SlideShare uma empresa Scribd logo
Formação e
ocupação
do território
brasileiro
Povos que viviam no Brasil na
época do “Descobrimento”
Brasil - Antes do Século XV
O Brasil era habitado por diversos povos indígenas.
Tupi-Guarani
Aruaque
Cariba
Jê
Cariri
Pano
Os índios viviam, em geral, da caça,
da pesca e de pequenas lavouras.
Brasil - Século XVI
O movimento das
Grandes
Navegações
Brasi
l
A chegada dos
portugueses no Brasil
22 de abril em 1500
1500 - 1530
Extração do pau-brasil.
O pau-brasil foi a única
riqueza encontrada e
explorada na nova
terra e pela sua
abundância deu nome
ao território
descoberto pelos
portugueses.
A partir de 1530 tem
início o povoamento do
Brasil pelos portugueses
e o cultivo de cana de
açúcar.
Para melhor
administrar o Brasil
este foi dividido em:
CAPITANIAS
HEREDITÁRIAS
Para o trabalho nas lavouras de cana de açúcar foi
utilizado o trabalho escravo dos negros africanos.
FAZENDAS DE AÇÚCAR
JOGO
ENGENHOS DE AÇUCAR
O cultivo de
cana-de-açúcar
e a ocupação
do interior
através da
pecuária e da
extração das
drogas do
sertão.
Brasil - Século XVII
Drogas do sertão
Pecuária
As Drogas do Sertão
As drogas do sertão é um termo que se refere a
determinadas especiarias extraídas do
chamado sertão brasileiro (áreas de floresta da
regiões Norte e Nordeste) na época dos
bandeirantes.
As "drogas" eram produtos nativos do Brasil, que
não existiam na Europa e, por isso, atraíam o
interesse dos europeus que as consideravam
como novas especiarias.
As drogas do sertão eram:
Cacau;
Baunilha;
Canela;
Castanha-do-pará;
Cravo;
Guaraná;
Urucum;
e outras.
O limites do
território brasileiro
se ampliam através
do bandeirantes e
da descoberta de
ouro em Minas
Gerais e outras
áreas do país.
Brasil - Século XVIII
Mineração
MG
MT
Quem foram os bandeirantes?
Os bandeirantes foram os desbravadores do Brasil em busca de mão de
obra para suas lavouras, auxiliaram o portugueses na defesa do
território, combatendo com indígenas rebeldes e escravos fugitivos
(quilombolas).
Principais bandeiras
(Séculos XVII e XVIII)
Os Padres Jesuítas e as
Missões
Brasil Econômico -
Século XVIII
Neste período a região
mineradora de Minas Gerais
se tornou o centro
econômico para coroa
portuguesa, com isso a
capital brasileira se alterou
para o Rio de Janeiro.
Em 1750 foi assinado o
Tratado de Madri que
definiu os limites atuais
do Brasil.
A vinda da Família Real
Portuguesa em 1808
O Brasil se tornou independente de
Portugal e as atividades econômicas se
ampliaram.
Brasil - Século XIX
7 de setembro de 1822.
Independência ou morte!
Algodão no Nordeste.
Café em São Paulo.
Borracha na
Amazônia.
Em 1831 D. Pedro I abdica e o
Brasil passa a ser governado por
regentes. Devido as inúmeras
crises, com apenas 15 anos, D.
Pedro II, em 1841, assume o
governo brasileiro.
O Café em São Paulo ganha
destaque na economia
Ferrovias do café.
Plantações de
café.
Vinda de imigrantes...
Os imigrantes italianos, espanhóis,
alemães e japoneses foram os
principais grupos a chegarem no
Brasil no início do século XX, para
o trabalho nas lavouras de café.
13 de maio de 1888
15 de novembro de 1889
O Crise do café...
... e a diversificação econômica do
Brasil.
192
9
Brasil - Século XX e XXI
Brasília, a 3ª capital do Brasil, foi inaugura no dia
21 de abril de 1960
Juscelino Kubitschek (JK)
Diversas paisagens,
inúmeras pessoas e
uma ECONOMIA
DINÂMICA forma o
que na atualidade
chamamos de
BRASIL.
ATIVIDADE
•TENDO COMO BASE O
PROCESSO DE COLONIZAÇÃO
BRASILEIRA, QUAIS ASPECTOS
PODERIAM SEREM
COLOCADOS COMO
POSITIVOS? A COLONIZAÇÃO
DEIXOU SEQUELAS?
ATIVIDADE
1. Em 1500, os portugueses chegaram nas
terras que hoje correspondem ao Brasil.
Sobre esse período, coloque verdadeiro (V)
