SlideShare uma empresa Scribd logo
tema8 para encontro de casais ter uma vida.ppt
INTRODUÇÃO
 Jó 1:5
 UM INTERCESSOR – É uma pessoa que
se aproxima de Deus em oração,
suplicando um favor divino para outra
pessoa. Eis alguns bons exemplos:
 Abraão,
 Ester,
 Jeremias,
 Moisés.
 Cristo.
1. JÓ, UM PAI E SACERDOTE QUE
INTERCEDIA POR SEUS FILHOS.
 O principal papel dos
sacerdotes hebreus
consistia em apresentar
ofertas e sacrifícios pelos
pecados, com objetivo de
conseguir a reconciliação
dele e de seus filhos com
Deus, sendo o mediador.
(Hebreus 5:1)
A. O QUE FAZIA JÓ COMO
SACERDOTE DE SEUS
FILHOS?
1. Convocava seus filhos em
sua casa todos os dias pela
manhã.
2. Santificava - ajudava cada
um de seus filhos a mudar
sua condição da
pecaminosidade para a
santidade em Jesus.
3. Oferecia holocaustos em favor de
cada um de seus filhos. Intercedia por
eles, suplicando a Deus, que pelo
sangue de Cristo (O Cordeiro) seus
filhos fossem perdoados.
4. Jó dizia: “Quem sabe meus filhos
pecaram ou blasfemaram contra
Deus”. Reconhecia que eles
pudessem ter outros deuses,
blasfemando assim, contra Deus.
Como intercessor orava por eles.
2. PAIS E MÃES VÓS SOIS
SACERDOTES E SACERDOTISAS
DO VOSSO LAR.
 “As regras que Moisés
deu concernentes à
Páscoa são plenas de
significado, e têm
aplicação a pais e filhos
nesta era do mundo...
 “...O Pai devia atuar como Sacerdote da
família, e se o pai fosse falecido, o filho mais
velho devia realizar o solene ato de aspergir
os umbrais da porta com o sangue. Este é
um símbolo da obra a ser feita em toda
família. Devem os pais reunir os filhos no lar
e apresentar Cristo diante deles como sua
Páscoa. O pai deve dedicar todo membro da
família a Deus e fazer a obra que é
representada pela festa da Páscoa. É
perigoso depor este solene encargo nas
mãos de outros.” O Lar Adventista, Pág.
324
A. DE QUE MANEIRA OS PAIS PODEM
INTERCEDER EM ORAÇÃO POR
SEUS FILHOS?
 “Se houve um tempo em que cada
casa, deve ser uma casa de oração, é
hoje. Pais e mães devem muitas
vezes erguer o coração a Deus em
humilde súplica por si e seus filhos.”
Patriarcas e Profetas, Pág. 141
 “Levantai uma fortaleza de
oração e fé ao redor de vossos
filhos, e sobre ela exercei
diligente vigilância. Em nenhum
momento estais seguros contra
os ataques de satanás. Não
tendes tempo para descansar do
trabalho vigilante e fervoroso.”
Orientação da Criança, Pág. 185
 Devem os pais fixar uma hora especial
na manhã e na noite para dedicar tempo
à oração junto com seus filhos. Filhos
nas idades:
1. De 0 a 3 anos, ensine uma oração
curtinha: “Jesus morreu por mim.
Amém” Que a criança veja e escute
seus pais orando por ela.
2. De 4 a 7 anos ensine uma oração
mais completa: que inclua uma
gratidão a Cristo que Jesus o perdoa
e o salva. Pais, peguem a mão de seu
filho e orem por ele três vezes ao dia.
3. De 8 a 12 anos ensine uma oração de
arrependimento por seus erros e a
orar por sua decisão de batismo. Os
pais colocando a mão no ombro da
criança, orem três vezes ao dia.
4. De 13 a 15 anos, ensine a orar pelo
novo nascimento em Cristo Jesus, e
para ser possuído pelo Espírito Santo,
para controlar seus impulsos. Pais
orem por seu filho, porque está na
idade difícil, necessita de apoio. Orem
cinco vezes ao dia.
5. De 16 a 20 anos, mostre que é
necessário orar pela finalização de seus
estudos, pela escolha de sua carreira
profissional, pela escolha de seu
namorado(a), seus amigos, por sua
lealdade a Deus e a seus pais. Pais,
estejam preparados para enfrentar a
rebeldia de seus filhos com jejum e
oração. Orem por eles cinco vezes ao
dia.
6. Pelo filho que se distanciou da fé .
Devemos dar-lhe um exemplo de
fidelidade a Deus, devemos ser amigos
deles, e sobretudo devemos jejuar e orar
como pais. Jamais percamos a
esperança. Os filhos pródigos voltarão!!
3. DEUS RESPONDERÁ AS ORAÇÕES
DOS PAIS INTERCESSORES.
 A. A BÍBLIA DIZ QUE DEUS RESPONDE.
 “Se crerem, receberão tudo o que pedirem em
oração.” Mateus 21:22
 “...peçam e receberão para que a alegria de
vocês seja completa.” João 16:24 ú.p
 “Ele ouvirá as suas orações.” Jó 22:27
 “A oração de uma pessoa obediente a Deus
tem muito poder.” Tiago 5:16
 “Vocês, mesmo sendo maus, sabem dar
coisas boas aos seus filhos. Quanto mais o
pai de vocês, que está no céu, dará coisas
boas aos que lhe pedirem!” Mateus 7:11
A. O ESPÍRITO DE PROFECIA DIZ QUE
DEUS RESPONDE !!
1. Deus cooperará com os pais que
procuram fazer o melhor
 “Deus olha para vós com aprovação.
Ele sabe que estais fazendo o melhor
que podeis, e acrescentará vosso
poder. Ele mesmo fará parte de
trabalho que a mãe e o pai não podem
fazer, e trabalhará com os esforços
sábios, pacientes e bem dirigidos da
mãe temente.” (O Lar Adventista, Pág.
207)
2. Deus ajudará os pais em
tempos de crise com seus
filhos.
 “Quanto mais dura a
batalha, maior sua (dos
pais) necessidade de
auxílio do Pai Celestial,
e mais notável a vitória
alcançada.” O Lar
Adventista, Pág. 208
3. Os pais que deram instruções a seus
filhos na infância, receberão ajuda do
alto. Seus filhos alcançarão vitórias!!
 “Os pais podem compreender que ao
seguirem a direção de Deus na
educação de seus filhos, receberão
ajuda do alto. Recebem mais
benefício, pois enquanto ensinam,
aprendem. Seus filhos alcançarão
vitórias mediante o conhecimento
que tiverem adquirido na
observância do caminho do Senhor.
São capacitados a vencer tendências
naturais e hereditárias para o mal.”
O Lar Adventista, Pág. 205
4. O Céu está aberto às orações de
toda mãe.
 “As portas estão abertas para
toda mãe que lançar seu fardo
aos pés do Salvador.”
Orientação da Criança, Pág. 525
5. As Orações das mães cristãs terão
frutos!!
 “As orações das mães cristãs não são
desatendidas pelo Pai de todos, que
enviou Seu Filho à Terra para resgatar
um povo para Si mesmo. Não Se
desviará Ele de vossas petições,
deixando a vós e aos vossos, como
um joguete de satanás, no grande dia
do conflito final. É vossa parte
trabalhar com simplicidade e
fidelidade, e Deus estabelecerá a obra
de vossas mãos.” Orientação da
Criança, Pág. 526
CONCLUSÃO
A. A ORAÇÃO É UM TETO PROTETOR
PARA A FAMÍLIA !!
 A Oração é para toda a família o que
um teto é para toda a casa; protege
dos inimigos e das adversidades da
vida.
B. PAIS, DECIDAM SEREM LEAIS A
DEUS !!
 “Decidam os pais cristãos que serão
leais a Deus, e disponham-se a reunir
os filhos no lar consigo e assinalem os
umbrais com sangue, representado a
Cristo como o único que pode
proteger e salvar, a fim de que o anjo
destruidor passe por alto e o feliz
círculo da família permaneça. Que o
mundo veja que uma influência mais
que humana está em operação no
lar...
 ...Mantenham os pais vital conexão
com Deus, pondo-se do lado de
Cristo, e mostrem por Sua graça
que grande bem pode ser realizado
por meio da instrumentalidade.” O
Lar Adventista, Pág. 324/325
C. MELHORE SUA VIDA DE ORAÇÃO:
1. Decida ser Sacerdote de seu lar junto
com sua esposa, e agradeça a Deus
por esse privilégio.
2. Como Sacerdotes, escolham o lugar e
a hora mais adequada para ensinar
seus filhos a orar com fervor, e para
interceder por eles.
3. Ore com seus filhos de acordo com
sua idade, e apresente o relato bíblico
de Êxodo 12:3-23. Explique-o diante
deles.

