SlideShare uma empresa Scribd logo
Quem disse que não existe Pena de
Morte no Brasil?
Na “Constituição de Policiais Corruptos” esta Lei
prevalece, mas é segredo!
___________________________
JESUS RIOS
DE O CRÍTICO
São poucos que tem conhecimento da existência do artigo
5º, Inciso XLVII da Constituição
Federal: – não haverá penas: a) de
morte, salvo em caso de guerra declarada, nos termos do art. 84, XIX.
Mas existe outra pena de morte
praticada por policiais, a qual não
está inserida na “Sagrada Constituição”. Nesta diz: matareis aos
bandidos as escondidas sem que a
imprensa os percebam, finjas estar
ameaçado e atires primeiro, mataios com outros calibres, sufocai-o
até a morte, em caso de rebelião
matarás ao máximo possível e
alegues que tiveras corrido risco de
vida. 		
Jogais estupradores e assassinos em celas de criminosos. Colocais ladrões de bancos, mansões e
joias em celas encomendadas pelos
“patrões”. Colocais devedores de
traficantes, junto com os manos.
Paguem-nos com cigarro, maconha ou porção de cocaína, aqueles
“funcionários” que seguem as regras e punais aos vacilões do caralho, não deixem receber visitas, receber o enviar cartinhas externas.
Finjas ser matador de aluguel
e eliminas em lugares periféricos,
favelas, índios ladrões de fazenda
do Pará, Amazonas ou qualquer
região. Finjas de usuário de droga

e matais os traficantes. Entres disfarçadamente em manifestações
públicas e tragas a cabeça do núcleo. Matais sigilosamente os adultos e deixais o caçula como culpado. Mandais o resgate desligar o
oxigênio de bandidos.	
Além da pena de morte, existem ainda na Constituição de
Policiais Corruptos (CPC), atos
contra a integridade física e moral
da sociedade: Formar quadrilha

ao tratar-se de amigo. Abusos sexuais psicológicos e físicos. Colocar
drogas ilícitas em bolsos de adolescentes e adultos para incriminálos, agredir suspeitas, sem provas
em becos, matagais e etc. Roubar
algo de valor durante a abordagem.	
É impossível colocar no papel
todas as Leis e Artigos da “CPC”,
este livro fica trancado a sete
chaves. Algo parecido ao filme O

Pena de Morte Estados Unidos, Arábia Saudita, Irã e Iraque são alguns praticantes

para roubar caixas eletrônicos, receber porcentagens de traficantes,
receber propinas para isentar da
punição. Tem-se o direito de beber e dirigir, receber salários de
moradores classe A, por dar prioridade de segurança pública aos seus
habitats. Esquecer a Constituição

Nome da Rosa. Mesmo assim, algumas são divulgadas pela mídia,
diariamente.				
A População brasileira, já foi
submissa a Lei da Pena de Morte.
Em 1824, a Constituição da época
impunha o mais monstruoso sistema. O enforcamento prevalecia,
a chamada Pena Capital. Este sistema enfraqueceu-se após a morte
de Mota Coqueiro, morto injustamente.				
Anos mais tarde, durante o
Governo de Getúlio Vargas, o artigo 122 previa novamente a pena de
morte em situação de preservação
das instituições. Nove anos depois fora abolida, prevalecendo
a Carta Magna. Esta também foi
desrespeitada pelos militares que
dominaram o país até 1978. Até
hoje permanece o Art.5º, Inciso
XLVII.	
Para casos inescrupulosos, como de
pai abusar, estuprar ou matar filho,
bandidos estruparem, baterem ou
matarem inocentes, poderiam ser
aplicados a pena de morte como
modo justo de se fazer justiça e O masacre do Carandirú , 111 detentos foram assassinados por Políciais Miltares,
manter a balança equilibrada. Mas em 2 de outubro de 1992, no Pavilhão 9 da Casa de Detensão de SP
não na visão do Professor Flávio Em quais casos deveria havê-la? dio. São os mais bárbaros que existem, então para quem admite,
Tersa, Mestre em Direito Penal, da Para quem Concorda com a Pena
Universidade de Franca.	
Crítico- Acha que o Brasil está de Morte seria os casos de crimes seriam esses.
preparado para aplicar a Pena de mais graves, aqueles considera- O que poderia substitui-la, no BraMorte? O Sistema Judiciário, ainda dos hediondos, o homicídio, estu- sil? Aplicação com maior rigor da
não é capaz de aplicar a Pena de pro, extorsão mediante sequestro pena prevista no Código Penal,
Morte no ordenamento Jurídico no qualificada pela a morte. No Có- para esses crimes e tirar muitos
Brasil, até porque a Constituição digo Penal há quatro crimes que benefícios que a Lei Penal concede
a veda expressamente no Art. 5º. são terríveis: estrupo, o estrupo aos acusados, como progressão de
Para existir Pena de Morte no Bra- qualificado pela morte, a extorsão regime. Aumentar a progressão,
sil só com outra Constituição, deve mediante sequestro qualificada fazer com que o sujeito fique mais
ser aprovada, colocada em votação, pela morte, o sequestro relâmpago na cadeia e arrume um jeito de
mas o que na verdade deve ser apli- qualificado pela morte e o homicí- tralhar lá dentro. Esta seria uma alternativa.				
cada no Brasil, são mais as leis, os
A revista Superinteressante, dicrimes as penas previstas no Cóvulgou em 2001 alguns dados de
digo Penal com mais rigor e também controle maior da criminaliO Sistema Judiciário, países onde a Pena de Morte prevaleceu ou prevalece: Cerca de 90
dade, pelo o Estado, pela União e
ainda não é capaz de países praticam a pena de morte.
por todos.		
		
