SlideShare uma empresa Scribd logo
Sistema Locomotor Professor Rodrigo Nogueira
Sistema Esquelético FUNÇÕES Suporte do corpo. Proteção – sistema nervoso central e órgãos. Movimento – ancoramento muscular. Armazenamento mineral – Cálcio e Fósforo. Hematopoiese.
Constituintes Músculos Inervação Tendões Ligamentos Ossos Articulações Cápsula articular Líquido sinovial (sinóvia)
CÉLULAS DO TECIDO ÓSSEO Osteócitos:  Células adultas ( funcional )  Osteoblastos:  Células jovens ( formação )  Osteoclastos:  Remoção do tecido ósseo  Os canais encontrados nos ossos tem são :  HORIZONTAL:  CANAIS DE VOLKMANN VERTICAL:  CANAIS DE HAVERS
Tecido ósseo –  tecido vivo e dinâmico Compostos inorgânicos:  carbonato de cálcio, fosfato de cálcio e minerais (60-70%) – rigidez. Composto Orgânico –  Colágeno e água (25-30%) - resistência elástica
# Osso Compacto – camada densa externa. # Osso Esponjoso – trabéculas ósseas e medula óssea.
Tecido não homogêneo:  Osso compacto (5-30% tec.  orgânico ) - diáfises e paredes   externas.  Resistem mais à compressão. Osso esponjoso (30-90% tec.  orgânico ) - epífises e   paredes internas. Resistem mais às deformações, oferecem espaço para armazenamento da medula óssea vermelha e amarela.
Sistema Esquelético Classificação dos ossos: Ossos longos. Ossos curtos. Ossos planos ou chatos. Ossos irregulares.
Tipos de ossos
Sistema Esquelético Ossos curtos: osso esponjoso. Ossos planos (laminares ou chatos): Lâmina de osso compacto. Díploe em meio a 2 lâminas de osso compacto. Ossos irregulares: estrutura interna variada. Ossos sesamóides: estrutura similar a dos ossos curtos.
ESTRUTURAS TÍPICAS DE UM OSSO LONGO # Diáfise – eixo do osso (osso compacto circundando uma  cavidade medular central com medula óssea). # Epífise – superfícies articulares cobertas com cartilagem hialina. Disco epifisário está entre diáfise e epífise.
Estrutura do osso longo
Sistema Esquelético Epífises. Diáfise. Periósteo. Endósteo. Medula óssea amarela. Medula óssea vermelha.
Sistema Esquelético ARTICULAÇÕES: Eixos de comunicação entre duas extremidades ósseas
Sistema Esquelético Funções: Movimento. Permitir o crescimento de estruturas internas.
Articulações ESTRUTURA: Tecido fibroso. Cartilagem. Tecido sinovial. FUNÇÃO: Sinartrose = imóvel. Anfiartrose = semi-móvel. Diartrose = móvel.
Sistema Esquelético Fratura. Consolidação: Hematoma. Tecido de granulação. Calo ósseo temporário. Calo ósseo.
Sistema Esquelético Traumas nas articulações: Luxação. Entorse.
ESQUELETO Esqueleto Axial * Crânio. * Ossículos Auditivos. * Osso Hióide. * Coluna Vertebral. * Caixa Torácica. Esqueleto Apendicular * Cintura Escapular. * Cintura Pélvica. * Membros Superiores.   (anteriores) * Membros Inferiores. (posteriores)
Esqueleto Axial: Crânio Coluna Vertebral Ossos fixados à coluna (Costelas) Esterno
CRÂNIO # Formado por três regiões. crânio -> parte superior. rosto -> parte anterior. mandíbula -> parte móvel.
 
COLUNA VERTEBRAL VÉRTEBRAS Cervicais 7 Torácicas 12 Lombares 5 Sacrais 5 Caudal 1 (Coccígea) FUNÇÕES Proteção da medula espinhal. Suporte axial.
Caixa torácica  É formada pela região torácica de coluna vertebral, osso esterno e costelas, que são em número de 12 de cada lado, sendo as 7 primeiras verdadeiras (se inserem diretamente no esterno), 3 falsas (se reúnem e depois se unem ao esterno), e 2 flutuantes (com extremidades anteriores livres, não se fixando ao esterno).
 