ou falso (F) nas afirmações abaixo:
I. Os portugueses chegaram no Brasil em
18 de abril de 1500.
II. Os portugueses vieram ao Brasil junto
aos espanhóis para conquistar as terras.
III. Os principais grupos étnicos no Brasil
colônia eram: brancos, negros e índios.
2. O período colonial no Brasil
teve início em:
a) 1530
b) 1500
c) 1600
d) 1589
e) 1630
3. No período pré-colonial a
atividade econômica que teve
maior destaque foi:
a) pau-brasil
b) mineração
c) cana-de-açúcar
d) café
e) algodão
4. A exploração do trabalho é uma característica
marcante do processo colonizador no Brasil. Nos
primeiros 30 anos, os interesses da coroa voltavam-se,
principalmente, à extração do pau-brasil. O principal
recurso utilizado para a aquisição dessa matéria prima:
A) Exploração do trabalho indígena.
B) Exploração escravocrata de negros trazidos de
diferentes regiões da África.
C) Pagamento da corveia, conforme os códigos que
fundamentavam as relações de servidão.
D) Nomeação dos criollos que vendiam o pau-brasil por
preços abaixo do mercado europeu.
5. A primeira “relação de trabalho”
entre portugueses e índios
brasileiros foi:
a) o escambo.
b) a escravidão.
c) a servidão.
d) o colonato.
e) a mita.
6. O Tratado de Tordesilhas foi
um acordo entre:
a) Brasil e Portugal
b) França e Portugal
c) Portugal e Inglaterra
d) Inglaterra e França
e) Portugal e Espanha
7. A primeira capital do Brasil
foi:
a) São Paulo
b) Rio de Janeiro
c) Salvador
d) São Luís
e) Brasília
8. No Brasil colônia, a pecuária
teve um papel decisivo na:
a) ocupação das áreas litorâneas
b) expulsão do assalariado do
campo
c) formação e exploração dos
minifúndios
d) fixação do escravo na
agricultura
e) expansão para o interior
9. No Brasil, ao longo do século XVII, ocorreram vários
movimentos de expansão territorial que resultaram no
aumento de seu território. Podem-se localizar esses
movimentos:
a. Em São Paulo, de onde partem bandeiras, no início do
século, para realizar o apresamento de indígenas e,
posteriormente, para buscar metais preciosos.
b. Ao longo dos rios do Nordeste, onde se planta cana-de–
açúcar nas antigas fazendas de gado.
c. Na região amazônica, em decorrência do deslocamento
de populações do Nordeste, para explorar a extração da
borracha.
d. Na região Sul, conduzidas por missionários franciscanos,
as populações indígenas em fuga, após conflitos com os
portugueses.
10. Grande parte do território amazônico, pertencente à
Espanha de acordo com o Tratado de Tordesilhas, foi
incorporado à América portuguesa, no período colonial,
graças à:
a. Ação dos jesuítas, que instalaram missões, e à coleta de
drogas do sertão.
b. Construção de fortes, contra os ataques estrangeiros, e
à extração de borracha.
c. Instalação de núcleos urbanos em pontos estratégicos e
à criação de gado.
d. Construção de ferrovias, a fm de interligar o território, e
ao extrativismo vegetal.
e. Organização de bandeiras para capturar índios e à
aquisição do Acre.
11. “O Brasil é o café e o café é o negro’. Essa frase, comum
nos círculos dominantes da primeira metade do século XIX,
só em parte é verdadeira. O Brasil não era só café, como
não fora só açúcar. Além disto, a produção cafeeira iria
prosseguir no futuro, sem o concurso do trabalho escravo.”
Analise as alternativas e julgue verdadeira ou falsa:
I – O café brasileiro se desenvolveu com uso exclusivo da mão
de obra do imigrante europeu, nas fazendas em Minas
Gerais e São Paulo.
II – O tráfico de escravos sofreu um incremento dada a
necessidade de mão de obra para as lavouras de café.
III – A produção de café continuou no Brasil, mesmo com o
fim do trabalho escravo. Contudo, faltaram políticas que
inserissem o liberto no mercado de trabalho assalariado.

