SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 26
1 Se és rapaz O CORPO AS RELAÇÕES AS RELAÇÕES SEXUAIS PROTECÇÃO
Se és rapaz O CORPO 	ÓRGÃOS GENITAIS 	1–MEATO 	2-GLANDE 	3-PREPÚCIO 	4-PÉNIS 	5-URETRA 	6-EPIDÍMO 	7-TESTÍCULO 	8-ESCROTO(BOLSA ESCROTAL) 	9-BEXIGA 	10-OSSO PÚBICO 	11-PRÓSTATA 	12-GLÂNDULA DE COWPER 	13-CANAL EJACULATÓRIO 	14-VESÍCULA SEMINAL 	15-ÂNUS 	16-CANAL DEFERENTE 2
Se és rapaz O CORPO É a TESTEROSTONAque causa as mudanças físicas num rapaz - Aparecem pêlos à volta dos órgãos genitais, nas axilas e na face - A voz começa a mudar - Desenvolvem-se os esqueletos e os músculos - As glândulas da pele segregam mais gordura, logo aparecem mais borbulhas - A transpiração e o suor são mais intensos assim como o seu odor ,[object Object],Sobre o esperma & os espermatozóides - O Esperma é o líquido viscoso e esbranquiçado que contém os espermatozóides - Os espermatozóides são as células reprodutoras masculinas e são produzidos nos testículos. O esperma sai normalmente em pequena quantidade (que pode variar) e nele existem milhões de espermatozóides  3
Se és rapaz O CORPO Sobre o pénis - O pénis é uma das partes do corpo na qual a maioria dos rapazes mais pensa! Toda a zona genital é sensível e ocupa uma parte importante dos pensamentos, ao mesmo tempo que cria sensações fortes. O crescimento dos órgãos genitais só termina por volta dos 20 anos - O pénis não é um músculo, portanto  não se podem fazer exercícios  para se aumentar. Apenas a cirurgia feitas por médicos especializados podem aumentar o tamanho do pénis. Em geral, o pénis de um homem adulto em erecção mede entre 13 a 15 cm. - Todos os homens têm uma curvatura no pénis (maior ou menor). 4
Se és rapaz O CORPO        Sobre os testículos - Os testículos crescem durante a puberdade e tornam-se uma zona sensível erógena (que dá prazer sexual) - Tal como outras partes do corpo, os testículos não são simétricos. É normal que um seja maior que o outro Sobre a erecção - Os rapazes têm erecções desde muito pequenos. Contudo, é na puberdade que as erecções se tornam mais frequentes e, geralmente, não são controláveis pela vontade. Estão muitas vezes ligadas a pensamentos, a imagens ou a encontros excitantes - Certas erecções podem também ser provocadas por situações não eróticas e imprivisíveis, como o exercício físico, uma diferença de temperatura…. Também durante o sono, o pénis pode ficar em erecção e haver ejaculação 5
Se és rapaz O CORPO Sobre a ejaculação - A ejaculação é a expulsão/saída do esperma pelo pénis em erecção. É geralmente acompanhada por um orgasmo (sensação de alívio e de prazer) - As primeiras ejaculações acontecem na puberdade e significa que os órgãos reprodutores estão aptos a funcionar - As ejaculações nocturnas conhecidas por “sonhos molhados” são mais numerosas na puberdade mas podem também acontecer aos adultos. São inesperadas. É um sinal físico. Significa que o corpo atingiu a maturidade necessária para se reproduzir. Sobre a masturbação - A masturbação é quando as pessoas estimulam os seus próprios órgãos sexuais para obterem prazer. Nos rapazes é uma actividade durante a qual se procura, conscientemente, uma erecção e uma ejaculação. - A masturbação é uma expressão normal da sexualidade! 6
Se és rapaz O CORPO Sobre a fertilidade - A Fertilidade é a capacidade que homens e mulheres têm de se reproduzir. - A maioria dos rapazes é fértil a partir da puberdade. QUALQUER RELAÇÃO SEXUAL DESPROTEGIDA, MESMO A PRIMEIRA, PODE PROVOCAR UMA GRAVIDEZ. BASTA QUE HAJA FECUNDAÇÃO DE UM ÓVULO POR UM DOS MILHÕES DE ESPERMATOZÓIDES QUE EXISTEM NO ESPERMA. É difícil que alguém se sinta logo à vontade com um corpo que está a crescer e, por isso é normal que as pessoas precisem de tempo para se habituar. 7
Se és rapaz AS RELAÇÕES Durante a adolescência as relações sociais intensificam-se. Os amigos assumem uma grande importância. Já com os pais surgem muitas vezes momentos de choque. COM OS PAIS Durante a adolescência, as relações com os pais mudam de forma inesperada. Algumas sugestões para lidar com situações de tensão: PARA OS PAIS ,[object Object],PARA OS ADOLESCENTES -Colocar-se um pouco na pele dos pais quando eles se preocupam connosco. É mais fácil e rápido fazer o contrário do que eles dizem, só para os provocar e zangar. Mas deve fazer-se um esforço vermos o ponto de vista deles. A negociação, em vez da discussão, é o melhor caminho. 8