ESQUELETO APENDICULAR Cintura Peitoral. Cintura Pélvica. Membros Superiores/Anteriores. Membros Inferiores/Posteriores.
CINTURA PEITORAL Escápula Clavícula # Escápula – fixa no lugar por musculatura. # Clavícula Esterno – articulação esternoclavicular. Escápula – articulação acromioclavicular. # Membros Superiores – articulação glenohumeral.
MEMBRO SUPERIOR Úmero Rádio Ulna Ossos do Carpo Ossos do Metacarpo Falanges (30 ossos)
# HOMEM Ossos maiores e pesados. Superfícies articulares maiores. Inserção de músculos maiores. 45 º de arco púbico. # MULHER Pelve mais larga e rasa. Espaço pélvico maior. 90 º de arco púbico.
MEMBRO INFERIOR (30 ossos) COXA # Fêmur. # Patela. PERNA # Tíbia. # Fíbula. PÉ # Ossos do Tarso. # Ossos do Metatarso. # Falanges.
Sistema Muscular Tecido muscular: Estriado esquelético (Sistema Muscular) Estriado cardíaco (miocárdio). Liso.
Sistema Muscular Funções: Movimento (trofismo). Postura (tônus)
TIPOS DE MÚSCULOS Tecido Muscular Estriados ou Esquelético - Responsáveis pelos movimentos voluntários; Tecido Muscular Liso ou Visceral - Pertence à vida de nutrição (digestão, excreção, etc); involuntários; Músculo Cardíaco ou Miocárdio - Vermelho e estriado, porém, involuntário.
 
ESTRUTURA  DO SISTEMA MÚSCULO ESQUELÉTICO Movimento e a manutenção da postura; Produção de calor; Alterações na quantidade de sangue fornecido às partes corpóreas; Proteção e a alteração da pressão para auxiliar  a circulação;  Absorventes de choques para proteger o corpo. I - FUNÇÕES DO MÚSCULO ESTRIADO OU ESQUELÉTICO
II - MICROESTRURA DOS MÚSCULOS ESQUELÉTICOS O tecido muscular não é constituído apenas por FIBRAS MUSCULARES. Há também o TECIDO CONJUNTIVO que as envolve e se prolongam,  formando os TENDÕES ou APONEUROSES que fixam o músculo a um osso.
Estrutura do músculo
CONSTITUIÇÃO  HISTOLÓGICA DA FIBRA MUSCULAR
Características da fibra muscular
Hipertrofia Muscular Quando uma pessoa ganha massa muscular, ocorre o aumento da quantidade de MIOFIBRILAS que encontram-se dentro das FIBRAS MUSCULARES. As fibras musculares não aumentam em quantidade, apenas se tornam mais espessas e aumentam em força pelo aumento da quantidade de miofibrilas em seu interior.
 
Tecido muscular estriado esquelético Constitui a maior parte da musculatura do corpo, formando o que se chama popularmente de  carne .  Essa musculatura recobre totalmente o esqueleto e está presa aos ossos, sendo responsável pela movimentação corporal.
Como ocorre o movimento? Músculo estriado esquelético :  inervado pelo sistema nervoso periférico somático    constituído por fibras nervosas motoras que conduzem impulsos do sistema nervoso central aos músculos esqueléticos     contração voluntária .
Funcionamento dos Músculos a) Agonistas: São os músculos principais que ativam um movimento específico do corpo, eles se contraem ativamente para produzir um movimento desejado. Ex: Pegar uma chave sobre a mesa, agonistas são os flexores dos dedos.  b) Antagonistas: Músculos que se opõem à ação dos agonistas, quando o agonista se contrai, o antagonista relaxa progressivamente, produzindo um movimento suave. Ex: idem anterior, porém os antagonistas são os extensores dos dedos.  c) Sinergistas: São aqueles que participam estabilizando as articulações para que não ocorram movimentos indesejáveis durante a ação principal. Ex: idem anterior, os sinergistas são estabilizadores do punho, cotovelo e ombro.  d) Fixadores: Estabilizam a origem do agonista de modo que ele possa agir mais eficientemente. Estabilizam a parte proximal do membro quando move-se a parte distal.
Componentes do Músculo a) Ventre Muscular é a porção contrátil do músculo, constituída por fibras musculares que se contraem. Constitui o corpo do músculo (porção carnosa).  b) Tendão é um elemento de tecido conjuntivo, ricos em fibras colágenas e que serve para fixação do ventre, em ossos, no tecido subcutâneo e em cápsulas articulares. Possuem aspecto morfológico de fitas ou de cilindros.  c) Aponeurose é uma estrutura formada por tecido conjuntivo. Membrana que envolve grupos musculares. Geralmente apresenta-se em forma de lâminas ou em leques.
A fadiga muscular Quando uma pessoa realiza um esforço muscular muito intenso, é comum ela ficar cansada e sentir dores na região muscular mais solicitada. É a fadiga muscular, que ocorre por causa do acúmulo de ácido lático no músculo. Em situação de intensa atividade muscular, os músculos estriados esqueléticos necessitam de muita energia. Essa energia é obtida pela  “ queima ”  de alimento com o uso de gás oxigênio. Mas, nesse caso, parte da energia necessária para a atividade muscular é obtida também por um tipo de fermentação, um mecanismo de  “ queima ”  de alimento sem utilização gás oxigênio. A fermentação que ocorre no músculo é chamada fermentação láctica, pois gera ácido láctico como produto final. Após um período de repouso, o ácido láctico presente no músculo da pessoa é  “ queimado ” , e as dores musculares desaparecem.
PESQUISA Pesquise na internet sobre a ação dos anabolizantes no organismo: Como funcionam? Do que são feitos? Quais os efeitos colaterais?
Momento de Descontração Como seriam os esqueletos de alguns personagens de desenhos?
 
