SlideShare uma empresa Scribd logo
O ESQUELETO HUMANO
Nunca desista.....Corra atrás de seus sonhos...
Funções do Esqueleto
O esqueleto humano constitui a estrutura
que dá apoio ao corpo, protege os órgãos
internos e assegura a realização dos
movimentos, juntamente com o sistema
muscular. Compete ainda aos ossos o
armazenamento e o fornecimento de
minerais vitais e a formação de células
sanguíneas.
Constituição do Esqueleto
O esqueleto humano
pode dividir-se em
duas partes
principais:
Esqueleto
Apendicular
Esqueleto
Axial
Esqueleto AXIAL
Os ossos do esqueleto axial
situam-se em torno do centro do
corpo; compreendem os ossos da
cabeça e os ossos do tronco.
Tronco
Cabeça
Ossos da Cabeça
• O esqueleto da cabeça
compreende os ossos do crânio e os
da face.
• O crânio forma uma caixa
resistente onde se encontra alojado
o encéfalo, sendo constituído por 8
ossos, uns pares e outros ímpares:
os parietais, o frontal, o occipital, os
temporais e inferiormente o
esfenóide e o etmóide.
• A face apresenta as órbitas onde
se alojam os olhos, os ossos nasais,
os malares, os maxilares superiores
e o maxilar inferior ou mandíbula
crânio
face
Ossos da cabeça
Parietal
Frontal
Occipital
Temporal
Esfenóide
Orbita
Nasal
Malar
Maxilar superior
Maxilar inferior
Ossos
do
crânio
Ossos
da face
Ossos do tronco
O esqueleto do tronco compreende:
Esterno
Coluna
vertebral
Costelas
A coluna vertebral
 É formada pela
sobreposição de 33 vértebras,
algumas das quais se
encontram soldadas formando
dois ossos — o sacro e o
cóccix.
 Na coluna vertebral podem
observar-se cinco regiões:
Região cervical
(7 vértebras)
Região dorsal
(12 vértebras)
Região lombar
(5 vértebras)
Sacro
(5 vértebras soldadas)
Cóccix
(4 vértebras soldadas)
Caixa torácica
Esterno
Vértebras
dorsais
Costelas
verdadeiras
(7)
Costelas
falsas (3)
Costelas
flutuantes
(2)
Esqueleto apendicular
Inclui os membros
superiores, os membros
inferiores e os ossos que
fazem a ligação dos
membros ao esqueleto
axial.
Membros
inferiores
Membros
superiores
Membros superiores
Compreende 4 regiões:
Clavícula
Omoplata
Espádua ou cintura
escapular
Úmero
Braço
Antebraço
Rádio
Cúbito
Mão
Carpo (8 ossos)
Falanges
Metacarpo (5 ossos)
Mão
Membros inferiores
Constituidos por 4 regiões:
Ilíaco
Anca
ou
cintura pélvica
FémurCoxa
Tíbia
PerónioPerna
Pé
Rótula
Pé
Metatarso (5 ossos)
Tarso (7 ossos)
Falanges
(2 ossos no dedo grande
e 3 nos outros dedos)
Tipos de ossos
Quanto à forma os ossos podem classificar-se em:
Ossos longos:
a dimensão
predominante é o
comprimento e o
osso é espesso.
Exemplo: fémur ...
Ossos chatos:
a superfície é grande,
mas a espessura é
pequena.
Exemplo: ossos ilíacos ...
Ossos curtos:
não há uma dimensão
que, nitidamente,
Predomine sobre as
outras.
Exemplo: rótula ...
Estrutura de um osso longo
Epífise
Diáfise
Canal medular
Osso compacto
Medula óssea
Osso esponjoso
Periósteo
Vasos sanguíneos
OSSO LONGO
Pericôndrio – tecido conjuntivo que reveste a cartilagem hialina(nutrição e
crescimento).
Periósteo – nutrição, enervação do osso; vascularização da medula vermelha;
crescimento e reparação do tecido ósseo)
Endósteo- reparação e crescimento do tecido ósseo.
O Esqueleto Humano - Sistema Ósseo
OSTEOBLASTOS - células jovens – produzem uma matriz óssea calcificada –
permitindo a dureza do osso.
Entre estas células e a matriz óssea que se vai formando forma-se um espaço –
OSTEOPLASTOS.
Os osteoblastos transformam-se em OSTEÓCITOS – células adultas - que ficam
dentro dos osteoplastos.
Para que as células possam comunicar entre si formam-se prolongamentos nas suas
membranas celulares e existem os CANALÍCULOS ÓSSEOS que permitem essa
comunicação entre as células.
MATRIZ ÓSSEA – é uma substância dura, encontra-se no espaço intercelular,
permite a flexibilidade do osso (queda) e resistência dos ossos. É constituída: 40% -
M. orgânica – colagénio (proteína elástica) e 60% de M. mineral (fosfato de cálcio).
Esta matriz cresce em lamelas concêntricas (cebola).
3 tipos de células ósseas: osteoblastos, osteócitos e osteoclastos
FORMAÇÃO E CRESCIMENTO DOS OSSOS
OSSIFICAÇÃO OU OSTEOGÉNESE – formação dos ossos
2º mês de gestação – formação do esqueleto (1º ossos)
esqueleto é já bastante ossificado
NASCIMENTO as suas extremidades mantêm regiões cartilagíneas que
vão permitir o crescimento até aos 18 ou 20 anos
(altura em que essas regiões ossificam e o crescimento
cessa).
OSSIFICAÇÃO
ENDOCONDRAL
(ossos longos e curtos)
INTRAMEMBRANOSA
(ossos chatos)
Tecido cartilagíneo Tecido ósseo
Osteoblastos começam a
formar a matriz óssea
Tecido conjuntivo Tecido ósseo
Células mesenquima osteoblastos Matriz óssea
calcificada
osteócitos T. CompactoT. Esponjoso
Crescimento dos ossos
• Crescimento em comprimento
que está ligado à atividade das
cartilagens de conjunção – ossificação
endocondral
• Crescimento em espessura
devido à atividade do periósteo
(celulas diferenciam-se em
osteoblastos que vão produzir matriz
óssea) – Deposição óssea.
• Reabsorção óssea na qual células da
medula amarela destrõem o osso
compacto ao longo de todo o canal
medular, fazendo aumentar o diâmetro
deste canal, consequentemente a
camada de osso compacto, sob o
periósteo, conserva a mesma
espessura.
Deformações da coluna
vertebral
DEFORMAÇÕES
CIFOSE
(Costas arqueadas)
ESCOLIOSE
(desvio lateral da
coluna)
LORDOSE
(curvatura excessiva
na região lombar
FACTORES QUE AFECTAM O CRESCIMENTO DOS OSSOS
•DIETA ALIMENTAR
FALTA DE CALCIO E FOSFORO – OSSOS FRACOS E POUCO
CALCIFICADOS - FRACTURAS
CARENCIA DE PROTEINAS – FALTA DE A.A. ESSENCIAIS PARAA
PRODUÇÃO DE COLAGENIO PELOS OSTEOBLASTOS (MATRIZ OSSEA)
FALTA DE VITAMINAS A, D e C
•HORMONAS (CRESCIMENTO, ESTROGÉNIOS E TIROIDE) – ESTIMULAM
A FORMAÇÃO DA MATRIZ OSSEA
•VIDA SEDENTÁRIA/ACTIVIDADE FISICA
Articulações
As ligações entre os ossos do esqueleto
que permitem a mobilidade são as
articulações.
Existem 3 tipos de articulações:
Articulações imóveis: como os que
existem entre os ossos do crânio; não
permitem qualquer tipo de movimento.
Articulações semimóveis: como as
das vértebras entre si, permitindo
movimentos pouco amplos.
Articulações móveis: como as da
anca, joelho e cotovelo, em que os
movimentos são amplos.
Articulações
Móveis Semimóveis Imóveis
É FATO! O CÉREBRO DIMINUI. É ALGO NOTÁVEL!
MUITO OBRIGADO PELA ATENÇÃO!

