SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 15
 O socialismo da Rússia foi o socialismo cientifico criado por Karl Marx,
com o objetivo de abolir as propriedades privadas.
 Marx via o estado como um instrumento da burguesia para dominar os
trabalhadores. Assim como o socialismo eliminaria as classes sociais, o
estado se tornaria desnecessário.
 A partir de então, seria iniciada a construção do comunismo, momento
em que todos os seres humanos seriam livres e iguais.
 Antes de 1917, a Rússia era governada por um czar, imperador que
detinha poder absoluto.
 Apesar de ser um país agrícola, as condições de vida dos camponeses
eram péssimas.
 As condições de vida dos operários não era melhor que a dos
camponeses.
 Na base havia os camponeses e operários, seguidos pelos burgueses,
militares, clero, governantes e, no topo, a família imperial.
 Guerra Russo-Japonesa, de 1904 a 1905. A derrota diante dos
japoneses mostrou a deficiência do estado russo e afundou o país em
uma grande crise econômica.
 A crise aumentou o descontentamento de diversos grupos sociais
contra o czar. Começaram a surgir greves e protestos, que eram
duramente reprimidos pela polícia.
 O autoritarismo do czar, a derrota na guerra russo-japonesa, a crise
econômica e a repressão foram fatores que contribuíram para a
aceitação de ideias socialistas
 A entrada da Rússia na Primeira Guerra Mundial aumentou o
descontentamento da sociedade e estimulou o processo revolucionário
 A polícia e o exército acabaram aderindo ao movimento.
 O poder do czar foi diminuindo. Dois governos foram criados: o primeiro, por
deputados que faziam parte da Duma; o segundo, chamado de Soviete,
formado por soldados, operários e camponeses.
 Diante dos protestos, o czar abdicou. Um governo provisório foi criado e
dirigido pelo príncipe Lvov. Este governo foi dominado pela burguesia russa.
 A participação da Rússia na guerra fracassou, gerando manifestações contra o novo
governo. O governo provisório de Lvov foi substituído por Kerenski.
 A crise provocou uma grande instabilidade política no país, que se dividiu em três : o
partido democrático constitucional, mencheviques e bolcheviques.
 O partido democrático constitucional representava a burguesia e a nobreza liberal,
favoráveis a continuação da guerra e o adiamento de reformas sociais e econômicas.
 Os mencheviques eram contrários à guerra, mas não admitiam a derrota da Rússia.
Permaneciam indecisos, perdendo importância política.
 Os bolcheviques defendiam o confisco das grandes propriedades, o controle operário
das indústrias e, acima de tudo, a paz imediata com a Alemanha
 Lenin assumiu a liderança da revolução e defendia a tomada do poder pelos
operários e camponeses.
 A partir de agosto de 1917, os bolcheviques passaram a dominar os principais
sovietes da Rússia e a preparar uma insurreição
 Em outubro, os bolcheviques obrigaram Kerenski a renunciar. O poder foi
confiado a Lenin, através do Conselho de Comissários do Povo.
 Este conselho promoveu uma série de mudanças no país. Aboliu o antigo regime
na Rússia, confiscou fábricas e propriedades rurais
Sob a direção de Lenin, os bolcheviques deram início à transformação da Rússia. Para
recuperar a economia do país, Lenin criou a Nova Política Econômica (NEP), em 1921.
Vários países que tinham se separado da Rússia durante a revolução voltaram a se
reintegrar e formaram, em 1922, a União das Repúblicas Socialistas Soviéticas (URSS)
 Com a morte de Lenin, em 1924, Stalin e Trotski, dois importantes líderes da revolução,
passaram a disputar o poder.
 Stalin defendia a ideia de que a União Soviética deveria construir e fortalecer o
socialismo, e só depois exportá-lo.
 Trotski, por sua vez, achava que a revolução socialista deveria ocorrer em todo o mundo
capitalista, pois o socialismo não poderia sobreviver isolado.
 Em 1928, Stalin venceu a disputa e a União Soviética ingressou na fase
do planejamento econômico. Foi a época dos chamados planos
quinquenais.
 Os planos se sucediam de cinco em cinco anos e transformaram a União
Soviética em uma potência industrial.
 O governo de Stalin, que durou de 1928 a 1953, ficou caracterizado
como uma ditadura, sendo que Stalin utilizava da violência para forçar a
coletivização da terra.
 A tomada de poder pelos bolcheviques inspirou outras países a adotar o
socialismo. Isto ocorreu em Cuba, na China, Coréia do Norte, entre
outros.
 Após a Segunda Guerra Mundial, a União Soviética passou a exercer
influência decisiva no cenário político mundial.
 Esta influência foi disputada com os Estados Unidos, na chamada Guerra
Fria, que durou até 1991. Neste ano, acabou o socialismo na União
Soviética.
Eliane Fleming nº 11
Gabriel Felipe nº13 Obrigado pela atenção !
Laila Melissa nº 19
Leandro Teixeira nº 20
Winicius Corali nº 30