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a FORMAÇÃO E OCUPAÇÃO DO TERRITÓRIO BRASILEIRO.pptx

Industrialização Brasileira - 1° Período (1500 - 1808)
Industrialização Brasileira - 1° Período (1500 - 1808)Industrialização Brasileira - 1° Período (1500 - 1808)
Industrialização Brasileira - 1° Período (1500 - 1808)
Gabriel Resende
 
A colonização portuguesa do brazil
A colonização portuguesa do brazilA colonização portuguesa do brazil
A colonização portuguesa do brazil
Ricardo Mendonça
 
Grandes navegações e brasil colônia1
Grandes navegações e brasil colônia1Grandes navegações e brasil colônia1
Grandes navegações e brasil colônia1
Centro Educacional 03
 
Slides - Brasil Colonial.pdf
Slides - Brasil Colonial.pdfSlides - Brasil Colonial.pdf
Slides - Brasil Colonial.pdf
ValniksonViana
 
Período_Colonial.pptx
Período_Colonial.pptxPeríodo_Colonial.pptx
Período_Colonial.pptx
André Santos Pimenta
 
Brasil síntese histórica
Brasil síntese históricaBrasil síntese histórica
Brasil síntese histórica
AEDFL
 
aula_11_de_historia_-_7º_ano_8º_quinzena_-_conquista_e_colonizacao_da_america...
aula_11_de_historia_-_7º_ano_8º_quinzena_-_conquista_e_colonizacao_da_america...aula_11_de_historia_-_7º_ano_8º_quinzena_-_conquista_e_colonizacao_da_america...
aula_11_de_historia_-_7º_ano_8º_quinzena_-_conquista_e_colonizacao_da_america...
Elizeu filho
 
América Portuguesa
América PortuguesaAmérica Portuguesa
América Portuguesa
Vinicius Yamachita
 
3 brasil colônia completo
3 brasil colônia completo3 brasil colônia completo
3 brasil colônia completo
Kerol Brombal
 
001 2º ano história rafael - américa portuguesa até mineração 2015
001  2º ano  história   rafael  - américa portuguesa até mineração 2015001  2º ano  história   rafael  - américa portuguesa até mineração 2015
001 2º ano história rafael - américa portuguesa até mineração 2015
Rafael Noronha
 
Evolucão economia brasil
Evolucão economia brasilEvolucão economia brasil
Evolucão economia brasil
Salageo Cristina
 
A Mineração no Brasil Colonial - Ensino Fundamental
A Mineração no Brasil Colonial - Ensino FundamentalA Mineração no Brasil Colonial - Ensino Fundamental
A Mineração no Brasil Colonial - Ensino Fundamental
Alinnie Moreira
 
O império português do oriente parte 5
O império português do oriente  parte 5O império português do oriente  parte 5
O império português do oriente parte 5
anabelasilvasobral
 
Ciclos econômicos
Ciclos econômicosCiclos econômicos
Ciclos econômicos
geografiamarioemaristela
 
