SlideShare uma empresa Scribd logo
Pronto para ir à praia para pegar umas ondas, um
surfista coloca a prancha no carro e parte
animado rumo à aventura. Até que ele dá de cara
com um mergulhador pedindo carona. Depois
com um herói. Depois com um jacaré. Depois com
um ladrão...
Nesta narrativa, recheada de ilustrações vivas e
divertidas, vamos descobrir quantos personagens
inusitados cabem no carro desse surfista – e se ele
vai ou não chegar à praia no fim.
- Mostrar o livro para as crianças, motivando-as.
- Chamar a atenção para a ilustração da capa, propor possíveis relações entre a ilustração e
o título da história, convidando as crianças a localizarem o título.
- Perguntar às crianças como elas acham que essa história se chama. Escutar suas
observações, estimulando-as a estabelecer relações e, por fim, lê-lo em voz alta.
- Observar a capa do livro, com ilustrações do próprio autor, pensando no que podem
saber sobre a história antes mesmo de lê-la.
- Apresentar o livro às crianças destacando a ilustração da capa: perguntar o que a
ilustração sugere, explorar os detalhes da ilustração. A intenção não é de que as crianças
deem a resposta certa, mas que relacionem as pistas oferecidas com seus conhecimentos
anteriores.
* Ativar o conhecimento prévio/antecipação
PROFERIÇÃO
- Proferir a história e, no fim, convidar as crianças a falarem sobre a narrativa.
Peça que apontem as partes de que mais gostaram para que você possa reler ou
que falem de quais personagens se lembram.
LEITURA
* Ordenar as ilustrações da história:
- Separar um conjunto de cartelas com a imagem dos personagens da história.
- Perguntar às crianças se conseguem lembrar quais são os personagens que
aparecem na história. Conversar com elas e destacar a ordem em que os
personagens aparecem.
- Retomar a sequência da narrativa: entregar as cartelas e pedir que sejam
ordenadas considerando a sequência em que vão entrando na trama.
- Fazer coletivamente a ordenação dos personagens.
LEITURA
* Ordenar as ilustrações da história:
- Verificar a ordem em que sequenciaram as cartelas, identificando as
informações do texto. Reler com as crianças essa parte da história para que
verifiquem se colocaram as cartelas na ordem certa.
- Mostrar cartelas com as escritas e fazer perguntas que ajudem as crianças a
pensar sobre as palavras escritas e relacioná-las ao personagem
LEITURA
- Relacionar os personagens e suas características
- Entregar às crianças as tiras e orientar que elas precisam lembrar quais são os
personagens da história e as suas características, para depois encontrar a tira
correspondente a cada personagem. Você pode dizer: “Com ajuda das ilustrações do
livro e da história que já temos ‘na cabeça’, vocês vão dizer quais são os personagens
dessa história e como eles aparecem no livro . Depois encontrarão a tira que corresponde
à característica de cada personagem”.
- Entregar às crianças tiras com a escrita dos nomes dos personagens e convidá-los a
relacionar o texto às características deles na história: (refletir acerca do código escrito ajudando
as crianças a pensar sobre diferentes hipóteses formuladas pelo aprendiz)
LEITURA
- Entregar uma folha com um trecho que apresenta os personagens e solicitar
que localizem e circulem onde estão escritos o nome de determinados
