SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 48
A Internet na escola




           Itamar de Brito Freire
           itamarbf@bol.com.br
O que é internet?
 A Internet é um conglomerado de redes
  em escala mundial de milhões de
  computadores interligados pelo Protocolo
  de Internet que permite o acesso a
  informações e todo tipo de transferência
  de dados.
 A Internet é a principal das novas
  tecnologias de informação e
  comunicação.
O que internet não é?
   Ao contrário do que normalmente se
    pensa, Internet não é sinónimo de World
    Wide Web ou Web.
O que é Web?
 É um serviço da Internet
 Informação em forma de hipermídia
Definição de Hipermídia
   De acordo com Vicente Gosciola,
    hipermídia é “o conjunto de meios que
    permite acesso simultâneo a textos,
    imagens e sons de modo interativo e não
    linear, possibilitando fazer links entre
    elementos de mídia, controlar a própria
    navegação e, até, extrair textos, imagens
    e sons cuja seqüência constituirá uma
    versão pessoal desenvolvida pelo
    usuário”
Como o jovem vê a Web?
   http://www.youtube.com/watch?
    v=JMRF_ZXms9E
Alguns dados interessantes
   O rádio demorou 38 anos para alcançar
    50 milhões de usuários, a TV demorou 13
    e a internet só 5.
Alguns dados interessantes
Alguns dados interessantes
Alguns dados interessantes
Alguns dados interessantes
Alguns dados interessantes
Geração “C”
 Conteúdo
 Colaboração
 Conectado
Modelo de escola tradicional
O professor fala sozinho
Estudo formal
Livros... Muitos livros...
Rafa é cada jovem que vai à escola

 Esse modelo de escola que temos hoje
  atrai os jovens?
 Está na hora de repensarmos as nossas
  metodologias de ensino e buscarmos o
  que mais tem lhes chamado a atenção e
  utilizarmos como ferramentas de ensino
  nas salas de aula.
Qual o propósito?
 Fazer os alunos participarem de wikis,
  blogs e comunidades que produzam
  conteúdo para a Web.
 Criar a cultura de produzir conteúdos e de
  debatê-los entre os membros de uma rede
  social.
Qual é o Desafio ?
 É o professor sair do papel de "emissor
  único de conhecimento" e ver o aluno não
  só como "receptor", mas também como
  construtor da informação.
 A análise do conteúdo produzido pelo
  aluno é um instrumento de avaliação.
Ferramentas disponíveis na
Internet
 Blogs
 Wikis
 Grupos
 Foruns
 Comunidades Virtuais
 Videos
 Etc.
Blog
   Abreviatura das palavras inglesas web (rede) e
    log (diário de bordo onde os navegadores
    registravam os eventos das viagens) que forma
    Weblog ou simplesmente Bolg;
   Página web atualizada, frequentemente, de
    forma cronológica;
   Seu conteúdo abrange uma infinidade de
    assuntos: diários, piadas, links, notícias, poesia,
    idéias, fotografias, etc.
Os mais conhecidos
 A nível mundial são o Blogger e o
  WordPress;
 No Brasil são o Blogs.com.br, Blig, UOL
  Blog, Blogger e o Weblogger;
 Em Portugal são os Blogs no Sapo e o
  Weblog.com.pt.
Como funcionam
   São publicações coletivas, com comentários
    abertos para qualquer participante que deseja
    se integrar nesta rede;

   Tanto as publicações (posts) como os
    comentários podem ser habilitados e
    desabilitados no Blog para outras pessoas
    interagirem ou não, depende da metodologia de
    utilização que cada grupo definir.
O blog educativo
   Propõe uma abordagem onde professores
    de diversas modalidades de ensino sejam
    capacitados a serem co-autores de
    atividades e assuntos que podem ser
    abordados com os alunos ao mesmo
    tempo que vão criando domínio da
    ferramenta.
Funções do blog
   Apresentar informações e imagens: apresentar
    aos país um evento, relatar as reuniões da escola,
    etc.;
   Concentrar dados: diário da turma, da escola,
    atividades anuais, etc.;
   Destacar assuntos: atividade específica
    detalhando as ações pedagógicas;
   Compartilhar(função maior): trocar informações
    entre escolas, alunos, fatos, professores, temas,
    países.
Conquistas
   Valoriza a produção dos alunos;
   Amplia a aprendizagem, relacionando os temas
    abordados em sala com o contexto do
    estudante.
   Ultrapassa os muros do colégio, estabelecendo
    contato entre o conteúdo produzido e o público
    externo.
   Além da grande atração que provoca.
Vantagens
   O professor é o mediador, levando o aluno a
    alcançar a autonomia necessária para
    aquisição de aprendizagens significativas;