Qual país serviria como exemplo aplicar a Pena de Morte A França abandonou o uso da guilhotina apenas em 1981. A pena de
para o Brasil se fosse aplicara-la
no ordenamento Ju- morte é praticada em trinta e sete
hoje? O grande problema é que a
Pena de Morte está em declínio em rídico no Brasil. Para estados americanos. Gastam-se
cerca de dois milhões e meio de
todos os países. Nos Estados Uniexistir Pena de Morte só dólares para se executar uma pesdos parece que está com problemas, que salve engano é único do com outra Constituição soa, nos Estados Unidos e entre
1930 e 1996, 4.220 prisioneiros
Ocidente que ainda tem-na, mas
existe também em países do Ori- Flávio Tersa, Mestre em Direito foram executados (mais da metade
ente Médio, que parece que não Penal da Universidade de Franca eram negros). De acordo com o
Death Oenalty Information Cent(SP)
funciona direito.

“
er, a população atual, nos “corredores da morte” é constituída mais
de negros e latinos. Até 2000, trinta
e cinco condenados com retardo
mental foram executados, mesmo
proibidos pelo Governo Federal
americano e doze Estados. Desde
1970, 87 americanos deixaram de
ser executados ao serem comprovados erros em seus processos, e
comprovada sua inocência pouco
antes da execução.		
Enquanto existir um órgão, o

Poder Judiciário em uma Nação,
não cabe aos militares corruptos
ou não, utilizarem de suas armas
de fogo, de palavras ou qualquer
uma daquelas citadas na Constituição dos Policiais Corruptos. O
caso do Carandirú foi uma ou a
maior prova de que tirar vidas, de
qualquer réu que seja, pode ocasionar à criação de facções criminosas,
como o PCC (Primeiro Comando
Capital). Não vivemos em um País
Anarquista e sim Constitucional-

ista, que visa respeitar aos Direitos
Humanos. 				
Já pensou em ver seu pai, sua
mãe, irmão, ou qualquer parente
sendo executado? E anos depois
forem comprovados a sua inocência? Ou saber que seu filho foi executado e ver o assassino apenas
preso e sustentado pelos impostos
pagos pela sociedade trabalhadora,
que levanta ao amanhecer e chega
à casa junto à arte do crepúsculo?
Afinal, o que fazer?

Constituição Brasileira
Brazilian Constitution
Constitución Brasileña

Qual a sua “Constituição” ?
Constituição de Policiais Coruptos
Constitution Cops Coruptos
Constitución Cops Coruptos

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Pena de Morte
Pena de Morte Pena de Morte
Pena de Morte
Fernanda Clara
 
Senadores aprovam relatório para pedir à PF ampliação de visitas a Lula
Senadores aprovam relatório para pedir à PF ampliação de visitas a LulaSenadores aprovam relatório para pedir à PF ampliação de visitas a Lula
Senadores aprovam relatório para pedir à PF ampliação de visitas a Lula
Portal NE10
 
Argumentação e Filosofia. O Exemplo da pena de Morte (Rocha)
Argumentação e Filosofia. O Exemplo da pena de Morte (Rocha)Argumentação e Filosofia. O Exemplo da pena de Morte (Rocha)
Argumentação e Filosofia. O Exemplo da pena de Morte (Rocha)
Joaquim Melro
 
A pena de morte
A pena de morteA pena de morte
A pena de morte
profedeportugues
 
Aspectos históricos da execução da pena de morte
Aspectos históricos da execução da pena de morteAspectos históricos da execução da pena de morte
Aspectos históricos da execução da pena de morte
Hortencia Gomes da Silveira
 
Manifesto em defesa da ordem jurídica e da democracia
Manifesto em defesa da ordem jurídica e da democraciaManifesto em defesa da ordem jurídica e da democracia
Manifesto em defesa da ordem jurídica e da democracia
Palácio do Planalto
 
A Pena De Morte
A Pena De MorteA Pena De Morte
A Pena De Morte
Elsa Giraldo
 
Aula7 temas e textos polêmicos
Aula7  temas e textos polêmicosAula7  temas e textos polêmicos
Aula7 temas e textos polêmicos
André Figundio
 
O PT rasga a fantasia
O PT rasga a fantasiaO PT rasga a fantasia
O PT rasga a fantasia
Guy Valerio
 
305 001 investigador_policia_2
305 001 investigador_policia_2305 001 investigador_policia_2
305 001 investigador_policia_2
Daniel Maia
 
A pena de morte
A pena de morteA pena de morte
A pena de morte
abeltavares1
 
Ordem de prisão de Daniel Silveira
Ordem de prisão de Daniel Silveira Ordem de prisão de Daniel Silveira
Ordem de prisão de Daniel Silveira
Aquiles Lins
 
Pena de morte - Cultura Religiosa
Pena de morte - Cultura ReligiosaPena de morte - Cultura Religiosa
Pena de morte - Cultura Religiosa
debvieir
 
A Questão da Pena de Morte
A Questão da Pena de MorteA Questão da Pena de Morte
A Questão da Pena de Morte
Chris x-MS
 
Eficiência no Processo Penal - Volume I
Eficiência no Processo Penal - Volume IEficiência no Processo Penal - Volume I
Eficiência no Processo Penal - Volume I
Rodrigo Tenorio
 