personagens:
LEITURA
- Texto fatiado:
- Entregar às crianças as tiras e orientá-las que precisam lembrar quais são os personagens
da história e as suas ações para depois encontrar a tira correspondente a cada personagem.
- Pedir às crianças que ordenem as tiras que receberam, começando pela tira do
mergulhador, pode ser realizado coletivamente.
PRODUÇÃO ESCRITA:
- Listar o nome dos personagens: escrita compartilhada
No momento da escrita compartilhada, enquanto as crianças entram em contato com os elementos que caracterizam o texto
escrito, elas podem perceber ainda os usos e funções sociais da escrita.
- Propor às crianças que retomem o nome dos diferentes personagens da história “Carona” e depois ditem
a ele o seus nomes para que possa escrever uma lista em um cartaz.
- Escrever os nomes devagar e fazer observações que convidem as crianças a pensar sobre como se
escreve.
- Ler a lista finalizada e fazer perguntas que ajudem as crianças a pensar sobre as palavras escritas, como
por exemplo: “Onde está escrito MÚSICO? Como vocês sabem? Há nomes de personagens que terminam com
as mesmas letras? Quais? Mostrem-me quais são as letras iguais”
- Escrever lentamente os nomes para que as crianças consigam visualizar a sua escrita. Conforme você
escreve, compartilha com as crianças o som formado.
PRODUÇÃO ESCRITA:
ANÁLISE LINGUÍSTICA:
- Escrever os nomes dos personagens da história
- O professor mostra cartelas com desenhos dos personagens da trama e pede para que as crianças os
nomeiem.
- Pedir para que escrevam o nome dos personagens nas tiras de papel que receberam. Cada criança deve
escrever o nome de um personagem. Nesse momento, você guarda o cartaz com a lista que acabaram de
fazer. É possível propor que elas escrevam o nome de um ou mais personagens com letras móveis.
LEITURA:
- Escrever o nome dos personagens em tiras de papel e mostrar às crianças a primeira
ou a última sílaba, pedindo que tentem acertar o nome que está escrito.
- É possível usar as mesmas tiras, mas mostrando o nome por inteiro, rapidamente e
perguntando às crianças se é, por exemplo, o nome SURFISTA que está escrito ali.
MERGULHADOR
R
LEITURA:
Ler trechos da história
- Explicar às crianças, que hoje elas o ajudarão a ler partes do texto. Vocês irão
realizar a leitura juntos dessa história: o professor lê algumas partes e as crianças
completarão. Como o texto é rimado, as crianças recorrerão aos aspectos
mnemônicos.
LEITURA:
ANÁLISE LINGUÍSTICA:
Jogos de escrita:
Propor jogos de escrita (coletivos) nos quais os alunos tenham que discutir sobre a
escrita e, assim, compartilhar suas dúvidas e reflexões sobre a escrita dessas palavras,
sempre com a ajuda do professor:
- Brincando com as palavras - palavras presas, substituições, permutação, acréscimos,
letra pirata. O professor explora a letra/caractere nas palavras do texto, pensando na
produção de sentido, ou seja, formando uma nova palavra.
G E N T E
M
ANÁLISE LINGUÍSTICA:
- Outras variações do caractere na palavra:
Observando a palavra dada, encontre novas palavras a partir do conjunto de
caracteres:
A P A I X O N A D O
PRODUÇÃO
ESCRITA:
- Escrita compartilhada
GÊNERO TEXTUAL: Narrativo.
PROPOSTA: Pessoal, tem alguém chegando para ajudar!
