SlideShare uma empresa Scribd logo
AS INFORMAÇÕES CONTIDAS NESTA APRESENTAÇÃO SÃO PARA USO ESTRITAMENTE PRIVADO E CONFIDENCIAIL E NÃO DEVEM SER
COPIADAS, REPRODUZIDAS OU DIVULGADAS, NO TODO OU EM PARTE, SEM PRÉVIA AUTORIZAÇÃO ESCRITA DA USINA BATATAIS.
STRICTLY PRIVATE AND CONFIDENTIAL. THIS PRESENTATION IS INTENDED TO BE PRIVATE AND CONFIDENTIAL AND SHOULD NOT BE
COPIED, REPRODUCED OR DISSEMINATED, IN WHOLE OR IN PART, WITHOUT PRIOR WRITTEN CONSENT FROM USINA BATATAIS.
COLHEITA MECANIZADA NO GRUPO BATATAIS EM
TOPOGRAFIA DE MÉDIA DECLIVIDADE
17° Seminário Regional sobre cana-de-açúcar - STAB
Elias Ambrósio de Lima
Gerente de Plantio e Colheita
CONFIDENTIAL
• Área Total 2013/2014 (50.439,88 ha
65% próprio).
• Moagem prevista de 3.850.000 t.
• Moagem diária de 18.000 t.
• 1.990 Colaboradores (78% agrícola.)
2
GRUPO BATATAIS - UNIDADE BATATAIS
CONFIDENTIAL
3
GRUPO BATATAIS - UNIDADE LINS
• Área Total 2013/2014 – 29.500 ha
(84% próprio).
• Moagem prevista de 2.300.000 t.
• Moagem diária de 10.000 t.
• 1.348 Colaboradores (78,2% agrícola)
CONFIDENTIAL
4
GRUPO BATATAIS
Unidade Batatais Unidade Lins
CONFIDENTIAL
5
BALANCO HÍDRICO - UNIDADE BATATAIS
CONFIDENTIAL
6
TOPOGRAFIA DA UNIDADE BATATAIS
DECLIVIDADE (%) ÁREA (hectares)
0 a 6 18.689,40 (37,05%)
6,1 a 12 19.589,81 (38,83%)
12,1 a 15 5.307,23 (10,52%)
Maior que 15 6.853,44 (13,58%)
CONFIDENTIAL
SISTEMATIZAÇÃO
Pontos de atenção
1 - Conservação de estradas
Ex.: Escoamento de água, buracos , barrancos altos na saída de carreadores e etc.
2 - Falta de Sistematização
Ex.: Catação de pedra, tocos, raízes e etc.
3 - Falha na execução dos serviços de sistematização no preparo e plantio
Ex.: Serviços executados por terceiros vindo da área de grãos, falta de conhecimento da
equipe que executa o trabalho no campo
CONFIDENTIAL
• Estradas em condições ruins e barrancos
SISTEMATIZAÇÃO - CONST. ESTRADAS
CONFIDENTIAL
• Elevação de estrada
• Redução de barrancos
9
SISTEMATIZAÇÃO - CONST. ESTRADAS
CONFIDENTIAL
• Compactação
• Escarificação e acertos
10
SISTEMATIZAÇÃO - CONST. ESTRADAS
CONFIDENTIAL
• Acabamento de terraços de maneira incorreta
11
SISTEMATIZAÇÃO - PREPARO
CONFIDENTIAL
12
SISTEMATIZAÇÃO - PREPARO
Declividade Ações
0 a 4
Sulcação reta
4,1 a 6% Sulcação em nível
6,1 a 12% Solo argiloso (DV de 5) Solo arenoso (DV de 4)
12,1 a 15% Solo argiloso (DV de 10) Solo Arenoso (DV de 5)
Maior de 15%
Estudo de casos (contenção de água em áreas vizinhas e
terraços embutidos)
CONFIDENTIAL
• Acabamento de terraços
13
SISTEMATIZAÇÃO - PREPARO
Sistematização
incorreta
Sistematização
correta
CONFIDENTIAL
• Acabamento de terraços conforme necessidade da colheita mecanizada
14
SISTEMATIZAÇÃO - PREPARO
CONFIDENTIAL
SISTEMATIZAÇÃO - PREPARO
• Em áreas com declividades maiores que 15 %, necesita de estudos de casos.
Contenção de água
em áreas vizinhas
Terraços invertidos
CONFIDENTIAL
• Exemplos de dois sitemas de terraços na mesma área.
