SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 11
Baixar para ler offline
• Para mostrar primeiro a intolerância
religiosa oprimindo a liberdade de
pensar e se opondo a qualquer
descoberta cientifica.
• Depois para vermos que com o
conhecimento do povo, eles - os que
detém o poder temporal - perderiam o
poder, o que vem acontecendo
fortemente hoje.
• Depois para mostrar, através da lei da
reencarnação, que são os mesmos
protagonistas que estão levando a
chama da religião pura e verdadeira
através dos tempos
POR QUE CONTAMOS A HISTÓRIA DELES?
- Quem foi Francisco de Assis?
João Evangelista - discípulo do Mestre (profeta Daniel)
- Quem foi Jan Huss?
12.000 aC matemático na Atlântida
3.300 aC foi o sacerdote Amenófis no Egito
0 aC foi Pedro o apóstolo
1.800 dC foi Allan Kardec (prof. Ravail)
1.900 dC foi Chico Xavier
- Quem veio a ser Giordano Bruno?
400 dC foi Hipacia - filósofa em Alexandria mota e
esquartejada por cristãos fieis ovelhas do Bispo Cirino
(São Cirino) que tinham rixa dela.
1847 dC foi Annie Besant notável oradora inglesa
sucessora da madame Blavatsky da Sociedade
Teosófica.
- Quem foi Martinho Lutero?
Este nós não podemos no momento confirmar, mas
tem indícios de ter sido Paulo de Tarso ou Estevão,
continuando a luta pelos gentios começada a 1500
anos antes.
AKHENATON
Tell el-Amarna é o nome atual em árabe de
uma localidade que funcionou como
capital do Antigo Egito durante o reinado
do faraó Akhenaton (também conhecido
como Amenhotep IV ou Amenófis IV),
sendo então designada como Akhetaton
("O Horizonte de Aton").
Inegável que Brasília é, portanto,
uma nova Akhetaton, a cidade
sagrada de Aton, o deus Sol.
Surgiu como uma ciência de observação com
consequências morais.
POIS AK NÃO TINHA COMO DIZER QUE O
ESPIRITISMO ERA UMA RELIGIÃO!
AK fez com que o espiritismo crescesse com a
vinculação ao Evangelho de JC.
Essa vinculação permitiu o surgimento da
Religião Espírita (RE dez 1868)
O termo RELIGIÃO foi deturpado com o tempo
pelo seu mau uso, significando um culto
estruturado, com rituais, dogmas e paramentos
O mesmo acontece com outros termos que hoje
estão sendo revisados:
• Misericórdia (punhal)
• Sacrifício (imolação de inocentes)
Para AK a origem da religião significa a ligação, o
laço que une as pessoas em torno de
determinada ideia ou princípio – “religare”.
ESPIRITISMO
Este laço é a CARIDADE:
1. A caridade benevolente que envolve
as qualidades do coração, o perdão
das ofensas, a boa vontade para com
todos, a indulgência para coma as
imperfeições alheias.
2. Diferente da caridade beneficente que
AK classificou no seu sentido material.
AK não considerava o espiritismo como
religião (tradicionalmente conhecida)
devido aos cultos e as hierarquias por isso
disse ser uma ciência de observação com
consequências morais.
A tarefa de AK fora de reorganizar o
edifício da fé que estava desmoronando.
ESPIRITISMO
COMO NOS RELIGARMOS A DEUS?
• As igrejas Cristãs se baseiam na cultura da CULPA e do MEDO;
• O Espiritismo se baseia no homem simples e ignorante porém perfectível;
• O homem que estaciona no caminho evolutivo se desliga de Deus;
• O “desligamento” é apenas aparente se sente separado de Deus
• Necessita sentir-se novamente ligado à Deus que o sustenta e o conduz.
• Procura uma religião “fora de si” que o possa aproximar de Deus.
• Depois vê que a “religação” é intima, passa a procurar Deus dentro de si.
• Propõe-se ao controle das paixões, dos prazeres efêmeros e ás mudanças
de hábitos.
• Propõe como busca da felicidade:
a busca de si mesmo,
do autoconhecimento,
da vivencia do amor incondicional,
da tomada de consciência,
da eliminação dos resquícios da animalidade,
da purificação dos sentimentos,
da correção dos pensamentos,
do desenvolvimento espiritual e
da adoração de Deus em espírito e verdade
TRIPÉ:
O que podemos aprender
com essa aula?
O que me chamou a
atenção?
O que pode modificar em
mim?
• Iniciação Espírita – Pág. 110 a 115 – Ed. Aliança
• No Invisível – Leòn Denis – FEB
• Religião – Carlos Imbassahy
• Depois da Morte – Leòn Denis – FEB
• O Evangelho Segundo o Espiritismo – Cap. 1, 6 – Allan
Kardec – FEB
• Cristianismo e Espiritismo – Leòn Denis – FEB
• Religiões e Filosofias – Edgard Armond – Ed. Aliança
• Evolução para o Terceiro Milênio – Cap. 3 – Carlos Toledo
Rizzini – Edicel
• O que é Espiritismo – Cap. I – 2o. diálogo – Allan Kardec
• O Livro dos Espíritos – Introdução, Perg. 658 a 660 – Allan
Kardec
• O Consolador – Prefácio Perg. 260, 115 – Emmanuel / Chico
Xavier – FEB
• Estante da Vida – Lição 3 e lição 26 – Irmão X / Chico Xavier
– FEB
• São Francisco – João Nunes Maia – Espírito de Lancelin e
Miramez
• Akenaton – Roger Bodin
•
Bibliografia:
ERROR:undefined
OFFENDINGCOMMAND:
STACK:

