SlideShare uma empresa Scribd logo
Geografia - Prof. Silvio
                                                                                                       Continente Africano
                        Continente Africano                                                Escola Estadual Prof. Renê Rodrigues de
              Texto de apoio as páginas 14 e 15 do volume 3                                Moraes - Guarujá - SP— 14/09/2011


O Continente Africano – Texto suporte as atividades das páginas 14 e 15 do volume 3 do Caderno do Aluno
Ao Comparar-mos a hidrografia brasileira à africana va-
mos encontrar entre o rio Nilo (africano) e o rio São Fran-
cisco (brasileiro) não só características similares, mas
também diferenças.
 ● Uma grande similaridade entre o Rio Nilo, africano, e o
Rio São Francisco, brasileiro já encontramos no traçado
de ambos, pois os dois têm traçado sul-norte.
● Outra característica similar é em relação as suas nas-
centes, o Nilo nasce em área tropical úmida e corre para
o deserto, enquanto o São Francisco também tem sua
nascente em área tropical e corre para a região semi-
árida do sertão nordestino.
● Quanto a utilização ambos são utilizados para transpor-
te, irrigação, e geração de energia.
● Apresentam também suas diferenças entre eles encon-
tra-se no tipo de foz, pois, enquanto o Nilo, nas proximi-
dades de Alexandria, tem a sua foz em forma de delta, o
São Francisco, na divisa entre Sergipe e Alagoas tem a
sua foz em forma de estuário.
Considerando as características físicas do continente afri-
cano, o rio Nilo é um fator geográfico de fundamental importância histórica e atual para a população africana.
A explicação para isso esta no fato de que o Rio Nilo atravessa mais de 2 mil quilômetros de deserto, propiciando áreas mais
úmidas e férteis, fornecendo água e solos agricultáveis em suas margens. Isso justifica a presença de muitas aglomerações hu-
manas, como ocorre no Cairo e em Alexandria (Egito) e em Cartum e Omdurman (Sudão). Outro fato importante do Rio Nilo é a
barragem de Assuan, situada a 950 km do Cairo, que fornece energia elétrica para todo o Egito e controla o volume da vazão de
água nas cheias.
Vale esclarecer ainda que, ao norte e ao sul do continente africano, ocorrem áreas extremamente secas, com destaque para os
Desertos do Saara (ao norte) e, Namíbia e do Kalahari (ao sul). A formação dos desertos da Namíbia e do Kalahari ao Sul tem
como fatores naturais à presença da corrente fria de Benguela, essa corrente oceânica fria faz com que massas de ar úmidas e
quentes com origem no Atlântico perca suas características originais, transformando-se em uma massa fria e seca ao chegar ao
continente.
O continente africano possui uma área aproximada de 30 milhões de km², sendo que 80% desse território situa-se a zona inter-
tropical e em contradição a essa característica o continente tem uma hidrografia pobre , fato que esta associado com a forte
diferenciação climática do continente africano, como por exemplo a presença de extensas áreas de climas desérticos, semi-
áridos e mediterrâneos, tanto ao norte, quanto ao sul. Por exemplo o Deserto do Saara ao norte e o da Namíbia e Kalhari ao sul.
Ensaio para verificação do entendimento do texto – Responda as questões a seguir
1 - Existem grandes similaridades entre o Rio Nilo, africano, e o Rio São Francisco, Brasileiro ? (sim ou não)
2 – Explique a similaridade em relação ao traçado
3 – Explique a similaridade em relação a utilização desses dois rios ?
4 – Descreva uma diferença entre os rios Nilo e São Francisco.
5 - Qual a importância histórica e atual do Rio Nilo para a população africana?
6 – A importância do rio Nilo explica a presença de muitas aglomerações humanas, em suas margens, identifique-as.
7 - Outro fato importante do Rio Nilo é a barragem de Assuan. Qual sua importância para o Egito ?
8 – Que fator natural pode ser apontado como influente na formação dos Desertos da Namíbia e do Kalahari ?
9 – Se 80% do território africano esta na Zona Intertropical, por que esse continente apresenta uma hidrografia pobre?
10 – Relacione as principais áreas desérticas do Continente Africano ?