"BAR BODEGA: UM CRIME DE IMPRENSA" – UMA BREVE ANÁLISE JURÍDICO-LITERÁRIA
"BAR BODEGA: UM CRIME DE IMPRENSA" – UMA BREVE ANÁLISE JURÍDICO-LITERÁRIA"BAR BODEGA: UM CRIME DE IMPRENSA" – UMA BREVE ANÁLISE JURÍDICO-LITERÁRIA
"BAR BODEGA: UM CRIME DE IMPRENSA" – UMA BREVE ANÁLISE JURÍDICO-LITERÁRIA
Igor F. Barros Silva Dias
 
Paulo Pimenta e Wadih Damous pedem prisão de Moro e procuradores da Lava Jato
Paulo Pimenta e Wadih Damous pedem prisão de Moro e procuradores da Lava JatoPaulo Pimenta e Wadih Damous pedem prisão de Moro e procuradores da Lava Jato
Paulo Pimenta e Wadih Damous pedem prisão de Moro e procuradores da Lava Jato
Aquiles Lins
 
Pagina 2
Pagina   2Pagina   2
Pagina 2
Sergyo Vitro
 
Carta juristas brasileiros ao stf
Carta juristas brasileiros ao stfCarta juristas brasileiros ao stf
Carta juristas brasileiros ao stf
Editora 247
 
Aula de direito constitucional: direitos fundamentais
Aula de direito constitucional: direitos fundamentaisAula de direito constitucional: direitos fundamentais
Aula de direito constitucional: direitos fundamentais
professoradolfo
 

Mais procurados (20)

Pena de Morte
Pena de Morte Pena de Morte
Pena de Morte
 
Senadores aprovam relatório para pedir à PF ampliação de visitas a Lula
Senadores aprovam relatório para pedir à PF ampliação de visitas a LulaSenadores aprovam relatório para pedir à PF ampliação de visitas a Lula
Senadores aprovam relatório para pedir à PF ampliação de visitas a Lula
 
Argumentação e Filosofia. O Exemplo da pena de Morte (Rocha)
Argumentação e Filosofia. O Exemplo da pena de Morte (Rocha)Argumentação e Filosofia. O Exemplo da pena de Morte (Rocha)
Argumentação e Filosofia. O Exemplo da pena de Morte (Rocha)
 
A pena de morte
A pena de morteA pena de morte
A pena de morte
 
Aspectos históricos da execução da pena de morte
Aspectos históricos da execução da pena de morteAspectos históricos da execução da pena de morte
Aspectos históricos da execução da pena de morte
 
Manifesto em defesa da ordem jurídica e da democracia
Manifesto em defesa da ordem jurídica e da democraciaManifesto em defesa da ordem jurídica e da democracia
Manifesto em defesa da ordem jurídica e da democracia
 
A Pena De Morte
A Pena De MorteA Pena De Morte
A Pena De Morte
 
Aula7 temas e textos polêmicos
Aula7  temas e textos polêmicosAula7  temas e textos polêmicos
Aula7 temas e textos polêmicos
 
O PT rasga a fantasia
O PT rasga a fantasiaO PT rasga a fantasia
O PT rasga a fantasia
 
305 001 investigador_policia_2
305 001 investigador_policia_2305 001 investigador_policia_2
305 001 investigador_policia_2
 
A pena de morte
A pena de morteA pena de morte
A pena de morte
 
Ordem de prisão de Daniel Silveira
Ordem de prisão de Daniel Silveira Ordem de prisão de Daniel Silveira
Ordem de prisão de Daniel Silveira
 
Pena de morte - Cultura Religiosa
Pena de morte - Cultura ReligiosaPena de morte - Cultura Religiosa
Pena de morte - Cultura Religiosa
 
A Questão da Pena de Morte
A Questão da Pena de MorteA Questão da Pena de Morte
A Questão da Pena de Morte
 
Eficiência no Processo Penal - Volume I
Eficiência no Processo Penal - Volume IEficiência no Processo Penal - Volume I
Eficiência no Processo Penal - Volume I
 
"BAR BODEGA: UM CRIME DE IMPRENSA" – UMA BREVE ANÁLISE JURÍDICO-LITERÁRIA
"BAR BODEGA: UM CRIME DE IMPRENSA" – UMA BREVE ANÁLISE JURÍDICO-LITERÁRIA"BAR BODEGA: UM CRIME DE IMPRENSA" – UMA BREVE ANÁLISE JURÍDICO-LITERÁRIA
"BAR BODEGA: UM CRIME DE IMPRENSA" – UMA BREVE ANÁLISE JURÍDICO-LITERÁRIA
 
Paulo Pimenta e Wadih Damous pedem prisão de Moro e procuradores da Lava Jato
Paulo Pimenta e Wadih Damous pedem prisão de Moro e procuradores da Lava JatoPaulo Pimenta e Wadih Damous pedem prisão de Moro e procuradores da Lava Jato
Paulo Pimenta e Wadih Damous pedem prisão de Moro e procuradores da Lava Jato
 
Pagina 2
Pagina   2Pagina   2
Pagina 2
 
Carta juristas brasileiros ao stf
Carta juristas brasileiros ao stfCarta juristas brasileiros ao stf
Carta juristas brasileiros ao stf
 
Aula de direito constitucional: direitos fundamentais
Aula de direito constitucional: direitos fundamentaisAula de direito constitucional: direitos fundamentais
Aula de direito constitucional: direitos fundamentais
 