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Slides da aula de Filosofia (João Luís) sobre Ciência e Religião
Slides da aula de Filosofia (João Luís) sobre Ciência e ReligiãoSlides da aula de Filosofia (João Luís) sobre Ciência e Religião
Slides da aula de Filosofia (João Luís) sobre Ciência e ReligiãoTurma Olímpica
 
O conflito entre ciência e religião
O conflito entre ciência e religiãoO conflito entre ciência e religião
O conflito entre ciência e religiãoFernando Alcoforado
 
Razão e Fé
Razão e FéRazão e Fé
Razão e Fésomdeste
 
Espiritismo - Seitas e Heresias
Espiritismo - Seitas e HeresiasEspiritismo - Seitas e Heresias
Espiritismo - Seitas e HeresiasLuan Almeida
 
Quadro visualização de religião ampliada
Quadro visualização de religião ampliadaQuadro visualização de religião ampliada
Quadro visualização de religião ampliadaIsaias Christal
 
Liberalismo Teológico - Seitas e Heresias
Liberalismo Teológico - Seitas e HeresiasLiberalismo Teológico - Seitas e Heresias
Liberalismo Teológico - Seitas e HeresiasLuan Almeida
 
Nossa ebd seitas e heresias
Nossa ebd seitas e heresiasNossa ebd seitas e heresias
Nossa ebd seitas e heresiasEscol Dominical
 
Formação Heresias antigas
Formação Heresias antigasFormação Heresias antigas
Formação Heresias antigasPaulo Silva
 
Religiões, Seitas e Heresias - Aula 1
Religiões, Seitas e Heresias - Aula 1Religiões, Seitas e Heresias - Aula 1
Religiões, Seitas e Heresias - Aula 1PIBJA
 
SEITAS E HERESIAS - ESPIRITISMO
SEITAS E HERESIAS - ESPIRITISMOSEITAS E HERESIAS - ESPIRITISMO
SEITAS E HERESIAS - ESPIRITISMOLeonam dos Santos
 
Apresentação de sociologia sobre religião
Apresentação de sociologia sobre religiãoApresentação de sociologia sobre religião
Apresentação de sociologia sobre religiãoprofroberto2009
 
Trabalho de emrc sobre as religiões cópia
Trabalho de emrc sobre as religiões   cópiaTrabalho de emrc sobre as religiões   cópia
Trabalho de emrc sobre as religiões cópiaevazmila
 

Mais procurados (20)

Slides da aula de Filosofia (João Luís) sobre Ciência e Religião
Slides da aula de Filosofia (João Luís) sobre Ciência e ReligiãoSlides da aula de Filosofia (João Luís) sobre Ciência e Religião
Slides da aula de Filosofia (João Luís) sobre Ciência e Religião
 
Fé e Ciência
Fé e CiênciaFé e Ciência
Fé e Ciência
 
Sociologia - Religião
Sociologia - ReligiãoSociologia - Religião
Sociologia - Religião
 
O conflito entre ciência e religião
O conflito entre ciência e religiãoO conflito entre ciência e religião
O conflito entre ciência e religião
 
Religião
ReligiãoReligião
Religião
 
Razão e Fé
Razão e FéRazão e Fé
Razão e Fé
 
Espiritismo - Seitas e Heresias
Espiritismo - Seitas e HeresiasEspiritismo - Seitas e Heresias
Espiritismo - Seitas e Heresias
 
Quadro visualização de religião ampliada
Quadro visualização de religião ampliadaQuadro visualização de religião ampliada
Quadro visualização de religião ampliada
 
Seitas e heresias
Seitas e heresiasSeitas e heresias
Seitas e heresias
 
Liberalismo Teológico - Seitas e Heresias
Liberalismo Teológico - Seitas e HeresiasLiberalismo Teológico - Seitas e Heresias
Liberalismo Teológico - Seitas e Heresias
 
Seitase heresias 03-ENSINAI
Seitase heresias 03-ENSINAISeitase heresias 03-ENSINAI
Seitase heresias 03-ENSINAI
 
Religião
ReligiãoReligião
Religião
 
Nossa ebd seitas e heresias
Nossa ebd seitas e heresiasNossa ebd seitas e heresias
Nossa ebd seitas e heresias
 