 
 
 
 
 
 
 

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Sistema articular
Sistema articularSistema articular
Sistema articular
José Vitor Alves
 
Anatomia - Sistema Muscular
Anatomia - Sistema MuscularAnatomia - Sistema Muscular
Anatomia - Sistema Muscular
Pedro Miguel
 
Sistema Esquelético
Sistema EsqueléticoSistema Esquelético
Sistema Esquelético
Samira Santos
 
Aula sobre histologia
Aula sobre   histologiaAula sobre   histologia
Aula sobre histologia
Marcionedes De Souza
 
02 sistema esquelético
02   sistema esquelético02   sistema esquelético
02 sistema esquelético
Maxsuell Lopes
 
Siatema muscular
Siatema muscularSiatema muscular
Siatema muscular
Evandro Ceranto
 
Anatomia humana sistema esquelético
Anatomia humana   sistema esqueléticoAnatomia humana   sistema esquelético
Anatomia humana sistema esquelético
Karinne Ferreira
 
Sistema Endócrino
Sistema EndócrinoSistema Endócrino
Sistema Endócrino
BarbaraLCosta
 
04 Sistema Muscular
04   Sistema Muscular04   Sistema Muscular
04 Sistema Muscular
Maxsuell Lopes
 
Slides osteomioarticular
Slides osteomioarticularSlides osteomioarticular
Slides osteomioarticular
Ana Lucia Costa
 
Aula 04 anatomia e fisiologia do sistema ósseo e articular..
Aula 04   anatomia e fisiologia do sistema ósseo e articular..Aula 04   anatomia e fisiologia do sistema ósseo e articular..
Aula 04 anatomia e fisiologia do sistema ósseo e articular..
Hamilton Nobrega
 
Anatomia - Sistema Esquelético
Anatomia - Sistema EsqueléticoAnatomia - Sistema Esquelético
Anatomia - Sistema Esquelético
Pedro Miguel
 
Sistema urinario apresentação de slides
Sistema urinario apresentação de slidesSistema urinario apresentação de slides
Sistema urinario apresentação de slides
Fabiano Reis
 
Sistemas circulatorio e linfatico 8 ano
Sistemas circulatorio e linfatico 8 anoSistemas circulatorio e linfatico 8 ano
Sistemas circulatorio e linfatico 8 ano
denizecardoso
 
VI.1 Sistema ósseo
VI.1 Sistema ósseoVI.1 Sistema ósseo
VI.1 Sistema ósseo
Rebeca Vale
 
Aula 04 sistema muscular ok
Aula 04   sistema muscular okAula 04   sistema muscular ok
Aula 04 sistema muscular ok
Ed_Fis_2015
 
Aula 10 sistema circulatório - anatomia e fisiologia
Aula 10   sistema circulatório - anatomia e fisiologiaAula 10   sistema circulatório - anatomia e fisiologia
Aula 10 sistema circulatório - anatomia e fisiologia
Hamilton Nobrega
 
1. aula 1 anatomia e fisiologia
1. aula 1 anatomia e fisiologia1. aula 1 anatomia e fisiologia
1. aula 1 anatomia e fisiologia
Ieda Dorneles
 
Aula 13 sistema urinário - anatomia e fisiologia
Aula 13   sistema urinário - anatomia e fisiologiaAula 13   sistema urinário - anatomia e fisiologia
Aula 13 sistema urinário - anatomia e fisiologia
Hamilton Nobrega
 
Aula 02 conceito e caracterização das células, tecidos, órgãos e sistemas
Aula 02   conceito e caracterização das células, tecidos, órgãos e sistemasAula 02   conceito e caracterização das células, tecidos, órgãos e sistemas
Aula 02 conceito e caracterização das células, tecidos, órgãos e sistemas
Hamilton Nobrega
 

Mais procurados (20)

Sistema articular
Sistema articularSistema articular
Sistema articular
 
Anatomia - Sistema Muscular
Anatomia - Sistema MuscularAnatomia - Sistema Muscular
Anatomia - Sistema Muscular
 
Sistema Esquelético
Sistema EsqueléticoSistema Esquelético
Sistema Esquelético
 
Aula sobre histologia
Aula sobre   histologiaAula sobre   histologia
Aula sobre histologia
 
02 sistema esquelético
02   sistema esquelético02   sistema esquelético
02 sistema esquelético
 
Siatema muscular
Siatema muscularSiatema muscular
Siatema muscular
 
Anatomia humana sistema esquelético
Anatomia humana   sistema esqueléticoAnatomia humana   sistema esquelético
Anatomia humana sistema esquelético
 
Sistema Endócrino
Sistema EndócrinoSistema Endócrino
Sistema Endócrino
 
04 Sistema Muscular
04   Sistema Muscular04   Sistema Muscular
04 Sistema Muscular
 
Slides osteomioarticular
Slides osteomioarticularSlides osteomioarticular
Slides osteomioarticular
 
Aula 04 anatomia e fisiologia do sistema ósseo e articular..
Aula 04   anatomia e fisiologia do sistema ósseo e articular..Aula 04   anatomia e fisiologia do sistema ósseo e articular..
Aula 04 anatomia e fisiologia do sistema ósseo e articular..
 