16
SISTEMATIZAÇÃO - PREPARO
CONFIDENTIAL
SISTEMATIZAÇÃO - PREPARO
• Terraço invertido (Fazenda Água Quente)
CONFIDENTIAL
• Exemplo de sitematização com terraços invertidos.
18
SISTEMATIZAÇÃO - PREPARO
Fonte: Luiz Ezinatto – Fazenda Santa Rita
CONFIDENTIAL
SISTEMATIZAÇÃO
• Com a sistematização, podemos evitar tais acontecimentos:
CONFIDENTIAL
• Sinal RTK para agricultura de precisão
20
SISTEMATIZAÇÃO - PLANTIO
CONFIDENTIAL
• Projeto de sulcação com uso de GPS
21
SISTEMATIZAÇÃO - PLANTIO
CONFIDENTIAL
• Projeto de sulcação com uso de GPS (Fazenda São Luiz 1)
22
SISTEMATIZAÇÃO - PLANTIO
SISTEMATIZAÇÃO ANTIGO NOVO
Metros lineares plantados 769.408,21 795.910.07
Área plantada (há) 244.51 249,17
Área de carreadores (há) 11,01 9,11
Manobras Otimizadas 3.092
2.942
CONFIDENTIAL
• Dificuldades encontradas
23
SISTEMATIZAÇÃO - PLANTIO
CONFIDENTIAL
• Área com plantio bem feito
24
SISTEMATIZAÇÃO - PLANTIO
CONFIDENTIAL
• Operação de quebra-lombo
25
SISTEMATIZAÇÃO - PÓS PLANTIO
CONFIDENTIAL
• Catação de Pedras
26
SISTEMATIZAÇÃO - PÓS PLANTIO
CONFIDENTIAL
• Catação de Pedras
27
SISTEMATIZAÇÃO - PÓS PLANTIO
CONFIDENTIAL
COLHEITA MECANIZADA
Evolução da colheita na Usina Batatais
1 – Áreas de colheita se restringia a áreas de 0 a 12% (selecionadas)
2 – Até 2007 o transporte era feito somente com treminhões
3 – Caminhões e Julietas entravam na lavoura
4 – À partir de 2008, começamos a implantar o projeto 100% mecanizado
5 – Implantação do sistema de caminhão transbordo e trator transbordo
6- Colheitas de áreas com maior declividade
CONFIDENTIAL
29
COLHEITA MECANIZADA
Equipamentos Safra Standby
Colhedoras 28 03
Caminhão Transbordo 44 05
Trator Transbordo 18 01
Caminhão Oficina 07 -
Ônibus de Vivência 07 -
Caminhão Pipa/Lavador 07 -
Canavieiro (Rodotrem) 24 02
Canavieiro (Treminhão) 15 01
Caminhão Prancha 04 -
Veículo de sinalização 01 -
• Estrutura para safra 2013/2014
CONFIDENTIAL
30
COLHEITA MECANIZADA
COLABORADORES QUANTIDADE
Líder I 03
Líderes 27
Mecânico / Ajudante 42
Lavadores 21
Engatadores 54
Operador de Colhedoras 84
Operador de transbordo 60
Motorista de transbordo 132
Motorista Canavieiro 117
Monitores 02
• Estrutura para safra 2013/2014
CONFIDENTIAL
• Frente de Colheita: produção diária de 2.600 toneladas
Estrutura:
01 Oficina Volante
01 Caminhão Pipa
01 Área de vivência
04 Colhedoras
02 Tratores reboques
07 Caminhões transbordos
31
COLHEITA MECANIZADA
CONFIDENTIAL
32
COLHEITA MECANIZADA
• Bate-Volta (Indústria)
Estrutura:
02 tratores
03 Caminhões
CONFIDENTIAL
• Mapa de colheitabilidade
33
COLHEITA MECANIZADA
CONFIDENTIAL
• Histórico da mecanização ao longo dos últimos 5 anos.
34
COLHEITA MECANIZADA
37,8
43,2
41,1
36,0 35,3
94,1
106,5
101,6
81,4
83,2
69%
84%
91%
95%
97%
50%
55%
60%
65%
70%
75%
80%
85%
90%
95%
100%
30,0
40,0
50,0
60,0
70,0
80,0
90,0
100,0
110,0
08/09 09/10 11/11 11/12 12/13
t/h TCH Mec. % Mec.
CONFIDENTIAL
COLHEITA MECANIZADA
