SlideShare uma empresa Scribd logo
Vanguardas Européias
“Entende-se, com este termo – vanguarda -, um movimento que
investe um interesse ideológico na arte, preparando e anunciando
deliberadamente uma subversão radical da cultura e até dos
costumes sociais, negando em bloco todo o passado e substituindo
a pesquisa metódica por uma ousada experimentação na ordem
estilística e técnica”
(Giuliuo Carlo Argan)
Introdução
• A palavra vanguarda remete ao francês avant-garde que significa
o que “marcha a frente”. Após o início do século XX, passa a
designar correntes artísticas que tragam propostas inovadoras.
• São nomeadas “correntes de vanguardas” as tendências da arte
que surgem na Europa antes, durante e depois da 1ª Guerra
Mundial.
• Dentro das vanguardas européias estão os diversos “-ismos”:
Futurismo, Expressionismo, Cubismo, Dadaísmo e Surrealismo.
• As vanguardas caracterizavam-se pela publicação inicialmente de
manifestos que foram publicados no período de 1909 à 1924.
1.1. Cubismo (1907)Cubismo (1907)
• Surge em Paris, três anos após o Futurismo, nascido de experiências de
Pablo Picasso e de Georges Braque.
• Inicialmente, detém-se às pinturas através da valorização de formas
geométricas. A colagem será outra técnica introduzida pelos cubistas. Além
disso, a pintura cubista propoe o rompimento com real (foto) e a
linearidade da arte renascentista.
• Proposta: Olha-se para um cubo e compreende-se a totalidade do objeto.
“O trabalho do artista não é cópia nem ilustração do mundo real, mas um
acréscimo novo e autônomo”(Picasso).
• Literariamente, o cubismo tem sua primeira experiência literária através do
manifesto de Apollinaire em 1913. a literatura cubista manifesta uma
preocupação em se aproximara das outras artes plásticas. Ainda valoriza a
construção do texto e os espaços em branco e preto da folha de papel.
Defendia-se as “palavras em liberdade”, “a invenção de palavras” e a
“destruição das sintaxes condenadas pelo uso”.
• No Brasil, Oswald de Andrade será influenciado por essa tendência na
década de 20 e também, posteriormente, a poesia concretista.
Les Demoiselles d’Avigno (1907) – de Pablo Picasso
Principais características:
* geometrização das
formas e volumes;
* renúncia à perspectiva;
* o claro-escuro perde sua
função;
* representação do volume
colorido sobre superfícies
planas;
* sensação de pintura
escultórica;
Georges Braque
Mulher Chorando (1937) - Picasso
"A Arte não é a verdade. A
Arte é uma mentira que nos
ensina a compreender a
verdade".
Pablo Picasso
Poema “A pomba
apunhalada e jato
d’água” – de
Apollinaire
2.2. O FuturismoO Futurismo
• Primeiro movimento de vanguarda depois do impressionismo. Inicia-se no
século XX com a publicação de um manifesto em 20 de fevereiro de 1909 por
Filippo Tomaso Marinetti.
• Proposta: Olhar para o futuro e desprezar o passado. Nada feito antes é levado
em consideração. Exaltação da vida moderna, a máquina, a eletricidade, a
velocidade e oautomóvel
• Trechos do Manifesto:
1. Nós queremos cantar o amor ao perigo, o hábito da energia e da temeridade.
8. Nós estamos no promontório extremo dos séculos!... Por que haveríamos de olhar
para trás, se queremos arrombar as misteriosas portas do Impossível? O Tempo
e o Espaço morreram ontem. Nós já estamos vivendo no absoluto, pois já
criamos a eterna velocidade onipresente.
9. Nós queremos glorificar a guerra - única higiene do mundo - o militarismo, o
patriotismo, o gesto destruidor dos libertários, as belas idéias pelas quais se
morre e o desprezo pela mulher.
10. Nós queremos destruir os museus, as bibliotecas, as academia de toda natureza,