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a tema8 para encontro de casais ter uma vida.ppt

Culto com crianças
Culto com criançasCulto com crianças
Culto com crianças
Alessandra Lucas Leite Rocha
 
Lição nº6 - religião no lar (11 de maio de 2013) - 2º tri
Lição   nº6 - religião no lar (11 de maio de 2013) - 2º triLição   nº6 - religião no lar (11 de maio de 2013) - 2º tri
Lição nº6 - religião no lar (11 de maio de 2013) - 2º tri
Gérson Fagundes da Cunha
 
Reconectando as gerações - Daphne Kirk - português.ppt
Reconectando as gerações -  Daphne Kirk - português.pptReconectando as gerações -  Daphne Kirk - português.ppt
Reconectando as gerações - Daphne Kirk - português.ppt
Luiz Gomes
 
LIÇÃO 7 - HONRARÁS PAI E MÃE
LIÇÃO 7 - HONRARÁS PAI E MÃELIÇÃO 7 - HONRARÁS PAI E MÃE
LIÇÃO 7 - HONRARÁS PAI E MÃE
Natalino das Neves Neves
 
Para os pais e para os filhos, conselhos do eterno
Para os pais e para os filhos, conselhos do eternoPara os pais e para os filhos, conselhos do eterno
Para os pais e para os filhos, conselhos do eterno
Oaidson Silva
 
O Lar Adventista - Estudo 07
O Lar Adventista - Estudo 07O Lar Adventista - Estudo 07
O Lar Adventista - Estudo 07
Pr. Delmar Fonseca
 
O Lar Adventista - Estudo 12
O Lar Adventista - Estudo 12O Lar Adventista - Estudo 12
O Lar Adventista - Estudo 12
Pr. Delmar Fonseca
 
Nosso projeto Jesus na minha casa 2019.pdf
Nosso projeto Jesus na minha casa 2019.pdfNosso projeto Jesus na minha casa 2019.pdf
Nosso projeto Jesus na minha casa 2019.pdf
JooMarcosMendona
 
O Lar Adventista - Estudo 02
O Lar Adventista - Estudo 02O Lar Adventista - Estudo 02
O Lar Adventista - Estudo 02
Pr. Delmar Fonseca
 
Encontro do-batismo fontes de água viva, bendizei ao senhor
Encontro do-batismo fontes de água viva, bendizei ao senhorEncontro do-batismo fontes de água viva, bendizei ao senhor
Encontro do-batismo fontes de água viva, bendizei ao senhor
torrasko
 