Se és rapaz AS RELAÇÕES COM OS AMIGOS ,[object Object]
 Muitas vezes é no grupo de amigos que se criam as primeiras relações de independência. Mas é também através dos amigos que damos o melhor de nós mesmos, interessando-nos pelos outros.
 Fazemos parte de um grupo, mas temos, ao mesmo tempo, necessidade de nos afirmarmos, de criar um estilo próprioEXPRIMIR SENTIMENTOS - A maior parte dos rapazes falam menos acerca dos seus sentimentos do que as raparigas. Não é por falta de vontade de o fazer, mas porque os obstáculos vêm de longe e da educação que os incita a esconder. Mas se os sentimentos são reais e genuínos, por vezes faz mal não os expressar.  9
Se és rapaz AS RELAÇÕES ATRACÇÃO POR RAPAZES ,[object Object]
Mas também acontece que às vezes estas atracções podem evoluir no sentido de uma verdadeira preferência sexual.VIVER COM A HOMOSSEXUALIDADE Nem sempre é fácil viver com a orientação homossexual e assumi-la, num mundo em que é ainda uma minoria. Um jovem que descobre que é homossexual é confrontado com dúvidas inquietantes: Serei normal? 		Porque é que isto me aconteceu a mim?	Posso mudar? Como é que os meus pais vão reagir?	    Posso esperar uma vida afectiva em pleno? Encontrarei um companheiro para a vida?	Será que nunca vou ter filhos? 10
Se és rapaz AS RELAÇÕES VIVER COM A HOMOSSEXUALIDADE Não há respostas certas ou erradas para estas questões. Mas uma coisa é certa: As pessoas homossexuais são confrontadas com as mesmas questões que as heterossexuais ao tentar encontrar o seu caminho afectivo. É normal ter dúvidas. Mas mais do que dar voltas à cabeça, é preciso falar delas, seja com alguém de confiança, seja nos locais de aconselhamento.  É bom lembrar que a homossexualidade não é uma doença, nem uma perversão. É-se tão responsável pelas preferências sexuais como pela cor dos olhos. E têm os mesmos direitos! 11
Se és rapaz AS RELAÇÕES SEXUAIS Encontros amorosos acontecem quando há correspondência de desejos entre parceiros que estão na mesma onda Existem muitas “primeiras vezes” na experiência amorosa: o primeiro beijo, a primeira curte, a primeira carícia, a primeira vez que estamos nus à frente de alguém... À medida que se vai desenvolvendo, a relação amorosa vai trazendo um mundo de sensações e de emoções fortes. O mesmo gesto vai ter efeitos completamente diferentes conforme a situação e conforme o tempo em que se vão conhecendo. Quando nos tornamos sexualmente activos, damos um passo importante.  TER UMA RELAÇÃO SEXUAL DEVE SER UMA  DECISÃO CONSCIENTE, MESMO SE ESPONTÂNEA. 12
Se és rapaz AS RELAÇÕES SEXUAIS ,[object Object]
 Mas, frequentemente, a primeira relação sexual enquadra-se numa relação estável e é discutida antes pelos parceiros.
 A decisão de fazer ou não amor traz novas responsabilidades. É importante pensar nas consequências para si e para o outro. É o momento de tomar consciência dos valores sexuais entre os parceiros. E cada um tem a sua opinião, a sua maneira de estar, cultura, ponto de vista….É BOM ESCLARECER AS DÚVIDAS!
 Fazer amor não é apenas um acto físico. É muitas vezes também, uma espécie de ligação afectiva e emocional entre duas pessoas. Mais cedo ou mais tarde, vamos querer saber o que o outro pensa.13
Se és rapaz AS RELAÇÕES SEXUAIS COISAS A FALAR…   ANTES, DURANTE E DEPOIS RELAÇÃO ,[object Object],COMPROMISSO ,[object Object],LIMITES ,[object Object]
 Se alguma coisa me desagradar, vamos falar sobre isso e tentar resolver o problema?SEGURANÇA / RESPONSABILIDADE ,[object Object]
 Pensamos na hipótese de uma possível gravidez?
 Quem é responsável pela contracepção ?14
Se és rapaz AS RELAÇÕES SEXUAIS É sempre bom falar, mesmo se: ,[object Object]
 Tivermos medo de quebrar o ambiente romântico ao falar de sexo e contracepção
 Não quisermos que o outro pense que estamos sempre a pensar no mesmo