e combater o moralismo, o feminismo e toda vileza oportunista e utilitária.
11. Nós cantaremos as grandes multidões agitadas pelo trabalho, pelo prazer ou
pela sublevação; cantaremos as marés multicores e polifônicas das revoluções
nas capitais modernas;
O barulho da rua invade a casa (1911), de Umberto Boccioni
3) O Dadaísmo (1916)
• Surge durante a Primeira Guerra Mundial quando ainda acreditava-se na
vitória Alemã. Surge durante o movimento de instabilidade do período da
Guerra. O manifesto é idealizado por Tristan Tzara : Manifesto Dadá.
• Proposta: é um movimento de retorno à infância – dadá. Eles querem a
inocência primitiva. Propõe a valorização do nada. É o mais radical e
agressivo dos movimentos de vanguarda.
• Na literatura, a arte é caracterizada pela agressividade, improvisação,
desordem e rejeição de qualquer tipo de racionalização. Valorizou-se
também a livre associação de palavra e a construção de palavras
explorando apenas o significante.
Pegue um jornal
Pegue a tesoura.
Escolha no jornal um artigo do tamanho que você deseja dar a seu poema.
Recorte o artigo.
Recorte em seguida com atenção algumas palavras que formam esse artigo e meta-as num
saco.
Agite suavemente.
Tire em seguida cada pedaço um após o outro.
Copie conscienciosamente na ordem em que elas são tiradas do saco.
O poema se parecerá com você.
E ei-lo um escritor infinitamente original e de uma sensibilidade graciosa, ainda que
incompreendido do público.
(Tristan Tzara)
O elefante Celebes (1921) – Max Ernst
Roda de Bicicleta (1913), de Marcel Duchamp,
técnica ready-made
Vanguardas europeias
Marcel Duchamp – Monalisa (1919)
4) O Expressionismo
• Surge, na Alemanha, concomitante ao Futurismo, mas só tem o seu
manifesto publicado em 1917. Surge durante o período da primeira Guerra
Mundial.
• Proposta: Constitui o movimento de DENTRO para fora. O que importa é a
associação que o pintor faz em seu interior, o objeto não precisa estar
presente. A única realidade é a expressão, ou seja, as imagens nascidas em
nosso mundo interior, o belo e o feio não importam.
• Idéias trazidas pelo manifesto: Ironiza o Real/Naturalismo – o indivíduo
estrutura os fatos, não os descreve; Defende o fim das adiposidades da
linguagem – poesia sem adjetivo, substantivada; Globalização do
movimento – nem Alemão ou Francês; e defende a ideia de que a salvação
da humanidade estaria no mundo interior – movimento um pouco
mitificado.
• Obs: Não confundir com Impressionismo – tendência artística que visava a
impressão, ou seja, é um movimento de FORA para dentro. O objeto está
sempre presente.
O grito (1893) – de Edvard Munch.
O Moinho
Encantado –
Franz Marc
A mulher com Sombrinha - Ernst Ludwig Kirchner
6) Surrealismo
• Lançado por André Breton – que rompe com o Dadaísmo- em Paris no
ano de 1924. Surge no período entre guerras.
• Suas origens estão ligadas mais ao Expressionismo e à sondagem do
mundo interior. Movimento que busca unir Arte e Psicanálise.
• Proposta: São duas as linhas de em seu início: experiências criadoras
automáticas e o imaginário onírico (do sonho).
• Posteriormente, o surrealismo vai agregar-se a teorias sociais como o
Marxismo causando rompimentos interiores e perdendo a sua força.
• Artistas: André Breton (Literatura); Salvador Dalí, Max Ernst e Joan Miró
(artes plásticas); e no Luis Bruñel (cinema)
René Magritte, Madame Récamier de David, 1950
A Persistência da Memória – Salvador Dalí (1931)
The Son of Man,
1926, Magritte.
"Tudo o que vemos
esconde outra coisa,
e nós queremos
sempre ver o que
está escondido pelo
que vemos.”
O carnaval de Arlequim (1925) – Joan Miró