2.305.371
2.983.370
3.478.024
3.289.085
3.400.190
3.773.000
24.499
28.012
34.232
40.406
40.867 40.138
0
10.000
20.000
30.000
40.000
50.000
60.000
0
1.000.000
2.000.000
3.000.000
4.000.000
08/09 09/10 11/11 11/12 12/13 13/14
MOAGEM (t) ÁREA MECANIZADA (há)
• Histórico da mecanização ao longo dos últimos 5 anos.
CONFIDENTIAL
• Histórico de produção e eficiência de operação.
36
COLHEITA MECANIZADA
538,81
533,69
561,83
481,02
475,26
56%
54%
56%
54%
55%
50
52
54
56
58
60
420
460
500
540
580
2008 2009 2010 2011 2012
Tonelada Efetiva/Equip. Eficiencia Operacional (%)
CONFIDENTIAL
COLHEITA MECANIZADA
• Consumo de facão e faquinha por tonelada de cana.
223,0 239,5
207,6
149,5
225,7
704,9
614,0
570,6
441,0
400,4
0,0
200,0
400,0
600,0
800,0
2008 2009 2010 2011 2012
tonelada/faquinha tonelada/facão
CONFIDENTIAL
COLHEITA MECANIZADA
• Consumo diesel e óleo hidráulico por tonelada de cana.
1,22
1,04
1,15
1,27 1,23
0,03
0,02
0,02 0,03
0,01
0,00
0,01
0,02
0,03
0,80
1,00
1,20
2008 2009 2010 2011 2012
litros diesel/tonelada litros hidráulico/tonelada
CONFIDENTIAL
COLHEITA MECANIZADA
• Custo médio de reforma das colhedoras.
R$102.732,00 R$104.570,00 R$105.246,80
R$115.540,20
R$77.637,40
R$0,00
R$20.000,00
R$40.000,00
R$60.000,00
R$80.000,00
R$100.000,00
R$120.000,00
2008 2009 2010 2011 2012
Custo Reforma
CONFIDENTIAL
40
COLHEITA MECANIZADA
• Histórico de equipamentos - acumulado
Aguard.
Caminhão;
2,7%
Chuva/Excesso
Umidade; 1,5% Pátio; 8,5%
Aguard.
Transbordo;
10,9%
Fila Indústria;
9,0%
Mudança; 9,9%
Outro Motivos;
18,4%
Troca de
Faquinha/Facão
3,60%
Quebra; 7,50%
Manutenção;
19,3%
Limpeza; 8,7%
Horas
Paradas
40%
Horas
Trabalhadas
60%
CONFIDENTIAL
41
COLHEITA MECANIZADA
• Histórico de equipamentos - março de 2013
Horas
Paradas 86%
Horas
Trabalhadas
14%
Aguard.
Caminhão; 2,2%
Chuva/Excesso
Umidade; 75,2%
Pátio;
4,4%
Aguard.
Transbordo;
3,3%
Fila Indústria;
2,3%
Mudança; 1,8%
Outros 10,8%
CONFIDENTIAL
COLHEITA MECANIZADA
• Monitoramento
ALARME DE MOTOR OCIOSO
CONFIDENTIAL
COLHEITA MECANIZADA
• Treinamento (contratações e entre-safra)
CONFIDENTIAL
MECANIZAÇÃO DA COLHEITA
• Evolução do quadro de colaboradores do CTT e Plantio
1440
1283
1114
1035 1019
873
3,44
3,55
3,82
3,46 3,51
3,85
0,00
1,00
2,00
3,00
4,00
500
800
1100
1400
1700
2008 2009 2010 2011 2012 2013
Total de Colaboradores Moagem (milhões de toneladas.)
CONFIDENTIAL
MECANIZAÇÃO DA COLHEITA
• Evolução do quadro de colaboradores CTT e Plantio
232 247
302
328
411
361
307 329 345 345 353
248
820
631
390
281
178
8981 76 77 81 77 59
0
300
600
900
1200
1500
2008 2009 2010 2011 2012 2013
Motorsita Operador Rurícola Engatadores
CONFIDENTIAL
Caixa Postal 62
14.300-000 Batatais, SP
+55 16 3660 1200
usinabatatais.com.br
“ A mudança não assegura necessariamente progresso, mas o progresso
implacavelmente requer mudança.”
(Henry S. Commager)
Elias Ambrósio de Lima
Email: elias.lima@usinabatatais.com.br
Tel.: (16) 3660 1358