E agora? Vamos continuar a narrativa. Como será que nossos personagens vão se
sair dessa?
PRODUÇÃO
ESCRITA:
- Produção autônoma
1. Propor às crianças que, contem a narrativa em casa para seus pais, irmãos e demais
familiares ou para os colegas da sala regular. Explorar que:
- Nessas narrativas, os fatos e as ações são impossíveis de acontecer no mundo real.
Essas são histórias classificadas como fantásticas.
- Explorar recursos da linguagem poética que se fazem presentes na história, como a
utilização de versos e rimas
- Em relação às ilustrações, elas completam ou reforçam o sentido do texto e
favorecem a antecipação da narrativa, pois as ações dos personagens se repetem.
- A repetição por acumulação: os personagens aparecem se amontoando dentro do
carro.
PRODUÇÃO
ESCRITA:
- Produção autônoma
- Produzir um texto que relembre a ordem dos personagens na trama. (lista)
GÊNERO TEXTUAL: Lista.
PROPOSTA: O livro “Carona” traz um enredo muito interessante e tenho certeza
que você vai querer compartilhar essa história com seus familiares e colegas da
turma. Para não errar a ordem dos personagens, escreva uma lista com a
sequência correta em que eles aparecem.
Observamos, a ideia de que produzir um texto requer
necessariamente a resposta para três questões:
 Para quem escrevo?
 Para que escrevo?
 E como devo escrever?
➡ Descoberta de texto
Sugerir às crianças, a partir do trabalho de
leitura com o texto abaixo, realizar a
brincadeira seguindo as instruções para o
leitor: “TRILHA DA CARONA”.
Descoberta de texto
•Passo 1 - Escolha do texto
Escolher um texto instigante,
desconhecido, que não tenha
sido lido nem escutado.
•Passo 2 - Exposição
O texto pode ser apresentado
por meio de um cartaz, um
flanelógrafo, um data show, um
flipchart.
•Passo 3 - O encontro
O texto é revelado aos alunos,
de maneira que o primeiro
contato seja visual e silencioso.
Descoberta de texto
• Passo 4 -
Pergunta inicial
O mestre instiga
os alunos pela
pergunta de
abertura.
DO QUE
TRATA ESSE
TEXTO?
COMO
VOCÊ SABE?
Descoberta de texto
• Passo 5 Exploração do texto: perguntas específicas e os
alunos justificam suas respostas dentro do texto.
MOSTRE ONDE
APARECE ESSA
PALAVRA NO
TEXTO
COMO
VOCÊ SABE?
(SUBLINHAR,
MARCAR, CIRCULAR,
COMPARAR, FAZER
FLECHAS...)
Descoberta de texto
•Passo 6 -
Fechamento da
sessão de
descoberta do
texto
O mestre avalia a
manutenção ou o
esgotamento do
interesse. Ele faz
a síntese do
conteúdo
resgatando as
pistas deixadas.
Descoberta de texto
•Passo 7
Texto ao vivo
após
compreenderem o
texto, o professor
deve fazer a
transmissão vocal
e pode solicitar
que alguma
criança também o
faça.
(Bajard, 2012)
Quando nosso trabalho assume a perspectiva
enunciativo-discursiva de linguagem, reconhece que ela é
uma atividade humana e faz parte de um processo de
interação, indicando a necessidade de sempre considerar
a função social dos textos utilizados.
PARA FINALIZAR:
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS
BAJARD, Élie. A Descoberta da língua escrita. São Paulo: Cortez, 2012.
BRASIL. Ministério da Educação. Base Nacional Comum Curricular. Brasília, 2018.
JOLIBERT, Josette. Caminhos para aprender a ler e a escrever. São Paulo: Contexto,
2008.
SOARES, Magda. Alfaletrar:toda criança pode aprender a ler e a escrever. São Paulo:
Contexto, 2020. 352 p

