas complicada..." Por último, mas não menos importante, à minha família elementar ou nuclear (esposa e filha) por quem e para quem tudo valeu e vale a pena ser fiel. "Ninguém ama aquilo que não conhece. - Santo Agostinho" O autor "A prosperidade não existe sem medos e desagrados; e a adversidade não existe sem reconfortos e esperanças". Sir Francis Bacon (1561-1626) Político e filósofo inglês
  10. 10. 12 26 de setembro. Obrigado Senhor! Por manter-me Vivo! Acordado! Energizado!Empazcomigomesmoecomahumanidade. Os caminhos dos que voam é invisível. A direção é um ideal. Ninguém pode tirar a Força Interior e a Fé em Deus de cada um. Simples... Mas complicado... Navegar é imperativo na contabilidade da vida, lucros e perdas permeiam a ação humana em termos de experiências. Se doeu fale. Se incomodou explique. Não dá para passar a vida toda com a espinha na garganta.
  11. 11. 13 Simples... Mas complicado... trata-se de algo que só acontece porque erros e equívocos não permitem estacionar no curso da evolução e não admitem retrocesso. Na senda do Simples... Mas complicado... inteligente não é aquele que sabe aonde ir, inteligente é aquele que sabe onde não ir. Nas palavras de Cora Coralina: "Mesmo quando tudo parece desabar, cabe a mim decidir entre rir ou chorar, ir ou ficar, desistir ou lutar; porque descobri, no caminho incerto da ida, que o mais importante é o decidir."
  12. 12. 14 HOMENAGEM PÓSTUMA Aos meu pais Zelia de Azevedo Burity e Aldrovando Burity por terem proporcionado a oportunidade que eu viesse cumprir mais um ciclo existencial. SAUDADE! "Presença dos ausentes" (Olavo Bilac)
  13. 13. 15 AGRADECIMENTOS Partindo da premissa de que a gratidão é apanágio dos humildes. Por justiça e gratidão, os meus agradecimentos, sem ordem de precedência por toda participação direta ou indireta neste meu caminhar simples... mas complicado... na senda do desafio de escrever e publicar alguns escritos: Márcia Miranda, Alexander Man Fu, Andreia Donadon, Antonio Walter dos Santos, Diva Pavesi, Dyandeia Portugal, Soraia Bueri de Barros, Eduardo Gomes de Souza, Eliane Mariath Dantas, Francisco Silva Nobre (), Gilvan Carneiro, João Pereira Leite, Izabelle Valladares, Júlio Queiroz, Marilza Albuquerque de Castro, Mhário Lincoln, Sylvio Claudio (), Isáque Rubinstein, Marlene Goggin, Nilza Pinheiro de Athayde Lieh(), Ruy de Oliveira e Silva, Waldyr Jacinto de Araújo(), Wanda Brauer(), Zuréa Gonçalves Lopes(), Jarice Braga, Ezequiel Luiz de Oliveira Filho, Alfredo Gabriel Sochaczewski, Everaldo Galdino Ferreira(), Ivo Carneiro (), Orlando Soares da Costa, Ward de Souza Gusmão, Ary Azevedo de Moraes(), Sidney Pereira Gonçalves Júnior, Evanyr Seabra Nogueira.
  14. 14. 16 "Abençoemos aqueles que se preocupam conosco, que nos amam, que nos atendem as necessidades... Valorizemos o amigo que nos socorre, que se interessa por nós, que nos escreve, que nos telefona para saber como estamos indo... A amizade é uma dádiva de Deus ... Mais tarde, haveremos de sentir falta daqueles que não nos deixam experimentar solidão.” Chico Xavier A AMIZADE não tem preço, mas tem valores, tem afetos, tem respeito, tem lealdade. Amizade é conquistada e construída. Amizade é como um laço que não prende e nem aperta, mas embeleza a alma da gente.
  15. 15. 17 QUESTÃO DE TEMPO Se me divido em amor... me sinto inteiro. Sou sombra Sou espanto Sou este caos... Um fantasma de rebeldia... Agora conto o tempo... Tempo simples mas complicado... Como conto as rugas do amanhã? Tudo uma questão de tempo...
  16. 16. 18 Acredito no triunfo da Luz sobre as trevas, da Virtude sobre o vício, da Fraternidade sobre o egocentrismo, da Liberdade sobre a tirania, da Igualdade sobre a discriminação, da Honra sobre o crime, da Solidariedade sobre a omissão, da Verdade sobre o engodo, da Sensatez sobre o efemêro, da Altivez sobre a subserviência, do Diálogo sobre a agressão, da Justiça sobre a parcialidade, da Tranquilidade sobre a exasperação, da Ternura sobre o rancor, da Mansidão sobre a fúria. Sinto que refulgem todos esses Trunfos, todas essas Virtudes, todas essas Bênçãos, na humana representação da Glória e da Graça, do Amor e da Bondade, da Luz e da Magnificência de Deus Todo Poderoso. ### Estou aqui. Não escolhi. E nem pedi. Dia a dia... Mesmo "Simples... Mas complicado..." Recolhendo pedaços... Sigo meu destino...
