SlideShare uma empresa Scribd logo
Desenvolvimento
Sustentável,
Ecodesenvolvimento,
Desenvolvimento
Tecnológico e a Nova
Ordem Econômica
Consequências ambientais do desenvolvimento
• O desenvolvimento impulsionado pela revolução
industrial foi responsável por estruturar uma ciência
dividida em parcelas para dar conta desses avanços.
• Essa divisão e posterior especialização do
conhecimento, através da história, fizeram surgir
segregações de forma que cada área adotou sua
própria linguagem, a qual se tornou compreensível
somente para os cientistas e estudiosos específicos de
determinada área.
Consequências ambientais do desenvolvimento
• Foi neste cenário de dissociação entre o
conjunto de problemas ambientais e os
processos de crescimento econômico,
populacional, de concentração industrial e
urbana que a questão ambiental emergiu.
Consequências ambientais do desenvolvimento
Souza (2000) aponta quatro fases históricas
distintas na questão ambiental e sua relação
com os processos produtivos.
FASE SEMINAL
INÍCIO SÉC.XX - INÍCIO ANOS 70
PRIMEIRA FASE DE GLOBALIZAÇÃO
SEGUNDA FASE DE GLOBALIZAÇÃO
Consequências ambientais do desenvolvimento
FASE SEMINAL
• caracterizou-se pela ênfase na conservação dos
recursos e na natureza existencial e estética do meio
ambiente.
• Os problemas ambientais, neste período, não
gozavam de nenhuma prioridade para as pessoas, para
os governos e para a ciência.
Consequências ambientais do desenvolvimento
INÍCIO SÉC.XX - INÍCIO ANOS 70
• A concentração industrial, a urbanização, o
crescimento econômico e populacional e o aumento
significativo na renda e no consumo, fizeram com que
os problemas ambientais associados às atividades
produtivas se fizessem sentir de forma generalizada
sobre o bem-estar das pessoas.
Consequências ambientais do desenvolvimento
INÍCIO SÉC.XX - INÍCIO ANOS 70
• Houve uma massificação da percepção pública e
científica sobre a problemática ambiental.
• Paralelamente, a melhoria nos padrões sanitários e
os avanços científicos na área de saúde
proporcionaram o controle sobre uma série de causas
de mortes e doenças, bem como a identificação mais
precisa dos efeitos da poluição e da degradação
ambiental sobre a saúde humana.
Consequências ambientais do desenvolvimento
PRIMEIRA FASE DA GLOBALIZAÇÃO
• Década de 70.
• Nesta primeira fase de globalização, o
problema ambiental é visto como limite ao
crescimento.
• Conferência de Estocolmo (1972), Clube de
Roma (1971-1976), O Relatório Global 2000
para o Presidente (1980).
Consequências ambientais do desenvolvimento
PRIMEIRA FASE DA GLOBALIZAÇÃO
• Não havia uma consciência global consolidada de
que os problemas ambientais gerados pelo
processo de desenvolvimento econômico
poderiam afetar o ecossistema terrestre causando
riscos à própria sustentabilidade da vida no
planeta.
• Controle dos problemas ambientais e
desenvolvimento econômico eram vistos como
antagônicos.
Consequências ambientais do desenvolvimento
SEGUNDA FASE DA GLOBALIZAÇÃO
• Início da década de 80.
• Os problemas ambientais passam a ser visto pela
comunidade internacional como risco à
humanidade.
• Discussões sobre o efeito estufa, sobre a destruição
da camada de ozônio e sobre a importância da
biodiversidade.
Consequências ambientais do desenvolvimento
SEGUNDA FASE DA GLOBALIZAÇÃO
• Busca de alternativas de conciliação entre o
desenvolvimento e a preservação ambiental.
• Surgem duas abordagens e também dois
conceitos para a reconciliação entre
desenvolvimento e preservação ambiental:
desenvolvimento sustentável e de
ecodesenvolvimento.
Consequências ambientais do desenvolvimento
DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL
• Origem no Relatório Brundtland.
• Denominado por Souza (2000) como
“desenvolvimento sustentável de mercado”.
• Adotado pelos governos e organismos multilaterais -
FMI, ONU, BIRD, World Resources Institute -
maioria dos governos e nos inúmeros compromissos
resultantes de conferências ambientais oficiais, de
Estocolmo em 1972 à Eco-92.
Consequências ambientais do desenvolvimento
DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL
• É fruto da acumulação teórica realizada por estes
organismos multilaterais sobre a relação entre
desenvolvimento e meio ambiente.
• Resultado da formulação de uma nova área
disciplinar da economia no âmbito da ciência
econômica tradicional, intitulada Economia
Ambiental.
ECONÔMICO
AMBIENTALSOCIAL
•Conceito
É todo negócio que satisfaz às
necessidades de hoje sem diminuir as
oportunidades das gerações futuras.
DS
Desenvolvimento Sustentável
Desenvolvimento Sustentável
Princípios da Vida Sustentável
1) Respeitar e cuidar da comunidade dos seres vivos
2) Melhorar a qualidade da vida humana
3) Conservar a vitalidade e a diversidade do planeta Terra
4) Minimizar o esgotamento de recursos não renováveis
5) Permanecer nos limites da capacidade de suporte do
planeta Terra
6) Modificar atitudes e práticas pessoais
7) Permitir que as comunidades cuidem de seu próprio
meio ambiente
8) Gerar uma estrutura nacional para a integração de
desenvolvimento e conservação
9) Constituir uma alinça global
Busca pela Qualidade de Vida
Movimentos que reforçam a necessidade do DS
?
Quem é você?
Porque
devo
comprar de
você?
Como vão me
perceber junto
com você?
Cidadão Global
ou Futuro
Consumidor
Movimentos que reforçam a necessidade do DS
Movimentos que reforçam a necessidade do DS
Crescimento das ONG´s
Movimentos que reforçam a necessidade do DS
Associações
51 Associados
Entidade cujo objetivo principal
é liderar esforços em prol do DS
no Brasil alinhado a iniciativas
mundiais
Responsáveis pelas certificações e
normalizações ambientais no Brasil
http://www.iso.ch/iso/en/prods-services/otherpub
Movimentos que reforçam a necessidade do DS
Ações Globais – ONU
Rio 92 – Conferência ONU para o Meio Ambiente
e Desenvolvimento Sustentável