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

1ª sistema muscular
1ª sistema muscular1ª sistema muscular
1ª sistema muscular
Filipe Matos
 
1. aula 1 anatomia e fisiologia
1. aula 1 anatomia e fisiologia1. aula 1 anatomia e fisiologia
1. aula 1 anatomia e fisiologia
Ieda Dorneles
 
Sistema Muscular
Sistema MuscularSistema Muscular
Sistema Muscular
Fernando Dias
 
Introdução a anatomia
Introdução a anatomiaIntrodução a anatomia
Introdução a anatomia
Maxsuell Lopes
 
Osteologia humana - anatomia humana
Osteologia humana - anatomia humanaOsteologia humana - anatomia humana
Osteologia humana - anatomia humana
Marília Gomes
 
Anatomia e fisiologia
Anatomia e  fisiologiaAnatomia e  fisiologia
Anatomia e fisiologia
Luis Antonio Cezar Junior
 
Aula 03 sistema articular
Aula 03   sistema articularAula 03   sistema articular
Aula 03 sistema articular
Felipe Beijamini
 
Tecido ósseo
Tecido ósseoTecido ósseo
Tecido ósseo
Amália Beims
 
Aula 1 introdução a anatomia humana
Aula 1  introdução a anatomia humanaAula 1  introdução a anatomia humana
Aula 1 introdução a anatomia humana
digaomedina
 
Sistema esqueletico.ppt
Sistema esqueletico.pptSistema esqueletico.ppt
Anatomia - Sistema Articular
Anatomia - Sistema ArticularAnatomia - Sistema Articular
Anatomia - Sistema Articular
Pedro Miguel
 
Anatomia humana
Anatomia humanaAnatomia humana
Anatomia humana
Stephany Strombeck
 
Sistema tegumentar
Sistema tegumentarSistema tegumentar
Sistema tegumentar
Nathanael Amparo
 
Sistema Esquelético
Sistema EsqueléticoSistema Esquelético
Sistema Esquelético
Samira Santos
 
Anatomia e fisiologia humana
Anatomia e fisiologia humanaAnatomia e fisiologia humana
Anatomia e fisiologia humana
Jorge Santos
 
04 Sistema Muscular
04   Sistema Muscular04   Sistema Muscular
04 Sistema Muscular
Maxsuell Lopes
 
Aula de anatomia humana 1º
Aula de anatomia humana 1ºAula de anatomia humana 1º
Aula de anatomia humana 1º
LEIDIANI PEREIRA DA SILVA
 
História da Anatomia Humana
História da Anatomia Humana História da Anatomia Humana
História da Anatomia Humana
Ozimo Gama
 
Sistema Muscular
Sistema MuscularSistema Muscular
Sistema Muscular
Prof. Saulo Bezerra
 
Sistema esqueletico Por Bruna Araujo
Sistema esqueletico Por Bruna AraujoSistema esqueletico Por Bruna Araujo
Sistema esqueletico Por Bruna Araujo
BrunaIbgm
 

Mais procurados (20)

1ª sistema muscular
1ª sistema muscular1ª sistema muscular
1ª sistema muscular
 
1. aula 1 anatomia e fisiologia
1. aula 1 anatomia e fisiologia1. aula 1 anatomia e fisiologia
1. aula 1 anatomia e fisiologia
 
