SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 30
PROF. GEÓGRAFO, ESP. ED.
AMBIENTAL
LUIZ CARVALHEIRA JUNIOR
Um pouco de história
• As primeiras cidades surgiram na Mesopotâmia (atual
Iraque), depois vieram as cidades do Vale Nilo, do
Indo, da região mediterrânea e Europa
e, finalmente, as cidades da China.
• Embora as primeiras cidades tenham aparecido há
mais de 3.500 anos A.C., o processo de urbanização
moderno teve início no século XVIII, em consequência
da Revolução Industrial, desencadeada primeiro na
Europa e, a seguir, nas demais áreas de
desenvolvimento do mundo atual.
• No caso do Terceiro Mundo, a urbanização é um fato
bem recente. Hoje, quase metade da população
mundial vive em cidades, e a tendência é aumentar
cada vez mais.
A cidade subordinou o campo e estabeleceu uma
divisão de trabalho segundo a qual cabe a ele
fornecer alimentos e matérias-primas a ela,
recebendo em troca produtos industrializados,
tecnologia etc. Mas o fato de o campo ser
subordinado à cidade não quer dizer que ele
perdeu sua importância, pois não podemos
deixar de levar em conta que:
• Por não ser auto-suficiente, a sobrevivência da
cidade depende do campo;
• Quanto maior a urbanização maior a
dependência da cidade em relação ao campo no
tocante à necessidade de alimentos e matérias-
primas agrícolas.
Como uma cidade se forma: A urbanização
• Fenômeno ao mesmo tempo demográfico e social, a
urbanização é uma das mais poderosas manifestações
das relações econômicas e do modo de vida vigentes
numa comunidade em dado momento histórico.
• Urbanização é o processo mediante o qual uma
população se instala e multiplica numa área dada, que
aos poucos se estrutura como cidade. Fenômenos
como a industrialização e o crescimento demográfico
são determinantes na formação das cidades, que
resultam, no entanto da integração de diversas
dimensões sociais, econômicas, culturais e
psicossociais em que se desempenham papéis
relevantes às condições políticas da nação.
• O conceito de cidade muda segundo o contexto
histórico e geográfico, mas o critério demográfico é o
mais usualmente empregado. A Organização das
Nações Unidas (ONU) recomenda que os países
considerem urbanos os lugares em que se concentrem
mais de vinte mil habitantes.
• As nações, porém, organizam suas estatísticas com
base em muitos e diferentes padrões. Os Estados
Unidos, por exemplo, identificam como "centro
urbano" qualquer localidade onde vivam mais de 2.500
pessoas.
• O processo de urbanização, no entanto, não se limita à
concentração demográfica ou à construção de
elementos visíveis sobre o solo, mas inclui o
surgimento de novas relações econômicas e de uma
identidade urbana peculiar que se traduz em estilos de
vida próprios.
Urbanização Contemporânea
• As características essenciais da urbanização
contemporânea são sua velocidade e
generalização, o que acarreta grande sobrecarga
para a rede de serviços públicos, acentua os
contrastes entre zonas urbana e rural e
aprofunda as insuficiências econômicas de
produção, distribuição e consumo.
• Os sistemas de produção chegam a um ponto de
estrangulamento, enquanto as necessidades de
consumo passam por intensa vitalização. O
somatório de todos esses fatores acaba por
produzir um estado de desequilíbrio.
• Em função do congestionamento, a cidade
tende a expandir seus limites e nascem assim
bairros, subúrbios e a periferia, que podem
dar origem a novas cidades.
• Independentemente da forma que assume, o
processo de urbanização apresenta sempre
uma hierarquia, isto é, cidades de tamanhos
diferentes e com funções diversas: capitais,
descanso, turismo, industriais, religiosas,
dentre outras.
 A urbanização resulta
fundamentalmente da transferência
de pessoas do meio rural (campo)
para o meio urbano (cidade).
 Assim, a idéia de urbanização está
intimamente associada à
concentração de muitas pessoas em
um espaço restrito (a cidade) e na
substituição das atividades primárias
(agropecuária) por atividades
secundárias (indústrias) e terciárias
(serviços).
 Entretanto, por se tratar de um
processo, costuma-se conceituar
urbanização como sendo "o aumento
da população urbana em relação à
população rural", e nesse sentido só
ocorre urbanização quando o
percentual de aumento da população
urbana é superior a da população
rural.
INDUSTRIALIZAÇÃO
NO CAMPO: IMPUSIONA
A MODERNIZAÇÃO
AGRÍCOLA, CONCENTRANDO
TERRAS E DIMNUINDO
A OFERTA DE POSTOS
DE TRABALHOS
NA CIDADE: AUMENTA A
OFERTA DE EMPREGOS
E CAUSA A MELHORIA DA
INFRA ESTRUTURA
REPULSÃO ATRAÇÃO
MIGRAÇÃO CAMPO-CIDADE
ÊXODO RURAL
URBANIZAÇÃO: AUMENTO DA POPULÇÃO
DA CIDADE EM RELAÇÃO AO CAMPO.
URBANIZAÇÃO: FENÔMENO
RECENTE
Apesar de o processo de urbanização ter se
iniciado com a Revolução Industrial, foi até
meados do século XX um fenômeno relativamente
lento e circunscrito.
Após a Segunda Guerra Mundial, esse fenômeno
foi concluído nos países desenvolvidos e iniciado
de maneira avassaladora em muitos países
subdesenvolvidos, na maioria dos países latino-
americanos e em muitos países asiáticos. O
continente africano até hoje é muito pouco
urbanizado.
O que se percebe é que todos os países
desenvolvidos, bem como alguns países de
industrialização recente, apresentam taxas
altas de urbanização.
Com exceção da China e da Índia, com as
maiores populações do planeta e de
industrialização recente, todos os países
industrializados são urbanizados.
Entretanto, há países que apresentam índices
muitos baixos de industrialização e outros que
praticamente não dispõem de um parque
industrial, e mesmo assim, são fortemente
urbanizados. Isso ocorre pelo crescimento do
terciário e melhor infra-estrutura.
 Conclui-se que há dois conjuntos básicos de
fatores que condicionam a urbanização: os
atrativos, que atraem populações para cidades;
e os repulsivos que as repelem do campo.
 A rede urbana é formada pelo sistema de cidades,
interligadas umas as outras através dos sistemas de
fluxos, transportes, comunicações, etc.
 Obviamente, as redes urbanas dos países
desenvolvidos são mais densas e articulados, pois tais
países apresentam alto nível de industrialização e de
urbanização, economias diversificadas e dinâmicas,
vigoroso mercado interno e alta capacidade de
consumo.
 Quanto mais complexa a economia de um país ou de
uma região, maior é a sua taxa de urbanização e a
quantidade de cidades, mais densa é a sua rede
urbana e, portanto, maiores são os fluxos que as
interligam.
 Assim, as redes de cidades mais densas e articuladas
surgem justamente naquelas regiões do planeta onde
estão as megalópoles.
AGLOMERAÇÕES URBANAS
CONCEITOS IMPORTANTES
A expansão da urbanização gerou o aparecimento de
várias modalidades de aglomerações urbanas, além
de termos que cada vez mais fazem parte de nosso
