SlideShare uma empresa Scribd logo
A Intercessão dos Santos

        São Jerônimo (340-420), doutor da Igreja:
        "Se os Apóstolos e mártires, enquanto estavam em sua carne mortal, e ainda necessitados de
cuidar de si, ainda podiam orar pelos outros, muito mais agora que já receberam a coroa de suas
vitórias e triunfos. Moisés, um só homem, alcançou de Deus o perdão para 600 mil homens armados;
e Estevão, para seus perseguidores. Serão menos poderosos agora que reinam com Cristo? São
Paulo diz que com suas orações salvara a vida de 276 homens, que seguiam com ele no navio
[naufrágio na ilha de Malta]. E depois de sua morte, cessará sua boca e não pronunciará uma só
palavra em favor daqueles que no mundo, por seu intermédio, creram no Evangelho?" (Adv. Vigil. 6)
Santo Hilário de Poitiers (310-367), bispo e doutor da Igreja:
        "Aos que fizeram tudo o que tiveram ao seu alcance para permanecer fiéis, não lhes faltará,
nem a guarda dos anjos nem a proteção dos santos".
        São Cirilo de Jerusalém (315-386): bispo de Jerusalém e doutor da Igreja:
        "Comemoramos os que adormeceram no Senhor antes de nós: Patriarcas, profetas, Apóstolos
e mártires; para que Deus, por sua intercessão e orações, se digne receber as nossas".
        Concílio de Trento (1545-1563 / 25ª Sessão):
        "Os santos que reinam agora com Cristo, oram a Deus pelos homens. É bom e proveitoso
invocá/los suplicantemente e recorrer às suas orações e intercessões, para que vos obtenham
benefícios de Deus, por NSJC, único Redentor e Salvador nosso. São ímpios os que negam que se
devam invocar os santos que já gozam da eterna felicidade no céu. Os que afirmam que eles não
oram pelos homens, os que declaram que lhes pedir por cada um de nós em particular é idolatria,
repugna à palavra de Deus e se opõe à honra de Jesus Cristo, único Mediador entre Deus e os
homens (1 Tm 2,5)".

      Sobre a confissão

       Santo Agostinho (354-430), bispo de Hipona, doutor da Igreja:
       "Se na Igreja não existisse a remissão dos pecados, não existiria nenhuma esperança,
nenhuma perspectiva de uma vida eterna e de uma libertação eterna. Rendamos graças a Deus que
deu à Sua Igreja um tal dom".
       "Fazei penitência, como é costume na Igreja, se quereis que ela ore por vós. Ninguém diga -
eu faço penitência secretamente diante de Deus. Ele sabe-o e perdoa-me, porque faço penitência em
meu coração... Poderemos nós anular o Evangelho e a palavra de Cristo?"
       São Leão Magno (400-461), Papa e doutor da Igreja:
       "Deus em sua infinita misericórdia, preparou dois remédios para os pecados dos homens: o
batismo e a penitência. Pelo batismo nascemos para a vida da graça; pela penitência recuperamo-lo,
se tivermos a infelicidade de perdê-la. Todo cristão, portanto, deve examinar a sua consciência, não
adiando dia a dia a sua conversão. Ninguém espere satisfazer a justiça de Deus na hora da morte. É
um perigo para os fracos e ignorantes adiar a sua conversão para os últimos dias de sua vida."
       São Gregório Magno (540-604), Papa e doutor da Igreja:
       "Os Apóstolos receberam, pois, o Espírito Santo para desligar os pecadores da cadeia dos seus
pecados. Deus fê-los participantes do seu direito de julgar; e eles julgam em Seu Nome e em Seu
lugar. Ora, como os bispos são os sucessores dos Apóstolos têm o mesmo direito".
"O pecador, ao confessar sincera e contritamente os seus pecados, é como Lázaro: já vive, mas está
ainda ligado com as ataduras de seus pecados. Precisa de que o Sacerdote lhas corte; e corte-as
absolvendo-o".