    Professor Silvio Araujo de Sousa - Geografia - Escola Estadual Professor Renê Rodrigues de Moraes - Guarujá - SP - Brasil

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Aula 51 (áfrica clima e vegetação)
Aula 51 (áfrica  clima e vegetação)Aula 51 (áfrica  clima e vegetação)
Aula 51 (áfrica clima e vegetação)
Colegio Objetivo Penha
 
Aspectos Gerais do Brasil
Aspectos Gerais do BrasilAspectos Gerais do Brasil
Aspectos Gerais do Brasil
alcidessf
 
áFrica aspectos físicos e populacionais
áFrica aspectos físicos e populacionaisáFrica aspectos físicos e populacionais
áFrica aspectos físicos e populacionais
Fernanda Lopes
 
Marcia africa
Marcia africaMarcia africa
Marcia africa
Eliete
 
Avaliação p1 manhã
Avaliação p1 manhãAvaliação p1 manhã
Avaliação p1 manhã
Fabricio Silva
 
O continente africano
O continente  africanoO continente  africano
O continente africano
Colégio Nova Geração COC
 
Csc geo - áfrica aspectos físicos e naturais
Csc   geo - áfrica aspectos físicos e naturaisCsc   geo - áfrica aspectos físicos e naturais
Csc geo - áfrica aspectos físicos e naturais
Jakson Raphael Pereira Barbosa
 
3º ano E.M (mod. 24) Brasil: Aspectos naturais
3º ano E.M (mod. 24) Brasil: Aspectos naturais3º ano E.M (mod. 24) Brasil: Aspectos naturais
3º ano E.M (mod. 24) Brasil: Aspectos naturais
Alexandre Alves
 
Relevo do Brasil - 5º ano
Relevo do Brasil - 5º anoRelevo do Brasil - 5º ano
Continente africano
Continente africanoContinente africano
Continente africano
Fernanda Lopes
 
Geografia
GeografiaGeografia
Geografia
ceama
 
Domínio dos Mares de Morros
Domínio dos Mares de MorrosDomínio dos Mares de Morros
Domínio dos Mares de Morros
Antonio Carlos da Silva
 
A maior trilha do brasil
A maior trilha do brasilA maior trilha do brasil
A maior trilha do brasil
Hebert Campos
 
An do continente africano 25.08.11
An do continente africano 25.08.11An do continente africano 25.08.11
An do continente africano 25.08.11
Raquel Avila
 
Resumo áfrica
Resumo áfricaResumo áfrica
Resumo áfrica
Marcos Schwartz
 
Aspectos físicos e naturais da África
 Aspectos físicos e naturais da África Aspectos físicos e naturais da África
Aspectos físicos e naturais da África
Leticia Gabriele Saraiva
 
Geografia osprincipaisaspectosfisicosenaturaisdocontinenteafricano-climarelev...
Geografia osprincipaisaspectosfisicosenaturaisdocontinenteafricano-climarelev...Geografia osprincipaisaspectosfisicosenaturaisdocontinenteafricano-climarelev...
Geografia osprincipaisaspectosfisicosenaturaisdocontinenteafricano-climarelev...
fgeografo
 
Geografia do brasil o espaço brasileiro
Geografia do brasil o espaço brasileiroGeografia do brasil o espaço brasileiro
Geografia do brasil o espaço brasileiro
elrey1000
 
Jurandyr Ross e a classificação do relevo brasileiro; Os principais tipos de...
Jurandyr Ross e a classificação do relevo brasileiro;  Os principais tipos de...Jurandyr Ross e a classificação do relevo brasileiro;  Os principais tipos de...
Jurandyr Ross e a classificação do relevo brasileiro; Os principais tipos de...
Ronaldo Mello
 
Resumo 7º ano geografia
Resumo 7º ano geografiaResumo 7º ano geografia
Resumo 7º ano geografia
Rondinelly Silva
 

Mais procurados (20)

Aula 51 (áfrica clima e vegetação)
Aula 51 (áfrica  clima e vegetação)Aula 51 (áfrica  clima e vegetação)
Aula 51 (áfrica clima e vegetação)
 
Aspectos Gerais do Brasil
Aspectos Gerais do BrasilAspectos Gerais do Brasil
Aspectos Gerais do Brasil
 
áFrica aspectos físicos e populacionais
áFrica aspectos físicos e populacionaisáFrica aspectos físicos e populacionais
áFrica aspectos físicos e populacionais
 
Marcia africa
Marcia africaMarcia africa
Marcia africa
 
Avaliação p1 manhã
Avaliação p1 manhãAvaliação p1 manhã
Avaliação p1 manhã
 
O continente africano
O continente  africanoO continente  africano
O continente africano
 
Csc geo - áfrica aspectos físicos e naturais
Csc   geo - áfrica aspectos físicos e naturaisCsc   geo - áfrica aspectos físicos e naturais
Csc geo - áfrica aspectos físicos e naturais
 