Formação Heresias antigas
Formação Heresias antigasFormação Heresias antigas
Formação Heresias antigas
 
Religiões, Seitas e Heresias - Aula 1
Religiões, Seitas e Heresias - Aula 1Religiões, Seitas e Heresias - Aula 1
Religiões, Seitas e Heresias - Aula 1
 
STNB-SMR - M1
STNB-SMR - M1STNB-SMR - M1
STNB-SMR - M1
 
Diversidade religiosa
Diversidade religiosaDiversidade religiosa
Diversidade religiosa
 
SEITAS E HERESIAS - ESPIRITISMO
SEITAS E HERESIAS - ESPIRITISMOSEITAS E HERESIAS - ESPIRITISMO
SEITAS E HERESIAS - ESPIRITISMO
 
Apresentação de sociologia sobre religião
Apresentação de sociologia sobre religiãoApresentação de sociologia sobre religião
Apresentação de sociologia sobre religião
 
Trabalho de emrc sobre as religiões cópia
Trabalho de emrc sobre as religiões   cópiaTrabalho de emrc sobre as religiões   cópia
Trabalho de emrc sobre as religiões cópia
 

Destaque

Religião x ciência
Religião x ciênciaReligião x ciência
Religião x ciênciaBilly Jeff
 
Esquema Livro dos Espíritos
Esquema Livro dos EspíritosEsquema Livro dos Espíritos
Esquema Livro dos EspíritosDarlene Cesar
 
AULA 008 EAE DM - INTRODUÇÃO AO PROCESSO DE REFORMA ÍNTIMA
AULA 008 EAE DM - INTRODUÇÃO AO PROCESSO DE REFORMA ÍNTIMAAULA 008 EAE DM - INTRODUÇÃO AO PROCESSO DE REFORMA ÍNTIMA
AULA 008 EAE DM - INTRODUÇÃO AO PROCESSO DE REFORMA ÍNTIMADaniel de Melo
 
A Ponte Entre A CiêNcia E A ReligiãO
A Ponte Entre A CiêNcia E A ReligiãOA Ponte Entre A CiêNcia E A ReligiãO
A Ponte Entre A CiêNcia E A ReligiãOdianaesnero
 
Eae 49 - evol hom anim a esp - apresentação
Eae   49 - evol hom anim a esp - apresentaçãoEae   49 - evol hom anim a esp - apresentação
Eae 49 - evol hom anim a esp - apresentaçãoNorberto Scavone Augusto
 
Seminário Ciência, Religião e Des Envolvimento
Seminário Ciência, Religião e Des EnvolvimentoSeminário Ciência, Religião e Des Envolvimento
Seminário Ciência, Religião e Des Envolvimentogilbraz
 
Hinario da Aprendizes do Caminho
Hinario da Aprendizes do CaminhoHinario da Aprendizes do Caminho
Hinario da Aprendizes do Caminhoaprendizesdocaminho
 
Origem da escola aprendizes do evangelho
Origem da escola aprendizes do evangelhoOrigem da escola aprendizes do evangelho
Origem da escola aprendizes do evangelhoDarlene Cesar
 
Diario de sofia e c.a ana raquel
Diario de sofia e c.a   ana raquelDiario de sofia e c.a   ana raquel
Diario de sofia e c.a ana raquelfantas45
 
REFERENCIA PARA OS ALUNDOS - EAE 2 - OS 7 DIAS DA CRIAÇÃO
REFERENCIA PARA OS ALUNDOS - EAE 2 - OS 7 DIAS DA CRIAÇÃOREFERENCIA PARA OS ALUNDOS - EAE 2 - OS 7 DIAS DA CRIAÇÃO
REFERENCIA PARA OS ALUNDOS - EAE 2 - OS 7 DIAS DA CRIAÇÃONorberto Scavone Augusto
 
ALGUNS ASPECTOS DA VIDA EM JÚPITER - EDGARD ARMOND
ALGUNS ASPECTOS DA VIDA EM JÚPITER - EDGARD ARMONDALGUNS ASPECTOS DA VIDA EM JÚPITER - EDGARD ARMOND
ALGUNS ASPECTOS DA VIDA EM JÚPITER - EDGARD ARMONDNorberto Scavone Augusto
 
Eae 97 - evolução animica-ii_fase_humana - rev_19_10_13
Eae   97 - evolução animica-ii_fase_humana - rev_19_10_13Eae   97 - evolução animica-ii_fase_humana - rev_19_10_13
Eae 97 - evolução animica-ii_fase_humana - rev_19_10_13Norberto Scavone Augusto
 
Hinário MEOM - Músicas cifradas
Hinário MEOM - Músicas cifradasHinário MEOM - Músicas cifradas
Hinário MEOM - Músicas cifradasRafaella Ribeiro
 

Destaque (20)