4 altares da educação adventista
4 altares da educação adventista4 altares da educação adventista
4 altares da educação adventista
Carla Machado
 
Jornal jesus cristo é a resposta novo horizonte - agosto2014
Jornal jesus cristo é a resposta   novo horizonte - agosto2014Jornal jesus cristo é a resposta   novo horizonte - agosto2014
Jornal jesus cristo é a resposta novo horizonte - agosto2014
iLauraElisa
 
Boletim Maio 2013
Boletim Maio 2013Boletim Maio 2013
Boletim Maio 2013
willams
 
Intercessão dos pais pelos filhos e filhos pelos pais.
Intercessão dos pais pelos filhos e filhos pelos pais.Intercessão dos pais pelos filhos e filhos pelos pais.
Intercessão dos pais pelos filhos e filhos pelos pais.
Ramón Zazatt
 
Lição 10 a necessidade e a urgência do culto doméstico (1)
Lição 10  a necessidade e a urgência do culto doméstico (1)Lição 10  a necessidade e a urgência do culto doméstico (1)
Lição 10 a necessidade e a urgência do culto doméstico (1)
Silas Rodrigues
 
21082009113507
2108200911350721082009113507
21082009113507
cyberipanema
 
Meditação diária de francisco carvajal 91. rezar em família
Meditação diária de francisco carvajal 91. rezar em famíliaMeditação diária de francisco carvajal 91. rezar em família
Meditação diária de francisco carvajal 91. rezar em família
pr_afsalbergaria
 
Meditação diária de francisco carvajal 91. rezar em família
Meditação diária de francisco carvajal 91. rezar em famíliaMeditação diária de francisco carvajal 91. rezar em família
Meditação diária de francisco carvajal 91. rezar em família
pr_afsalbergaria
 
Bimba kids teen - 18-08-2013 (1)
Bimba kids teen - 18-08-2013 (1)Bimba kids teen - 18-08-2013 (1)
Bimba kids teen - 18-08-2013 (1)
Regina Lissone
 
55647979 casadosparasempre-100603144245-phpapp01-110704094641-phpapp01
55647979 casadosparasempre-100603144245-phpapp01-110704094641-phpapp0155647979 casadosparasempre-100603144245-phpapp01-110704094641-phpapp01
55647979 casadosparasempre-100603144245-phpapp01-110704094641-phpapp01
Magaly Costa
 

Semelhante a tema8 para encontro de casais ter uma vida.ppt (20)

Culto com crianças
Culto com criançasCulto com crianças
Culto com crianças
 
Lição nº6 - religião no lar (11 de maio de 2013) - 2º tri
Lição   nº6 - religião no lar (11 de maio de 2013) - 2º triLição   nº6 - religião no lar (11 de maio de 2013) - 2º tri
Lição nº6 - religião no lar (11 de maio de 2013) - 2º tri
 
Reconectando as gerações - Daphne Kirk - português.ppt
Reconectando as gerações -  Daphne Kirk - português.pptReconectando as gerações -  Daphne Kirk - português.ppt
Reconectando as gerações - Daphne Kirk - português.ppt
 
LIÇÃO 7 - HONRARÁS PAI E MÃE
LIÇÃO 7 - HONRARÁS PAI E MÃELIÇÃO 7 - HONRARÁS PAI E MÃE
LIÇÃO 7 - HONRARÁS PAI E MÃE
 
Para os pais e para os filhos, conselhos do eterno
Para os pais e para os filhos, conselhos do eternoPara os pais e para os filhos, conselhos do eterno
Para os pais e para os filhos, conselhos do eterno
 
O Lar Adventista - Estudo 07
O Lar Adventista - Estudo 07O Lar Adventista - Estudo 07
O Lar Adventista - Estudo 07
 
O Lar Adventista - Estudo 12
O Lar Adventista - Estudo 12O Lar Adventista - Estudo 12
O Lar Adventista - Estudo 12
 
Nosso projeto Jesus na minha casa 2019.pdf
Nosso projeto Jesus na minha casa 2019.pdfNosso projeto Jesus na minha casa 2019.pdf
Nosso projeto Jesus na minha casa 2019.pdf
 
O Lar Adventista - Estudo 02
O Lar Adventista - Estudo 02O Lar Adventista - Estudo 02
O Lar Adventista - Estudo 02
 
Encontro do-batismo fontes de água viva, bendizei ao senhor
Encontro do-batismo fontes de água viva, bendizei ao senhorEncontro do-batismo fontes de água viva, bendizei ao senhor
Encontro do-batismo fontes de água viva, bendizei ao senhor
 
4 altares da educação adventista
4 altares da educação adventista4 altares da educação adventista
4 altares da educação adventista
 
Jornal jesus cristo é a resposta novo horizonte - agosto2014
Jornal jesus cristo é a resposta   novo horizonte - agosto2014Jornal jesus cristo é a resposta   novo horizonte - agosto2014
Jornal jesus cristo é a resposta novo horizonte - agosto2014
 
Boletim Maio 2013
Boletim Maio 2013Boletim Maio 2013
Boletim Maio 2013
 
Intercessão dos pais pelos filhos e filhos pelos pais.
Intercessão dos pais pelos filhos e filhos pelos pais.Intercessão dos pais pelos filhos e filhos pelos pais.
Intercessão dos pais pelos filhos e filhos pelos pais.
 
