SlideShare uma empresa Scribd logo
Os tipos de Solos



         Prof. Delamare
         @profdelamare
         GEOGRAFIA
SOLOS


 Parte mais superficial da crosta terrestre. Trata-
 se de um complexo composto de mineral,
 material orgânico e gases.

Pedologia – ramo da geografia que estuda os solos
Formação do solo
               Decomposição da rocha
                  (intemperismo)

      Físico                           Químico

        Originam os componentes minerais


                  Material orgânico
                                        Responsável pela fertilidade
                      Húmus                      do solo




                       SOLO
FORMAÇÃO DO SOLO




                   Este gráfico mostra a
                   porcentagem de cada
                   componente do solo em boas
                   condições para o crescimento
                   das plantas.
Analise o esquema geral dos horizontes de um solo.


               Horizonte C - começa na rocha que deu
               origem ao solo.


               A vegetação instalada neste solo possui
               raízes numerosas; elas favorecem a
               penetração da matéria orgânica nas
               camadas mais superficiais do solo, dando
               uma coloração escura ao horizonte A.
Os horizontes e suas características

 Horizonte                   Característica
             É o horizonte superficial pode conter mais de 20% de
    O        matéria orgânica em diferentes graus de decomposição



     A       Apresenta grande quantidade de material decomposto e
             misturado com minerais. Sofre perda de minerais
             pesados como Ferro e Alumínio através da lixiviação
     B       Pouco afetado pela erosão natural e pela ação do
             homem. Pobre em matéria orgânica e rico em material
             mineralógico.
     C       Chamado de regolito, material decomposto, oriundo da
             rocha matriz.
Componentes do solo


Componentes sólidos:     Os minerais e a matéria
                         orgânica.
O ar e a água preenchem os espaços existentes entre
as partículas dos componentes sólidos. Tais espaços
são chamados poros.

Areia: origina-se da alteração de rochas que contém
Areia
quartzo. Esses grãos deixam grandes espaços vazios
entre si (poros), facilitando a circulação de água e ar.
Argila   Pode-se originar da alteração do feldspato e
         de outros minerais que compõem certas
         rochas. É formada por grãozinhos menores
         que a areia, esses grãozinhos se ligam uns
         aos outros, dificultando a circulação de
         água e ar.

Humo      Formado pela decomposição de matéria
          orgânica. Contém sais minerais resultantes
          da decomposição.
TIPOS DE SOLO


Os componentes sólidos areia, argila e humo estão
presentes em quase todos os tipos de solo. Mas a
quantidade é variável, é essa variação que determina a
ocorrência de diferentes tipos de solo.

1) Solo arenoso:

  È um solo muito permeável (deixa a água passar com
  facilidade) , o que dificulta o desenvolvimento da vida
  vegetal. Contém aproximadamente 70% de areia, é
  muito poroso e permeável.
  Ex: areia da praia.
2. Solo argiloso:

  Caracteriza-se por conter aproximadamente 30% de
  argila, é pouco permeável e contém diferente
  nutrientes; nas regiões úmidas, predominam o cálcio,
  o magnésio, o potássio, o ferro e o alumínio.

   A argila é conhecida como barro e serve para
   modelar esculturas ou objetos.
3. Solo humífero:

   É o solo que contém aproximadamente 10% de humo,
   é arejado e permeável e fértil para a vida vegetal.

   O humo se forma pela acumulação e decomposição
   de restos de origem animal e vegetal. A matéria
   orgânica é formada por raízes, galhos, folhas, frutas,
   detritos vegetais e produtos de origem animal.

   O humo é arejado, fofo e permeável tanto para que a
   água o atravesse como para reter parte dela.
O nome terra roxa.




O nome terra roxa deriva de rossa, palavra que significa
“vermelho”. Foram os imigrantes italianos que deram
esses nomes àquele tipo avermelhado e fértil de solo. A
palavra “roxa” para definir a terra acabou sendo
incorporada pela nossa língua.
Solo arável:


É o solo adequado para a agricultura. É o solo que
contém, nas seguintes proporções aproximadas, os
seguintes componentes:

- areia = 60%                - cálcio = 5%
- argila = 25%               - humo = 10%

 A areia deixa passar a água, permitindo que ela chegue
 até as raízes das plantas. A argila, retém um pouco
 dessa água e o humo fornece os nutrientes para que
 os vegetais se desenvolvam.
Circulação da água no solo


A água é indispensável para a vida das plantas, pois é
ela que dissolve os sais minerais e outros nutrientes do
solo.

Esses nutrientes dissolvidos são absorvidos pelas
raízes das plantas e transportados para todo o corpo
vegetal.