3º ano E.M (mod. 24) Brasil: Aspectos naturais
3º ano E.M (mod. 24) Brasil: Aspectos naturais3º ano E.M (mod. 24) Brasil: Aspectos naturais
3º ano E.M (mod. 24) Brasil: Aspectos naturais
 
Relevo do Brasil - 5º ano
Relevo do Brasil - 5º anoRelevo do Brasil - 5º ano
Relevo do Brasil - 5º ano
 
Continente africano
Continente africanoContinente africano
Continente africano
 
Geografia
GeografiaGeografia
Geografia
 
Domínio dos Mares de Morros
Domínio dos Mares de MorrosDomínio dos Mares de Morros
Domínio dos Mares de Morros
 
A maior trilha do brasil
A maior trilha do brasilA maior trilha do brasil
A maior trilha do brasil
 
An do continente africano 25.08.11
An do continente africano 25.08.11An do continente africano 25.08.11
An do continente africano 25.08.11
 
Resumo áfrica
Resumo áfricaResumo áfrica
Resumo áfrica
 
Aspectos físicos e naturais da África
 Aspectos físicos e naturais da África Aspectos físicos e naturais da África
Aspectos físicos e naturais da África
 
Geografia osprincipaisaspectosfisicosenaturaisdocontinenteafricano-climarelev...
Geografia osprincipaisaspectosfisicosenaturaisdocontinenteafricano-climarelev...Geografia osprincipaisaspectosfisicosenaturaisdocontinenteafricano-climarelev...
Geografia osprincipaisaspectosfisicosenaturaisdocontinenteafricano-climarelev...
 
Geografia do brasil o espaço brasileiro
Geografia do brasil o espaço brasileiroGeografia do brasil o espaço brasileiro
Geografia do brasil o espaço brasileiro
 
Jurandyr Ross e a classificação do relevo brasileiro; Os principais tipos de...
Jurandyr Ross e a classificação do relevo brasileiro;  Os principais tipos de...Jurandyr Ross e a classificação do relevo brasileiro;  Os principais tipos de...
Jurandyr Ross e a classificação do relevo brasileiro; Os principais tipos de...
 
Resumo 7º ano geografia
Resumo 7º ano geografiaResumo 7º ano geografia
Resumo 7º ano geografia
 

Destaque

Clima, vegetação e hidrografia do Amazonas
Clima, vegetação e hidrografia do AmazonasClima, vegetação e hidrografia do Amazonas
Clima, vegetação e hidrografia do Amazonas
Portal do Vestibulando
 
Regiao tropical - Fatec 2012
Regiao tropical - Fatec 2012Regiao tropical - Fatec 2012
Regiao tropical - Fatec 2012
Silvio Araujo de Sousa
 
Professores nomeados
Professores nomeadosProfessores nomeados
Professores nomeados
Jornal do Commercio
 
Geografia - Estudos sobre as características geológicas da Terra
Geografia - Estudos sobre as características geológicas da TerraGeografia - Estudos sobre as características geológicas da Terra
Geografia - Estudos sobre as características geológicas da Terra
Silvio Araujo de Sousa
 
Plano de aula amazônia
Plano de aula amazôniaPlano de aula amazônia
Plano de aula amazônia
Flávia Siqueira
 
Regionalização do continente africano
Regionalização do continente africanoRegionalização do continente africano
Regionalização do continente africano
Abner de Paula
 
UE1 - Geografia - CEEJA - Guarujá
UE1 - Geografia - CEEJA - GuarujáUE1 - Geografia - CEEJA - Guarujá
UE1 - Geografia - CEEJA - Guarujá
Silvio Araujo de Sousa
 
Hidrografia do ms
Hidrografia do msHidrografia do ms
Hidrografia do ms
joao paulo
 
Biomas brasileiros
Biomas brasileirosBiomas brasileiros
Biomas brasileiros
Colégio Nova Geração COC
 
Cartografia
CartografiaCartografia
Cartografia
Lucas Barbosa
 
Hidrografia 6ªresumo
Hidrografia 6ªresumoHidrografia 6ªresumo
Hidrografia 6ªresumo
edna2
 
Caderno do aluno eja volume i
Caderno do aluno eja volume iCaderno do aluno eja volume i
Caderno do aluno eja volume i
Genario Sousa
 
Projeções cartograficas
Projeções cartograficasProjeções cartograficas
Projeções cartograficas
Gisele Da Fonseca
 
Apresentação amazônia
Apresentação   amazôniaApresentação   amazônia
Apresentação amazônia
Victor Ygor
 
