Oficina Unicentro1

749 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação, Tecnologia
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
749
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
81
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
17
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Oficina Unicentro1

  1. 1. Formação de professores Educação Matemática em tempos de web 2.0
  2. 2. Conceito de tecnologia <ul><li>a tecnologia não é uma novidade, ela existe desde os tempos do homem primitivo, “o homem transita culturalmente mediado pelas tecnologias que lhe são contemporâneas. Elas transformam suas maneiras de pensar, sentir, agir. Mudam também suas formas de comunicação e de adquirir conhecimentos.” (KENSKI, 2003, p. 21). </li></ul>
  3. 3. Nova era... <ul><li>Segundo pesquisadores, vivemos uma nova era que trará consequências para a vida social tanto quanto a baseada na linguagem impressa - cultura dos livros -, inaugurada pela invenção de Gutenberg. Para outros trata-se de um salto antropológico como da revolução analítica. Outros ainda postulam que entra em curso o terceiro ciclo evolutivo do homo sapiens. (SANTAELLA, p.3, 2005). </li></ul>
  4. 4. <ul><li>Podemos então dizer que hoje, vivemos uma “nova era” de nativos digitais 1 que sentem-se muito a vontade ao conversar com amigos pelo celular ou internet, acessar sítios, receber todos os tipos de informação, interagir com naturalidade utilizando ferramentas que há vinte anos eram desconhecidas da maioria das pessoas. </li></ul><ul><li>1 Ver: http://www.marcprensky.com/ </li></ul>
  5. 5. Em se tratando da educação... <ul><li>Kenski (2003), é preciso que a prática docente também se oriente no sentido da apreensão do conhecimento na perspectiva das tecnologias digitais, em especial o computador e a internet, que precisam ser assumidas como possibilidades didáticas. </li></ul>
  6. 6. <ul><li>Mas esse ensinar não deve limitar-se a um contexto de reprodução das aulas convencionais, muito menos de ensinar a lidar com a máquina, mas sim num contexto de construção do conhecimento, de professores que ensinam com o computador. Neste sentido, a importância do professor vivenciar a aprendizagem de conceitos usando diferentes TICs, compreendendo este “novo” movimento de apreender conceitos na era digital. </li></ul>
  7. 7. Questões para reflexão... <ul><li>  </li></ul><ul><li>- Promovem a reflexão? </li></ul><ul><li>- Oportunizam a comunicação? Diálogo? Registro? </li></ul><ul><li>- Possibilitam a aprendizagem em rede? </li></ul><ul><li>- Promovem a colaboração, cooperação? </li></ul><ul><li>- Favorecem a investigação? </li></ul><ul><li>- Possibilitam transformar e transformar-se? </li></ul>
  8. 8. 2 contextos... <ul><li>1. Como meio para construção do conhecimento junto aos alunos. </li></ul><ul><li>2. Para professores refletirem sobre sua própria prática por meio da investigação e da colaboração, utilizando-se das tecnologias de informação e comunicação como meio para essa interação. </li></ul>
  9. 9. Em tempos de web 2.0...
  10. 10. <ul><li>Apresentação do Vídeo: </li></ul><ul><li>Web 2.0 - A máquina somos nós </li></ul><ul><li>Disponível em: </li></ul><ul><li>http://www.youtube.com/watch?v=NJsacDCsiPg </li></ul>
  11. 11. <ul><li>2004 - Web 2.0 - Tim O’Reilly2 </li></ul><ul><li>modelo prima pela interatividade -> usuários deixam de ser consumidores e passam a ser produtores </li></ul><ul><li>“ Web 1.0”-> usuário expectador, na “ Web 2.0”-> usuário autor, acrescentando opiniões e conteúdos </li></ul><ul><li>- privado torna-se público </li></ul><ul><li>2 Ver: http://oreilly.com </li></ul>
  12. 13. <ul><li>Carvalho (2008), a educação é uma das áreas mais beneficiadas com o surgimento das novas tecnologias relacionadas à Web 2.0 . </li></ul><ul><li>Fundamental aos educadores conhecer e aproveitar os dispositivos digitais que abrem novas possibilidades para o campo educacional. </li></ul><ul><li>Benefícios destas novas aplicações na web, cooperação entre os pares, estimulam a experimentação, a reflexão e a geração de conhecimentos individuais e coletivos, a construção de um ciberespaço de inter criatividade que contribui para criar um espaço de aprendizagem coletiva. </li></ul>
  13. 14. <ul><li>Os blogs , antes espaços para publicações pessoais, na Web 2.0 tornam-se espaços para debates, discussões e anotações de aula, com aberturas a comentários. </li></ul>Algumas possibilidades...