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Socialismo 9º Ano
Socialismo 9º AnoSocialismo 9º Ano
Socialismo 9º AnoLucas Weiby
 
Totalitarismo (salazarismo, franquismo,stalinismo, fascismo,
Totalitarismo  (salazarismo, franquismo,stalinismo, fascismo,Totalitarismo  (salazarismo, franquismo,stalinismo, fascismo,
Totalitarismo (salazarismo, franquismo,stalinismo, fascismo,Marcos Mamute
 
3 A revolução russa de 1917 e a implantação do marxismo-leninismo
3 A revolução russa de 1917 e a implantação do marxismo-leninismo3 A revolução russa de 1917 e a implantação do marxismo-leninismo
3 A revolução russa de 1917 e a implantação do marxismo-leninismoNúria Inácio
 
China de Mao Tsé-Tung
China de Mao Tsé-TungChina de Mao Tsé-Tung
China de Mao Tsé-Tunghome
 
A CONSTRUÇÃO DO MODELO SOVIÉTICO
A CONSTRUÇÃO DO MODELO SOVIÉTICOA CONSTRUÇÃO DO MODELO SOVIÉTICO
A CONSTRUÇÃO DO MODELO SOVIÉTICOgofontoura
 
A revolução russa (1917)
A revolução russa (1917)A revolução russa (1917)
A revolução russa (1917)Gisele Glória
 
A Revolução Russa de Outubro
A Revolução Russa de OutubroA Revolução Russa de Outubro
A Revolução Russa de Outubrocotaradical
 
Socialismo e revolução russa 9 ano
Socialismo e revolução russa 9 anoSocialismo e revolução russa 9 ano
Socialismo e revolução russa 9 anoAEDFL
 

Mais procurados (19)

Socialismo 9º Ano
Socialismo 9º AnoSocialismo 9º Ano
Socialismo 9º Ano
 
Totalitarismo (salazarismo, franquismo,stalinismo, fascismo,
Totalitarismo  (salazarismo, franquismo,stalinismo, fascismo,Totalitarismo  (salazarismo, franquismo,stalinismo, fascismo,
Totalitarismo (salazarismo, franquismo,stalinismo, fascismo,
 
Revolução russa
Revolução russaRevolução russa
Revolução russa
 
3 A revolução russa de 1917 e a implantação do marxismo-leninismo
3 A revolução russa de 1917 e a implantação do marxismo-leninismo3 A revolução russa de 1917 e a implantação do marxismo-leninismo
3 A revolução russa de 1917 e a implantação do marxismo-leninismo
 
Apresentação marxismo leninismo
Apresentação marxismo leninismoApresentação marxismo leninismo
Apresentação marxismo leninismo
 
China de Mao Tsé-Tung
China de Mao Tsé-TungChina de Mao Tsé-Tung
China de Mao Tsé-Tung
 
Revolução russa de 1917
Revolução russa de 1917Revolução russa de 1917
Revolução russa de 1917
 
A revolução russa 1917
A revolução russa   1917A revolução russa   1917
A revolução russa 1917
 
REVOLUÇÃO RUSSA
REVOLUÇÃO RUSSAREVOLUÇÃO RUSSA
REVOLUÇÃO RUSSA
 
RevoluçãO SoviéTica
RevoluçãO SoviéTicaRevoluçãO SoviéTica
RevoluçãO SoviéTica
 
A CONSTRUÇÃO DO MODELO SOVIÉTICO
A CONSTRUÇÃO DO MODELO SOVIÉTICOA CONSTRUÇÃO DO MODELO SOVIÉTICO
A CONSTRUÇÃO DO MODELO SOVIÉTICO
 
07 revolucao russa
07   revolucao russa07   revolucao russa
07 revolucao russa
 
A revolução russa (1917)
A revolução russa (1917)A revolução russa (1917)
A revolução russa (1917)
 