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Programa abc
Programa abcPrograma abc
Programa abc
MoacirJosSalesMedrad
 
Fazenda a venda Goiás- Jussara-Vale do Araguaia,15.000 hectares, Pecuária e l...
Fazenda a venda Goiás- Jussara-Vale do Araguaia,15.000 hectares, Pecuária e l...Fazenda a venda Goiás- Jussara-Vale do Araguaia,15.000 hectares, Pecuária e l...
Fazenda a venda Goiás- Jussara-Vale do Araguaia,15.000 hectares, Pecuária e l...
Edmo Ferreira
 
Plantio mecanizado 1
Plantio mecanizado 1Plantio mecanizado 1
Plantio mecanizado 1
Izabela Martelozzo Pegorer
 
Ls
LsLs
Colheita Manual de Cana-de-Açúcar
Colheita Manual de Cana-de-AçúcarColheita Manual de Cana-de-Açúcar
Colheita Manual de Cana-de-Açúcar
brenohsouza
 
Aula colheitacana (1)
Aula colheitacana (1)Aula colheitacana (1)
Aula colheitacana (1)
Karolina Rodrigues Lima Vieira
 
Apresentação: Telhas Granville
Apresentação: Telhas GranvilleApresentação: Telhas Granville
Apresentação: Telhas Granville
guisfranca
 
Controle da qualidade na industria de cimento Portland – Cimento Sergipe
Controle da qualidade na industria de cimento Portland – Cimento SergipeControle da qualidade na industria de cimento Portland – Cimento Sergipe
Controle da qualidade na industria de cimento Portland – Cimento Sergipe
monica silva
 
Apresentação GRAVICOLOR
Apresentação GRAVICOLORApresentação GRAVICOLOR
Apresentação GRAVICOLOR
Rafa Villas
 
Areia de Brita - Embu
Areia de Brita  - EmbuAreia de Brita  - Embu
Areia de Brita - Embu
MetsoBrasil
 
[Palestra] Marcelo Pimenta: Fatores determinante da produtividade à pasto - F...
[Palestra] Marcelo Pimenta: Fatores determinante da produtividade à pasto - F...[Palestra] Marcelo Pimenta: Fatores determinante da produtividade à pasto - F...
[Palestra] Marcelo Pimenta: Fatores determinante da produtividade à pasto - F...
AgroTalento
 
Apresentação SHINGLE
Apresentação SHINGLEApresentação SHINGLE
Apresentação SHINGLE
Rafa Villas
 
Lancer Cup 2012
Lancer Cup 2012Lancer Cup 2012
Lancer Cup 2012
Seagaia Mitsubishi
 

Mais procurados (13)

Programa abc
Programa abcPrograma abc
Programa abc
 
Fazenda a venda Goiás- Jussara-Vale do Araguaia,15.000 hectares, Pecuária e l...
Fazenda a venda Goiás- Jussara-Vale do Araguaia,15.000 hectares, Pecuária e l...Fazenda a venda Goiás- Jussara-Vale do Araguaia,15.000 hectares, Pecuária e l...
Fazenda a venda Goiás- Jussara-Vale do Araguaia,15.000 hectares, Pecuária e l...
 
Plantio mecanizado 1
Plantio mecanizado 1Plantio mecanizado 1
Plantio mecanizado 1
 
Ls
LsLs
Ls
 
Colheita Manual de Cana-de-Açúcar
Colheita Manual de Cana-de-AçúcarColheita Manual de Cana-de-Açúcar
Colheita Manual de Cana-de-Açúcar
 
Aula colheitacana (1)
Aula colheitacana (1)Aula colheitacana (1)
Aula colheitacana (1)
 
Apresentação: Telhas Granville
Apresentação: Telhas GranvilleApresentação: Telhas Granville
Apresentação: Telhas Granville
 
Controle da qualidade na industria de cimento Portland – Cimento Sergipe
Controle da qualidade na industria de cimento Portland – Cimento SergipeControle da qualidade na industria de cimento Portland – Cimento Sergipe
Controle da qualidade na industria de cimento Portland – Cimento Sergipe
 
Apresentação GRAVICOLOR
Apresentação GRAVICOLORApresentação GRAVICOLOR
Apresentação GRAVICOLOR
 
Areia de Brita - Embu
Areia de Brita  - EmbuAreia de Brita  - Embu
Areia de Brita - Embu
 
[Palestra] Marcelo Pimenta: Fatores determinante da produtividade à pasto - F...
[Palestra] Marcelo Pimenta: Fatores determinante da produtividade à pasto - F...[Palestra] Marcelo Pimenta: Fatores determinante da produtividade à pasto - F...
[Palestra] Marcelo Pimenta: Fatores determinante da produtividade à pasto - F...
 
Apresentação SHINGLE
Apresentação SHINGLEApresentação SHINGLE
Apresentação SHINGLE
 
Lancer Cup 2012
Lancer Cup 2012Lancer Cup 2012
Lancer Cup 2012
 

Semelhante a Seminário stab 2013 agrícola - 15. colheita mecanizada no grupo batatais em topografia de média declividade - elias lima (grupo batatais)

Areia de Brita - Metso
Areia de Brita - MetsoAreia de Brita - Metso
Areia de Brita - Metso
MetsoBrasil
 
Apostila gradagem
Apostila gradagemApostila gradagem
Apostila gradagem
claudioagroecologia
 