  17. 17. 19 VIVER NÃO DÓI Será que a dor do simples não realizado advém das coisas vividas ou das coisas que foram sonhadas e não se cumpriram? O certo seria não sofrermos, apenas agradecermos por termos conhecido uma pessoa tão bacana, que gerou em nós um sentimento intenso e que nos fez companhia por um tempo razoável... Sofremos por quê? Porque esquecemos o que foi desfrutado e passamos a sofrer pelas nossas projeções irrealizadas; por todas as cidades que gostaríamos de ter conhecido ao lado do nosso amor. Sofremos não porque nosso trabalho é desgastante e paga pouco, mas por todas as horas livres que deixamos de conversar com um amigo, para nadar, para namorar. Sofremos não porque nossa mãe é impaciente co- nosco, mas por todos os momentos em que poderíamos estar confidenciando a ela nossas mais profundas angús- tias se ela estivesse interessada em nos compreender. Sofremos não porque nosso time perdeu, mas pela euforia sufocada. Sofremos não porque envelhecemos, mas porque
  18. 18. 20 o futuro está sendo confiscado nós impedindo que mil aventuras aconteçam... Sofremos com o que sonhamos e nunca chegamos a experimentar. Sofremos com nossos inconfessáveis vícios e defeitos. Como aliviar a dor do que não foi vivido? A respostaésimples:–Seiludindomenosevivendomais!!! Entendamos que pessoas há que se a montanha fosse plana não a escalaria. Portanto, não é benéfico perder o equílibrio emocional mesmo sabendo que querem te desestabilizar. A cada dia que vivo, mais me convenço de que o desperdício da vida está nas forças que não usamos, na prudência egoísta que nada arrisca, e que, esquivando-se do sofrimento, perdemos também a felicidade. Para mim o importante não foi vencer... O impor- tante foi ter considerado, em determinados momentos, o que os outros sentiam, foi saber ouvir e entender as questões... Não ter perdido a paz interior... Importante, também, foi não ter me escondido atrás do argumento “eu sou assim mesmo” ou de ter evitado qualquer autoacusação de erro, de equívoco ou, pior ainda, de pecado. O importante foi e é envidar esforços para não
  19. 19. 21 repetir os mesmos erros, vícios ou fraquezas. Afinal, quando nos permitimos a possibilidade de diferentes posturas ou de diferentes condutas, estamos nos impondo alternativas de escolhas com opções que possam nos livrar do fardo do encargo da opção. Prefiro assim seguir a minha caminha sem impor os meus entendimentos e não querendo representar a figura daquele que procura agrada a gregos e troianos para ter livre trânsito entre os diferentes. "A dor é inevitável. O sofrimento é opcional". Carlos Drummond de Andrade A verdade humana não é uma verdade absoluta. O que vemos e acreditamos ser verdade são apenas fragmentos do todo. Nosso espírito está preso a pequena parcela do tempo, período de apenas uma vida e incapaz de ver e entender o contexto completo de nossa história espiritual. “Não vim ao mundo para competir com ninguém.” Quem quiser comigo competir perderá seu tempo. Hoje, mais do que ontem, acredito estar no mundo para competir comigo mesmo, isto é, ultrapassar
  20. 20. 22 meus limites, vencer meus medos, lutar contra o meus defeitos, superar as minhas dificuldades, correr em busca de alguns objetivos. Pode parecer simples mas é complicado na medida em que sou uma pessoa cheia de defeitos e carências. Dê atenção ao que tem sintonia com você e toque sua vida, sem agredir. Viver não dói.
  21. 21. 23 SIMPLES... MAS COMPLICADO... Mais uma tentativa de justificar o título? Claro que não. Por várias vezes tenho ouvido dizer que a vida não é complicada... Os seres humanos é que complicam. Nesta linha de raciocínio, reproduzo palavras do livro: "O sucesso é ser feliz" de Robert Roberto Shinyashiki: "Não coma a vida com garfo e faca. Lambuze-se!" Muita gente guarda a vida para o futuro. Mesmo que a vida esteja na geladeira, se você não a viver, ela se deteriorará. E por isso que tantas pessoas se sentem emboloradas na meia-idade. Elas guardam a vida... Depois, chega o momento em que se conscientizam: - Puxa, passei fome para guardar essas batatas e elas apodreceram. Não deixe a vida ficar muito séria... Saboreie tudo o que conseguir, as derrotas e as vitória, a força do amanhecer e a poesia do anoitecer. Palavras do gaúcho Mário Quintana: "Com o tempo, você vai percebendo que para ser feliz você precisa aprender a gostar de você; a cuidar de
  22. 22. 24 você, principalmente, a gostar de quem também gosta de você. O segredo é não correr atrás das borboletas... É cuidar do jardim para que elas venham até você." É com pequenos gestos que realizamos grandes feitos. Compartilhando o pouco que temos nos engrandece e mostra o verdadeiro sentido que damos a vida. Incentivar a leitura é envidar esforços no sentido de promover o crescimento humano e o desenvolvi- mento social, cultural e por extensão o econômico. Talvez, aqui resida o fato de além da campanha de beneficência como pano de fundo nos lançamentos dos livros de minha autoria, também, existir a ação firme de doar exemplares para bibliotecas públicas. Como bem disse Monteiro Lobato: “Um país se faz com homens e livros.”
  23. 23. 25 GOTAS DE OTIMISMO Seguem-se algumas considerações comportamen- tais que poderão ser decisivas no caminhar simples... mas complicado... Serão palavras sinceras... Com trans- parência e estímulo. Alguém poderá entender que as palavras nada dizem, que das lições da vida não sei "lhufas" que não "saco patavina" ou que tenho muito para apreender... Terei que, em tese, concordar. Mas se você entender menos do que eu, obviamente, terei que dizer que o leitor não entende "xongas" da vida. Portanto, deixemos para lá o blablablá. A vida é fugaz e, é bom vivê-la sem revoltas. Somos prisioneiros de nós mesmos, alunos e professores uns dos outros. Cada um deve se esforçar para preservar a própria sanidade humana, tendo o devido cuidado para não se deixar levar pelo exacerbado modernismo. É preciso ter o olhar voltado para o outro, para o mundo e para nós mesmos. Vivemos com tanta pressa que acabamos atropelando a nós mesmos, a nossa história e a nossa existência.