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados (17)

Etapas da adolecência
Etapas da adolecênciaEtapas da adolecência
Etapas da adolecência
 
O jovem e a sexualidade
O jovem e a sexualidadeO jovem e a sexualidade
O jovem e a sexualidade
 
Mudanças sexuais nos adolescentes para adolescentes e jovens cristãos
Mudanças sexuais nos adolescentes para adolescentes e jovens cristãosMudanças sexuais nos adolescentes para adolescentes e jovens cristãos
Mudanças sexuais nos adolescentes para adolescentes e jovens cristãos
 
Slides infanto completo
Slides infanto completoSlides infanto completo
Slides infanto completo
 
Adolescência e puberdade
Adolescência e puberdadeAdolescência e puberdade
Adolescência e puberdade
 
Adolescência
Adolescência  Adolescência
Adolescência
 
Se es rapariga
Se es raparigaSe es rapariga
Se es rapariga
 
Namoro Noivado Sexo Casamento
Namoro Noivado Sexo CasamentoNamoro Noivado Sexo Casamento
Namoro Noivado Sexo Casamento
 
Apresentação livro das famílias
Apresentação livro das famíliasApresentação livro das famílias
Apresentação livro das famílias
 
Se és rapariga.
Se és rapariga.Se és rapariga.
Se és rapariga.
 
Guia sex raparigas_apres
Guia sex raparigas_apresGuia sex raparigas_apres
Guia sex raparigas_apres
 
Guia Sex Raparigas Apres
Guia Sex Raparigas ApresGuia Sex Raparigas Apres
Guia Sex Raparigas Apres
 
A adolescencia
A adolescenciaA adolescencia
A adolescencia
 
8 ano puberdade e adolescência
8 ano puberdade e adolescência8 ano puberdade e adolescência
8 ano puberdade e adolescência
 
As etapas do desenvolvimento de uma pessoa
As etapas do desenvolvimento de uma pessoaAs etapas do desenvolvimento de uma pessoa
As etapas do desenvolvimento de uma pessoa
 
Adolescência e família
Adolescência e famíliaAdolescência e família
Adolescência e família
 
Educação Sexual - 2º Ciclo
Educação Sexual - 2º CicloEducação Sexual - 2º Ciclo
Educação Sexual - 2º Ciclo
 

Destaque

Lei nº60 2009 - Ed. Sexual
Lei nº60 2009 - Ed. SexualLei nº60 2009 - Ed. Sexual
Lei nº60 2009 - Ed. Sexual
Sandra Freitas
 
Educação Sexual - Apresentação aos Enc. Educação
Educação Sexual - Apresentação aos Enc. Educação Educação Sexual - Apresentação aos Enc. Educação
Educação Sexual - Apresentação aos Enc. Educação
Sandra Freitas
 
Fichas tecnicas kit ed sexual 2 ciclo
Fichas tecnicas kit ed sexual 2 cicloFichas tecnicas kit ed sexual 2 ciclo
Fichas tecnicas kit ed sexual 2 ciclo
Sandra Freitas
 
Fichas tecnicas kit ed sexual 3 ciclo
Fichas tecnicas kit ed sexual 3 cicloFichas tecnicas kit ed sexual 3 ciclo
Fichas tecnicas kit ed sexual 3 ciclo
Sandra Freitas
 
Guia raparigas apres
Guia raparigas apresGuia raparigas apres
Guia raparigas apres
Tânia Reis
 
Jardim dos afectos
Jardim dos afectosJardim dos afectos
Jardim dos afectos
Acilu
 

Destaque (8)

Lei nº60 2009 - Ed. Sexual
Lei nº60 2009 - Ed. SexualLei nº60 2009 - Ed. Sexual
Lei nº60 2009 - Ed. Sexual
 
Educação Sexual - Apresentação aos Enc. Educação
Educação Sexual - Apresentação aos Enc. Educação Educação Sexual - Apresentação aos Enc. Educação
Educação Sexual - Apresentação aos Enc. Educação
 
Fichas tecnicas kit ed sexual 2 ciclo
Fichas tecnicas kit ed sexual 2 cicloFichas tecnicas kit ed sexual 2 ciclo
Fichas tecnicas kit ed sexual 2 ciclo
 
Anexo2
Anexo2Anexo2
Anexo2
 
Fichas tecnicas kit ed sexual 3 ciclo
Fichas tecnicas kit ed sexual 3 cicloFichas tecnicas kit ed sexual 3 ciclo
Fichas tecnicas kit ed sexual 3 ciclo
 
Guia raparigas apres
Guia raparigas apresGuia raparigas apres
Guia raparigas apres
 
Jardim dos afectos
Jardim dos afectosJardim dos afectos
Jardim dos afectos
 
Jogo de afetos
Jogo de afetosJogo de afetos
Jogo de afetos
 

Semelhante a Se és Rapaz (20)

Se és Rapaz !!
Se és Rapaz !!Se és Rapaz !!
Se és Rapaz !!
 