cotidiano, abaixo definiremos algumas dessas
modalidades e termos:
• Hierarquia urbana: Corresponde a influência que
exercem as cidades maiores sobre as menores. O
IBGE identifica no Brasil a seguinte hierarquia urbana:
metrópole nacional, metrópole regional, centro
submetropolitano, capital regional e centros locais.
A hierarquia urbana é o grau de importância das
cidades sendo definida pelo poder de polarização ou
de atração que uma cidade exerce sobre a outra, em
função de seu equipamento urbano (oferta de bens e
serviços).
METRÓPOLE NACIONAL
METRÓPOLE REGIONAL
CENTRO REGIONAL
CIDADE LOCAL
VILA
CENTRO SUBMETROPOLITANO
São Paulo
Rio de JaneiroBelo Horizonte
Curitiba
Porto Alegre
Salvador
Fortaleza
Recife
Belém
Natal
Vitória
Aracaju
Goiânia
ManausMossoró
Petrolina
Blumenau
Sobral
RELAÇÃO ENTRE AS CIDADES
DE UMA REDE URBANA
REVOLUÇÃO
TECNICO-
CIENTÍFICA
MEIO
TÉCNICO-
CIENTÍFICO-
INFORMACIONAL
Centro Regional
Metrópole Nacional
Metrópole Regional
Centro Submetropolitano
Cidade Local
Vila
MetrópoleNacional
Centro Regional
Metrópole Regional
Centro Submetropolitano
Cidade Local
Vila
Conurbação: Corresponde ao encontro ou
junção entre duas ou mais cidades em
virtude de seu crescimento horizontal. Em
geral esse processo dá origem a formação
de regiões metropolitanas.
• Megalópole: Corresponde a conurbação entre duas ou
mais metrópoles ou regiões metropolitanas. As
principais megalópoles do mundo encontram-se em
países desenvolvidos como é o caso da Boswash,
localizada no nordeste dos EUA, e que tem como
principal cidade Nova Iorque; San San, localizada na
costa oeste dos EUA, tendo como principal cidade Los
Angeles; Chippits, localizada nos grandes lagos nos
EUA; Tokaido, localizada no Japão; e a megalópole
européia que inclui áreas de vários países. No Brasil
temos a formação de uma megalópole Rio-São Paulo,
localizada no sudeste brasileiro, no vale do Paraíba,
incluíndo municípios da região metropolitana das duas
grandes cidades, o elo de ligação dessa megalópole é
a Via Dutra, estrada que interliga as duas cidades
principais.
Região metropolitana: Corresponde ao conjunto
de municípios conurbados a uma metrópole e que
desfrutam de infra-estrutura e serviços em comum.
Megacidade: Corresponde ao centro urbano com
mais de dez milhões de habitantes. Hoje em torno
de 21 cidades do mundo podem ser consideradas
megacidades, dessas 17 estão em países
subdesenvolvidos. No Brasil São Paulo e Rio de
Janeiro estão nessa categoria.
Cidade global: são as cidades que polarizam o
país todo e servem de elo de ligação entre o país e
o resto do mundo, possuem o melhor equipamento
urbano do país, além de concentrarem as sedes das
instituições que controlam as redes mundiais, como
bolsas de valores, corporações bancárias e
industriais, companhias de comércio exterior,
empresas de serviços financeiros, agências públicas
internacionais. As cidades mundiais estão mais
associadas ao mercado mundial do que a economia
nacional.
Boston, Nova Iorque, Filadélfia, Baltimore e Washington, DC
Chicago, Pittsburgh, Cleveland, Buffalo e Detroit;
Tóquio, Kawasaki, Nagoya, Quioto, Kobe, Nagasaki e Osaka
Técnopolo: Corresponde a uma cidade tecnológica, ou
seja, locais onde se desenvolvem pesquisas de ponta. Como
exemplo temos o Vale do Silício na costa oeste dos EUA;
Tsukuba, cidade japonesa, dentre outras. No Brasil, temos
alguns técnopolos localizados em especial no estado de São
Paulo, como Campinas (UNICAMP), São Carlos (UFSCAR), e
a própria capital (USP, etc.).
Especulação imobiliária: Os especuladores imobiliários são
aqueles proprietários de terrenos baldios no espaço urbano
que deixam estes espaços desocupados a espera de
valorização. Uma das conseqüências da especulação é a
falta de moradias em locais mais bem localizados, fazendo
com que as populações de mais baixa renda tenham que
viver em áreas distantes do centro (crescimento
horizontal), ou em favelas.
Condomínios de luxo e favelas: os dois estão aqui
juntos, pois são fruto da segregação social e econômica que
se vive nas cidades, sendo eles o reflexo espacial dessas. Os
condomínios são áreas fechadas muito protegidas e bem
estruturadas, onde em geral mora a elite; as favelas são
áreas sem infra-estrutura adequada e com graves
problemas como o tráfico de drogas, onde grande parte da
população está desempregada, e a maioria dela é pobre.
“segregação sócio-espacial-urbana”.
Desmetropolização: Processo recente associado à
diminuição dos fluxos migratórios em direção das
metrópoles. Esse processo se deve em especial a
chamada desconcentração produtiva, que faz com que
empresas em especial industrias, se retirem dos
grandes centros onde os custos de produção são
maiores, e se dirijam para cidades de porte médio e
pequeno, onde é mais barato produzir, em função de
vários fatores como, por exemplo, os incentivos fiscais.
Hoje no Brasil cidades como Rio de Janeiro ou São
Paulo não são mais aquelas que recebem os maiores
fluxos de migrantes, mas sim regiões como interior
paulista, o sul do país ou até mesmo o nordeste
brasileiro.
Verticalização: Processo de crescimento urbano que se
manifesta através da proliferação de edifícios. A
verticalização demonstra valorização do solo
urbano, ou seja, quanto mais verticalizado, mais
valorizado.
DIFERENÇAS NO PROCESSO DE
URBANIZAÇÃO
• Desenvolvidos:
 Urbanização mais antiga ligada
em geral a primeira e Segunda
revoluções industriais;
 Urbanização mais lenta e num
período de tempo mais longo, o
que possibilitou ao espaço
urbano se estruturar melhor;
 Formação de uma rede urbana
mais densa e interligada.
• Subdesenvolvidos:
 Urbanização mais recente, em
especial após a 2ª Guerra
mundial;
 Urbanização acelerada e
direcionada em muitos
momentos para um número
reduzido de cidades, o que
gerou em alguns países a
chamada “macrocefalia
urbana";
 Existência de uma rede urbana
bastante rarefeita e incompleta
na maioria dos países.
Existem diferenças fundamentais no processo de urbanização de países
desenvolvidos e subdesenvolvidos, abaixo estão relacionadas algumas delas:
Problemas Urbanos
A intensa urbanização do País foi acompanhada pelo processo de
metropolização, decorrente da grande concentração populacional em
um número reduzido de grandes cidades. A expansão horizontal das
cidades, que vão se encontrando, é chamada de conurbação.
As cidades conurbadas enfrentam problemas com transportes,
enchentes e excesso de lixo.
Regiões metropolitanas foram criadas com o objetivo de enfrentar
as dificuldades decorrentes das conurbações.
Além desses problemas, as cidades brasileiras não conseguem
absorver o grande volume de mão-de-obra do campo, gerando uma
grande massa de subempregados e desempregados.
Poluição do Ar
Espaço urbano
Espaço urbano