Anatomia - Sistema Esquelético
Anatomia - Sistema EsqueléticoAnatomia - Sistema Esquelético
Anatomia - Sistema Esquelético
 
Sistema urinario apresentação de slides
Sistema urinario apresentação de slidesSistema urinario apresentação de slides
Sistema urinario apresentação de slides
 
Sistemas circulatorio e linfatico 8 ano
Sistemas circulatorio e linfatico 8 anoSistemas circulatorio e linfatico 8 ano
Sistemas circulatorio e linfatico 8 ano
 
VI.1 Sistema ósseo
VI.1 Sistema ósseoVI.1 Sistema ósseo
VI.1 Sistema ósseo
 
Aula 04 sistema muscular ok
Aula 04   sistema muscular okAula 04   sistema muscular ok
Aula 04 sistema muscular ok
 
Aula 10 sistema circulatório - anatomia e fisiologia
Aula 10   sistema circulatório - anatomia e fisiologiaAula 10   sistema circulatório - anatomia e fisiologia
Aula 10 sistema circulatório - anatomia e fisiologia
 
1. aula 1 anatomia e fisiologia
1. aula 1 anatomia e fisiologia1. aula 1 anatomia e fisiologia
1. aula 1 anatomia e fisiologia
 
Aula 13 sistema urinário - anatomia e fisiologia
Aula 13   sistema urinário - anatomia e fisiologiaAula 13   sistema urinário - anatomia e fisiologia
Aula 13 sistema urinário - anatomia e fisiologia
 
Aula 02 conceito e caracterização das células, tecidos, órgãos e sistemas
Aula 02   conceito e caracterização das células, tecidos, órgãos e sistemasAula 02   conceito e caracterização das células, tecidos, órgãos e sistemas
Aula 02 conceito e caracterização das células, tecidos, órgãos e sistemas
 

Semelhante a Sistema Locomotor

sistema esqueletico anatomia.pptx
sistema esqueletico anatomia.pptxsistema esqueletico anatomia.pptx
sistema esqueletico anatomia.pptx
AmandaSerpa12
 
Anatomia e Fisiologia.pptx
Anatomia e Fisiologia.pptxAnatomia e Fisiologia.pptx
Anatomia e Fisiologia.pptx
ThallesDouglas1
 
Aparelho Locomotor
Aparelho LocomotorAparelho Locomotor
Aparelho Locomotor
Laah Borges
 
INTRODUÇÃO A ANATOMIA DAPELE E SISTEMA ESQUELÉTICO.
INTRODUÇÃO A ANATOMIA DAPELE E SISTEMA ESQUELÉTICO.INTRODUÇÃO A ANATOMIA DAPELE E SISTEMA ESQUELÉTICO.
INTRODUÇÃO A ANATOMIA DAPELE E SISTEMA ESQUELÉTICO.
FabioCorreia46
 
SISTEMA MUSCULA POSTAR.pptx
SISTEMA MUSCULA POSTAR.pptxSISTEMA MUSCULA POSTAR.pptx
SISTEMA MUSCULA POSTAR.pptx
FabianoDoVale
 
Anatomia humana slides
Anatomia humana slidesAnatomia humana slides
Anatomia humana slides
Ced Amanhecer
 
Anatomia Geral
Anatomia GeralAnatomia Geral
Anatomia Geral
Lys Duarte
 
Apostila-Musculos.pdf
Apostila-Musculos.pdfApostila-Musculos.pdf
Apostila-Musculos.pdf
MariaLeonarda3
 
sistema locomotor
sistema locomotorsistema locomotor
sistema locomotor
Karoline Matos
 
Anatomia humana introdução
Anatomia humana  introduçãoAnatomia humana  introdução
Anatomia humana introdução
Luciana Meneses Meneses
 
Especialidade de ossos, músculos e articulações
Especialidade de ossos, músculos e articulaçõesEspecialidade de ossos, músculos e articulações
Especialidade de ossos, músculos e articulações
Ed Wilson Santos
 
Osteologia
OsteologiaOsteologia
Osteologia
Wander Wesley
 
sistema esquelético, sistema muscular, sistema articular, sistema respiratóri...
sistema esquelético, sistema muscular, sistema articular, sistema respiratóri...sistema esquelético, sistema muscular, sistema articular, sistema respiratóri...
sistema esquelético, sistema muscular, sistema articular, sistema respiratóri...
dayanebifanomarcus
 