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Impressionismo
ImpressionismoImpressionismo
Impressionismo
Andrea Dressler
 
A vanguarda europeia
A vanguarda europeiaA vanguarda europeia
A vanguarda europeia
Laboratório de Informática
 
Arte moderna
Arte modernaArte moderna
Arte moderna
Ana Paula Silva
 
Semana de Arte Moderna 1922
Semana de Arte Moderna 1922Semana de Arte Moderna 1922
Semana de Arte Moderna 1922
seixasmarianas
 
Cubismo
CubismoCubismo
Cubismo
Michele Pó
 
Vanguardas europeias: Futurismo, Cubismo, Expressionismo, Dadaísmo e Surrealismo
Vanguardas europeias: Futurismo, Cubismo, Expressionismo, Dadaísmo e SurrealismoVanguardas europeias: Futurismo, Cubismo, Expressionismo, Dadaísmo e Surrealismo
Vanguardas europeias: Futurismo, Cubismo, Expressionismo, Dadaísmo e Surrealismo
Colégio Santa Luzia
 
Arte contemporânea
Arte contemporâneaArte contemporânea
Arte contemporânea
annaartes
 
Semana de arte moderna
Semana de arte moderna Semana de arte moderna
Semana de arte moderna
licss
 
Arte moderna brasileira
Arte moderna brasileiraArte moderna brasileira
Arte moderna brasileira
Arte Educadora
 
Grafite x pichação
Grafite x pichaçãoGrafite x pichação
Grafite x pichação
Junior Onildo
 
Pop Art - Seminário
Pop Art - SeminárioPop Art - Seminário
Pop Art - Seminário
Bianca Gurgel
 
Futurismo
Futurismo Futurismo
Futurismo
Dorinhaa
 
A Escultura de Rodin
A Escultura de RodinA Escultura de Rodin
A Escultura de Rodin
Michele Pó
 
Frida Kahlo
Frida KahloFrida Kahlo
Frida Kahlo
Maria D'
 
Arte Minimalista
Arte MinimalistaArte Minimalista
Arte Minimalista
Sandro Bottene
 
Vanguarda europeia
Vanguarda europeiaVanguarda europeia
Vanguarda europeia
Ana Batista
 
Movimentos Dadaísmo e Surrealismo
Movimentos Dadaísmo e SurrealismoMovimentos Dadaísmo e Surrealismo
Movimentos Dadaísmo e Surrealismo
Andrea Dressler
 
Vanguardas europeias
Vanguardas europeiasVanguardas europeias
Vanguardas europeias
Fábio Guimarães
 
Fauvismo ou Fovismo
Fauvismo ou FovismoFauvismo ou Fovismo
Fauvismo ou Fovismo
Silmara Nogueira
 
Modernismo no Brasil
Modernismo no BrasilModernismo no Brasil
Modernismo no Brasil
alinesantana1422
 

Mais procurados (20)

Impressionismo
ImpressionismoImpressionismo
Impressionismo
 
A vanguarda europeia
A vanguarda europeiaA vanguarda europeia
A vanguarda europeia
 
Arte moderna
Arte modernaArte moderna
Arte moderna
 
Semana de Arte Moderna 1922
Semana de Arte Moderna 1922Semana de Arte Moderna 1922
Semana de Arte Moderna 1922
 
Cubismo
CubismoCubismo
Cubismo
 
Vanguardas europeias: Futurismo, Cubismo, Expressionismo, Dadaísmo e Surrealismo
Vanguardas europeias: Futurismo, Cubismo, Expressionismo, Dadaísmo e SurrealismoVanguardas europeias: Futurismo, Cubismo, Expressionismo, Dadaísmo e Surrealismo
Vanguardas europeias: Futurismo, Cubismo, Expressionismo, Dadaísmo e Surrealismo
 
Arte contemporânea
Arte contemporâneaArte contemporânea
Arte contemporânea
 
Semana de arte moderna
Semana de arte moderna Semana de arte moderna
Semana de arte moderna
 
Arte moderna brasileira
Arte moderna brasileiraArte moderna brasileira
Arte moderna brasileira
 
Grafite x pichação
Grafite x pichaçãoGrafite x pichação
Grafite x pichação
 
Pop Art - Seminário
Pop Art - SeminárioPop Art - Seminário
Pop Art - Seminário
 
Futurismo
Futurismo Futurismo
Futurismo
 
A Escultura de Rodin
A Escultura de RodinA Escultura de Rodin
A Escultura de Rodin
 
Frida Kahlo
Frida KahloFrida Kahlo
Frida Kahlo
 
Arte Minimalista
Arte MinimalistaArte Minimalista
Arte Minimalista
 
Vanguarda europeia
Vanguarda europeiaVanguarda europeia
Vanguarda europeia
 
Movimentos Dadaísmo e Surrealismo
Movimentos Dadaísmo e SurrealismoMovimentos Dadaísmo e Surrealismo
Movimentos Dadaísmo e Surrealismo
 
Vanguardas europeias
Vanguardas europeiasVanguardas europeias
Vanguardas europeias
 
Fauvismo ou Fovismo
Fauvismo ou FovismoFauvismo ou Fovismo
Fauvismo ou Fovismo
 
Modernismo no Brasil
Modernismo no BrasilModernismo no Brasil
Modernismo no Brasil
 