Quando chove a água infiltra-se no solo, vai penetrando
até encontrar uma camada impermeável, que pode ser
uma rocha. A água se acumula formando um lençol de
água ou lençol freático.
Os principais solos férteis do Brasil
e do mundo
•   Tchenozion (orgânico)
    Considerado o solo mais fértil do mundo, presente nas estepes da
    Ucrânia, na Europa central, nas pradarias do Canadá e dos EUA e nos
    pampas argentinos.
•   Loess (azonal)
    Muito procurado para a agricultura na Europa e na China. Forma-se a
    partir do acumulo de sedimentos. É constituído basicamente de argila
    e calcário.
•   Massapê (zonal)
    Composto basicamente de gnaisse e calcário, comumente encontrado
    no litoral nordestino brasileiro, indicado para o plantio da cana-de-
    açúcar.
•   Terra Roxa (zonal)
    Formado da decomposição basáltica, material magmático, comumente
    encontrado no norte do Paraná e Oeste de São Paulo, indicado para o
    plantio do café.
Degradação do solo
• O principal problema ambiental relacionado ao
  solo é a erosão superficial ou desgaste, que ocorre
  em três fases: intemperismo, transporte e
  sedimentação.
• A erosão, no solo, constitui na retirada ou
  transposição dos sedimentos, pela ação dos
  agentes externos.
• Os principais agentes que atuam na decomposição
  do solo são: as chuvas, os ventos, os animais e o
  homem.
Alguns processos erosivos que contribuem
    para o empobrecimento do solo

•   Lixiviação:
    Comum nas regiões equatoriais.
    Consiste na varredura dos nutrientes minerais leves, pela enxurrada, diminuindo o
    poder de reestruturação do solo, favorecendo o processo de empobrecimento do
    solo.
•   Assoreamento:
    Deposito de acumulo sedimentos nos rios, geralmente provocada pela retirada das
    matas ciliares, para fins de agricultura, o que facilita o desmoronamento do leito.
•   Desmatamento:
    A retirada da vegetação natural, favorece a quebra do equilíbrio original,
    favorecendo e desgaste acelerado do solo.
•   Queimadas:
•   Provoca a extinção dos nutrientes minerais, orgânicos e gasosos que compõem o
    solo.
•   Exploração excessiva:
•   O solo muito utilizado, principalmente para monocultura, tende a perder nutrientes,
    pois os vegetais consomem do solo esses elementos.
Atividades humanas responsáveis pela
degradação do solo
                 1
                 %
             7            Excesso de
                          pastagem
             %            Desmatamento
                     35
       28%           %    Agricultura

                          Coleta de lenha para
                          combustível
             30           Industria
             %
Formas de conservação do solo
• Para combater a erosão superficial são necessárias aplicar
  algumas técnicas e mudança de comportamento.
• Para evitar a lixiviação:
  Aplicar curvas de níveis no terreno inclinado;
  Fazer as plantações nos terraços;
• Eliminar a técnica das queimadas;
• Fazer uso de corretivo, com previa analise de profissionais
  especializados, como: geólogos, pedólogos e biólogos;
• Rotatividade de culturas, evitar o uso excessivo de
  monocultura;
• Praticar a rotatividade com pousio, ou seja, deixar uma
  parte do solo sem plantação comercial, recolocando de
  preferências as vegetações nativas, a fim de propiciar ao
  solo sua regeneração.
   Obs.: MATERIAL ADAPTADO DA INTERNET

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Hidrosfera: as Águas Continentais
Hidrosfera: as Águas ContinentaisHidrosfera: as Águas Continentais
Hidrosfera: as Águas Continentais
Professora Verônica Santos
 
Atmosfera terrestre - Geografia
Atmosfera terrestre - GeografiaAtmosfera terrestre - Geografia
Atmosfera terrestre - Geografia
Positivo e Sesi
 
Clima
ClimaClima
Ciêcias- A Erosão , tipos de erosão
Ciêcias- A Erosão , tipos de erosãoCiêcias- A Erosão , tipos de erosão
Ciêcias- A Erosão , tipos de erosão
Jaicinha
 
Relevo
RelevoRelevo
Origem e formação do solo
Origem e formação do soloOrigem e formação do solo
Origem e formação do solo
Fabíola Mello
 
O planeta terra
O planeta terraO planeta terra
O planeta terra
Prof. Francesco Torres
 
Classificação geral dos solos e solos do brasil
Classificação geral dos solos e solos do brasilClassificação geral dos solos e solos do brasil
Classificação geral dos solos e solos do brasil
Thamires Bragança
 
Clima e tempo
Clima e tempoClima e tempo
Clima e tempo
Guilherme Drumond
 
Pedologia
PedologiaPedologia
Tipos de-solo-6º-ano (1)
Tipos de-solo-6º-ano (1)Tipos de-solo-6º-ano (1)
Tipos de-solo-6º-ano (1)
Francieuda Oliveira
 