CONTROLE DE PRODUÇÃO DE AREIA E SELEÇÃO DE GRAVEL E TELA APRESENTAÇÃO para a...
CONTROLE DE PRODUÇÃO DE AREIA E SELEÇÃO DE GRAVEL E TELA APRESENTAÇÃO  para a...CONTROLE DE PRODUÇÃO DE AREIA E SELEÇÃO DE GRAVEL E TELA APRESENTAÇÃO  para a...
CONTROLE DE PRODUÇÃO DE AREIA E SELEÇÃO DE GRAVEL E TELA APRESENTAÇÃO para a...
Bruna Sanchez De Viveiros
 
DSF 2012 - Hydro
DSF 2012 - HydroDSF 2012 - Hydro
DSF 2012 - Hydro
Paragon Tecnologia Ltda
 
Controle de Areia Engep2014
Controle de Areia Engep2014Controle de Areia Engep2014
Controle de Areia Engep2014
Luiz Bueno
 
producao-de-tijolo-solocimento
producao-de-tijolo-solocimentoproducao-de-tijolo-solocimento
producao-de-tijolo-solocimento
Isabela Dourado
 
3107168 cartilha-para-producao-de-tijolo-solocimento
3107168 cartilha-para-producao-de-tijolo-solocimento3107168 cartilha-para-producao-de-tijolo-solocimento
3107168 cartilha-para-producao-de-tijolo-solocimento
Isabela Dourado
 
Execucao terraplanagem1
Execucao terraplanagem1Execucao terraplanagem1
Execucao terraplanagem1
Jair Almeida
 
Cartilha produção tijolo solo cimento
Cartilha produção tijolo solo cimentoCartilha produção tijolo solo cimento
Cartilha produção tijolo solo cimento
clauciofaria
 
Carnavalde rua2.0.1.3.
Carnavalde rua2.0.1.3.Carnavalde rua2.0.1.3.
Carnavalde rua2.0.1.3.
RioCarioca Jornal
 
GRT Brasil - Apresentação_Rodovias
GRT Brasil - Apresentação_RodoviasGRT Brasil - Apresentação_Rodovias
GRT Brasil - Apresentação_Rodovias
Rafael Brito
 
Apostila distribuidor de calcario e adubo
Apostila distribuidor de calcario e aduboApostila distribuidor de calcario e adubo
Apostila distribuidor de calcario e adubo
claudioagroecologia
 
Proposta eco solo
Proposta eco soloProposta eco solo
Proposta eco solo
Gamma0042
 
Catálogo MP Terraplenagem, Eng. e Construções
Catálogo MP Terraplenagem, Eng. e ConstruçõesCatálogo MP Terraplenagem, Eng. e Construções
Catálogo MP Terraplenagem, Eng. e Construções
LusMP
 

Semelhante a Seminário stab 2013 agrícola - 15. colheita mecanizada no grupo batatais em topografia de média declividade - elias lima (grupo batatais) (14)

Areia de Brita - Metso
Areia de Brita - MetsoAreia de Brita - Metso
Areia de Brita - Metso
 
Apostila gradagem
Apostila gradagemApostila gradagem
Apostila gradagem
 
CONTROLE DE PRODUÇÃO DE AREIA E SELEÇÃO DE GRAVEL E TELA APRESENTAÇÃO para a...
CONTROLE DE PRODUÇÃO DE AREIA E SELEÇÃO DE GRAVEL E TELA APRESENTAÇÃO  para a...CONTROLE DE PRODUÇÃO DE AREIA E SELEÇÃO DE GRAVEL E TELA APRESENTAÇÃO  para a...
CONTROLE DE PRODUÇÃO DE AREIA E SELEÇÃO DE GRAVEL E TELA APRESENTAÇÃO para a...
 
DSF 2012 - Hydro
DSF 2012 - HydroDSF 2012 - Hydro
DSF 2012 - Hydro
 
Controle de Areia Engep2014
Controle de Areia Engep2014Controle de Areia Engep2014
Controle de Areia Engep2014
 
producao-de-tijolo-solocimento
producao-de-tijolo-solocimentoproducao-de-tijolo-solocimento
producao-de-tijolo-solocimento
 
3107168 cartilha-para-producao-de-tijolo-solocimento
3107168 cartilha-para-producao-de-tijolo-solocimento3107168 cartilha-para-producao-de-tijolo-solocimento
3107168 cartilha-para-producao-de-tijolo-solocimento
 
Execucao terraplanagem1
Execucao terraplanagem1Execucao terraplanagem1
Execucao terraplanagem1
 
Cartilha produção tijolo solo cimento
Cartilha produção tijolo solo cimentoCartilha produção tijolo solo cimento
Cartilha produção tijolo solo cimento
 
Carnavalde rua2.0.1.3.
Carnavalde rua2.0.1.3.Carnavalde rua2.0.1.3.
Carnavalde rua2.0.1.3.
 