Religião x ciência
Religião x ciênciaReligião x ciência
Religião x ciência
 
8. ciencia e fe 1
8. ciencia e fe 18. ciencia e fe 1
8. ciencia e fe 1
 
Esquema Livro dos Espíritos
Esquema Livro dos EspíritosEsquema Livro dos Espíritos
Esquema Livro dos Espíritos
 
AULA 008 EAE DM - INTRODUÇÃO AO PROCESSO DE REFORMA ÍNTIMA
AULA 008 EAE DM - INTRODUÇÃO AO PROCESSO DE REFORMA ÍNTIMAAULA 008 EAE DM - INTRODUÇÃO AO PROCESSO DE REFORMA ÍNTIMA
AULA 008 EAE DM - INTRODUÇÃO AO PROCESSO DE REFORMA ÍNTIMA
 
A Ponte Entre A CiêNcia E A ReligiãO
A Ponte Entre A CiêNcia E A ReligiãOA Ponte Entre A CiêNcia E A ReligiãO
A Ponte Entre A CiêNcia E A ReligiãO
 
Eae 74 - ciencia e religião 2a. parte
Eae   74 - ciencia e religião 2a. parteEae   74 - ciencia e religião 2a. parte
Eae 74 - ciencia e religião 2a. parte
 
Eae 83 estudo-seres_formas
Eae   83 estudo-seres_formasEae   83 estudo-seres_formas
Eae 83 estudo-seres_formas
 
Eae 49 - evol hom anim a esp - apresentação
Eae   49 - evol hom anim a esp - apresentaçãoEae   49 - evol hom anim a esp - apresentação
Eae 49 - evol hom anim a esp - apresentação
 
Seminário Ciência, Religião e Des Envolvimento
Seminário Ciência, Religião e Des EnvolvimentoSeminário Ciência, Religião e Des Envolvimento
Seminário Ciência, Religião e Des Envolvimento
 
Hinario da Aprendizes do Caminho
Hinario da Aprendizes do CaminhoHinario da Aprendizes do Caminho
Hinario da Aprendizes do Caminho
 
Origem da escola aprendizes do evangelho
Origem da escola aprendizes do evangelhoOrigem da escola aprendizes do evangelho
Origem da escola aprendizes do evangelho
 
Diario de sofia e c.a ana raquel
Diario de sofia e c.a   ana raquelDiario de sofia e c.a   ana raquel
Diario de sofia e c.a ana raquel
 
REFERENCIA PARA OS ALUNDOS - EAE 2 - OS 7 DIAS DA CRIAÇÃO
REFERENCIA PARA OS ALUNDOS - EAE 2 - OS 7 DIAS DA CRIAÇÃOREFERENCIA PARA OS ALUNDOS - EAE 2 - OS 7 DIAS DA CRIAÇÃO
REFERENCIA PARA OS ALUNDOS - EAE 2 - OS 7 DIAS DA CRIAÇÃO
 
ALGUNS ASPECTOS DA VIDA EM JÚPITER - EDGARD ARMOND
ALGUNS ASPECTOS DA VIDA EM JÚPITER - EDGARD ARMONDALGUNS ASPECTOS DA VIDA EM JÚPITER - EDGARD ARMOND
ALGUNS ASPECTOS DA VIDA EM JÚPITER - EDGARD ARMOND
 
Eae 97 - evolução animica-ii_fase_humana - rev_19_10_13
Eae   97 - evolução animica-ii_fase_humana - rev_19_10_13Eae   97 - evolução animica-ii_fase_humana - rev_19_10_13
Eae 97 - evolução animica-ii_fase_humana - rev_19_10_13
 
Eae 3 - o nosso planeta rev 03
Eae   3 - o nosso planeta rev 03Eae   3 - o nosso planeta rev 03
Eae 3 - o nosso planeta rev 03
 
Perdoar, sempre!!!
Perdoar, sempre!!!Perdoar, sempre!!!
Perdoar, sempre!!!
 
Hinário MEOM - Músicas cifradas
Hinário MEOM - Músicas cifradasHinário MEOM - Músicas cifradas
Hinário MEOM - Músicas cifradas
 
As duas rãs
As duas rãs As duas rãs
As duas rãs
 
Irradiação
IrradiaçãoIrradiação
Irradiação
 

Semelhante a Eae 74 - ciencia e religião 5a. parte

O Estudo das Religiões: das primitivas às contemporâneas.
O Estudo das Religiões: das primitivas às contemporâneas.O Estudo das Religiões: das primitivas às contemporâneas.
O Estudo das Religiões: das primitivas às contemporâneas.Virna Salgado Barra
 
Apresentação hospital APA
Apresentação hospital APAApresentação hospital APA
Apresentação hospital APAVictor Passos
 
Diálogo inter religioso
Diálogo inter religiosoDiálogo inter religioso
Diálogo inter religiosoluciano
 