Fuso Horário
Fuso HorárioFuso Horário
Fuso Horário
Linguagem Geográfica
 
A estrutura da terra
A estrutura da terraA estrutura da terra
A estrutura da terra
Prof.Paulo/geografia
 
Erosões
ErosõesErosões
Espaço geográfico
Espaço geográficoEspaço geográfico
Espaço geográfico
Carminha
 
Atmosfera
AtmosferaAtmosfera
Atmosfera
Simone Peixoto
 
A formação da terra
A formação da terraA formação da terra
A formação da terra
Professor
 
O relevo e as suas formas
O relevo e as suas formasO relevo e as suas formas
O relevo e as suas formas
profacacio
 
Os Recursos Naturais
Os Recursos NaturaisOs Recursos Naturais
Os Recursos Naturais
Diogo Mateus
 
Agricultura
AgriculturaAgricultura
Agricultura
Dell Andrade
 

Mais procurados (20)

Hidrosfera: as Águas Continentais
Hidrosfera: as Águas ContinentaisHidrosfera: as Águas Continentais
Hidrosfera: as Águas Continentais
 
Atmosfera terrestre - Geografia
Atmosfera terrestre - GeografiaAtmosfera terrestre - Geografia
Atmosfera terrestre - Geografia
 
Clima
ClimaClima
Clima
 
Ciêcias- A Erosão , tipos de erosão
Ciêcias- A Erosão , tipos de erosãoCiêcias- A Erosão , tipos de erosão
Ciêcias- A Erosão , tipos de erosão
 
Relevo
RelevoRelevo
Relevo
 
Origem e formação do solo
Origem e formação do soloOrigem e formação do solo
Origem e formação do solo
 
O planeta terra
O planeta terraO planeta terra
O planeta terra
 
Classificação geral dos solos e solos do brasil
Classificação geral dos solos e solos do brasilClassificação geral dos solos e solos do brasil
Classificação geral dos solos e solos do brasil
 
Clima e tempo
Clima e tempoClima e tempo
Clima e tempo
 
Pedologia
PedologiaPedologia
Pedologia
 
Tipos de-solo-6º-ano (1)
Tipos de-solo-6º-ano (1)Tipos de-solo-6º-ano (1)
Tipos de-solo-6º-ano (1)
 
Fuso Horário
Fuso HorárioFuso Horário
Fuso Horário
 
A estrutura da terra
A estrutura da terraA estrutura da terra
A estrutura da terra
 
Erosões
ErosõesErosões
Erosões
 
Espaço geográfico
Espaço geográficoEspaço geográfico
Espaço geográfico
 
Atmosfera
AtmosferaAtmosfera
Atmosfera
 
A formação da terra
A formação da terraA formação da terra
A formação da terra
 
O relevo e as suas formas
O relevo e as suas formasO relevo e as suas formas
O relevo e as suas formas
 
Os Recursos Naturais
Os Recursos NaturaisOs Recursos Naturais
Os Recursos Naturais
 
Agricultura
AgriculturaAgricultura
Agricultura
 

Destaque

6º ano - 1º bimestre - Solo
6º ano - 1º bimestre - Solo6º ano - 1º bimestre - Solo
6º ano - 1º bimestre - Solo
Carolina Suisso
 
O solo: formação e tipos
O solo: formação e tiposO solo: formação e tipos
O solo: formação e tipos
Regina Oliveira
 
Origem dos Solos
Origem dos SolosOrigem dos Solos
Origem dos Solos
Murilo Sierro
 
Planeta terra 6º ano 2013
Planeta terra 6º ano 2013Planeta terra 6º ano 2013
Planeta terra 6º ano 2013
Simoneprof
 
Solos
SolosSolos
Solos
ceama
 
Solos
SolosSolos
Solos
SolosSolos
Aula 6º ano - Estrutura do planeta Terra, rochas e solos
Aula 6º ano - Estrutura do planeta Terra, rochas e solosAula 6º ano - Estrutura do planeta Terra, rochas e solos
Aula 6º ano - Estrutura do planeta Terra, rochas e solos
Leonardo Kaplan
 
Powerpoint Solo
Powerpoint   SoloPowerpoint   Solo
Powerpoint Solo
Rosa Pereira
 
A construção do espaço brasileiro 4
A construção do espaço brasileiro 4A construção do espaço brasileiro 4
A construção do espaço brasileiro 4
Carlos Roberto de Oliveira
 
Construção Do Espaco Geográfico
Construção Do Espaco GeográficoConstrução Do Espaco Geográfico
Construção Do Espaco Geográfico
Prof. Francesco Torres
 
