SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 20
Baixar para ler offline
SEGURANÇA PESSOAL EM ÁREAS DE ALTO RISCO REGRAS PARA NÃO SE TORNAR UMA VÍTIMA DA VIOLÊNCIA URBANA (Adaptação) B ANCO DO  B RASIL DILOG/GEREL Belo Horizonte (MG) NUSEG - Núcleo de Segurança
PRINCIPAIS AMEAÇAS 1. Seqüestro relâmpago Com duração de 1 a 24 horas, geralmente para realizar saques e transações bancárias. 2. Seqüestro com pedido de resgate.  Selecionado por status, nível hierárquico, tipo de carro, etc. 3. Seqüestro com veículo Para levar o carro. Qualquer veículo está sujeito. Geralmente é feito por encomenda de ano, cor e modelo, para se utilizar as peças. 4. 5. Assalto à mão armada Com conseqüências relacionadas a reação da vítima. Assalto mediante seqüestro Seqüestro de funcionário para realização de assalto em empresas.
PREVENÇÃO Nada é 100% garantido quando o assunto é Segurança. 90% 05% 05% PREVENÇÃO REAÇÃO SORTE A prevenção representa 90% em segurança. Sendo assim as ações devem se concentrar nessa etapa.
PREPARAÇÃO PARA UM ASSALTO Em geral todo assalto conta com uma determinada preparação que consiste em: 1.º Pré-eleição do alvo Essa fase pode levar meses, dias ou apenas alguns segundos. É a fase em que o bandido irá escolher quem abordar (levantamento). 2.º Identificação do alvo O alvo foi escolhido. Geralmente o mais fraco, mais distraído ou com base no que o bandido procura (foco da investida). 3.º Vigilância (*) Período que o bandido avalia toda a situação antes do ataque (monitoramento).  4.º Planejamento O bandido já tem tudo o que precisa, agora ele planeja como será o ataque (dia, hora, local, forma de abordagem, arma, etc). 5.º Ataque (**) O bandido faz a abordagem. Nessa fase já não há como fazer prevenção. Menos de 5% de êxito nas ações de interrupção. (*) Melhor momento para interromper a ação do bandido. (**) Pior momento para interromper a ação do bandido.
REGRAS ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
REGRAS ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
AÇÕES DE PREVENÇÃO Achar que não vai ocorrer com você. Permitir que ocorra. Agir preventivamente, evitando que ocorra a abordagem. ERRADO CERTO
20 metros 360º de observação suspeito MARGEM DE SEGURANÇA sempre
O bandido está vindo em sua direção Mude a direção, volte mantendo o espaço entre você e ele. Ele apertou o passo em sua direção Procure um local seguro, movimentado (ex. loja, mercado, etc.). Não há locais para se proteger Corra e observe o comportamento do suspeito. Corra antes que ele feche o espaço entre vocês,  depois da abordagem nunca corra! Se ele correr em sua direção Está claro que ele pretende cometer um delito, sendo assim  grite. Geralmente o bandido não irá correr atrás de você, ele não quer chamar a atenção, prefere escolher outra vítima menos preparada. CAMINHANDO NA RUA
O que gritar? Gritar  “socorro”  faz as pessoas ao redor recuarem pois fica claro que há perigo. Gritar  “fogo”  desperta o interesse das pessoas, fazendo-as sair das casas para ver onde está o fogo. Gritar o nome de alguém,  “Paulo” , é a melhor opção, o bandido achará isso muito incomum e ficará com medo de haver mais pessoas no local (quem é Paulo, um homem, um policial, um cão feroz?). As chances dele desistir são grandes. REGRA Se tiver o pressentimento de que alguém vai te abordar “nunca” feche o espaço. Muitas pessoas que foram assaltadas relatam que perceberam que algo iria acontecer e não fizeram a prevenção. CAMINHANDO NA RUA
Prefira os estacionamentos pagos Carro na rua sempre é mais perigoso. Planeje onde vai deixar o carro Muitas vezes você chega quando está claro e há bastante movimento na rua, e quando vai embora a rua já está deserta e escura. Quando retornar, reavalie a situação NO ESTACIONAMENTO Se desconfiar de alguma coisa, passe direto por seu carro e reavalie a situação. Em dúvida, chame a polícia (190). Procedimentos preventivos ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
Identificação Evite colocação de adesivos nos vidros. Portas e vidros Mantenha as portas sempre travadas e vidros fechados. Ocorrências imprevisíveis ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],Procedimentos preventivos ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],DIRIGINDO CUIDADO   PARADO VOCÊ SE TORNA UM ALVO MUITO FÁCIL
ABORDAGEM NO CARRO Se alguém te abordar proceda da seguinte forma: 1. Tenha calma e peça calma: Mantenha-se calmo e peça que o bandido tenha calma, faça ele se sentir no controle da situação, bandidos acuados ou com medo podem agir por impulso. 2. Obedeça rapidamente: Obedeça as ordens do assaltante e faça-as com calma porém com rapidez. 3. Informe o que vai fazer: Mantenha as mãos onde o assaltante possa vê-las (no volante). Se for pegar objetos, soltar o cinto ou abrir a porta informe o assaltante e faça movimentos suaves. Lembre-se que o assaltante está nervoso. 4. Se tiver que descer do carro faça de maneira correta: Veja as explicações a seguir.
ABORDAGEM NO CARRO 1. 2. ERRADO CERTO
Vá reduzindo a velocidade devagar, tentando chegar ao cruzamento quando o sinal estiver abrindo. Quando o sinal estiver vermelho, procure manter seu carro à direita da rua ou na faixa central, evitando também a calçada. Geralmente os ladrões atacam pelo lado esquerdo, o do motorista.  Lembre-se:  Carro parado é alvo fácil. PARADO NO SEMÁFORO
ALTO RISCO RISCO MÉDIO BAIXO RISCO calçada canteiro
NO CAIXA ELETRÔNICO ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
DURANTE A ABORDAGEM ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
DURANTE A ABORDAGEM ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
VALORIZE A VIDA ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Cartilha dicas seguranca
Cartilha dicas segurancaCartilha dicas seguranca
Cartilha dicas segurancaquasetudo
 