Semelhante a Vanguardas europeias

Vanguardas do modernismo
Vanguardas do modernismoVanguardas do modernismo
Vanguardas do modernismo
teresakashino
 
Vanguardas europeias
Vanguardas europeiasVanguardas europeias
Vanguardas europeias
Hirtis Carvalho Nogueira
 
Vanguardas(2) 9º ano
Vanguardas(2) 9º anoVanguardas(2) 9º ano
Vanguardas(2) 9º ano
Raphael Lanzillotte
 
Vanguardas Européias
Vanguardas EuropéiasVanguardas Européias
Vanguardas Européias
Arcelino Barbosa
 
Movimentos de Vanguardas Artísticas Europeias
Movimentos de Vanguardas Artísticas EuropeiasMovimentos de Vanguardas Artísticas Europeias
Movimentos de Vanguardas Artísticas Europeias
Douglas Capizani Campos
 
As vanguardas europeias / Cursinho Ave Palavra
As vanguardas europeias / Cursinho Ave PalavraAs vanguardas europeias / Cursinho Ave Palavra
As vanguardas europeias / Cursinho Ave Palavra
CLEBER LUIS DAMACENO
 
Vanguardas
VanguardasVanguardas
Vanguardas
Olga Laís Gomes
 
Vanguardas2017 .
Vanguardas2017 .Vanguardas2017 .
Vanguardas2017 .
CLEBER LUIS DAMACENO
 
Tabela "Vanguardas Europeias"
Tabela "Vanguardas Europeias"Tabela "Vanguardas Europeias"
Tabela "Vanguardas Europeias"
Paula Meyer Piagentini
 
G um
G umG um
G um
profnati
 
Vanguardas Europeias.pptx
Vanguardas Europeias.pptxVanguardas Europeias.pptx
Vanguardas Europeias.pptx
Lú Feitosa
 
Vanguardas europeias
Vanguardas europeiasVanguardas europeias
Vanguardas europeias
Lú Feitosa
 
Modernismo - VANGUARDAS EUROPEIAS.pptx
Modernismo    -  VANGUARDAS EUROPEIAS.pptxModernismo    -  VANGUARDAS EUROPEIAS.pptx
Modernismo - VANGUARDAS EUROPEIAS.pptx
MarlenePastor2
 
O Modernismo na Arte
O Modernismo na ArteO Modernismo na Arte
O Modernismo na Arte
Michele Wilbert
 
Modernismo
ModernismoModernismo
Modernismo
ModernismoModernismo
Aula dica enem 2019
Aula dica enem 2019Aula dica enem 2019
Aula dica enem 2019
CLEBER LUIS DAMACENO
 
A vanguarda artística europeia
A vanguarda artística europeiaA vanguarda artística europeia
A vanguarda artística europeia
Fabiana Borges
 
Vanguardas europeias
Vanguardas europeiasVanguardas europeias
Vanguardas europeias
whybells
 
Vanguardas europeias
Vanguardas europeiasVanguardas europeias
Vanguardas europeias
Adventus Net
 

Semelhante a Vanguardas europeias (20)

Vanguardas do modernismo
Vanguardas do modernismoVanguardas do modernismo
Vanguardas do modernismo
 
Vanguardas europeias
Vanguardas europeiasVanguardas europeias
Vanguardas europeias
 
Vanguardas(2) 9º ano
Vanguardas(2) 9º anoVanguardas(2) 9º ano
Vanguardas(2) 9º ano
 
Vanguardas Européias
Vanguardas EuropéiasVanguardas Européias
Vanguardas Européias
 
Movimentos de Vanguardas Artísticas Europeias
Movimentos de Vanguardas Artísticas EuropeiasMovimentos de Vanguardas Artísticas Europeias
Movimentos de Vanguardas Artísticas Europeias
 
As vanguardas europeias / Cursinho Ave Palavra
As vanguardas europeias / Cursinho Ave PalavraAs vanguardas europeias / Cursinho Ave Palavra
As vanguardas europeias / Cursinho Ave Palavra
 
Vanguardas
VanguardasVanguardas
Vanguardas
 
Vanguardas2017 .
Vanguardas2017 .Vanguardas2017 .
Vanguardas2017 .
 