Aspecto TríPlice Da Doutrina EspíRita
Aspecto TríPlice Da Doutrina EspíRitaAspecto TríPlice Da Doutrina EspíRita
Aspecto TríPlice Da Doutrina EspíRitaSergio Menezes
 
Para que serve a religião
Para que serve a religiãoPara que serve a religião
Para que serve a religiãoAntonio Filho
 
Lei de Adoração evolução espiritual do ser
Lei de  Adoração evolução espiritual do  ser Lei de  Adoração evolução espiritual do  ser
Lei de Adoração evolução espiritual do ser Claudio Macedo
 
Espiritismo e catolicismo
Espiritismo e catolicismoEspiritismo e catolicismo
Espiritismo e catolicismoCandice Gunther
 
14 o cristianismo na pós-modernidade- 14ª aula
14   o cristianismo na pós-modernidade- 14ª aula14   o cristianismo na pós-modernidade- 14ª aula
14 o cristianismo na pós-modernidade- 14ª aulaPIB Penha
 
A doutrina espírita (sef)
A doutrina espírita (sef)A doutrina espírita (sef)
A doutrina espírita (sef)Ricardo Akerman
 
Espiritismo segundo o_evangelho
Espiritismo segundo o_evangelhoEspiritismo segundo o_evangelho
Espiritismo segundo o_evangelhopaiaia
 
Espiritismo segundo o_evangelho
Espiritismo segundo o_evangelhoEspiritismo segundo o_evangelho
Espiritismo segundo o_evangelhopaiaia
 
Espiritismo segundo o_evangelho
Espiritismo segundo o_evangelhoEspiritismo segundo o_evangelho
Espiritismo segundo o_evangelhopaiaia
 
Espiritismo segundo o_evangelho
Espiritismo segundo o_evangelhoEspiritismo segundo o_evangelho
Espiritismo segundo o_evangelhopaiaia
 
Espiritismo segundo o_evangelho
Espiritismo segundo o_evangelhoEspiritismo segundo o_evangelho
Espiritismo segundo o_evangelhopaiaia
 

Semelhante a Eae 74 - ciencia e religião 5a. parte (20)

Seitas e heresias.pdf
Seitas e heresias.pdfSeitas e heresias.pdf
Seitas e heresias.pdf
 
O Estudo das Religiões: das primitivas às contemporâneas.
O Estudo das Religiões: das primitivas às contemporâneas.O Estudo das Religiões: das primitivas às contemporâneas.
O Estudo das Religiões: das primitivas às contemporâneas.
 
Instituição religiosa
Instituição religiosaInstituição religiosa
Instituição religiosa
 
Apresentação hospital APA
Apresentação hospital APAApresentação hospital APA
Apresentação hospital APA
 
Diálogo inter religioso
Diálogo inter religiosoDiálogo inter religioso
Diálogo inter religioso
 
Classes in English/Portugese
Classes in English/PortugeseClasses in English/Portugese
Classes in English/Portugese
 
34
3434
34
 
Aspecto TríPlice Da Doutrina EspíRita
Aspecto TríPlice Da Doutrina EspíRitaAspecto TríPlice Da Doutrina EspíRita
Aspecto TríPlice Da Doutrina EspíRita
 
Para que serve a religião
Para que serve a religiãoPara que serve a religião
Para que serve a religião
 
Lei de Adoração evolução espiritual do ser
Lei de  Adoração evolução espiritual do  ser Lei de  Adoração evolução espiritual do  ser
Lei de Adoração evolução espiritual do ser
 
Espiritismo e catolicismo
Espiritismo e catolicismoEspiritismo e catolicismo
Espiritismo e catolicismo
 
Ere capa
Ere capaEre capa
Ere capa
 
Allan kardec
Allan kardecAllan kardec
Allan kardec
 
14 o cristianismo na pós-modernidade- 14ª aula
14   o cristianismo na pós-modernidade- 14ª aula14   o cristianismo na pós-modernidade- 14ª aula
14 o cristianismo na pós-modernidade- 14ª aula
 
A doutrina espírita (sef)
A doutrina espírita (sef)A doutrina espírita (sef)
A doutrina espírita (sef)
 
Espiritismo segundo o_evangelho
Espiritismo segundo o_evangelhoEspiritismo segundo o_evangelho
Espiritismo segundo o_evangelho
 
Espiritismo segundo o_evangelho
Espiritismo segundo o_evangelhoEspiritismo segundo o_evangelho
Espiritismo segundo o_evangelho
 
Espiritismo segundo o_evangelho
Espiritismo segundo o_evangelhoEspiritismo segundo o_evangelho
Espiritismo segundo o_evangelho
 
Espiritismo segundo o_evangelho
Espiritismo segundo o_evangelhoEspiritismo segundo o_evangelho
Espiritismo segundo o_evangelho
 
Espiritismo segundo o_evangelho
Espiritismo segundo o_evangelhoEspiritismo segundo o_evangelho
Espiritismo segundo o_evangelho
 