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Cateq pt 21
Cateq pt 21Cateq pt 21
Cateq pt 21
Cursos Católicos
 
Cateq pt 26
Cateq pt 26Cateq pt 26
Cateq pt 26
Cursos Católicos
 
Igreja, Agência Evangelizadora
Igreja, Agência EvangelizadoraIgreja, Agência Evangelizadora
Igreja, Agência Evangelizadora
Luciana Evangelista
 
Estudo sobre presbiterianismo aula 02
Estudo sobre presbiterianismo   aula 02Estudo sobre presbiterianismo   aula 02
Estudo sobre presbiterianismo aula 02
Joao Franca
 
Cateq pt 15
Cateq pt 15Cateq pt 15
Cateq pt 15
Cursos Católicos
 
Capitulo 1 Conceito de Igreja
Capitulo 1   Conceito de IgrejaCapitulo 1   Conceito de Igreja
Capitulo 1 Conceito de Igreja
Klaus Newman
 
Estudo sobre presbiterianismo aula 01
Estudo sobre presbiterianismo   aula 01Estudo sobre presbiterianismo   aula 01
Estudo sobre presbiterianismo aula 01
Joao Franca
 
2016 3 TRI LIÇÃO 3 - IGREJA, AGÊNCIA EVANGELIZADORA
2016 3 TRI LIÇÃO 3 - IGREJA, AGÊNCIA EVANGELIZADORA2016 3 TRI LIÇÃO 3 - IGREJA, AGÊNCIA EVANGELIZADORA
2016 3 TRI LIÇÃO 3 - IGREJA, AGÊNCIA EVANGELIZADORA
Natalino das Neves Neves
 
Catecismo da igreja católica, indice
Catecismo da igreja católica, indiceCatecismo da igreja católica, indice
Catecismo da igreja católica, indice
Paulo Sanitá
 
Ensino 01 carismas
Ensino 01   carismasEnsino 01   carismas
Ensino 01 carismas
ministerioformacao
 
Preservando a Pureza da Doutrina Cristã (1)
Preservando a Pureza da Doutrina Cristã (1)Preservando a Pureza da Doutrina Cristã (1)
Preservando a Pureza da Doutrina Cristã (1)
ALTAIR GERMANO
 
Por Que Vivermos JUNTOS?
Por Que Vivermos JUNTOS?Por Que Vivermos JUNTOS?
Por Que Vivermos JUNTOS?
Eid Marques
 
Lição 3 - Igreja, agência evangelizadora
Lição 3 - Igreja, agência evangelizadoraLição 3 - Igreja, agência evangelizadora
Lição 3 - Igreja, agência evangelizadora
Ailton Silva
 
O que eu posso fazer por missões
O que eu posso fazer por missõesO que eu posso fazer por missões
O que eu posso fazer por missões
Eid Marques
 
Solenidade de Todos os Santos
Solenidade de Todos os SantosSolenidade de Todos os Santos
Solenidade de Todos os Santos
pr_afsalbergaria
 
O catecismo da igreja católica
O catecismo da igreja católicaO catecismo da igreja católica
O catecismo da igreja católica
Francisco Rodrigues
 
Santos
SantosSantos
Solenidade de todos os santos
Solenidade de todos os santosSolenidade de todos os santos
Solenidade de todos os santos
José Luiz Silva Pinto
 
Cateq pt 11
Cateq pt 11Cateq pt 11
Cateq pt 11
Cursos Católicos
 
O sacramento da crisma
O sacramento da crismaO sacramento da crisma
O sacramento da crisma
Si Leão
 

Mais procurados (20)

Cateq pt 21
Cateq pt 21Cateq pt 21
Cateq pt 21
 
Cateq pt 26
Cateq pt 26Cateq pt 26
Cateq pt 26
 
Igreja, Agência Evangelizadora
Igreja, Agência EvangelizadoraIgreja, Agência Evangelizadora
Igreja, Agência Evangelizadora
 