Guia rapaz
Guia rapazGuia rapaz
Guia rapaz
 
Guia rapazes actualizado2010
Guia rapazes actualizado2010Guia rapazes actualizado2010
Guia rapazes actualizado2010
 
123121472 educacao-sexual
123121472 educacao-sexual123121472 educacao-sexual
123121472 educacao-sexual
 
Se es rapariga
Se es raparigaSe es rapariga
Se es rapariga
 
A sexualidade na adolescência
A sexualidade na adolescênciaA sexualidade na adolescência
A sexualidade na adolescência
 
Guia sex raparigas_apres
Guia sex raparigas_apresGuia sex raparigas_apres
Guia sex raparigas_apres
 
Se és rapariga
Se és raparigaSe és rapariga
Se és rapariga
 
Adolescencia e sexualidade (1)
Adolescencia e sexualidade (1)Adolescencia e sexualidade (1)
Adolescencia e sexualidade (1)
 
Do nascimento á puberdade
Do nascimento á puberdadeDo nascimento á puberdade
Do nascimento á puberdade
 
Sexualidade powerpoint
Sexualidade powerpointSexualidade powerpoint
Sexualidade powerpoint
 
Sexualidade powerpoint
Sexualidade  powerpointSexualidade  powerpoint
Sexualidade powerpoint
 
A adolescência e a puberdade
A adolescência e a puberdadeA adolescência e a puberdade
A adolescência e a puberdade
 
Sexualidade
SexualidadeSexualidade
Sexualidade
 
Reprodução 2013
Reprodução  2013Reprodução  2013
Reprodução 2013
 
Sexualidade Relacao
Sexualidade RelacaoSexualidade Relacao
Sexualidade Relacao
 
Adolescencia e sexualidade
Adolescencia e sexualidadeAdolescencia e sexualidade
Adolescencia e sexualidade
 
Sexualidade
SexualidadeSexualidade
Sexualidade
 
Desbravadores: Especialidade Sexualidade
Desbravadores: Especialidade SexualidadeDesbravadores: Especialidade Sexualidade
Desbravadores: Especialidade Sexualidade
 
PowerPoint sobre a Gravidez Na Adolescência
PowerPoint sobre a Gravidez Na AdolescênciaPowerPoint sobre a Gravidez Na Adolescência
PowerPoint sobre a Gravidez Na Adolescência
 

Mais de Sandra Freitas

Prova duatlo resultados para afixar
Prova duatlo   resultados para afixarProva duatlo   resultados para afixar
Prova duatlo resultados para afixar
Sandra Freitas
 
Festa atletismo resultados EB Prof João Cónim
Festa atletismo   resultados EB Prof João CónimFesta atletismo   resultados EB Prof João Cónim
Festa atletismo resultados EB Prof João Cónim
Sandra Freitas
 
Festa atletismo resultados EB Rio Arade
Festa atletismo   resultados EB Rio AradeFesta atletismo   resultados EB Rio Arade
Festa atletismo resultados EB Rio Arade
Sandra Freitas
 
Resultados Corta-Mato EBProf João Conim
Resultados Corta-Mato EBProf João ConimResultados Corta-Mato EBProf João Conim
Resultados Corta-Mato EBProf João Conim
Sandra Freitas
 
Resultados Corta-Mato EB Rio Arade
Resultados Corta-Mato EB Rio AradeResultados Corta-Mato EB Rio Arade
Resultados Corta-Mato EB Rio Arade
Sandra Freitas
 
Prova duatlo - classificações
Prova duatlo - classificaçõesProva duatlo - classificações
Prova duatlo - classificações
Sandra Freitas
 
Festa atletismo - resultados para afixar Prof. João Conim
Festa atletismo - resultados para afixar Prof. João ConimFesta atletismo - resultados para afixar Prof. João Conim
Festa atletismo - resultados para afixar Prof. João Conim
Sandra Freitas
 
Festa atletismo 2012 - resultados
Festa atletismo 2012 - resultados Festa atletismo 2012 - resultados
Festa atletismo 2012 - resultados
Sandra Freitas
 
Corta Mato Escolar Estombar
Corta Mato Escolar EstombarCorta Mato Escolar Estombar
Corta Mato Escolar Estombar
Sandra Freitas
 
Corta Mato Escolar Parchal
Corta Mato Escolar ParchalCorta Mato Escolar Parchal
Corta Mato Escolar Parchal
Sandra Freitas
 
Corta mato escolar parchal
Corta mato escolar parchalCorta mato escolar parchal
Corta mato escolar parchal
Sandra Freitas
 
Projeto alimentação EB1 Ferragudo
Projeto alimentação EB1 FerragudoProjeto alimentação EB1 Ferragudo
Projeto alimentação EB1 Ferragudo
Sandra Freitas
 
Prova duatlo classificação por escalão
Prova duatlo   classificação por escalãoProva duatlo   classificação por escalão
Prova duatlo classificação por escalão
Sandra Freitas
 
Análise questionário hiv/sida
Análise questionário hiv/sidaAnálise questionário hiv/sida
Análise questionário hiv/sida
Sandra Freitas
 