Musculos Generalidades
Musculos GeneralidadesMusculos Generalidades
Musculos Generalidades
Tiago Domingos
 
Aula 1 noções de anatomia
Aula 1   noções de anatomiaAula 1   noções de anatomia
Aula 1 noções de anatomia
Julia Martins Ulhoa
 
Sistema esqueltico
Sistema esquelticoSistema esqueltico
Sistema esqueltico
Monique Oliveira
 
ANATOMIA-PRIMEIROS SOCORROS.pptx
ANATOMIA-PRIMEIROS  SOCORROS.pptxANATOMIA-PRIMEIROS  SOCORROS.pptx
ANATOMIA-PRIMEIROS SOCORROS.pptx
MariaSantos399812
 
Miologia – estudos dos músculos em ANATOMIA COMPARADA
Miologia – estudos dos músculos em ANATOMIA COMPARADAMiologia – estudos dos músculos em ANATOMIA COMPARADA
Miologia – estudos dos músculos em ANATOMIA COMPARADA
Isadora Oliveira
 
Articulacoes
ArticulacoesArticulacoes
Articulacoes
steffany1234
 
Articulacoes
ArticulacoesArticulacoes
Articulacoes
Kelly Crystine
 

Semelhante a Sistema Locomotor (20)

sistema esqueletico anatomia.pptx
sistema esqueletico anatomia.pptxsistema esqueletico anatomia.pptx
sistema esqueletico anatomia.pptx
 
Anatomia e Fisiologia.pptx
Anatomia e Fisiologia.pptxAnatomia e Fisiologia.pptx
Anatomia e Fisiologia.pptx
 
Aparelho Locomotor
Aparelho LocomotorAparelho Locomotor
Aparelho Locomotor
 
INTRODUÇÃO A ANATOMIA DAPELE E SISTEMA ESQUELÉTICO.
INTRODUÇÃO A ANATOMIA DAPELE E SISTEMA ESQUELÉTICO.INTRODUÇÃO A ANATOMIA DAPELE E SISTEMA ESQUELÉTICO.
INTRODUÇÃO A ANATOMIA DAPELE E SISTEMA ESQUELÉTICO.
 
SISTEMA MUSCULA POSTAR.pptx
SISTEMA MUSCULA POSTAR.pptxSISTEMA MUSCULA POSTAR.pptx
SISTEMA MUSCULA POSTAR.pptx
 
Anatomia humana slides
Anatomia humana slidesAnatomia humana slides
Anatomia humana slides
 
Anatomia Geral
Anatomia GeralAnatomia Geral
Anatomia Geral
 
Apostila-Musculos.pdf
Apostila-Musculos.pdfApostila-Musculos.pdf
Apostila-Musculos.pdf
 
sistema locomotor
sistema locomotorsistema locomotor
sistema locomotor
 
Anatomia humana introdução
Anatomia humana  introduçãoAnatomia humana  introdução
Anatomia humana introdução
 
Especialidade de ossos, músculos e articulações
Especialidade de ossos, músculos e articulaçõesEspecialidade de ossos, músculos e articulações
Especialidade de ossos, músculos e articulações
 
Osteologia
OsteologiaOsteologia
Osteologia
 
sistema esquelético, sistema muscular, sistema articular, sistema respiratóri...
sistema esquelético, sistema muscular, sistema articular, sistema respiratóri...sistema esquelético, sistema muscular, sistema articular, sistema respiratóri...
sistema esquelético, sistema muscular, sistema articular, sistema respiratóri...
 
Musculos Generalidades
Musculos GeneralidadesMusculos Generalidades
Musculos Generalidades
 
Aula 1 noções de anatomia
Aula 1   noções de anatomiaAula 1   noções de anatomia
Aula 1 noções de anatomia
 
Sistema esqueltico
Sistema esquelticoSistema esqueltico
Sistema esqueltico
 
ANATOMIA-PRIMEIROS SOCORROS.pptx
ANATOMIA-PRIMEIROS  SOCORROS.pptxANATOMIA-PRIMEIROS  SOCORROS.pptx
ANATOMIA-PRIMEIROS SOCORROS.pptx
 
Miologia – estudos dos músculos em ANATOMIA COMPARADA
Miologia – estudos dos músculos em ANATOMIA COMPARADAMiologia – estudos dos músculos em ANATOMIA COMPARADA
Miologia – estudos dos músculos em ANATOMIA COMPARADA
 
Articulacoes
ArticulacoesArticulacoes
Articulacoes
 
Articulacoes
ArticulacoesArticulacoes
Articulacoes
 

Mais de arvoredenoz

Revisao8ano
Revisao8anoRevisao8ano
Revisao8ano
arvoredenoz
 
Histologia e Fisiologia Vegetal
Histologia e Fisiologia VegetalHistologia e Fisiologia Vegetal
Histologia e Fisiologia Vegetal
arvoredenoz
 