A Revolução Russa de Outubro
A Revolução Russa de OutubroA Revolução Russa de Outubro
A Revolução Russa de Outubro
 
Caderno diário marxismo leninismo
Caderno diário marxismo leninismoCaderno diário marxismo leninismo
Caderno diário marxismo leninismo
 
A Revolução Russa
A Revolução RussaA Revolução Russa
A Revolução Russa
 
Socialismo e revolução russa 9 ano
Socialismo e revolução russa 9 anoSocialismo e revolução russa 9 ano
Socialismo e revolução russa 9 ano
 
Revolucao Russa
Revolucao RussaRevolucao Russa
Revolucao Russa
 
RevoluçãO Russa
RevoluçãO RussaRevoluçãO Russa
RevoluçãO Russa
 

Destaque

Destaque (20)

Revolução russa 2
Revolução russa 2Revolução russa 2
Revolução russa 2
 
PPT - Revolução Russa de 1917
PPT - Revolução Russa de 1917PPT - Revolução Russa de 1917
PPT - Revolução Russa de 1917
 
Segunda Guerra Mundial
Segunda Guerra MundialSegunda Guerra Mundial
Segunda Guerra Mundial
 
A Revolução Russa (1917)
A Revolução Russa (1917)A Revolução Russa (1917)
A Revolução Russa (1917)
 
Revolução russa slide
Revolução russa slideRevolução russa slide
Revolução russa slide
 
América Portuguesa
América PortuguesaAmérica Portuguesa
América Portuguesa
 
Ebulição
EbuliçãoEbulição
Ebulição
 
Idade contemporânea imperialismo e neocolonialismo
Idade contemporânea   imperialismo e neocolonialismoIdade contemporânea   imperialismo e neocolonialismo
Idade contemporânea imperialismo e neocolonialismo
 
Jesuítas e a educação
Jesuítas e a educaçãoJesuítas e a educação
Jesuítas e a educação
 
A Segunda Guerra Mundial
A Segunda Guerra MundialA Segunda Guerra Mundial
A Segunda Guerra Mundial
 
Segunda Guerra Mundial
Segunda Guerra MundialSegunda Guerra Mundial
Segunda Guerra Mundial
 
Segunda Guerra Mundial
Segunda Guerra MundialSegunda Guerra Mundial
Segunda Guerra Mundial
 
Religião e cultura no brasil colonial
Religião e cultura no brasil colonialReligião e cultura no brasil colonial
Religião e cultura no brasil colonial
 
2° guerra mundial
2° guerra mundial2° guerra mundial
2° guerra mundial
 
A crise da ordem liberal e a Segunda Guerra Mundial
A crise da ordem liberal e a Segunda Guerra MundialA crise da ordem liberal e a Segunda Guerra Mundial
A crise da ordem liberal e a Segunda Guerra Mundial
 
Revolução Mexicana
Revolução MexicanaRevolução Mexicana
Revolução Mexicana
 
Evolução humana
Evolução humanaEvolução humana
Evolução humana
 
História - Revolução Russa - www.CentroApoio.com
História - Revolução Russa - www.CentroApoio.comHistória - Revolução Russa - www.CentroApoio.com
História - Revolução Russa - www.CentroApoio.com
 
A revolução russa
A revolução russaA revolução russa
A revolução russa
 
2ª guerra mundial (1939 45)
2ª guerra mundial (1939 45)2ª guerra mundial (1939 45)
2ª guerra mundial (1939 45)
 

Semelhante a Revolução russa 2

Semelhante a Revolução russa 2 (20)

A revolução russa
A revolução russaA revolução russa
A revolução russa
 
Revolução russa 9º anos e 3º anos
Revolução russa 9º anos e 3º anosRevolução russa 9º anos e 3º anos
Revolução russa 9º anos e 3º anos
 
Revolução russa 9 ano
Revolução russa 9 anoRevolução russa 9 ano
Revolução russa 9 ano
 
Revolução russa
Revolução russaRevolução russa
Revolução russa
 
A Revolução Russa
A Revolução RussaA Revolução Russa
A Revolução Russa
 
Russia
RussiaRussia
Russia
 
Historiando sob diversos olhares
Historiando sob diversos olharesHistoriando sob diversos olhares
Historiando sob diversos olhares
 
Historiando sob diversos olhares
Historiando sob diversos olharesHistoriando sob diversos olhares
Historiando sob diversos olhares
 