Mais de Norberto Scavone Augusto

A nova era - ramatis - dores e sofrimentos - 1a. parte
A nova era - ramatis - dores e sofrimentos - 1a. parteA nova era - ramatis - dores e sofrimentos - 1a. parte
A nova era - ramatis - dores e sofrimentos - 1a. parteNorberto Scavone Augusto
 
PEREGRINOS NOVA ERA - Reunião 46a - 12 de maio 2016
PEREGRINOS NOVA ERA - Reunião 46a  - 12 de maio 2016PEREGRINOS NOVA ERA - Reunião 46a  - 12 de maio 2016
PEREGRINOS NOVA ERA - Reunião 46a - 12 de maio 2016Norberto Scavone Augusto
 
Emmanuel fala de ramatis em 5 de janeiro de 1954
Emmanuel fala de ramatis em 5 de janeiro de 1954Emmanuel fala de ramatis em 5 de janeiro de 1954
Emmanuel fala de ramatis em 5 de janeiro de 1954Norberto Scavone Augusto
 

Mais de Norberto Scavone Augusto (20)

Apostila psv
Apostila psvApostila psv
Apostila psv
 
Eae 24 - vicios e defeitos - manipulacoes
Eae 24 - vicios e defeitos - manipulacoesEae 24 - vicios e defeitos - manipulacoes
Eae 24 - vicios e defeitos - manipulacoes
 
A nova era - ramatis - dores e sofrimentos - 1a. parte
A nova era - ramatis - dores e sofrimentos - 1a. parteA nova era - ramatis - dores e sofrimentos - 1a. parte
A nova era - ramatis - dores e sofrimentos - 1a. parte
 
12o. A missão do espiritismo
12o. A missão do espiritismo12o. A missão do espiritismo
12o. A missão do espiritismo
 
Os mestres ramatís e kuthumi
Os mestres ramatís e kuthumiOs mestres ramatís e kuthumi
Os mestres ramatís e kuthumi
 
Reencarnação & maria modesto
Reencarnação & maria modestoReencarnação & maria modesto
Reencarnação & maria modesto
 
Reforma intima real
Reforma intima realReforma intima real
Reforma intima real
 
O dever
O deverO dever
O dever
 
Ref anjos decaidos
Ref   anjos decaidosRef   anjos decaidos
Ref anjos decaidos
 
PEREGRINOS NOVA ERA - Reunião 46a - 12 de maio 2016
PEREGRINOS NOVA ERA - Reunião 46a  - 12 de maio 2016PEREGRINOS NOVA ERA - Reunião 46a  - 12 de maio 2016
PEREGRINOS NOVA ERA - Reunião 46a - 12 de maio 2016
 
Há muito tempo numa galáxia distante
Há muito tempo numa galáxia distanteHá muito tempo numa galáxia distante
Há muito tempo numa galáxia distante
 
Emmanuel fala de ramatis em 5 de janeiro de 1954
Emmanuel fala de ramatis em 5 de janeiro de 1954Emmanuel fala de ramatis em 5 de janeiro de 1954
Emmanuel fala de ramatis em 5 de janeiro de 1954
 
Relatos parte1final
Relatos parte1finalRelatos parte1final
Relatos parte1final
 
Reunião 34ª 18-02-2016
Reunião 34ª   18-02-2016Reunião 34ª   18-02-2016
Reunião 34ª 18-02-2016
 
Reunião 33ª 11-02-2016
Reunião 33ª   11-02-2016Reunião 33ª   11-02-2016
Reunião 33ª 11-02-2016
 
Hipacia a annie_besant
Hipacia a annie_besantHipacia a annie_besant
Hipacia a annie_besant
 
Mensagem de jesus história de um anjo
Mensagem de jesus  história de um anjoMensagem de jesus  história de um anjo
Mensagem de jesus história de um anjo
 
Reunião 31ª 28-01-2016
Reunião 31ª   28-01-2016Reunião 31ª   28-01-2016
Reunião 31ª 28-01-2016
 
Reunião 29ª 14-01-2016
Reunião 29ª   14-01-2016Reunião 29ª   14-01-2016
Reunião 29ª 14-01-2016
 
Reunião 11ª 27-08-2015
Reunião 11ª   27-08-2015Reunião 11ª   27-08-2015
Reunião 11ª 27-08-2015
 

Último

slide da missa com leituras e oração eucarística
slide da missa com leituras e oração eucarísticaslide da missa com leituras e oração eucarística
slide da missa com leituras e oração eucarísticaFranklinOliveira30
 
Evangeliza - Diálogo com os Espíritos - Médiuns Esclarecedores
Evangeliza - Diálogo com os Espíritos - Médiuns EsclarecedoresEvangeliza - Diálogo com os Espíritos - Médiuns Esclarecedores
Evangeliza - Diálogo com os Espíritos - Médiuns EsclarecedoresAntonino Silva
 