Os fatores e processos de formação dos solos
Os fatores e processos de formação dos solosOs fatores e processos de formação dos solos
Os fatores e processos de formação dos solos
Jadson Belem de Moura
 
Efeito de estufa
Efeito de estufaEfeito de estufa
Efeito de estufa
Marta Azevedo
 
Solos
SolosSolos
Solos
Cica2010
 
Relevo estrutura geologica
Relevo estrutura geologicaRelevo estrutura geologica
Relevo estrutura geologica
estelakolinski
 
Agropecuária Brasileira - Geografia
Agropecuária Brasileira - GeografiaAgropecuária Brasileira - Geografia
Agropecuária Brasileira - Geografia
Bruna M
 
Erosao
ErosaoErosao
Aula origem dos solos
Aula  origem dos solosAula  origem dos solos
Aula origem dos solos
Carolina Corrêa
 
Formação e Transformação do Relevo Terrestre
Formação e Transformação do Relevo TerrestreFormação e Transformação do Relevo Terrestre
Formação e Transformação do Relevo Terrestre
Mauricio Martins
 
Compostagem
CompostagemCompostagem
Compostagem
fernandaataide55
 

Destaque (20)

6º ano - 1º bimestre - Solo
6º ano - 1º bimestre - Solo6º ano - 1º bimestre - Solo
6º ano - 1º bimestre - Solo
 
O solo: formação e tipos
O solo: formação e tiposO solo: formação e tipos
O solo: formação e tipos
 
Origem dos Solos
Origem dos SolosOrigem dos Solos
Origem dos Solos
 
Planeta terra 6º ano 2013
Planeta terra 6º ano 2013Planeta terra 6º ano 2013
Planeta terra 6º ano 2013
 
Solos
SolosSolos
Solos
 
Solos
SolosSolos
Solos
 
Solos
SolosSolos
Solos
 
Aula 6º ano - Estrutura do planeta Terra, rochas e solos
Aula 6º ano - Estrutura do planeta Terra, rochas e solosAula 6º ano - Estrutura do planeta Terra, rochas e solos
Aula 6º ano - Estrutura do planeta Terra, rochas e solos
 
Powerpoint Solo
Powerpoint   SoloPowerpoint   Solo
Powerpoint Solo
 
A construção do espaço brasileiro 4
A construção do espaço brasileiro 4A construção do espaço brasileiro 4
A construção do espaço brasileiro 4
 
Construção Do Espaco Geográfico
Construção Do Espaco GeográficoConstrução Do Espaco Geográfico
Construção Do Espaco Geográfico
 
Os fatores e processos de formação dos solos
Os fatores e processos de formação dos solosOs fatores e processos de formação dos solos
Os fatores e processos de formação dos solos
 
Efeito de estufa
Efeito de estufaEfeito de estufa
Efeito de estufa
 
Solos
SolosSolos
Solos
 
Relevo estrutura geologica
Relevo estrutura geologicaRelevo estrutura geologica
Relevo estrutura geologica
 
Agropecuária Brasileira - Geografia
Agropecuária Brasileira - GeografiaAgropecuária Brasileira - Geografia
Agropecuária Brasileira - Geografia
 
Erosao
ErosaoErosao
Erosao
 
Aula origem dos solos
Aula  origem dos solosAula  origem dos solos
Aula origem dos solos
 
Formação e Transformação do Relevo Terrestre
Formação e Transformação do Relevo TerrestreFormação e Transformação do Relevo Terrestre
Formação e Transformação do Relevo Terrestre
 
Compostagem
CompostagemCompostagem
Compostagem
 

Semelhante a Tipos de solos

Tipos de solos
Tipos de solosTipos de solos
Tipos de solos
dela28
 
Solos
SolosSolos
Solos
Neila
 
Aula solos fundamental
Aula solos fundamentalAula solos fundamental
Aula solos fundamental
Raquel Acácio Mendanha
 
Tipos de solo 1 c
Tipos de solo 1 cTipos de solo 1 c
Tipos de solo 1 c
Maria Teresa Iannaco Grego
 
Solos
SolosSolos
Solos
gdw147
 
Solos
SolosSolos
Solos
SolosSolos
Solos
gdw147
 
Solos
SolosSolos
antonio inacio ferraz-,Solo
antonio inacio ferraz-,Soloantonio inacio ferraz-,Solo
antonio inacio ferraz-,Solo
Antonio Inácio Ferraz
 
Solo
SoloSolo
Solos
SolosSolos
Solo - Ciências do Ambiente.ppt
Solo - Ciências do Ambiente.pptSolo - Ciências do Ambiente.ppt
Solo - Ciências do Ambiente.ppt
Gilson Nachtigall
 