Destaque

A Explosão do Mobile Marketing #SeminarioCampinas
A Explosão do Mobile Marketing #SeminarioCampinasA Explosão do Mobile Marketing #SeminarioCampinas
A Explosão do Mobile Marketing #SeminarioCampinas
ABRADi-ISP - Associação Brasileira dos Agentes Digitais - Interior Paulista
 
Presentacion informatica manolo
Presentacion informatica manoloPresentacion informatica manolo
Presentacion informatica manolo
Manolo Garcìa
 
Grupo 2
Grupo 2Grupo 2
Grupo 2
042129
 
Geradores síncronos
Geradores síncronosGeradores síncronos
Geradores síncronos
Angelo Hafner
 
Situação de aprendizagem marga2
Situação de aprendizagem marga2Situação de aprendizagem marga2
Situação de aprendizagem marga2
Murilo Lopes
 
Atividade física e seus benefícios
Atividade física e seus benefíciosAtividade física e seus benefícios
Atividade física e seus benefícios
Rosa Maria
 
Primeros+pobladores+ibarra
Primeros+pobladores+ibarraPrimeros+pobladores+ibarra
Primeros+pobladores+ibarra
Manuel A. Gudiño D.
 
Influencia de internet en nuestros cerebros
Influencia de internet en nuestros cerebrosInfluencia de internet en nuestros cerebros
Influencia de internet en nuestros cerebros
andersonestor
 
E28LL04
E28LL04E28LL04
E28LL04
OutWorks
 
Icoon Cocktail Bl
Icoon Cocktail BlIcoon Cocktail Bl
Icoon Cocktail Blwoonreis
 
P pub
P pubP pub
Forecast
ForecastForecast
Forecast
cschwartz1
 
Concerto: Solistas da OSG, As Pontes
Concerto: Solistas da OSG, As PontesConcerto: Solistas da OSG, As Pontes
Concerto: Solistas da OSG, As Pontes
Olga Veiga
 
D:\Trabajo\Proyecto Ecologista
D:\Trabajo\Proyecto EcologistaD:\Trabajo\Proyecto Ecologista
D:\Trabajo\Proyecto Ecologista
Norma Flores Rios
 
Parque das miniaturas
Parque das miniaturasParque das miniaturas
Parque das miniaturas
AgostinhoGouveia
 
Elavoracion de una bandera
Elavoracion de una banderaElavoracion de una bandera
Elavoracion de una bandera
equipotres-quimica
 
Ricardo de jesús martinez cota
Ricardo de jesús martinez cotaRicardo de jesús martinez cota
Ricardo de jesús martinez cota
Jesuscotamarti
 
Meu primeiro beijo !
Meu primeiro beijo !Meu primeiro beijo !
Meu primeiro beijo !
Edna Meda
 
Meu primeiro beijo !
Meu primeiro beijo !Meu primeiro beijo !
Meu primeiro beijo !
Edna Meda
 
Slides nnex
Slides nnexSlides nnex
Slides nnex
Joao Lima
 

Destaque (20)

A Explosão do Mobile Marketing #SeminarioCampinas
A Explosão do Mobile Marketing #SeminarioCampinasA Explosão do Mobile Marketing #SeminarioCampinas
A Explosão do Mobile Marketing #SeminarioCampinas
 
Presentacion informatica manolo
Presentacion informatica manoloPresentacion informatica manolo
Presentacion informatica manolo
 
Grupo 2
Grupo 2Grupo 2
Grupo 2
 
Geradores síncronos
Geradores síncronosGeradores síncronos
Geradores síncronos
 
Situação de aprendizagem marga2
Situação de aprendizagem marga2Situação de aprendizagem marga2
Situação de aprendizagem marga2
 
Atividade física e seus benefícios
Atividade física e seus benefíciosAtividade física e seus benefícios
Atividade física e seus benefícios
 
Primeros+pobladores+ibarra
Primeros+pobladores+ibarraPrimeros+pobladores+ibarra
Primeros+pobladores+ibarra
 
Influencia de internet en nuestros cerebros
Influencia de internet en nuestros cerebrosInfluencia de internet en nuestros cerebros
Influencia de internet en nuestros cerebros
 
E28LL04
E28LL04E28LL04
E28LL04
 
Icoon Cocktail Bl
Icoon Cocktail BlIcoon Cocktail Bl
Icoon Cocktail Bl
 
P pub
P pubP pub
P pub
 
Forecast
ForecastForecast
Forecast
 
Concerto: Solistas da OSG, As Pontes
Concerto: Solistas da OSG, As PontesConcerto: Solistas da OSG, As Pontes
Concerto: Solistas da OSG, As Pontes
 
D:\Trabajo\Proyecto Ecologista
D:\Trabajo\Proyecto EcologistaD:\Trabajo\Proyecto Ecologista
D:\Trabajo\Proyecto Ecologista
 
Parque das miniaturas
Parque das miniaturasParque das miniaturas
Parque das miniaturas
 
Elavoracion de una bandera
Elavoracion de una banderaElavoracion de una bandera
Elavoracion de una bandera
 
Ricardo de jesús martinez cota
Ricardo de jesús martinez cotaRicardo de jesús martinez cota
Ricardo de jesús martinez cota
 
Meu primeiro beijo !
Meu primeiro beijo !Meu primeiro beijo !
Meu primeiro beijo !
 
Meu primeiro beijo !
Meu primeiro beijo !Meu primeiro beijo !
Meu primeiro beijo !
 