Cartilha anti sequestro - kijitsu - Mestre Wagner Simões
Cartilha anti sequestro - kijitsu - Mestre Wagner SimõesCartilha anti sequestro - kijitsu - Mestre Wagner Simões
Cartilha anti sequestro - kijitsu - Mestre Wagner SimõesMarciais
 
Seguranca Pessoal
Seguranca PessoalSeguranca Pessoal
Seguranca Pessoaleddycoelho
 
Segurança Pessoal
Segurança PessoalSegurança Pessoal
Segurança PessoalRedeMarco
 
2209 segurança pessoal.htm
2209 segurança pessoal.htm2209 segurança pessoal.htm
2209 segurança pessoal.htmDominngos
 
Seguranca pessoal
Seguranca pessoalSeguranca pessoal
Seguranca pessoaljosueoliver
 

Mais procurados (8)

Bb dicas de segurança pessoal
Bb   dicas de segurança pessoalBb   dicas de segurança pessoal
Bb dicas de segurança pessoal
 
Cartilha dicas seguranca
Cartilha dicas segurancaCartilha dicas seguranca
Cartilha dicas seguranca
 
Cartilha anti sequestro - kijitsu - Mestre Wagner Simões
Cartilha anti sequestro - kijitsu - Mestre Wagner SimõesCartilha anti sequestro - kijitsu - Mestre Wagner Simões
Cartilha anti sequestro - kijitsu - Mestre Wagner Simões
 
Seguranca Pessoal
Seguranca PessoalSeguranca Pessoal
Seguranca Pessoal
 
Seguranca pessoal 1
Seguranca pessoal 1Seguranca pessoal 1
Seguranca pessoal 1
 
Segurança Pessoal
Segurança PessoalSegurança Pessoal
Segurança Pessoal
 
2209 segurança pessoal.htm
2209 segurança pessoal.htm2209 segurança pessoal.htm
2209 segurança pessoal.htm
 
Seguranca pessoal
Seguranca pessoalSeguranca pessoal
Seguranca pessoal
 

Destaque (13)

Segurança em Instituições de Ensino
Segurança em Instituições de EnsinoSegurança em Instituições de Ensino
Segurança em Instituições de Ensino
 
School Safety & Security
School Safety & SecuritySchool Safety & Security
School Safety & Security
 
CONSULTORIA DE SEGURANÇA E GESTÃO DE RISCOS
CONSULTORIA DE SEGURANÇA E GESTÃO DE RISCOSCONSULTORIA DE SEGURANÇA E GESTÃO DE RISCOS
CONSULTORIA DE SEGURANÇA E GESTÃO DE RISCOS
 