Estudo sobre presbiterianismo aula 02
Estudo sobre presbiterianismo   aula 02Estudo sobre presbiterianismo   aula 02
Estudo sobre presbiterianismo aula 02
 
Cateq pt 15
Cateq pt 15Cateq pt 15
Cateq pt 15
 
Capitulo 1 Conceito de Igreja
Capitulo 1   Conceito de IgrejaCapitulo 1   Conceito de Igreja
Capitulo 1 Conceito de Igreja
 
Estudo sobre presbiterianismo aula 01
Estudo sobre presbiterianismo   aula 01Estudo sobre presbiterianismo   aula 01
Estudo sobre presbiterianismo aula 01
 
2016 3 TRI LIÇÃO 3 - IGREJA, AGÊNCIA EVANGELIZADORA
2016 3 TRI LIÇÃO 3 - IGREJA, AGÊNCIA EVANGELIZADORA2016 3 TRI LIÇÃO 3 - IGREJA, AGÊNCIA EVANGELIZADORA
2016 3 TRI LIÇÃO 3 - IGREJA, AGÊNCIA EVANGELIZADORA
 
Catecismo da igreja católica, indice
Catecismo da igreja católica, indiceCatecismo da igreja católica, indice
Catecismo da igreja católica, indice
 
Ensino 01 carismas
Ensino 01   carismasEnsino 01   carismas
Ensino 01 carismas
 
Preservando a Pureza da Doutrina Cristã (1)
Preservando a Pureza da Doutrina Cristã (1)Preservando a Pureza da Doutrina Cristã (1)
Preservando a Pureza da Doutrina Cristã (1)
 
Por Que Vivermos JUNTOS?
Por Que Vivermos JUNTOS?Por Que Vivermos JUNTOS?
Por Que Vivermos JUNTOS?
 
Lição 3 - Igreja, agência evangelizadora
Lição 3 - Igreja, agência evangelizadoraLição 3 - Igreja, agência evangelizadora
Lição 3 - Igreja, agência evangelizadora
 
O que eu posso fazer por missões
O que eu posso fazer por missõesO que eu posso fazer por missões
O que eu posso fazer por missões
 
Solenidade de Todos os Santos
Solenidade de Todos os SantosSolenidade de Todos os Santos
Solenidade de Todos os Santos
 
O catecismo da igreja católica
O catecismo da igreja católicaO catecismo da igreja católica
O catecismo da igreja católica
 
Santos
SantosSantos
Santos
 
Solenidade de todos os santos
Solenidade de todos os santosSolenidade de todos os santos
Solenidade de todos os santos
 
Cateq pt 11
Cateq pt 11Cateq pt 11
Cateq pt 11
 
O sacramento da crisma
O sacramento da crismaO sacramento da crisma
O sacramento da crisma
 

Semelhante a 2 A Intercessão Dos Santos

3 - Heresias no sec II.pptx
3 - Heresias no sec II.pptx3 - Heresias no sec II.pptx
3 - Heresias no sec II.pptx
PIB Penha - SP
 
4 Fase e 2 ANO - 2023.docx
4 Fase e 2 ANO - 2023.docx4 Fase e 2 ANO - 2023.docx
4 Fase e 2 ANO - 2023.docx
DuroFernandezChitofo
 
Slide - EBD MVN 2023 Licao 06 1Trim.pptx
Slide - EBD MVN 2023 Licao 06 1Trim.pptxSlide - EBD MVN 2023 Licao 06 1Trim.pptx
Slide - EBD MVN 2023 Licao 06 1Trim.pptx
JosimarMonteiro4
 
“O dever de orar sempre” - O Ministério da Intercessão
“O dever de orar sempre” - O Ministério da Intercessão“O dever de orar sempre” - O Ministério da Intercessão
“O dever de orar sempre” - O Ministério da Intercessão
JUERP
 