  24. 24. 26 Não estou revoltado. Apenas recordei das palavras de Charles Bukowski: "Me entenda. Eu não sou como um mundo comum. Eu tenho a minha loucura, eu vivo em outra dimensão e eu não tenho tempo para coisas que não têm alma." Elvandro Burity
  25. 25. 27 VOCÊ ACREDITA EM PORTAS FECHADAS? Pouco importa qual será a sua resposta. Uma lenda medieval conta a história de um prisio- neiro na masmorra do castelo de seu inimigo. A frustação de estar encarcerado era insuportável. Mas a medida em que as semanas se transformavam em meses e os meses em anos, o pobre coitado, acostumou-se à infeliz existência que um destino cruel lhe havia determinado. Durante mais de 20 anos ele se destruiu em sua cela. Ele nunca via ninguém. Mesmo o guarda, que lhe passava a comida através de uma pequena abertura na porta, permanecia desconhecido. Certo dia, o prisio- neiro envelhecido caminhava no chão gelado de sua cela, absorto em seus pensamentos, quando parou em frente da porta e, distraidamente, girou a maçaneta: - Houve um rangido forte e lentamente a porta se abriu diante do homem muito surpreso. Exclamou o prisioneiro: – Meu Deus! Durante todo este tempo a porta estava destrancada. Eu nunca pensei em abrí-la. Quão verdadeiro isto soa hoje para muitos de nós. Somos prisioneiros de nós mesmos. Dos nossos medos, nossos preconceitos, de nossos próprios pensamentos e, certamente, dos nossos hábitos.
  26. 26. 28 Costumamos ficar aprisionados em celas que nós mesmos construímos e ao fazê-lo, desperdiçamos dias e até valiosos anos... Deixando passar aqueles que poderiam ser talvez os melhores momentos de nossas vidas... Às vezes deixamos passar até os momentos de relevante progresso material e espiritual. Na realidade, só precisamos de determinação e de coragem para tentar girar a maçaneta, abrir a porta. Ao fazer isto, poderemos descobrir um novo lado da vida. Um lado desconhecido, mas que provavelmente, poderá tornar-se atraente, criativo. Dito isto, não insista em responder a pergunta do título. Afinal no jogo da vida: ganhando, perdendo ou empatando, em regra, o elenco é um horror. Apenas faça uma introspecção. A vida é breve. Tudo passa: ilusão e esperança. Triste é perder os sonhos. Não gaste seu tempo em vão querendo que os outros pensem e reajam como você. O meu sim e diferente do seu, assim como a sua história é diferente da minha. O meu temperamento é único. Como únicos, a sua concepção de vida e a sua visão do mundo, a sua maneira de ser é só sua e você pode decidir de modo impar, em relação ao todo. Entenda: - Você é único e, consequentemente, sou diferente.
  27. 27. 29 Por estas e outras é que tiro o chapéu para os seguidores das palavras de Bernard Shaw: “O silêncio é a mais perfeita arma do desprezo” e “O ódio é a vingança do covarde.” Julguemos bem-aventurado aquele que tem coragem de expor o outro lado de sua vida e não posa de “santo de pau oco.”
  28. 28. 30 CONSTATAÇÃO... Muito embora a prática seja diferente da teoria. O texto abaixo, acredito, seja digno de reflexão. Entre tentativas e desistências, nos mais de 50 anos de convivência de cama, de mesa e de banho, fortes laços de amizade foram forjados que credenciam àquela Amiga, Companheira, Cúmplice e Amante dizer o seguinte: "Viver é fácil, Conviver é que são elas. As pessoas é que complicam". "Não ande atrás de mim, talvez eu não saiba liderá-lo. Por favor, nem ande em minha frente, talvez eu não saiba segui-lo. Ande ao meu lado para que juntos possamos crescer e galgar os degraus da Elevação da Consciência." Provérbio Sioux
  29. 29. 31 CALMA PARA O ÊXITO Joana Diangeli Em todos os passos da vida, a calma é convidada a estar presente. Aqui, é uma pessoa tresvariada, que te agride... Ali, é uma circunstância infeliz, que gera dificuldade... Acolá, é uma ameaça de insucesso na atividade programada... Adiante, é uma incompreensão urdindo males contra os teus esforços... É necessário ter calma sempre. A calma é filha dileta da confiança em Deus e na Sua Justiça a expressar-se numa conduta reta que passa e responde por uma atitude mental harmonizada. Quem não age com incorreção, não há por que temer acontecimento infeliz. A irritação, alma gêmea da instabilidade emocional, é responsável por danos, ainda não avaliados, na conduta moral e emocional da criatura. A calma inspira melhor maneira de agir e sabe
  30. 30. 32 aguardar o momento próprio para atuar, propiciando os meios para a ação correta. Não antecipa, nem tarda. Soluciona os desafios, beneficiando aqueles que se desequilibram e sofrem. Preserva-te em calma, aconteça o que acontecer. Aprendendo a agir com misericórdia.