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados (20)

População mundial
População mundialPopulação mundial
População mundial
 
Aula 2 urbanização
Aula 2   urbanizaçãoAula 2   urbanização
Aula 2 urbanização
 
As cidades e a urbanização
As cidades e a urbanizaçãoAs cidades e a urbanização
As cidades e a urbanização
 
Os fluxos, redes, cidades globais e megacidades no espaço geografico
Os fluxos, redes, cidades globais e megacidades no espaço geograficoOs fluxos, redes, cidades globais e megacidades no espaço geografico
Os fluxos, redes, cidades globais e megacidades no espaço geografico
 
Cap. 5 - A urbanização brasileira
Cap. 5 - A urbanização brasileiraCap. 5 - A urbanização brasileira
Cap. 5 - A urbanização brasileira
 
Urbanização brasileira
Urbanização brasileiraUrbanização brasileira
Urbanização brasileira
 
Urbanização
UrbanizaçãoUrbanização
Urbanização
 
Geografia fuso horário
Geografia   fuso horárioGeografia   fuso horário
Geografia fuso horário
 
Demografia brasileira.
Demografia brasileira.Demografia brasileira.
Demografia brasileira.
 
Cidades
CidadesCidades
Cidades
 
Ásia
ÁsiaÁsia
Ásia
 
Espaço urbano
Espaço urbano  Espaço urbano
Espaço urbano
 
Slides Geografia do Brasil
Slides Geografia do BrasilSlides Geografia do Brasil
Slides Geografia do Brasil
 
Urbanização conceitos
Urbanização conceitosUrbanização conceitos
Urbanização conceitos
 
Geografia Urbanização
Geografia UrbanizaçãoGeografia Urbanização
Geografia Urbanização
 
Classificação do Relevo Brasileiro
Classificação do Relevo BrasileiroClassificação do Relevo Brasileiro
Classificação do Relevo Brasileiro
 
URBANIZAÇÃO
URBANIZAÇÃO URBANIZAÇÃO
URBANIZAÇÃO
 
Hierarquia urbana e rede urbana
Hierarquia urbana e rede urbanaHierarquia urbana e rede urbana
Hierarquia urbana e rede urbana
 
Unidade 8 6º ano
Unidade 8   6º anoUnidade 8   6º ano
Unidade 8 6º ano
 
Urbanização Mundial e Brasileira
Urbanização Mundial e BrasileiraUrbanização Mundial e Brasileira
Urbanização Mundial e Brasileira
 

Destaque

IECJ - Cap. 7 - A urbanização brasileira
IECJ - Cap. 7 - A urbanização brasileiraIECJ - Cap. 7 - A urbanização brasileira
IECJ - Cap. 7 - A urbanização brasileiraprofrodrigoribeiro
 
Urbanizaçãobrasileira i
Urbanizaçãobrasileira iUrbanizaçãobrasileira i
Urbanizaçãobrasileira iMarcia Labres
 
PRIVEST - Cap. 06 - Processos de Urbanização - 2º Ano - EM
PRIVEST - Cap. 06 - Processos de Urbanização - 2º Ano - EMPRIVEST - Cap. 06 - Processos de Urbanização - 2º Ano - EM
PRIVEST - Cap. 06 - Processos de Urbanização - 2º Ano - EMprofrodrigoribeiro
 