Conferência de Cúpula da Terra (178 países,
112 Chefes de Estado
Fórum Global – setores independentes da
sociedade
Protocolo de Kyoto de 97 (assinado por 159
países): compromisso de reduzir, até o ano de
2005, as emissões de carbono em 5,2% sobre
os valores registrados em 1990
• Aumento das Pressões Legais
 Pilhas e Baterias
 Lei das Emissões para Veículos
 Lei de Resíduos Industriais
 Princípio Poluidor Pagador
• Pressões de Mercado
 ISO 14000 e demais normas ambientais
 Processos mais limpos
 Imagem e desperdícios
 Competitividade
Movimentos que reforçam a necessidade do DS
Produção Sustentável
ISO 14000
É uma iniciativa na busca do uso racional de
energia e matéria-prima
Visam resguardar, sob o aspecto da qualidade
ambiental, não apenas os PRODUTOS como
também os PROCESSOS produtivos
Com a não disponibilidade de atender à
demanda de necessidades ilimitadas e infinitas
com recursos limitados e finitos buscou-se uma
atitude de:
PRODUÇÃO E CONSUMO SUSTENTÁVEL
http://www.agenda21local.com.br
Dimensões da Agenda 21
Agenda 21
Documento de natureza programática oficializado
na ECO-92
Conjunto de Diretrizes que propõem uma parceria
entre as Nações no intuito de busca de um
desenvolvimento sócio-econômico em conjunto
com o meio ambiente
Prêambulo: “...está voltada para os problemas
prementes de hoje e tem como objetivo, ainda,
preparar o mundo para desafios do próximo
século”.
ECODESENVOLVIMENTO
• Os princípios gerais não são muito compatíveis
com a economia de mercado.
• É uma versão alternativa do desenvolvimento
sustentável.
• Encontra-se mais próximo dos discursos dos
movimentos populares, dos movimentos
ecologistas e dos intelectuais críticos.
• Em sua versão crítica, a sustentação teórica se
baseia na Economia Ecológica.
Ecodesenvolvimento
Ecodesenvolvimento
ECODESENVOLVIMENTO
• Dimensões do ecodesenvolvimento:
– sustentabilidade social,
– sustentabilidade econômico,
– sustentabilidade espacial,
– sustentabilidade cultural e
– sustentabilidade ecológica.
Ecodesenvolvimento
ECODESENVOLVIMENTO
• Podem ser norteadores para elaboração de
diagnósticos e propor políticas públicas
para o desenvolvimento de modelos para o
gerenciamento dos resíduos sólidos
urbanos, quer seja de um município, região
ou país (Sachs, 1986).
Consumo X Consumismo
DO CONSUMO AO CONSUMISMO
• A transposição do consumo para consumismo ocorreu
quando da passagem da economia de subsistência para
uma economia de mercado.
• Dois aspectos importantes:
– consumismo globalizado elevado dos paises ricos é
difícil de ser reduzido;
– produz, ao mesmo tempo, uma imensa massa de
desempregados que não podem consumir o que se
produz.
Ecodesenvolvimento
DO CONSUMO AO CONSUMISMO
• Atualmente, a visão dos analistas aponta
– intensificação dos problemas econômicos, ambientais
e sociais;
– o desemprego deverá atingir níveis alarmantes;
– como conseqüências, já visível nas grandes cidades, a
intensificação da economia informal, principalmente
pequenos negócios, ou simplesmente o aumento do
número de catadores de materiais recicláveis.
Ecodesenvolvimento
DO CONSUMO AO CONSUMISMO
• Assim, para uma abordagem mais completa do
questão ambiental, surge a questão social
como elemento-chave a ser incorporado ao
binômio meio ambiente e desenvolvimento.
Ecodesenvolvimento
DO CONSUMO AO CONSUMISMO
• As novas calamidades sociais e as calamidades
ambientais, em estreita correlação com a
economia, não se expressam mais como
problemas específicos, que se anulam
mutuamente, carecendo de um enfoque
interdisciplinar para sua compreensão e
gestão (Ferreira, 1998).
Ecodesenvolvimento
ENFRENTADO A EXPLOSÃO URBANA
• Estimativas mais recentes das Nações
Unidas, indicam que até o ano 2025 o
número de habitantes no Sul deverá
passará de quatro bilhões
Ano 1000 1900 1950 2000
População 310
milhões
1,65
bilhões
2,52
bilhões
6
bilhões
Ecodesenvolvimento
ENFRENTADO A EXPLOSÃO URBANA
• Sachs (1993) propõe estratégias pró-ativas e
inovadoras de desenvolvimento urbano,
baseadas nos princípios de maior equidade
social, prudência ecológica e eficiência
urbana e tendo como base, as cinco
dimensões do ecodesenvolvimento.
Ecodesenvolvimento
ENFRENTADO A EXPLOSÃO URBANA
• Sachs considera simultaneamente
vários fatores:
– modelos institucionais e gerenciais;
– novas formas de associação entre a
sociedade civil, as empresas e as
autoridades públicas;
Desenvolvimento e a questão ambiental
ENFRENTADO A EXPLOSÃO URBANA
– gestão competente do pluralismo tecnológico e
esforço de pesquisa de novas soluções
tecnológicas, que devem ficar disponíveis e
acessíveis aos países em desenvolvimento.
– esforço contínuo para a eliminação do
desperdício e a poupança dos recursos;
Desenvolvimento e a questão ambiental
ENFRENTADO A EXPLOSÃO URBANA
• De acordo com o ecodesenvolvimento, as cidades
são ecossistemas e, assim sendo, representam
potenciais de recursos.
• Muitos desses recursos são latentes, subutilizados
ou mal-utilizados. Calderoni (1999) calculou que
o desperdício, por não reciclar o lixo no Brasil,
estava em torno de 4 bilhões de reais.
Desenvolvimento e a questão ambiental
A QUESTÃO DOS RESÍDUOS SÓLIDOS
URBANOS
• Em 2002, 80 milhões de toneladas de resíduos
sólidos produzidos no país foi disposta
indevidamente.
• 20% dos resíduos sólidos urbanos dispostos em lixões;
• 0,1% em rios e outros corpos d’água;
• 37% em aterros controlados
• todas as alternativas consideradas ecologicamente e
sanitariamente incorretas pelo potencial de poluição
atmosférica, hídrica e de solos.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Aula 6 histórico movimentos ambientais e desenvolvimento sustentável
Aula 6 histórico movimentos ambientais e desenvolvimento sustentávelAula 6 histórico movimentos ambientais e desenvolvimento sustentável
Aula 6 histórico movimentos ambientais e desenvolvimento sustentável
crislcardoso
 