Formação do território brasileiro
Formação do território brasileiro Formação do território brasileiro
Formação do território brasileiro
SvioCarvalho10
 
Brasil colnia
Brasil colniaBrasil colnia
Brasil colnia
Gregorio Neto
 
Brasil colônia
Brasil colônia Brasil colônia
Brasil colônia
Elaine Bogo Pavani
 
Brasil colônia final
Brasil colônia  finalBrasil colônia  final
Brasil colônia final
Kerol Brombal
 
Brasil colonia 2
Brasil colonia 2 Brasil colonia 2
Brasil colonia 2
Marcelo Ferreira Boia
 
Brasil colnia 2
Brasil colnia 2 Brasil colnia 2
Brasil colnia 2
Marcelo Ferreira Boia
 

Semelhante a FORMAÇÃO E OCUPAÇÃO DO TERRITÓRIO BRASILEIRO.pptx (20)

Industrialização Brasileira - 1° Período (1500 - 1808)
Industrialização Brasileira - 1° Período (1500 - 1808)Industrialização Brasileira - 1° Período (1500 - 1808)
Industrialização Brasileira - 1° Período (1500 - 1808)
 
A colonização portuguesa do brazil
A colonização portuguesa do brazilA colonização portuguesa do brazil
A colonização portuguesa do brazil
 
Grandes navegações e brasil colônia1
Grandes navegações e brasil colônia1Grandes navegações e brasil colônia1
Grandes navegações e brasil colônia1
 
Slides - Brasil Colonial.pdf
Slides - Brasil Colonial.pdfSlides - Brasil Colonial.pdf
Slides - Brasil Colonial.pdf
 
Período_Colonial.pptx
Período_Colonial.pptxPeríodo_Colonial.pptx
Período_Colonial.pptx
 
Brasil síntese histórica
Brasil síntese históricaBrasil síntese histórica
Brasil síntese histórica
 
aula_11_de_historia_-_7º_ano_8º_quinzena_-_conquista_e_colonizacao_da_america...
aula_11_de_historia_-_7º_ano_8º_quinzena_-_conquista_e_colonizacao_da_america...aula_11_de_historia_-_7º_ano_8º_quinzena_-_conquista_e_colonizacao_da_america...
aula_11_de_historia_-_7º_ano_8º_quinzena_-_conquista_e_colonizacao_da_america...
 
América Portuguesa
América PortuguesaAmérica Portuguesa
América Portuguesa
 
3 brasil colônia completo
3 brasil colônia completo3 brasil colônia completo
3 brasil colônia completo
 
001 2º ano história rafael - américa portuguesa até mineração 2015
001  2º ano  história   rafael  - américa portuguesa até mineração 2015001  2º ano  história   rafael  - américa portuguesa até mineração 2015
001 2º ano história rafael - américa portuguesa até mineração 2015
 
Evolucão economia brasil
Evolucão economia brasilEvolucão economia brasil
Evolucão economia brasil
 
A Mineração no Brasil Colonial - Ensino Fundamental
A Mineração no Brasil Colonial - Ensino FundamentalA Mineração no Brasil Colonial - Ensino Fundamental
A Mineração no Brasil Colonial - Ensino Fundamental
 
O império português do oriente parte 5
O império português do oriente  parte 5O império português do oriente  parte 5
O império português do oriente parte 5
 
Ciclos econômicos
Ciclos econômicosCiclos econômicos
Ciclos econômicos
 
Formação do território brasileiro
Formação do território brasileiro Formação do território brasileiro
Formação do território brasileiro
 
Brasil colnia
Brasil colniaBrasil colnia
Brasil colnia
 
Brasil colônia
Brasil colônia Brasil colônia
Brasil colônia
 
Brasil colônia final
Brasil colônia  finalBrasil colônia  final
Brasil colônia final
 