Cordados rodrigo
Cordados rodrigoCordados rodrigo
Cordados rodrigo
arvoredenoz
 
Revisao4etapa
Revisao4etapaRevisao4etapa
Revisao4etapa
arvoredenoz
 
Revisao4etapa
Revisao4etapaRevisao4etapa
Revisao4etapa
arvoredenoz
 
Histologia Animal
Histologia AnimalHistologia Animal
Histologia Animal
arvoredenoz
 
Bio tqf orgveg
Bio tqf orgvegBio tqf orgveg
Bio tqf orgveg
arvoredenoz
 
Metabolismos Energético
Metabolismos EnergéticoMetabolismos Energético
Metabolismos Energético
arvoredenoz
 
Histologia e Fisiologia Vegetal
Histologia e Fisiologia VegetalHistologia e Fisiologia Vegetal
Histologia e Fisiologia Vegetal
arvoredenoz
 
Coleguium gincana
Coleguium gincanaColeguium gincana
Coleguium gincana
arvoredenoz
 

Mais de arvoredenoz (10)

Revisao8ano
Revisao8anoRevisao8ano
Revisao8ano
 
Histologia e Fisiologia Vegetal
Histologia e Fisiologia VegetalHistologia e Fisiologia Vegetal
Histologia e Fisiologia Vegetal
 
Cordados rodrigo
Cordados rodrigoCordados rodrigo
Cordados rodrigo
 
Revisao4etapa
Revisao4etapaRevisao4etapa
Revisao4etapa
 
Revisao4etapa
Revisao4etapaRevisao4etapa
Revisao4etapa
 
Histologia Animal
Histologia AnimalHistologia Animal
Histologia Animal
 
Bio tqf orgveg
Bio tqf orgvegBio tqf orgveg
Bio tqf orgveg
 
Metabolismos Energético
Metabolismos EnergéticoMetabolismos Energético
Metabolismos Energético
 
Histologia e Fisiologia Vegetal
Histologia e Fisiologia VegetalHistologia e Fisiologia Vegetal
Histologia e Fisiologia Vegetal
 
Coleguium gincana
Coleguium gincanaColeguium gincana
Coleguium gincana
 

Último

Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Mary Alvarenga
 
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
principeandregalli
 
apresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacionalapresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacional
shirleisousa9166
 
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptxSlides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
Espanhol Online
 
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdfGeotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Falcão Brasil
 
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
Sandra Pratas
 
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptxSlide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
LeilaVilasboas
 
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
marcos oliveira
 
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Luzia Gabriele
 
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdfIntrodução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
valdeci17
 
Caça-palavras - multiplicação
Caça-palavras  -  multiplicaçãoCaça-palavras  -  multiplicação
Caça-palavras - multiplicação
Mary Alvarenga
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
Sandra Pratas
 
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Centro Jacques Delors
 
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdfEscola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Falcão Brasil
 
quadro de rotina semanal da coord.docx.pdf
quadro de rotina semanal da coord.docx.pdfquadro de rotina semanal da coord.docx.pdf
quadro de rotina semanal da coord.docx.pdf
marcos oliveira
 
APA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptx
APA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptxAPA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptx
APA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptx
orquestrasinfonicaam
 
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Desafio matemático -  multiplicação e divisão.Desafio matemático -  multiplicação e divisão.
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Mary Alvarenga
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
Sandra Pratas
 

Último (20)

Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
 
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
 
apresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacionalapresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacional
 
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptxSlides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
 
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
 
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdfGeotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
 
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
 
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptxSlide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
 
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
 
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
 
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
 
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdfIntrodução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
 
Caça-palavras - multiplicação
Caça-palavras  -  multiplicaçãoCaça-palavras  -  multiplicação
Caça-palavras - multiplicação
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
 
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
 
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdfEscola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
 
quadro de rotina semanal da coord.docx.pdf
quadro de rotina semanal da coord.docx.pdfquadro de rotina semanal da coord.docx.pdf
quadro de rotina semanal da coord.docx.pdf
 
APA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptx
APA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptxAPA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptx
APA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptx
 
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Desafio matemático -  multiplicação e divisão.Desafio matemático -  multiplicação e divisão.
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
 