ABESE
ABESEABESE
ABESE
 
Manual aos gestores
Manual aos gestoresManual aos gestores
Manual aos gestores
 
Segurança Escolar
Segurança EscolarSegurança Escolar
Segurança Escolar
 
Cartilha Apoio à Segurança Escolar
Cartilha Apoio à Segurança EscolarCartilha Apoio à Segurança Escolar
Cartilha Apoio à Segurança Escolar
 
Segurança na escola
Segurança na escolaSegurança na escola
Segurança na escola
 
Plano de contingência
Plano de contingênciaPlano de contingência
Plano de contingência
 
Criança segura na escola
Criança segura na escolaCriança segura na escola
Criança segura na escola
 
Analise de riscos e planejamento de contigãªncias 2
Analise de riscos e planejamento de contigãªncias 2Analise de riscos e planejamento de contigãªncias 2
Analise de riscos e planejamento de contigãªncias 2
 
Guia de manutenção prédios escolares
Guia de manutenção prédios escolaresGuia de manutenção prédios escolares
Guia de manutenção prédios escolares
 
Apostila segurança patrimonial
Apostila segurança patrimonialApostila segurança patrimonial
Apostila segurança patrimonial
 

Semelhante a SEGURANÇA URBANA

Seguranca Pessoal
Seguranca PessoalSeguranca Pessoal
Seguranca Pessoaleddycoelho
 
Seguranca pessoal
Seguranca pessoalSeguranca pessoal
Seguranca pessoaljosueoliver
 
2209 segurança pessoal
2209 segurança pessoal2209 segurança pessoal
2209 segurança pessoalDominngos
 
2209 segurança pessoal.htm
2209 segurança pessoal.htm2209 segurança pessoal.htm
2209 segurança pessoal.htmDominngos
 
Segurancapessoal
SegurancapessoalSegurancapessoal
SegurancapessoalG. Gomes
 
Segurança pessoal em áreas de alto risco
Segurança pessoal em áreas de alto riscoSegurança pessoal em áreas de alto risco
Segurança pessoal em áreas de alto riscoguest78c050
 
Segurança Pessoal
Segurança PessoalSegurança Pessoal
Segurança PessoalRedeMarco
 
Treinamento de segurança urbana
Treinamento de segurança urbanaTreinamento de segurança urbana
Treinamento de segurança urbanaPaulo Mello
 
Segurança kijitsu brasil - Mestre Wagner Simões
Segurança kijitsu brasil - Mestre Wagner SimõesSegurança kijitsu brasil - Mestre Wagner Simões
Segurança kijitsu brasil - Mestre Wagner SimõesMarciais
 
Manual de Segurança Pessoal
Manual de Segurança PessoalManual de Segurança Pessoal
Manual de Segurança Pessoalafabelpa
 
SEGURANÇA PESSOAL EM ÁREAS DE ALTO RISCO
SEGURANÇA PESSOAL EM ÁREAS DE ALTO RISCOSEGURANÇA PESSOAL EM ÁREAS DE ALTO RISCO
SEGURANÇA PESSOAL EM ÁREAS DE ALTO RISCOLeonardo Piccoli
 
Dicas conseg's para segurança
Dicas conseg's para segurançaDicas conseg's para segurança
Dicas conseg's para segurançaCONSEG
 
Segurança Pessoal
Segurança PessoalSegurança Pessoal
Segurança Pessoalrenatoas3
 
Segurança pessoal apresentação
Segurança pessoal apresentaçãoSegurança pessoal apresentação
Segurança pessoal apresentaçãoRogério Duarte
 

Semelhante a SEGURANÇA URBANA (17)

Seguranca pessoal
Seguranca pessoalSeguranca pessoal
Seguranca pessoal
 
Seguranca Pessoal
Seguranca PessoalSeguranca Pessoal
Seguranca Pessoal
 
Seguranca pessoal
Seguranca pessoalSeguranca pessoal
Seguranca pessoal
 
2209 segurança pessoal
2209 segurança pessoal2209 segurança pessoal
2209 segurança pessoal
 
2209 segurança pessoal.htm
2209 segurança pessoal.htm2209 segurança pessoal.htm
2209 segurança pessoal.htm
 