GRT Brasil - Apresentação_Rodovias
GRT Brasil - Apresentação_RodoviasGRT Brasil - Apresentação_Rodovias
GRT Brasil - Apresentação_Rodovias
 
Apostila distribuidor de calcario e adubo
Apostila distribuidor de calcario e aduboApostila distribuidor de calcario e adubo
Apostila distribuidor de calcario e adubo
 
Proposta eco solo
Proposta eco soloProposta eco solo
Proposta eco solo
 
Catálogo MP Terraplenagem, Eng. e Construções
Catálogo MP Terraplenagem, Eng. e ConstruçõesCatálogo MP Terraplenagem, Eng. e Construções
Catálogo MP Terraplenagem, Eng. e Construções
 

Mais de STAB Setentrional

Programação 19º seminário 2015
Programação 19º seminário 2015Programação 19º seminário 2015
Programação 19º seminário 2015
STAB Setentrional
 
Congresso ATALAC 2014 - STAB Setentrional
Congresso ATALAC 2014 - STAB SetentrionalCongresso ATALAC 2014 - STAB Setentrional
Congresso ATALAC 2014 - STAB Setentrional
STAB Setentrional
 
Seminário stab 2013 industrial - 08. novos conceitos na clarificação de cal...
Seminário stab 2013   industrial - 08. novos conceitos na clarificação de cal...Seminário stab 2013   industrial - 08. novos conceitos na clarificação de cal...
Seminário stab 2013 industrial - 08. novos conceitos na clarificação de cal...
STAB Setentrional
 
Seminário stab 2013 industrial - 14. açúcar - perfil de identidade, qualida...
Seminário stab 2013   industrial - 14. açúcar - perfil de identidade, qualida...Seminário stab 2013   industrial - 14. açúcar - perfil de identidade, qualida...
Seminário stab 2013 industrial - 14. açúcar - perfil de identidade, qualida...
STAB Setentrional
 
Seminário stab 2013 industrial - 13. comparativo da qualidade de cana usand...
Seminário stab 2013   industrial - 13. comparativo da qualidade de cana usand...Seminário stab 2013   industrial - 13. comparativo da qualidade de cana usand...
Seminário stab 2013 industrial - 13. comparativo da qualidade de cana usand...
STAB Setentrional
 
Seminário stab 2013 industrial - 12. cromatografia líquida para medição de ...
Seminário stab 2013   industrial - 12. cromatografia líquida para medição de ...Seminário stab 2013   industrial - 12. cromatografia líquida para medição de ...
Seminário stab 2013 industrial - 12. cromatografia líquida para medição de ...
STAB Setentrional
 
Seminário stab 2013 industrial - 11. quantificação das perdas de açúcares n...
Seminário stab 2013   industrial - 11. quantificação das perdas de açúcares n...Seminário stab 2013   industrial - 11. quantificação das perdas de açúcares n...
Seminário stab 2013 industrial - 11. quantificação das perdas de açúcares n...
STAB Setentrional
 
Seminário stab 2013 industrial - 10. alicerce para produzir açúcar de quali...
Seminário stab 2013   industrial - 10. alicerce para produzir açúcar de quali...Seminário stab 2013   industrial - 10. alicerce para produzir açúcar de quali...
Seminário stab 2013 industrial - 10. alicerce para produzir açúcar de quali...
STAB Setentrional
 
Seminário stab 2013 industrial - 09. resultados obtidos na usina união e in...
Seminário stab 2013   industrial - 09. resultados obtidos na usina união e in...Seminário stab 2013   industrial - 09. resultados obtidos na usina união e in...
Seminário stab 2013 industrial - 09. resultados obtidos na usina união e in...
STAB Setentrional
 
Seminário stab 2013 industrial - 07. implicações na caldeira com a utilizaç...
Seminário stab 2013   industrial - 07. implicações na caldeira com a utilizaç...Seminário stab 2013   industrial - 07. implicações na caldeira com a utilizaç...
Seminário stab 2013 industrial - 07. implicações na caldeira com a utilizaç...
STAB Setentrional
 
Seminário stab 2013 industrial - 06. utilização da palha de cana como incre...
Seminário stab 2013   industrial - 06. utilização da palha de cana como incre...Seminário stab 2013   industrial - 06. utilização da palha de cana como incre...
Seminário stab 2013 industrial - 06. utilização da palha de cana como incre...
STAB Setentrional
 
Seminário stab 2013 industrial - 05. processo de fabricação de levedura sec...
Seminário stab 2013   industrial - 05. processo de fabricação de levedura sec...Seminário stab 2013   industrial - 05. processo de fabricação de levedura sec...
Seminário stab 2013 industrial - 05. processo de fabricação de levedura sec...
STAB Setentrional
 