Redes urbanas: conurbação, metrópoles e megalópoles.Região Metropolitana. Ci...
Redes urbanas:  conurbação, metrópoles e megalópoles.Região Metropolitana. Ci...Redes urbanas:  conurbação, metrópoles e megalópoles.Região Metropolitana. Ci...
Redes urbanas: conurbação, metrópoles e megalópoles.Região Metropolitana. Ci...Claudia Martins
 
Urbanizao 1
Urbanizao 1Urbanizao 1
Urbanizao 1023398
 
Projeto de industrialização de Juscelino Kubitechek
Projeto de industrialização de Juscelino KubitechekProjeto de industrialização de Juscelino Kubitechek
Projeto de industrialização de Juscelino Kubitechekbvaguinho
 
Can and can't revision
Can and can't   revisionCan and can't   revision
Can and can't revisionRafael Marques
 
96 urbanizacao
96 urbanizacao96 urbanizacao
96 urbanizacaoSacul Esoj
 
Pobreza, questão social, e seu enfrentamento
Pobreza, questão social, e seu enfrentamentoPobreza, questão social, e seu enfrentamento
Pobreza, questão social, e seu enfrentamentoRosane Domingues
 
Urbanização pt1
Urbanização pt1Urbanização pt1
Urbanização pt1Tom Lima
 
Seminario a questão agrária, agrícola e o êxodo rural no brasil
Seminario a questão agrária, agrícola e o êxodo rural no brasilSeminario a questão agrária, agrícola e o êxodo rural no brasil
Seminario a questão agrária, agrícola e o êxodo rural no brasilLUIS ABREU
 
Êxodo rural e urbanização da África
Êxodo rural e urbanização da ÁfricaÊxodo rural e urbanização da África
Êxodo rural e urbanização da ÁfricaBlogdegeo
 

Destaque (20)

IECJ - Cap. 7 - A urbanização brasileira
IECJ - Cap. 7 - A urbanização brasileiraIECJ - Cap. 7 - A urbanização brasileira
IECJ - Cap. 7 - A urbanização brasileira
 
Geografia urbanizacao
Geografia urbanizacaoGeografia urbanizacao
Geografia urbanizacao
 
Urbanização
UrbanizaçãoUrbanização
Urbanização
 
Urbanizaçãobrasileira i
Urbanizaçãobrasileira iUrbanizaçãobrasileira i
Urbanizaçãobrasileira i
 
Urbanização
UrbanizaçãoUrbanização
Urbanização
 
Pp migrações
Pp migraçõesPp migrações
Pp migrações
 
Avaliação de geografia_1º_ano_urbanização
Avaliação de geografia_1º_ano_urbanizaçãoAvaliação de geografia_1º_ano_urbanização
Avaliação de geografia_1º_ano_urbanização
 
PRIVEST - Cap. 06 - Processos de Urbanização - 2º Ano - EM
PRIVEST - Cap. 06 - Processos de Urbanização - 2º Ano - EMPRIVEST - Cap. 06 - Processos de Urbanização - 2º Ano - EM
PRIVEST - Cap. 06 - Processos de Urbanização - 2º Ano - EM
 
Redes urbanas: conurbação, metrópoles e megalópoles.Região Metropolitana. Ci...
Redes urbanas:  conurbação, metrópoles e megalópoles.Região Metropolitana. Ci...Redes urbanas:  conurbação, metrópoles e megalópoles.Região Metropolitana. Ci...
Redes urbanas: conurbação, metrópoles e megalópoles.Região Metropolitana. Ci...
 
Urbanizao 1
Urbanizao 1Urbanizao 1
Urbanizao 1
 
Projeto de industrialização de Juscelino Kubitechek
Projeto de industrialização de Juscelino KubitechekProjeto de industrialização de Juscelino Kubitechek
Projeto de industrialização de Juscelino Kubitechek
 
Can and can't revision
Can and can't   revisionCan and can't   revision
Can and can't revision
 
96 urbanizacao
96 urbanizacao96 urbanizacao
96 urbanizacao
 
Urbanização
UrbanizaçãoUrbanização
Urbanização
 
Pobreza, questão social, e seu enfrentamento
Pobreza, questão social, e seu enfrentamentoPobreza, questão social, e seu enfrentamento
Pobreza, questão social, e seu enfrentamento
 
Mobilidade pdf
Mobilidade pdfMobilidade pdf
Mobilidade pdf
 
URBANIZAÇÃO
URBANIZAÇÃOURBANIZAÇÃO
URBANIZAÇÃO
 
Urbanização pt1
Urbanização pt1Urbanização pt1
Urbanização pt1
 
Seminario a questão agrária, agrícola e o êxodo rural no brasil
Seminario a questão agrária, agrícola e o êxodo rural no brasilSeminario a questão agrária, agrícola e o êxodo rural no brasil
Seminario a questão agrária, agrícola e o êxodo rural no brasil
 
Êxodo rural e urbanização da África
Êxodo rural e urbanização da ÁfricaÊxodo rural e urbanização da África
Êxodo rural e urbanização da África
 

Semelhante a Espaço urbano

Urbanização 2011
Urbanização 2011Urbanização 2011
Urbanização 2011alfredo1ssa
 
Urbanização mundial renato brasil
Urbanização mundial renato brasilUrbanização mundial renato brasil
Urbanização mundial renato brasilRenato Brasil
 
O PROCESSO DE URBANIZAÇÃO NO BRASIL
O PROCESSO DE URBANIZAÇÃO NO BRASILO PROCESSO DE URBANIZAÇÃO NO BRASIL
O PROCESSO DE URBANIZAÇÃO NO BRASILAnderson Silva
 
Urbanização no Brasil Gaby.pptx
Urbanização no Brasil Gaby.pptxUrbanização no Brasil Gaby.pptx
Urbanização no Brasil Gaby.pptxGabriellyReis7
 
Geografia as cidades brasileiras
Geografia   as cidades brasileirasGeografia   as cidades brasileiras
Geografia as cidades brasileirasAndré Luiz Marques
 
Apresentação3 revisão provão 2 ano
Apresentação3 revisão provão 2 anoApresentação3 revisão provão 2 ano
Apresentação3 revisão provão 2 anoMatheus Boniatti
 
9ºano: Cidades, critérios de definição e formas de expansão
9ºano: Cidades, critérios de definição e formas de expansão9ºano: Cidades, critérios de definição e formas de expansão
9ºano: Cidades, critérios de definição e formas de expansãoIdalina Leite
 
A diferenciação dos lugares
A diferenciação dos lugaresA diferenciação dos lugares
A diferenciação dos lugaresMayjö .
 