Sistema Muscular
Sistema MuscularSistema Muscular
Sistema Muscular
 
Introdução a anatomia
Introdução a anatomiaIntrodução a anatomia
Introdução a anatomia
 
Osteologia humana - anatomia humana
Osteologia humana - anatomia humanaOsteologia humana - anatomia humana
Osteologia humana - anatomia humana
 
Anatomia e fisiologia
Anatomia e  fisiologiaAnatomia e  fisiologia
Anatomia e fisiologia
 
Aula 03 sistema articular
Aula 03   sistema articularAula 03   sistema articular
Aula 03 sistema articular
 
Tecido ósseo
Tecido ósseoTecido ósseo
Tecido ósseo
 
Aula 1 introdução a anatomia humana
Aula 1  introdução a anatomia humanaAula 1  introdução a anatomia humana
Aula 1 introdução a anatomia humana
 
Sistema esqueletico.ppt
Sistema esqueletico.pptSistema esqueletico.ppt
Sistema esqueletico.ppt
 
Anatomia - Sistema Articular
Anatomia - Sistema ArticularAnatomia - Sistema Articular
Anatomia - Sistema Articular
 
Anatomia humana
Anatomia humanaAnatomia humana
Anatomia humana
 
Sistema tegumentar
Sistema tegumentarSistema tegumentar
Sistema tegumentar
 
Sistema Esquelético
Sistema EsqueléticoSistema Esquelético
Sistema Esquelético
 
Anatomia e fisiologia humana
Anatomia e fisiologia humanaAnatomia e fisiologia humana
Anatomia e fisiologia humana
 
04 Sistema Muscular
04   Sistema Muscular04   Sistema Muscular
04 Sistema Muscular
 
Aula de anatomia humana 1º
Aula de anatomia humana 1ºAula de anatomia humana 1º
Aula de anatomia humana 1º
 
História da Anatomia Humana
História da Anatomia Humana História da Anatomia Humana
História da Anatomia Humana
 
Sistema Muscular
Sistema MuscularSistema Muscular
Sistema Muscular
 
Sistema esqueletico Por Bruna Araujo
Sistema esqueletico Por Bruna AraujoSistema esqueletico Por Bruna Araujo
Sistema esqueletico Por Bruna Araujo
 

Destaque

Esqueleto humano
Esqueleto humanoEsqueleto humano
Esqueleto humano
whybells
 
Esqueleto humano (powerpoint).edit
Esqueleto humano (powerpoint).editEsqueleto humano (powerpoint).edit
Esqueleto humano (powerpoint).edit
isabelalexandrapinto
 
15 grandes ideias
15 grandes ideias15 grandes ideias
15 grandes ideias
Daniel de Carvalho Luz
 
Biologia lamarckismo vs darwinismo
Biologia lamarckismo vs darwinismoBiologia lamarckismo vs darwinismo
Biologia lamarckismo vs darwinismo
Laylis Amanda
 
Introducao ao estudo de anatomia_humana
Introducao ao estudo de anatomia_humanaIntroducao ao estudo de anatomia_humana
Introducao ao estudo de anatomia_humana
centeruni
 
Escoliose
EscolioseEscoliose
Escoliose
Autómono
 
Anatomia humana
Anatomia humanaAnatomia humana
Anatomia humana
Stephany Strombeck
 
Reino protoctista completo
Reino protoctista completoReino protoctista completo
Reino protoctista completo
José Antonio Paniagua
 
Sistema digestório e suas respectivas funções
Sistema digestório e suas respectivas funçõesSistema digestório e suas respectivas funções
Sistema digestório e suas respectivas funções
José Antonio Paniagua
 
Ligações química
Ligações químicaLigações química
Ligações química
José Antonio Paniagua
 
Sistema cardivascular
Sistema cardivascularSistema cardivascular
Sistema cardivascular
José Antonio Paniagua
 
Anatomia e fisiologia - apostila
Anatomia e fisiologia - apostilaAnatomia e fisiologia - apostila
Anatomia e fisiologia - apostila
blogdadomenica
 
Vidrarias e Equipamentos de Laboratório de Citologia EEVMF 3º e 2º anos 2016
Vidrarias e Equipamentos de Laboratório de Citologia EEVMF 3º e 2º anos 2016Vidrarias e Equipamentos de Laboratório de Citologia EEVMF 3º e 2º anos 2016
Vidrarias e Equipamentos de Laboratório de Citologia EEVMF 3º e 2º anos 2016
José Antonio Paniagua
 
Sistema esqueletico - Divisao do Esqueleto
Sistema esqueletico - Divisao do EsqueletoSistema esqueletico - Divisao do Esqueleto
Sistema esqueletico - Divisao do Esqueleto
Beatriz Aparecida Gonçalves Alves Vieira
 
Esqueleto axial
Esqueleto axialEsqueleto axial
Esqueleto humano...
Esqueleto humano...Esqueleto humano...
Esqueleto humano...
george310
 
Esqueletos, músculos e articulações
Esqueletos, músculos e articulaçõesEsqueletos, músculos e articulações
Esqueletos, músculos e articulações
Joel Ferreira
 

Destaque (17)

Esqueleto humano
Esqueleto humanoEsqueleto humano
Esqueleto humano
 
Esqueleto humano (powerpoint).edit
Esqueleto humano (powerpoint).editEsqueleto humano (powerpoint).edit
Esqueleto humano (powerpoint).edit
 