Lição 2 - A Escolha entre a Porta Estreita e a Porta Larga.pptx
Lição 2 - A Escolha entre a Porta Estreita e a Porta Larga.pptxLição 2 - A Escolha entre a Porta Estreita e a Porta Larga.pptx
Lição 2 - A Escolha entre a Porta Estreita e a Porta Larga.pptxCelso Napoleon
 
LIÇÕES - PG my life usar uma vez por semana
LIÇÕES - PG my life usar uma vez por semanaLIÇÕES - PG my life usar uma vez por semana
LIÇÕES - PG my life usar uma vez por semanaWillemarSousa1
 
LIÇÃO 02 - JOVENS - Escola Bíblica Dominical
LIÇÃO 02 - JOVENS - Escola Bíblica DominicalLIÇÃO 02 - JOVENS - Escola Bíblica Dominical
LIÇÃO 02 - JOVENS - Escola Bíblica DominicalAmaroJunior21
 
Roteiro-para-Preparação-das-Visitas-Missionárias-3.pdf
Roteiro-para-Preparação-das-Visitas-Missionárias-3.pdfRoteiro-para-Preparação-das-Visitas-Missionárias-3.pdf
Roteiro-para-Preparação-das-Visitas-Missionárias-3.pdfLehonanSouza
 
AUXADO_1TRIM_2024.pdf ESCOLA SABATINA 2024
AUXADO_1TRIM_2024.pdf ESCOLA SABATINA 2024AUXADO_1TRIM_2024.pdf ESCOLA SABATINA 2024
AUXADO_1TRIM_2024.pdf ESCOLA SABATINA 2024RaniereSilva14
 
O concílio de Jerusalém Cap 14 e 15.pptx
O concílio de Jerusalém  Cap 14 e 15.pptxO concílio de Jerusalém  Cap 14 e 15.pptx
O concílio de Jerusalém Cap 14 e 15.pptxPIB Penha
 

Último (9)

slide da missa com leituras e oração eucarística
slide da missa com leituras e oração eucarísticaslide da missa com leituras e oração eucarística
slide da missa com leituras e oração eucarística
 
Evangeliza - Diálogo com os Espíritos - Médiuns Esclarecedores
Evangeliza - Diálogo com os Espíritos - Médiuns EsclarecedoresEvangeliza - Diálogo com os Espíritos - Médiuns Esclarecedores
Evangeliza - Diálogo com os Espíritos - Médiuns Esclarecedores
 
Lição 2 - A Escolha entre a Porta Estreita e a Porta Larga.pptx
Lição 2 - A Escolha entre a Porta Estreita e a Porta Larga.pptxLição 2 - A Escolha entre a Porta Estreita e a Porta Larga.pptx
Lição 2 - A Escolha entre a Porta Estreita e a Porta Larga.pptx
 
LIÇÕES - PG my life usar uma vez por semana
LIÇÕES - PG my life usar uma vez por semanaLIÇÕES - PG my life usar uma vez por semana
LIÇÕES - PG my life usar uma vez por semana
 
LIÇÃO 02 - JOVENS - Escola Bíblica Dominical
LIÇÃO 02 - JOVENS - Escola Bíblica DominicalLIÇÃO 02 - JOVENS - Escola Bíblica Dominical
LIÇÃO 02 - JOVENS - Escola Bíblica Dominical
 
Roteiro-para-Preparação-das-Visitas-Missionárias-3.pdf
Roteiro-para-Preparação-das-Visitas-Missionárias-3.pdfRoteiro-para-Preparação-das-Visitas-Missionárias-3.pdf
Roteiro-para-Preparação-das-Visitas-Missionárias-3.pdf
 
AUXADO_1TRIM_2024.pdf ESCOLA SABATINA 2024
AUXADO_1TRIM_2024.pdf ESCOLA SABATINA 2024AUXADO_1TRIM_2024.pdf ESCOLA SABATINA 2024
AUXADO_1TRIM_2024.pdf ESCOLA SABATINA 2024
 
O Livro dos Espiritos - Allan Kardec.pdf
O Livro dos Espiritos - Allan Kardec.pdfO Livro dos Espiritos - Allan Kardec.pdf
O Livro dos Espiritos - Allan Kardec.pdf
 
O concílio de Jerusalém Cap 14 e 15.pptx
O concílio de Jerusalém  Cap 14 e 15.pptxO concílio de Jerusalém  Cap 14 e 15.pptx
O concílio de Jerusalém Cap 14 e 15.pptx
 