   Permitem o exercício do diálogo, da autoria e
    co-autoria;

   Possibilitam a reflexão crítica, a re-
    interpretação de conceitos e práticas.
Wiki
 Coleção de página interligadas
 Pode ser editada por qualquer pessoa
 Maneira democrática de se contribuir com
  conteúdo
 Textos coletivos
 Fácil edição
Wiki
          http://aprendendofisic
           a.pro.br/pmwiki.php
          http://saladeaula.wikis
           paces.com/
          http://pt.wikipedia.org
Grupos
 Comunicação através de e-mail e a Web
 Funcionalidades
     Página
     Discussões
     Arquivos
Grupos
          http://groups.g
           oogle.com.br/
          http://br.groups
           .yahoo.com/
Fórum
   É uma ferramenta para páginas de
    Internet destinada a promover debates
    através de mensagens publicadas
    abordando uma mesma questão.
Orkut
           É o maior e mais
            famoso site de
            relacionamentos
            que existe.
Por que usar o Orkut?

                  62% dos usuários
                   do Orkut são
                   brasileiros.
Por que usar o Orkut?
   Ele possui ferramentas prontas para uso e
    e são personalizáveis, como
    comunidades, fórum e suporte a imagens
    e vídeos.
Youtube
 É o mais famoso site de
  compartilhamentos de vídeos do mundo.
 Possui uma grande quantidade de vídeos
  educativos já postados.
 Qualquer pessoa pode postar os seus
  próprios vídeos.
 Livre de vírus.
Novos Ambientes para uma
Nova Educação!!
                Second Life
                Sloodle
Second Life
   é um ambiente virtual que é capaz de
    simular alguns aspectos da vida real do
    ser humano. É uma mistura de orkut, msn
    e videogame.
Second Life
   Em resumo, O SL é uma cópia do mundo
    real. Conta com universidades, réplicas de
    algumas cidades, restaurantes,
    monumentos. O habitante do SL (o dito
    residente) pode ter as mais variadas
    profissões, fazer o que quiser, ou até não
    fazer nada.
Second Life
   No SL não se navega por sites, mas por
    ilhas. O que equivale ao conceito de site
    atualmente.
Second Life
   Um dos problemas dos ambientes virtuais
    é que a interação é síncrona, na maioria
    das vezes, o professor acaba tendo que
    estar sempre presente nas interações.
Sloodle
   Para resolver o problema surge o Sloodle
    que funde o SL com o Moodle, permitindo
    que a interface simples do Moodle torne-
    se um ambiente 3D.
Sloodle
   http://www.youtube.com/watch?
    v=HPyZOTN6JJQ
Sites interessantes
 palavraaberta.blogspot.com
 www.teachertube.com
 docs.google.com
 www.toondoo.com
 www.slideshare.net
Sites interessantes




        http://portaldoprofessor.mec.gov.br
Colusões finais
   Fica claro que nossas metodologias de
    ensino precisam ser recicladas e os
    professores necessitam adotar uma
    postura inovadora, tornando a
    aprendizagem cada dia mais interessante
    e desejável para o aluno.
Perguntas?

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Unidade5cooperaoouinterao 110506071137-phpapp01 (1)
Unidade5cooperaoouinterao 110506071137-phpapp01 (1)Unidade5cooperaoouinterao 110506071137-phpapp01 (1)
Unidade5cooperaoouinterao 110506071137-phpapp01 (1)
Mariá Pohlmann da Silveira
 
Sociedade em rede_-_ferramentas_da_web2_-_modificado_1[1]
Sociedade em rede_-_ferramentas_da_web2_-_modificado_1[1]Sociedade em rede_-_ferramentas_da_web2_-_modificado_1[1]
Sociedade em rede_-_ferramentas_da_web2_-_modificado_1[1]
Alice_brandao
 
O que o YouTube, blogs e a produção de vídeos caseiros podem acrescentar ao l...
O que o YouTube, blogs e a produção de vídeos caseiros podem acrescentar ao l...O que o YouTube, blogs e a produção de vídeos caseiros podem acrescentar ao l...
O que o YouTube, blogs e a produção de vídeos caseiros podem acrescentar ao l...
Raquel Rodrigues
 