O solo
O soloO solo
Solos E Ocupação Rural No Mundo
Solos E Ocupação Rural No MundoSolos E Ocupação Rural No Mundo
Solos E Ocupação Rural No Mundo
ProfMario De Mori
 
Solos e Recursos Minerais do Brasil e do Mundo
Solos e Recursos Minerais do Brasil e do MundoSolos e Recursos Minerais do Brasil e do Mundo
Solos e Recursos Minerais do Brasil e do Mundo
Giovani Leite
 
Ciencias 6ano
Ciencias 6anoCiencias 6ano
Ciencias 6ano
julio2012souto
 
Rochas solo tr
Rochas solo trRochas solo tr
Rochas solo tr
Tânia Reis
 
Solos
SolosSolos
Solos
Ione Rocha
 
Solo
SoloSolo
6 - Solos.pptx
6 - Solos.pptx6 - Solos.pptx
6 - Solos.pptx
Pedro681200
 

Semelhante a Tipos de solos (20)

Tipos de solos
Tipos de solosTipos de solos
Tipos de solos
 
Solos
SolosSolos
Solos
 
Aula solos fundamental
Aula solos fundamentalAula solos fundamental
Aula solos fundamental
 
Tipos de solo 1 c
Tipos de solo 1 cTipos de solo 1 c
Tipos de solo 1 c
 
Solos
SolosSolos
Solos
 
Solos
SolosSolos
Solos
 
Solos
SolosSolos
Solos
 
Solos
SolosSolos
Solos
 
antonio inacio ferraz-,Solo
antonio inacio ferraz-,Soloantonio inacio ferraz-,Solo
antonio inacio ferraz-,Solo
 
Solo
SoloSolo
Solo
 
Solos
SolosSolos
Solos
 
Solo - Ciências do Ambiente.ppt
Solo - Ciências do Ambiente.pptSolo - Ciências do Ambiente.ppt
Solo - Ciências do Ambiente.ppt
 
O solo
O soloO solo
O solo
 
Solos E Ocupação Rural No Mundo
Solos E Ocupação Rural No MundoSolos E Ocupação Rural No Mundo
Solos E Ocupação Rural No Mundo
 
Solos e Recursos Minerais do Brasil e do Mundo
Solos e Recursos Minerais do Brasil e do MundoSolos e Recursos Minerais do Brasil e do Mundo
Solos e Recursos Minerais do Brasil e do Mundo
 
Ciencias 6ano
Ciencias 6anoCiencias 6ano
Ciencias 6ano
 
Rochas solo tr
Rochas solo trRochas solo tr
Rochas solo tr
 
Solos
SolosSolos
Solos
 
Solo
SoloSolo
Solo
 
6 - Solos.pptx
6 - Solos.pptx6 - Solos.pptx
6 - Solos.pptx
 

Mais de dela28

Estrutura geológica e relevo brasileiro
Estrutura geológica e relevo brasileiroEstrutura geológica e relevo brasileiro
Estrutura geológica e relevo brasileiro
dela28
 
Conferências Internacionais sobre Mudanças Climáticas
Conferências Internacionais sobre Mudanças ClimáticasConferências Internacionais sobre Mudanças Climáticas
Conferências Internacionais sobre Mudanças Climáticas
dela28
 
Transportes no brasil
Transportes no brasilTransportes no brasil
Transportes no brasil
dela28
 
Meios de transportes
Meios de transportesMeios de transportes
Meios de transportes
dela28
 
Fusos Horários
Fusos HoráriosFusos Horários
Fusos Horários
dela28
 
Cartografia a ciencia dos mapas
Cartografia   a ciencia dos mapasCartografia   a ciencia dos mapas
Cartografia a ciencia dos mapas
dela28
 
O Processo de Urbanização e a Hierarquia urbana
O Processo de Urbanização e a Hierarquia urbanaO Processo de Urbanização e a Hierarquia urbana
O Processo de Urbanização e a Hierarquia urbana
dela28
 
Geografia de santa catarina
Geografia de santa catarinaGeografia de santa catarina
Geografia de santa catarina
dela28
 
Agropecuária mundial e os sistemas agrários
Agropecuária mundial e os sistemas agráriosAgropecuária mundial e os sistemas agrários
Agropecuária mundial e os sistemas agrários
dela28
 
O trabalho no mundo atual
O trabalho no mundo atualO trabalho no mundo atual
O trabalho no mundo atual
dela28
 
Taiga e Tundra
Taiga e TundraTaiga e Tundra
Taiga e Tundra
dela28
 
Floresta amazônica
Floresta amazônicaFloresta amazônica
Floresta amazônica
dela28
 