Seminário stab 2013 industrial - 03. maior eficiência energética da planta ...
Seminário stab 2013   industrial - 03. maior eficiência energética da planta ...Seminário stab 2013   industrial - 03. maior eficiência energética da planta ...
Seminário stab 2013 industrial - 03. maior eficiência energética da planta ...
STAB Setentrional
 
Seminário stab 2013 industrial - 02. evolução do modelo consecana no estado...
Seminário stab 2013   industrial - 02. evolução do modelo consecana no estado...Seminário stab 2013   industrial - 02. evolução do modelo consecana no estado...
Seminário stab 2013 industrial - 02. evolução do modelo consecana no estado...
STAB Setentrional
 
Seminário stab 2013 industrial - 01. nr20 - segurança e saúde no trabalho c...
Seminário stab 2013   industrial - 01. nr20 - segurança e saúde no trabalho c...Seminário stab 2013   industrial - 01. nr20 - segurança e saúde no trabalho c...
Seminário stab 2013 industrial - 01. nr20 - segurança e saúde no trabalho c...
STAB Setentrional
 
Seminário stab 2013 comum - 06. os impactos da nr12 e nr31 no setor sucroen...
Seminário stab 2013   comum - 06. os impactos da nr12 e nr31 no setor sucroen...Seminário stab 2013   comum - 06. os impactos da nr12 e nr31 no setor sucroen...
Seminário stab 2013 comum - 06. os impactos da nr12 e nr31 no setor sucroen...
STAB Setentrional
 
Seminário stab 2013 comum - 05. variabilidade climática e perspectivas para...
Seminário stab 2013   comum - 05. variabilidade climática e perspectivas para...Seminário stab 2013   comum - 05. variabilidade climática e perspectivas para...
Seminário stab 2013 comum - 05. variabilidade climática e perspectivas para...
STAB Setentrional
 
Seminário stab 2013 comum - 04. variabilidade climática e perspectivas para...
Seminário stab 2013   comum - 04. variabilidade climática e perspectivas para...Seminário stab 2013   comum - 04. variabilidade climática e perspectivas para...
Seminário stab 2013 comum - 04. variabilidade climática e perspectivas para...
STAB Setentrional
 
Seminário stab 2013 comum - 03. requisitos para certificação bonsucro, etap...
Seminário stab 2013   comum - 03. requisitos para certificação bonsucro, etap...Seminário stab 2013   comum - 03. requisitos para certificação bonsucro, etap...
Seminário stab 2013 comum - 03. requisitos para certificação bonsucro, etap...
STAB Setentrional
 
Seminário stab 2013 comum - 02. bonsucro - padrão internacional de sustenta...
Seminário stab 2013   comum - 02. bonsucro - padrão internacional de sustenta...Seminário stab 2013   comum - 02. bonsucro - padrão internacional de sustenta...
Seminário stab 2013 comum - 02. bonsucro - padrão internacional de sustenta...
STAB Setentrional
 

Mais de STAB Setentrional (20)

Programação 19º seminário 2015
Programação 19º seminário 2015Programação 19º seminário 2015
Programação 19º seminário 2015
 
Congresso ATALAC 2014 - STAB Setentrional
Congresso ATALAC 2014 - STAB SetentrionalCongresso ATALAC 2014 - STAB Setentrional
Congresso ATALAC 2014 - STAB Setentrional
 
Seminário stab 2013 industrial - 08. novos conceitos na clarificação de cal...
Seminário stab 2013   industrial - 08. novos conceitos na clarificação de cal...Seminário stab 2013   industrial - 08. novos conceitos na clarificação de cal...
Seminário stab 2013 industrial - 08. novos conceitos na clarificação de cal...
 
Seminário stab 2013 industrial - 14. açúcar - perfil de identidade, qualida...
Seminário stab 2013   industrial - 14. açúcar - perfil de identidade, qualida...Seminário stab 2013   industrial - 14. açúcar - perfil de identidade, qualida...
Seminário stab 2013 industrial - 14. açúcar - perfil de identidade, qualida...
 
Seminário stab 2013 industrial - 13. comparativo da qualidade de cana usand...
Seminário stab 2013   industrial - 13. comparativo da qualidade de cana usand...Seminário stab 2013   industrial - 13. comparativo da qualidade de cana usand...
Seminário stab 2013 industrial - 13. comparativo da qualidade de cana usand...
 
Seminário stab 2013 industrial - 12. cromatografia líquida para medição de ...
Seminário stab 2013   industrial - 12. cromatografia líquida para medição de ...Seminário stab 2013   industrial - 12. cromatografia líquida para medição de ...
Seminário stab 2013 industrial - 12. cromatografia líquida para medição de ...
 