Sociedade em rede ferramentas da web 2-0 - corrigido
Sociedade em rede   ferramentas da web 2-0 -  corrigidoSociedade em rede   ferramentas da web 2-0 -  corrigido
Sociedade em rede ferramentas da web 2-0 - corrigido
Alice_brandao
 
Apresentação ádila faria
Apresentação ádila fariaApresentação ádila faria
Apresentação ádila faria
Ádila Faria
 
Apresentação unidade 5 cooperação
Apresentação unidade 5 cooperaçãoApresentação unidade 5 cooperação
Apresentação unidade 5 cooperação
betzandonadi
 
Ferramentas da web 2 0
Ferramentas da web 2 0Ferramentas da web 2 0
Ferramentas da web 2 0
Alice_brandao
 

Mais procurados (17)

Atividade 4 web raquel gomes mainardes (1)
Atividade 4 web   raquel gomes mainardes (1)Atividade 4 web   raquel gomes mainardes (1)
Atividade 4 web raquel gomes mainardes (1)
 
Tecnologia e a Educação. Web 2.0
Tecnologia e a Educação. Web 2.0Tecnologia e a Educação. Web 2.0
Tecnologia e a Educação. Web 2.0
 
Unidade5cooperaoouinterao 110506071137-phpapp01 (1)
Unidade5cooperaoouinterao 110506071137-phpapp01 (1)Unidade5cooperaoouinterao 110506071137-phpapp01 (1)
Unidade5cooperaoouinterao 110506071137-phpapp01 (1)
 
Os blogues na educação
Os blogues na educaçãoOs blogues na educação
Os blogues na educação
 
Sociedade em rede_-_ferramentas_da_web2_-_modificado_1[1]
Sociedade em rede_-_ferramentas_da_web2_-_modificado_1[1]Sociedade em rede_-_ferramentas_da_web2_-_modificado_1[1]
Sociedade em rede_-_ferramentas_da_web2_-_modificado_1[1]
 
Ferramentas
FerramentasFerramentas
Ferramentas
 
O que o YouTube, blogs e a produção de vídeos caseiros podem acrescentar ao l...
O que o YouTube, blogs e a produção de vídeos caseiros podem acrescentar ao l...O que o YouTube, blogs e a produção de vídeos caseiros podem acrescentar ao l...
O que o YouTube, blogs e a produção de vídeos caseiros podem acrescentar ao l...
 
Tecnologias no ensino de línguas estrangeiras
Tecnologias no ensino de línguas estrangeirasTecnologias no ensino de línguas estrangeiras
Tecnologias no ensino de línguas estrangeiras
 
Sociedade em rede ferramentas da web 2-0 - corrigido
Sociedade em rede   ferramentas da web 2-0 -  corrigidoSociedade em rede   ferramentas da web 2-0 -  corrigido
Sociedade em rede ferramentas da web 2-0 - corrigido
 
Apresentação sobre a WEB 2.0
Apresentação sobre a WEB 2.0Apresentação sobre a WEB 2.0
Apresentação sobre a WEB 2.0
 
Apresentação ádila faria
Apresentação ádila fariaApresentação ádila faria
Apresentação ádila faria
 
REDES SOCIAIS
REDES SOCIAISREDES SOCIAIS
REDES SOCIAIS
 
CURTINDO E APRENDENDO INGLÊS COM AS REDES SOCIAIS
CURTINDO E APRENDENDO INGLÊS COM AS REDES SOCIAISCURTINDO E APRENDENDO INGLÊS COM AS REDES SOCIAIS
CURTINDO E APRENDENDO INGLÊS COM AS REDES SOCIAIS
 
Apresentação unidade 5 cooperação
Apresentação unidade 5 cooperaçãoApresentação unidade 5 cooperação
Apresentação unidade 5 cooperação
 
Blog na educação
Blog na educaçãoBlog na educação
Blog na educação
 
Ferramentas da web 2 0
Ferramentas da web 2 0Ferramentas da web 2 0
Ferramentas da web 2 0
 
Oficina blog
Oficina blogOficina blog
Oficina blog
 

Destaque

Resume_Capco, Karel
Resume_Capco, KarelResume_Capco, Karel
Resume_Capco, Karel
Karel Capco
 