Brasil colonia 2
Brasil colonia 2 Brasil colonia 2
Brasil colonia 2
 
Brasil colnia 2
Brasil colnia 2 Brasil colnia 2
Brasil colnia 2
 

Último

Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdfPortfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Falcão Brasil
 
P0107 do aluno da educação municipal.pdf
P0107 do aluno da educação municipal.pdfP0107 do aluno da educação municipal.pdf
P0107 do aluno da educação municipal.pdf
Ceiça Martins Vital
 
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Centro Jacques Delors
 
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdfA Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
Falcão Brasil
 
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Bibliotecas Escolares AEIDH
 
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdfOrganograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Falcão Brasil
 
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptxSlides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdfO Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
Falcão Brasil
 
Intendência da Aeronáutica. Somos um, sou você Intendência!.pdf
Intendência da Aeronáutica. Somos um, sou você Intendência!.pdfIntendência da Aeronáutica. Somos um, sou você Intendência!.pdf
Intendência da Aeronáutica. Somos um, sou você Intendência!.pdf
Falcão Brasil
 
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdfEscola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Falcão Brasil
 
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdfUFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
Manuais Formação
 
Plano_Aula_01_Introdução_com_Circuito_Piscar_LED
Plano_Aula_01_Introdução_com_Circuito_Piscar_LEDPlano_Aula_01_Introdução_com_Circuito_Piscar_LED
Plano_Aula_01_Introdução_com_Circuito_Piscar_LED
luggio9854
 
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsxQue Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
Luzia Gabriele
 
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdfMarinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Falcão Brasil
 
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdfAviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Falcão Brasil
 
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdfEscola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Falcão Brasil
 
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Falcão Brasil
 
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdfA Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
Falcão Brasil
 

Último (20)

Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdfPortfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
 
P0107 do aluno da educação municipal.pdf
P0107 do aluno da educação municipal.pdfP0107 do aluno da educação municipal.pdf
P0107 do aluno da educação municipal.pdf
 
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
 
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdfA Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
 
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
 
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdfOrganograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
 
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptxSlides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
 
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdfO Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
 
Intendência da Aeronáutica. Somos um, sou você Intendência!.pdf
Intendência da Aeronáutica. Somos um, sou você Intendência!.pdfIntendência da Aeronáutica. Somos um, sou você Intendência!.pdf
Intendência da Aeronáutica. Somos um, sou você Intendência!.pdf
 
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdfEscola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
 
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdfUFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
 
Plano_Aula_01_Introdução_com_Circuito_Piscar_LED
Plano_Aula_01_Introdução_com_Circuito_Piscar_LEDPlano_Aula_01_Introdução_com_Circuito_Piscar_LED
Plano_Aula_01_Introdução_com_Circuito_Piscar_LED
 
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsxQue Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
 
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdfMarinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
 
VIAGEM AO PASSADO -
VIAGEM AO PASSADO                        -VIAGEM AO PASSADO                        -
VIAGEM AO PASSADO -
 
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdfAviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
 
Festa dos Finalistas .
Festa dos Finalistas                    .Festa dos Finalistas                    .
Festa dos Finalistas .
 
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdfEscola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
 
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
 
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdfA Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
 