Seminário stab 2013 industrial - 11. quantificação das perdas de açúcares n...
Seminário stab 2013   industrial - 11. quantificação das perdas de açúcares n...Seminário stab 2013   industrial - 11. quantificação das perdas de açúcares n...
Seminário stab 2013 industrial - 11. quantificação das perdas de açúcares n...
 
Seminário stab 2013 industrial - 10. alicerce para produzir açúcar de quali...
Seminário stab 2013   industrial - 10. alicerce para produzir açúcar de quali...Seminário stab 2013   industrial - 10. alicerce para produzir açúcar de quali...
Seminário stab 2013 industrial - 10. alicerce para produzir açúcar de quali...
 
Seminário stab 2013 industrial - 09. resultados obtidos na usina união e in...
Seminário stab 2013   industrial - 09. resultados obtidos na usina união e in...Seminário stab 2013   industrial - 09. resultados obtidos na usina união e in...
Seminário stab 2013 industrial - 09. resultados obtidos na usina união e in...
 
Seminário stab 2013 industrial - 07. implicações na caldeira com a utilizaç...
Seminário stab 2013   industrial - 07. implicações na caldeira com a utilizaç...Seminário stab 2013   industrial - 07. implicações na caldeira com a utilizaç...
Seminário stab 2013 industrial - 07. implicações na caldeira com a utilizaç...
 
Seminário stab 2013 industrial - 06. utilização da palha de cana como incre...
Seminário stab 2013   industrial - 06. utilização da palha de cana como incre...Seminário stab 2013   industrial - 06. utilização da palha de cana como incre...
Seminário stab 2013 industrial - 06. utilização da palha de cana como incre...
 
Seminário stab 2013 industrial - 05. processo de fabricação de levedura sec...
Seminário stab 2013   industrial - 05. processo de fabricação de levedura sec...Seminário stab 2013   industrial - 05. processo de fabricação de levedura sec...
Seminário stab 2013 industrial - 05. processo de fabricação de levedura sec...
 
Seminário stab 2013 industrial - 03. maior eficiência energética da planta ...
Seminário stab 2013   industrial - 03. maior eficiência energética da planta ...Seminário stab 2013   industrial - 03. maior eficiência energética da planta ...
Seminário stab 2013 industrial - 03. maior eficiência energética da planta ...
 
Seminário stab 2013 industrial - 02. evolução do modelo consecana no estado...
Seminário stab 2013   industrial - 02. evolução do modelo consecana no estado...Seminário stab 2013   industrial - 02. evolução do modelo consecana no estado...
Seminário stab 2013 industrial - 02. evolução do modelo consecana no estado...
 
Seminário stab 2013 industrial - 01. nr20 - segurança e saúde no trabalho c...
Seminário stab 2013   industrial - 01. nr20 - segurança e saúde no trabalho c...Seminário stab 2013   industrial - 01. nr20 - segurança e saúde no trabalho c...
Seminário stab 2013 industrial - 01. nr20 - segurança e saúde no trabalho c...
 
Seminário stab 2013 comum - 06. os impactos da nr12 e nr31 no setor sucroen...
Seminário stab 2013   comum - 06. os impactos da nr12 e nr31 no setor sucroen...Seminário stab 2013   comum - 06. os impactos da nr12 e nr31 no setor sucroen...
Seminário stab 2013 comum - 06. os impactos da nr12 e nr31 no setor sucroen...
 
Seminário stab 2013 comum - 05. variabilidade climática e perspectivas para...
Seminário stab 2013   comum - 05. variabilidade climática e perspectivas para...Seminário stab 2013   comum - 05. variabilidade climática e perspectivas para...
Seminário stab 2013 comum - 05. variabilidade climática e perspectivas para...
 
Seminário stab 2013 comum - 04. variabilidade climática e perspectivas para...
Seminário stab 2013   comum - 04. variabilidade climática e perspectivas para...Seminário stab 2013   comum - 04. variabilidade climática e perspectivas para...
Seminário stab 2013 comum - 04. variabilidade climática e perspectivas para...
 
Seminário stab 2013 comum - 03. requisitos para certificação bonsucro, etap...
Seminário stab 2013   comum - 03. requisitos para certificação bonsucro, etap...Seminário stab 2013   comum - 03. requisitos para certificação bonsucro, etap...
Seminário stab 2013 comum - 03. requisitos para certificação bonsucro, etap...
 
Seminário stab 2013 comum - 02. bonsucro - padrão internacional de sustenta...
Seminário stab 2013   comum - 02. bonsucro - padrão internacional de sustenta...Seminário stab 2013   comum - 02. bonsucro - padrão internacional de sustenta...
Seminário stab 2013 comum - 02. bonsucro - padrão internacional de sustenta...
 

Seminário stab 2013 agrícola - 15. colheita mecanizada no grupo batatais em topografia de média declividade - elias lima (grupo batatais)