Presentación1 (1)
Presentación1 (1)Presentación1 (1)
Presentación1 (1)
ALVARO014
 
Gerencia estrategica
Gerencia estrategicaGerencia estrategica
Gerencia estrategica
marymazabel
 
Teoría de la contingencia expo (1) (1)
Teoría de la contingencia expo (1) (1)Teoría de la contingencia expo (1) (1)
Teoría de la contingencia expo (1) (1)
Mila Velasques
 
Trabajo paq info
Trabajo paq infoTrabajo paq info
Trabajo paq info
nenita28
 
Polyana de oliveira_faria
Polyana de oliveira_fariaPolyana de oliveira_faria
Polyana de oliveira_faria
Cláudia Sá
 
CV_GREEN Mark Dec 2014
CV_GREEN Mark Dec 2014CV_GREEN Mark Dec 2014
CV_GREEN Mark Dec 2014
Mark Green
 

Destaque (20)

Resume_Capco, Karel
Resume_Capco, KarelResume_Capco, Karel
Resume_Capco, Karel
 
Slideshare
SlideshareSlideshare
Slideshare
 
Escolas Públicas Japonesas. No Brasil Nada a Comemorar no Dia do Professor
Escolas Públicas Japonesas. No Brasil Nada a Comemorar no Dia do Professor Escolas Públicas Japonesas. No Brasil Nada a Comemorar no Dia do Professor
Escolas Públicas Japonesas. No Brasil Nada a Comemorar no Dia do Professor
 
Informatica
InformaticaInformatica
Informatica
 
Gestion por competencias
Gestion por competenciasGestion por competencias
Gestion por competencias
 
Trabajo de informartica
Trabajo de informarticaTrabajo de informartica
Trabajo de informartica
 
retro_logos-1
retro_logos-1retro_logos-1
retro_logos-1
 
Presentación1 (1)
Presentación1 (1)Presentación1 (1)
Presentación1 (1)
 
Gerencia estrategica
Gerencia estrategicaGerencia estrategica
Gerencia estrategica
 
Teoría de la contingencia expo (1) (1)
Teoría de la contingencia expo (1) (1)Teoría de la contingencia expo (1) (1)
Teoría de la contingencia expo (1) (1)
 
Mi autobiografia con las TICs
Mi autobiografia con las TICsMi autobiografia con las TICs
Mi autobiografia con las TICs
 
Trabajo paq info
Trabajo paq infoTrabajo paq info
Trabajo paq info
 
Conto lois pereiro
Conto lois pereiroConto lois pereiro
Conto lois pereiro
 
Polyana de oliveira_faria
Polyana de oliveira_fariaPolyana de oliveira_faria
Polyana de oliveira_faria
 
CV_GREEN Mark Dec 2014
CV_GREEN Mark Dec 2014CV_GREEN Mark Dec 2014
CV_GREEN Mark Dec 2014
 
Aeso
AesoAeso
Aeso
 
Fisica bloque 1
Fisica bloque 1Fisica bloque 1
Fisica bloque 1
 
Company Logo (1)
Company Logo (1)Company Logo (1)
Company Logo (1)
 
Ejercicios
EjerciciosEjercicios
Ejercicios
 
Aprovechamiento del plastico
Aprovechamiento del plasticoAprovechamiento del plastico
Aprovechamiento del plastico
 

Semelhante a A Internet Na Escola

Apresentação unidade 5 cooperação
Apresentação unidade 5 cooperaçãoApresentação unidade 5 cooperação
Apresentação unidade 5 cooperação
betzandonadi
 
Ambientes virtuais
Ambientes virtuaisAmbientes virtuais
Ambientes virtuais
Dilene Matos
 
Ambientes virtuais
Ambientes virtuaisAmbientes virtuais
Ambientes virtuais
Dilene Matos
 
Ambientes Virtuais
Ambientes VirtuaisAmbientes Virtuais
Ambientes Virtuais
Dilene Matos
 
Ambientes virtuais aliados
Ambientes virtuais aliadosAmbientes virtuais aliados
Ambientes virtuais aliados
computacaoufjf
 
Ambientes virtuais aliados
Ambientes virtuais aliadosAmbientes virtuais aliados
Ambientes virtuais aliados
Dilene Matos
 
Sociedade rede web_2.0
Sociedade rede web_2.0Sociedade rede web_2.0
Sociedade rede web_2.0
Alice_brandao
 
Educação e cibercultura
Educação e ciberculturaEducação e cibercultura
Educação e cibercultura
Selma1962
 