Tabela "Vanguardas Europeias"
Tabela "Vanguardas Europeias"Tabela "Vanguardas Europeias"
Tabela "Vanguardas Europeias"
 
G um
G umG um
G um
 
Vanguardas Europeias.pptx
Vanguardas Europeias.pptxVanguardas Europeias.pptx
Vanguardas Europeias.pptx
 
Vanguardas europeias
Vanguardas europeiasVanguardas europeias
Vanguardas europeias
 
Modernismo - VANGUARDAS EUROPEIAS.pptx
Modernismo    -  VANGUARDAS EUROPEIAS.pptxModernismo    -  VANGUARDAS EUROPEIAS.pptx
Modernismo - VANGUARDAS EUROPEIAS.pptx
 
O Modernismo na Arte
O Modernismo na ArteO Modernismo na Arte
O Modernismo na Arte
 
Modernismo
ModernismoModernismo
Modernismo
 
Modernismo
ModernismoModernismo
Modernismo
 
Aula dica enem 2019
Aula dica enem 2019Aula dica enem 2019
Aula dica enem 2019
 
A vanguarda artística europeia
A vanguarda artística europeiaA vanguarda artística europeia
A vanguarda artística europeia
 
Vanguardas europeias
Vanguardas europeiasVanguardas europeias
Vanguardas europeias
 
Vanguardas europeias
Vanguardas europeiasVanguardas europeias
Vanguardas europeias
 