Festa Atletismo - Classificações por turma
Festa Atletismo - Classificações por turmaFesta Atletismo - Classificações por turma
Festa Atletismo - Classificações por turma
Sandra Freitas
 
Calendário competição externa
Calendário competição externaCalendário competição externa
Calendário competição externa
Sandra Freitas
 
Promoção e Educação para a Saúde
Promoção e Educação para a SaúdePromoção e Educação para a Saúde
Promoção e Educação para a Saúde
Sandra Freitas
 
Promoção e Educação para a Saúde
Promoção e Educação para a SaúdePromoção e Educação para a Saúde
Promoção e Educação para a Saúde
Sandra Freitas
 
Sentir e Crescer com o Desporto
Sentir e Crescer com o DesportoSentir e Crescer com o Desporto
Sentir e Crescer com o Desporto
Sandra Freitas
 

Mais de Sandra Freitas (19)

Prova duatlo resultados para afixar
Prova duatlo   resultados para afixarProva duatlo   resultados para afixar
Prova duatlo resultados para afixar
 
Festa atletismo resultados EB Prof João Cónim
Festa atletismo   resultados EB Prof João CónimFesta atletismo   resultados EB Prof João Cónim
Festa atletismo resultados EB Prof João Cónim
 
Festa atletismo resultados EB Rio Arade
Festa atletismo   resultados EB Rio AradeFesta atletismo   resultados EB Rio Arade
Festa atletismo resultados EB Rio Arade
 
Resultados Corta-Mato EBProf João Conim
Resultados Corta-Mato EBProf João ConimResultados Corta-Mato EBProf João Conim
Resultados Corta-Mato EBProf João Conim
 
Resultados Corta-Mato EB Rio Arade
Resultados Corta-Mato EB Rio AradeResultados Corta-Mato EB Rio Arade
Resultados Corta-Mato EB Rio Arade
 
Prova duatlo - classificações
Prova duatlo - classificaçõesProva duatlo - classificações
Prova duatlo - classificações
 
Festa atletismo - resultados para afixar Prof. João Conim
Festa atletismo - resultados para afixar Prof. João ConimFesta atletismo - resultados para afixar Prof. João Conim
Festa atletismo - resultados para afixar Prof. João Conim
 
Festa atletismo 2012 - resultados
Festa atletismo 2012 - resultados Festa atletismo 2012 - resultados
Festa atletismo 2012 - resultados
 
Corta Mato Escolar Estombar
Corta Mato Escolar EstombarCorta Mato Escolar Estombar
Corta Mato Escolar Estombar
 
Corta Mato Escolar Parchal
Corta Mato Escolar ParchalCorta Mato Escolar Parchal
Corta Mato Escolar Parchal
 
Corta mato escolar parchal
Corta mato escolar parchalCorta mato escolar parchal
Corta mato escolar parchal
 
Projeto alimentação EB1 Ferragudo
Projeto alimentação EB1 FerragudoProjeto alimentação EB1 Ferragudo
Projeto alimentação EB1 Ferragudo
 
Prova duatlo classificação por escalão
Prova duatlo   classificação por escalãoProva duatlo   classificação por escalão
Prova duatlo classificação por escalão
 
Análise questionário hiv/sida
Análise questionário hiv/sidaAnálise questionário hiv/sida
Análise questionário hiv/sida
 
Festa Atletismo - Classificações por turma
Festa Atletismo - Classificações por turmaFesta Atletismo - Classificações por turma
Festa Atletismo - Classificações por turma
 
Calendário competição externa
Calendário competição externaCalendário competição externa
Calendário competição externa
 
Promoção e Educação para a Saúde
Promoção e Educação para a SaúdePromoção e Educação para a Saúde
Promoção e Educação para a Saúde
 
Promoção e Educação para a Saúde
Promoção e Educação para a SaúdePromoção e Educação para a Saúde
Promoção e Educação para a Saúde
 
Sentir e Crescer com o Desporto
Sentir e Crescer com o DesportoSentir e Crescer com o Desporto
Sentir e Crescer com o Desporto
 