Ferramentas web 20 no ensino
Ferramentas web 20 no ensinoFerramentas web 20 no ensino
Ferramentas web 20 no ensino
julianobh
 

Semelhante a A Internet Na Escola (20)

Apresentação unidade 5 cooperação
Apresentação unidade 5 cooperaçãoApresentação unidade 5 cooperação
Apresentação unidade 5 cooperação
 
Ambientes virtuais
Ambientes virtuaisAmbientes virtuais
Ambientes virtuais
 
Ambientes virtuais
Ambientes virtuaisAmbientes virtuais
Ambientes virtuais
 
Ambientes virtuais
Ambientes virtuaisAmbientes virtuais
Ambientes virtuais
 
Ambientes Virtuais
Ambientes VirtuaisAmbientes Virtuais
Ambientes Virtuais
 
Ambientes virtuais
Ambientes virtuaisAmbientes virtuais
Ambientes virtuais
 
Web 2.0 e Aprendizagem Colaborativa
Web 2.0 e Aprendizagem ColaborativaWeb 2.0 e Aprendizagem Colaborativa
Web 2.0 e Aprendizagem Colaborativa
 
Apresent_enc_bibliotecas sem fronteiras
Apresent_enc_bibliotecas sem fronteirasApresent_enc_bibliotecas sem fronteiras
Apresent_enc_bibliotecas sem fronteiras
 
Ambientes virtuais aliados
Ambientes virtuais aliadosAmbientes virtuais aliados
Ambientes virtuais aliados
 
Ambientes virtuais aliados
Ambientes virtuais aliadosAmbientes virtuais aliados
Ambientes virtuais aliados
 
Ambientes virtuais aliados
Ambientes virtuais aliadosAmbientes virtuais aliados
Ambientes virtuais aliados
 
Sociedade rede web_2.0
Sociedade rede web_2.0Sociedade rede web_2.0
Sociedade rede web_2.0
 
Leitur@s_bibliotecas sem fronteiras
Leitur@s_bibliotecas sem fronteirasLeitur@s_bibliotecas sem fronteiras
Leitur@s_bibliotecas sem fronteiras
 
Educação e cibercultura
Educação e ciberculturaEducação e cibercultura
Educação e cibercultura
 
Of formação_be_web20_mod2_intro
Of formação_be_web20_mod2_introOf formação_be_web20_mod2_intro
Of formação_be_web20_mod2_intro
 
A Escola na Era do PetaByte
A Escola na Era do PetaByteA Escola na Era do PetaByte
A Escola na Era do PetaByte
 
Blogs
BlogsBlogs
Blogs
 
Ferramentas web 20 no ensino
Ferramentas web 20 no ensinoFerramentas web 20 no ensino
Ferramentas web 20 no ensino
 
Uso pedagógico da web 2
Uso pedagógico da web 2Uso pedagógico da web 2
Uso pedagógico da web 2
 
WEB 2.0 e as Religiões - Artigo: Do Púlpito à Web: Uma Eclésia no Mundo Virtual
WEB 2.0 e as Religiões - Artigo: Do Púlpito à Web: Uma Eclésia no Mundo VirtualWEB 2.0 e as Religiões - Artigo: Do Púlpito à Web: Uma Eclésia no Mundo Virtual
WEB 2.0 e as Religiões - Artigo: Do Púlpito à Web: Uma Eclésia no Mundo Virtual
 

Último

PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 finalPPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
carlaOliveira438
 
5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf
5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf
5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf
edjailmax
 
CONTO-3º-4º-E-5ºANO-A-PRINCESA-E-A-ERVILHA[1] (1).docx
CONTO-3º-4º-E-5ºANO-A-PRINCESA-E-A-ERVILHA[1] (1).docxCONTO-3º-4º-E-5ºANO-A-PRINCESA-E-A-ERVILHA[1] (1).docx
CONTO-3º-4º-E-5ºANO-A-PRINCESA-E-A-ERVILHA[1] (1).docx
EduardaMedeiros18
 
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdfAS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
ssuserbb4ac2
 
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfManual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Pastor Robson Colaço
 
clubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importância
clubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importânciaclubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importância
clubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importância
LuanaAlves940822
 

Último (20)

Respostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdf
Respostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdfRespostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdf
Respostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdf
 
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditivaO que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
 
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 finalPPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
 
5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf
5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf
5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf
 
Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número
 
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantilApresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
 