Meio ambiente e desenvolvimento sustentável
Meio ambiente e desenvolvimento sustentávelMeio ambiente e desenvolvimento sustentável
Meio ambiente e desenvolvimento sustentável
Rivaldo Cassimiro Júnior
 
Desenvolvimento Sustentável
Desenvolvimento SustentávelDesenvolvimento Sustentável
Desenvolvimento Sustentável
Gilberto Ribeiro Pinto Júnior
 
Questões ambientais e desenvolvimento sustentável
Questões ambientais e desenvolvimento sustentávelQuestões ambientais e desenvolvimento sustentável
Questões ambientais e desenvolvimento sustentável
José Nascimento
 
Rio+20 web
Rio+20 webRio+20 web
Rio+20 web
MClara
 
Cartilha: O futuro que queremos
Cartilha: O futuro que queremosCartilha: O futuro que queremos
Cartilha: O futuro que queremos
Reginaldo Campos
 
Desenvolvimento Sustentavel
Desenvolvimento SustentavelDesenvolvimento Sustentavel
Desenvolvimento Sustentavel
Rui Raul
 
Aula 1 desenvolvimento sustentável
Aula 1 desenvolvimento sustentávelAula 1 desenvolvimento sustentável
Aula 1 desenvolvimento sustentável
Carlos Priante
 
Sustentabilidade dimensão e evolução- agora sustentabilidade
Sustentabilidade dimensão e evolução- agora sustentabilidadeSustentabilidade dimensão e evolução- agora sustentabilidade
Sustentabilidade dimensão e evolução- agora sustentabilidade
Rafael Art
 
Aula1
Aula1Aula1
Aula de sustentabilidade_ambiental
Aula de sustentabilidade_ambientalAula de sustentabilidade_ambiental
Aula de sustentabilidade_ambiental
Fundação Educacionbal Unificada Campograndense
 
Aula 8 - Conferências do meio ambiente, capitalismo, população
Aula 8 - Conferências do meio ambiente, capitalismo, populaçãoAula 8 - Conferências do meio ambiente, capitalismo, população
Aula 8 - Conferências do meio ambiente, capitalismo, população
Gerson Coppes
 
Desenvolvimento sustentável e a indústria têxtil
Desenvolvimento sustentável e a indústria têxtilDesenvolvimento sustentável e a indústria têxtil
Desenvolvimento sustentável e a indústria têxtil
tcredu
 
Meio ambiente e desenvolvimento sustentável conhecimentos gerais - história...
Meio ambiente e desenvolvimento sustentável   conhecimentos gerais - história...Meio ambiente e desenvolvimento sustentável   conhecimentos gerais - história...
Meio ambiente e desenvolvimento sustentável conhecimentos gerais - história...
História Pensante
 
Material 8aeb3d9ccb
Material 8aeb3d9ccbMaterial 8aeb3d9ccb
Material 8aeb3d9ccb
Abilio Ussene Saide Ussene
 
O Desenvolvimento Sustentável Na Prática/ Pnuma
O Desenvolvimento Sustentável Na Prática/ PnumaO Desenvolvimento Sustentável Na Prática/ Pnuma
O Desenvolvimento Sustentável Na Prática/ Pnuma
Instituto Besc
 
Desenvolvimento SustentáVel
Desenvolvimento SustentáVelDesenvolvimento SustentáVel
Desenvolvimento SustentáVel
Pedro Ernesto Gibson Coelho Leal
 
Homem natureza; trabalho e emprego; o empreendedorismo
Homem natureza; trabalho e emprego; o empreendedorismoHomem natureza; trabalho e emprego; o empreendedorismo
Homem natureza; trabalho e emprego; o empreendedorismo
cecilia ogando
 

Mais procurados (18)

Aula 6 histórico movimentos ambientais e desenvolvimento sustentável
Aula 6 histórico movimentos ambientais e desenvolvimento sustentávelAula 6 histórico movimentos ambientais e desenvolvimento sustentável
Aula 6 histórico movimentos ambientais e desenvolvimento sustentável
 
Meio ambiente e desenvolvimento sustentável
Meio ambiente e desenvolvimento sustentávelMeio ambiente e desenvolvimento sustentável
Meio ambiente e desenvolvimento sustentável
 
Desenvolvimento Sustentável
Desenvolvimento SustentávelDesenvolvimento Sustentável
Desenvolvimento Sustentável
 
Questões ambientais e desenvolvimento sustentável
Questões ambientais e desenvolvimento sustentávelQuestões ambientais e desenvolvimento sustentável
Questões ambientais e desenvolvimento sustentável
 
Rio+20 web
Rio+20 webRio+20 web
Rio+20 web
 
Cartilha: O futuro que queremos
Cartilha: O futuro que queremosCartilha: O futuro que queremos
Cartilha: O futuro que queremos
 
Desenvolvimento Sustentavel
Desenvolvimento SustentavelDesenvolvimento Sustentavel
Desenvolvimento Sustentavel
 
Aula 1 desenvolvimento sustentável
Aula 1 desenvolvimento sustentávelAula 1 desenvolvimento sustentável
Aula 1 desenvolvimento sustentável
 
Sustentabilidade dimensão e evolução- agora sustentabilidade
Sustentabilidade dimensão e evolução- agora sustentabilidadeSustentabilidade dimensão e evolução- agora sustentabilidade
Sustentabilidade dimensão e evolução- agora sustentabilidade
 
Aula1
Aula1Aula1
Aula1
 
Aula de sustentabilidade_ambiental
Aula de sustentabilidade_ambientalAula de sustentabilidade_ambiental
Aula de sustentabilidade_ambiental
 
Aula 8 - Conferências do meio ambiente, capitalismo, população
Aula 8 - Conferências do meio ambiente, capitalismo, populaçãoAula 8 - Conferências do meio ambiente, capitalismo, população
Aula 8 - Conferências do meio ambiente, capitalismo, população
 
Desenvolvimento sustentável e a indústria têxtil
Desenvolvimento sustentável e a indústria têxtilDesenvolvimento sustentável e a indústria têxtil
Desenvolvimento sustentável e a indústria têxtil
 
Meio ambiente e desenvolvimento sustentável conhecimentos gerais - história...
Meio ambiente e desenvolvimento sustentável   conhecimentos gerais - história...Meio ambiente e desenvolvimento sustentável   conhecimentos gerais - história...
Meio ambiente e desenvolvimento sustentável conhecimentos gerais - história...
 
Material 8aeb3d9ccb
Material 8aeb3d9ccbMaterial 8aeb3d9ccb
Material 8aeb3d9ccb
 
O Desenvolvimento Sustentável Na Prática/ Pnuma
O Desenvolvimento Sustentável Na Prática/ PnumaO Desenvolvimento Sustentável Na Prática/ Pnuma
O Desenvolvimento Sustentável Na Prática/ Pnuma
 
Desenvolvimento SustentáVel
Desenvolvimento SustentáVelDesenvolvimento SustentáVel
Desenvolvimento SustentáVel
 
Homem natureza; trabalho e emprego; o empreendedorismo
Homem natureza; trabalho e emprego; o empreendedorismoHomem natureza; trabalho e emprego; o empreendedorismo
Homem natureza; trabalho e emprego; o empreendedorismo
 

Semelhante a [Segmedtrab] desenvolvimento sustentavel desenvolvimento sustentavel (1)

[Segmedtrab] desenvolvimento sustentavel desenvolvimento sustentavel
[Segmedtrab] desenvolvimento sustentavel desenvolvimento sustentavel[Segmedtrab] desenvolvimento sustentavel desenvolvimento sustentavel
[Segmedtrab] desenvolvimento sustentavel desenvolvimento sustentavel
Nilton Goulart
 