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a Sequência didática Carona 1º Encontro.pptx

Projeto pedagógico BOM DIA TODAS AS CORES.pdf
Projeto pedagógico BOM DIA TODAS AS CORES.pdfProjeto pedagógico BOM DIA TODAS AS CORES.pdf
Projeto pedagógico BOM DIA TODAS AS CORES.pdf
professorafrancilene1
 
Unid3 ativ2 aula_commaterialdigital_rogianedossantos
Unid3 ativ2 aula_commaterialdigital_rogianedossantosUnid3 ativ2 aula_commaterialdigital_rogianedossantos
Unid3 ativ2 aula_commaterialdigital_rogianedossantos
rogiane
 
Unid3 ativ2 aula_commaterialdigital_rogianedossantos
Unid3 ativ2 aula_commaterialdigital_rogianedossantosUnid3 ativ2 aula_commaterialdigital_rogianedossantos
Unid3 ativ2 aula_commaterialdigital_rogianedossantos
rogiane
 
Curso 5 acumulação Projeto
Curso 5 acumulação Projeto Curso 5 acumulação Projeto
Curso 5 acumulação Projeto
Tatiana Schiavon
 
Atividades Pedagógicas 1_2_ano_Alfabetização
Atividades Pedagógicas 1_2_ano_AlfabetizaçãoAtividades Pedagógicas 1_2_ano_Alfabetização
Atividades Pedagógicas 1_2_ano_Alfabetização
srentesupor
 
Primeira aula
Primeira aulaPrimeira aula
Primeira aula
Professora Cida
 
Sequencia didatica 2
Sequencia didatica 2Sequencia didatica 2
Sequencia didatica 2
dalvabambil
 
5.1 sequência..
5.1 sequência..5.1 sequência..
5.1 sequência..
Andreá Perez Leinat
 
Brincadeiras - Diversão para todos
Brincadeiras - Diversão para todosBrincadeiras - Diversão para todos
Brincadeiras - Diversão para todos
Marcio Luiz Natali
 
SD Livro Cabe na Mala
SD Livro Cabe na MalaSD Livro Cabe na Mala
SD Livro Cabe na Mala
Graça Sousa
 
Nastrilhasdalinguaportuguesa/sequência-didática-2017.2
Nastrilhasdalinguaportuguesa/sequência-didática-2017.2 Nastrilhasdalinguaportuguesa/sequência-didática-2017.2
Nastrilhasdalinguaportuguesa/sequência-didática-2017.2
Nastrilhas da lingua portuguesa
 
Nas trilhas da língua portuguesa sequência didática 2017.2
Nas trilhas da língua portuguesa sequência didática 2017.2Nas trilhas da língua portuguesa sequência didática 2017.2
Nas trilhas da língua portuguesa sequência didática 2017.2
Nastrilhas da lingua portuguesa
 
Curso 7 classica
Curso 7 classicaCurso 7 classica
Curso 7 classica
Tatiana Schiavon
 
Leitura orientada
Leitura orientadaLeitura orientada
Leitura orientada
Externato Nossa Sra Dores
 
Planejamento começar leitura
Planejamento começar leituraPlanejamento começar leitura
Planejamento começar leitura
JONAS AMBROSIO
 
PROJETO: CRIANÇAS QUE CONTAM HISTÓRIAS
PROJETO: CRIANÇAS QUE CONTAM HISTÓRIASPROJETO: CRIANÇAS QUE CONTAM HISTÓRIAS
PROJETO: CRIANÇAS QUE CONTAM HISTÓRIAS
Letras Mágicas
 
Sequência didática para trabalhar com nome e sobrenome das crianças
Sequência didática para trabalhar com nome e sobrenome das criançasSequência didática para trabalhar com nome e sobrenome das crianças
Sequência didática para trabalhar com nome e sobrenome das crianças
Angela Maria Martin Pereira Pereira
 
Sequência didática 2
Sequência didática 2Sequência didática 2
Sequência didática 2
Iguinho Lara
 
Arquivo para Vivência 2º ano - poema Fund 1
Arquivo para Vivência 2º ano - poema Fund 1Arquivo para Vivência 2º ano - poema Fund 1
Arquivo para Vivência 2º ano - poema Fund 1
Josy867873
 
O que o aluno poderá aprender com esta aula
O que o aluno poderá aprender com esta aulaO que o aluno poderá aprender com esta aula
O que o aluno poderá aprender com esta aula
Carla Erica
 

Semelhante a Sequência didática Carona 1º Encontro.pptx (20)

Projeto pedagógico BOM DIA TODAS AS CORES.pdf
Projeto pedagógico BOM DIA TODAS AS CORES.pdfProjeto pedagógico BOM DIA TODAS AS CORES.pdf
Projeto pedagógico BOM DIA TODAS AS CORES.pdf
 
Unid3 ativ2 aula_commaterialdigital_rogianedossantos
Unid3 ativ2 aula_commaterialdigital_rogianedossantosUnid3 ativ2 aula_commaterialdigital_rogianedossantos
Unid3 ativ2 aula_commaterialdigital_rogianedossantos
 