01JUL_SOLENIDADE-DE-SÃO-PEDRO-E-SÃO-PAULO.ppt
01JUL_SOLENIDADE-DE-SÃO-PEDRO-E-SÃO-PAULO.ppt01JUL_SOLENIDADE-DE-SÃO-PEDRO-E-SÃO-PAULO.ppt
01JUL_SOLENIDADE-DE-SÃO-PEDRO-E-SÃO-PAULO.ppt
blackbuttonsunflower
 
Paenitentiam Agere
Paenitentiam AgerePaenitentiam Agere
Paenitentiam Agere
Carlinhos Pregador
 
Constituição conciliar vaticano ii
Constituição conciliar vaticano iiConstituição conciliar vaticano ii
Constituição conciliar vaticano ii
Antonio Soares
 
A última igreja laodicéia
A última igreja   laodicéiaA última igreja   laodicéia
A última igreja laodicéia
Diego Fortunatto
 
Estudo adicional_O Espírito Santo_332014
Estudo adicional_O Espírito Santo_332014Estudo adicional_O Espírito Santo_332014
Estudo adicional_O Espírito Santo_332014
Gerson G. Ramos
 
“Purifica-me Senhor”
“Purifica-me Senhor”“Purifica-me Senhor”
“Purifica-me Senhor”
JUERP
 
Catecismo maior de sao pio x
Catecismo maior de sao pio xCatecismo maior de sao pio x
Catecismo maior de sao pio x
Suely SS
 
Catecismo de são pio x
Catecismo de são pio xCatecismo de são pio x
Catecismo de são pio x
Tradição Católica
 
Intercessão estratégica - Definições e aspectos gerais
Intercessão estratégica - Definições e aspectos geraisIntercessão estratégica - Definições e aspectos gerais
Intercessão estratégica - Definições e aspectos gerais
Herberti Pedroso
 
Poder do espirito santo
Poder do espirito santoPoder do espirito santo
Poder do espirito santo
IGREJA ADCP CAMPOS ELÍSEOS
 
Roteiro homilético do 9.º domingo do tempo comum ano c
Roteiro homilético do 9.º domingo do tempo comum   ano cRoteiro homilético do 9.º domingo do tempo comum   ano c
Roteiro homilético do 9.º domingo do tempo comum ano c
José Luiz Silva Pinto
 
C1309 nao sou_digno
C1309 nao sou_dignoC1309 nao sou_digno
C1309 nao sou_digno
Paroquia Arronches
 
A doutrina da Expiação Limitada
A doutrina da Expiação LimitadaA doutrina da Expiação Limitada
A doutrina da Expiação Limitada
Viva a Igreja
 
Apostasia e o ministério ordenado (john owen)
Apostasia e o ministério ordenado (john owen)Apostasia e o ministério ordenado (john owen)
Apostasia e o ministério ordenado (john owen)
Deusdete Soares
 
Dons e talentos usados para a gloria de deus
Dons e talentos usados para a gloria de deusDons e talentos usados para a gloria de deus
Dons e talentos usados para a gloria de deus
Tiago Silveira
 
A cura da sogra de pedro
A cura da sogra de pedro A cura da sogra de pedro
A cura da sogra de pedro
Sergio Menezes
 

Semelhante a 2 A Intercessão Dos Santos (20)

3 - Heresias no sec II.pptx
3 - Heresias no sec II.pptx3 - Heresias no sec II.pptx
3 - Heresias no sec II.pptx
 
4 Fase e 2 ANO - 2023.docx
4 Fase e 2 ANO - 2023.docx4 Fase e 2 ANO - 2023.docx
4 Fase e 2 ANO - 2023.docx
 
Slide - EBD MVN 2023 Licao 06 1Trim.pptx
Slide - EBD MVN 2023 Licao 06 1Trim.pptxSlide - EBD MVN 2023 Licao 06 1Trim.pptx
Slide - EBD MVN 2023 Licao 06 1Trim.pptx
 