Lição 10 a necessidade e a urgência do culto doméstico (1)
Lição 10  a necessidade e a urgência do culto doméstico (1)Lição 10  a necessidade e a urgência do culto doméstico (1)
Lição 10 a necessidade e a urgência do culto doméstico (1)
 
21082009113507
2108200911350721082009113507
21082009113507
 
Meditação diária de francisco carvajal 91. rezar em família
Meditação diária de francisco carvajal 91. rezar em famíliaMeditação diária de francisco carvajal 91. rezar em família
Meditação diária de francisco carvajal 91. rezar em família
 
Meditação diária de francisco carvajal 91. rezar em família
Meditação diária de francisco carvajal 91. rezar em famíliaMeditação diária de francisco carvajal 91. rezar em família
Meditação diária de francisco carvajal 91. rezar em família
 
Bimba kids teen - 18-08-2013 (1)
Bimba kids teen - 18-08-2013 (1)Bimba kids teen - 18-08-2013 (1)
Bimba kids teen - 18-08-2013 (1)
 
55647979 casadosparasempre-100603144245-phpapp01-110704094641-phpapp01
55647979 casadosparasempre-100603144245-phpapp01-110704094641-phpapp0155647979 casadosparasempre-100603144245-phpapp01-110704094641-phpapp01
55647979 casadosparasempre-100603144245-phpapp01-110704094641-phpapp01
 

Mais de ValdineyRodriguesBez1

3 IDADE CORRESPONSABILIDADE SOCIAL .....pptx
3 IDADE CORRESPONSABILIDADE SOCIAL .....pptx3 IDADE CORRESPONSABILIDADE SOCIAL .....pptx
3 IDADE CORRESPONSABILIDADE SOCIAL .....pptx
ValdineyRodriguesBez1
 
Elementos teóricos eleodoro_filosofia_politica_2.ppt
Elementos teóricos eleodoro_filosofia_politica_2.pptElementos teóricos eleodoro_filosofia_politica_2.ppt
Elementos teóricos eleodoro_filosofia_politica_2.ppt
ValdineyRodriguesBez1
 
Sociologia e a ciência poliítca sobre Aula tema 2 SMD.pptx
Sociologia e a ciência poliítca sobre Aula tema 2 SMD.pptxSociologia e a ciência poliítca sobre Aula tema 2 SMD.pptx
Sociologia e a ciência poliítca sobre Aula tema 2 SMD.pptx
ValdineyRodriguesBez1
 
Método de Socrates metodo - maieutico - ironico.ppt
Método de Socrates metodo - maieutico - ironico.pptMétodo de Socrates metodo - maieutico - ironico.ppt
Método de Socrates metodo - maieutico - ironico.ppt
ValdineyRodriguesBez1
 
Filosofia Kant_introducao_e_epistemologia.ppt
Filosofia Kant_introducao_e_epistemologia.pptFilosofia Kant_introducao_e_epistemologia.ppt
Filosofia Kant_introducao_e_epistemologia.ppt
ValdineyRodriguesBez1
 
Sociologia de Antropologia Cultural 2.ppsx
Sociologia de Antropologia Cultural 2.ppsxSociologia de Antropologia Cultural 2.ppsx
Sociologia de Antropologia Cultural 2.ppsx
ValdineyRodriguesBez1
 
12 de aulas de Filosofia e Educação.pptx
12 de aulas de Filosofia e Educação.pptx12 de aulas de Filosofia e Educação.pptx
12 de aulas de Filosofia e Educação.pptx
ValdineyRodriguesBez1
 
Vida em CRISTO comportamento do Crente.pptx
Vida em CRISTO comportamento do Crente.pptxVida em CRISTO comportamento do Crente.pptx
Vida em CRISTO comportamento do Crente.pptx
ValdineyRodriguesBez1
 
Filosofia ética 01 aula - ética 2016-2.pptx
Filosofia ética 01 aula -  ética 2016-2.pptxFilosofia ética 01 aula -  ética 2016-2.pptx
Filosofia ética 01 aula - ética 2016-2.pptx
ValdineyRodriguesBez1
 
a certar o casamentoAREAS DE CONFLITO.PPT
a certar o casamentoAREAS DE CONFLITO.PPTa certar o casamentoAREAS DE CONFLITO.PPT
a certar o casamentoAREAS DE CONFLITO.PPT
ValdineyRodriguesBez1
 
Estudar para Revisão-ENEM-FILO-SOCIO (1).pptx
Estudar para Revisão-ENEM-FILO-SOCIO (1).pptxEstudar para Revisão-ENEM-FILO-SOCIO (1).pptx
Estudar para Revisão-ENEM-FILO-SOCIO (1).pptx
ValdineyRodriguesBez1
 
Revolucao_cientifica_Filosofia moderna.ppt
Revolucao_cientifica_Filosofia moderna.pptRevolucao_cientifica_Filosofia moderna.ppt
Revolucao_cientifica_Filosofia moderna.ppt
ValdineyRodriguesBez1
 
C. Espanhola 200 CNS Cultura espanhola.pptx
C. Espanhola 200 CNS Cultura espanhola.pptxC. Espanhola 200 CNS Cultura espanhola.pptx
C. Espanhola 200 CNS Cultura espanhola.pptx
ValdineyRodriguesBez1
 
agosto - A cidadania - direitos e deveres em países hispanohablantes.pptx
agosto - A cidadania - direitos e deveres em países hispanohablantes.pptxagosto - A cidadania - direitos e deveres em países hispanohablantes.pptx
agosto - A cidadania - direitos e deveres em países hispanohablantes.pptx
ValdineyRodriguesBez1
 
1ª AULA DE CORRESPONSABILIDADE SOCIAL.pptx
1ª AULA DE CORRESPONSABILIDADE SOCIAL.pptx1ª AULA DE CORRESPONSABILIDADE SOCIAL.pptx
1ª AULA DE CORRESPONSABILIDADE SOCIAL.pptx
ValdineyRodriguesBez1
 
Colonização da cultura espanhola aula 24-02.pptx
Colonização da cultura espanhola aula 24-02.pptxColonização da cultura espanhola aula 24-02.pptx
Colonização da cultura espanhola aula 24-02.pptx
ValdineyRodriguesBez1
 