Unid3 ativ2 aula_commaterialdigital_rogianedossantos
Unid3 ativ2 aula_commaterialdigital_rogianedossantosUnid3 ativ2 aula_commaterialdigital_rogianedossantos
Unid3 ativ2 aula_commaterialdigital_rogianedossantos
 
Curso 5 acumulação Projeto
Curso 5 acumulação Projeto Curso 5 acumulação Projeto
Curso 5 acumulação Projeto
 
Atividades Pedagógicas 1_2_ano_Alfabetização
Atividades Pedagógicas 1_2_ano_AlfabetizaçãoAtividades Pedagógicas 1_2_ano_Alfabetização
Atividades Pedagógicas 1_2_ano_Alfabetização
 
Primeira aula
Primeira aulaPrimeira aula
Primeira aula
 
Sequencia didatica 2
Sequencia didatica 2Sequencia didatica 2
Sequencia didatica 2
 
5.1 sequência..
5.1 sequência..5.1 sequência..
5.1 sequência..
 
Brincadeiras - Diversão para todos
Brincadeiras - Diversão para todosBrincadeiras - Diversão para todos
Brincadeiras - Diversão para todos
 
SD Livro Cabe na Mala
SD Livro Cabe na MalaSD Livro Cabe na Mala
SD Livro Cabe na Mala
 
Nastrilhasdalinguaportuguesa/sequência-didática-2017.2
Nastrilhasdalinguaportuguesa/sequência-didática-2017.2 Nastrilhasdalinguaportuguesa/sequência-didática-2017.2
Nastrilhasdalinguaportuguesa/sequência-didática-2017.2
 
Nas trilhas da língua portuguesa sequência didática 2017.2
Nas trilhas da língua portuguesa sequência didática 2017.2Nas trilhas da língua portuguesa sequência didática 2017.2
Nas trilhas da língua portuguesa sequência didática 2017.2
 
Curso 7 classica
Curso 7 classicaCurso 7 classica
Curso 7 classica
 
Leitura orientada
Leitura orientadaLeitura orientada
Leitura orientada
 
Planejamento começar leitura
Planejamento começar leituraPlanejamento começar leitura
Planejamento começar leitura
 
PROJETO: CRIANÇAS QUE CONTAM HISTÓRIAS
PROJETO: CRIANÇAS QUE CONTAM HISTÓRIASPROJETO: CRIANÇAS QUE CONTAM HISTÓRIAS
PROJETO: CRIANÇAS QUE CONTAM HISTÓRIAS
 
Sequência didática para trabalhar com nome e sobrenome das crianças
Sequência didática para trabalhar com nome e sobrenome das criançasSequência didática para trabalhar com nome e sobrenome das crianças
Sequência didática para trabalhar com nome e sobrenome das crianças
 
Sequência didática 2
Sequência didática 2Sequência didática 2
Sequência didática 2
 
Arquivo para Vivência 2º ano - poema Fund 1
Arquivo para Vivência 2º ano - poema Fund 1Arquivo para Vivência 2º ano - poema Fund 1
Arquivo para Vivência 2º ano - poema Fund 1
 
O que o aluno poderá aprender com esta aula
O que o aluno poderá aprender com esta aulaO que o aluno poderá aprender com esta aula
O que o aluno poderá aprender com esta aula
 

Último

D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua PortuguesaD20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
eaiprofpolly
 
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdfcronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
todorokillmepls
 
JOGO DA VELHA FESTA JUNINA - ARQUIVO GRATUITO.pdf
JOGO DA VELHA FESTA JUNINA - ARQUIVO GRATUITO.pdfJOGO DA VELHA FESTA JUNINA - ARQUIVO GRATUITO.pdf
JOGO DA VELHA FESTA JUNINA - ARQUIVO GRATUITO.pdf
ClaudiaMainoth
 
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escolaIntrodução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Professor Belinaso
 