FORMAÇÃO E OCUPAÇÃO DO TERRITÓRIO BRASILEIRO.pptx

  • 2. Povos que viviam no Brasil na época do “Descobrimento”
  • 3. Brasil - Antes do Século XV O Brasil era habitado por diversos povos indígenas. Tupi-Guarani Aruaque Cariba Jê Cariri Pano
  • 4. Os índios viviam, em geral, da caça, da pesca e de pequenas lavouras.
  • 5. Brasil - Século XVI O movimento das Grandes Navegações Brasi l
  • 6. A chegada dos portugueses no Brasil 22 de abril em 1500
  • 7. 1500 - 1530 Extração do pau-brasil.
  • 8. O pau-brasil foi a única riqueza encontrada e explorada na nova terra e pela sua abundância deu nome ao território descoberto pelos portugueses.
  • 9. A partir de 1530 tem início o povoamento do Brasil pelos portugueses e o cultivo de cana de açúcar.
  • 10. Para melhor administrar o Brasil este foi dividido em: CAPITANIAS HEREDITÁRIAS
  • 11. Para o trabalho nas lavouras de cana de açúcar foi utilizado o trabalho escravo dos negros africanos.
  • 14. O cultivo de cana-de-açúcar e a ocupação do interior através da pecuária e da extração das drogas do sertão. Brasil - Século XVII
  • 16. As Drogas do Sertão As drogas do sertão é um termo que se refere a determinadas especiarias extraídas do chamado sertão brasileiro (áreas de floresta da regiões Norte e Nordeste) na época dos bandeirantes. As "drogas" eram produtos nativos do Brasil, que não existiam na Europa e, por isso, atraíam o interesse dos europeus que as consideravam como novas especiarias.
  • 17. As drogas do sertão eram: Cacau; Baunilha; Canela; Castanha-do-pará; Cravo; Guaraná; Urucum; e outras.
  • 18. O limites do território brasileiro se ampliam através do bandeirantes e da descoberta de ouro em Minas Gerais e outras áreas do país. Brasil - Século XVIII
  • 20. Quem foram os bandeirantes? Os bandeirantes foram os desbravadores do Brasil em busca de mão de obra para suas lavouras, auxiliaram o portugueses na defesa do território, combatendo com indígenas rebeldes e escravos fugitivos (quilombolas).
  • 22. Os Padres Jesuítas e as Missões
  • 23. Brasil Econômico - Século XVIII Neste período a região mineradora de Minas Gerais se tornou o centro econômico para coroa portuguesa, com isso a capital brasileira se alterou para o Rio de Janeiro.
  • 24. Em 1750 foi assinado o Tratado de Madri que definiu os limites atuais do Brasil.
  • 25. A vinda da Família Real Portuguesa em 1808
  • 26. O Brasil se tornou independente de Portugal e as atividades econômicas se ampliaram. Brasil - Século XIX 7 de setembro de 1822. Independência ou morte!
  • 27. Algodão no Nordeste. Café em São Paulo. Borracha na Amazônia.
  • 28. Em 1831 D. Pedro I abdica e o Brasil passa a ser governado por regentes. Devido as inúmeras crises, com apenas 15 anos, D. Pedro II, em 1841, assume o governo brasileiro.
  • 29. O Café em São Paulo ganha destaque na economia
  • 31. Vinda de imigrantes... Os imigrantes italianos, espanhóis, alemães e japoneses foram os principais grupos a chegarem no Brasil no início do século XX, para o trabalho nas lavouras de café.
  • 32. 13 de maio de 1888
  • 33. 15 de novembro de 1889
  • 34. O Crise do café... ... e a diversificação econômica do Brasil. 192 9
  • 35. Brasil - Século XX e XXI Brasília, a 3ª capital do Brasil, foi inaugura no dia 21 de abril de 1960 Juscelino Kubitschek (JK)
  • 36. Diversas paisagens, inúmeras pessoas e uma ECONOMIA DINÂMICA forma o que na atualidade chamamos de BRASIL.
  • 37. ATIVIDADE •TENDO COMO BASE O PROCESSO DE COLONIZAÇÃO BRASILEIRA, QUAIS ASPECTOS PODERIAM SEREM COLOCADOS COMO POSITIVOS? A COLONIZAÇÃO DEIXOU SEQUELAS?