Aula de Diagnóstico Pulpares e Periapicais (2).pptx
Aula de Diagnóstico Pulpares e Periapicais (2).pptxAula de Diagnóstico Pulpares e Periapicais (2).pptx
Aula de Diagnóstico Pulpares e Periapicais (2).pptx
ValdineyRodriguesBez1
 
CULTURA ESPANHOLA INDEPENDÊNCIA AMERICA LATINA.pptx
CULTURA ESPANHOLA INDEPENDÊNCIA AMERICA LATINA.pptxCULTURA ESPANHOLA INDEPENDÊNCIA AMERICA LATINA.pptx
CULTURA ESPANHOLA INDEPENDÊNCIA AMERICA LATINA.pptx
ValdineyRodriguesBez1
 
Educação Ensinar uma apresentação de curso.pptx
Educação Ensinar uma apresentação de curso.pptxEducação Ensinar uma apresentação de curso.pptx
Educação Ensinar uma apresentação de curso.pptx
ValdineyRodriguesBez1
 
Osric · SlidesCarnival para desenho.pptx
Osric · SlidesCarnival para desenho.pptxOsric · SlidesCarnival para desenho.pptx
Osric · SlidesCarnival para desenho.pptx
ValdineyRodriguesBez1
 

Mais de ValdineyRodriguesBez1 (20)

3 IDADE CORRESPONSABILIDADE SOCIAL .....pptx
3 IDADE CORRESPONSABILIDADE SOCIAL .....pptx3 IDADE CORRESPONSABILIDADE SOCIAL .....pptx
3 IDADE CORRESPONSABILIDADE SOCIAL .....pptx
 
Elementos teóricos eleodoro_filosofia_politica_2.ppt
Elementos teóricos eleodoro_filosofia_politica_2.pptElementos teóricos eleodoro_filosofia_politica_2.ppt
Elementos teóricos eleodoro_filosofia_politica_2.ppt
 
Sociologia e a ciência poliítca sobre Aula tema 2 SMD.pptx
Sociologia e a ciência poliítca sobre Aula tema 2 SMD.pptxSociologia e a ciência poliítca sobre Aula tema 2 SMD.pptx
Sociologia e a ciência poliítca sobre Aula tema 2 SMD.pptx
 
Método de Socrates metodo - maieutico - ironico.ppt
Método de Socrates metodo - maieutico - ironico.pptMétodo de Socrates metodo - maieutico - ironico.ppt
Método de Socrates metodo - maieutico - ironico.ppt
 
Filosofia Kant_introducao_e_epistemologia.ppt
Filosofia Kant_introducao_e_epistemologia.pptFilosofia Kant_introducao_e_epistemologia.ppt
Filosofia Kant_introducao_e_epistemologia.ppt
 
Sociologia de Antropologia Cultural 2.ppsx
Sociologia de Antropologia Cultural 2.ppsxSociologia de Antropologia Cultural 2.ppsx
Sociologia de Antropologia Cultural 2.ppsx
 
12 de aulas de Filosofia e Educação.pptx
12 de aulas de Filosofia e Educação.pptx12 de aulas de Filosofia e Educação.pptx
12 de aulas de Filosofia e Educação.pptx
 
Vida em CRISTO comportamento do Crente.pptx
Vida em CRISTO comportamento do Crente.pptxVida em CRISTO comportamento do Crente.pptx
Vida em CRISTO comportamento do Crente.pptx
 
Filosofia ética 01 aula - ética 2016-2.pptx
Filosofia ética 01 aula -  ética 2016-2.pptxFilosofia ética 01 aula -  ética 2016-2.pptx
Filosofia ética 01 aula - ética 2016-2.pptx
 
a certar o casamentoAREAS DE CONFLITO.PPT
a certar o casamentoAREAS DE CONFLITO.PPTa certar o casamentoAREAS DE CONFLITO.PPT
a certar o casamentoAREAS DE CONFLITO.PPT
 
Estudar para Revisão-ENEM-FILO-SOCIO (1).pptx
Estudar para Revisão-ENEM-FILO-SOCIO (1).pptxEstudar para Revisão-ENEM-FILO-SOCIO (1).pptx
Estudar para Revisão-ENEM-FILO-SOCIO (1).pptx
 
Revolucao_cientifica_Filosofia moderna.ppt
Revolucao_cientifica_Filosofia moderna.pptRevolucao_cientifica_Filosofia moderna.ppt
Revolucao_cientifica_Filosofia moderna.ppt
 
C. Espanhola 200 CNS Cultura espanhola.pptx
C. Espanhola 200 CNS Cultura espanhola.pptxC. Espanhola 200 CNS Cultura espanhola.pptx
C. Espanhola 200 CNS Cultura espanhola.pptx
 
agosto - A cidadania - direitos e deveres em países hispanohablantes.pptx
agosto - A cidadania - direitos e deveres em países hispanohablantes.pptxagosto - A cidadania - direitos e deveres em países hispanohablantes.pptx
agosto - A cidadania - direitos e deveres em países hispanohablantes.pptx
 
1ª AULA DE CORRESPONSABILIDADE SOCIAL.pptx
1ª AULA DE CORRESPONSABILIDADE SOCIAL.pptx1ª AULA DE CORRESPONSABILIDADE SOCIAL.pptx
1ª AULA DE CORRESPONSABILIDADE SOCIAL.pptx
 
Colonização da cultura espanhola aula 24-02.pptx
Colonização da cultura espanhola aula 24-02.pptxColonização da cultura espanhola aula 24-02.pptx
Colonização da cultura espanhola aula 24-02.pptx
 