“O dever de orar sempre” - O Ministério da Intercessão
“O dever de orar sempre” - O Ministério da Intercessão“O dever de orar sempre” - O Ministério da Intercessão
“O dever de orar sempre” - O Ministério da Intercessão
 
01JUL_SOLENIDADE-DE-SÃO-PEDRO-E-SÃO-PAULO.ppt
01JUL_SOLENIDADE-DE-SÃO-PEDRO-E-SÃO-PAULO.ppt01JUL_SOLENIDADE-DE-SÃO-PEDRO-E-SÃO-PAULO.ppt
01JUL_SOLENIDADE-DE-SÃO-PEDRO-E-SÃO-PAULO.ppt
 
Paenitentiam Agere
Paenitentiam AgerePaenitentiam Agere
Paenitentiam Agere
 
Constituição conciliar vaticano ii
Constituição conciliar vaticano iiConstituição conciliar vaticano ii
Constituição conciliar vaticano ii
 
A última igreja laodicéia
A última igreja   laodicéiaA última igreja   laodicéia
A última igreja laodicéia
 
Estudo adicional_O Espírito Santo_332014
Estudo adicional_O Espírito Santo_332014Estudo adicional_O Espírito Santo_332014
Estudo adicional_O Espírito Santo_332014
 
“Purifica-me Senhor”
“Purifica-me Senhor”“Purifica-me Senhor”
“Purifica-me Senhor”
 
Catecismo maior de sao pio x
Catecismo maior de sao pio xCatecismo maior de sao pio x
Catecismo maior de sao pio x
 
Catecismo de são pio x
Catecismo de são pio xCatecismo de são pio x
Catecismo de são pio x
 
Intercessão estratégica - Definições e aspectos gerais
Intercessão estratégica - Definições e aspectos geraisIntercessão estratégica - Definições e aspectos gerais
Intercessão estratégica - Definições e aspectos gerais
 
Poder do espirito santo
Poder do espirito santoPoder do espirito santo
Poder do espirito santo
 
Roteiro homilético do 9.º domingo do tempo comum ano c
Roteiro homilético do 9.º domingo do tempo comum   ano cRoteiro homilético do 9.º domingo do tempo comum   ano c
Roteiro homilético do 9.º domingo do tempo comum ano c
 
C1309 nao sou_digno
C1309 nao sou_dignoC1309 nao sou_digno
C1309 nao sou_digno
 
A doutrina da Expiação Limitada
A doutrina da Expiação LimitadaA doutrina da Expiação Limitada
A doutrina da Expiação Limitada
 
Apostasia e o ministério ordenado (john owen)
Apostasia e o ministério ordenado (john owen)Apostasia e o ministério ordenado (john owen)
Apostasia e o ministério ordenado (john owen)
 
Dons e talentos usados para a gloria de deus
Dons e talentos usados para a gloria de deusDons e talentos usados para a gloria de deus
Dons e talentos usados para a gloria de deus
 
A cura da sogra de pedro
A cura da sogra de pedro A cura da sogra de pedro
A cura da sogra de pedro
 

Mais de tomdeamor

3 O Perfil Do Ministro De MúSica
3 O Perfil Do Ministro De MúSica3 O Perfil Do Ministro De MúSica
3 O Perfil Do Ministro De MúSica
tomdeamor
 
3 O Perfil Do Ministro De Música
3 O Perfil Do Ministro De Música3 O Perfil Do Ministro De Música
3 O Perfil Do Ministro De Música
tomdeamor
 
2 Para Que Existe Ministério
2 Para Que Existe Ministério2 Para Que Existe Ministério
2 Para Que Existe Ministério
tomdeamor
 
1 Nossa Arte No Coração Do Pai
1 Nossa Arte No Coração Do Pai1 Nossa Arte No Coração Do Pai
1 Nossa Arte No Coração Do Pai
tomdeamor
 