15 grandes ideias
15 grandes ideias15 grandes ideias
15 grandes ideias
 
Biologia lamarckismo vs darwinismo
Biologia lamarckismo vs darwinismoBiologia lamarckismo vs darwinismo
Biologia lamarckismo vs darwinismo
 
Introducao ao estudo de anatomia_humana
Introducao ao estudo de anatomia_humanaIntroducao ao estudo de anatomia_humana
Introducao ao estudo de anatomia_humana
 
Escoliose
EscolioseEscoliose
Escoliose
 
Anatomia humana
Anatomia humanaAnatomia humana
Anatomia humana
 
Reino protoctista completo
Reino protoctista completoReino protoctista completo
Reino protoctista completo
 
Sistema digestório e suas respectivas funções
Sistema digestório e suas respectivas funçõesSistema digestório e suas respectivas funções
Sistema digestório e suas respectivas funções
 
Ligações química
Ligações químicaLigações química
Ligações química
 
Sistema cardivascular
Sistema cardivascularSistema cardivascular
Sistema cardivascular
 
Anatomia e fisiologia - apostila
Anatomia e fisiologia - apostilaAnatomia e fisiologia - apostila
Anatomia e fisiologia - apostila
 
Vidrarias e Equipamentos de Laboratório de Citologia EEVMF 3º e 2º anos 2016
Vidrarias e Equipamentos de Laboratório de Citologia EEVMF 3º e 2º anos 2016Vidrarias e Equipamentos de Laboratório de Citologia EEVMF 3º e 2º anos 2016
Vidrarias e Equipamentos de Laboratório de Citologia EEVMF 3º e 2º anos 2016
 
Sistema esqueletico - Divisao do Esqueleto
Sistema esqueletico - Divisao do EsqueletoSistema esqueletico - Divisao do Esqueleto
Sistema esqueletico - Divisao do Esqueleto
 
Esqueleto axial
Esqueleto axialEsqueleto axial
Esqueleto axial
 
Esqueleto humano...
Esqueleto humano...Esqueleto humano...
Esqueleto humano...
 
Esqueletos, músculos e articulações
Esqueletos, músculos e articulaçõesEsqueletos, músculos e articulações
Esqueletos, músculos e articulações
 

Semelhante a O Esqueleto Humano - Sistema Ósseo

Sistema Ósseo
Sistema ÓsseoSistema Ósseo
Sistema Ósseo
José Antonio Paniagua
 
Esqueletohumanopowerpoint edit-120525102638-phpapp02
Esqueletohumanopowerpoint edit-120525102638-phpapp02Esqueletohumanopowerpoint edit-120525102638-phpapp02
Esqueletohumanopowerpoint edit-120525102638-phpapp02
Rafaela Pessoa
 
10º PTAS-esqueletohumanopowerpoint-edi.pptx
10º PTAS-esqueletohumanopowerpoint-edi.pptx10º PTAS-esqueletohumanopowerpoint-edi.pptx
10º PTAS-esqueletohumanopowerpoint-edi.pptx
Isaura Mourão
 
Tecido Ósseo
Tecido Ósseo Tecido Ósseo
Tecido Ósseo
LucianeGomes13
 
Osteologia
OsteologiaOsteologia
Sistema EsqueléTico
Sistema EsqueléTicoSistema EsqueléTico
Sistema EsqueléTico
guest426133c
 
Esqueleto humano (powerpoint).edit
Esqueleto humano (powerpoint).editEsqueleto humano (powerpoint).edit
Esqueleto humano (powerpoint).edit
isabelalexandrapinto
 
Anatomia aula 02,03.pptx ANATOMIA E FISIOLOGIA HUMANA, ESQUELETICA E ARTICULAR
Anatomia aula 02,03.pptx ANATOMIA E FISIOLOGIA HUMANA, ESQUELETICA E ARTICULARAnatomia aula 02,03.pptx ANATOMIA E FISIOLOGIA HUMANA, ESQUELETICA E ARTICULAR
Anatomia aula 02,03.pptx ANATOMIA E FISIOLOGIA HUMANA, ESQUELETICA E ARTICULAR
FABIANOVALE5
 
Em esqueleto humano
Em esqueleto humanoEm esqueleto humano
Em esqueleto humano
Inês de Castro
 
Sistema esquelético e tegumentar
Sistema esquelético e tegumentarSistema esquelético e tegumentar
Sistema esquelético e tegumentar
Ana Carolina Andrade
 
Aula-2-Sistema-Esqueletico_1.ppt O sistema esquelético é formado por um conju...
Aula-2-Sistema-Esqueletico_1.ppt O sistema esquelético é formado por um conju...Aula-2-Sistema-Esqueletico_1.ppt O sistema esquelético é formado por um conju...
Aula-2-Sistema-Esqueletico_1.ppt O sistema esquelético é formado por um conju...
fernandoalvescosta3
 
Seminário sobre Ossificação
Seminário sobre Ossificação Seminário sobre Ossificação
Seminário sobre Ossificação
Noara Thomaz
 
Sist esquelético
Sist esqueléticoSist esquelético
Sist esquelético
dionam
 
Sistema esqueletico.pdf
Sistema esqueletico.pdfSistema esqueletico.pdf
Sistema esqueletico.pdf
Joyce Andre
 
O esqueleto humano
O esqueleto humanoO esqueleto humano
Esqueletohumano
EsqueletohumanoEsqueletohumano
Esqueletohumano
eutss
 
Esqueleto humano
Esqueleto humanoEsqueleto humano
Esqueleto humano
Miguel Nascimento
 