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
SILVIAREGINANAZARECA
 
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdfOS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
AmiltonAparecido1
 
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptxRedação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
DECIOMAURINARAMOS
 
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
vinibolado86
 
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
ANDRÉA FERREIRA
 
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
DouglasMoraes54
 
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdfUFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
Manuais Formação
 
Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
TomasSousa7
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
HisrelBlog
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
Eró Cunha
 
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdfA QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
AurelianoFerreirades2
 
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdfUFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
Manuais Formação
 
slides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentarslides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentar
JoeteCarvalho
 
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
fagnerlopes11
 
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdfTestes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
lveiga112
 
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
fran0410
 

Último (20)

D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua PortuguesaD20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
 
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdfcronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
 
JOGO DA VELHA FESTA JUNINA - ARQUIVO GRATUITO.pdf
JOGO DA VELHA FESTA JUNINA - ARQUIVO GRATUITO.pdfJOGO DA VELHA FESTA JUNINA - ARQUIVO GRATUITO.pdf
JOGO DA VELHA FESTA JUNINA - ARQUIVO GRATUITO.pdf
 
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escolaIntrodução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
 
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
 
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdfOS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
 
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptxRedação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
 
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
 
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
 
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
 
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdfUFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
 
Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
 
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdfA QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
 
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdfUFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
 
slides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentarslides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentar
 
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
 
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdfTestes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
 