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdfAtividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
 
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-NovaNós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
 
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdfHans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
 
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
 
bem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animalbem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animal
 
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã""Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
 
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
 
Os Tempos Verbais em Inglês-tempos -dos-
Os Tempos Verbais em Inglês-tempos -dos-Os Tempos Verbais em Inglês-tempos -dos-
Os Tempos Verbais em Inglês-tempos -dos-
 
CONTO-3º-4º-E-5ºANO-A-PRINCESA-E-A-ERVILHA[1] (1).docx
CONTO-3º-4º-E-5ºANO-A-PRINCESA-E-A-ERVILHA[1] (1).docxCONTO-3º-4º-E-5ºANO-A-PRINCESA-E-A-ERVILHA[1] (1).docx
CONTO-3º-4º-E-5ºANO-A-PRINCESA-E-A-ERVILHA[1] (1).docx
 
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdfAS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
 
Labor e Trabalho em A Condição Humana de Hannah Arendt .pdf
Labor e Trabalho em A Condição Humana de Hannah Arendt .pdfLabor e Trabalho em A Condição Humana de Hannah Arendt .pdf
Labor e Trabalho em A Condição Humana de Hannah Arendt .pdf
 
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfManual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
 
clubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importância
clubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importânciaclubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importância
clubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importância
 
Produção de poemas - Reciclar é preciso
Produção  de  poemas  -  Reciclar é precisoProdução  de  poemas  -  Reciclar é preciso
Produção de poemas - Reciclar é preciso
 