  31. 31. 33 AS COISAS SÓ ACONTECEM... Independentemente de nossa vontade e empenho. Ascoisassóacontecemquando têmqueacontecer...Neste sentido, abaixo transcrevo a mensagem eletrônica por entendê-la pertinente ao título do livro ora proposto – Simples... Mas Complicado... – se levarmos, pelo menos, em consideração a Lei de Causa e Efeito: – Original Message – From: xxx To: Elvandro de Azevedo Burity Sent: Friday, February 06, 2004 9:01 PM Subject: Vamos filosofar Burity Depois de ler seu e-mail abordando a IMPORTÂN- CIA DA AMIZADE e A VERDADE ABSOLUTA fiquei com o pior dos sentimentos... A INVEJA, mesmo assim, envio um singelo trecho não tão filosófico quanto ao que recebí. Va- mos ao texto de autoria de Walter de Souza Albuquerque: DIAGNÓSTICO Se você, agora, pensa e age com espontaneidade e não mais se importa com os resultados de experiências passadas... Se você está sentindo uma vontade incontrolável de viver e usufruir cada momento...
  32. 32. 34 Se você já não mais se intreressa em julgar os outros... Se você não está nem aí para interpretar ou entender as ações dos demais... Se você está seguindo em direção contrária aos atritos ou conflitos... Se você não mais se importa em perder a condição de se preocupar... Se você tem mais tempo para apreciar as coisas belas da vida... Se você está sempre em sintonia com os outros ou com a natureza... Se você sente o seu amor crescer por outra pessoa e desejo de recebe-la ainda maior... Se você sente alegria em viver e permite que os outros possam viver sua felicidade... Se você está sentindo uma enorme tendência a deixar as coisas acontecerem em vez de tentar fazer com que elas surjam... Se você tem um grande amor e a certeza de alguns pouquíssimos amigos... Meus parabéns! Você conseguiu sua “PAZ INTERIOR." Abraços xxx
  33. 33. 35 SONHOS E A REALIDADE... Muitasvezesossonhos,criadosdonada,tornam-se realidade. Então, temos de aprender a trabalhar com o processo criativo. A natureza é bastante sábia, haja vista que, ao buscarmos energia para que um projeto se torne realidade... Tudo parece parado... Que nada está acontecendo... Eis a fase da "espera". A natureza parece conspirar contra. É a fase em que a mãe natureza testa a nossa perseverança e o nosso merecimento. Nesta fase às vezes tentamos precipitar acontecimentos, gastamos preciosas energias e nada acontece. Quanta coisa, cada um de nós, em determinada época, começamos e não terminamos? Quando começa- mos uma coisa e não terminamos, criamos a chamada "unidade de atenção do cérebro"... E haja energia para ser gasta. Se você diz que vai estudar inglês e não estuda, toda vez que passa por uma escola de inglês você diz: “Preciso estudar inglês”. Então ou você estuda inglês ou desiste de uma vez por todas. Se você fica nessa história de que vai estudar e não estuda, você está gastando energia.
  34. 34. 36 Aconselho a leitura do livro: O Sucesso Não Ocorre por Acaso – (Professor Lair Ribeiro). Através dele será possível entender porque algumas pessoas conseguem transformar sonhos em metas, metas em desafios e desafios em realidade, enquanto outros passam uma vida inteira sem nada realizarem. O importante é a atitude em relação aos sonhos, a realidade e os desafios. Otimismo sozinho não resolve, pessimismo e inveja bloqueiam. Boa sorte!
  35. 35. 37 "É melhor tentar e falhar, que ocupar-se em ver a vida passar. É melhor tentar, ainda que em vão, que nada fazer. Eu prefiro caminhar na chuva, do que em dias tristes me esconder em casa. Prefiro ser feliz, embora louco, do que viver em conformidade." Martin Luther King Jr.
  36. 36. 38 FELICIDADE REALISTA Mário Quintana A princípio, bastaria ter saúde, dinheiro e amor, o que já é um pacote louvável, mas nossos desejos são ainda mais complexos. Não basta que a gente esteja sem febre: queremos, além de saúde, ser magérrimos, sarados, irresistíveis. Dinheiro? Não basta termos para pagar o aluguel, a comida e o cinema: queremos a piscina olímpica e uma temporada num "spa" cinco estrelas. E quanto ao amor? Ah, o amor... Não basta termos alguém com quem possamos conversar, dividir uma pizza e fazer sexo de vez em quando. Isso é pensar pequeno: queremos AMOR, todinho maiúsculo. Queremos estar visceralmente apaixonados. Queremos ser surpreendidos por declarações e presentes inesperados. Queremos jantar à luz de velas de segunda a domingo. Queremos sexo selvagem e diário. Queremos ser felizes assim e não de outro jeito. É o que dá ver tanta televisão. Simplesmente esquecemos de tentar ser felizes de uma forma mais realista.
  37. 37. 39 Dinheiro é uma bênção. Quem tem, precisa aproveitá-lo, gastá-lo, usufruí-lo. Não perder tempo juntando, juntando, juntando. Deve-se ter o suficiente para se sentir seguro, mas não aprisionado. Se temos pouco é com este pouco que vamos tentar segurar a onda, buscando coisas que saiam de graça, como um pouco de humor, um pouco de Fé e um pouco de criatividade. Ser feliz de uma forma realista é fazer o possível e aceitar o improvável. Fazer exercícios sem almejar passarelas, trabalhar sem almejar o estrelato, amar sem almejar o eterno. Olhe para o relógio: hora de acordar. É importante buscar lá dentro o que nos mobiliza, instiga e conduz sem atingir a desumanidade. A vida não é um jogo onde só quem testa seus limites é que leva o prêmio. Ter um parceiro constante, pode ou não, ser sinônimo de felicidade. Você pode ser feliz solteiro, feliz com uns romances ocasionais, feliz com um só parceiro. Não existe amor minúsculo, principalmente quando se trata de amor-próprio.