GestaoAmbiental1 (2).ppt
GestaoAmbiental1 (2).pptGestaoAmbiental1 (2).ppt
GestaoAmbiental1 (2).ppt
CemeiLuminrias
 
XIII FICA Palestra Dra Luciana Martins
XIII FICA Palestra Dra Luciana MartinsXIII FICA Palestra Dra Luciana Martins
XIII FICA Palestra Dra Luciana Martins
Larissa Hipólito
 
A Sustentabilidade no Século XXI
A Sustentabilidade no Século XXIA Sustentabilidade no Século XXI
A Sustentabilidade no Século XXI
Lucas Amaral Lauriano
 
O futuro Que Queremos - Rio+20
O futuro Que  Queremos -  Rio+20 O futuro Que  Queremos -  Rio+20
O futuro Que Queremos - Rio+20
Silvio Araujo de Sousa
 
AULA 1- AUDITORIA.pdf
AULA 1- AUDITORIA.pdfAULA 1- AUDITORIA.pdf
AULA 1- AUDITORIA.pdf
ClaudiaSiano
 
conferencias ambientais COPS desenvolvimento sustentavel -
conferencias ambientais COPS desenvolvimento sustentavel -conferencias ambientais COPS desenvolvimento sustentavel -
conferencias ambientais COPS desenvolvimento sustentavel -
Ivini Ferraz
 
Iso 14000 resumo
Iso 14000   resumoIso 14000   resumo
Iso 14000 resumo
Faculdade de Palmas
 
Aula 5 Aula de "homem, sociedade e meio ambiente"
Aula 5 Aula de "homem, sociedade e meio ambiente"Aula 5 Aula de "homem, sociedade e meio ambiente"
Aula 5 Aula de "homem, sociedade e meio ambiente"
Matheus Yuri
 
mini seminário 'Em busca da qualidade de vida'
mini seminário 'Em busca da qualidade de vida'mini seminário 'Em busca da qualidade de vida'
mini seminário 'Em busca da qualidade de vida'
Suellen Vitória
 
As grandes conferências internacionais
As grandes conferências internacionaisAs grandes conferências internacionais
As grandes conferências internacionais
Almir
 
Desenvolvimento sustentável
Desenvolvimento sustentávelDesenvolvimento sustentável
Desenvolvimento sustentável
Vinicius Mendes
 
Consciência Ecológica
Consciência Ecológica Consciência Ecológica
Consciência Ecológica
Hellen Freitas
 
Rio+20 web
Rio+20 webRio+20 web
Rio+20 web
Paulo Mesquita
 
Rio+20 web
Rio+20 webRio+20 web
Rio+20 web
Cristiani Crema
 
Planejamentogestaoambiental
PlanejamentogestaoambientalPlanejamentogestaoambiental
Planejamentogestaoambiental
Sara Ceron Hentges
 
EDUCACAO_AMBIENTAL_E_ECONOMIA_CIRCULAR_UMA_BREVE_R.pdf
EDUCACAO_AMBIENTAL_E_ECONOMIA_CIRCULAR_UMA_BREVE_R.pdfEDUCACAO_AMBIENTAL_E_ECONOMIA_CIRCULAR_UMA_BREVE_R.pdf
EDUCACAO_AMBIENTAL_E_ECONOMIA_CIRCULAR_UMA_BREVE_R.pdf
Silvia Azevedo
 
Aula 2 introdução a qualidade ambiental qualidade
Aula 2   introdução a qualidade ambiental qualidadeAula 2   introdução a qualidade ambiental qualidade
Aula 2 introdução a qualidade ambiental qualidade
Giovanna Ortiz
 
Café & gestão - gestão ambiental e sustentabilidade
Café & gestão -  gestão ambiental e sustentabilidadeCafé & gestão -  gestão ambiental e sustentabilidade
Café & gestão - gestão ambiental e sustentabilidade
Cra-es Conselho
 
Israel Klabin E C Larissa Lins 12 05
Israel Klabin E C Larissa Lins   12 05Israel Klabin E C Larissa Lins   12 05
Israel Klabin E C Larissa Lins 12 05
apimec
 

Semelhante a [Segmedtrab] desenvolvimento sustentavel desenvolvimento sustentavel (1) (20)

[Segmedtrab] desenvolvimento sustentavel desenvolvimento sustentavel
[Segmedtrab] desenvolvimento sustentavel desenvolvimento sustentavel[Segmedtrab] desenvolvimento sustentavel desenvolvimento sustentavel
[Segmedtrab] desenvolvimento sustentavel desenvolvimento sustentavel
 
GestaoAmbiental1 (2).ppt
GestaoAmbiental1 (2).pptGestaoAmbiental1 (2).ppt
GestaoAmbiental1 (2).ppt
 
XIII FICA Palestra Dra Luciana Martins
XIII FICA Palestra Dra Luciana MartinsXIII FICA Palestra Dra Luciana Martins
XIII FICA Palestra Dra Luciana Martins
 
A Sustentabilidade no Século XXI
A Sustentabilidade no Século XXIA Sustentabilidade no Século XXI
A Sustentabilidade no Século XXI
 
O futuro Que Queremos - Rio+20
O futuro Que  Queremos -  Rio+20 O futuro Que  Queremos -  Rio+20
O futuro Que Queremos - Rio+20
 
AULA 1- AUDITORIA.pdf
AULA 1- AUDITORIA.pdfAULA 1- AUDITORIA.pdf
AULA 1- AUDITORIA.pdf
 
conferencias ambientais COPS desenvolvimento sustentavel -
conferencias ambientais COPS desenvolvimento sustentavel -conferencias ambientais COPS desenvolvimento sustentavel -
conferencias ambientais COPS desenvolvimento sustentavel -
 
Iso 14000 resumo
Iso 14000   resumoIso 14000   resumo
Iso 14000 resumo
 
Aula 5 Aula de "homem, sociedade e meio ambiente"
Aula 5 Aula de "homem, sociedade e meio ambiente"Aula 5 Aula de "homem, sociedade e meio ambiente"
Aula 5 Aula de "homem, sociedade e meio ambiente"
 
mini seminário 'Em busca da qualidade de vida'
mini seminário 'Em busca da qualidade de vida'mini seminário 'Em busca da qualidade de vida'
mini seminário 'Em busca da qualidade de vida'
 
As grandes conferências internacionais
As grandes conferências internacionaisAs grandes conferências internacionais
As grandes conferências internacionais
 
Desenvolvimento sustentável
Desenvolvimento sustentávelDesenvolvimento sustentável
Desenvolvimento sustentável
 
Consciência Ecológica
Consciência Ecológica Consciência Ecológica
Consciência Ecológica
 
Rio+20 web
Rio+20 webRio+20 web
Rio+20 web
 
Rio+20 web
Rio+20 webRio+20 web
Rio+20 web
 
Planejamentogestaoambiental
PlanejamentogestaoambientalPlanejamentogestaoambiental
Planejamentogestaoambiental
 