A Internet Na Escola

  • 1. A Internet na escola Itamar de Brito Freire itamarbf@bol.com.br
  • 2. O que é internet?  A Internet é um conglomerado de redes em escala mundial de milhões de computadores interligados pelo Protocolo de Internet que permite o acesso a informações e todo tipo de transferência de dados.  A Internet é a principal das novas tecnologias de informação e comunicação.
  • 3. O que internet não é?  Ao contrário do que normalmente se pensa, Internet não é sinónimo de World Wide Web ou Web.
  • 4. O que é Web?  É um serviço da Internet  Informação em forma de hipermídia
  • 5. Definição de Hipermídia  De acordo com Vicente Gosciola, hipermídia é “o conjunto de meios que permite acesso simultâneo a textos, imagens e sons de modo interativo e não linear, possibilitando fazer links entre elementos de mídia, controlar a própria navegação e, até, extrair textos, imagens e sons cuja seqüência constituirá uma versão pessoal desenvolvida pelo usuário”
  • 6. Como o jovem vê a Web?  http://www.youtube.com/watch? v=JMRF_ZXms9E
  • 7. Alguns dados interessantes  O rádio demorou 38 anos para alcançar 50 milhões de usuários, a TV demorou 13 e a internet só 5.
  • 13. Geração “C”  Conteúdo  Colaboração  Conectado
  • 14. Modelo de escola tradicional
  • 15. O professor fala sozinho
  • 18. Rafa é cada jovem que vai à escola  Esse modelo de escola que temos hoje atrai os jovens?  Está na hora de repensarmos as nossas metodologias de ensino e buscarmos o que mais tem lhes chamado a atenção e utilizarmos como ferramentas de ensino nas salas de aula.
  • 19. Qual o propósito?  Fazer os alunos participarem de wikis, blogs e comunidades que produzam conteúdo para a Web.  Criar a cultura de produzir conteúdos e de debatê-los entre os membros de uma rede social.
  • 20. Qual é o Desafio ?  É o professor sair do papel de "emissor único de conhecimento" e ver o aluno não só como "receptor", mas também como construtor da informação.  A análise do conteúdo produzido pelo aluno é um instrumento de avaliação.
  • 21. Ferramentas disponíveis na Internet  Blogs  Wikis  Grupos  Foruns  Comunidades Virtuais  Videos  Etc.
  • 22. Blog  Abreviatura das palavras inglesas web (rede) e log (diário de bordo onde os navegadores registravam os eventos das viagens) que forma Weblog ou simplesmente Bolg;  Página web atualizada, frequentemente, de forma cronológica;  Seu conteúdo abrange uma infinidade de assuntos: diários, piadas, links, notícias, poesia, idéias, fotografias, etc.
  • 23. Os mais conhecidos  A nível mundial são o Blogger e o WordPress;  No Brasil são o Blogs.com.br, Blig, UOL Blog, Blogger e o Weblogger;  Em Portugal são os Blogs no Sapo e o Weblog.com.pt.
  • 24. Como funcionam  São publicações coletivas, com comentários abertos para qualquer participante que deseja se integrar nesta rede;  Tanto as publicações (posts) como os comentários podem ser habilitados e desabilitados no Blog para outras pessoas interagirem ou não, depende da metodologia de utilização que cada grupo definir.
  • 25. O blog educativo  Propõe uma abordagem onde professores de diversas modalidades de ensino sejam capacitados a serem co-autores de atividades e assuntos que podem ser abordados com os alunos ao mesmo tempo que vão criando domínio da ferramenta.
  • 26. Funções do blog  Apresentar informações e imagens: apresentar aos país um evento, relatar as reuniões da escola, etc.;  Concentrar dados: diário da turma, da escola, atividades anuais, etc.;  Destacar assuntos: atividade específica detalhando as ações pedagógicas;  Compartilhar(função maior): trocar informações entre escolas, alunos, fatos, professores, temas, países.
  • 27. Conquistas  Valoriza a produção dos alunos;  Amplia a aprendizagem, relacionando os temas abordados em sala com o contexto do estudante.  Ultrapassa os muros do colégio, estabelecendo contato entre o conteúdo produzido e o público externo.  Além da grande atração que provoca.
  • 28. Vantagens  O professor é o mediador, levando o aluno a alcançar a autonomia necessária para aquisição de aprendizagens significativas;  Permitem o exercício do diálogo, da autoria e co-autoria;  Possibilitam a reflexão crítica, a re- interpretação de conceitos e práticas.
  • 29. Wiki  Coleção de página interligadas  Pode ser editada por qualquer pessoa  Maneira democrática de se contribuir com conteúdo  Textos coletivos  Fácil edição
  • 30. Wiki  http://aprendendofisic a.pro.br/pmwiki.php  http://saladeaula.wikis paces.com/  http://pt.wikipedia.org
  • 31. Grupos  Comunicação através de e-mail e a Web  Funcionalidades  Página  Discussões  Arquivos
  • 32. Grupos  http://groups.g oogle.com.br/  http://br.groups .yahoo.com/
  • 33. Fórum  É uma ferramenta para páginas de Internet destinada a promover debates através de mensagens publicadas abordando uma mesma questão.
  • 34. Orkut  É o maior e mais famoso site de relacionamentos que existe.
  • 35. Por que usar o Orkut?  62% dos usuários do Orkut são brasileiros.
  • 36. Por que usar o Orkut?  Ele possui ferramentas prontas para uso e e são personalizáveis, como comunidades, fórum e suporte a imagens e vídeos.
  • 37. Youtube  É o mais famoso site de compartilhamentos de vídeos do mundo.  Possui uma grande quantidade de vídeos educativos já postados.  Qualquer pessoa pode postar os seus próprios vídeos.  Livre de vírus.
  • 38. Novos Ambientes para uma Nova Educação!!  Second Life  Sloodle
  • 39. Second Life  é um ambiente virtual que é capaz de simular alguns aspectos da vida real do ser humano. É uma mistura de orkut, msn e videogame.
  • 40. Second Life  Em resumo, O SL é uma cópia do mundo real. Conta com universidades, réplicas de algumas cidades, restaurantes, monumentos. O habitante do SL (o dito residente) pode ter as mais variadas profissões, fazer o que quiser, ou até não fazer nada.
  • 41. Second Life  No SL não se navega por sites, mas por ilhas. O que equivale ao conceito de site atualmente.
  • 42. Second Life  Um dos problemas dos ambientes virtuais é que a interação é síncrona, na maioria das vezes, o professor acaba tendo que estar sempre presente nas interações.
  • 43. Sloodle  Para resolver o problema surge o Sloodle que funde o SL com o Moodle, permitindo que a interface simples do Moodle torne- se um ambiente 3D.
  • 44. Sloodle  http://www.youtube.com/watch? v=HPyZOTN6JJQ
  • 45. Sites interessantes  palavraaberta.blogspot.com  www.teachertube.com  docs.google.com  www.toondoo.com  www.slideshare.net
  • 46. Sites interessantes http://portaldoprofessor.mec.gov.br
  • 47. Colusões finais  Fica claro que nossas metodologias de ensino precisam ser recicladas e os professores necessitam adotar uma postura inovadora, tornando a aprendizagem cada dia mais interessante e desejável para o aluno.