AULA 03 DE ANATOMIA SIST ESQUELÉTICO-8091681832867898.pptx
AULA 03 DE ANATOMIA SIST ESQUELÉTICO-8091681832867898.pptxAULA 03 DE ANATOMIA SIST ESQUELÉTICO-8091681832867898.pptx
AULA 03 DE ANATOMIA SIST ESQUELÉTICO-8091681832867898.pptx
silvaauristenio07
 
Esqueletohumano
EsqueletohumanoEsqueletohumano
Esqueletohumano
Li Tagarelinhas
 
Aula02: OSTEOLOGIA
Aula02: OSTEOLOGIAAula02: OSTEOLOGIA
Aula02: OSTEOLOGIA
Leonardo Delgado
 

Semelhante a O Esqueleto Humano - Sistema Ósseo (20)

Sistema Ósseo
Sistema ÓsseoSistema Ósseo
Sistema Ósseo
 
Esqueletohumanopowerpoint edit-120525102638-phpapp02
Esqueletohumanopowerpoint edit-120525102638-phpapp02Esqueletohumanopowerpoint edit-120525102638-phpapp02
Esqueletohumanopowerpoint edit-120525102638-phpapp02
 
10º PTAS-esqueletohumanopowerpoint-edi.pptx
10º PTAS-esqueletohumanopowerpoint-edi.pptx10º PTAS-esqueletohumanopowerpoint-edi.pptx
10º PTAS-esqueletohumanopowerpoint-edi.pptx
 
Tecido Ósseo
Tecido Ósseo Tecido Ósseo
Tecido Ósseo
 
Osteologia
OsteologiaOsteologia
Osteologia
 
Sistema EsqueléTico
Sistema EsqueléTicoSistema EsqueléTico
Sistema EsqueléTico
 
Esqueleto humano (powerpoint).edit
Esqueleto humano (powerpoint).editEsqueleto humano (powerpoint).edit
Esqueleto humano (powerpoint).edit
 
Anatomia aula 02,03.pptx ANATOMIA E FISIOLOGIA HUMANA, ESQUELETICA E ARTICULAR
Anatomia aula 02,03.pptx ANATOMIA E FISIOLOGIA HUMANA, ESQUELETICA E ARTICULARAnatomia aula 02,03.pptx ANATOMIA E FISIOLOGIA HUMANA, ESQUELETICA E ARTICULAR
Anatomia aula 02,03.pptx ANATOMIA E FISIOLOGIA HUMANA, ESQUELETICA E ARTICULAR
 
Em esqueleto humano
Em esqueleto humanoEm esqueleto humano
Em esqueleto humano
 
Sistema esquelético e tegumentar
Sistema esquelético e tegumentarSistema esquelético e tegumentar
Sistema esquelético e tegumentar
 
Aula-2-Sistema-Esqueletico_1.ppt O sistema esquelético é formado por um conju...
Aula-2-Sistema-Esqueletico_1.ppt O sistema esquelético é formado por um conju...Aula-2-Sistema-Esqueletico_1.ppt O sistema esquelético é formado por um conju...
Aula-2-Sistema-Esqueletico_1.ppt O sistema esquelético é formado por um conju...
 
Seminário sobre Ossificação
Seminário sobre Ossificação Seminário sobre Ossificação
Seminário sobre Ossificação
 
Sist esquelético
Sist esqueléticoSist esquelético
Sist esquelético
 
Sistema esqueletico.pdf
Sistema esqueletico.pdfSistema esqueletico.pdf
Sistema esqueletico.pdf
 
O esqueleto humano
O esqueleto humanoO esqueleto humano
O esqueleto humano
 
Esqueletohumano
EsqueletohumanoEsqueletohumano
Esqueletohumano
 
Esqueleto humano
Esqueleto humanoEsqueleto humano
Esqueleto humano
 
AULA 03 DE ANATOMIA SIST ESQUELÉTICO-8091681832867898.pptx
AULA 03 DE ANATOMIA SIST ESQUELÉTICO-8091681832867898.pptxAULA 03 DE ANATOMIA SIST ESQUELÉTICO-8091681832867898.pptx
AULA 03 DE ANATOMIA SIST ESQUELÉTICO-8091681832867898.pptx
 
Esqueletohumano
EsqueletohumanoEsqueletohumano
Esqueletohumano
 
Aula02: OSTEOLOGIA
Aula02: OSTEOLOGIAAula02: OSTEOLOGIA
Aula02: OSTEOLOGIA
 

Mais de José Antonio Paniagua

Dogma central da biologia parte 1 videoaula
Dogma central da biologia parte 1 videoaulaDogma central da biologia parte 1 videoaula
Dogma central da biologia parte 1 videoaula
José Antonio Paniagua
 
Ligacoes quimicas 9° anos a, b e c 2016
Ligacoes quimicas 9° anos a, b e c 2016Ligacoes quimicas 9° anos a, b e c 2016
Ligacoes quimicas 9° anos a, b e c 2016
José Antonio Paniagua
 
Exercícios de química
Exercícios de químicaExercícios de química
Exercícios de química
José Antonio Paniagua
 
Revisão dos capítulos 3 e 4 do livro didático de ciências para recuperação pa...
Revisão dos capítulos 3 e 4 do livro didático de ciências para recuperação pa...Revisão dos capítulos 3 e 4 do livro didático de ciências para recuperação pa...
Revisão dos capítulos 3 e 4 do livro didático de ciências para recuperação pa...
José Antonio Paniagua
 
Revisão para recuperação paralela em Ciências da Natureza - 8º anos 2014
Revisão para recuperação paralela em Ciências da Natureza - 8º anos 2014  Revisão para recuperação paralela em Ciências da Natureza - 8º anos 2014
Revisão para recuperação paralela em Ciências da Natureza - 8º anos 2014
José Antonio Paniagua
 