Slides nnex
Slides nnexSlides nnex
Slides nnex
 

Semelhante a Trabalho jose augusto ok

DEBATE- DESARMAMENTO, MAIORIDADE PENAL E CLT
DEBATE- DESARMAMENTO, MAIORIDADE PENAL E CLTDEBATE- DESARMAMENTO, MAIORIDADE PENAL E CLT
DEBATE- DESARMAMENTO, MAIORIDADE PENAL E CLT
Bruno Mandarino
 
Está certo isso ???????????
Está certo isso ???????????Está certo isso ???????????
Está certo isso ???????????
mana 5066
 
Pena de morte turma 17 (atualizado)
Pena de morte   turma 17 (atualizado)Pena de morte   turma 17 (atualizado)
Pena de morte turma 17 (atualizado)
Wallison Batista
 
O povo cego e as farsas do poder 2ed, eric campos bastos guedes, assassinos d...
O povo cego e as farsas do poder 2ed, eric campos bastos guedes, assassinos d...O povo cego e as farsas do poder 2ed, eric campos bastos guedes, assassinos d...
O povo cego e as farsas do poder 2ed, eric campos bastos guedes, assassinos d...
Eric Guedes
 
A IMPOSSIBILIDADE DA APLICAÇÃO DE PENA DE MORTE NO BRASIL: UMA ANÁLISE A LUZ ...
A IMPOSSIBILIDADE DA APLICAÇÃO DE PENA DE MORTE NO BRASIL: UMA ANÁLISE A LUZ ...A IMPOSSIBILIDADE DA APLICAÇÃO DE PENA DE MORTE NO BRASIL: UMA ANÁLISE A LUZ ...
A IMPOSSIBILIDADE DA APLICAÇÃO DE PENA DE MORTE NO BRASIL: UMA ANÁLISE A LUZ ...
Ricardo Vieira Moreno
 
INCONFIDÊNCIA Nº 234 DE 23 DE DEZEMBRO DE 2016
INCONFIDÊNCIA Nº 234 DE 23 DE DEZEMBRO DE 2016INCONFIDÊNCIA Nº 234 DE 23 DE DEZEMBRO DE 2016
INCONFIDÊNCIA Nº 234 DE 23 DE DEZEMBRO DE 2016
Lucio Borges
 
Walter 290806 impunidade1
Walter 290806 impunidade1Walter 290806 impunidade1
Walter 290806 impunidade1
jojinho
 
Walter 290806 impunidade1
Walter 290806 impunidade1Walter 290806 impunidade1
Walter 290806 impunidade1
jojinho
 
Trabalho direitos fundamentais formatado
Trabalho direitos fundamentais   formatadoTrabalho direitos fundamentais   formatado
Trabalho direitos fundamentais formatado
sandraguima
 
O povo cego e as farsas do poder 3ed - Eric Campos Bastos Guedes
O povo cego e as farsas do poder 3ed - Eric Campos Bastos GuedesO povo cego e as farsas do poder 3ed - Eric Campos Bastos Guedes
O povo cego e as farsas do poder 3ed - Eric Campos Bastos Guedes
ericnalanhouse2
 
O povo cego e as farsas do poder 3ed
O povo cego e as farsas do poder 3edO povo cego e as farsas do poder 3ed
O povo cego e as farsas do poder 3ed
Eric Guedes
 
Crime, Justiça Penal e Desigualdade Jurídica (Sociologia Geral e do Direito)
Crime, Justiça Penal e Desigualdade Jurídica (Sociologia Geral e do Direito)Crime, Justiça Penal e Desigualdade Jurídica (Sociologia Geral e do Direito)
Crime, Justiça Penal e Desigualdade Jurídica (Sociologia Geral e do Direito)
Helíssia Coimbra
 
Violência, Justiça e Impunidade
Violência, Justiça e ImpunidadeViolência, Justiça e Impunidade
Violência, Justiça e Impunidade
José Carlos Vieira
 
Direito penal iii homicídio
Direito penal iii   homicídioDireito penal iii   homicídio
Direito penal iii homicídio
Urbano Felix Pugliese
 
Para enteder os direitos humanos
Para enteder os direitos humanosPara enteder os direitos humanos
Para enteder os direitos humanos
Sérgio Henrique da Silva Pereira
 
Trabalho interdisciplinar
Trabalho interdisciplinarTrabalho interdisciplinar
Trabalho interdisciplinar
Josiana Gonçalves
 
Cartilha contra a revista vexatória
Cartilha contra a revista vexatóriaCartilha contra a revista vexatória
Cartilha contra a revista vexatória
Pedro Otoni
 
Jessica mayra
Jessica mayraJessica mayra
Jessica mayra
Carlos Elson Cunha
 
Sistemas Penais
Sistemas PenaisSistemas Penais
Sistemas Penais
Paulo Alexandre
 
Mapas do extermínio: execuções extrajudiciais e mortes pela omissão do Estado...
Mapas do extermínio: execuções extrajudiciais e mortes pela omissão do Estado...Mapas do extermínio: execuções extrajudiciais e mortes pela omissão do Estado...
Mapas do extermínio: execuções extrajudiciais e mortes pela omissão do Estado...
alexbuzeli
 

Semelhante a Trabalho jose augusto ok (20)

DEBATE- DESARMAMENTO, MAIORIDADE PENAL E CLT
DEBATE- DESARMAMENTO, MAIORIDADE PENAL E CLTDEBATE- DESARMAMENTO, MAIORIDADE PENAL E CLT
DEBATE- DESARMAMENTO, MAIORIDADE PENAL E CLT
 
Está certo isso ???????????
Está certo isso ???????????Está certo isso ???????????
Está certo isso ???????????
 
