O Potencial Da Web 2

1.491 visualizações

Publicada em

IV Evidosol / I Ciltec-online 2009

Publicada em: Educação, Tecnologia
0 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.491
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
15
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

O Potencial Da Web 2

  1. 1. O potencial da web 2.0 e suas possibilidades para o ensino de LE: apresentando o Podcasting, wikis e rede social Ning IV Evidosol / I Ciltec-online Vanessa C. Rodrigues Bohn – Mestranda da Faculdade de Letras / UFMG
  2. 2. Sumário <ul><li>Introdução </li></ul><ul><li>Linha do tempo: web 1.0 x web 2.0 </li></ul><ul><li>Conhecendo as ferramentas colaborativas: Podcasting , Wikis e a Rede Social Ning. </li></ul><ul><li>Possibilidades Pedagógicas. </li></ul><ul><li>Conclusão. </li></ul><ul><li>Referência Bibliográfica. </li></ul>
  3. 3. Introdução <ul><li>Com o avanço tecnológico os professores de língua estrangeira ganharam um novo espaço para o ensino. Este espaço é virtual e desde 2004 novas ferramentas e recursos foram desenvolvidos criando a denominação Web 2.0. </li></ul><ul><li>Em poucas palavras, Web 2.0 é um conceito cunhado por Tim O’Reilly onde a ideia principal é transformar a Web em uma grande plataforma, onde os softwares funcionaram pelo próprio navegador. Com a Web 2.0 as ferramentas criadas foram se popularizando e houve uma democratização na rede mundial de computadores, pois essas ferramentas possuem características colaborativas dando a possibilidade de qualquer pessoa colocar um conteúdo na rede. </li></ul><ul><li>O papel do usuário que antes, no inicio da web era um mero espectador, hoje, graças às ferramentas da Web 2.0, o internauta passa a ter um papel ativo de produtor do conteúdo da rede. </li></ul><ul><li>Vale ressaltar que essas ferramentas não foram desenvolvidas com fins educacionais. Entretanto devido às suas características colaborativas e internacionais foram vistas com “bons olhos” pelos educadores que perceberam o seu potencial no ensino/aprendizagem de língua estrangeira. </li></ul>
  4. 4. Linha do tempo: web 1.0 x web 2.0 Desenvolvimento de recursos, softwares durante da fase da Web 1.0 Criação de Plataformas e sites na era Web 2.0
  5. 5. Conhecendo as ferramentas colaborativas <ul><li>Podcast– definição </li></ul>Podcast é uma inovação para publicar arquivos de áudio na Internet, onde cada um pode criar a sua própria estação de rádio ou disponibilizar uma lista de músicas favoritas em sites ou Blogs e compartilhá-la ou ouvir um Podcast de acordo com os gostos e interesses do usuário. Origem da palavra: I pod + Broad cast = Podcast Criador: Adam Curry, um ex-Vj da MTV americana que desenvolveu o primeiro agregador de Podcasts em 2004. Para conhecer um pouco mais sobre Podcast, visite os seguintes sites: Wikipedia , Podcast1 e a vídeo-aula do Plain English no dotsub.
  6. 6. Conhecendo as ferramentas colaborativas <ul><li>Wikis - definição </li></ul>Wiki é um site colaborativo e editável cujo conteúdo é adicionado pelos próprios usuários na Web. Origem da palavra:O nome é de origem havaiana, cujo significado é &quot;rápido&quot;. Criador: O termo apareceu na Internet pela primeira vez através do seu criador Ward Cunningham que desenvolveu a ferramenta colaborativa em 1995, chamado WikiWikiWeb ou Ward's Wiki. Cunningham utilizou o termo havaiano devido à analogia da &quot;Wiki Wiki&quot; a rota que leva ao aeroporto internacional em Honolulu. Neste percurso pequenos carros correm entre os terminais do aeroporto. Cunningham teve a ideia de criar sites com editores on-line que pudessem ser editados rapidamente pelos seus usuários.
  7. 7. Conhecendo as ferramentas colaborativas <ul><li>Redes Sociais na Internet </li></ul>São as relações entre os indivíduos na comunicação mediada por computador. Esses sistemas funcionam através da interação social, buscando conectar pessoas e proporcionar sua comunicação. As pessoas levam em conta diversos fatores ao escolher conectar-se ou não a alguém. Fonte: Wikipedia <ul><li>Exemplos de Redes Sociais Orkut , Facebook, MySpace, Ning , entre outros. Veja a lista completa de redes sociais na internet. </li></ul>