Protagonista da medicina do futuro 2012
Protagonista da medicina do futuro 2012Protagonista da medicina do futuro 2012
Protagonista da medicina do futuro 2012
José Antonio Paniagua
 
Recentes avanços moleculares e aspectos genético clínicos em síndrome de down
Recentes avanços moleculares e aspectos genético clínicos em síndrome de downRecentes avanços moleculares e aspectos genético clínicos em síndrome de down
Recentes avanços moleculares e aspectos genético clínicos em síndrome de down
José Antonio Paniagua
 
Rntc rede nacional de terapia celular 2013
Rntc   rede nacional de terapia celular 2013Rntc   rede nacional de terapia celular 2013
Rntc rede nacional de terapia celular 2013
José Antonio Paniagua
 
Associação entre uso de mochilas escolares e escoliose em adolescentes de esc...
Associação entre uso de mochilas escolares e escoliose em adolescentes de esc...Associação entre uso de mochilas escolares e escoliose em adolescentes de esc...
Associação entre uso de mochilas escolares e escoliose em adolescentes de esc...
José Antonio Paniagua
 
Apostila Genética para o 3º ano do Ensino Médio 64 pag.
Apostila Genética para o 3º ano do Ensino Médio 64 pag.Apostila Genética para o 3º ano do Ensino Médio 64 pag.
Apostila Genética para o 3º ano do Ensino Médio 64 pag.
José Antonio Paniagua
 
Dna de brasileiro é 80% europeu, indica estudo da ucb df
Dna de brasileiro é 80% europeu, indica estudo da ucb dfDna de brasileiro é 80% europeu, indica estudo da ucb df
Dna de brasileiro é 80% europeu, indica estudo da ucb df
José Antonio Paniagua
 
Sistema muscular e. fundamental . ppt
Sistema muscular e. fundamental . pptSistema muscular e. fundamental . ppt
Sistema muscular e. fundamental . ppt
José Antonio Paniagua
 
PROCTOTISTAS
PROCTOTISTASPROCTOTISTAS
Pró reitoria de pós-graduação e pesquisa programa de pós-graduação stricto se...
Pró reitoria de pós-graduação e pesquisa programa de pós-graduação stricto se...Pró reitoria de pós-graduação e pesquisa programa de pós-graduação stricto se...
Pró reitoria de pós-graduação e pesquisa programa de pós-graduação stricto se...
José Antonio Paniagua
 
Reino Monera - Cap. 3 Livro Amabis e Martho
Reino Monera - Cap. 3 Livro Amabis e MarthoReino Monera - Cap. 3 Livro Amabis e Martho
Reino Monera - Cap. 3 Livro Amabis e Martho
José Antonio Paniagua
 
“Influência do formol utilizado para conservação de cadáveres na obtenção de ...
“Influência do formol utilizado para conservação de cadáveres na obtenção de ...“Influência do formol utilizado para conservação de cadáveres na obtenção de ...
“Influência do formol utilizado para conservação de cadáveres na obtenção de ...
José Antonio Paniagua
 
O exame anatomopatológico de rotina indispensável em cirurgias orificiais 2010
 O exame anatomopatológico de rotina indispensável em cirurgias orificiais 2010 O exame anatomopatológico de rotina indispensável em cirurgias orificiais 2010
O exame anatomopatológico de rotina indispensável em cirurgias orificiais 2010
José Antonio Paniagua
 

Mais de José Antonio Paniagua (18)

Dogma central da biologia parte 1 videoaula
Dogma central da biologia parte 1 videoaulaDogma central da biologia parte 1 videoaula
Dogma central da biologia parte 1 videoaula
 
Ligacoes quimicas 9° anos a, b e c 2016
Ligacoes quimicas 9° anos a, b e c 2016Ligacoes quimicas 9° anos a, b e c 2016
Ligacoes quimicas 9° anos a, b e c 2016
 
Exercícios de química
Exercícios de químicaExercícios de química
Exercícios de química
 
Revisão dos capítulos 3 e 4 do livro didático de ciências para recuperação pa...
Revisão dos capítulos 3 e 4 do livro didático de ciências para recuperação pa...Revisão dos capítulos 3 e 4 do livro didático de ciências para recuperação pa...
Revisão dos capítulos 3 e 4 do livro didático de ciências para recuperação pa...
 
Revisão para recuperação paralela em Ciências da Natureza - 8º anos 2014
Revisão para recuperação paralela em Ciências da Natureza - 8º anos 2014  Revisão para recuperação paralela em Ciências da Natureza - 8º anos 2014
Revisão para recuperação paralela em Ciências da Natureza - 8º anos 2014
 
Protagonista da medicina do futuro 2012
Protagonista da medicina do futuro 2012Protagonista da medicina do futuro 2012
Protagonista da medicina do futuro 2012
 
Recentes avanços moleculares e aspectos genético clínicos em síndrome de down
Recentes avanços moleculares e aspectos genético clínicos em síndrome de downRecentes avanços moleculares e aspectos genético clínicos em síndrome de down
Recentes avanços moleculares e aspectos genético clínicos em síndrome de down
 
Rntc rede nacional de terapia celular 2013
Rntc   rede nacional de terapia celular 2013Rntc   rede nacional de terapia celular 2013
Rntc rede nacional de terapia celular 2013
 
Associação entre uso de mochilas escolares e escoliose em adolescentes de esc...
Associação entre uso de mochilas escolares e escoliose em adolescentes de esc...Associação entre uso de mochilas escolares e escoliose em adolescentes de esc...
Associação entre uso de mochilas escolares e escoliose em adolescentes de esc...
 