Vegetação mundial
Vegetação mundialVegetação mundial
Vegetação mundial
dela28
 
Populacao mundial e teorias demográficas
Populacao mundial e teorias demográficasPopulacao mundial e teorias demográficas
Populacao mundial e teorias demográficas
dela28
 
Massas de ar que atuam no Brasil
Massas de ar que atuam no Brasil Massas de ar que atuam no Brasil
Massas de ar que atuam no Brasil
dela28
 
Hidrografia brasileira
Hidrografia brasileiraHidrografia brasileira
Hidrografia brasileira
dela28
 
Movimentos migratorios
Movimentos migratoriosMovimentos migratorios
Movimentos migratorios
dela28
 
Relevo brasileiro
Relevo brasileiroRelevo brasileiro
Relevo brasileiro
dela28
 

Mais de dela28 (18)

Estrutura geológica e relevo brasileiro
Estrutura geológica e relevo brasileiroEstrutura geológica e relevo brasileiro
Estrutura geológica e relevo brasileiro
 
Conferências Internacionais sobre Mudanças Climáticas
Conferências Internacionais sobre Mudanças ClimáticasConferências Internacionais sobre Mudanças Climáticas
Conferências Internacionais sobre Mudanças Climáticas
 
Transportes no brasil
Transportes no brasilTransportes no brasil
Transportes no brasil
 
Meios de transportes
Meios de transportesMeios de transportes
Meios de transportes
 
Fusos Horários
Fusos HoráriosFusos Horários
Fusos Horários
 
Cartografia a ciencia dos mapas
Cartografia   a ciencia dos mapasCartografia   a ciencia dos mapas
Cartografia a ciencia dos mapas
 
O Processo de Urbanização e a Hierarquia urbana
O Processo de Urbanização e a Hierarquia urbanaO Processo de Urbanização e a Hierarquia urbana
O Processo de Urbanização e a Hierarquia urbana
 
Geografia de santa catarina
Geografia de santa catarinaGeografia de santa catarina
Geografia de santa catarina
 
Agropecuária mundial e os sistemas agrários
Agropecuária mundial e os sistemas agráriosAgropecuária mundial e os sistemas agrários
Agropecuária mundial e os sistemas agrários
 
O trabalho no mundo atual
O trabalho no mundo atualO trabalho no mundo atual
O trabalho no mundo atual
 
Taiga e Tundra
Taiga e TundraTaiga e Tundra
Taiga e Tundra
 
Floresta amazônica
Floresta amazônicaFloresta amazônica
Floresta amazônica
 
Vegetação mundial
Vegetação mundialVegetação mundial
Vegetação mundial
 
Populacao mundial e teorias demográficas
Populacao mundial e teorias demográficasPopulacao mundial e teorias demográficas
Populacao mundial e teorias demográficas
 
Massas de ar que atuam no Brasil
Massas de ar que atuam no Brasil Massas de ar que atuam no Brasil
Massas de ar que atuam no Brasil
 
Hidrografia brasileira
Hidrografia brasileiraHidrografia brasileira
Hidrografia brasileira
 
Movimentos migratorios
Movimentos migratoriosMovimentos migratorios
Movimentos migratorios
 
Relevo brasileiro
Relevo brasileiroRelevo brasileiro
Relevo brasileiro
 

Último

Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica BasicaExercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
ElinarioCosta
 
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptxSlides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Concurso FEMAR Resultado Final Etapa1-EmpregoscomEtapaII.pdf
Concurso FEMAR Resultado Final Etapa1-EmpregoscomEtapaII.pdfConcurso FEMAR Resultado Final Etapa1-EmpregoscomEtapaII.pdf
Concurso FEMAR Resultado Final Etapa1-EmpregoscomEtapaII.pdf
TathyLopes1
 
Eurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento Europeu
Eurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento EuropeuEurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento Europeu
Eurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento Europeu
Centro Jacques Delors
 
DEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptx
DEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptxDEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptx
DEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptx
ConservoConstrues
 
Aula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdf
Aula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdfAula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdf
Aula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdf
vitorreissouzasilva
 
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Atividade Bio evolução e especiação .docx
Atividade Bio evolução e especiação .docxAtividade Bio evolução e especiação .docx
Atividade Bio evolução e especiação .docx
MARCELARUBIAGAVA
 
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
said edward w - orientalismo. livro de história pdf
said edward w - orientalismo. livro de história pdfsaid edward w - orientalismo. livro de história pdf
said edward w - orientalismo. livro de história pdf
ThiagoRORISDASILVA1
 