Eae 74 - ciencia e religião 5a. parte

  • 1. • Para mostrar primeiro a intolerância religiosa oprimindo a liberdade de pensar e se opondo a qualquer descoberta cientifica. • Depois para vermos que com o conhecimento do povo, eles - os que detém o poder temporal - perderiam o poder, o que vem acontecendo fortemente hoje. • Depois para mostrar, através da lei da reencarnação, que são os mesmos protagonistas que estão levando a chama da religião pura e verdadeira através dos tempos POR QUE CONTAMOS A HISTÓRIA DELES?
  • 2. - Quem foi Francisco de Assis? João Evangelista - discípulo do Mestre (profeta Daniel) - Quem foi Jan Huss? 12.000 aC matemático na Atlântida 3.300 aC foi o sacerdote Amenófis no Egito 0 aC foi Pedro o apóstolo 1.800 dC foi Allan Kardec (prof. Ravail) 1.900 dC foi Chico Xavier - Quem veio a ser Giordano Bruno? 400 dC foi Hipacia - filósofa em Alexandria mota e esquartejada por cristãos fieis ovelhas do Bispo Cirino (São Cirino) que tinham rixa dela. 1847 dC foi Annie Besant notável oradora inglesa sucessora da madame Blavatsky da Sociedade Teosófica. - Quem foi Martinho Lutero? Este nós não podemos no momento confirmar, mas tem indícios de ter sido Paulo de Tarso ou Estevão, continuando a luta pelos gentios começada a 1500 anos antes.
  • 3. AKHENATON Tell el-Amarna é o nome atual em árabe de uma localidade que funcionou como capital do Antigo Egito durante o reinado do faraó Akhenaton (também conhecido como Amenhotep IV ou Amenófis IV), sendo então designada como Akhetaton ("O Horizonte de Aton"). Inegável que Brasília é, portanto, uma nova Akhetaton, a cidade sagrada de Aton, o deus Sol.
  • 4. Surgiu como uma ciência de observação com consequências morais. POIS AK NÃO TINHA COMO DIZER QUE O ESPIRITISMO ERA UMA RELIGIÃO! AK fez com que o espiritismo crescesse com a vinculação ao Evangelho de JC. Essa vinculação permitiu o surgimento da Religião Espírita (RE dez 1868) O termo RELIGIÃO foi deturpado com o tempo pelo seu mau uso, significando um culto estruturado, com rituais, dogmas e paramentos O mesmo acontece com outros termos que hoje estão sendo revisados: • Misericórdia (punhal) • Sacrifício (imolação de inocentes) Para AK a origem da religião significa a ligação, o laço que une as pessoas em torno de determinada ideia ou princípio – “religare”. ESPIRITISMO
  • 5. Este laço é a CARIDADE: 1. A caridade benevolente que envolve as qualidades do coração, o perdão das ofensas, a boa vontade para com todos, a indulgência para coma as imperfeições alheias. 2. Diferente da caridade beneficente que AK classificou no seu sentido material. AK não considerava o espiritismo como religião (tradicionalmente conhecida) devido aos cultos e as hierarquias por isso disse ser uma ciência de observação com consequências morais. A tarefa de AK fora de reorganizar o edifício da fé que estava desmoronando. ESPIRITISMO
  • 6. COMO NOS RELIGARMOS A DEUS? • As igrejas Cristãs se baseiam na cultura da CULPA e do MEDO; • O Espiritismo se baseia no homem simples e ignorante porém perfectível; • O homem que estaciona no caminho evolutivo se desliga de Deus; • O “desligamento” é apenas aparente se sente separado de Deus • Necessita sentir-se novamente ligado à Deus que o sustenta e o conduz. • Procura uma religião “fora de si” que o possa aproximar de Deus. • Depois vê que a “religação” é intima, passa a procurar Deus dentro de si. • Propõe-se ao controle das paixões, dos prazeres efêmeros e ás mudanças de hábitos. • Propõe como busca da felicidade: a busca de si mesmo, do autoconhecimento, da vivencia do amor incondicional, da tomada de consciência, da eliminação dos resquícios da animalidade, da purificação dos sentimentos, da correção dos pensamentos, do desenvolvimento espiritual e da adoração de Deus em espírito e verdade
  • 8. O que podemos aprender com essa aula? O que me chamou a atenção? O que pode modificar em mim?
  • 9. • Iniciação Espírita – Pág. 110 a 115 – Ed. Aliança • No Invisível – Leòn Denis – FEB • Religião – Carlos Imbassahy • Depois da Morte – Leòn Denis – FEB • O Evangelho Segundo o Espiritismo – Cap. 1, 6 – Allan Kardec – FEB • Cristianismo e Espiritismo – Leòn Denis – FEB • Religiões e Filosofias – Edgard Armond – Ed. Aliança • Evolução para o Terceiro Milênio – Cap. 3 – Carlos Toledo Rizzini – Edicel • O que é Espiritismo – Cap. I – 2o. diálogo – Allan Kardec • O Livro dos Espíritos – Introdução, Perg. 658 a 660 – Allan Kardec • O Consolador – Prefácio Perg. 260, 115 – Emmanuel / Chico Xavier – FEB • Estante da Vida – Lição 3 e lição 26 – Irmão X / Chico Xavier – FEB • São Francisco – João Nunes Maia – Espírito de Lancelin e Miramez • Akenaton – Roger Bodin • Bibliografia:
  • 10.