Sistema Locomotor

  • 1. Sistema Locomotor Professor Rodrigo Nogueira
  • 2. Sistema Esquelético FUNÇÕES Suporte do corpo. Proteção – sistema nervoso central e órgãos. Movimento – ancoramento muscular. Armazenamento mineral – Cálcio e Fósforo. Hematopoiese.
  • 3. Constituintes Músculos Inervação Tendões Ligamentos Ossos Articulações Cápsula articular Líquido sinovial (sinóvia)
  • 4. CÉLULAS DO TECIDO ÓSSEO Osteócitos: Células adultas ( funcional ) Osteoblastos: Células jovens ( formação ) Osteoclastos: Remoção do tecido ósseo Os canais encontrados nos ossos tem são : HORIZONTAL: CANAIS DE VOLKMANN VERTICAL: CANAIS DE HAVERS
  • 5. Tecido ósseo – tecido vivo e dinâmico Compostos inorgânicos: carbonato de cálcio, fosfato de cálcio e minerais (60-70%) – rigidez. Composto Orgânico – Colágeno e água (25-30%) - resistência elástica
  • 6. # Osso Compacto – camada densa externa. # Osso Esponjoso – trabéculas ósseas e medula óssea.
  • 7. Tecido não homogêneo: Osso compacto (5-30% tec. orgânico ) - diáfises e paredes externas. Resistem mais à compressão. Osso esponjoso (30-90% tec. orgânico ) - epífises e paredes internas. Resistem mais às deformações, oferecem espaço para armazenamento da medula óssea vermelha e amarela.
  • 8. Sistema Esquelético Classificação dos ossos: Ossos longos. Ossos curtos. Ossos planos ou chatos. Ossos irregulares.
  • 10. Sistema Esquelético Ossos curtos: osso esponjoso. Ossos planos (laminares ou chatos): Lâmina de osso compacto. Díploe em meio a 2 lâminas de osso compacto. Ossos irregulares: estrutura interna variada. Ossos sesamóides: estrutura similar a dos ossos curtos.
  • 11. ESTRUTURAS TÍPICAS DE UM OSSO LONGO # Diáfise – eixo do osso (osso compacto circundando uma cavidade medular central com medula óssea). # Epífise – superfícies articulares cobertas com cartilagem hialina. Disco epifisário está entre diáfise e epífise.
  • 13. Sistema Esquelético Epífises. Diáfise. Periósteo. Endósteo. Medula óssea amarela. Medula óssea vermelha.
  • 14. Sistema Esquelético ARTICULAÇÕES: Eixos de comunicação entre duas extremidades ósseas
  • 15. Sistema Esquelético Funções: Movimento. Permitir o crescimento de estruturas internas.
  • 16. Articulações ESTRUTURA: Tecido fibroso. Cartilagem. Tecido sinovial. FUNÇÃO: Sinartrose = imóvel. Anfiartrose = semi-móvel. Diartrose = móvel.
  • 17. Sistema Esquelético Fratura. Consolidação: Hematoma. Tecido de granulação. Calo ósseo temporário. Calo ósseo.
  • 18. Sistema Esquelético Traumas nas articulações: Luxação. Entorse.
  • 19. ESQUELETO Esqueleto Axial * Crânio. * Ossículos Auditivos. * Osso Hióide. * Coluna Vertebral. * Caixa Torácica. Esqueleto Apendicular * Cintura Escapular. * Cintura Pélvica. * Membros Superiores. (anteriores) * Membros Inferiores. (posteriores)
  • 20. Esqueleto Axial: Crânio Coluna Vertebral Ossos fixados à coluna (Costelas) Esterno
  • 21. CRÂNIO # Formado por três regiões. crânio -> parte superior. rosto -> parte anterior. mandíbula -> parte móvel.
  • 22.  
  • 23. COLUNA VERTEBRAL VÉRTEBRAS Cervicais 7 Torácicas 12 Lombares 5 Sacrais 5 Caudal 1 (Coccígea) FUNÇÕES Proteção da medula espinhal. Suporte axial.
  • 24. Caixa torácica É formada pela região torácica de coluna vertebral, osso esterno e costelas, que são em número de 12 de cada lado, sendo as 7 primeiras verdadeiras (se inserem diretamente no esterno), 3 falsas (se reúnem e depois se unem ao esterno), e 2 flutuantes (com extremidades anteriores livres, não se fixando ao esterno).
  • 25.  
  • 26. ESQUELETO APENDICULAR Cintura Peitoral. Cintura Pélvica. Membros Superiores/Anteriores. Membros Inferiores/Posteriores.
  • 27. CINTURA PEITORAL Escápula Clavícula # Escápula – fixa no lugar por musculatura. # Clavícula Esterno – articulação esternoclavicular. Escápula – articulação acromioclavicular. # Membros Superiores – articulação glenohumeral.
  • 28. MEMBRO SUPERIOR Úmero Rádio Ulna Ossos do Carpo Ossos do Metacarpo Falanges (30 ossos)
  • 29. # HOMEM Ossos maiores e pesados. Superfícies articulares maiores. Inserção de músculos maiores. 45 º de arco púbico. # MULHER Pelve mais larga e rasa. Espaço pélvico maior. 90 º de arco púbico.
  • 30. MEMBRO INFERIOR (30 ossos) COXA # Fêmur. # Patela. PERNA # Tíbia. # Fíbula. PÉ # Ossos do Tarso. # Ossos do Metatarso. # Falanges.
  • 31. Sistema Muscular Tecido muscular: Estriado esquelético (Sistema Muscular) Estriado cardíaco (miocárdio). Liso.