Aula de Diagnóstico Pulpares e Periapicais (2).pptx
Aula de Diagnóstico Pulpares e Periapicais (2).pptxAula de Diagnóstico Pulpares e Periapicais (2).pptx
Aula de Diagnóstico Pulpares e Periapicais (2).pptx
 
CULTURA ESPANHOLA INDEPENDÊNCIA AMERICA LATINA.pptx
CULTURA ESPANHOLA INDEPENDÊNCIA AMERICA LATINA.pptxCULTURA ESPANHOLA INDEPENDÊNCIA AMERICA LATINA.pptx
CULTURA ESPANHOLA INDEPENDÊNCIA AMERICA LATINA.pptx
 
Educação Ensinar uma apresentação de curso.pptx
Educação Ensinar uma apresentação de curso.pptxEducação Ensinar uma apresentação de curso.pptx
Educação Ensinar uma apresentação de curso.pptx
 
Osric · SlidesCarnival para desenho.pptx
Osric · SlidesCarnival para desenho.pptxOsric · SlidesCarnival para desenho.pptx
Osric · SlidesCarnival para desenho.pptx
 

Último

Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptxLição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Celso Napoleon
 
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita RafaelA Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
DavidBertelli3
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - RevidesSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Ricardo Azevedo
 
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
Nilson Almeida
 
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújoquem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
Rogério Augusto Ayres de Araujo
 
1 - Jesus - O Mestre por Excelência. Mt 1,2 "Ao ver as multidões, Jesus subiu...
1 - Jesus - O Mestre por Excelência. Mt 1,2 "Ao ver as multidões, Jesus subiu...1 - Jesus - O Mestre por Excelência. Mt 1,2 "Ao ver as multidões, Jesus subiu...
1 - Jesus - O Mestre por Excelência. Mt 1,2 "Ao ver as multidões, Jesus subiu...
PIB Penha
 
4 - A Influência do Cristão. Mateus 5.16 Da mesma forma, brilhe a luz de você...
4 - A Influência do Cristão. Mateus 5.16 Da mesma forma, brilhe a luz de você...4 - A Influência do Cristão. Mateus 5.16 Da mesma forma, brilhe a luz de você...
4 - A Influência do Cristão. Mateus 5.16 Da mesma forma, brilhe a luz de você...
PIB Penha
 
edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf radedgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
carla983678
 
Marie Louise Von Franz - Alquimia.pdf001
Marie Louise Von Franz - Alquimia.pdf001Marie Louise Von Franz - Alquimia.pdf001
Marie Louise Von Franz - Alquimia.pdf001
EdimarEdigesso
 
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
Marta Gomes
 
Encontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
Encontro ECC - Sacramento Penitência.pptEncontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
Encontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
SanturioTacararu
 
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptxApresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
AlexandreCarvalho858758
 
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdfBiblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
AndreyCamarini
 
controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyugcontrole-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
AntonioMugiba
 
2 - O Caráter do Cristão 1."Bem-aventurado aquele cujas transgressões são pe...
2 - O Caráter do Cristão 1."Bem-aventurado aquele cujas transgressões são  pe...2 - O Caráter do Cristão 1."Bem-aventurado aquele cujas transgressões são  pe...
2 - O Caráter do Cristão 1."Bem-aventurado aquele cujas transgressões são pe...
PIB Penha
 
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
AlailzaSoares1
 
5 - A justiça do cristão. Mateus 5.20 Pois eu digo que, se a justiça de vocês...
5 - A justiça do cristão. Mateus 5.20 Pois eu digo que, se a justiça de vocês...5 - A justiça do cristão. Mateus 5.20 Pois eu digo que, se a justiça de vocês...
5 - A justiça do cristão. Mateus 5.20 Pois eu digo que, se a justiça de vocês...
PIB Penha
 
3 - O Caráter do Cristão 2. Lição 3: O CARÁTER DO CRISTÃO (2)
3 - O Caráter do Cristão 2. Lição 3: O CARÁTER DO CRISTÃO (2)3 - O Caráter do Cristão 2. Lição 3: O CARÁTER DO CRISTÃO (2)
3 - O Caráter do Cristão 2. Lição 3: O CARÁTER DO CRISTÃO (2)
PIB Penha
 
6 - O ato de Reconciliação do cristão Versículo-Chave: Mateus 5.22.
6 - O ato de Reconciliação do cristão Versículo-Chave: Mateus 5.22.6 - O ato de Reconciliação do cristão Versículo-Chave: Mateus 5.22.
6 - O ato de Reconciliação do cristão Versículo-Chave: Mateus 5.22.
PIB Penha
 
7 - O Casamento Cristão. Mateus 19.6 Assim, eles já não são dois, mas sim uma...
7 - O Casamento Cristão. Mateus 19.6 Assim, eles já não são dois, mas sim uma...7 - O Casamento Cristão. Mateus 19.6 Assim, eles já não são dois, mas sim uma...
7 - O Casamento Cristão. Mateus 19.6 Assim, eles já não são dois, mas sim uma...
PIB Penha
 

Último (20)

Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptxLição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
 
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita RafaelA Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - RevidesSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
 
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
 
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújoquem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
 
1 - Jesus - O Mestre por Excelência. Mt 1,2 "Ao ver as multidões, Jesus subiu...
1 - Jesus - O Mestre por Excelência. Mt 1,2 "Ao ver as multidões, Jesus subiu...1 - Jesus - O Mestre por Excelência. Mt 1,2 "Ao ver as multidões, Jesus subiu...
1 - Jesus - O Mestre por Excelência. Mt 1,2 "Ao ver as multidões, Jesus subiu...
 