  38. 38. 40 Não sejamos vítimas ingênuas da competitividade. Se a meta está alta demais, reduza-a. Se você não está de acordo com as regras – Invente seu próprio jogo. Faça o que for necessário para ser feliz. Não esqueça que a felicidade é um sentimento simples, você pode encontrá-la e deixá-la ir embora por não perceber sua simplicidade. Ela transmite paz e não sentimentos fortes, que nos atormentam e provocam inquietude no nosso coração. Não confundir alegria, paixão ou entusiasmo com a felicidade!!! Entender silêncios, guardar segredos pode prevenir quedas e o secar de lágrimas.
  39. 39. 41 COISAS DA VIDA... Quando do lançamento do meu livro no Salão do Livro em Paris recebi mensagem de um amigo dizendo que: "Não importa a presença e sim o pensamento de estar presente." Antes que o leitor suponha que não gostei. Afirmo que o meu pensamento ou melhor a reação foi de regozijo. Qual a razão? O fato é que aquele dileto amigo reconhecendo alguns tropeços do passado; pouco se importou que muitas de suas ações tenham sido incom- preendidas. Afinal, a glória maior e que compensou todos os esforços foi conseguir redimir e reestruturar a amizade. Considerei aquela mensagem altamente relevante por corroborar com a máxima que, vez por outra faço questão de estar atento: "A vida não dá ou toma, apenas retribui." Abrindo o coração, disse que outrora procurava sem saber e até mesmo às escondidas, uma amizade tipo "porto seguro" para atracar. Declarou ter encontrado ao acaso o tal porto que a princípio nada tinha de seguro, visibilidade zero, cheio de neblina.
  40. 40. 42 Lá estava lançando amarras. Conseguiu dobrar a amarração... O céu, aos poucos, ficou límpido, as nuvens desapareceram e o mais importante de tudo: – Um ambiente propício para o amadurecimento de um aventureiro cedeu lugar para que no navio se instalasse um responsável e feliz piloto, já agora acompanhado de uma confiável tripulação. Tudo foi acontecendo aos poucos... Hoje, asseverou ele: – Suas realizações e concretizações de sonhos e compromissos passaram da ficção ou utopia para integrar e interagir com uma nova realidade de amizades. Sem sombra de dúvidas um bonito e verdadeiro relato que ocorreu longe das ficções da vida.
  41. 41. 43 SEPTUAGENÁRIO Ao completar 70 anos chego a uma nova encruzi- lhada da vida... Sem a perda de sentimento que faz parte da vida de todos nós: a esperança. Exercitando uma autoanálise sou grato a todos os erros cometidos... Não foi simples... e sim complicado... aceitá-los... Os erros forjaram o"mix" do dom de minha vida. Agradeço a Deus por, mesmo com o "fantasma de um carcinoma" rondando, estar em paz comigo mesmo. Aceitando o novo, sem corromper os meus princípios e, mesmo, carregando alguns traumas da infância – Tenho a oportunidade de festejar a vida com mais intensidade... Afinal não posso transformar-me em seco rio que para nada serve. Quando tive o privilégio de me encontrar... Embora simples... e complicada... a minha vida tornou-se mais fácil. As maiores transformações ocorreram quando deixei de considerar-me "triste e coitadinho" e, sentando num "divã" encontrei as respostas para muitas aflições, bloqueios etc. Tudo pode ser simples ou complicado. Mas devemos estar conscientes de que os problemas devem ser
  42. 42. 44 enfrentados e vencidos. Depois façamos investidas em nossas propostas para que possamos neste mundo mais tecnológico do que humanistas aceitarmos as derrotas para ousar vitórias. Cabe destacar que apesar da quase inversão de valores sociais e a degradação, nas palavras de Anaïs Nin (Seus romances e narrativas, impregnados de conteúdo erótico foram profundamente influenciados pela obra de James Joyce: "Não vemos as coisas como são, mas como somos." Depois de atingir o seu ápice social, intelectual ou qualquer outro não deixe de ser uma pessoa simples... Não renegue as suas origens... Não deixe de ter a capacidade de se emocionar e de buscar nas menores coisas a grandeza de Deus. Não queira ser melhor do que ninguém. É muito bom ser importante, porém, muito embora a vida em determinados momentos não seja simples e sim complicada, devemos entender que o mais importante é ser bom. Brigar com os outros impondo ideias e atitudes, querendo que eles façam o que queremos ou que pensem como nós é uma atitude insensata que só nos trará desilusões. Os efeitos e as consequências de nossos atos e palavras são eternos. Não temos que mudar as pessoas e sim compreende- las. Só porque alguém não nos ama do jeito que queremos, não significa que esse alguém não ame.
  43. 43. 45 Aprendamos que nem sempre é suficiente ser perdoado por alguém, algumas vezes temos que aprender a perdoar a nós mesmo. Portanto: “Levante todos aqueles que estiverem caídos em seu redor. Você não sabe onde seus pés poderão amanhã tropeçar. Você não sabe o que o destino lhe reserva.” André Luís Muito embora o mundo, quase sempre, ultraje e persiga os bem intencionados. É a história que profere o aresto, quando descemos ao túmulo – nele está o fim de toda a opulência e a miséria. Bom mesmo é ir a luta com determinação, abraçar a vida e viver com intensidade.