Vanguardas europeias

  • 1. Vanguardas Européias “Entende-se, com este termo – vanguarda -, um movimento que investe um interesse ideológico na arte, preparando e anunciando deliberadamente uma subversão radical da cultura e até dos costumes sociais, negando em bloco todo o passado e substituindo a pesquisa metódica por uma ousada experimentação na ordem estilística e técnica” (Giuliuo Carlo Argan)
  • 2. Introdução • A palavra vanguarda remete ao francês avant-garde que significa o que “marcha a frente”. Após o início do século XX, passa a designar correntes artísticas que tragam propostas inovadoras. • São nomeadas “correntes de vanguardas” as tendências da arte que surgem na Europa antes, durante e depois da 1ª Guerra Mundial. • Dentro das vanguardas européias estão os diversos “-ismos”: Futurismo, Expressionismo, Cubismo, Dadaísmo e Surrealismo. • As vanguardas caracterizavam-se pela publicação inicialmente de manifestos que foram publicados no período de 1909 à 1924.
  • 3. 1.1. Cubismo (1907)Cubismo (1907) • Surge em Paris, três anos após o Futurismo, nascido de experiências de Pablo Picasso e de Georges Braque. • Inicialmente, detém-se às pinturas através da valorização de formas geométricas. A colagem será outra técnica introduzida pelos cubistas. Além disso, a pintura cubista propoe o rompimento com real (foto) e a linearidade da arte renascentista. • Proposta: Olha-se para um cubo e compreende-se a totalidade do objeto. “O trabalho do artista não é cópia nem ilustração do mundo real, mas um acréscimo novo e autônomo”(Picasso). • Literariamente, o cubismo tem sua primeira experiência literária através do manifesto de Apollinaire em 1913. a literatura cubista manifesta uma preocupação em se aproximara das outras artes plásticas. Ainda valoriza a construção do texto e os espaços em branco e preto da folha de papel. Defendia-se as “palavras em liberdade”, “a invenção de palavras” e a “destruição das sintaxes condenadas pelo uso”. • No Brasil, Oswald de Andrade será influenciado por essa tendência na década de 20 e também, posteriormente, a poesia concretista.
  • 4. Les Demoiselles d’Avigno (1907) – de Pablo Picasso Principais características: * geometrização das formas e volumes; * renúncia à perspectiva; * o claro-escuro perde sua função; * representação do volume colorido sobre superfícies planas; * sensação de pintura escultórica;
  • 6. Mulher Chorando (1937) - Picasso "A Arte não é a verdade. A Arte é uma mentira que nos ensina a compreender a verdade". Pablo Picasso
  • 7. Poema “A pomba apunhalada e jato d’água” – de Apollinaire
  • 8. 2.2. O FuturismoO Futurismo • Primeiro movimento de vanguarda depois do impressionismo. Inicia-se no século XX com a publicação de um manifesto em 20 de fevereiro de 1909 por Filippo Tomaso Marinetti. • Proposta: Olhar para o futuro e desprezar o passado. Nada feito antes é levado em consideração. Exaltação da vida moderna, a máquina, a eletricidade, a velocidade e oautomóvel • Trechos do Manifesto: 1. Nós queremos cantar o amor ao perigo, o hábito da energia e da temeridade. 8. Nós estamos no promontório extremo dos séculos!... Por que haveríamos de olhar para trás, se queremos arrombar as misteriosas portas do Impossível? O Tempo e o Espaço morreram ontem. Nós já estamos vivendo no absoluto, pois já criamos a eterna velocidade onipresente. 9. Nós queremos glorificar a guerra - única higiene do mundo - o militarismo, o patriotismo, o gesto destruidor dos libertários, as belas idéias pelas quais se morre e o desprezo pela mulher. 10. Nós queremos destruir os museus, as bibliotecas, as academia de toda natureza, e combater o moralismo, o feminismo e toda vileza oportunista e utilitária. 11. Nós cantaremos as grandes multidões agitadas pelo trabalho, pelo prazer ou pela sublevação; cantaremos as marés multicores e polifônicas das revoluções nas capitais modernas;
  • 9. O barulho da rua invade a casa (1911), de Umberto Boccioni
  • 10. 3) O Dadaísmo (1916) • Surge durante a Primeira Guerra Mundial quando ainda acreditava-se na vitória Alemã. Surge durante o movimento de instabilidade do período da Guerra. O manifesto é idealizado por Tristan Tzara : Manifesto Dadá. • Proposta: é um movimento de retorno à infância – dadá. Eles querem a inocência primitiva. Propõe a valorização do nada. É o mais radical e agressivo dos movimentos de vanguarda. • Na literatura, a arte é caracterizada pela agressividade, improvisação, desordem e rejeição de qualquer tipo de racionalização. Valorizou-se também a livre associação de palavra e a construção de palavras explorando apenas o significante. Pegue um jornal Pegue a tesoura. Escolha no jornal um artigo do tamanho que você deseja dar a seu poema. Recorte o artigo. Recorte em seguida com atenção algumas palavras que formam esse artigo e meta-as num saco. Agite suavemente. Tire em seguida cada pedaço um após o outro. Copie conscienciosamente na ordem em que elas são tiradas do saco. O poema se parecerá com você. E ei-lo um escritor infinitamente original e de uma sensibilidade graciosa, ainda que incompreendido do público. (Tristan Tzara)
  • 11. O elefante Celebes (1921) – Max Ernst
  • 12. Roda de Bicicleta (1913), de Marcel Duchamp, técnica ready-made
  • 14. Marcel Duchamp – Monalisa (1919)
  • 15. 4) O Expressionismo • Surge, na Alemanha, concomitante ao Futurismo, mas só tem o seu manifesto publicado em 1917. Surge durante o período da primeira Guerra Mundial. • Proposta: Constitui o movimento de DENTRO para fora. O que importa é a associação que o pintor faz em seu interior, o objeto não precisa estar presente. A única realidade é a expressão, ou seja, as imagens nascidas em nosso mundo interior, o belo e o feio não importam. • Idéias trazidas pelo manifesto: Ironiza o Real/Naturalismo – o indivíduo estrutura os fatos, não os descreve; Defende o fim das adiposidades da linguagem – poesia sem adjetivo, substantivada; Globalização do movimento – nem Alemão ou Francês; e defende a ideia de que a salvação da humanidade estaria no mundo interior – movimento um pouco mitificado. • Obs: Não confundir com Impressionismo – tendência artística que visava a impressão, ou seja, é um movimento de FORA para dentro. O objeto está sempre presente.
  • 16. O grito (1893) – de Edvard Munch.
  • 18. A mulher com Sombrinha - Ernst Ludwig Kirchner
  • 19. 6) Surrealismo • Lançado por André Breton – que rompe com o Dadaísmo- em Paris no ano de 1924. Surge no período entre guerras. • Suas origens estão ligadas mais ao Expressionismo e à sondagem do mundo interior. Movimento que busca unir Arte e Psicanálise. • Proposta: São duas as linhas de em seu início: experiências criadoras automáticas e o imaginário onírico (do sonho). • Posteriormente, o surrealismo vai agregar-se a teorias sociais como o Marxismo causando rompimentos interiores e perdendo a sua força. • Artistas: André Breton (Literatura); Salvador Dalí, Max Ernst e Joan Miró (artes plásticas); e no Luis Bruñel (cinema)
  • 20. René Magritte, Madame Récamier de David, 1950
  • 21. A Persistência da Memória – Salvador Dalí (1931)
  • 22. The Son of Man, 1926, Magritte. "Tudo o que vemos esconde outra coisa, e nós queremos sempre ver o que está escondido pelo que vemos.”
  • 23. O carnaval de Arlequim (1925) – Joan Miró