O espaço urbano e o processo de urbanização
O espaço urbano e o processo de urbanizaçãoO espaço urbano e o processo de urbanização
O espaço urbano e o processo de urbanizaçãoDenner Edson
 
Urbanização conceitos e definições.pptx
Urbanização conceitos e definições.pptxUrbanização conceitos e definições.pptx
Urbanização conceitos e definições.pptxGlauco Rodrigues
 
Trabalho Sobre Urbanização
Trabalho Sobre UrbanizaçãoTrabalho Sobre Urbanização
Trabalho Sobre UrbanizaçãoTais Rocha
 
Urbanização e a situação do espaço urbano
Urbanização e a situação do espaço urbanoUrbanização e a situação do espaço urbano
Urbanização e a situação do espaço urbanoRaquel Avila
 
áReas de fixação humanaesrp
áReas de fixação humanaesrpáReas de fixação humanaesrp
áReas de fixação humanaesrpGeografias Geo
 

Semelhante a Espaço urbano (20)

Urbanizacao
UrbanizacaoUrbanizacao
Urbanizacao
 
Urbanização 2011
Urbanização 2011Urbanização 2011
Urbanização 2011
 
Urbanização mundial renato brasil
Urbanização mundial renato brasilUrbanização mundial renato brasil
Urbanização mundial renato brasil
 
O Espaço Urbano mundial
O Espaço Urbano mundialO Espaço Urbano mundial
O Espaço Urbano mundial
 
Unidade 8 sexto ano
Unidade 8 sexto anoUnidade 8 sexto ano
Unidade 8 sexto ano
 
O PROCESSO DE URBANIZAÇÃO NO BRASIL
O PROCESSO DE URBANIZAÇÃO NO BRASILO PROCESSO DE URBANIZAÇÃO NO BRASIL
O PROCESSO DE URBANIZAÇÃO NO BRASIL
 
Urbanização no Brasil Gaby.pptx
Urbanização no Brasil Gaby.pptxUrbanização no Brasil Gaby.pptx
Urbanização no Brasil Gaby.pptx
 
Geografia as cidades brasileiras
Geografia   as cidades brasileirasGeografia   as cidades brasileiras
Geografia as cidades brasileiras
 
PROCESSO DE URBANIZAÇÃO
PROCESSO DE URBANIZAÇÃOPROCESSO DE URBANIZAÇÃO
PROCESSO DE URBANIZAÇÃO
 
Urbanização
UrbanizaçãoUrbanização
Urbanização
 
Apresentação3 revisão provão 2 ano
Apresentação3 revisão provão 2 anoApresentação3 revisão provão 2 ano
Apresentação3 revisão provão 2 ano
 
9ºano: Cidades, critérios de definição e formas de expansão
9ºano: Cidades, critérios de definição e formas de expansão9ºano: Cidades, critérios de definição e formas de expansão
9ºano: Cidades, critérios de definição e formas de expansão
 
A diferenciação dos lugares
A diferenciação dos lugaresA diferenciação dos lugares
A diferenciação dos lugares
 
Urbanização
UrbanizaçãoUrbanização
Urbanização
 
O espaço urbano e o processo de urbanização
O espaço urbano e o processo de urbanizaçãoO espaço urbano e o processo de urbanização
O espaço urbano e o processo de urbanização
 
Urbanização conceitos e definições.pptx
Urbanização conceitos e definições.pptxUrbanização conceitos e definições.pptx
Urbanização conceitos e definições.pptx
 
Urbanização do Rio de Janeiro
Urbanização do Rio de JaneiroUrbanização do Rio de Janeiro
Urbanização do Rio de Janeiro
 
Trabalho Sobre Urbanização
Trabalho Sobre UrbanizaçãoTrabalho Sobre Urbanização
Trabalho Sobre Urbanização
 
Urbanização e a situação do espaço urbano
Urbanização e a situação do espaço urbanoUrbanização e a situação do espaço urbano
Urbanização e a situação do espaço urbano
 
áReas de fixação humanaesrp
áReas de fixação humanaesrpáReas de fixação humanaesrp
áReas de fixação humanaesrp
 

Mais de Luiz Carvalheira Junior (20)

Estruturas e formas de relevo
Estruturas e formas de relevoEstruturas e formas de relevo
Estruturas e formas de relevo
 
Terra
TerraTerra
Terra
 
A ordem internacional
A ordem internacionalA ordem internacional
A ordem internacional
 
O campo e as cidades do brasil
O campo e as cidades do brasilO campo e as cidades do brasil
O campo e as cidades do brasil
 
ENERGIA E AMBIENTE
ENERGIA E AMBIENTEENERGIA E AMBIENTE
ENERGIA E AMBIENTE
 
Os fluxos populacionais
Os fluxos populacionaisOs fluxos populacionais
Os fluxos populacionais
 
Os fluxos populacionais
Os fluxos populacionaisOs fluxos populacionais
Os fluxos populacionais
 
Do mundo bipolar ao multipolar
Do mundo bipolar ao multipolarDo mundo bipolar ao multipolar
Do mundo bipolar ao multipolar
 