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Mary Alvarenga
 
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
AdrianoMontagna1
 
Primeira fase do modernismo Mapa Mental.pdf
Primeira fase do modernismo Mapa Mental.pdfPrimeira fase do modernismo Mapa Mental.pdf
Primeira fase do modernismo Mapa Mental.pdf
Maurício Bratz
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
Eró Cunha
 
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdfMAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
GracinhaSantos6
 
Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029
Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029
Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029
Centro Jacques Delors
 
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptxO século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
geiseortiz1
 
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptxRoteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
pamellaaraujo10
 
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptxPsicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
TiagoLouro8
 

Último (20)

Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica BasicaExercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
 
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptxSlides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
 
Concurso FEMAR Resultado Final Etapa1-EmpregoscomEtapaII.pdf
Concurso FEMAR Resultado Final Etapa1-EmpregoscomEtapaII.pdfConcurso FEMAR Resultado Final Etapa1-EmpregoscomEtapaII.pdf
Concurso FEMAR Resultado Final Etapa1-EmpregoscomEtapaII.pdf
 
Eurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento Europeu
Eurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento EuropeuEurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento Europeu
Eurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento Europeu
 
DEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptx
DEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptxDEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptx
DEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptx
 
Aula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdf
Aula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdfAula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdf
Aula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdf
 
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
 
Atividade Bio evolução e especiação .docx
Atividade Bio evolução e especiação .docxAtividade Bio evolução e especiação .docx
Atividade Bio evolução e especiação .docx
 
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
 
said edward w - orientalismo. livro de história pdf
said edward w - orientalismo. livro de história pdfsaid edward w - orientalismo. livro de história pdf
said edward w - orientalismo. livro de história pdf
 
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
 
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
 
Primeira fase do modernismo Mapa Mental.pdf
Primeira fase do modernismo Mapa Mental.pdfPrimeira fase do modernismo Mapa Mental.pdf
Primeira fase do modernismo Mapa Mental.pdf
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
 
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdfMAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
 
Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029
Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029
Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029
 
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptxO século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
 
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptxRoteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
 
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptxPsicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
 