  44. 44. 46 Em outro ponto deste livro assevero que muito embora na vida real um fracasso possa resultar em um trauma. Após completar os 70 anos passei por problemas de saúde vivenciei momentos difíceis que bem demonstraram a natureza de algumas pessoas do rol dos meus relacionamentos interpessoais com determinados graus de estima que se perderam. Estou sendo diligente na análise e no julgamento. Decepções ocorreram... Em contrapartida houve o redescobrir de valores pessoais que, eu particularmente, julgava inexistente. Curioso quanto aos nomes das personagens? Lamento decepcioná-lo mas não transformarei o ocorrido num "cavalo de batalha". Prefiro entregar tudo ao Alto. Viver o presente, sem esquecer o passado, tendo o cuidado na convivência com algumas pessoas para que outras decepções não ocorram. Vivenciados alguns difíceis momentos. Com a consciência limpa e pura - entendo ter chegado o momento de reciclar hábitos e pessoas com as quais convivi. Sei que serei criticado e até receba alguns qualificativos. Tenho que me adaptar aos novos tempos... DEPOIS DOS 70 ANOS
  45. 45. 47 Envidarei todos os esforços e ficarei atento para separar "o joio do trigo" para que minhas atitudes não sejam pontilhadas do pernioso "pagar com a mesma moeda". Afinal cada um só dá aquilo que tem. As pessoas têm o direito de dizer não, o direto de menosprezar, de errar em seus julgamentos. Dito isto, resta-me tão somente entregar a sentença final Àquele que tudo vê, tudo sabe e se Ele me fez passar por angustiantes momentos, como naúfrago do barco vida tudo serviu para o meu próprio crescimento. Em Provérbios (Pv. 18:24) - O homem que tem muitos amigos, tem-nos para a sua ruína; mas há um amigo que é mais chegado do que um irmão.
  46. 46. 48 SUCESSO Do latim “successu”. O trato com o sucesso não mudou muito e podemos dizer que continua "estrábico". Vejamos uma versão moderna: Aos 2 anos... Sucesso é... conseguir andar. Aos 4 anos... Sucesso é... não fazer xixi e/ou cocô nas fraldas. Aos 12 anos... Sucesso é ter amigos. Aos 15 anos... Sucesso é... já conhecer tudo sobe o sexo. Aos 16 anos... Sucesso é... ter carteira de motorista. Aos 30 anos... Sucesso é... ter dinheiro. Aos 50 anos... Sucesso é ter mais dinheiro. Aos 60 anos... Sucesso é... continuar bom de sexo. Aos 70 anos... Sucesso é... se deixar viver enganado. Aos 80 anos... Sucesso é... não ter hiperplasia. Aos 90 anos... Sucesso é... ainda estrar vivo. Trata-se de complicadas suposições. Na vida real devemos na concatenação das ações nos esforçar e considerarmos, conscientemente, que todo cuidado é pouco para não errarmos na dose de nossas expectativas.
  47. 47. 49 Partindo-se da premissa de que a vida nada dá, nada toma e retribui. Sejamos diligentes no julgamento do próximo. Tenha certeza de que nas teias da vida nos enros- camos quando permitimos que o sentimento de sucesso fale mais alto do que a razão. Saber ser sem a perda da individualidade... Viver o presente, sem esquecer o passado. Sucesso enfim, também, reside no saber equilibrar as contradições em função de maiores objetivos e no aprimoramento da conduta e, que estas não sejam alienações da realidade e não se transformem no desfile de travestidas inconsequências... Falar de sucesso... Seria leviano não considerar o período de 2010/2013. Período que hoje agradeço à Deus pela graça recebida de estar vivo, acordado e energizado. Reconheço que cada pessoa contribuiu com uma energia diferente... Para o aprendizado todos foram importantes.
  48. 48. 50 Obrigado Senhor meu Deus! Obrigado meu Anjo da Guarda! Obrigado Forças do Bem! Quem passou pelo sucesso e depois teve uma queda melhor conhece as pessoas que o cercam. Quando estamos bem de vida (com dinheiro e saúde) várias pessoas se dizem nossos amigos. Quando não estamos bem de saúde ou financeiramente poucos procuram. No retrocesso da vida a realidade é cristalina: raríssimos amigos e pouquíssimos conhecidos.