EDUCACAO_AMBIENTAL_E_ECONOMIA_CIRCULAR_UMA_BREVE_R.pdf
EDUCACAO_AMBIENTAL_E_ECONOMIA_CIRCULAR_UMA_BREVE_R.pdfEDUCACAO_AMBIENTAL_E_ECONOMIA_CIRCULAR_UMA_BREVE_R.pdf
EDUCACAO_AMBIENTAL_E_ECONOMIA_CIRCULAR_UMA_BREVE_R.pdf
 
Aula 2 introdução a qualidade ambiental qualidade
Aula 2   introdução a qualidade ambiental qualidadeAula 2   introdução a qualidade ambiental qualidade
Aula 2 introdução a qualidade ambiental qualidade
 
Café & gestão - gestão ambiental e sustentabilidade
Café & gestão -  gestão ambiental e sustentabilidadeCafé & gestão -  gestão ambiental e sustentabilidade
Café & gestão - gestão ambiental e sustentabilidade
 
Israel Klabin E C Larissa Lins 12 05
Israel Klabin E C Larissa Lins   12 05Israel Klabin E C Larissa Lins   12 05
Israel Klabin E C Larissa Lins 12 05
 

Mais de Nilton Goulart

1a. aula
1a. aula1a. aula
1a. aula
Nilton Goulart
 
1. treinamento pca
1. treinamento pca1. treinamento pca
1. treinamento pca
Nilton Goulart
 
1 basica1
1 basica11 basica1
1 basica1
Nilton Goulart
 
1 apresentação geral
1   apresentação geral1   apresentação geral
1 apresentação geral
Nilton Goulart
 
= Utf-8-b-um u6i-ftuu1rfb25saw5lxsbbbsohbglzzsbkzsbhy2lkzw50zq==-=-modulo 06 ...
= Utf-8-b-um u6i-ftuu1rfb25saw5lxsbbbsohbglzzsbkzsbhy2lkzw50zq==-=-modulo 06 ...= Utf-8-b-um u6i-ftuu1rfb25saw5lxsbbbsohbglzzsbkzsbhy2lkzw50zq==-=-modulo 06 ...
= Utf-8-b-um u6i-ftuu1rfb25saw5lxsbbbsohbglzzsbkzsbhy2lkzw50zq==-=-modulo 06 ...
Nilton Goulart
 
= Utf-8-b-um u6i-ftuu1rfb25saw5lxsbbbsohbglzzsbkzsbhy2lkzw50zq==-=-modulo 06 ...
= Utf-8-b-um u6i-ftuu1rfb25saw5lxsbbbsohbglzzsbkzsbhy2lkzw50zq==-=-modulo 06 ...= Utf-8-b-um u6i-ftuu1rfb25saw5lxsbbbsohbglzzsbkzsbhy2lkzw50zq==-=-modulo 06 ...
= Utf-8-b-um u6i-ftuu1rfb25saw5lxsbbbsohbglzzsbkzsbhy2lkzw50zq==-=-modulo 06 ...
Nilton Goulart
 
[Segmedtrab] ergonomia ergonomia
[Segmedtrab] ergonomia ergonomia[Segmedtrab] ergonomia ergonomia
[Segmedtrab] ergonomia ergonomia
Nilton Goulart
 
[Segmedtrab] ergonomia ergonomia (1)
[Segmedtrab] ergonomia ergonomia (1)[Segmedtrab] ergonomia ergonomia (1)
[Segmedtrab] ergonomia ergonomia (1)
Nilton Goulart
 
[Segmedtrab] empresa como parte da sociedade a empresa como parte da sociedade
[Segmedtrab] empresa como parte da sociedade a empresa como parte da sociedade[Segmedtrab] empresa como parte da sociedade a empresa como parte da sociedade
[Segmedtrab] empresa como parte da sociedade a empresa como parte da sociedade
Nilton Goulart
 
[Segmedtrab] empresa como parte da sociedade a empresa como parte da sociedad...
[Segmedtrab] empresa como parte da sociedade a empresa como parte da sociedad...[Segmedtrab] empresa como parte da sociedade a empresa como parte da sociedad...
[Segmedtrab] empresa como parte da sociedade a empresa como parte da sociedad...
Nilton Goulart
 
[Segmedtrab] desenvolvimento sustentavel desenvolvimento sustentavel
[Segmedtrab] desenvolvimento sustentavel desenvolvimento sustentavel[Segmedtrab] desenvolvimento sustentavel desenvolvimento sustentavel
[Segmedtrab] desenvolvimento sustentavel desenvolvimento sustentavel
Nilton Goulart
 
[Segmedtrab] a empresa como parte da sociedade a empresa como parte da sociedade
[Segmedtrab] a empresa como parte da sociedade a empresa como parte da sociedade[Segmedtrab] a empresa como parte da sociedade a empresa como parte da sociedade
[Segmedtrab] a empresa como parte da sociedade a empresa como parte da sociedade
Nilton Goulart
 
[Segmedtrab] a empresa como parte da sociedade a empresa como parte da socied...
[Segmedtrab] a empresa como parte da sociedade a empresa como parte da socied...[Segmedtrab] a empresa como parte da sociedade a empresa como parte da socied...
[Segmedtrab] a empresa como parte da sociedade a empresa como parte da socied...
Nilton Goulart
 
[Segmedtrab] = iso-8859-1-q-seguran=e7a no-tr=e2nsito=2_d_era_um_crossfox=21=...
[Segmedtrab] = iso-8859-1-q-seguran=e7a no-tr=e2nsito=2_d_era_um_crossfox=21=...[Segmedtrab] = iso-8859-1-q-seguran=e7a no-tr=e2nsito=2_d_era_um_crossfox=21=...
[Segmedtrab] = iso-8859-1-q-seguran=e7a no-tr=e2nsito=2_d_era_um_crossfox=21=...
Nilton Goulart
 
[Segmedtrab] = iso-8859-1-q-seguran=e7a no-tr=e2nsito=2_d_era_um_crossfox=21=...
[Segmedtrab] = iso-8859-1-q-seguran=e7a no-tr=e2nsito=2_d_era_um_crossfox=21=...[Segmedtrab] = iso-8859-1-q-seguran=e7a no-tr=e2nsito=2_d_era_um_crossfox=21=...
[Segmedtrab] = iso-8859-1-q-seguran=e7a no-tr=e2nsito=2_d_era_um_crossfox=21=...
Nilton Goulart
 
[Segmedtrab] = iso-8859-1-q-f=e1brica de-carros_na_alemanha_x_f=e1brica_de_ve...
[Segmedtrab] = iso-8859-1-q-f=e1brica de-carros_na_alemanha_x_f=e1brica_de_ve...[Segmedtrab] = iso-8859-1-q-f=e1brica de-carros_na_alemanha_x_f=e1brica_de_ve...
[Segmedtrab] = iso-8859-1-q-f=e1brica de-carros_na_alemanha_x_f=e1brica_de_ve...
Nilton Goulart
 