4 Artista Que Não Quer Sofrer
4 Artista Que Não Quer Sofrer4 Artista Que Não Quer Sofrer
4 Artista Que Não Quer Sofrer
tomdeamor
 
4 Artista Que Não Quer Sofrer
4 Artista Que Não Quer Sofrer4 Artista Que Não Quer Sofrer
4 Artista Que Não Quer Sofrer
tomdeamor
 
3 O Perfil Do Ministro De Música
3 O Perfil Do Ministro De Música3 O Perfil Do Ministro De Música
3 O Perfil Do Ministro De Música
tomdeamor
 
1 Oito Dicas Para Ajudar A Viver O Amor Fraterno
1 Oito Dicas Para Ajudar A Viver O Amor Fraterno1 Oito Dicas Para Ajudar A Viver O Amor Fraterno
1 Oito Dicas Para Ajudar A Viver O Amor Fraterno
tomdeamor
 
2 A Arte De Fazer Amigos
2 A Arte De Fazer Amigos2 A Arte De Fazer Amigos
2 A Arte De Fazer Amigos
tomdeamor
 
3 A Arte De Fazer Amigos
3 A Arte De Fazer Amigos3 A Arte De Fazer Amigos
3 A Arte De Fazer Amigos
tomdeamor
 
4 A Força Do Entusiasmo
4 A Força Do Entusiasmo4 A Força Do Entusiasmo
4 A Força Do Entusiasmo
tomdeamor
 
IV Formação Para Novas Comunidades
IV  Formação Para Novas ComunidadesIV  Formação Para Novas Comunidades
IV Formação Para Novas Comunidades
tomdeamor
 
III Formação Para Novas Comunidades
III Formação Para Novas ComunidadesIII Formação Para Novas Comunidades
III Formação Para Novas Comunidades
tomdeamor
 
Ii Formação Para Novas Comunidades
Ii Formação Para Novas ComunidadesIi Formação Para Novas Comunidades
Ii Formação Para Novas Comunidades
tomdeamor
 
3 Direito Canônico
3 Direito Canônico3 Direito Canônico
3 Direito Canônico
tomdeamor
 
4 Introdução Aos Evangelhos
4 Introdução Aos Evangelhos4 Introdução Aos Evangelhos
4 Introdução Aos Evangelhos
tomdeamor
 
3 Direito Canônico
3 Direito Canônico3 Direito Canônico
3 Direito Canônico
tomdeamor
 
1 A Criação Dos Anjos
1 A Criação Dos Anjos1 A Criação Dos Anjos
1 A Criação Dos Anjos
tomdeamor
 
Ii Formação Para Novas Comunidades
Ii Formação Para Novas ComunidadesIi Formação Para Novas Comunidades
Ii Formação Para Novas Comunidades
tomdeamor
 
I Formação Para Novas Comunidades
I Formação Para Novas ComunidadesI Formação Para Novas Comunidades
I Formação Para Novas Comunidades
tomdeamor
 

Mais de tomdeamor (20)

3 O Perfil Do Ministro De MúSica
3 O Perfil Do Ministro De MúSica3 O Perfil Do Ministro De MúSica
3 O Perfil Do Ministro De MúSica
 
3 O Perfil Do Ministro De Música
3 O Perfil Do Ministro De Música3 O Perfil Do Ministro De Música
3 O Perfil Do Ministro De Música
 
2 Para Que Existe Ministério
2 Para Que Existe Ministério2 Para Que Existe Ministério
2 Para Que Existe Ministério
 
1 Nossa Arte No Coração Do Pai
1 Nossa Arte No Coração Do Pai1 Nossa Arte No Coração Do Pai
1 Nossa Arte No Coração Do Pai
 