  49. 49. 51 SERÁ QUE CUSTA ALGUMA COISA? Escutar sem interromper. Ter afeto. Ser generoso com abraços e aperto de mãos na hora certa. Rir compartilhando histórias engraçadas. Responder a um e-mail. Pode ser com um simples "Obrigado". Algumas linhas escritas... Diga da sua gratidão por algo específico que a outra pessoa fez ou simplesmente por sua amizade. Elogie... Um simples e sincero: "Você fica muito bem de vermelho...", "Você fez um excelente trabalho" ou "A comida estava maravilhosa!" e "Muito obrigado!" pode tornar o dia de alguém melhor, muito melhor. Sair da rotina... Frequentemente, saia da rotina e faça alguma coisa gentil. Telefone para perguntar como vai, passe por lá para deixar um abraço. Respeite a Solidão... Há momentos que não queremos nada além de ficar sozinho. Seja sensível a
  50. 50. 52 esses momentos e dê o presente da solidão respeitando o outro como pessoa sem, entretanto, deixar dúvidas quanto ao seu apoio incondicional. Ser alegre... Saber agradecer... O caminho mais fácil para nos sentirmos bem é sermos alegres e agrade- cidos a alguém. De fato, não é tão difícil assim dizer: "Olá!" ou "Muito Obrigado". Portanto, entenda que no céu há muito espaço... Não há necessidade de derrubar alguém para realizar algo e ter sucesso. "As três coisas que mais almejamos na vida felicidade, liberdade e paz de espírito: - São sempre alcançadas quando as oferecemos a outras pessoas". Peyton Conway March
  51. 51. 53 PONTO FINAL... Ouso declarar que, diante das incertezas da vida, devemos criar as condições para que nossas expecta- tivas aconteçam. Vejo a mundo como um palco repleto de contradições... Considero-me um sonhador. Tenho um quê de rebelde. Tenho uma visão romântica da vida. Possuodefeitosecomotodoserhumano,souperfectível. No remoinho da vida, siga em frente... Rumo às realizações... Tenha sempre em mente que: - A apatia deve dar lugar ao entusiasmo. - A indiferença deve transformar-se em convicção. Na evolução considere, também, que nem sempre ser maior é o melhor. Vale lembrar que neste mundo malvado, nada é permanente . Lembre-se das palavras da Bíblia em Eclisiastes 7: " Melhor o bom nome do que o melhor unguento, e o dia da morte do que o dia do nasci- mento. Melhor é ir a casa onde há luto do que ir a casa onde há banquete; porque naquela se vê o fim de todos os homens, e os vivos o aplicam ao seu coração. Melhor é a mágoa do que o riso, porque a tristeza do rosto torna melhor o coração. O coração dos sábios está na casa do luto, mas o coração dos tolos na casa da alegria. Melhor
  52. 52. 54 é ouvir a repreensão do sábio do que ouvir de alguém a canção dos tolos." É oportuno mencionar que: – Antes dos 70 anos não disse tudo o que pensei, na maioria das vezes, limitei-me a sorrir. Agora, algumas pessoas me consideram um velho, um revoltado com a vida, um ultrapassado, um antissocial. Será? De cabeça erguida, serenamente, procuro compre- ender as ideias suscitadas pelos modernos... Considero que no mundo contemporâneo: - “É temerário ser sincero, a não ser que você seja tolo” e como já fui... Escrevendo estas linhas me dei conta de que hoje, mais do que ontem, na dúvida, o melhor é adotar “cara de paisagem”. Se quero ser real, devo admitir o real, devo ser o real por mais paradoxo que isso possa parecer à minha atual percepção de ouvir e ver, pensar, sentir, o melhor a fazer é não reagir. Que não representa estar disposto ou permitir ser massa de manobra. Cada um vive o seu próprio processo de amadurecimento e evolução. Assim com o tempo cada um descobre o seu próprio caminho. Fiquemos atentos... Façamos o melhor possível a nossa parte. Este mundo é mesmo sinistro!
  53. 53. 55 Nas palavras do filósofo alemão Arthur Schopenhauer: “O acaso embaralha as cartas e nós as jogamos”. Saber viver não é uma tarefa fácil... Acredito que a dificuldade maior de um ser humano em viver é a sua incapacidade de ver a simplicidade da vida... Não querer ser melhor do que ninguém. Os humanos gostam de complicar. O importante é o fortalecimento interior e a busca de novos caminhos. Por ser como sou, por sonhar, ter fé, por sofrer, ter esperanças, por cair, levantar a cabeça e por valorizar o “ser” em detrimento do “ter”. Por não ser partidário da vulgaridade e da opressão física ou mental – o meu caminhar muito embora pareça simples foi complicado. Sou grato ao Alto por tudo que tenho e sou. Às vezes sou injustiçado. Mas esforço-me em recor- dar das coisas importantes. Ao longo dos anos meu cora- ção foi partido. Um coração que nunca sofreu é imacula- do e estéril, nunca conhecerá a alegria de ser imperfeito. Conforme envelheço é mais fácil ser positivo. Sou uma metamorfose ambulante... O tempo passou... É uma dádiva estar vivo...
  54. 54. 56 Posso dizer que hoje sou um ser humano muito melhor, porque Deus me deu uma segunda chance. A idade me libertou. Gosto da pessoa que me tornei. Sou aquilo que acredito ser. Sabe essa coisa de ser forte o tempo todo? Eu não consigo mais. Chega uma hora em que a realidade nua e crua aflora, não dá mais para fingir sorrisos. No período que considero de “resgate” as decepções foram muitas... Com a saúde debilitada a situação econômica-financeira abalada – os pseudos “amigos” se afastaram. E aqui retiro do título do livro o “simples” e fico simplesmente com a realidade da vida “complicada”. Deixo bem claro que enquanto eu estiver por aqui, não perderei meu tempo lamentando o passado. Vou ficando por aqui. Ponto final, resta a velha história do macaco que só olha para o rabo dos outros. É muito fácil criticar e colocar o dedo em riste. Lembremos do escrito em João 8:7: “Se algum de vocês estiver sem pecado, seja o primeiro a atirar a pedra". Aqueles que acompanham os meus escritos sabem que faço das entrelinhas: "divã" e confessionário".
  55. 55. 57 Enquanto neste mundo eu estiver: – Procurarei canalizar as minhas forças e energias para ter melhor qualidade de vida e ficar longe dos holofotes, abrindo mão da pretensão de posar de “santinho”. As pessoas não mudam. Elas apenas se revelam... O jeito é ir levando, tendo paciência porque, afinal, algumas pessoas são complicadas... Uma simples palavra pode se transformar em ferida... Momentos há que o silêncio é a sábia resposta que podemos dar a alguém.