Caps. 7 e 8 - ÁFrica: aspectos naturais, econômicos e sociais
Caps. 7 e 8 - ÁFrica: aspectos naturais, econômicos e sociaisCaps. 7 e 8 - ÁFrica: aspectos naturais, econômicos e sociais
Caps. 7 e 8 - ÁFrica: aspectos naturais, econômicos e sociais
profacacio
 
Lixo
LixoLixo
Lixo
iagross
 
Agua 6º ano
Agua 6º anoAgua 6º ano
Agua 6º ano
giovannimusetti
 
África
ÁfricaÁfrica
África
João Lima
 
História da ÁFrica
História da ÁFricaHistória da ÁFrica
História da ÁFrica
Joice Belini
 
Noções básicas de Cartografia 1
Noções básicas de Cartografia 1Noções básicas de Cartografia 1
Noções básicas de Cartografia 1
Osmar Ansbach
 

Destaque (20)

Clima, vegetação e hidrografia do Amazonas
Clima, vegetação e hidrografia do AmazonasClima, vegetação e hidrografia do Amazonas
Clima, vegetação e hidrografia do Amazonas
 
Regiao tropical - Fatec 2012
Regiao tropical - Fatec 2012Regiao tropical - Fatec 2012
Regiao tropical - Fatec 2012
 
Professores nomeados
Professores nomeadosProfessores nomeados
Professores nomeados
 
Geografia - Estudos sobre as características geológicas da Terra
Geografia - Estudos sobre as características geológicas da TerraGeografia - Estudos sobre as características geológicas da Terra
Geografia - Estudos sobre as características geológicas da Terra
 
Plano de aula amazônia
Plano de aula amazôniaPlano de aula amazônia
Plano de aula amazônia
 
Regionalização do continente africano
Regionalização do continente africanoRegionalização do continente africano
Regionalização do continente africano
 
UE1 - Geografia - CEEJA - Guarujá
UE1 - Geografia - CEEJA - GuarujáUE1 - Geografia - CEEJA - Guarujá
UE1 - Geografia - CEEJA - Guarujá
 
Hidrografia do ms
Hidrografia do msHidrografia do ms
Hidrografia do ms
 
Biomas brasileiros
Biomas brasileirosBiomas brasileiros
Biomas brasileiros
 
Cartografia
CartografiaCartografia
Cartografia
 
Hidrografia 6ªresumo
Hidrografia 6ªresumoHidrografia 6ªresumo
Hidrografia 6ªresumo
 
Caderno do aluno eja volume i
Caderno do aluno eja volume iCaderno do aluno eja volume i
Caderno do aluno eja volume i
 
Projeções cartograficas
Projeções cartograficasProjeções cartograficas
Projeções cartograficas
 
Apresentação amazônia
Apresentação   amazôniaApresentação   amazônia
Apresentação amazônia
 
Caps. 7 e 8 - ÁFrica: aspectos naturais, econômicos e sociais
Caps. 7 e 8 - ÁFrica: aspectos naturais, econômicos e sociaisCaps. 7 e 8 - ÁFrica: aspectos naturais, econômicos e sociais
Caps. 7 e 8 - ÁFrica: aspectos naturais, econômicos e sociais
 
Lixo
LixoLixo
Lixo
 
Agua 6º ano
Agua 6º anoAgua 6º ano
Agua 6º ano
 
África
ÁfricaÁfrica
África
 
História da ÁFrica
História da ÁFricaHistória da ÁFrica
História da ÁFrica
 
Noções básicas de Cartografia 1
Noções básicas de Cartografia 1Noções básicas de Cartografia 1
Noções básicas de Cartografia 1
 

Semelhante a Africa hidrografia comparativa

O continente africano
O continente  africanoO continente  africano
O continente africano
Colégio Nova Geração COC
 
O continente africano
O continente  africanoO continente  africano
O continente africano
Colégio Nova Geração COC
 
Bacia do São Francisco
Bacia do São FranciscoBacia do São Francisco
Bacia do São Francisco
Rogério Bartilotti
 
O continente africano
O continente africanoO continente africano
O continente africano
rdbtava
 
África: aspectos físicos e naturais RIGHETTI
África: aspectos físicos e naturais RIGHETTIÁfrica: aspectos físicos e naturais RIGHETTI
África: aspectos físicos e naturais RIGHETTI
Ana Gabriela
 
África e o vestibular.
África e o vestibular.África e o vestibular.
África e o vestibular.
Camila Brito
 
Africa quadro natural
Africa   quadro naturalAfrica   quadro natural
Africa quadro natural
Luciano Pessanha
 