[Segmedtrab] = iso-8859-1-q-acidente com-trabalhadores_da_vale_deixa_tr=e_as_...
[Segmedtrab] = iso-8859-1-q-acidente com-trabalhadores_da_vale_deixa_tr=e_as_...[Segmedtrab] = iso-8859-1-q-acidente com-trabalhadores_da_vale_deixa_tr=e_as_...
[Segmedtrab] = iso-8859-1-q-acidente com-trabalhadores_da_vale_deixa_tr=e_as_...
Nilton Goulart
 
Qualidades pessoais do instrutor
  Qualidades pessoais do instrutor  Qualidades pessoais do instrutor
Qualidades pessoais do instrutor
Nilton Goulart
 
[Segmedtrab] = iso-8859-1-q-acidente com-trabalhadores_da_vale_deixa_tr=e_as_...
[Segmedtrab] = iso-8859-1-q-acidente com-trabalhadores_da_vale_deixa_tr=e_as_...[Segmedtrab] = iso-8859-1-q-acidente com-trabalhadores_da_vale_deixa_tr=e_as_...
[Segmedtrab] = iso-8859-1-q-acidente com-trabalhadores_da_vale_deixa_tr=e_as_...
Nilton Goulart
 
Agentes ambientais fundamentos
Agentes ambientais   fundamentosAgentes ambientais   fundamentos
Agentes ambientais fundamentos
Nilton Goulart
 

Mais de Nilton Goulart (20)

1a. aula
1a. aula1a. aula
1a. aula
 
1. treinamento pca
1. treinamento pca1. treinamento pca
1. treinamento pca
 
1 basica1
1 basica11 basica1
1 basica1
 
1 apresentação geral
1   apresentação geral1   apresentação geral
1 apresentação geral
 
= Utf-8-b-um u6i-ftuu1rfb25saw5lxsbbbsohbglzzsbkzsbhy2lkzw50zq==-=-modulo 06 ...
= Utf-8-b-um u6i-ftuu1rfb25saw5lxsbbbsohbglzzsbkzsbhy2lkzw50zq==-=-modulo 06 ...= Utf-8-b-um u6i-ftuu1rfb25saw5lxsbbbsohbglzzsbkzsbhy2lkzw50zq==-=-modulo 06 ...
= Utf-8-b-um u6i-ftuu1rfb25saw5lxsbbbsohbglzzsbkzsbhy2lkzw50zq==-=-modulo 06 ...
 
= Utf-8-b-um u6i-ftuu1rfb25saw5lxsbbbsohbglzzsbkzsbhy2lkzw50zq==-=-modulo 06 ...
= Utf-8-b-um u6i-ftuu1rfb25saw5lxsbbbsohbglzzsbkzsbhy2lkzw50zq==-=-modulo 06 ...= Utf-8-b-um u6i-ftuu1rfb25saw5lxsbbbsohbglzzsbkzsbhy2lkzw50zq==-=-modulo 06 ...
= Utf-8-b-um u6i-ftuu1rfb25saw5lxsbbbsohbglzzsbkzsbhy2lkzw50zq==-=-modulo 06 ...
 
[Segmedtrab] ergonomia ergonomia
[Segmedtrab] ergonomia ergonomia[Segmedtrab] ergonomia ergonomia
[Segmedtrab] ergonomia ergonomia
 
[Segmedtrab] ergonomia ergonomia (1)
[Segmedtrab] ergonomia ergonomia (1)[Segmedtrab] ergonomia ergonomia (1)
[Segmedtrab] ergonomia ergonomia (1)
 
[Segmedtrab] empresa como parte da sociedade a empresa como parte da sociedade
[Segmedtrab] empresa como parte da sociedade a empresa como parte da sociedade[Segmedtrab] empresa como parte da sociedade a empresa como parte da sociedade
[Segmedtrab] empresa como parte da sociedade a empresa como parte da sociedade
 
[Segmedtrab] empresa como parte da sociedade a empresa como parte da sociedad...
[Segmedtrab] empresa como parte da sociedade a empresa como parte da sociedad...[Segmedtrab] empresa como parte da sociedade a empresa como parte da sociedad...
[Segmedtrab] empresa como parte da sociedade a empresa como parte da sociedad...
 
[Segmedtrab] desenvolvimento sustentavel desenvolvimento sustentavel
[Segmedtrab] desenvolvimento sustentavel desenvolvimento sustentavel[Segmedtrab] desenvolvimento sustentavel desenvolvimento sustentavel
[Segmedtrab] desenvolvimento sustentavel desenvolvimento sustentavel
 
[Segmedtrab] a empresa como parte da sociedade a empresa como parte da sociedade
[Segmedtrab] a empresa como parte da sociedade a empresa como parte da sociedade[Segmedtrab] a empresa como parte da sociedade a empresa como parte da sociedade
[Segmedtrab] a empresa como parte da sociedade a empresa como parte da sociedade
 
[Segmedtrab] a empresa como parte da sociedade a empresa como parte da socied...
[Segmedtrab] a empresa como parte da sociedade a empresa como parte da socied...[Segmedtrab] a empresa como parte da sociedade a empresa como parte da socied...
[Segmedtrab] a empresa como parte da sociedade a empresa como parte da socied...
 
[Segmedtrab] = iso-8859-1-q-seguran=e7a no-tr=e2nsito=2_d_era_um_crossfox=21=...
[Segmedtrab] = iso-8859-1-q-seguran=e7a no-tr=e2nsito=2_d_era_um_crossfox=21=...[Segmedtrab] = iso-8859-1-q-seguran=e7a no-tr=e2nsito=2_d_era_um_crossfox=21=...
[Segmedtrab] = iso-8859-1-q-seguran=e7a no-tr=e2nsito=2_d_era_um_crossfox=21=...
 
[Segmedtrab] = iso-8859-1-q-seguran=e7a no-tr=e2nsito=2_d_era_um_crossfox=21=...
[Segmedtrab] = iso-8859-1-q-seguran=e7a no-tr=e2nsito=2_d_era_um_crossfox=21=...[Segmedtrab] = iso-8859-1-q-seguran=e7a no-tr=e2nsito=2_d_era_um_crossfox=21=...
[Segmedtrab] = iso-8859-1-q-seguran=e7a no-tr=e2nsito=2_d_era_um_crossfox=21=...
 
[Segmedtrab] = iso-8859-1-q-f=e1brica de-carros_na_alemanha_x_f=e1brica_de_ve...
[Segmedtrab] = iso-8859-1-q-f=e1brica de-carros_na_alemanha_x_f=e1brica_de_ve...[Segmedtrab] = iso-8859-1-q-f=e1brica de-carros_na_alemanha_x_f=e1brica_de_ve...
[Segmedtrab] = iso-8859-1-q-f=e1brica de-carros_na_alemanha_x_f=e1brica_de_ve...
 