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
 

Sequência didática Carona 1º Encontro.pptx

  • 1.
  • 2. Pronto para ir à praia para pegar umas ondas, um surfista coloca a prancha no carro e parte animado rumo à aventura. Até que ele dá de cara com um mergulhador pedindo carona. Depois com um herói. Depois com um jacaré. Depois com um ladrão... Nesta narrativa, recheada de ilustrações vivas e divertidas, vamos descobrir quantos personagens inusitados cabem no carro desse surfista – e se ele vai ou não chegar à praia no fim.
  • 3. - Mostrar o livro para as crianças, motivando-as. - Chamar a atenção para a ilustração da capa, propor possíveis relações entre a ilustração e o título da história, convidando as crianças a localizarem o título. - Perguntar às crianças como elas acham que essa história se chama. Escutar suas observações, estimulando-as a estabelecer relações e, por fim, lê-lo em voz alta. - Observar a capa do livro, com ilustrações do próprio autor, pensando no que podem saber sobre a história antes mesmo de lê-la. - Apresentar o livro às crianças destacando a ilustração da capa: perguntar o que a ilustração sugere, explorar os detalhes da ilustração. A intenção não é de que as crianças deem a resposta certa, mas que relacionem as pistas oferecidas com seus conhecimentos anteriores. * Ativar o conhecimento prévio/antecipação
  • 4. PROFERIÇÃO - Proferir a história e, no fim, convidar as crianças a falarem sobre a narrativa. Peça que apontem as partes de que mais gostaram para que você possa reler ou que falem de quais personagens se lembram.
  • 5. LEITURA * Ordenar as ilustrações da história: - Separar um conjunto de cartelas com a imagem dos personagens da história. - Perguntar às crianças se conseguem lembrar quais são os personagens que aparecem na história. Conversar com elas e destacar a ordem em que os personagens aparecem. - Retomar a sequência da narrativa: entregar as cartelas e pedir que sejam ordenadas considerando a sequência em que vão entrando na trama. - Fazer coletivamente a ordenação dos personagens.
  • 6. LEITURA * Ordenar as ilustrações da história: - Verificar a ordem em que sequenciaram as cartelas, identificando as informações do texto. Reler com as crianças essa parte da história para que verifiquem se colocaram as cartelas na ordem certa. - Mostrar cartelas com as escritas e fazer perguntas que ajudem as crianças a pensar sobre as palavras escritas e relacioná-las ao personagem
  • 7. LEITURA - Relacionar os personagens e suas características - Entregar às crianças as tiras e orientar que elas precisam lembrar quais são os personagens da história e as suas características, para depois encontrar a tira correspondente a cada personagem. Você pode dizer: “Com ajuda das ilustrações do livro e da história que já temos ‘na cabeça’, vocês vão dizer quais são os personagens dessa história e como eles aparecem no livro . Depois encontrarão a tira que corresponde à característica de cada personagem”. - Entregar às crianças tiras com a escrita dos nomes dos personagens e convidá-los a relacionar o texto às características deles na história: (refletir acerca do código escrito ajudando as crianças a pensar sobre diferentes hipóteses formuladas pelo aprendiz)
  • 8.
  • 9. LEITURA - Entregar uma folha com um trecho que apresenta os personagens e solicitar que localizem e circulem onde estão escritos o nome de determinados personagens:
  • 10. LEITURA - Texto fatiado: - Entregar às crianças as tiras e orientá-las que precisam lembrar quais são os personagens da história e as suas ações para depois encontrar a tira correspondente a cada personagem. - Pedir às crianças que ordenem as tiras que receberam, começando pela tira do mergulhador, pode ser realizado coletivamente.
  • 11. PRODUÇÃO ESCRITA: - Listar o nome dos personagens: escrita compartilhada No momento da escrita compartilhada, enquanto as crianças entram em contato com os elementos que caracterizam o texto escrito, elas podem perceber ainda os usos e funções sociais da escrita. - Propor às crianças que retomem o nome dos diferentes personagens da história “Carona” e depois ditem a ele o seus nomes para que possa escrever uma lista em um cartaz. - Escrever os nomes devagar e fazer observações que convidem as crianças a pensar sobre como se escreve. - Ler a lista finalizada e fazer perguntas que ajudem as crianças a pensar sobre as palavras escritas, como por exemplo: “Onde está escrito MÚSICO? Como vocês sabem? Há nomes de personagens que terminam com as mesmas letras? Quais? Mostrem-me quais são as letras iguais” - Escrever lentamente os nomes para que as crianças consigam visualizar a sua escrita. Conforme você escreve, compartilha com as crianças o som formado.
  • 13. ANÁLISE LINGUÍSTICA: - Escrever os nomes dos personagens da história - O professor mostra cartelas com desenhos dos personagens da trama e pede para que as crianças os nomeiem. - Pedir para que escrevam o nome dos personagens nas tiras de papel que receberam. Cada criança deve escrever o nome de um personagem. Nesse momento, você guarda o cartaz com a lista que acabaram de fazer. É possível propor que elas escrevam o nome de um ou mais personagens com letras móveis.