4 Artista Que Não Quer Sofrer
4 Artista Que Não Quer Sofrer4 Artista Que Não Quer Sofrer
4 Artista Que Não Quer Sofrer
 
4 Artista Que Não Quer Sofrer
4 Artista Que Não Quer Sofrer4 Artista Que Não Quer Sofrer
4 Artista Que Não Quer Sofrer
 
3 O Perfil Do Ministro De Música
3 O Perfil Do Ministro De Música3 O Perfil Do Ministro De Música
3 O Perfil Do Ministro De Música
 
1 Oito Dicas Para Ajudar A Viver O Amor Fraterno
1 Oito Dicas Para Ajudar A Viver O Amor Fraterno1 Oito Dicas Para Ajudar A Viver O Amor Fraterno
1 Oito Dicas Para Ajudar A Viver O Amor Fraterno
 
2 A Arte De Fazer Amigos
2 A Arte De Fazer Amigos2 A Arte De Fazer Amigos
2 A Arte De Fazer Amigos
 
3 A Arte De Fazer Amigos
3 A Arte De Fazer Amigos3 A Arte De Fazer Amigos
3 A Arte De Fazer Amigos
 
4 A Força Do Entusiasmo
4 A Força Do Entusiasmo4 A Força Do Entusiasmo
4 A Força Do Entusiasmo
 
IV Formação Para Novas Comunidades
IV  Formação Para Novas ComunidadesIV  Formação Para Novas Comunidades
IV Formação Para Novas Comunidades
 
III Formação Para Novas Comunidades
III Formação Para Novas ComunidadesIII Formação Para Novas Comunidades
III Formação Para Novas Comunidades
 
Ii Formação Para Novas Comunidades
Ii Formação Para Novas ComunidadesIi Formação Para Novas Comunidades
Ii Formação Para Novas Comunidades
 
3 Direito Canônico
3 Direito Canônico3 Direito Canônico
3 Direito Canônico
 
4 Introdução Aos Evangelhos
4 Introdução Aos Evangelhos4 Introdução Aos Evangelhos
4 Introdução Aos Evangelhos
 
3 Direito Canônico
3 Direito Canônico3 Direito Canônico
3 Direito Canônico
 
1 A Criação Dos Anjos
1 A Criação Dos Anjos1 A Criação Dos Anjos
1 A Criação Dos Anjos
 
Ii Formação Para Novas Comunidades
Ii Formação Para Novas ComunidadesIi Formação Para Novas Comunidades
Ii Formação Para Novas Comunidades
 
I Formação Para Novas Comunidades
I Formação Para Novas ComunidadesI Formação Para Novas Comunidades
I Formação Para Novas Comunidades
 

Último

Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxasMalleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Lourhana
 
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptxLição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Celso Napoleon
 
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptxLição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Celso Napoleon
 
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdfPROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
Nelson Pereira
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Nilson Almeida
 
Aula do ESDE 2 - Penas e Gozos Futuros 2024
Aula do ESDE 2 - Penas e Gozos Futuros 2024Aula do ESDE 2 - Penas e Gozos Futuros 2024
Aula do ESDE 2 - Penas e Gozos Futuros 2024
HerverthRibeiro1
 
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptxBíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Igreja Jesus é o Verbo
 
Enfermos - Unção para consagração dosa enfermos
Enfermos - Unção para consagração dosa enfermosEnfermos - Unção para consagração dosa enfermos
Enfermos - Unção para consagração dosa enfermos
FernandoCavalcante48
 
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptxLição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
JaquelineSantosBasto
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Nilson Almeida
 

Último (10)

Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxasMalleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
 
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptxLição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
 
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptxLição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
 
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdfPROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
 
Aula do ESDE 2 - Penas e Gozos Futuros 2024
Aula do ESDE 2 - Penas e Gozos Futuros 2024Aula do ESDE 2 - Penas e Gozos Futuros 2024
Aula do ESDE 2 - Penas e Gozos Futuros 2024
 
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptxBíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
 
Enfermos - Unção para consagração dosa enfermos
Enfermos - Unção para consagração dosa enfermosEnfermos - Unção para consagração dosa enfermos
Enfermos - Unção para consagração dosa enfermos
 