Se és Rapaz

  • 1. 1 Se és rapaz O CORPO AS RELAÇÕES AS RELAÇÕES SEXUAIS PROTECÇÃO
  • 2. Se és rapaz O CORPO ÓRGÃOS GENITAIS 1–MEATO 2-GLANDE 3-PREPÚCIO 4-PÉNIS 5-URETRA 6-EPIDÍMO 7-TESTÍCULO 8-ESCROTO(BOLSA ESCROTAL) 9-BEXIGA 10-OSSO PÚBICO 11-PRÓSTATA 12-GLÂNDULA DE COWPER 13-CANAL EJACULATÓRIO 14-VESÍCULA SEMINAL 15-ÂNUS 16-CANAL DEFERENTE 2
  • 3.
  • 4. Se és rapaz O CORPO Sobre o pénis - O pénis é uma das partes do corpo na qual a maioria dos rapazes mais pensa! Toda a zona genital é sensível e ocupa uma parte importante dos pensamentos, ao mesmo tempo que cria sensações fortes. O crescimento dos órgãos genitais só termina por volta dos 20 anos - O pénis não é um músculo, portanto não se podem fazer exercícios para se aumentar. Apenas a cirurgia feitas por médicos especializados podem aumentar o tamanho do pénis. Em geral, o pénis de um homem adulto em erecção mede entre 13 a 15 cm. - Todos os homens têm uma curvatura no pénis (maior ou menor). 4
  • 5. Se és rapaz O CORPO Sobre os testículos - Os testículos crescem durante a puberdade e tornam-se uma zona sensível erógena (que dá prazer sexual) - Tal como outras partes do corpo, os testículos não são simétricos. É normal que um seja maior que o outro Sobre a erecção - Os rapazes têm erecções desde muito pequenos. Contudo, é na puberdade que as erecções se tornam mais frequentes e, geralmente, não são controláveis pela vontade. Estão muitas vezes ligadas a pensamentos, a imagens ou a encontros excitantes - Certas erecções podem também ser provocadas por situações não eróticas e imprivisíveis, como o exercício físico, uma diferença de temperatura…. Também durante o sono, o pénis pode ficar em erecção e haver ejaculação 5
  • 6. Se és rapaz O CORPO Sobre a ejaculação - A ejaculação é a expulsão/saída do esperma pelo pénis em erecção. É geralmente acompanhada por um orgasmo (sensação de alívio e de prazer) - As primeiras ejaculações acontecem na puberdade e significa que os órgãos reprodutores estão aptos a funcionar - As ejaculações nocturnas conhecidas por “sonhos molhados” são mais numerosas na puberdade mas podem também acontecer aos adultos. São inesperadas. É um sinal físico. Significa que o corpo atingiu a maturidade necessária para se reproduzir. Sobre a masturbação - A masturbação é quando as pessoas estimulam os seus próprios órgãos sexuais para obterem prazer. Nos rapazes é uma actividade durante a qual se procura, conscientemente, uma erecção e uma ejaculação. - A masturbação é uma expressão normal da sexualidade! 6
  • 7. Se és rapaz O CORPO Sobre a fertilidade - A Fertilidade é a capacidade que homens e mulheres têm de se reproduzir. - A maioria dos rapazes é fértil a partir da puberdade. QUALQUER RELAÇÃO SEXUAL DESPROTEGIDA, MESMO A PRIMEIRA, PODE PROVOCAR UMA GRAVIDEZ. BASTA QUE HAJA FECUNDAÇÃO DE UM ÓVULO POR UM DOS MILHÕES DE ESPERMATOZÓIDES QUE EXISTEM NO ESPERMA. É difícil que alguém se sinta logo à vontade com um corpo que está a crescer e, por isso é normal que as pessoas precisem de tempo para se habituar. 7
  • 8.
  • 9.
  • 10. Muitas vezes é no grupo de amigos que se criam as primeiras relações de independência. Mas é também através dos amigos que damos o melhor de nós mesmos, interessando-nos pelos outros.
  • 11. Fazemos parte de um grupo, mas temos, ao mesmo tempo, necessidade de nos afirmarmos, de criar um estilo próprioEXPRIMIR SENTIMENTOS - A maior parte dos rapazes falam menos acerca dos seus sentimentos do que as raparigas. Não é por falta de vontade de o fazer, mas porque os obstáculos vêm de longe e da educação que os incita a esconder. Mas se os sentimentos são reais e genuínos, por vezes faz mal não os expressar. 9
  • 12.
  • 13. Mas também acontece que às vezes estas atracções podem evoluir no sentido de uma verdadeira preferência sexual.VIVER COM A HOMOSSEXUALIDADE Nem sempre é fácil viver com a orientação homossexual e assumi-la, num mundo em que é ainda uma minoria. Um jovem que descobre que é homossexual é confrontado com dúvidas inquietantes: Serei normal? Porque é que isto me aconteceu a mim? Posso mudar? Como é que os meus pais vão reagir? Posso esperar uma vida afectiva em pleno? Encontrarei um companheiro para a vida? Será que nunca vou ter filhos? 10