  • 14.
  • 15. LEITURA: - Escrever o nome dos personagens em tiras de papel e mostrar às crianças a primeira ou a última sílaba, pedindo que tentem acertar o nome que está escrito. - É possível usar as mesmas tiras, mas mostrando o nome por inteiro, rapidamente e perguntando às crianças se é, por exemplo, o nome SURFISTA que está escrito ali. MERGULHADOR R
  • 16. LEITURA: Ler trechos da história - Explicar às crianças, que hoje elas o ajudarão a ler partes do texto. Vocês irão realizar a leitura juntos dessa história: o professor lê algumas partes e as crianças completarão. Como o texto é rimado, as crianças recorrerão aos aspectos mnemônicos.
  • 18. ANÁLISE LINGUÍSTICA: Jogos de escrita: Propor jogos de escrita (coletivos) nos quais os alunos tenham que discutir sobre a escrita e, assim, compartilhar suas dúvidas e reflexões sobre a escrita dessas palavras, sempre com a ajuda do professor: - Brincando com as palavras - palavras presas, substituições, permutação, acréscimos, letra pirata. O professor explora a letra/caractere nas palavras do texto, pensando na produção de sentido, ou seja, formando uma nova palavra. G E N T E M
  • 19. ANÁLISE LINGUÍSTICA: - Outras variações do caractere na palavra: Observando a palavra dada, encontre novas palavras a partir do conjunto de caracteres: A P A I X O N A D O
  • 20. PRODUÇÃO ESCRITA: - Escrita compartilhada GÊNERO TEXTUAL: Narrativo. PROPOSTA: Pessoal, tem alguém chegando para ajudar! E agora? Vamos continuar a narrativa. Como será que nossos personagens vão se sair dessa?
  • 21. PRODUÇÃO ESCRITA: - Produção autônoma 1. Propor às crianças que, contem a narrativa em casa para seus pais, irmãos e demais familiares ou para os colegas da sala regular. Explorar que: - Nessas narrativas, os fatos e as ações são impossíveis de acontecer no mundo real. Essas são histórias classificadas como fantásticas. - Explorar recursos da linguagem poética que se fazem presentes na história, como a utilização de versos e rimas - Em relação às ilustrações, elas completam ou reforçam o sentido do texto e favorecem a antecipação da narrativa, pois as ações dos personagens se repetem. - A repetição por acumulação: os personagens aparecem se amontoando dentro do carro.
  • 22. PRODUÇÃO ESCRITA: - Produção autônoma - Produzir um texto que relembre a ordem dos personagens na trama. (lista) GÊNERO TEXTUAL: Lista. PROPOSTA: O livro “Carona” traz um enredo muito interessante e tenho certeza que você vai querer compartilhar essa história com seus familiares e colegas da turma. Para não errar a ordem dos personagens, escreva uma lista com a sequência correta em que eles aparecem.
  • 23. Observamos, a ideia de que produzir um texto requer necessariamente a resposta para três questões:  Para quem escrevo?  Para que escrevo?  E como devo escrever?
  • 24. ➡ Descoberta de texto Sugerir às crianças, a partir do trabalho de leitura com o texto abaixo, realizar a brincadeira seguindo as instruções para o leitor: “TRILHA DA CARONA”.
  • 25. Descoberta de texto •Passo 1 - Escolha do texto Escolher um texto instigante, desconhecido, que não tenha sido lido nem escutado. •Passo 2 - Exposição O texto pode ser apresentado por meio de um cartaz, um flanelógrafo, um data show, um flipchart. •Passo 3 - O encontro O texto é revelado aos alunos, de maneira que o primeiro contato seja visual e silencioso.
  • 26. Descoberta de texto • Passo 4 - Pergunta inicial O mestre instiga os alunos pela pergunta de abertura. DO QUE TRATA ESSE TEXTO? COMO VOCÊ SABE?
  • 27. Descoberta de texto • Passo 5 Exploração do texto: perguntas específicas e os alunos justificam suas respostas dentro do texto. MOSTRE ONDE APARECE ESSA PALAVRA NO TEXTO COMO VOCÊ SABE? (SUBLINHAR, MARCAR, CIRCULAR, COMPARAR, FAZER FLECHAS...)
  • 28. Descoberta de texto •Passo 6 - Fechamento da sessão de descoberta do texto O mestre avalia a manutenção ou o esgotamento do interesse. Ele faz a síntese do conteúdo resgatando as pistas deixadas.
  • 29. Descoberta de texto •Passo 7 Texto ao vivo após compreenderem o texto, o professor deve fazer a transmissão vocal e pode solicitar que alguma criança também o faça. (Bajard, 2012)
  • 30. Quando nosso trabalho assume a perspectiva enunciativo-discursiva de linguagem, reconhece que ela é uma atividade humana e faz parte de um processo de interação, indicando a necessidade de sempre considerar a função social dos textos utilizados.
  • 31.
  • 33. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS BAJARD, Élie. A Descoberta da língua escrita. São Paulo: Cortez, 2012. BRASIL. Ministério da Educação. Base Nacional Comum Curricular. Brasília, 2018. JOLIBERT, Josette. Caminhos para aprender a ler e a escrever. São Paulo: Contexto, 2008. SOARES, Magda. Alfaletrar:toda criança pode aprender a ler e a escrever. São Paulo: Contexto, 2020. 352 p