Pena de morte turma 17 (atualizado)
Pena de morte   turma 17 (atualizado)Pena de morte   turma 17 (atualizado)
Pena de morte turma 17 (atualizado)
 
O povo cego e as farsas do poder 2ed, eric campos bastos guedes, assassinos d...
O povo cego e as farsas do poder 2ed, eric campos bastos guedes, assassinos d...O povo cego e as farsas do poder 2ed, eric campos bastos guedes, assassinos d...
O povo cego e as farsas do poder 2ed, eric campos bastos guedes, assassinos d...
 
A IMPOSSIBILIDADE DA APLICAÇÃO DE PENA DE MORTE NO BRASIL: UMA ANÁLISE A LUZ ...
A IMPOSSIBILIDADE DA APLICAÇÃO DE PENA DE MORTE NO BRASIL: UMA ANÁLISE A LUZ ...A IMPOSSIBILIDADE DA APLICAÇÃO DE PENA DE MORTE NO BRASIL: UMA ANÁLISE A LUZ ...
A IMPOSSIBILIDADE DA APLICAÇÃO DE PENA DE MORTE NO BRASIL: UMA ANÁLISE A LUZ ...
 
INCONFIDÊNCIA Nº 234 DE 23 DE DEZEMBRO DE 2016
INCONFIDÊNCIA Nº 234 DE 23 DE DEZEMBRO DE 2016INCONFIDÊNCIA Nº 234 DE 23 DE DEZEMBRO DE 2016
INCONFIDÊNCIA Nº 234 DE 23 DE DEZEMBRO DE 2016
 
Walter 290806 impunidade1
Walter 290806 impunidade1Walter 290806 impunidade1
Walter 290806 impunidade1
 
Walter 290806 impunidade1
Walter 290806 impunidade1Walter 290806 impunidade1
Walter 290806 impunidade1
 
Trabalho direitos fundamentais formatado
Trabalho direitos fundamentais   formatadoTrabalho direitos fundamentais   formatado
Trabalho direitos fundamentais formatado
 
O povo cego e as farsas do poder 3ed - Eric Campos Bastos Guedes
O povo cego e as farsas do poder 3ed - Eric Campos Bastos GuedesO povo cego e as farsas do poder 3ed - Eric Campos Bastos Guedes
O povo cego e as farsas do poder 3ed - Eric Campos Bastos Guedes
 
O povo cego e as farsas do poder 3ed
O povo cego e as farsas do poder 3edO povo cego e as farsas do poder 3ed
O povo cego e as farsas do poder 3ed
 
Crime, Justiça Penal e Desigualdade Jurídica (Sociologia Geral e do Direito)
Crime, Justiça Penal e Desigualdade Jurídica (Sociologia Geral e do Direito)Crime, Justiça Penal e Desigualdade Jurídica (Sociologia Geral e do Direito)
Crime, Justiça Penal e Desigualdade Jurídica (Sociologia Geral e do Direito)
 
Violência, Justiça e Impunidade
Violência, Justiça e ImpunidadeViolência, Justiça e Impunidade
Violência, Justiça e Impunidade
 
Direito penal iii homicídio
Direito penal iii   homicídioDireito penal iii   homicídio
Direito penal iii homicídio
 
Para enteder os direitos humanos
Para enteder os direitos humanosPara enteder os direitos humanos
Para enteder os direitos humanos
 
Trabalho interdisciplinar
Trabalho interdisciplinarTrabalho interdisciplinar
Trabalho interdisciplinar
 
Cartilha contra a revista vexatória
Cartilha contra a revista vexatóriaCartilha contra a revista vexatória
Cartilha contra a revista vexatória
 
Jessica mayra
Jessica mayraJessica mayra
Jessica mayra
 
Sistemas Penais
Sistemas PenaisSistemas Penais
Sistemas Penais
 
Mapas do extermínio: execuções extrajudiciais e mortes pela omissão do Estado...
Mapas do extermínio: execuções extrajudiciais e mortes pela omissão do Estado...Mapas do extermínio: execuções extrajudiciais e mortes pela omissão do Estado...
Mapas do extermínio: execuções extrajudiciais e mortes pela omissão do Estado...
 

Mais de Jesus Rios

Tomates s
Tomates sTomates s
Tomates s
Jesus Rios
 
Fênix
FênixFênix
Fênix
Jesus Rios
 
Pec das domésticas (s.s)
Pec das domésticas (s.s)Pec das domésticas (s.s)
Pec das domésticas (s.s)
Jesus Rios
 
Ouro para o papa
Ouro para o papaOuro para o papa
Ouro para o papa
Jesus Rios
 
Jornalismo e merc
Jornalismo e mercJornalismo e merc
Jornalismo e merc
Jesus Rios
 
Jornalismo e merc
Jornalismo e mercJornalismo e merc
Jornalismo e merc
Jesus Rios
 
Feliciano
FelicianoFeliciano
Feliciano
Jesus Rios
 
Congelar
CongelarCongelar
Congelar
Jesus Rios
 
Atleta
AtletaAtleta
Atleta
Jesus Rios
 
Potinari 3
Potinari 3Potinari 3
Potinari 3
Jesus Rios
 
Vanguart sss
Vanguart sssVanguart sss
Vanguart sss
Jesus Rios
 
Marketing (modelos de vals 2)
Marketing (modelos de vals 2)Marketing (modelos de vals 2)
Marketing (modelos de vals 2)
Jesus Rios
 