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptxLição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
 

2 A Intercessão Dos Santos

  • 1. A Intercessão dos Santos São Jerônimo (340-420), doutor da Igreja: "Se os Apóstolos e mártires, enquanto estavam em sua carne mortal, e ainda necessitados de cuidar de si, ainda podiam orar pelos outros, muito mais agora que já receberam a coroa de suas vitórias e triunfos. Moisés, um só homem, alcançou de Deus o perdão para 600 mil homens armados; e Estevão, para seus perseguidores. Serão menos poderosos agora que reinam com Cristo? São Paulo diz que com suas orações salvara a vida de 276 homens, que seguiam com ele no navio [naufrágio na ilha de Malta]. E depois de sua morte, cessará sua boca e não pronunciará uma só palavra em favor daqueles que no mundo, por seu intermédio, creram no Evangelho?" (Adv. Vigil. 6) Santo Hilário de Poitiers (310-367), bispo e doutor da Igreja: "Aos que fizeram tudo o que tiveram ao seu alcance para permanecer fiéis, não lhes faltará, nem a guarda dos anjos nem a proteção dos santos". São Cirilo de Jerusalém (315-386): bispo de Jerusalém e doutor da Igreja: "Comemoramos os que adormeceram no Senhor antes de nós: Patriarcas, profetas, Apóstolos e mártires; para que Deus, por sua intercessão e orações, se digne receber as nossas". Concílio de Trento (1545-1563 / 25ª Sessão): "Os santos que reinam agora com Cristo, oram a Deus pelos homens. É bom e proveitoso invocá/los suplicantemente e recorrer às suas orações e intercessões, para que vos obtenham benefícios de Deus, por NSJC, único Redentor e Salvador nosso. São ímpios os que negam que se devam invocar os santos que já gozam da eterna felicidade no céu. Os que afirmam que eles não oram pelos homens, os que declaram que lhes pedir por cada um de nós em particular é idolatria, repugna à palavra de Deus e se opõe à honra de Jesus Cristo, único Mediador entre Deus e os homens (1 Tm 2,5)". Sobre a confissão Santo Agostinho (354-430), bispo de Hipona, doutor da Igreja: "Se na Igreja não existisse a remissão dos pecados, não existiria nenhuma esperança, nenhuma perspectiva de uma vida eterna e de uma libertação eterna. Rendamos graças a Deus que deu à Sua Igreja um tal dom". "Fazei penitência, como é costume na Igreja, se quereis que ela ore por vós. Ninguém diga - eu faço penitência secretamente diante de Deus. Ele sabe-o e perdoa-me, porque faço penitência em meu coração... Poderemos nós anular o Evangelho e a palavra de Cristo?" São Leão Magno (400-461), Papa e doutor da Igreja: "Deus em sua infinita misericórdia, preparou dois remédios para os pecados dos homens: o batismo e a penitência. Pelo batismo nascemos para a vida da graça; pela penitência recuperamo-lo, se tivermos a infelicidade de perdê-la. Todo cristão, portanto, deve examinar a sua consciência, não adiando dia a dia a sua conversão. Ninguém espere satisfazer a justiça de Deus na hora da morte. É um perigo para os fracos e ignorantes adiar a sua conversão para os últimos dias de sua vida." São Gregório Magno (540-604), Papa e doutor da Igreja: "Os Apóstolos receberam, pois, o Espírito Santo para desligar os pecadores da cadeia dos seus pecados. Deus fê-los participantes do seu direito de julgar; e eles julgam em Seu Nome e em Seu lugar. Ora, como os bispos são os sucessores dos Apóstolos têm o mesmo direito". "O pecador, ao confessar sincera e contritamente os seus pecados, é como Lázaro: já vive, mas está ainda ligado com as ataduras de seus pecados. Precisa de que o Sacerdote lhas corte; e corte-as absolvendo-o".