Geografia: CIÊNCIA DO ESPAÇO
Geografia: CIÊNCIA DO ESPAÇOGeografia: CIÊNCIA DO ESPAÇO
Geografia: CIÊNCIA DO ESPAÇO
 
Geografia acolhida 2019
Geografia acolhida 2019Geografia acolhida 2019
Geografia acolhida 2019
 
Estados unidos
Estados unidosEstados unidos
Estados unidos
 
As cidades do brasil
As cidades do brasilAs cidades do brasil
As cidades do brasil
 
Energia
EnergiaEnergia
Energia
 
Brasil
BrasilBrasil
Brasil
 
Industrialização
IndustrializaçãoIndustrialização
Industrialização
 
Atmosfera 1º ano luiz
Atmosfera 1º ano luizAtmosfera 1º ano luiz
Atmosfera 1º ano luiz
 
Consumo e meio ambiente 9º ano
Consumo e meio ambiente 9º anoConsumo e meio ambiente 9º ano
Consumo e meio ambiente 9º ano
 
Espaço, poder e territórios nacionais
Espaço, poder e territórios nacionaisEspaço, poder e territórios nacionais
Espaço, poder e territórios nacionais
 
Onde estão os meus olhos
Onde estão os meus olhosOnde estão os meus olhos
Onde estão os meus olhos
 
Pará republicano
Pará republicanoPará republicano
Pará republicano
 

Último

As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAs Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAlexandreFrana33
 
A galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A  galinha ruiva sequencia didatica 3 anoA  galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A galinha ruiva sequencia didatica 3 anoandrealeitetorres
 
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024Jeanoliveira597523
 
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptxAula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptxBiancaNogueira42
 
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptxApostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptxIsabelaRafael2
 
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileirosMary Alvarenga
 
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSOVALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSOBiatrizGomes1
 
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdfO Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdfPastor Robson Colaço
 
Atividade com a letra da música Meu Abrigo
Atividade com a letra da música Meu AbrigoAtividade com a letra da música Meu Abrigo
Atividade com a letra da música Meu AbrigoMary Alvarenga
 
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNASQUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNASEdinardo Aguiar
 
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdfUFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdfManuais Formação
 
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfCultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfaulasgege
 
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANOInvestimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANOMarcosViniciusLemesL
 
Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosBingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosAntnyoAllysson
 
Educação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SPEducação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SPanandatss1
 
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdfcartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdfIedaGoethe
 
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISPrática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISVitor Vieira Vasconcelos
 

Último (20)

As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAs Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
 
A galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A  galinha ruiva sequencia didatica 3 anoA  galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
 
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
 
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptxAula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
 
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptxApostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
 
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
 
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSOVALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO
 
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdfO Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
 
Atividade com a letra da música Meu Abrigo
Atividade com a letra da música Meu AbrigoAtividade com a letra da música Meu Abrigo
Atividade com a letra da música Meu Abrigo
 
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNASQUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
 
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdfUFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
 
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfCultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
 
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANOInvestimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
 
Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosBingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
 
Educação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SPEducação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SP
 
Em tempo de Quaresma .
Em tempo de Quaresma                            .Em tempo de Quaresma                            .
Em tempo de Quaresma .
 
Orientação Técnico-Pedagógica EMBcae Nº 001, de 16 de abril de 2024
Orientação Técnico-Pedagógica EMBcae Nº 001, de 16 de abril de 2024Orientação Técnico-Pedagógica EMBcae Nº 001, de 16 de abril de 2024
Orientação Técnico-Pedagógica EMBcae Nº 001, de 16 de abril de 2024
 
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdfcartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
 
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISPrática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
 