  8. 8. Conhecendo as ferramentas colaborativas <ul><li>Rede Social Ning </li></ul>O Ning é um site que oferece um serviço gratuito de criação de redes sociais. Assim como as redes sociais, o Ning faz parte da geração de serviços e ferramentas da Web 2.0. Qualquer pessoa pode criar a sua rede social e ser membro de outra rede já existente no Ning. Para mais informações sobre as redes sociais e a plataforma Ning, visitem o site Conexão Professor onde eu escrevi um artigo sobre o tema. Rede Social Web 2.0 no ensino de línguas
  9. 9. Possibilidades Pedagógicas <ul><li>Podcast </li></ul>Souza e Martins (2007) sugerem que “ uma outra forma de uso do podcasting consiste em fazer com que aprendizes de língua estrangeira disponibilizem arquivos de áudio na web. Suas apresentações são de resultado final de conteúdos previamente planejados e supervisionados de forma colaborativa. Isto é, professores e alunos compartilham juntos desde a confecção do tema até a sua gravação, edição e postagem do conteúdo na Internet.” Exemplos de trabalhos e sugestões de sites com atividades sobre o Podcasts: ▪ Webquest sobre Podcast : criando uma rádio virtual na Web ▪ Blog Podcast na Escola ▪ Site do Profº Ezequiel Menta
  10. 10. Possibilidades Pedagógicas <ul><li>Wikis </li></ul>A utilização das plataformas wikis no ensino é variada, desde a produção colaborativa de textos, criação de uma página pessoal para cada aluno e como Martins (2008 apud Moura, 2006) aponta: As possibilidades que um Wiki permite são inúmeras e as suas aplicações podem percorrer todas as áreas da sociedade. Um utilizador pode construir uma comunidade à volta de um interesse comum, partilhar as suas histórias e passatempos, criar uma galeria de fotos para os amigos e família, armazenar documentos e ficheiros para estarem acessíveis a todos (...) Dicas de Plataformas wikis gratuitas: Wikispaces , Wetpaint Wiki e a aplicação no ensino
  11. 11. Possibilidades Pedagógicas <ul><li>Redes Sociais – Ning </li></ul>A criação de comunidades e a possibilidade de socialização dentro dessas redes sociais vêm despertando o interesse no estudo sobre o assunto. Trabalhos como o de Araújo (2006), mostram como essa rede pode ser inserida nas atividades de leitura e escrita nas escolas. Como Araújo (2006) afirma: (...) podemos afirmar que o Orkut é apenas mais uma maneira de socialização digital que vem conquistando muitos adeptos a cada dia e, por esta razão, a escola não deve “ fechar os olhos [1] ”. Ademais, é inconteste o fato de que a base das interações no Orkut é a escrita e a leitura, duas atividades que podem ser aproveitadas pela escola. Dentro da citação de Araújo, vale ressaltar o termo grifado “fechar os olhos”, isso porque não só a escola, mas também os professores não devem ignorar o uso da Internet com as suas ferramentas sociais no ensino, visto que a escola é o ambiente de formação educacional e social e deve ser um dos locais que promova a inclusão digital entre seus alunos. [1] meu grifo.
  12. 12. Conclusão A Internet tem desempenhado um papel importante no ensino de língua estrangeira. O uso de computadores no ensino de línguas tem alcançado o reconhecimento por parte dos professores, pesquisadores, educadores. A utilização do computador e das ferramentas online da Web 2.0 para o ensino não é um substituto para o ensino tradicional. Trata-se de outro recurso, uma ferramenta auxiliar que poderá ajudar no processo de aprendizagem da língua estrangeira, motivando os alunos e tornando-os letrados digitalmente.
  13. 13. Referência Bibliográfica <ul><li>SOUZA, Shirlei Aparecida de; MARTINS, Claudia Beatriz Monte Jorge. Exemplos de usos de Podcasting no ensino de língua estrangeira . 2007. Disponível em http://www.apliepar.com.br/site/anais_eple2007/artigos/19_shirley.pdf último acesso 30 de maio de 2009. </li></ul><ul><li>ARAÚJO, J. C. O que o meu aluno faz nesse tal de Orkut?. Vida Educação . Fortaleza: Brasil Tropical,ano 3, n. 9, 2006, p. 29-32. Disponivel em http://www.julioaraujo.com/download/o_que_o_meu_aluno_faz_nesse_tal_de_orkut.pdf último acesso em 31 de maio de 2009. </li></ul><ul><li>Moura, A. (2006). Produzir uma WebQuest num Wiki. In A. A. Carvalho (org.), Encontro sobre WebQues: Programa, resumos e workshops . Braga: CIEd, pp. 61 - 71. </li></ul>

×