DISCRIMINAÇÃO.AULA

621 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
621
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
30
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
26
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

DISCRIMINAÇÃO.AULA

  1. 1. DISCRIMINAÇÃO
  2. 2.  DISCRIMINAÇÃO  x  DESCRIMINAÇÃO
  3. 3. DISCRIMINAR  DISCRIMINAR SIGNIFICA "FAZER UMA DISTINÇÃO".  O SIGNIFICADO MAIS COMUM, NO ENTANTO, TEM A VER COM A DISCRIMINAÇÃO SOCIOLÓGICA: A DISCRIMINAÇÃO SOCIAL, RACIAL,POLÍTICA, RELIGIOSA, SEX UAL, OU IDADE, QUE PODEM LEVAR À EXCLUSÃO SOCIAL
  4. 4. DESCRIMINAR  O VERBO DESCRIMINAR SE REFERE AO ATO DE INOCENTAR ALGUÉM OU ALGUMA COISA, TIRANDO SUA CULPA OU CRIME, OU SEJA, SE REFERE AO ATO DE DESCRIMINALIZAR, ABSOLVER, ISENTAR, INOCENTAR.
  5. 5. TIPOS DE DISCRIMINAÇÃO  SEXO,  IDADE,  COR,  RACISMO ESTADO CIVIL,  RELIGIÃO,  OU POR SER A PESSOA, PORTADORA DE ALGUM TIPO DE DEFICIÊNCIA
  6. 6. IDADE
  7. 7. IDADE
  8. 8. IDADE
  9. 9. IDADE
  10. 10. CONHECIMENTO
  11. 11. DISCRIMINAÇÃO  DISCRIMINAÇÃO É UM CONCEITO MAIS AMPLO E DINÂMICO DO QUE O PRECONCEITO;  AMBOS TÊM AGENTES DIVERSOS: A DISCRIMINAÇÃO PODE SER PROVOCADA POR INDIVÍDUOS E POR INSTITUIÇÕES E O PRECONCEITO, SÓ PELO INDIVÍDUO;
  12. 12. SEXUAL
  13. 13. SEXUAL
  14. 14. RACIAL
  15. 15. RACIAL
  16. 16. RELIGIÃO
  17. 17. BUDISMO  BUDISMO É UMA RELIGIÃO E FILOSOFIA QUE ABRANGE UMA VARIEDADE DE TRADIÇÕES, CRENÇAS E PRÁTICAS, BASEADAS NOS ENSINAMENTOS ATRIBUÍDOS A SIDDHARTHA GAUTAMA, MAIS CONHECIDO COMO BUDA (PÁLI/SÂNSCRITO: "O ILUMINADO"). BUDA VIVEU E DESENVOLVEU SEUS ENSINAMENTOS NO NORDESTE DO SUBCONTINENTE INDIANO, ENTRE OS SÉCULOS VI E IV A. C.3 .
  18. 18. CATOLICISMO  UM TERMO AMPLO PARA O CORPO DA FÉ CATÓLICA,  A SUA TEOLOGIA, DOUTRINAS, LITURGIA, PRÍNCIPIOS ÉTICOS, E CARACTERÍSTICAS COMPORTAMENTAIS, BEM COMO UM POVO RELIGIOSO COMO UM TODO.
  19. 19. EVANGÉLICO  OS PROTESTANTES TAMBÉM SÃO CONHECIDOS PELO NOME DE EVANGÉLICOS,  NO ENTANTO, NO CONTEXTO BRASILEIRO, O TERMO 'PROTESTANTE' SÓ É CORRETO QUANDO USADO PARA SE REFERIR ÀS IGREJAS ORIUNDAS DAREFORMA PROTESTANTE, COMO A LUTERANA, A PRESBITERIANA, A ANGLICANA, A METODISTA, A BATISTA E CONGREGACIONAL;  E O TERMO 'EVANGÉLICO' SÓ É CORRETO QUANDO USADO PARA SE REFERIR AOS PENTECOSTAIS E NEOPENTECOSTAIS.  AQUELES QUE CREEM, PRATICAM OU SEGUEM OS ENSINOS DA CORRENTE PROTESTANTE EVANGELICALISTA
  20. 20. EVANGÉLICO
  21. 21. ESPIRITISMO  ESPIRITISMO OU DOUTRINA ESPÍRITA (TAMBÉM DENOMINADA POPULAR E EQUIVOCADAMENTE KARDECISMO)  É A DOUTRINA CODIFICADA PELO PEDAGOGOFRANCÊS HIPPOLYTE LÉON DENIZARD RIVAIL, USANDO O PSEUDÔNIMO ALLAN KARDEC;  É UMA DOUTRINA ESTABELECIDA MEDIANTE A FUSÃO DA CIÊNCIA, FILOSOFIA ERELIGIÃO, BUSCANDO A MELHOR COMPREENSÃO NÃO APENAS DO UNIVERSO TANGÍVEL (CIENTÍFICO), MAS TAMBÉM DO UNIVERSO A ESSE TRANSCENDENTE (RELIGIÃO).
  22. 22. MUÇULMANOS  OS MUÇULMANOS CONSIDERAM A CAABA, AO CENTRO DA GRANDE MESQUITA DE MECA, O LUGAR MAIS SAGRADO DA TERRA;  A TRADIÇÃO MUÇULMANA DIZ QUE OS PATRIARCAS ABRAÃO E ISMAEL CONSTRUÍRAM O SANTUÁRIO SOBRE OS PRIMEIROS ALICERCES POSTOS POR ADÃO;  TODOS OS MUÇULMANOS DO MUNDO REZAM NESTA DIREÇÃO E, TODOS OS QUE NÃO TIVEREM UM SÉRIO IMPEDIMENTO, DEVERÃO PEREGRINAR À MECA, PELO MENOS UMA VEZ NA VIDA ESTA IMAGEM MOSTRA A CERIMÔNIA NA QUAL OS PEREGRINOS DEVEM BEIJAR A PEDRA NEGRA (CAABA). OS FIÉIS PERMANECEM NESTE LUGAR VÁRIOS DIAS, CELEBRANDO RITUAIS.
  23. 23. CAABA E MECA
  24. 24. ALCORÃO E ÁRABES
  25. 25. UMBANDÁ E CANDOMBLÉ
  26. 26. UMBANDÁ E CANDOMBLÉ  ESTAS SÃO AS PRINCIPAIS DENOMINAÇÕES ENTRE AS RELIGIÕES AFRO-BRASILEIRAS.  NO CENSO DE 2000, EM UMA POPULAÇÃO QUE ULTRAPASSA 160 MILHÕES DE HABITANTES, POUCO MAIS DE 525 MIL PESSOAS SE DECLARARAM ADEPTAS DO CANDOMBLÉ E DA UMBANDA, EMBORA OUTROS TANTOS MILHARES DE NÃOADEPTOS FREQÜENTEM TERREIROS E TENDAS COMO “CLIENTES”.
  27. 27. MULHER
  28. 28. VIOLÊNCIA CONTRA MULHER
  29. 29. DEFICIÊNCIAS

×