Espaço urbano

  • 1. PROF. GEÓGRAFO, ESP. ED. AMBIENTAL LUIZ CARVALHEIRA JUNIOR
  • 2. Um pouco de história • As primeiras cidades surgiram na Mesopotâmia (atual Iraque), depois vieram as cidades do Vale Nilo, do Indo, da região mediterrânea e Europa e, finalmente, as cidades da China. • Embora as primeiras cidades tenham aparecido há mais de 3.500 anos A.C., o processo de urbanização moderno teve início no século XVIII, em consequência da Revolução Industrial, desencadeada primeiro na Europa e, a seguir, nas demais áreas de desenvolvimento do mundo atual. • No caso do Terceiro Mundo, a urbanização é um fato bem recente. Hoje, quase metade da população mundial vive em cidades, e a tendência é aumentar cada vez mais.
  • 3. A cidade subordinou o campo e estabeleceu uma divisão de trabalho segundo a qual cabe a ele fornecer alimentos e matérias-primas a ela, recebendo em troca produtos industrializados, tecnologia etc. Mas o fato de o campo ser subordinado à cidade não quer dizer que ele perdeu sua importância, pois não podemos deixar de levar em conta que: • Por não ser auto-suficiente, a sobrevivência da cidade depende do campo; • Quanto maior a urbanização maior a dependência da cidade em relação ao campo no tocante à necessidade de alimentos e matérias- primas agrícolas.
  • 4. Como uma cidade se forma: A urbanização • Fenômeno ao mesmo tempo demográfico e social, a urbanização é uma das mais poderosas manifestações das relações econômicas e do modo de vida vigentes numa comunidade em dado momento histórico. • Urbanização é o processo mediante o qual uma população se instala e multiplica numa área dada, que aos poucos se estrutura como cidade. Fenômenos como a industrialização e o crescimento demográfico são determinantes na formação das cidades, que resultam, no entanto da integração de diversas dimensões sociais, econômicas, culturais e psicossociais em que se desempenham papéis relevantes às condições políticas da nação.
  • 5. • O conceito de cidade muda segundo o contexto histórico e geográfico, mas o critério demográfico é o mais usualmente empregado. A Organização das Nações Unidas (ONU) recomenda que os países considerem urbanos os lugares em que se concentrem mais de vinte mil habitantes. • As nações, porém, organizam suas estatísticas com base em muitos e diferentes padrões. Os Estados Unidos, por exemplo, identificam como "centro urbano" qualquer localidade onde vivam mais de 2.500 pessoas. • O processo de urbanização, no entanto, não se limita à concentração demográfica ou à construção de elementos visíveis sobre o solo, mas inclui o surgimento de novas relações econômicas e de uma identidade urbana peculiar que se traduz em estilos de vida próprios.
  • 6. Urbanização Contemporânea • As características essenciais da urbanização contemporânea são sua velocidade e generalização, o que acarreta grande sobrecarga para a rede de serviços públicos, acentua os contrastes entre zonas urbana e rural e aprofunda as insuficiências econômicas de produção, distribuição e consumo. • Os sistemas de produção chegam a um ponto de estrangulamento, enquanto as necessidades de consumo passam por intensa vitalização. O somatório de todos esses fatores acaba por produzir um estado de desequilíbrio.
  • 7. • Em função do congestionamento, a cidade tende a expandir seus limites e nascem assim bairros, subúrbios e a periferia, que podem dar origem a novas cidades. • Independentemente da forma que assume, o processo de urbanização apresenta sempre uma hierarquia, isto é, cidades de tamanhos diferentes e com funções diversas: capitais, descanso, turismo, industriais, religiosas, dentre outras.
  • 8.  A urbanização resulta fundamentalmente da transferência de pessoas do meio rural (campo) para o meio urbano (cidade).  Assim, a idéia de urbanização está intimamente associada à concentração de muitas pessoas em um espaço restrito (a cidade) e na substituição das atividades primárias (agropecuária) por atividades secundárias (indústrias) e terciárias (serviços).  Entretanto, por se tratar de um processo, costuma-se conceituar urbanização como sendo "o aumento da população urbana em relação à população rural", e nesse sentido só ocorre urbanização quando o percentual de aumento da população urbana é superior a da população rural.
  • 9. INDUSTRIALIZAÇÃO NO CAMPO: IMPUSIONA A MODERNIZAÇÃO AGRÍCOLA, CONCENTRANDO TERRAS E DIMNUINDO A OFERTA DE POSTOS DE TRABALHOS NA CIDADE: AUMENTA A OFERTA DE EMPREGOS E CAUSA A MELHORIA DA INFRA ESTRUTURA REPULSÃO ATRAÇÃO MIGRAÇÃO CAMPO-CIDADE ÊXODO RURAL URBANIZAÇÃO: AUMENTO DA POPULÇÃO DA CIDADE EM RELAÇÃO AO CAMPO.
  • 10. URBANIZAÇÃO: FENÔMENO RECENTE Apesar de o processo de urbanização ter se iniciado com a Revolução Industrial, foi até meados do século XX um fenômeno relativamente lento e circunscrito. Após a Segunda Guerra Mundial, esse fenômeno foi concluído nos países desenvolvidos e iniciado de maneira avassaladora em muitos países subdesenvolvidos, na maioria dos países latino- americanos e em muitos países asiáticos. O continente africano até hoje é muito pouco urbanizado.
  • 11. O que se percebe é que todos os países desenvolvidos, bem como alguns países de industrialização recente, apresentam taxas altas de urbanização. Com exceção da China e da Índia, com as maiores populações do planeta e de industrialização recente, todos os países industrializados são urbanizados. Entretanto, há países que apresentam índices muitos baixos de industrialização e outros que praticamente não dispõem de um parque industrial, e mesmo assim, são fortemente urbanizados. Isso ocorre pelo crescimento do terciário e melhor infra-estrutura.  Conclui-se que há dois conjuntos básicos de fatores que condicionam a urbanização: os atrativos, que atraem populações para cidades; e os repulsivos que as repelem do campo.
  • 12.  A rede urbana é formada pelo sistema de cidades, interligadas umas as outras através dos sistemas de fluxos, transportes, comunicações, etc.  Obviamente, as redes urbanas dos países desenvolvidos são mais densas e articulados, pois tais países apresentam alto nível de industrialização e de urbanização, economias diversificadas e dinâmicas, vigoroso mercado interno e alta capacidade de consumo.  Quanto mais complexa a economia de um país ou de uma região, maior é a sua taxa de urbanização e a quantidade de cidades, mais densa é a sua rede urbana e, portanto, maiores são os fluxos que as interligam.  Assim, as redes de cidades mais densas e articuladas surgem justamente naquelas regiões do planeta onde estão as megalópoles.