URSS
URSSURSS
URSS
 
URSS
URSSURSS
URSS
 
Revolução Russa
Revolução RussaRevolução Russa
Revolução Russa
 
URSS
URSSURSS
URSS
 
Urss
UrssUrss
Urss
 
Urss
UrssUrss
Urss
 
URSS
URSSURSS
URSS
 
URSS
URSSURSS
URSS
 
Aimplantacaodomarxismoleninismo
AimplantacaodomarxismoleninismoAimplantacaodomarxismoleninismo
Aimplantacaodomarxismoleninismo
 
Revolução russa
Revolução russaRevolução russa
Revolução russa
 
História da URSS (União das Repúblicas Socialitas Soviéticas)
História da URSS (União das Repúblicas Socialitas Soviéticas)História da URSS (União das Repúblicas Socialitas Soviéticas)
História da URSS (União das Repúblicas Socialitas Soviéticas)
 
Revolução soviética
Revolução soviéticaRevolução soviética
Revolução soviética
 

Último

São Damião, missionário entre os leprosos de Molokai, Havaí.pptx
São Damião, missionário entre os leprosos de Molokai, Havaí.pptxSão Damião, missionário entre os leprosos de Molokai, Havaí.pptx
São Damião, missionário entre os leprosos de Molokai, Havaí.pptxMartin M Flynn
 
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdfSQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdfAndersonW5
 
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdfTema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdfAnaAugustaLagesZuqui
 
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptxAspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptxprofbrunogeo95
 
Acróstico - Maio Laranja
Acróstico  - Maio Laranja Acróstico  - Maio Laranja
Acróstico - Maio Laranja Mary Alvarenga
 
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdfUFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdfManuais Formação
 
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptxnelsontobontrujillo
 
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdfHistória concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdfGisellySobral
 
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...marioeugenio8
 
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVASAPRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVASricardo644666
 
Missa catequese para o dia da mãe 2025.pdf
Missa catequese para o dia da mãe 2025.pdfMissa catequese para o dia da mãe 2025.pdf
Missa catequese para o dia da mãe 2025.pdfFbioFerreira207918
 
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)Centro Jacques Delors
 
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...LuizHenriquedeAlmeid6
 
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptxQuímica-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptxKeslleyAFerreira
 
Histogramas.pptx...............................
Histogramas.pptx...............................Histogramas.pptx...............................
Histogramas.pptx...............................mariagrave
 
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEEdital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEblogdoelvis
 
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptxSlides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentesMaio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentesMary Alvarenga
 
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantilPower Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantilMariaHelena293800
 

Último (20)

São Damião, missionário entre os leprosos de Molokai, Havaí.pptx
São Damião, missionário entre os leprosos de Molokai, Havaí.pptxSão Damião, missionário entre os leprosos de Molokai, Havaí.pptx
São Damião, missionário entre os leprosos de Molokai, Havaí.pptx
 
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdfSQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
 
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdfTema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
 
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptxAspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
 
Acróstico - Maio Laranja
Acróstico  - Maio Laranja Acróstico  - Maio Laranja
Acróstico - Maio Laranja
 
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdfUFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
 
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
 
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdfHistória concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
 
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
 
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVASAPRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
 
Missa catequese para o dia da mãe 2025.pdf
Missa catequese para o dia da mãe 2025.pdfMissa catequese para o dia da mãe 2025.pdf
Missa catequese para o dia da mãe 2025.pdf
 
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)
 
Poema - Maio Laranja
Poema - Maio Laranja Poema - Maio Laranja
Poema - Maio Laranja
 
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
 
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptxQuímica-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
 
Histogramas.pptx...............................
Histogramas.pptx...............................Histogramas.pptx...............................
Histogramas.pptx...............................
 
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEEdital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
 
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptxSlides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
 
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentesMaio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
 
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantilPower Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
 