Prova de geografia 9 ano 2
Prova de geografia 9 ano 2Prova de geografia 9 ano 2
Prova de geografia 9 ano 2
Google
 
Africa Quadro Natural
Africa   Quadro NaturalAfrica   Quadro Natural
Africa Quadro Natural
Luciano Pessanha
 
Jornal África 8 Série 01 M
Jornal África 8 Série 01 MJornal África 8 Série 01 M
Jornal África 8 Série 01 M
Jucemar Souza da Luz
 
Hidrografia: a água no Planeta Terra - Estudo dos rios brasileiros e bacias h...
Hidrografia: a água no Planeta Terra - Estudo dos rios brasileiros e bacias h...Hidrografia: a água no Planeta Terra - Estudo dos rios brasileiros e bacias h...
Hidrografia: a água no Planeta Terra - Estudo dos rios brasileiros e bacias h...
Saulo Lucena
 
Hidrografia- Principais partes de um rio; Bacias Hidrográficas Brasileiras
Hidrografia- Principais partes de um rio; Bacias Hidrográficas BrasileirasHidrografia- Principais partes de um rio; Bacias Hidrográficas Brasileiras
Hidrografia- Principais partes de um rio; Bacias Hidrográficas Brasileiras
Saulo Lucena
 
Bacias hidrográficas
Bacias hidrográficasBacias hidrográficas
Bacias hidrográficas
Fernanda Lopes
 
Autorregulada 1 bim_9ano
Autorregulada 1 bim_9anoAutorregulada 1 bim_9ano
Autorregulada 1 bim_9ano
Carina Gomes
 
Reconstruindo a áfrica
Reconstruindo a áfricaReconstruindo a áfrica
Reconstruindo a áfrica
Jana Bento
 
África
África África
África
Camila Brito
 
áFrica
áFricaáFrica
Cap.13 brasil-a paisagem e o espaço do centro-sul.
Cap.13  brasil-a paisagem e o espaço do centro-sul.Cap.13  brasil-a paisagem e o espaço do centro-sul.
Cap.13 brasil-a paisagem e o espaço do centro-sul.
Ste Escola Bernardino
 
Geo h e_7ano_cap13 centro sul
Geo h e_7ano_cap13 centro sulGeo h e_7ano_cap13 centro sul
Geo h e_7ano_cap13 centro sul
TI Medianeira
 
Geo h e_7ano_cap13 centro sul
Geo h e_7ano_cap13 centro sulGeo h e_7ano_cap13 centro sul
Geo h e_7ano_cap13 centro sul
TI Medianeira
 

Semelhante a Africa hidrografia comparativa (20)

O continente africano
O continente  africanoO continente  africano
O continente africano
 
O continente africano
O continente  africanoO continente  africano
O continente africano
 
Bacia do São Francisco
Bacia do São FranciscoBacia do São Francisco
Bacia do São Francisco
 
O continente africano
O continente africanoO continente africano
O continente africano
 
África: aspectos físicos e naturais RIGHETTI
África: aspectos físicos e naturais RIGHETTIÁfrica: aspectos físicos e naturais RIGHETTI
África: aspectos físicos e naturais RIGHETTI
 
África e o vestibular.
África e o vestibular.África e o vestibular.
África e o vestibular.
 
Africa quadro natural
Africa   quadro naturalAfrica   quadro natural
Africa quadro natural
 
Prova de geografia 9 ano 2
Prova de geografia 9 ano 2Prova de geografia 9 ano 2
Prova de geografia 9 ano 2
 
Africa Quadro Natural
Africa   Quadro NaturalAfrica   Quadro Natural
Africa Quadro Natural
 
Jornal África 8 Série 01 M
Jornal África 8 Série 01 MJornal África 8 Série 01 M
Jornal África 8 Série 01 M
 
Hidrografia: a água no Planeta Terra - Estudo dos rios brasileiros e bacias h...
Hidrografia: a água no Planeta Terra - Estudo dos rios brasileiros e bacias h...Hidrografia: a água no Planeta Terra - Estudo dos rios brasileiros e bacias h...
Hidrografia: a água no Planeta Terra - Estudo dos rios brasileiros e bacias h...
 