Segurancapessoal
SegurancapessoalSegurancapessoal
Segurancapessoal
 
Seguranca pessoal
Seguranca pessoalSeguranca pessoal
Seguranca pessoal
 
Segurança pessoal em áreas de alto risco
Segurança pessoal em áreas de alto riscoSegurança pessoal em áreas de alto risco
Segurança pessoal em áreas de alto risco
 
Segurança Pessoal
Segurança PessoalSegurança Pessoal
Segurança Pessoal
 
Segurança pessoal
Segurança pessoalSegurança pessoal
Segurança pessoal
 
Treinamento de segurança urbana
Treinamento de segurança urbanaTreinamento de segurança urbana
Treinamento de segurança urbana
 
Segurança kijitsu brasil - Mestre Wagner Simões
Segurança kijitsu brasil - Mestre Wagner SimõesSegurança kijitsu brasil - Mestre Wagner Simões
Segurança kijitsu brasil - Mestre Wagner Simões
 
Manual de Segurança Pessoal
Manual de Segurança PessoalManual de Segurança Pessoal
Manual de Segurança Pessoal
 
SEGURANÇA PESSOAL EM ÁREAS DE ALTO RISCO
SEGURANÇA PESSOAL EM ÁREAS DE ALTO RISCOSEGURANÇA PESSOAL EM ÁREAS DE ALTO RISCO
SEGURANÇA PESSOAL EM ÁREAS DE ALTO RISCO
 
Dicas conseg's para segurança
Dicas conseg's para segurançaDicas conseg's para segurança
Dicas conseg's para segurança
 
Segurança Pessoal
Segurança PessoalSegurança Pessoal
Segurança Pessoal
 
Segurança pessoal apresentação
Segurança pessoal apresentaçãoSegurança pessoal apresentação
Segurança pessoal apresentação
 

Mais de Ulisses Ferreira do Nascimento, GSP,MBS,CES

Mais de Ulisses Ferreira do Nascimento, GSP,MBS,CES (13)

CONFIANÇA E GESTÃO DE PESSOAS.docx
CONFIANÇA E GESTÃO DE PESSOAS.docxCONFIANÇA E GESTÃO DE PESSOAS.docx
CONFIANÇA E GESTÃO DE PESSOAS.docx
 
GUIA ESCOLA SEGURA
GUIA ESCOLA SEGURAGUIA ESCOLA SEGURA
GUIA ESCOLA SEGURA
 
Guia Operação Volta às Aulas e Recepção de Calouros no segundo semestre.docx
Guia Operação Volta às Aulas e Recepção de Calouros no segundo semestre.docxGuia Operação Volta às Aulas e Recepção de Calouros no segundo semestre.docx
Guia Operação Volta às Aulas e Recepção de Calouros no segundo semestre.docx
 
Proposta de Consultoria para 2023
Proposta de Consultoria para 2023Proposta de Consultoria para 2023
Proposta de Consultoria para 2023
 
Melhores Práticas em Segurança em Escolas e Universidades.docx
Melhores Práticas em Segurança em Escolas e Universidades.docxMelhores Práticas em Segurança em Escolas e Universidades.docx
Melhores Práticas em Segurança em Escolas e Universidades.docx
 
CLUBE DO TORCEDOR
CLUBE DO TORCEDORCLUBE DO TORCEDOR
CLUBE DO TORCEDOR
 
Apresentação da AUCON SPORTS BUSINESS
Apresentação da AUCON SPORTS BUSINESSApresentação da AUCON SPORTS BUSINESS
Apresentação da AUCON SPORTS BUSINESS
 
Apresentação do Clube do Torcedor arena hub-jun2021 (4)
Apresentação do Clube do Torcedor   arena hub-jun2021 (4)Apresentação do Clube do Torcedor   arena hub-jun2021 (4)
Apresentação do Clube do Torcedor arena hub-jun2021 (4)
 
Abese Cartilha do Consumidor
Abese Cartilha do ConsumidorAbese Cartilha do Consumidor
Abese Cartilha do Consumidor
 
ESCOLTA & VSPP
ESCOLTA & VSPPESCOLTA & VSPP
ESCOLTA & VSPP
 
Cartilha sistema de proteção escolar
Cartilha sistema de proteção escolarCartilha sistema de proteção escolar
Cartilha sistema de proteção escolar
 
Inpame 2011
Inpame 2011 Inpame 2011
Inpame 2011
 
CBO 2526 05
CBO 2526 05CBO 2526 05
CBO 2526 05
 

Último

Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)Paula Meyer Piagentini
 
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptxSlides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullyingMary Alvarenga
 