Revolução russa 2

  • 1.
  • 2.  O socialismo da Rússia foi o socialismo cientifico criado por Karl Marx, com o objetivo de abolir as propriedades privadas.  Marx via o estado como um instrumento da burguesia para dominar os trabalhadores. Assim como o socialismo eliminaria as classes sociais, o estado se tornaria desnecessário.  A partir de então, seria iniciada a construção do comunismo, momento em que todos os seres humanos seriam livres e iguais.
  • 3.  Antes de 1917, a Rússia era governada por um czar, imperador que detinha poder absoluto.  Apesar de ser um país agrícola, as condições de vida dos camponeses eram péssimas.  As condições de vida dos operários não era melhor que a dos camponeses.  Na base havia os camponeses e operários, seguidos pelos burgueses, militares, clero, governantes e, no topo, a família imperial.
  • 4.
  • 5.  Guerra Russo-Japonesa, de 1904 a 1905. A derrota diante dos japoneses mostrou a deficiência do estado russo e afundou o país em uma grande crise econômica.  A crise aumentou o descontentamento de diversos grupos sociais contra o czar. Começaram a surgir greves e protestos, que eram duramente reprimidos pela polícia.  O autoritarismo do czar, a derrota na guerra russo-japonesa, a crise econômica e a repressão foram fatores que contribuíram para a aceitação de ideias socialistas
  • 6.
  • 7.  A entrada da Rússia na Primeira Guerra Mundial aumentou o descontentamento da sociedade e estimulou o processo revolucionário  A polícia e o exército acabaram aderindo ao movimento.  O poder do czar foi diminuindo. Dois governos foram criados: o primeiro, por deputados que faziam parte da Duma; o segundo, chamado de Soviete, formado por soldados, operários e camponeses.  Diante dos protestos, o czar abdicou. Um governo provisório foi criado e dirigido pelo príncipe Lvov. Este governo foi dominado pela burguesia russa.
  • 8.  A participação da Rússia na guerra fracassou, gerando manifestações contra o novo governo. O governo provisório de Lvov foi substituído por Kerenski.  A crise provocou uma grande instabilidade política no país, que se dividiu em três : o partido democrático constitucional, mencheviques e bolcheviques.  O partido democrático constitucional representava a burguesia e a nobreza liberal, favoráveis a continuação da guerra e o adiamento de reformas sociais e econômicas.  Os mencheviques eram contrários à guerra, mas não admitiam a derrota da Rússia. Permaneciam indecisos, perdendo importância política.  Os bolcheviques defendiam o confisco das grandes propriedades, o controle operário das indústrias e, acima de tudo, a paz imediata com a Alemanha
  • 9.  Lenin assumiu a liderança da revolução e defendia a tomada do poder pelos operários e camponeses.  A partir de agosto de 1917, os bolcheviques passaram a dominar os principais sovietes da Rússia e a preparar uma insurreição  Em outubro, os bolcheviques obrigaram Kerenski a renunciar. O poder foi confiado a Lenin, através do Conselho de Comissários do Povo.  Este conselho promoveu uma série de mudanças no país. Aboliu o antigo regime na Rússia, confiscou fábricas e propriedades rurais
  • 10.
  • 11. Sob a direção de Lenin, os bolcheviques deram início à transformação da Rússia. Para recuperar a economia do país, Lenin criou a Nova Política Econômica (NEP), em 1921. Vários países que tinham se separado da Rússia durante a revolução voltaram a se reintegrar e formaram, em 1922, a União das Repúblicas Socialistas Soviéticas (URSS)  Com a morte de Lenin, em 1924, Stalin e Trotski, dois importantes líderes da revolução, passaram a disputar o poder.  Stalin defendia a ideia de que a União Soviética deveria construir e fortalecer o socialismo, e só depois exportá-lo.  Trotski, por sua vez, achava que a revolução socialista deveria ocorrer em todo o mundo capitalista, pois o socialismo não poderia sobreviver isolado.
  • 12.  Em 1928, Stalin venceu a disputa e a União Soviética ingressou na fase do planejamento econômico. Foi a época dos chamados planos quinquenais.  Os planos se sucediam de cinco em cinco anos e transformaram a União Soviética em uma potência industrial.  O governo de Stalin, que durou de 1928 a 1953, ficou caracterizado como uma ditadura, sendo que Stalin utilizava da violência para forçar a coletivização da terra.
  • 13.
  • 14.  A tomada de poder pelos bolcheviques inspirou outras países a adotar o socialismo. Isto ocorreu em Cuba, na China, Coréia do Norte, entre outros.  Após a Segunda Guerra Mundial, a União Soviética passou a exercer influência decisiva no cenário político mundial.  Esta influência foi disputada com os Estados Unidos, na chamada Guerra Fria, que durou até 1991. Neste ano, acabou o socialismo na União Soviética.
  • 15. Eliane Fleming nº 11 Gabriel Felipe nº13 Obrigado pela atenção ! Laila Melissa nº 19 Leandro Teixeira nº 20 Winicius Corali nº 30