  • 14. Se és rapaz AS RELAÇÕES VIVER COM A HOMOSSEXUALIDADE Não há respostas certas ou erradas para estas questões. Mas uma coisa é certa: As pessoas homossexuais são confrontadas com as mesmas questões que as heterossexuais ao tentar encontrar o seu caminho afectivo. É normal ter dúvidas. Mas mais do que dar voltas à cabeça, é preciso falar delas, seja com alguém de confiança, seja nos locais de aconselhamento. É bom lembrar que a homossexualidade não é uma doença, nem uma perversão. É-se tão responsável pelas preferências sexuais como pela cor dos olhos. E têm os mesmos direitos! 11
  • 15. Se és rapaz AS RELAÇÕES SEXUAIS Encontros amorosos acontecem quando há correspondência de desejos entre parceiros que estão na mesma onda Existem muitas “primeiras vezes” na experiência amorosa: o primeiro beijo, a primeira curte, a primeira carícia, a primeira vez que estamos nus à frente de alguém... À medida que se vai desenvolvendo, a relação amorosa vai trazendo um mundo de sensações e de emoções fortes. O mesmo gesto vai ter efeitos completamente diferentes conforme a situação e conforme o tempo em que se vão conhecendo. Quando nos tornamos sexualmente activos, damos um passo importante. TER UMA RELAÇÃO SEXUAL DEVE SER UMA DECISÃO CONSCIENTE, MESMO SE ESPONTÂNEA. 12
  • 16.
  • 17. Mas, frequentemente, a primeira relação sexual enquadra-se numa relação estável e é discutida antes pelos parceiros.
  • 18. A decisão de fazer ou não amor traz novas responsabilidades. É importante pensar nas consequências para si e para o outro. É o momento de tomar consciência dos valores sexuais entre os parceiros. E cada um tem a sua opinião, a sua maneira de estar, cultura, ponto de vista….É BOM ESCLARECER AS DÚVIDAS!
  • 19. Fazer amor não é apenas um acto físico. É muitas vezes também, uma espécie de ligação afectiva e emocional entre duas pessoas. Mais cedo ou mais tarde, vamos querer saber o que o outro pensa.13
  • 20.
  • 21.
  • 22. Pensamos na hipótese de uma possível gravidez?
  • 23. Quem é responsável pela contracepção ?14
  • 24.
  • 25. Tivermos medo de quebrar o ambiente romântico ao falar de sexo e contracepção
  • 26. Não quisermos que o outro pense que estamos sempre a pensar no mesmo
  • 27. Não encontramos as palavras certas
  • 28. Não sabermos se o desejo é correspondido.Dar o primeiro passo e falarmos sobre os nossos desejos e sentimentos vai levar o outro também a exprimir os seus desejos e a partilhar os seus sentimentos. Falar vale a pena! 15
  • 29.
  • 30.
  • 31. Nestes momentos de intimidade descobre-se o corpo do outro e explora-se aquilo que lhe dá bem-estar. Pode sentir-se desejo de beijar em todo o lado...EXCITAÇÃO - Todoo corpo se torna sensível. A menor carícia, o menor toque pode provocar sensações electrizantes. Os ritmos cardíacos e respiratórios aceleram-se. No rapaz , toda esta excitação causa um afluxo de sangue no pénis provocando uma erecção. O pénis endurece, toma uma cor mais escura e atinge a sua grossura e o seu comprimento máximos. Na rapariga, o sangue aflui até à vulva e à vagina que fica mais húmida. Esta lubrificação prepara a penetração. 17
  • 32.
  • 33. Se és rapaz AS RELAÇÕES SEXUAIS DAR PRAZER O prazer que se pode oferecer mutuamente está ligado à capacidade de sentir o que outro sente. Muitas vezes as raparigas precisam de mais tempo para que a excitação se desenvolva. É esta a razão pela qual as carícias e o ambiente são tão importantes para o prazer. O orgasmo feminino é desencadeado pela estimulação da zona vaginal, em particular do clitóris (mas não só). A PRIMEIRA VEZ Ser virgem: Não o queres fazer com qualquer pessoa e ainda não encontraste quem corresponda verdadeiramente ao que desejas: portanto esperas. Não há nada mais normal. Não existe um prazo de validade para perder a virgindade 19
  • 34. Se és rapaz AS RELAÇÕES SEXUAIS A PRIMEIRA VEZ – algumas dificuldades O medo de não estar à altura ou a excitação muito forte podem desencadear pequenas dificuldades na relação sexual: dificuldade na erecção ou ter uma ejaculação prematura. É normal que aconteça nas primeiras experiências. Para as raparigas, descontrair-se também não é fácil. A ansiedade e o nervosismo podem ser grandes e a lubrificação pode ser insuficiente o que pode causar dor. Um pouco de lubrificante colocado na entrada de vagina ou do pénis pode ajudar. EMOÇÕES FORTES, SENTIMENTOS RADICAIS Acontece frequentemente as primeiras experiências amorosas durarem pouco tempo. A história afinal não é aquela que se imagina e tem um final menos feliz. Quando isso acontece há-que desabafar com alguém e não nos culparmos. Não deixarmos de nos valorizar. 20