[Segmedtrab] = iso-8859-1-q-acidente com-trabalhadores_da_vale_deixa_tr=e_as_...
[Segmedtrab] = iso-8859-1-q-acidente com-trabalhadores_da_vale_deixa_tr=e_as_...[Segmedtrab] = iso-8859-1-q-acidente com-trabalhadores_da_vale_deixa_tr=e_as_...
[Segmedtrab] = iso-8859-1-q-acidente com-trabalhadores_da_vale_deixa_tr=e_as_...
 
Qualidades pessoais do instrutor
  Qualidades pessoais do instrutor  Qualidades pessoais do instrutor
Qualidades pessoais do instrutor
 
[Segmedtrab] = iso-8859-1-q-acidente com-trabalhadores_da_vale_deixa_tr=e_as_...
[Segmedtrab] = iso-8859-1-q-acidente com-trabalhadores_da_vale_deixa_tr=e_as_...[Segmedtrab] = iso-8859-1-q-acidente com-trabalhadores_da_vale_deixa_tr=e_as_...
[Segmedtrab] = iso-8859-1-q-acidente com-trabalhadores_da_vale_deixa_tr=e_as_...
 
Agentes ambientais fundamentos
Agentes ambientais   fundamentosAgentes ambientais   fundamentos
Agentes ambientais fundamentos
 

[Segmedtrab] desenvolvimento sustentavel desenvolvimento sustentavel (1)