  • 38. ATIVIDADE 1. Em 1500, os portugueses chegaram nas terras que hoje correspondem ao Brasil. Sobre esse período, coloque verdadeiro (V) ou falso (F) nas afirmações abaixo: I. Os portugueses chegaram no Brasil em 18 de abril de 1500. II. Os portugueses vieram ao Brasil junto aos espanhóis para conquistar as terras. III. Os principais grupos étnicos no Brasil colônia eram: brancos, negros e índios.
  • 39. 2. O período colonial no Brasil teve início em: a) 1530 b) 1500 c) 1600 d) 1589 e) 1630
  • 40. 3. No período pré-colonial a atividade econômica que teve maior destaque foi: a) pau-brasil b) mineração c) cana-de-açúcar d) café e) algodão
  • 41. 4. A exploração do trabalho é uma característica marcante do processo colonizador no Brasil. Nos primeiros 30 anos, os interesses da coroa voltavam-se, principalmente, à extração do pau-brasil. O principal recurso utilizado para a aquisição dessa matéria prima: A) Exploração do trabalho indígena. B) Exploração escravocrata de negros trazidos de diferentes regiões da África. C) Pagamento da corveia, conforme os códigos que fundamentavam as relações de servidão. D) Nomeação dos criollos que vendiam o pau-brasil por preços abaixo do mercado europeu.
  • 42. 5. A primeira “relação de trabalho” entre portugueses e índios brasileiros foi: a) o escambo. b) a escravidão. c) a servidão. d) o colonato. e) a mita.
  • 43. 6. O Tratado de Tordesilhas foi um acordo entre: a) Brasil e Portugal b) França e Portugal c) Portugal e Inglaterra d) Inglaterra e França e) Portugal e Espanha
  • 44. 7. A primeira capital do Brasil foi: a) São Paulo b) Rio de Janeiro c) Salvador d) São Luís e) Brasília
  • 45. 8. No Brasil colônia, a pecuária teve um papel decisivo na: a) ocupação das áreas litorâneas b) expulsão do assalariado do campo c) formação e exploração dos minifúndios d) fixação do escravo na agricultura e) expansão para o interior
  • 46. 9. No Brasil, ao longo do século XVII, ocorreram vários movimentos de expansão territorial que resultaram no aumento de seu território. Podem-se localizar esses movimentos: a. Em São Paulo, de onde partem bandeiras, no início do século, para realizar o apresamento de indígenas e, posteriormente, para buscar metais preciosos. b. Ao longo dos rios do Nordeste, onde se planta cana-de– açúcar nas antigas fazendas de gado. c. Na região amazônica, em decorrência do deslocamento de populações do Nordeste, para explorar a extração da borracha. d. Na região Sul, conduzidas por missionários franciscanos, as populações indígenas em fuga, após conflitos com os portugueses.
  • 47. 10. Grande parte do território amazônico, pertencente à Espanha de acordo com o Tratado de Tordesilhas, foi incorporado à América portuguesa, no período colonial, graças à: a. Ação dos jesuítas, que instalaram missões, e à coleta de drogas do sertão. b. Construção de fortes, contra os ataques estrangeiros, e à extração de borracha. c. Instalação de núcleos urbanos em pontos estratégicos e à criação de gado. d. Construção de ferrovias, a fm de interligar o território, e ao extrativismo vegetal. e. Organização de bandeiras para capturar índios e à aquisição do Acre.
  • 48. 11. “O Brasil é o café e o café é o negro’. Essa frase, comum nos círculos dominantes da primeira metade do século XIX, só em parte é verdadeira. O Brasil não era só café, como não fora só açúcar. Além disto, a produção cafeeira iria prosseguir no futuro, sem o concurso do trabalho escravo.” Analise as alternativas e julgue verdadeira ou falsa: I – O café brasileiro se desenvolveu com uso exclusivo da mão de obra do imigrante europeu, nas fazendas em Minas Gerais e São Paulo. II – O tráfico de escravos sofreu um incremento dada a necessidade de mão de obra para as lavouras de café. III – A produção de café continuou no Brasil, mesmo com o fim do trabalho escravo. Contudo, faltaram políticas que inserissem o liberto no mercado de trabalho assalariado.