4 - A Influência do Cristão. Mateus 5.16 Da mesma forma, brilhe a luz de você...
4 - A Influência do Cristão. Mateus 5.16 Da mesma forma, brilhe a luz de você...4 - A Influência do Cristão. Mateus 5.16 Da mesma forma, brilhe a luz de você...
4 - A Influência do Cristão. Mateus 5.16 Da mesma forma, brilhe a luz de você...
 
edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf radedgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
 
Marie Louise Von Franz - Alquimia.pdf001
Marie Louise Von Franz - Alquimia.pdf001Marie Louise Von Franz - Alquimia.pdf001
Marie Louise Von Franz - Alquimia.pdf001
 
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
 
Encontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
Encontro ECC - Sacramento Penitência.pptEncontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
Encontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
 
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptxApresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
 
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdfBiblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
 
controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyugcontrole-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
 
2 - O Caráter do Cristão 1."Bem-aventurado aquele cujas transgressões são pe...
2 - O Caráter do Cristão 1."Bem-aventurado aquele cujas transgressões são  pe...2 - O Caráter do Cristão 1."Bem-aventurado aquele cujas transgressões são  pe...
2 - O Caráter do Cristão 1."Bem-aventurado aquele cujas transgressões são pe...
 
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
 
5 - A justiça do cristão. Mateus 5.20 Pois eu digo que, se a justiça de vocês...
5 - A justiça do cristão. Mateus 5.20 Pois eu digo que, se a justiça de vocês...5 - A justiça do cristão. Mateus 5.20 Pois eu digo que, se a justiça de vocês...
5 - A justiça do cristão. Mateus 5.20 Pois eu digo que, se a justiça de vocês...
 
3 - O Caráter do Cristão 2. Lição 3: O CARÁTER DO CRISTÃO (2)
3 - O Caráter do Cristão 2. Lição 3: O CARÁTER DO CRISTÃO (2)3 - O Caráter do Cristão 2. Lição 3: O CARÁTER DO CRISTÃO (2)
3 - O Caráter do Cristão 2. Lição 3: O CARÁTER DO CRISTÃO (2)
 
6 - O ato de Reconciliação do cristão Versículo-Chave: Mateus 5.22.
6 - O ato de Reconciliação do cristão Versículo-Chave: Mateus 5.22.6 - O ato de Reconciliação do cristão Versículo-Chave: Mateus 5.22.
6 - O ato de Reconciliação do cristão Versículo-Chave: Mateus 5.22.
 
7 - O Casamento Cristão. Mateus 19.6 Assim, eles já não são dois, mas sim uma...
7 - O Casamento Cristão. Mateus 19.6 Assim, eles já não são dois, mas sim uma...7 - O Casamento Cristão. Mateus 19.6 Assim, eles já não são dois, mas sim uma...
7 - O Casamento Cristão. Mateus 19.6 Assim, eles já não são dois, mas sim uma...
 