Fotógrafo ansel adans
Fotógrafo ansel adansFotógrafo ansel adans
Fotógrafo ansel adans
Jesus Rios
 
1º edição da revista o prazer esportivo (2012)
1º edição da revista o prazer esportivo (2012)1º edição da revista o prazer esportivo (2012)
1º edição da revista o prazer esportivo (2012)
Jesus Rios
 
Edição especial de o crítico (grandes filósofos)
Edição especial de o crítico (grandes filósofos)Edição especial de o crítico (grandes filósofos)
Edição especial de o crítico (grandes filósofos)
Jesus Rios
 
Humor e reality show
Humor e reality showHumor e reality show
Humor e reality show
Jesus Rios
 
Crônica
CrônicaCrônica
Crônica
Jesus Rios
 
Cores especiais
Cores especiaisCores especiais
Cores especiais
Jesus Rios
 
Original abag
Original abagOriginal abag
Original abag
Jesus Rios
 
Cronica
CronicaCronica
Cronica
Jesus Rios
 

Mais de Jesus Rios (20)

Tomates s
Tomates sTomates s
Tomates s
 
Fênix
FênixFênix
Fênix
 
Pec das domésticas (s.s)
Pec das domésticas (s.s)Pec das domésticas (s.s)
Pec das domésticas (s.s)
 
Ouro para o papa
Ouro para o papaOuro para o papa
Ouro para o papa
 
Jornalismo e merc
Jornalismo e mercJornalismo e merc
Jornalismo e merc
 
Jornalismo e merc
Jornalismo e mercJornalismo e merc
Jornalismo e merc
 
Feliciano
FelicianoFeliciano
Feliciano
 
Congelar
CongelarCongelar
Congelar
 
Atleta
AtletaAtleta
Atleta
 
Potinari 3
Potinari 3Potinari 3
Potinari 3
 
Vanguart sss
Vanguart sssVanguart sss
Vanguart sss
 
Marketing (modelos de vals 2)
Marketing (modelos de vals 2)Marketing (modelos de vals 2)
Marketing (modelos de vals 2)
 
Fotógrafo ansel adans
Fotógrafo ansel adansFotógrafo ansel adans
Fotógrafo ansel adans
 
1º edição da revista o prazer esportivo (2012)
1º edição da revista o prazer esportivo (2012)1º edição da revista o prazer esportivo (2012)
1º edição da revista o prazer esportivo (2012)
 
Edição especial de o crítico (grandes filósofos)
Edição especial de o crítico (grandes filósofos)Edição especial de o crítico (grandes filósofos)
Edição especial de o crítico (grandes filósofos)
 
Humor e reality show
Humor e reality showHumor e reality show
Humor e reality show
 