  • 35. Se és rapaz AS RELAÇÕES SEXUAIS NUMA RELAÇÃO, TENS DIREITO A: Ter a tua própria opinião Passar tempo com a família e amigos Ao afecto Ao apoio Ao diálogo Ao respeito A ser ouvido A passar um tempo sózinho A cometer erros A divertires-te À fidelidade À tolerância A mostrar os teus sentimentos A pedir ajuda A dizer “não” Às tuas crenças religiosas À paciência 21
  • 36. Se és rapaz PROTECÇÃO Praticar SEXO SEGURO, significa que o esperma, as secreções vaginais e o sangue não penetram no corpo dos(as) parceiros(as) porque: - se utiliza um preservativo cada vez que existe penetração ou… - nos abstemos de toda a penetração - temos cuidado com a boca: nada de esperma, fluídos vaginais, nem de sangue (incluindo vaginal) Certas Infecções Sexualmente Transmissíveis podem ter consequências graves, mesmo que não se dê por isso. Entre outros riscos, podem afectar a fertilidade masculina e feminina A SIDA é actualmente a Doença Sexualmente Transmissível mais perigosa BASTA UMA RELAÇÃO SEXUAL NÃO PROTEGIDA COM UMA PESSOA INFECTADA COM O VIH PARA ESTE SE PODER TRANSMITIR. OU SEJA, BASTA 1 VEZ PARA TE PODERES INFECTAR. 22
  • 37. Se és rapaz PROTECÇÃO PRINCIPAIS MÉTODOS CONTRACEPTIVOS PRESERVATIVO MASCULINO Constitui uma barreira que impede a passagem de espermatozóides e evita a transmissão de doenças. É fácil de adquirir e não precisa de receita médica. Pode-se completar a eficácia do preservativo utilizando um creme ou espuma espermicida que se aplica no interior da vagina. PÍLULA Não protege contra as IST’s. É o método contraceptivo mais eficaz. Para a sua utilização são necessários receita e controlo médico. ADESIVO CONTRACEPTIVO É um adesivo (semelhante ao penso rápido) que a rapariga cola no corpo e qu efunciona como a pílula. Também não protege das IST’s, mas é tão eficaz a evitar gravidezes indesejadas. Também precisa de receita e controlo médico. 23
  • 38. Se és rapaz PROTECÇÃO DUPLA PROTECÇÃO Preservativo + outro método contraceptivo Protege ao mesmo tempo das IST’s e as gravidezes não planeadas CONTRACEPÇÃO DE EMERGÊNCIA Conhecida como “pílula do dia seguinte”, não é um método contraceptivo de uso regular. É, como o nome diz, um método de emergência e deve ser tomado pela mulher ou rapariga nos 3 dias (72 horas) depois da relação sexual não protegida, impedindo a ocorrência de uma possível gravidez. Não é 100% eficaz, mas quanto mais cedo for tomada, maior a sua eficácia. Pode ser adquirida nos hospitais, centros de saúde e farmácias (existem marcas para venda que não precisam de receita médica). Mas é importante lembrar que é UM MÉTODO DE EMERGÊNCIA e não de uso regular. COLOCAR O PRESERVATIVO Alguns rapazes e raparigas referem ter tido problemas na colocação do preservativo nas primeiras relações sexuais. Há-que ver as instruções e treinar sozinho ou a dois. Se TIVERES DÚVIDAS, NÃO HESITES EM SABER ONDE PODES FALAR DE PLANEAMENTO FAMILIAR E TERES TODO O ACONSELHAMENTO A QUE TENS DIREITO. 24
  • 39. Se és rapaz Linhas telefónicas de ajuda Saúde Linha Saúde 24 Tel: 808 242 424 Horário: 24 horas por dia – todos os dias SIMEG – Serviço de Informação sobre Medicamentos e Gravidez Tel: 800 202 844 Horário: 2ª a 6ª das 09:00 às 13:30 e das 14:30 às 18:00 Sexualidade Sexualidade em Linha Tel: 808 222 003 Horário: 2ª a 6ª das 10:00 às 19:00 e Sábados das 10:00 às 17:00 Linha Opções Linha de Apoio e Informação sobre Gravidez não desejada Tel: 707 200 249 Horário: 2ª a 6ª das 12:00 às 20:00 ILGA Linha de Apoio e Informação sobre Homossexualidade Tel: 218 876 116 Horário: 6ªs das 21:00 às 24:00 Violências e Abusos APAV – Associação Portuguesa de Apoio à Vítima Tel: 707 200 077 25 Para saber mais… Horário: 2ª a 6ª das 10:00 às 13:00 e das 14:00 às 17:00 Serviço de Informação às Vítimas de Violência Doméstica Tel: 800 202 148 Horário: 24 horas por dia – Todos os dias VIH/SIDA Linha SIDA Tel: 800 266 666 Horário: 2ª a Sábado das 14:00 às 20:00 SOS SIDA Tel: 800 201 040 Horário: Todos os dias das 17:30 às 21:30 Linha Abraço Tel: 800 225 115 Horário: 2ª a 6ª das 10:00 às 19:00 Toxicodependências Linha VIDA – SOS Droga Tel: 1414 Horário 2ª a 6ª das 10:00 às 20:00
  • 40. Se és rapaz Esta apresentação é uma adaptação do livro Rapazes, editado pela APF – Associação para o Planeamento da Família Versão original: Foundation Profa, Lausanne © APF www.apf.pt 26 Ficha técnica