Apostila Genética para o 3º ano do Ensino Médio 64 pag.
Apostila Genética para o 3º ano do Ensino Médio 64 pag.Apostila Genética para o 3º ano do Ensino Médio 64 pag.
Apostila Genética para o 3º ano do Ensino Médio 64 pag.
 
Dna de brasileiro é 80% europeu, indica estudo da ucb df
Dna de brasileiro é 80% europeu, indica estudo da ucb dfDna de brasileiro é 80% europeu, indica estudo da ucb df
Dna de brasileiro é 80% europeu, indica estudo da ucb df
 
Sistema muscular e. fundamental . ppt
Sistema muscular e. fundamental . pptSistema muscular e. fundamental . ppt
Sistema muscular e. fundamental . ppt
 
PROCTOTISTAS
PROCTOTISTASPROCTOTISTAS
PROCTOTISTAS
 
La referencia jap
La referencia japLa referencia jap
La referencia jap
 
Pró reitoria de pós-graduação e pesquisa programa de pós-graduação stricto se...
Pró reitoria de pós-graduação e pesquisa programa de pós-graduação stricto se...Pró reitoria de pós-graduação e pesquisa programa de pós-graduação stricto se...
Pró reitoria de pós-graduação e pesquisa programa de pós-graduação stricto se...
 
Reino Monera - Cap. 3 Livro Amabis e Martho
Reino Monera - Cap. 3 Livro Amabis e MarthoReino Monera - Cap. 3 Livro Amabis e Martho
Reino Monera - Cap. 3 Livro Amabis e Martho
 
“Influência do formol utilizado para conservação de cadáveres na obtenção de ...
“Influência do formol utilizado para conservação de cadáveres na obtenção de ...“Influência do formol utilizado para conservação de cadáveres na obtenção de ...
“Influência do formol utilizado para conservação de cadáveres na obtenção de ...
 
O exame anatomopatológico de rotina indispensável em cirurgias orificiais 2010
 O exame anatomopatológico de rotina indispensável em cirurgias orificiais 2010 O exame anatomopatológico de rotina indispensável em cirurgias orificiais 2010
O exame anatomopatológico de rotina indispensável em cirurgias orificiais 2010
 

Último

APA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptx
APA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptxAPA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptx
APA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptx
orquestrasinfonicaam
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
Sandra Pratas
 
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdfA Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
Falcão Brasil
 
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdfOrganograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Falcão Brasil
 
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdfHistória das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
LeideLauraCenturionL
 
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Centro Jacques Delors
 
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
Espanhol Online
 
PERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO PDF.pdf
PERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO PDF.pdfPERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO PDF.pdf
PERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO PDF.pdf
EsterGabriiela1
 
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Luzia Gabriele
 
escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
shirleisousa9166
 
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
principeandregalli
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Centro Jacques Delors
 
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONALEMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
JocelynNavarroBonta
 
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Falcão Brasil
 
Atividade Análise literária O GUARANI.pdf
Atividade Análise literária O GUARANI.pdfAtividade Análise literária O GUARANI.pdf
Atividade Análise literária O GUARANI.pdf
sesiomzezao
 
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTAEstudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
deboracorrea21
 
apresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacionalapresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacional
shirleisousa9166
 

Último (20)

RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
 
APA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptx
APA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptxAPA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptx
APA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptx
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
 
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdfA Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
 
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdfOrganograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
 
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdfHistória das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
 
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
 
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
 
PERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO PDF.pdf
PERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO PDF.pdfPERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO PDF.pdf
PERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO PDF.pdf
 
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
 
escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
 
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
 
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONALEMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
 
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
 
Atividade Análise literária O GUARANI.pdf
Atividade Análise literária O GUARANI.pdfAtividade Análise literária O GUARANI.pdf
Atividade Análise literária O GUARANI.pdf
 
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
 
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
 
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTAEstudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
 
apresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacionalapresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacional
 