  • 2. Consequências ambientais do desenvolvimento • O desenvolvimento impulsionado pela revolução industrial foi responsável por estruturar uma ciência dividida em parcelas para dar conta desses avanços. • Essa divisão e posterior especialização do conhecimento, através da história, fizeram surgir segregações de forma que cada área adotou sua própria linguagem, a qual se tornou compreensível somente para os cientistas e estudiosos específicos de determinada área.
  • 3. Consequências ambientais do desenvolvimento • Foi neste cenário de dissociação entre o conjunto de problemas ambientais e os processos de crescimento econômico, populacional, de concentração industrial e urbana que a questão ambiental emergiu.
  • 4. Consequências ambientais do desenvolvimento Souza (2000) aponta quatro fases históricas distintas na questão ambiental e sua relação com os processos produtivos. FASE SEMINAL INÍCIO SÉC.XX - INÍCIO ANOS 70 PRIMEIRA FASE DE GLOBALIZAÇÃO SEGUNDA FASE DE GLOBALIZAÇÃO
  • 5. Consequências ambientais do desenvolvimento FASE SEMINAL • caracterizou-se pela ênfase na conservação dos recursos e na natureza existencial e estética do meio ambiente. • Os problemas ambientais, neste período, não gozavam de nenhuma prioridade para as pessoas, para os governos e para a ciência.
  • 6. Consequências ambientais do desenvolvimento INÍCIO SÉC.XX - INÍCIO ANOS 70 • A concentração industrial, a urbanização, o crescimento econômico e populacional e o aumento significativo na renda e no consumo, fizeram com que os problemas ambientais associados às atividades produtivas se fizessem sentir de forma generalizada sobre o bem-estar das pessoas.
  • 7. Consequências ambientais do desenvolvimento INÍCIO SÉC.XX - INÍCIO ANOS 70 • Houve uma massificação da percepção pública e científica sobre a problemática ambiental. • Paralelamente, a melhoria nos padrões sanitários e os avanços científicos na área de saúde proporcionaram o controle sobre uma série de causas de mortes e doenças, bem como a identificação mais precisa dos efeitos da poluição e da degradação ambiental sobre a saúde humana.
  • 8. Consequências ambientais do desenvolvimento PRIMEIRA FASE DA GLOBALIZAÇÃO • Década de 70. • Nesta primeira fase de globalização, o problema ambiental é visto como limite ao crescimento. • Conferência de Estocolmo (1972), Clube de Roma (1971-1976), O Relatório Global 2000 para o Presidente (1980).
  • 9. Consequências ambientais do desenvolvimento PRIMEIRA FASE DA GLOBALIZAÇÃO • Não havia uma consciência global consolidada de que os problemas ambientais gerados pelo processo de desenvolvimento econômico poderiam afetar o ecossistema terrestre causando riscos à própria sustentabilidade da vida no planeta. • Controle dos problemas ambientais e desenvolvimento econômico eram vistos como antagônicos.
  • 10. Consequências ambientais do desenvolvimento SEGUNDA FASE DA GLOBALIZAÇÃO • Início da década de 80. • Os problemas ambientais passam a ser visto pela comunidade internacional como risco à humanidade. • Discussões sobre o efeito estufa, sobre a destruição da camada de ozônio e sobre a importância da biodiversidade.
  • 11. Consequências ambientais do desenvolvimento SEGUNDA FASE DA GLOBALIZAÇÃO • Busca de alternativas de conciliação entre o desenvolvimento e a preservação ambiental. • Surgem duas abordagens e também dois conceitos para a reconciliação entre desenvolvimento e preservação ambiental: desenvolvimento sustentável e de ecodesenvolvimento.
  • 12. Consequências ambientais do desenvolvimento DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL • Origem no Relatório Brundtland. • Denominado por Souza (2000) como “desenvolvimento sustentável de mercado”. • Adotado pelos governos e organismos multilaterais - FMI, ONU, BIRD, World Resources Institute - maioria dos governos e nos inúmeros compromissos resultantes de conferências ambientais oficiais, de Estocolmo em 1972 à Eco-92.
  • 13. Consequências ambientais do desenvolvimento DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL • É fruto da acumulação teórica realizada por estes organismos multilaterais sobre a relação entre desenvolvimento e meio ambiente. • Resultado da formulação de uma nova área disciplinar da economia no âmbito da ciência econômica tradicional, intitulada Economia Ambiental.
  • 14. ECONÔMICO AMBIENTALSOCIAL •Conceito É todo negócio que satisfaz às necessidades de hoje sem diminuir as oportunidades das gerações futuras. DS Desenvolvimento Sustentável
  • 15. Desenvolvimento Sustentável Princípios da Vida Sustentável 1) Respeitar e cuidar da comunidade dos seres vivos 2) Melhorar a qualidade da vida humana 3) Conservar a vitalidade e a diversidade do planeta Terra 4) Minimizar o esgotamento de recursos não renováveis 5) Permanecer nos limites da capacidade de suporte do planeta Terra 6) Modificar atitudes e práticas pessoais 7) Permitir que as comunidades cuidem de seu próprio meio ambiente 8) Gerar uma estrutura nacional para a integração de desenvolvimento e conservação 9) Constituir uma alinça global
  • 16. Busca pela Qualidade de Vida Movimentos que reforçam a necessidade do DS
  • 17. ? Quem é você? Porque devo comprar de você? Como vão me perceber junto com você? Cidadão Global ou Futuro Consumidor Movimentos que reforçam a necessidade do DS
  • 18. Movimentos que reforçam a necessidade do DS Crescimento das ONG´s
  • 19. Movimentos que reforçam a necessidade do DS Associações 51 Associados Entidade cujo objetivo principal é liderar esforços em prol do DS no Brasil alinhado a iniciativas mundiais Responsáveis pelas certificações e normalizações ambientais no Brasil http://www.iso.ch/iso/en/prods-services/otherpub
  • 20. Movimentos que reforçam a necessidade do DS Ações Globais – ONU Rio 92 – Conferência ONU para o Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável Conferência de Cúpula da Terra (178 países, 112 Chefes de Estado Fórum Global – setores independentes da sociedade Protocolo de Kyoto de 97 (assinado por 159 países): compromisso de reduzir, até o ano de 2005, as emissões de carbono em 5,2% sobre os valores registrados em 1990
  • 21. • Aumento das Pressões Legais  Pilhas e Baterias  Lei das Emissões para Veículos  Lei de Resíduos Industriais  Princípio Poluidor Pagador • Pressões de Mercado  ISO 14000 e demais normas ambientais  Processos mais limpos  Imagem e desperdícios  Competitividade Movimentos que reforçam a necessidade do DS
  • 22. Produção Sustentável ISO 14000 É uma iniciativa na busca do uso racional de energia e matéria-prima Visam resguardar, sob o aspecto da qualidade ambiental, não apenas os PRODUTOS como também os PROCESSOS produtivos Com a não disponibilidade de atender à demanda de necessidades ilimitadas e infinitas com recursos limitados e finitos buscou-se uma atitude de: PRODUÇÃO E CONSUMO SUSTENTÁVEL
  • 23. http://www.agenda21local.com.br Dimensões da Agenda 21 Agenda 21 Documento de natureza programática oficializado na ECO-92 Conjunto de Diretrizes que propõem uma parceria entre as Nações no intuito de busca de um desenvolvimento sócio-econômico em conjunto com o meio ambiente Prêambulo: “...está voltada para os problemas prementes de hoje e tem como objetivo, ainda, preparar o mundo para desafios do próximo século”.
  • 24. ECODESENVOLVIMENTO • Os princípios gerais não são muito compatíveis com a economia de mercado. • É uma versão alternativa do desenvolvimento sustentável. • Encontra-se mais próximo dos discursos dos movimentos populares, dos movimentos ecologistas e dos intelectuais críticos. • Em sua versão crítica, a sustentação teórica se baseia na Economia Ecológica. Ecodesenvolvimento
  • 25. Ecodesenvolvimento ECODESENVOLVIMENTO • Dimensões do ecodesenvolvimento: – sustentabilidade social, – sustentabilidade econômico, – sustentabilidade espacial, – sustentabilidade cultural e – sustentabilidade ecológica.
  • 26. Ecodesenvolvimento ECODESENVOLVIMENTO • Podem ser norteadores para elaboração de diagnósticos e propor políticas públicas para o desenvolvimento de modelos para o gerenciamento dos resíduos sólidos urbanos, quer seja de um município, região ou país (Sachs, 1986).
  • 27. Consumo X Consumismo DO CONSUMO AO CONSUMISMO • A transposição do consumo para consumismo ocorreu quando da passagem da economia de subsistência para uma economia de mercado. • Dois aspectos importantes: – consumismo globalizado elevado dos paises ricos é difícil de ser reduzido; – produz, ao mesmo tempo, uma imensa massa de desempregados que não podem consumir o que se produz.
  • 28. Ecodesenvolvimento DO CONSUMO AO CONSUMISMO • Atualmente, a visão dos analistas aponta – intensificação dos problemas econômicos, ambientais e sociais; – o desemprego deverá atingir níveis alarmantes; – como conseqüências, já visível nas grandes cidades, a intensificação da economia informal, principalmente pequenos negócios, ou simplesmente o aumento do número de catadores de materiais recicláveis.
  • 29. Ecodesenvolvimento DO CONSUMO AO CONSUMISMO • Assim, para uma abordagem mais completa do questão ambiental, surge a questão social como elemento-chave a ser incorporado ao binômio meio ambiente e desenvolvimento.
  • 30. Ecodesenvolvimento DO CONSUMO AO CONSUMISMO • As novas calamidades sociais e as calamidades ambientais, em estreita correlação com a economia, não se expressam mais como problemas específicos, que se anulam mutuamente, carecendo de um enfoque interdisciplinar para sua compreensão e gestão (Ferreira, 1998).
  • 31. Ecodesenvolvimento ENFRENTADO A EXPLOSÃO URBANA • Estimativas mais recentes das Nações Unidas, indicam que até o ano 2025 o número de habitantes no Sul deverá passará de quatro bilhões Ano 1000 1900 1950 2000 População 310 milhões 1,65 bilhões 2,52 bilhões 6 bilhões
  • 32. Ecodesenvolvimento ENFRENTADO A EXPLOSÃO URBANA • Sachs (1993) propõe estratégias pró-ativas e inovadoras de desenvolvimento urbano, baseadas nos princípios de maior equidade social, prudência ecológica e eficiência urbana e tendo como base, as cinco dimensões do ecodesenvolvimento.
  • 33. Ecodesenvolvimento ENFRENTADO A EXPLOSÃO URBANA • Sachs considera simultaneamente vários fatores: – modelos institucionais e gerenciais; – novas formas de associação entre a sociedade civil, as empresas e as autoridades públicas;
  • 34. Desenvolvimento e a questão ambiental ENFRENTADO A EXPLOSÃO URBANA – gestão competente do pluralismo tecnológico e esforço de pesquisa de novas soluções tecnológicas, que devem ficar disponíveis e acessíveis aos países em desenvolvimento. – esforço contínuo para a eliminação do desperdício e a poupança dos recursos;
  • 35. Desenvolvimento e a questão ambiental ENFRENTADO A EXPLOSÃO URBANA • De acordo com o ecodesenvolvimento, as cidades são ecossistemas e, assim sendo, representam potenciais de recursos. • Muitos desses recursos são latentes, subutilizados ou mal-utilizados. Calderoni (1999) calculou que o desperdício, por não reciclar o lixo no Brasil, estava em torno de 4 bilhões de reais.
  • 36. Desenvolvimento e a questão ambiental A QUESTÃO DOS RESÍDUOS SÓLIDOS URBANOS • Em 2002, 80 milhões de toneladas de resíduos sólidos produzidos no país foi disposta indevidamente. • 20% dos resíduos sólidos urbanos dispostos em lixões; • 0,1% em rios e outros corpos d’água; • 37% em aterros controlados • todas as alternativas consideradas ecologicamente e sanitariamente incorretas pelo potencial de poluição atmosférica, hídrica e de solos.