  • 13. AGLOMERAÇÕES URBANAS CONCEITOS IMPORTANTES A expansão da urbanização gerou o aparecimento de várias modalidades de aglomerações urbanas, além de termos que cada vez mais fazem parte de nosso cotidiano, abaixo definiremos algumas dessas modalidades e termos: • Hierarquia urbana: Corresponde a influência que exercem as cidades maiores sobre as menores. O IBGE identifica no Brasil a seguinte hierarquia urbana: metrópole nacional, metrópole regional, centro submetropolitano, capital regional e centros locais. A hierarquia urbana é o grau de importância das cidades sendo definida pelo poder de polarização ou de atração que uma cidade exerce sobre a outra, em função de seu equipamento urbano (oferta de bens e serviços).
  • 14. METRÓPOLE NACIONAL METRÓPOLE REGIONAL CENTRO REGIONAL CIDADE LOCAL VILA CENTRO SUBMETROPOLITANO São Paulo Rio de JaneiroBelo Horizonte Curitiba Porto Alegre Salvador Fortaleza Recife Belém Natal Vitória Aracaju Goiânia ManausMossoró Petrolina Blumenau Sobral
  • 15. RELAÇÃO ENTRE AS CIDADES DE UMA REDE URBANA REVOLUÇÃO TECNICO- CIENTÍFICA MEIO TÉCNICO- CIENTÍFICO- INFORMACIONAL Centro Regional Metrópole Nacional Metrópole Regional Centro Submetropolitano Cidade Local Vila MetrópoleNacional Centro Regional Metrópole Regional Centro Submetropolitano Cidade Local Vila
  • 16. Conurbação: Corresponde ao encontro ou junção entre duas ou mais cidades em virtude de seu crescimento horizontal. Em geral esse processo dá origem a formação de regiões metropolitanas.
  • 17. • Megalópole: Corresponde a conurbação entre duas ou mais metrópoles ou regiões metropolitanas. As principais megalópoles do mundo encontram-se em países desenvolvidos como é o caso da Boswash, localizada no nordeste dos EUA, e que tem como principal cidade Nova Iorque; San San, localizada na costa oeste dos EUA, tendo como principal cidade Los Angeles; Chippits, localizada nos grandes lagos nos EUA; Tokaido, localizada no Japão; e a megalópole européia que inclui áreas de vários países. No Brasil temos a formação de uma megalópole Rio-São Paulo, localizada no sudeste brasileiro, no vale do Paraíba, incluíndo municípios da região metropolitana das duas grandes cidades, o elo de ligação dessa megalópole é a Via Dutra, estrada que interliga as duas cidades principais.
  • 18. Região metropolitana: Corresponde ao conjunto de municípios conurbados a uma metrópole e que desfrutam de infra-estrutura e serviços em comum. Megacidade: Corresponde ao centro urbano com mais de dez milhões de habitantes. Hoje em torno de 21 cidades do mundo podem ser consideradas megacidades, dessas 17 estão em países subdesenvolvidos. No Brasil São Paulo e Rio de Janeiro estão nessa categoria. Cidade global: são as cidades que polarizam o país todo e servem de elo de ligação entre o país e o resto do mundo, possuem o melhor equipamento urbano do país, além de concentrarem as sedes das instituições que controlam as redes mundiais, como bolsas de valores, corporações bancárias e industriais, companhias de comércio exterior, empresas de serviços financeiros, agências públicas internacionais. As cidades mundiais estão mais associadas ao mercado mundial do que a economia nacional.
  • 19.
  • 20. Boston, Nova Iorque, Filadélfia, Baltimore e Washington, DC
  • 21. Chicago, Pittsburgh, Cleveland, Buffalo e Detroit;
  • 22. Tóquio, Kawasaki, Nagoya, Quioto, Kobe, Nagasaki e Osaka
  • 23.
  • 24. Técnopolo: Corresponde a uma cidade tecnológica, ou seja, locais onde se desenvolvem pesquisas de ponta. Como exemplo temos o Vale do Silício na costa oeste dos EUA; Tsukuba, cidade japonesa, dentre outras. No Brasil, temos alguns técnopolos localizados em especial no estado de São Paulo, como Campinas (UNICAMP), São Carlos (UFSCAR), e a própria capital (USP, etc.). Especulação imobiliária: Os especuladores imobiliários são aqueles proprietários de terrenos baldios no espaço urbano que deixam estes espaços desocupados a espera de valorização. Uma das conseqüências da especulação é a falta de moradias em locais mais bem localizados, fazendo com que as populações de mais baixa renda tenham que viver em áreas distantes do centro (crescimento horizontal), ou em favelas. Condomínios de luxo e favelas: os dois estão aqui juntos, pois são fruto da segregação social e econômica que se vive nas cidades, sendo eles o reflexo espacial dessas. Os condomínios são áreas fechadas muito protegidas e bem estruturadas, onde em geral mora a elite; as favelas são áreas sem infra-estrutura adequada e com graves problemas como o tráfico de drogas, onde grande parte da população está desempregada, e a maioria dela é pobre. “segregação sócio-espacial-urbana”.
  • 25. Desmetropolização: Processo recente associado à diminuição dos fluxos migratórios em direção das metrópoles. Esse processo se deve em especial a chamada desconcentração produtiva, que faz com que empresas em especial industrias, se retirem dos grandes centros onde os custos de produção são maiores, e se dirijam para cidades de porte médio e pequeno, onde é mais barato produzir, em função de vários fatores como, por exemplo, os incentivos fiscais. Hoje no Brasil cidades como Rio de Janeiro ou São Paulo não são mais aquelas que recebem os maiores fluxos de migrantes, mas sim regiões como interior paulista, o sul do país ou até mesmo o nordeste brasileiro. Verticalização: Processo de crescimento urbano que se manifesta através da proliferação de edifícios. A verticalização demonstra valorização do solo urbano, ou seja, quanto mais verticalizado, mais valorizado.
  • 26. DIFERENÇAS NO PROCESSO DE URBANIZAÇÃO • Desenvolvidos:  Urbanização mais antiga ligada em geral a primeira e Segunda revoluções industriais;  Urbanização mais lenta e num período de tempo mais longo, o que possibilitou ao espaço urbano se estruturar melhor;  Formação de uma rede urbana mais densa e interligada. • Subdesenvolvidos:  Urbanização mais recente, em especial após a 2ª Guerra mundial;  Urbanização acelerada e direcionada em muitos momentos para um número reduzido de cidades, o que gerou em alguns países a chamada “macrocefalia urbana";  Existência de uma rede urbana bastante rarefeita e incompleta na maioria dos países. Existem diferenças fundamentais no processo de urbanização de países desenvolvidos e subdesenvolvidos, abaixo estão relacionadas algumas delas:
  • 27. Problemas Urbanos A intensa urbanização do País foi acompanhada pelo processo de metropolização, decorrente da grande concentração populacional em um número reduzido de grandes cidades. A expansão horizontal das cidades, que vão se encontrando, é chamada de conurbação. As cidades conurbadas enfrentam problemas com transportes, enchentes e excesso de lixo. Regiões metropolitanas foram criadas com o objetivo de enfrentar as dificuldades decorrentes das conurbações. Além desses problemas, as cidades brasileiras não conseguem absorver o grande volume de mão-de-obra do campo, gerando uma grande massa de subempregados e desempregados.