  • 32. Sistema Muscular Funções: Movimento (trofismo). Postura (tônus)
  • 33. TIPOS DE MÚSCULOS Tecido Muscular Estriados ou Esquelético - Responsáveis pelos movimentos voluntários; Tecido Muscular Liso ou Visceral - Pertence à vida de nutrição (digestão, excreção, etc); involuntários; Músculo Cardíaco ou Miocárdio - Vermelho e estriado, porém, involuntário.
  • 34.  
  • 35. ESTRUTURA DO SISTEMA MÚSCULO ESQUELÉTICO Movimento e a manutenção da postura; Produção de calor; Alterações na quantidade de sangue fornecido às partes corpóreas; Proteção e a alteração da pressão para auxiliar a circulação; Absorventes de choques para proteger o corpo. I - FUNÇÕES DO MÚSCULO ESTRIADO OU ESQUELÉTICO
  • 36. II - MICROESTRURA DOS MÚSCULOS ESQUELÉTICOS O tecido muscular não é constituído apenas por FIBRAS MUSCULARES. Há também o TECIDO CONJUNTIVO que as envolve e se prolongam, formando os TENDÕES ou APONEUROSES que fixam o músculo a um osso.
  • 38. CONSTITUIÇÃO HISTOLÓGICA DA FIBRA MUSCULAR
  • 40. Hipertrofia Muscular Quando uma pessoa ganha massa muscular, ocorre o aumento da quantidade de MIOFIBRILAS que encontram-se dentro das FIBRAS MUSCULARES. As fibras musculares não aumentam em quantidade, apenas se tornam mais espessas e aumentam em força pelo aumento da quantidade de miofibrilas em seu interior.
  • 41.  
  • 42. Tecido muscular estriado esquelético Constitui a maior parte da musculatura do corpo, formando o que se chama popularmente de carne . Essa musculatura recobre totalmente o esqueleto e está presa aos ossos, sendo responsável pela movimentação corporal.
  • 43. Como ocorre o movimento? Músculo estriado esquelético : inervado pelo sistema nervoso periférico somático  constituído por fibras nervosas motoras que conduzem impulsos do sistema nervoso central aos músculos esqueléticos  contração voluntária .
  • 44. Funcionamento dos Músculos a) Agonistas: São os músculos principais que ativam um movimento específico do corpo, eles se contraem ativamente para produzir um movimento desejado. Ex: Pegar uma chave sobre a mesa, agonistas são os flexores dos dedos. b) Antagonistas: Músculos que se opõem à ação dos agonistas, quando o agonista se contrai, o antagonista relaxa progressivamente, produzindo um movimento suave. Ex: idem anterior, porém os antagonistas são os extensores dos dedos. c) Sinergistas: São aqueles que participam estabilizando as articulações para que não ocorram movimentos indesejáveis durante a ação principal. Ex: idem anterior, os sinergistas são estabilizadores do punho, cotovelo e ombro. d) Fixadores: Estabilizam a origem do agonista de modo que ele possa agir mais eficientemente. Estabilizam a parte proximal do membro quando move-se a parte distal.
  • 45. Componentes do Músculo a) Ventre Muscular é a porção contrátil do músculo, constituída por fibras musculares que se contraem. Constitui o corpo do músculo (porção carnosa). b) Tendão é um elemento de tecido conjuntivo, ricos em fibras colágenas e que serve para fixação do ventre, em ossos, no tecido subcutâneo e em cápsulas articulares. Possuem aspecto morfológico de fitas ou de cilindros. c) Aponeurose é uma estrutura formada por tecido conjuntivo. Membrana que envolve grupos musculares. Geralmente apresenta-se em forma de lâminas ou em leques.
  • 46. A fadiga muscular Quando uma pessoa realiza um esforço muscular muito intenso, é comum ela ficar cansada e sentir dores na região muscular mais solicitada. É a fadiga muscular, que ocorre por causa do acúmulo de ácido lático no músculo. Em situação de intensa atividade muscular, os músculos estriados esqueléticos necessitam de muita energia. Essa energia é obtida pela “ queima ” de alimento com o uso de gás oxigênio. Mas, nesse caso, parte da energia necessária para a atividade muscular é obtida também por um tipo de fermentação, um mecanismo de “ queima ” de alimento sem utilização gás oxigênio. A fermentação que ocorre no músculo é chamada fermentação láctica, pois gera ácido láctico como produto final. Após um período de repouso, o ácido láctico presente no músculo da pessoa é “ queimado ” , e as dores musculares desaparecem.
  • 47. PESQUISA Pesquise na internet sobre a ação dos anabolizantes no organismo: Como funcionam? Do que são feitos? Quais os efeitos colaterais?
  • 48. Momento de Descontração Como seriam os esqueletos de alguns personagens de desenhos?
  • 49.  
  • 50.  
  • 51.  
  • 52.  
  • 53.  
  • 54.  
  • 55.  
  • 56.