Hidrografia- Principais partes de um rio; Bacias Hidrográficas Brasileiras
Hidrografia- Principais partes de um rio; Bacias Hidrográficas BrasileirasHidrografia- Principais partes de um rio; Bacias Hidrográficas Brasileiras
Hidrografia- Principais partes de um rio; Bacias Hidrográficas Brasileiras
 
Bacias hidrográficas
Bacias hidrográficasBacias hidrográficas
Bacias hidrográficas
 
Autorregulada 1 bim_9ano
Autorregulada 1 bim_9anoAutorregulada 1 bim_9ano
Autorregulada 1 bim_9ano
 
Reconstruindo a áfrica
Reconstruindo a áfricaReconstruindo a áfrica
Reconstruindo a áfrica
 
África
África África
África
 
áFrica
áFricaáFrica
áFrica
 
Cap.13 brasil-a paisagem e o espaço do centro-sul.
Cap.13  brasil-a paisagem e o espaço do centro-sul.Cap.13  brasil-a paisagem e o espaço do centro-sul.
Cap.13 brasil-a paisagem e o espaço do centro-sul.
 
Geo h e_7ano_cap13 centro sul
Geo h e_7ano_cap13 centro sulGeo h e_7ano_cap13 centro sul
Geo h e_7ano_cap13 centro sul
 
Geo h e_7ano_cap13 centro sul
Geo h e_7ano_cap13 centro sulGeo h e_7ano_cap13 centro sul
Geo h e_7ano_cap13 centro sul
 

Mais de Silvio Araujo de Sousa

UE7 - O Espaço Agropecuário Brasileiro
UE7 - O Espaço Agropecuário Brasileiro UE7 - O Espaço Agropecuário Brasileiro
UE7 - O Espaço Agropecuário Brasileiro
Silvio Araujo de Sousa
 
UE5 - EF - 6º série - A Natureza do Território Brasileiro
UE5 - EF - 6º série - A Natureza do Território BrasileiroUE5 - EF - 6º série - A Natureza do Território Brasileiro
UE5 - EF - 6º série - A Natureza do Território Brasileiro
Silvio Araujo de Sousa
 
UE5 - 6S - EF - Biomas Brasilieros
UE5 - 6S - EF - Biomas BrasilierosUE5 - 6S - EF - Biomas Brasilieros
UE5 - 6S - EF - Biomas Brasilieros
Silvio Araujo de Sousa
 
UE5 - Gênese Geoeconômica do Território Brasileiro
UE5 - Gênese Geoeconômica do Território BrasileiroUE5 - Gênese Geoeconômica do Território Brasileiro
UE5 - Gênese Geoeconômica do Território Brasileiro
Silvio Araujo de Sousa
 
Da Pangéia até os nossos dias - 1º ano - vol 3 - pág. 17,18 e 19
Da Pangéia até os nossos dias - 1º ano - vol 3 - pág. 17,18 e 19Da Pangéia até os nossos dias - 1º ano - vol 3 - pág. 17,18 e 19
Da Pangéia até os nossos dias - 1º ano - vol 3 - pág. 17,18 e 19
Silvio Araujo de Sousa
 
Abalos sísmicos no Brasil - fundamentação teórica e vestibular da Unicamp
Abalos sísmicos no Brasil - fundamentação teórica e vestibular da UnicampAbalos sísmicos no Brasil - fundamentação teórica e vestibular da Unicamp
Abalos sísmicos no Brasil - fundamentação teórica e vestibular da Unicamp
Silvio Araujo de Sousa
 
Petróleo e gás natural podem não ser fósseis
Petróleo e gás natural podem não ser fósseisPetróleo e gás natural podem não ser fósseis
Petróleo e gás natural podem não ser fósseis
Silvio Araujo de Sousa
 
Aquecimento Global - Vestibular e Enem 2013
Aquecimento Global - Vestibular e Enem 2013Aquecimento Global - Vestibular e Enem 2013
Aquecimento Global - Vestibular e Enem 2013
Silvio Araujo de Sousa
 
Energia Nuclear - Fatec 2012
Energia Nuclear - Fatec 2012Energia Nuclear - Fatec 2012
Energia Nuclear - Fatec 2012
Silvio Araujo de Sousa
 
O futuro Que Queremos - Rio+20
O futuro Que  Queremos -  Rio+20 O futuro Que  Queremos -  Rio+20
O futuro Que Queremos - Rio+20
Silvio Araujo de Sousa
 
Rio + 20, o que você precisa saber
Rio + 20, o que você precisa saberRio + 20, o que você precisa saber
Rio + 20, o que você precisa saber
Silvio Araujo de Sousa
 
Seca no Semiárido e Aquecimento Global ?
Seca no Semiárido e Aquecimento Global ?Seca no Semiárido e Aquecimento Global ?
Seca no Semiárido e Aquecimento Global ?
Silvio Araujo de Sousa
 