Tipos de solos

  • 1. Os tipos de Solos Prof. Delamare @profdelamare GEOGRAFIA
  • 2. SOLOS Parte mais superficial da crosta terrestre. Trata- se de um complexo composto de mineral, material orgânico e gases. Pedologia – ramo da geografia que estuda os solos
  • 3. Formação do solo Decomposição da rocha (intemperismo) Físico Químico Originam os componentes minerais Material orgânico Responsável pela fertilidade Húmus do solo SOLO
  • 4. FORMAÇÃO DO SOLO Este gráfico mostra a porcentagem de cada componente do solo em boas condições para o crescimento das plantas.
  • 5. Analise o esquema geral dos horizontes de um solo. Horizonte C - começa na rocha que deu origem ao solo. A vegetação instalada neste solo possui raízes numerosas; elas favorecem a penetração da matéria orgânica nas camadas mais superficiais do solo, dando uma coloração escura ao horizonte A.
  • 6. Os horizontes e suas características Horizonte Característica É o horizonte superficial pode conter mais de 20% de O matéria orgânica em diferentes graus de decomposição A Apresenta grande quantidade de material decomposto e misturado com minerais. Sofre perda de minerais pesados como Ferro e Alumínio através da lixiviação B Pouco afetado pela erosão natural e pela ação do homem. Pobre em matéria orgânica e rico em material mineralógico. C Chamado de regolito, material decomposto, oriundo da rocha matriz.
  • 7. Componentes do solo Componentes sólidos: Os minerais e a matéria orgânica. O ar e a água preenchem os espaços existentes entre as partículas dos componentes sólidos. Tais espaços são chamados poros. Areia: origina-se da alteração de rochas que contém Areia quartzo. Esses grãos deixam grandes espaços vazios entre si (poros), facilitando a circulação de água e ar.
  • 8. Argila Pode-se originar da alteração do feldspato e de outros minerais que compõem certas rochas. É formada por grãozinhos menores que a areia, esses grãozinhos se ligam uns aos outros, dificultando a circulação de água e ar. Humo Formado pela decomposição de matéria orgânica. Contém sais minerais resultantes da decomposição.
  • 9. TIPOS DE SOLO Os componentes sólidos areia, argila e humo estão presentes em quase todos os tipos de solo. Mas a quantidade é variável, é essa variação que determina a ocorrência de diferentes tipos de solo. 1) Solo arenoso: È um solo muito permeável (deixa a água passar com facilidade) , o que dificulta o desenvolvimento da vida vegetal. Contém aproximadamente 70% de areia, é muito poroso e permeável. Ex: areia da praia.
  • 10. 2. Solo argiloso: Caracteriza-se por conter aproximadamente 30% de argila, é pouco permeável e contém diferente nutrientes; nas regiões úmidas, predominam o cálcio, o magnésio, o potássio, o ferro e o alumínio. A argila é conhecida como barro e serve para modelar esculturas ou objetos.
  • 11. 3. Solo humífero: É o solo que contém aproximadamente 10% de humo, é arejado e permeável e fértil para a vida vegetal. O humo se forma pela acumulação e decomposição de restos de origem animal e vegetal. A matéria orgânica é formada por raízes, galhos, folhas, frutas, detritos vegetais e produtos de origem animal. O humo é arejado, fofo e permeável tanto para que a água o atravesse como para reter parte dela.
  • 12. O nome terra roxa. O nome terra roxa deriva de rossa, palavra que significa “vermelho”. Foram os imigrantes italianos que deram esses nomes àquele tipo avermelhado e fértil de solo. A palavra “roxa” para definir a terra acabou sendo incorporada pela nossa língua.
  • 13. Solo arável: É o solo adequado para a agricultura. É o solo que contém, nas seguintes proporções aproximadas, os seguintes componentes: - areia = 60% - cálcio = 5% - argila = 25% - humo = 10% A areia deixa passar a água, permitindo que ela chegue até as raízes das plantas. A argila, retém um pouco dessa água e o humo fornece os nutrientes para que os vegetais se desenvolvam.
  • 14. Circulação da água no solo A água é indispensável para a vida das plantas, pois é ela que dissolve os sais minerais e outros nutrientes do solo. Esses nutrientes dissolvidos são absorvidos pelas raízes das plantas e transportados para todo o corpo vegetal. Quando chove a água infiltra-se no solo, vai penetrando até encontrar uma camada impermeável, que pode ser uma rocha. A água se acumula formando um lençol de água ou lençol freático.
  • 15. Os principais solos férteis do Brasil e do mundo • Tchenozion (orgânico) Considerado o solo mais fértil do mundo, presente nas estepes da Ucrânia, na Europa central, nas pradarias do Canadá e dos EUA e nos pampas argentinos. • Loess (azonal) Muito procurado para a agricultura na Europa e na China. Forma-se a partir do acumulo de sedimentos. É constituído basicamente de argila e calcário. • Massapê (zonal) Composto basicamente de gnaisse e calcário, comumente encontrado no litoral nordestino brasileiro, indicado para o plantio da cana-de- açúcar. • Terra Roxa (zonal) Formado da decomposição basáltica, material magmático, comumente encontrado no norte do Paraná e Oeste de São Paulo, indicado para o plantio do café.
  • 16. Degradação do solo • O principal problema ambiental relacionado ao solo é a erosão superficial ou desgaste, que ocorre em três fases: intemperismo, transporte e sedimentação. • A erosão, no solo, constitui na retirada ou transposição dos sedimentos, pela ação dos agentes externos. • Os principais agentes que atuam na decomposição do solo são: as chuvas, os ventos, os animais e o homem.
  • 17. Alguns processos erosivos que contribuem para o empobrecimento do solo • Lixiviação: Comum nas regiões equatoriais. Consiste na varredura dos nutrientes minerais leves, pela enxurrada, diminuindo o poder de reestruturação do solo, favorecendo o processo de empobrecimento do solo. • Assoreamento: Deposito de acumulo sedimentos nos rios, geralmente provocada pela retirada das matas ciliares, para fins de agricultura, o que facilita o desmoronamento do leito. • Desmatamento: A retirada da vegetação natural, favorece a quebra do equilíbrio original, favorecendo e desgaste acelerado do solo. • Queimadas: • Provoca a extinção dos nutrientes minerais, orgânicos e gasosos que compõem o solo. • Exploração excessiva: • O solo muito utilizado, principalmente para monocultura, tende a perder nutrientes, pois os vegetais consomem do solo esses elementos.
  • 18. Atividades humanas responsáveis pela degradação do solo 1 % 7 Excesso de pastagem % Desmatamento 35 28% % Agricultura Coleta de lenha para combustível 30 Industria %
  • 19. Formas de conservação do solo • Para combater a erosão superficial são necessárias aplicar algumas técnicas e mudança de comportamento. • Para evitar a lixiviação: Aplicar curvas de níveis no terreno inclinado; Fazer as plantações nos terraços; • Eliminar a técnica das queimadas; • Fazer uso de corretivo, com previa analise de profissionais especializados, como: geólogos, pedólogos e biólogos; • Rotatividade de culturas, evitar o uso excessivo de monocultura; • Praticar a rotatividade com pousio, ou seja, deixar uma parte do solo sem plantação comercial, recolocando de preferências as vegetações nativas, a fim de propiciar ao solo sua regeneração. Obs.: MATERIAL ADAPTADO DA INTERNET