  14. 15. <ul><li>O exercício de &quot;blogar&quot; - postar mensagens numa espécie de diário pessoal cibernético - permite ao professor refletir sobre sua atividade, trocar idéias com os colegas, oferecer referências interessantes aos alunos, ampliar os encontros presenciais e tornar suas iniciativas mais visíveis e prazerosas. </li></ul><ul><li>Por Betina Von Staa, doutora em Lingüística Aplicada e Estudos da Linguagem pela PUC-SP. Portal Educacional. </li></ul><ul><li>Fonte: http://revistaeducacao.uol.com.br/textos.asp?codigo=12073 </li></ul>
  15. 16. http://egui.blogspot.com/
  16. 17. http://recreamat.blogs.sapo.pt/
  17. 18. http://matematicaoitava.blogspot.com/
  18. 19. http://geometrias.blogspot.com /
  19. 20. http://clubematematteens.blogspot.com/
  20. 21. http://devamat.blogspot.com/
  21. 22. <ul><li>Também na web 2.0 propagam-se os podcasts , arquivos em áudio utilizados para divulgar opiniões, entrevistas, música ou informações disponíveis online pela internet. Alunos e professores podem gravar seus próprios programas e distribuí-los na forma de MP3, os quais podem ser baixados para serem escutados em mp3 players. </li></ul>
  22. 23. http://www.historiadigital.org/
  23. 24. http:// www.podcast1.com.br/canal.php?codigo_canal=1394
  24. 25. http://cassiarouca.podomatic.com/
  25. 26. <ul><li>Para visualização desses recursos ( blogs e podcasts ), pode-se utilizar um agregador RSS e receber diariamente avisos de atualização automática desses conteúdos da web . A tecnologia RSS permite aos usuários se inscreverem em sites que fornecem feeds Really Simple Syndication. </li></ul>
  26. 28. <ul><li>Ainda citando novidades da web 2.0, se gundo Menta (2009), não podemos deixar de apresentar as produções colaborativas, criadas a partir da linguagem wiki . O wiki é um software online que permite ao usuário editar coletivamente documentos hipertextuais e publicá-los em tipos específicos de páginas da Internet. </li></ul>
  27. 29. http://pt.wikipedia.org/wiki/Wikipedia
  28. 30. http://matematikos.pbworks.com/
  29. 31. <ul><li>Ainda em se tratando de possibilidades da Web 2.0 , também são muito populares as redes sociais . Dentre elas, podemos citar: o Orkut , o MySpace, o Facebook e o Twitter , que propiciam diversas formas de interação e comunicação por meio de vários recursos. </li></ul>
  30. 32. <ul><li>Apresentação do Vídeo: </li></ul><ul><li>A Revolução da Mídia Social </li></ul><ul><li>Disponível em: </li></ul><ul><li>http://www.youtube.com/watch?v=9-HHiHzL-cI </li></ul>
  31. 38. Apresentação do Vídeo: O que é o Twitter? Disponível em: http://www.youtube.com/watch?v=9WB8lXnj_9A
  32. 39. Manual do twitter
  33. 40. <ul><li>ou o Second Life , onde os usuários existem virtualmente, e por meio de um avatar – personagem criado para sua representação dentro do ambiente – projetam-se para dentro de um espaço virtual, onde interagem, discutem, participam, assistem palestras e exploram diferentes locais. </li></ul>
  34. 41. Apresentação do Vídeo: Ilha Unisinos no Second Life Disponível em: http://www.youtube.com/watch?v=dcNj_zkHqrc
  35. 42. http://www.ning.com/
  36. 43. <ul><li>Vale lembrar também sites  como: </li></ul><ul><li>o Flickr que disponibilizam álbum de fotos ou imagens online ;  </li></ul><ul><li>o Youtube que permite que os usuários da web carreguem e compartilhem vídeos em formato digital; </li></ul>
  37. 44. http://www.flickr.com/
  38. 45. http://www.youtube.com /