O Esqueleto Humano - Sistema Ósseo

  • 1. O ESQUELETO HUMANO Nunca desista.....Corra atrás de seus sonhos...
  • 2. Funções do Esqueleto O esqueleto humano constitui a estrutura que dá apoio ao corpo, protege os órgãos internos e assegura a realização dos movimentos, juntamente com o sistema muscular. Compete ainda aos ossos o armazenamento e o fornecimento de minerais vitais e a formação de células sanguíneas.
  • 3. Constituição do Esqueleto O esqueleto humano pode dividir-se em duas partes principais: Esqueleto Apendicular Esqueleto Axial
  • 4. Esqueleto AXIAL Os ossos do esqueleto axial situam-se em torno do centro do corpo; compreendem os ossos da cabeça e os ossos do tronco. Tronco Cabeça
  • 5. Ossos da Cabeça • O esqueleto da cabeça compreende os ossos do crânio e os da face. • O crânio forma uma caixa resistente onde se encontra alojado o encéfalo, sendo constituído por 8 ossos, uns pares e outros ímpares: os parietais, o frontal, o occipital, os temporais e inferiormente o esfenóide e o etmóide. • A face apresenta as órbitas onde se alojam os olhos, os ossos nasais, os malares, os maxilares superiores e o maxilar inferior ou mandíbula crânio face
  • 7. Ossos do tronco O esqueleto do tronco compreende: Esterno Coluna vertebral Costelas
  • 8. A coluna vertebral  É formada pela sobreposição de 33 vértebras, algumas das quais se encontram soldadas formando dois ossos — o sacro e o cóccix.  Na coluna vertebral podem observar-se cinco regiões: Região cervical (7 vértebras) Região dorsal (12 vértebras) Região lombar (5 vértebras) Sacro (5 vértebras soldadas) Cóccix (4 vértebras soldadas)
  • 10. Esqueleto apendicular Inclui os membros superiores, os membros inferiores e os ossos que fazem a ligação dos membros ao esqueleto axial. Membros inferiores Membros superiores
  • 11. Membros superiores Compreende 4 regiões: Clavícula Omoplata Espádua ou cintura escapular Úmero Braço Antebraço Rádio Cúbito Mão Carpo (8 ossos) Falanges Metacarpo (5 ossos) Mão
  • 12. Membros inferiores Constituidos por 4 regiões: Ilíaco Anca ou cintura pélvica FémurCoxa Tíbia PerónioPerna Pé Rótula Pé Metatarso (5 ossos) Tarso (7 ossos) Falanges (2 ossos no dedo grande e 3 nos outros dedos)
  • 13. Tipos de ossos Quanto à forma os ossos podem classificar-se em: Ossos longos: a dimensão predominante é o comprimento e o osso é espesso. Exemplo: fémur ... Ossos chatos: a superfície é grande, mas a espessura é pequena. Exemplo: ossos ilíacos ... Ossos curtos: não há uma dimensão que, nitidamente, Predomine sobre as outras. Exemplo: rótula ...
  • 14. Estrutura de um osso longo Epífise Diáfise Canal medular Osso compacto Medula óssea Osso esponjoso Periósteo Vasos sanguíneos
  • 15. OSSO LONGO Pericôndrio – tecido conjuntivo que reveste a cartilagem hialina(nutrição e crescimento). Periósteo – nutrição, enervação do osso; vascularização da medula vermelha; crescimento e reparação do tecido ósseo) Endósteo- reparação e crescimento do tecido ósseo.
  • 17. OSTEOBLASTOS - células jovens – produzem uma matriz óssea calcificada – permitindo a dureza do osso. Entre estas células e a matriz óssea que se vai formando forma-se um espaço – OSTEOPLASTOS. Os osteoblastos transformam-se em OSTEÓCITOS – células adultas - que ficam dentro dos osteoplastos. Para que as células possam comunicar entre si formam-se prolongamentos nas suas membranas celulares e existem os CANALÍCULOS ÓSSEOS que permitem essa comunicação entre as células. MATRIZ ÓSSEA – é uma substância dura, encontra-se no espaço intercelular, permite a flexibilidade do osso (queda) e resistência dos ossos. É constituída: 40% - M. orgânica – colagénio (proteína elástica) e 60% de M. mineral (fosfato de cálcio). Esta matriz cresce em lamelas concêntricas (cebola).
  • 18. 3 tipos de células ósseas: osteoblastos, osteócitos e osteoclastos
  • 19. FORMAÇÃO E CRESCIMENTO DOS OSSOS OSSIFICAÇÃO OU OSTEOGÉNESE – formação dos ossos 2º mês de gestação – formação do esqueleto (1º ossos) esqueleto é já bastante ossificado NASCIMENTO as suas extremidades mantêm regiões cartilagíneas que vão permitir o crescimento até aos 18 ou 20 anos (altura em que essas regiões ossificam e o crescimento cessa).
  • 20. OSSIFICAÇÃO ENDOCONDRAL (ossos longos e curtos) INTRAMEMBRANOSA (ossos chatos) Tecido cartilagíneo Tecido ósseo Osteoblastos começam a formar a matriz óssea Tecido conjuntivo Tecido ósseo Células mesenquima osteoblastos Matriz óssea calcificada osteócitos T. CompactoT. Esponjoso
  • 21. Crescimento dos ossos • Crescimento em comprimento que está ligado à atividade das cartilagens de conjunção – ossificação endocondral • Crescimento em espessura devido à atividade do periósteo (celulas diferenciam-se em osteoblastos que vão produzir matriz óssea) – Deposição óssea. • Reabsorção óssea na qual células da medula amarela destrõem o osso compacto ao longo de todo o canal medular, fazendo aumentar o diâmetro deste canal, consequentemente a camada de osso compacto, sob o periósteo, conserva a mesma espessura.
  • 22. Deformações da coluna vertebral DEFORMAÇÕES CIFOSE (Costas arqueadas) ESCOLIOSE (desvio lateral da coluna) LORDOSE (curvatura excessiva na região lombar
  • 23. FACTORES QUE AFECTAM O CRESCIMENTO DOS OSSOS •DIETA ALIMENTAR FALTA DE CALCIO E FOSFORO – OSSOS FRACOS E POUCO CALCIFICADOS - FRACTURAS CARENCIA DE PROTEINAS – FALTA DE A.A. ESSENCIAIS PARAA PRODUÇÃO DE COLAGENIO PELOS OSTEOBLASTOS (MATRIZ OSSEA) FALTA DE VITAMINAS A, D e C •HORMONAS (CRESCIMENTO, ESTROGÉNIOS E TIROIDE) – ESTIMULAM A FORMAÇÃO DA MATRIZ OSSEA •VIDA SEDENTÁRIA/ACTIVIDADE FISICA
  • 24. Articulações As ligações entre os ossos do esqueleto que permitem a mobilidade são as articulações. Existem 3 tipos de articulações: Articulações imóveis: como os que existem entre os ossos do crânio; não permitem qualquer tipo de movimento. Articulações semimóveis: como as das vértebras entre si, permitindo movimentos pouco amplos. Articulações móveis: como as da anca, joelho e cotovelo, em que os movimentos são amplos.
  • 26. É FATO! O CÉREBRO DIMINUI. É ALGO NOTÁVEL! MUITO OBRIGADO PELA ATENÇÃO!