tema8 para encontro de casais ter uma vida.ppt

  • 2. INTRODUÇÃO  Jó 1:5  UM INTERCESSOR – É uma pessoa que se aproxima de Deus em oração, suplicando um favor divino para outra pessoa. Eis alguns bons exemplos:  Abraão,  Ester,  Jeremias,  Moisés.  Cristo.
  • 3. 1. JÓ, UM PAI E SACERDOTE QUE INTERCEDIA POR SEUS FILHOS.  O principal papel dos sacerdotes hebreus consistia em apresentar ofertas e sacrifícios pelos pecados, com objetivo de conseguir a reconciliação dele e de seus filhos com Deus, sendo o mediador. (Hebreus 5:1)
  • 4. A. O QUE FAZIA JÓ COMO SACERDOTE DE SEUS FILHOS? 1. Convocava seus filhos em sua casa todos os dias pela manhã. 2. Santificava - ajudava cada um de seus filhos a mudar sua condição da pecaminosidade para a santidade em Jesus.
  • 5. 3. Oferecia holocaustos em favor de cada um de seus filhos. Intercedia por eles, suplicando a Deus, que pelo sangue de Cristo (O Cordeiro) seus filhos fossem perdoados. 4. Jó dizia: “Quem sabe meus filhos pecaram ou blasfemaram contra Deus”. Reconhecia que eles pudessem ter outros deuses, blasfemando assim, contra Deus. Como intercessor orava por eles.
  • 6. 2. PAIS E MÃES VÓS SOIS SACERDOTES E SACERDOTISAS DO VOSSO LAR.  “As regras que Moisés deu concernentes à Páscoa são plenas de significado, e têm aplicação a pais e filhos nesta era do mundo...
  • 7.  “...O Pai devia atuar como Sacerdote da família, e se o pai fosse falecido, o filho mais velho devia realizar o solene ato de aspergir os umbrais da porta com o sangue. Este é um símbolo da obra a ser feita em toda família. Devem os pais reunir os filhos no lar e apresentar Cristo diante deles como sua Páscoa. O pai deve dedicar todo membro da família a Deus e fazer a obra que é representada pela festa da Páscoa. É perigoso depor este solene encargo nas mãos de outros.” O Lar Adventista, Pág. 324
  • 8. A. DE QUE MANEIRA OS PAIS PODEM INTERCEDER EM ORAÇÃO POR SEUS FILHOS?  “Se houve um tempo em que cada casa, deve ser uma casa de oração, é hoje. Pais e mães devem muitas vezes erguer o coração a Deus em humilde súplica por si e seus filhos.” Patriarcas e Profetas, Pág. 141
  • 9.  “Levantai uma fortaleza de oração e fé ao redor de vossos filhos, e sobre ela exercei diligente vigilância. Em nenhum momento estais seguros contra os ataques de satanás. Não tendes tempo para descansar do trabalho vigilante e fervoroso.” Orientação da Criança, Pág. 185
  • 10.  Devem os pais fixar uma hora especial na manhã e na noite para dedicar tempo à oração junto com seus filhos. Filhos nas idades: 1. De 0 a 3 anos, ensine uma oração curtinha: “Jesus morreu por mim. Amém” Que a criança veja e escute seus pais orando por ela. 2. De 4 a 7 anos ensine uma oração mais completa: que inclua uma gratidão a Cristo que Jesus o perdoa e o salva. Pais, peguem a mão de seu filho e orem por ele três vezes ao dia.
  • 11. 3. De 8 a 12 anos ensine uma oração de arrependimento por seus erros e a orar por sua decisão de batismo. Os pais colocando a mão no ombro da criança, orem três vezes ao dia. 4. De 13 a 15 anos, ensine a orar pelo novo nascimento em Cristo Jesus, e para ser possuído pelo Espírito Santo, para controlar seus impulsos. Pais orem por seu filho, porque está na idade difícil, necessita de apoio. Orem cinco vezes ao dia.
  • 12. 5. De 16 a 20 anos, mostre que é necessário orar pela finalização de seus estudos, pela escolha de sua carreira profissional, pela escolha de seu namorado(a), seus amigos, por sua lealdade a Deus e a seus pais. Pais, estejam preparados para enfrentar a rebeldia de seus filhos com jejum e oração. Orem por eles cinco vezes ao dia. 6. Pelo filho que se distanciou da fé . Devemos dar-lhe um exemplo de fidelidade a Deus, devemos ser amigos deles, e sobretudo devemos jejuar e orar como pais. Jamais percamos a esperança. Os filhos pródigos voltarão!!
  • 13. 3. DEUS RESPONDERÁ AS ORAÇÕES DOS PAIS INTERCESSORES.  A. A BÍBLIA DIZ QUE DEUS RESPONDE.  “Se crerem, receberão tudo o que pedirem em oração.” Mateus 21:22  “...peçam e receberão para que a alegria de vocês seja completa.” João 16:24 ú.p  “Ele ouvirá as suas orações.” Jó 22:27  “A oração de uma pessoa obediente a Deus tem muito poder.” Tiago 5:16  “Vocês, mesmo sendo maus, sabem dar coisas boas aos seus filhos. Quanto mais o pai de vocês, que está no céu, dará coisas boas aos que lhe pedirem!” Mateus 7:11
  • 14. A. O ESPÍRITO DE PROFECIA DIZ QUE DEUS RESPONDE !! 1. Deus cooperará com os pais que procuram fazer o melhor  “Deus olha para vós com aprovação. Ele sabe que estais fazendo o melhor que podeis, e acrescentará vosso poder. Ele mesmo fará parte de trabalho que a mãe e o pai não podem fazer, e trabalhará com os esforços sábios, pacientes e bem dirigidos da mãe temente.” (O Lar Adventista, Pág. 207)
  • 15. 2. Deus ajudará os pais em tempos de crise com seus filhos.  “Quanto mais dura a batalha, maior sua (dos pais) necessidade de auxílio do Pai Celestial, e mais notável a vitória alcançada.” O Lar Adventista, Pág. 208
  • 16. 3. Os pais que deram instruções a seus filhos na infância, receberão ajuda do alto. Seus filhos alcançarão vitórias!!  “Os pais podem compreender que ao seguirem a direção de Deus na educação de seus filhos, receberão ajuda do alto. Recebem mais benefício, pois enquanto ensinam, aprendem. Seus filhos alcançarão vitórias mediante o conhecimento que tiverem adquirido na observância do caminho do Senhor. São capacitados a vencer tendências naturais e hereditárias para o mal.” O Lar Adventista, Pág. 205
  • 17. 4. O Céu está aberto às orações de toda mãe.  “As portas estão abertas para toda mãe que lançar seu fardo aos pés do Salvador.” Orientação da Criança, Pág. 525
  • 18. 5. As Orações das mães cristãs terão frutos!!  “As orações das mães cristãs não são desatendidas pelo Pai de todos, que enviou Seu Filho à Terra para resgatar um povo para Si mesmo. Não Se desviará Ele de vossas petições, deixando a vós e aos vossos, como um joguete de satanás, no grande dia do conflito final. É vossa parte trabalhar com simplicidade e fidelidade, e Deus estabelecerá a obra de vossas mãos.” Orientação da Criança, Pág. 526
  • 19. CONCLUSÃO A. A ORAÇÃO É UM TETO PROTETOR PARA A FAMÍLIA !!  A Oração é para toda a família o que um teto é para toda a casa; protege dos inimigos e das adversidades da vida.
  • 20. B. PAIS, DECIDAM SEREM LEAIS A DEUS !!  “Decidam os pais cristãos que serão leais a Deus, e disponham-se a reunir os filhos no lar consigo e assinalem os umbrais com sangue, representado a Cristo como o único que pode proteger e salvar, a fim de que o anjo destruidor passe por alto e o feliz círculo da família permaneça. Que o mundo veja que uma influência mais que humana está em operação no lar...
  • 21.  ...Mantenham os pais vital conexão com Deus, pondo-se do lado de Cristo, e mostrem por Sua graça que grande bem pode ser realizado por meio da instrumentalidade.” O Lar Adventista, Pág. 324/325
  • 22. C. MELHORE SUA VIDA DE ORAÇÃO: 1. Decida ser Sacerdote de seu lar junto com sua esposa, e agradeça a Deus por esse privilégio. 2. Como Sacerdotes, escolham o lugar e a hora mais adequada para ensinar seus filhos a orar com fervor, e para interceder por eles. 3. Ore com seus filhos de acordo com sua idade, e apresente o relato bíblico de Êxodo 12:3-23. Explique-o diante deles.