Primavera Árabe ou Revolta Árabe
Primavera Árabe ou Revolta ÁrabePrimavera Árabe ou Revolta Árabe
Primavera Árabe ou Revolta Árabe
Silvio Araujo de Sousa
 

Mais de Silvio Araujo de Sousa (13)

UE7 - O Espaço Agropecuário Brasileiro
UE7 - O Espaço Agropecuário Brasileiro UE7 - O Espaço Agropecuário Brasileiro
UE7 - O Espaço Agropecuário Brasileiro
 
UE5 - EF - 6º série - A Natureza do Território Brasileiro
UE5 - EF - 6º série - A Natureza do Território BrasileiroUE5 - EF - 6º série - A Natureza do Território Brasileiro
UE5 - EF - 6º série - A Natureza do Território Brasileiro
 
UE5 - 6S - EF - Biomas Brasilieros
UE5 - 6S - EF - Biomas BrasilierosUE5 - 6S - EF - Biomas Brasilieros
UE5 - 6S - EF - Biomas Brasilieros
 
UE5 - Gênese Geoeconômica do Território Brasileiro
UE5 - Gênese Geoeconômica do Território BrasileiroUE5 - Gênese Geoeconômica do Território Brasileiro
UE5 - Gênese Geoeconômica do Território Brasileiro
 
Da Pangéia até os nossos dias - 1º ano - vol 3 - pág. 17,18 e 19
Da Pangéia até os nossos dias - 1º ano - vol 3 - pág. 17,18 e 19Da Pangéia até os nossos dias - 1º ano - vol 3 - pág. 17,18 e 19
Da Pangéia até os nossos dias - 1º ano - vol 3 - pág. 17,18 e 19
 
Abalos sísmicos no Brasil - fundamentação teórica e vestibular da Unicamp
Abalos sísmicos no Brasil - fundamentação teórica e vestibular da UnicampAbalos sísmicos no Brasil - fundamentação teórica e vestibular da Unicamp
Abalos sísmicos no Brasil - fundamentação teórica e vestibular da Unicamp
 
Petróleo e gás natural podem não ser fósseis
Petróleo e gás natural podem não ser fósseisPetróleo e gás natural podem não ser fósseis
Petróleo e gás natural podem não ser fósseis
 
Aquecimento Global - Vestibular e Enem 2013
Aquecimento Global - Vestibular e Enem 2013Aquecimento Global - Vestibular e Enem 2013
Aquecimento Global - Vestibular e Enem 2013
 
Energia Nuclear - Fatec 2012
Energia Nuclear - Fatec 2012Energia Nuclear - Fatec 2012
Energia Nuclear - Fatec 2012
 
O futuro Que Queremos - Rio+20
O futuro Que  Queremos -  Rio+20 O futuro Que  Queremos -  Rio+20
O futuro Que Queremos - Rio+20
 
Rio + 20, o que você precisa saber
Rio + 20, o que você precisa saberRio + 20, o que você precisa saber
Rio + 20, o que você precisa saber
 
Seca no Semiárido e Aquecimento Global ?
Seca no Semiárido e Aquecimento Global ?Seca no Semiárido e Aquecimento Global ?
Seca no Semiárido e Aquecimento Global ?
 
Primavera Árabe ou Revolta Árabe
Primavera Árabe ou Revolta ÁrabePrimavera Árabe ou Revolta Árabe
Primavera Árabe ou Revolta Árabe
 

Último

Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
TomasSousa7
 
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
LucianaCristina58
 
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
YeniferGarcia36
 
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
MarcosPaulo777883
 
Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
TomasSousa7
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
Manuais Formação
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
joseanesouza36
 
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdfPowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
1000a
 
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.pptEstrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
livrosjovert
 
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
MessiasMarianoG
 
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
SILVIAREGINANAZARECA
 
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números RacionaisPotenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
wagnermorais28
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
TomasSousa7
 
AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptx
AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptxAVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptx
AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptx
AntonioVieira539017
 
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
Centro Jacques Delors
 
Funções e Progressões - Livro completo prisma
Funções e Progressões - Livro completo prismaFunções e Progressões - Livro completo prisma
Funções e Progressões - Livro completo prisma
djincognito
 
CRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdf
CRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdfCRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdf
CRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdf
soaresdesouzaamanda8
 
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptxRedação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
DECIOMAURINARAMOS
 
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdfUFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
Manuais Formação
 
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua PortuguesaD20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
eaiprofpolly
 

Último (20)

Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
 
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
 
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
 
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
 
Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
 
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdfPowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
 
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.pptEstrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
 
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
 
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
 
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números RacionaisPotenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
 
AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptx
AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptxAVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptx
AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptx
 
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
 
Funções e Progressões - Livro completo prisma
Funções e Progressões - Livro completo prismaFunções e Progressões - Livro completo prisma
Funções e Progressões - Livro completo prisma
 
CRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdf
CRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdfCRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdf
CRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdf
 
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptxRedação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
 
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdfUFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
 
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua PortuguesaD20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
 

Africa hidrografia comparativa

  • 1. Geografia - Prof. Silvio Continente Africano Continente Africano Escola Estadual Prof. Renê Rodrigues de Texto de apoio as páginas 14 e 15 do volume 3 Moraes - Guarujá - SP— 14/09/2011 O Continente Africano – Texto suporte as atividades das páginas 14 e 15 do volume 3 do Caderno do Aluno Ao Comparar-mos a hidrografia brasileira à africana va- mos encontrar entre o rio Nilo (africano) e o rio São Fran- cisco (brasileiro) não só características similares, mas também diferenças. ● Uma grande similaridade entre o Rio Nilo, africano, e o Rio São Francisco, brasileiro já encontramos no traçado de ambos, pois os dois têm traçado sul-norte. ● Outra característica similar é em relação as suas nas- centes, o Nilo nasce em área tropical úmida e corre para o deserto, enquanto o São Francisco também tem sua nascente em área tropical e corre para a região semi- árida do sertão nordestino. ● Quanto a utilização ambos são utilizados para transpor- te, irrigação, e geração de energia. ● Apresentam também suas diferenças entre eles encon- tra-se no tipo de foz, pois, enquanto o Nilo, nas proximi- dades de Alexandria, tem a sua foz em forma de delta, o São Francisco, na divisa entre Sergipe e Alagoas tem a sua foz em forma de estuário. Considerando as características físicas do continente afri- cano, o rio Nilo é um fator geográfico de fundamental importância histórica e atual para a população africana. A explicação para isso esta no fato de que o Rio Nilo atravessa mais de 2 mil quilômetros de deserto, propiciando áreas mais úmidas e férteis, fornecendo água e solos agricultáveis em suas margens. Isso justifica a presença de muitas aglomerações hu- manas, como ocorre no Cairo e em Alexandria (Egito) e em Cartum e Omdurman (Sudão). Outro fato importante do Rio Nilo é a barragem de Assuan, situada a 950 km do Cairo, que fornece energia elétrica para todo o Egito e controla o volume da vazão de água nas cheias. Vale esclarecer ainda que, ao norte e ao sul do continente africano, ocorrem áreas extremamente secas, com destaque para os Desertos do Saara (ao norte) e, Namíbia e do Kalahari (ao sul). A formação dos desertos da Namíbia e do Kalahari ao Sul tem como fatores naturais à presença da corrente fria de Benguela, essa corrente oceânica fria faz com que massas de ar úmidas e quentes com origem no Atlântico perca suas características originais, transformando-se em uma massa fria e seca ao chegar ao continente. O continente africano possui uma área aproximada de 30 milhões de km², sendo que 80% desse território situa-se a zona inter- tropical e em contradição a essa característica o continente tem uma hidrografia pobre , fato que esta associado com a forte diferenciação climática do continente africano, como por exemplo a presença de extensas áreas de climas desérticos, semi- áridos e mediterrâneos, tanto ao norte, quanto ao sul. Por exemplo o Deserto do Saara ao norte e o da Namíbia e Kalhari ao sul. Ensaio para verificação do entendimento do texto – Responda as questões a seguir 1 - Existem grandes similaridades entre o Rio Nilo, africano, e o Rio São Francisco, Brasileiro ? (sim ou não) 2 – Explique a similaridade em relação ao traçado 3 – Explique a similaridade em relação a utilização desses dois rios ? 4 – Descreva uma diferença entre os rios Nilo e São Francisco. 5 - Qual a importância histórica e atual do Rio Nilo para a população africana? 6 – A importância do rio Nilo explica a presença de muitas aglomerações humanas, em suas margens, identifique-as. 7 - Outro fato importante do Rio Nilo é a barragem de Assuan. Qual sua importância para o Egito ? 8 – Que fator natural pode ser apontado como influente na formação dos Desertos da Namíbia e do Kalahari ? 9 – Se 80% do território africano esta na Zona Intertropical, por que esse continente apresenta uma hidrografia pobre? 10 – Relacione as principais áreas desérticas do Continente Africano ? Professor Silvio Araujo de Sousa - Geografia - Escola Estadual Professor Renê Rodrigues de Moraes - Guarujá - SP - Brasil