  56. 56. 58 NESTA VIDA Nesta vida No caminhar simples mas complicado tudo passa... Os sonhos passam mais depressa. Por caminhos tortuosos colhemos flores. Nesta vida momentos felizes ou tristes. É o tempo gerando a vida... No céu estrelas No mar espuma branca. Nesta vida cada novo amanhecer nos concita meditar... Nesta vida quanta luz... quanta beleza...
  57. 57. 59 SIMPLES... MAS COMPLICADO... Será? Perguntaram a Tenzin Gyatso o 14 Dalai Lama: - O que mais te surpreende na Humanidade? E ele respondeu: “Os homens… Porque perdem a saúde para juntar dinheiro, depois perdem dinheiro para recuperar a saúde. E por pensarem ansiosamente no futuro, esquecem do presente de tal forma que acabam por não viver nem o presente nem o futuro. E vivem como se nunca fossem morrer… e morrem como se nunca tivessem vivido.”
  58. 58. 60 Nunca é tarde para recomeçar. Basta estar vivo e respirando um ar limpo e puro. Recomeçar faz parte do viver. Mors ultima ratio. (A morte é a última solução de tudo.) Tudo Simples... Mas Complicado... Sem ódio... Sem raiva... Sem ressentimentos... Com Deus no coração. Ame a natureza! Zele pelo Meio Ambiente! Não desperdice o elemento mais vital para todas as formas de vida no planeta Terra: a água. A natureza jamais se engana: tem um compasso seguro de tempo e espaço e ela não o esconde. Tudo nela é completo.
  59. 59. 61 POSFÁCIO Na condição de frágil criatura minha vida representa um ponto colocado entre duas extermidades: um presente momentâneo, um finito passado e um infinitto povir. Nas palavras de Charles Chaplin: “A vida é maravilhosa se não se tem medo dela.” Por seuturno Vinicius de Morais fez um contraponto: “A vida é uma grande ilusão! Só sei que ela está com a razão!” Muitas vezes mudamos o comportamento por imposições - acabamos prejudicado e com o ego maltratado. As falhas e os erros são inerentes aos seres humanos. Simples... Mas complicado... ? Nem tanto, a perfeição somente é comum às Divindades. Aqueles que acreditam não errar ou falhar já estão errando em acreditar na perfeição.
  60. 60. 62 Num mundo refleto de inconstância é perma- nente a ameaça de perder-se a individualidade: - O ritmo da vida modificou o relacionamento do ser humano. A falsidade campeia... Por estas e outras é que prefiro ficar com os defeitos a mim atribuídos, do que fingir ser alguém que não sou. O ser humano abusa dos seus semelhantes. Mutatis mutandis – tornando quase impossível manter- se fiel a si mesmo, num mundo em que – os fins estão a justificar os meios. Reafirmo o meu apreço aos autênticos compa- nheiros de caminhada... Simples... Mas complicado... Um caminhar com percalços, obstáculos e armadilhas entremeadas de momentos que muito ajudaram na superação dos indegustíveis problemas. Com certeza outros tantos, ainda, serão digeridos mais para frente. Foquemos no menos complicado na tentativa de ir mais longe na certeza de que todo bem realizado, mais cedo ou mais tarde, se transformará em felicidade. Muito embora não possamos dizer quando ou de que forma virá.
  61. 61. 63 Ao digitar as últimas palavras na tentativa de resolver a equação da "esfinge vida" nada me impede de sorrir e dizer que vislumbro, para mim, sem pessimismo, um final não tão simples como imaginei. "Que a chuva da paz, da esperança e da felicidade te pegue com o guarda-chuva quebrado e molhe a todos que estejam ao teu redor." Obrigado Jesus Alda Célia - https://www.youtube.com/watch?v=V4UGQqdEphU Pelo sol da manhã Obrigado, Jesus Pelo dia que nasce Obrigado, Jesus Pelo Irmão que está do meu lado Obrigado, Obrigado Jesus ! Obrigado Jesus Pelo amor que não morre ! Pela nova aliança que foi feita na cruz Pela fé e esperança Pela vida eterna Obrigado, Obrigado Jesus ! Pelo ar que respiro Obrigado, Jesus Pelo pão que alimenta Obrigado, Jesus Pela chuva que cai, sobre a terra Obrigado, Obrigado Jesus Obrigado Jesus Pelo amor que não morre...
  62. 62. 64 Palavras de Chico Xavier: "Se o momento é de crise, não te perturbes, segue... Serve e ora, esperando que suceda o melhor. Queixas, gritos e mágoas são golpes em ti mesmo. Silencia e abençoa, a verdade tem voz." Palavras de Charles Mingus: "Tornar o simples em complicado é fácil, tornar o complicado em simples é criatividade." Autor desconhecido: "A vida não é complicada e nem difícil, tudo depende de como a gente encara e se impõe." As palavras da Constituição da UNESCO, elaborada há 70 anos, não envelhecerem: o diálogo pode vencer todos os mal-entendidos e abrir um horizonte infinito de possibilidades para a paz e o desenvolvimento. "Chega um tempo na vida, que a gente aprende que ninguém nos decepciona. Nós é que colocamos expectativas demais sobre as pessoas. Cada um é o que é e oferece aquilo que tem pra oferecer." Autor Emmanuel:

×