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxSlides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.azulassessoria9
 
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOM
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOMNOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOM
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOMHenrique Pontes
 
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)Paula Meyer Piagentini
 
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitaçãoSer Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitaçãoJayaneSales1
 
Aula - 1º Ano - Ciência, Pesquisa e Sociologia.pdf
Aula - 1º Ano - Ciência, Pesquisa e Sociologia.pdfAula - 1º Ano - Ciência, Pesquisa e Sociologia.pdf
Aula - 1º Ano - Ciência, Pesquisa e Sociologia.pdfaulasgege
 
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...azulassessoria9
 
Livro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdf
Livro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdfLivro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdf
Livro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdfRafaela Vieira
 
Pizza_literaria.pdf projeto de literatura
Pizza_literaria.pdf projeto de literaturaPizza_literaria.pdf projeto de literatura
Pizza_literaria.pdf projeto de literaturagomescostamma
 
As teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. EvoluçãoAs teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. Evoluçãoprofleticiasantosbio
 
Jogo de Revisão Primeira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Primeira  Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Primeira  Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Primeira Série (Primeiro Trimestre)Paula Meyer Piagentini
 
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...nexocan937
 
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdfO Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdfQueleLiberato
 
Ler e compreender 7º ano - Aula 7 - 1º Bimestre
Ler e compreender 7º ano -  Aula 7 - 1º BimestreLer e compreender 7º ano -  Aula 7 - 1º Bimestre
Ler e compreender 7º ano - Aula 7 - 1º BimestreProfaCintiaDosSantos
 
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdf
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdfPARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdf
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdfceajajacu
 
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoCelianeOliveira8
 
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24RITA CALAIM_2023_24.pdf
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24RITA CALAIM_2023_24.pdfHORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24RITA CALAIM_2023_24.pdf
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24RITA CALAIM_2023_24.pdfSandra Pratas
 

Último (20)

Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
 
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptxSlides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
 
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
 
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxSlides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
 
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
 
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOM
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOMNOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOM
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOM
 
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
 
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitaçãoSer Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
 
Aula - 1º Ano - Ciência, Pesquisa e Sociologia.pdf
Aula - 1º Ano - Ciência, Pesquisa e Sociologia.pdfAula - 1º Ano - Ciência, Pesquisa e Sociologia.pdf
Aula - 1º Ano - Ciência, Pesquisa e Sociologia.pdf
 
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
 
Livro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdf
Livro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdfLivro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdf
Livro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdf
 
Pizza_literaria.pdf projeto de literatura
Pizza_literaria.pdf projeto de literaturaPizza_literaria.pdf projeto de literatura
Pizza_literaria.pdf projeto de literatura
 
As teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. EvoluçãoAs teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
 
Jogo de Revisão Primeira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Primeira  Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Primeira  Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Primeira Série (Primeiro Trimestre)
 
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
 
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdfO Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
 
Ler e compreender 7º ano - Aula 7 - 1º Bimestre
Ler e compreender 7º ano -  Aula 7 - 1º BimestreLer e compreender 7º ano -  Aula 7 - 1º Bimestre
Ler e compreender 7º ano - Aula 7 - 1º Bimestre
 
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdf
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdfPARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdf
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdf
 
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
 
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24RITA CALAIM_2023_24.pdf
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24RITA CALAIM_2023_24.pdfHORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24RITA CALAIM_2023_24.pdf
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24RITA CALAIM_2023_24.pdf
 