  39. 46. <ul><li>o Google Docs um pacote de aplicativos do Google que funciona online , para acesso a um editor de texto, planilha ou apresentação de slides; </li></ul><ul><li>o Dipity , uma plataforma online para disponibilizar informações por vídeos, fotografias, mapas e links, tudo em formato de uma linha do tempo; </li></ul>
  40. 48. http://www.dipity.com/egui/Educac_o_a_Distancia
  41. 49. <ul><li>o Slideshare que permite o compartilhamento de apresentações de slides online; </li></ul><ul><li>e, finalmente, o Scribd , que possibilita disponibilização de textos em livros virtuais. </li></ul>
  42. 50. http://www.slideshare.net/egui/apres-sancho-presentation
  43. 51. http://www.scribd.com/doc/20314831/oficinart
  44. 52. <ul><li>Até aqui trouxemos um breve resumo de alguns dos inúmeros recursos disponíveis na web . Porém, cabe salientar que defendemos conforme Voigt, que o “acento não está na tecnologia, mas na nova forma de utilização da Internet.” (VOIGT, 2007, p.2). </li></ul>
  45. 53. <ul><li>A Web 2.0 é caracterizada pela intensa participação e pelo efeito de rede. </li></ul><ul><li>Nós educadores, precisamos também aprender a utilizá-la para então criarmos redes, e nesse caso, redes de aprendizagem. </li></ul>
  46. 54. <ul><li>Defendemos ainda que cabe ao professor habitar e educar esses ambientes virtuais e em se falando de Educação, os professores precisam estar atentos aos movimentos, ao design, às aprendizagens, aos fazeres, aos saberes e seres que habitam esses espaços. Ao atentar aos saberes, é preciso ainda preocupar-se com as informações disponíveis, com as questões que os alunos trazem, e aquelas que estão por toda a web . </li></ul>
  47. 55. Apresentação do Vídeo: Web 3.0 Disponível em: http://www.youtube.com/watch?v=V5kabPVohGY
  48. 56. <ul><li>Referências </li></ul><ul><li>  </li></ul><ul><li>AKAGI, A. E-Learning 2.0 . Portal WebAula. Disponível em: <http://portal.webaula.com.br/artigo.aspx?sm=artigos&codartigo=13>. Acesso em: 25 jul. 2009. </li></ul><ul><li>BLOG Oficial da equipe EscolaBR. Disponível em: <http://www.menta.sitedaescola.com>. Acesso em: 26 jul. 2009. </li></ul><ul><li>BRANCO, E ;SILVEIRA, E. Sistemas de tutoria em tempos de web 2.0 . 2009. Disponível em: http://egui.blogspot.com/2009/08/trabalhinho-aceito-estarei-no-gt-11.html </li></ul><ul><li>CARVALHO, A. B. A web 2.0 educação a distância e o conceito de aprendizagem colaborativa na formação de professores. In: SIMPÓSIO HIPERTEXTO E TECNOLOGIAS NA EDUCAÇÃO, 2.,Recife, 2008. Recife: NEHTE, 2008. </li></ul><ul><li>KENSKI, V. M. Tecnologias de ensino presencial e a distância . São Paulo: Papirus, 2003. </li></ul><ul><li>SANTAELLA, L. Navegar no ciberespaço : O perfil cognitivo do leitor imersivo. São Paulo: Paulus, 2004. v. 1. 191 p. </li></ul><ul><li>SANTAELLA, L. Matrizes da linguagem e pensamento : sonora visual verbal: aplicações da hipermídia. 3. ed. São Paulo: Iluminuras/FAPESP, 2005. </li></ul><ul><li>SCHERER, S. O papel do professor nos ambientes virtuais de aprendizagem . In: CONGRESSO DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA – MERCOSUL, 7, 2003, Florianópolis. Anais ... Florianópolis-SC: CTAI-Senai, 2003. p. 270-274. </li></ul><ul><li>  VOIGT, E. Web 2.0, E-learning, EaD 2.0 : para onde caminha a educação a distância?. In: 13º Congresso Internacional de Educação a Distância (CIED), Curitiba, 2007. </li></ul>
  49. 57. <ul><li>por: </li></ul><ul><li>Eguimara Branco </li></ul><ul><li>[email_address] </li></ul>

×