Crônica
CrônicaCrônica
Crônica
 
Cores especiais
Cores especiaisCores especiais
Cores especiais
 
Original abag
Original abagOriginal abag
Original abag
 
Cronica
CronicaCronica
Cronica
 

Trabalho jose augusto ok

  • 1. Quem disse que não existe Pena de Morte no Brasil? Na “Constituição de Policiais Corruptos” esta Lei prevalece, mas é segredo! ___________________________ JESUS RIOS DE O CRÍTICO São poucos que tem conhecimento da existência do artigo 5º, Inciso XLVII da Constituição Federal: – não haverá penas: a) de morte, salvo em caso de guerra declarada, nos termos do art. 84, XIX. Mas existe outra pena de morte praticada por policiais, a qual não está inserida na “Sagrada Constituição”. Nesta diz: matareis aos bandidos as escondidas sem que a imprensa os percebam, finjas estar ameaçado e atires primeiro, mataios com outros calibres, sufocai-o até a morte, em caso de rebelião matarás ao máximo possível e alegues que tiveras corrido risco de vida. Jogais estupradores e assassinos em celas de criminosos. Colocais ladrões de bancos, mansões e joias em celas encomendadas pelos “patrões”. Colocais devedores de traficantes, junto com os manos. Paguem-nos com cigarro, maconha ou porção de cocaína, aqueles “funcionários” que seguem as regras e punais aos vacilões do caralho, não deixem receber visitas, receber o enviar cartinhas externas. Finjas ser matador de aluguel e eliminas em lugares periféricos, favelas, índios ladrões de fazenda do Pará, Amazonas ou qualquer região. Finjas de usuário de droga e matais os traficantes. Entres disfarçadamente em manifestações públicas e tragas a cabeça do núcleo. Matais sigilosamente os adultos e deixais o caçula como culpado. Mandais o resgate desligar o oxigênio de bandidos. Além da pena de morte, existem ainda na Constituição de Policiais Corruptos (CPC), atos contra a integridade física e moral da sociedade: Formar quadrilha ao tratar-se de amigo. Abusos sexuais psicológicos e físicos. Colocar drogas ilícitas em bolsos de adolescentes e adultos para incriminálos, agredir suspeitas, sem provas em becos, matagais e etc. Roubar algo de valor durante a abordagem. É impossível colocar no papel todas as Leis e Artigos da “CPC”, este livro fica trancado a sete chaves. Algo parecido ao filme O Pena de Morte Estados Unidos, Arábia Saudita, Irã e Iraque são alguns praticantes para roubar caixas eletrônicos, receber porcentagens de traficantes, receber propinas para isentar da punição. Tem-se o direito de beber e dirigir, receber salários de moradores classe A, por dar prioridade de segurança pública aos seus habitats. Esquecer a Constituição Nome da Rosa. Mesmo assim, algumas são divulgadas pela mídia, diariamente. A População brasileira, já foi submissa a Lei da Pena de Morte. Em 1824, a Constituição da época impunha o mais monstruoso sistema. O enforcamento prevalecia,
  • 2. a chamada Pena Capital. Este sistema enfraqueceu-se após a morte de Mota Coqueiro, morto injustamente. Anos mais tarde, durante o Governo de Getúlio Vargas, o artigo 122 previa novamente a pena de morte em situação de preservação das instituições. Nove anos depois fora abolida, prevalecendo a Carta Magna. Esta também foi desrespeitada pelos militares que dominaram o país até 1978. Até hoje permanece o Art.5º, Inciso XLVII. Para casos inescrupulosos, como de pai abusar, estuprar ou matar filho, bandidos estruparem, baterem ou matarem inocentes, poderiam ser aplicados a pena de morte como modo justo de se fazer justiça e O masacre do Carandirú , 111 detentos foram assassinados por Políciais Miltares, manter a balança equilibrada. Mas em 2 de outubro de 1992, no Pavilhão 9 da Casa de Detensão de SP não na visão do Professor Flávio Em quais casos deveria havê-la? dio. São os mais bárbaros que existem, então para quem admite, Tersa, Mestre em Direito Penal, da Para quem Concorda com a Pena Universidade de Franca. Crítico- Acha que o Brasil está de Morte seria os casos de crimes seriam esses. preparado para aplicar a Pena de mais graves, aqueles considera- O que poderia substitui-la, no BraMorte? O Sistema Judiciário, ainda dos hediondos, o homicídio, estu- sil? Aplicação com maior rigor da não é capaz de aplicar a Pena de pro, extorsão mediante sequestro pena prevista no Código Penal, Morte no ordenamento Jurídico no qualificada pela a morte. No Có- para esses crimes e tirar muitos Brasil, até porque a Constituição digo Penal há quatro crimes que benefícios que a Lei Penal concede a veda expressamente no Art. 5º. são terríveis: estrupo, o estrupo aos acusados, como progressão de Para existir Pena de Morte no Bra- qualificado pela morte, a extorsão regime. Aumentar a progressão, sil só com outra Constituição, deve mediante sequestro qualificada fazer com que o sujeito fique mais ser aprovada, colocada em votação, pela morte, o sequestro relâmpago na cadeia e arrume um jeito de mas o que na verdade deve ser apli- qualificado pela morte e o homicí- tralhar lá dentro. Esta seria uma alternativa. cada no Brasil, são mais as leis, os A revista Superinteressante, dicrimes as penas previstas no Cóvulgou em 2001 alguns dados de digo Penal com mais rigor e também controle maior da criminaliO Sistema Judiciário, países onde a Pena de Morte prevaleceu ou prevalece: Cerca de 90 dade, pelo o Estado, pela União e ainda não é capaz de países praticam a pena de morte. por todos. Qual país serviria como exemplo aplicar a Pena de Morte A França abandonou o uso da guilhotina apenas em 1981. A pena de para o Brasil se fosse aplicara-la no ordenamento Ju- morte é praticada em trinta e sete hoje? O grande problema é que a Pena de Morte está em declínio em rídico no Brasil. Para estados americanos. Gastam-se cerca de dois milhões e meio de todos os países. Nos Estados Uniexistir Pena de Morte só dólares para se executar uma pesdos parece que está com problemas, que salve engano é único do com outra Constituição soa, nos Estados Unidos e entre 1930 e 1996, 4.220 prisioneiros Ocidente que ainda tem-na, mas existe também em países do Ori- Flávio Tersa, Mestre em Direito foram executados (mais da metade ente Médio, que parece que não Penal da Universidade de Franca eram negros). De acordo com o Death Oenalty Information Cent(SP) funciona direito. “
  • 3. er, a população atual, nos “corredores da morte” é constituída mais de negros e latinos. Até 2000, trinta e cinco condenados com retardo mental foram executados, mesmo proibidos pelo Governo Federal americano e doze Estados. Desde 1970, 87 americanos deixaram de ser executados ao serem comprovados erros em seus processos, e comprovada sua inocência pouco antes da execução. Enquanto existir um órgão, o Poder Judiciário em uma Nação, não cabe aos militares corruptos ou não, utilizarem de suas armas de fogo, de palavras ou qualquer uma daquelas citadas na Constituição dos Policiais Corruptos. O caso do Carandirú foi uma ou a maior prova de que tirar vidas, de qualquer réu que seja, pode ocasionar à criação de facções criminosas, como o PCC (Primeiro Comando Capital). Não vivemos em um País Anarquista e sim Constitucional- ista, que visa respeitar aos Direitos Humanos. Já pensou em ver seu pai, sua mãe, irmão, ou qualquer parente sendo executado? E anos depois forem comprovados a sua inocência? Ou saber que seu filho foi executado e ver o assassino apenas preso e sustentado pelos impostos pagos pela sociedade trabalhadora, que levanta ao amanhecer e chega à casa junto à arte do crepúsculo? Afinal, o que fazer? Constituição Brasileira Brazilian Constitution Constitución Brasileña Qual a sua “Constituição” ? Constituição de Policiais Coruptos Constitution Cops Coruptos Constitución Cops Coruptos