SEGURANÇA URBANA

  • 1. SEGURANÇA PESSOAL EM ÁREAS DE ALTO RISCO REGRAS PARA NÃO SE TORNAR UMA VÍTIMA DA VIOLÊNCIA URBANA (Adaptação) B ANCO DO B RASIL DILOG/GEREL Belo Horizonte (MG) NUSEG - Núcleo de Segurança
  • 2. PRINCIPAIS AMEAÇAS 1. Seqüestro relâmpago Com duração de 1 a 24 horas, geralmente para realizar saques e transações bancárias. 2. Seqüestro com pedido de resgate. Selecionado por status, nível hierárquico, tipo de carro, etc. 3. Seqüestro com veículo Para levar o carro. Qualquer veículo está sujeito. Geralmente é feito por encomenda de ano, cor e modelo, para se utilizar as peças. 4. 5. Assalto à mão armada Com conseqüências relacionadas a reação da vítima. Assalto mediante seqüestro Seqüestro de funcionário para realização de assalto em empresas.
  • 3. PREVENÇÃO Nada é 100% garantido quando o assunto é Segurança. 90% 05% 05% PREVENÇÃO REAÇÃO SORTE A prevenção representa 90% em segurança. Sendo assim as ações devem se concentrar nessa etapa.
  • 4. PREPARAÇÃO PARA UM ASSALTO Em geral todo assalto conta com uma determinada preparação que consiste em: 1.º Pré-eleição do alvo Essa fase pode levar meses, dias ou apenas alguns segundos. É a fase em que o bandido irá escolher quem abordar (levantamento). 2.º Identificação do alvo O alvo foi escolhido. Geralmente o mais fraco, mais distraído ou com base no que o bandido procura (foco da investida). 3.º Vigilância (*) Período que o bandido avalia toda a situação antes do ataque (monitoramento). 4.º Planejamento O bandido já tem tudo o que precisa, agora ele planeja como será o ataque (dia, hora, local, forma de abordagem, arma, etc). 5.º Ataque (**) O bandido faz a abordagem. Nessa fase já não há como fazer prevenção. Menos de 5% de êxito nas ações de interrupção. (*) Melhor momento para interromper a ação do bandido. (**) Pior momento para interromper a ação do bandido.
  • 5.
  • 6.
  • 7. AÇÕES DE PREVENÇÃO Achar que não vai ocorrer com você. Permitir que ocorra. Agir preventivamente, evitando que ocorra a abordagem. ERRADO CERTO
  • 8. 20 metros 360º de observação suspeito MARGEM DE SEGURANÇA sempre
  • 9. O bandido está vindo em sua direção Mude a direção, volte mantendo o espaço entre você e ele. Ele apertou o passo em sua direção Procure um local seguro, movimentado (ex. loja, mercado, etc.). Não há locais para se proteger Corra e observe o comportamento do suspeito. Corra antes que ele feche o espaço entre vocês, depois da abordagem nunca corra! Se ele correr em sua direção Está claro que ele pretende cometer um delito, sendo assim grite. Geralmente o bandido não irá correr atrás de você, ele não quer chamar a atenção, prefere escolher outra vítima menos preparada. CAMINHANDO NA RUA
  • 10. O que gritar? Gritar “socorro” faz as pessoas ao redor recuarem pois fica claro que há perigo. Gritar “fogo” desperta o interesse das pessoas, fazendo-as sair das casas para ver onde está o fogo. Gritar o nome de alguém, “Paulo” , é a melhor opção, o bandido achará isso muito incomum e ficará com medo de haver mais pessoas no local (quem é Paulo, um homem, um policial, um cão feroz?). As chances dele desistir são grandes. REGRA Se tiver o pressentimento de que alguém vai te abordar “nunca” feche o espaço. Muitas pessoas que foram assaltadas relatam que perceberam que algo iria acontecer e não fizeram a prevenção. CAMINHANDO NA RUA
  • 11.
  • 12.
  • 13. ABORDAGEM NO CARRO Se alguém te abordar proceda da seguinte forma: 1. Tenha calma e peça calma: Mantenha-se calmo e peça que o bandido tenha calma, faça ele se sentir no controle da situação, bandidos acuados ou com medo podem agir por impulso. 2. Obedeça rapidamente: Obedeça as ordens do assaltante e faça-as com calma porém com rapidez. 3. Informe o que vai fazer: Mantenha as mãos onde o assaltante possa vê-las (no volante). Se for pegar objetos, soltar o cinto ou abrir a porta informe o assaltante e faça movimentos suaves. Lembre-se que o assaltante está nervoso. 4. Se tiver que descer do carro faça de maneira correta: Veja as explicações a seguir.
  • 14. ABORDAGEM NO CARRO 1. 2. ERRADO CERTO
  • 15. Vá reduzindo a velocidade devagar, tentando chegar ao cruzamento quando o sinal estiver abrindo. Quando o sinal estiver vermelho, procure manter seu carro à direita da rua ou na faixa central, evitando também a calçada. Geralmente os ladrões atacam pelo lado esquerdo, o do motorista. Lembre-se: Carro parado é alvo fácil. PARADO NO SEMÁFORO
  • 16. ALTO RISCO RISCO MÉDIO BAIXO RISCO calçada canteiro
  • 17.
  • 18.
  • 19.
  • 20.