SlideShare uma empresa Scribd logo
EDIÇÃO 75
setembro 2018
Entrevista:
FILIPE COSTA - PRESIDENTE DA COMISSÃO EXECUTIVA
aicep Global Parques
“O Porto e a Zona Industrial e Logística de Sines são simbióticos, só com porto
pode haver ZILS e esta puxa pela atividade do porto”
Coordenadas
Porto de Sines na 85.ª posição do TOP 120 dos portos mundiais
Ministra do mar
deu as boas vindas ao
ferry funchal-portimão
EDIÇÃO Nº75
DIRETOR
José Luís Cacho
PROPRIEDADE
Administração dos Portos de Sines
e do Algarve, SA
Número de Registo: DSC.RV.18.002
Contribuinte n.º 501 208 950
Depósito Legal: 276191/08
ISSN 1646-2882
SEDE
Apartado 16, EC SINES
7521-953 Sines
T 269 860 600
F 269 860 690
E geral@apsinesalgarve.pt
www.apsinesalgarve.pt
DESTAQUE
• Ministra do mar presente na receção oficial
ao ferry funchal-portimão
ENTREVISTA
• Filipe Costa - Presidente da Comissão Executiva da AICEP Global
Parques
PROJETOS
• Janela Única Logística
COORDENADAS
• Sines na 85.ª posição do Top-120 de Terminais de Contentores
• Porto de Sines bate recorde ao receber um dos maiores
porta-contentores do mundo
O PORTO E A CIDADE
• Dia do Porto de Sines
• III Corrida do Porto de Sines aproximou porto e cidade
ZONA VERDE
• Praia Vasco da Gama e Porto de Recreio de Sines
renovam Bandeira Azul
RADAR
GDCAPS
• Agenda contou com várias atividades desportivas
REVISTA DE IMPRENSA
4
6
9
10
12
13
14
18
19
No porto de Sines e para os âmbitos declarados - ver certificados
em www.portodesines.pt
EDIÇÃO Nº75
Com Portimão e Funchal ligados através de ferry,
o princípio da continuidade territorial fica assegurado;
assim o salientou a Ministra do Mar, que mais uma vez
nos honrou com a sua presença no Porto de Portimão.
Resultado de um esforço conjunto entre o Ministério do
Mar e o Governo Regional da Madeira, estamos certos que
demos um importante passo ao serviço do turismo
e desenvolvimento regional.
O Dia do Porto de Sines voltou a ser comemorado com
a ajuda dos cerca de 350 participantes que quiseram
conhecer o nosso porto e que, mais uma vez, correram
e caminharam connosco na III Corrida do Porto de Sines.
A todos, o nosso Obrigado, e a certeza de que
continuaremos a trabalhar em prol da região e da
economia nacional. Trabalho e empenho que partilhamos
com os nossos parceiros, tal como salientado pelo nosso
entrevistado, Filipe Costa, Presidente da Comissão
Executiva da aicep Global Parques; só com o porto
pode haver ZILS e esta puxa pela atividade do porto,
constituindo esta simbiose um dos principais fatores de
competitividade do complexo portuário, industrial
e logístico de Sines.
O ponto de situação do projeto JUL, tendo em vista
a concretização de uma das medidas traçadas pelo
Ministério do Mar para o aumento da competitividade
portuária, marca o início da fase em que envolvemos
os diferentes stakeholders da comunidade portuária,
salientando a importância que a CPSI (Comunidade
Portuária de Sines) assume no sucesso do dia-a-dia
do Porto de Sines.
E como não poderia deixar de ser, assinalamos a
importante escala do Madrid Maersk, que pelas suas
dimensões e capacidade – 400 metros de comprimento
fora-a-fora e 20.568 TEU – reforça o potencial de Sines
enquanto porto hub global. Continuamos a atrair os
maiores navios do mundo e a aumentar a nossa rede
global de serviços, chegando já aos 24 serviços regulares
semanais, no que diz respeito à carga contentorizada.
É importante continuar a fazer mais e melhor, a chegar
mais longe, ligando os principais mercado mundiais de
forma célere e eficiente; é este o desígnio de Sines,
é esta a nossa missão.
EDITORIAL
MAIS E MELHOR!
3
EDIÇÃO Nº63
EDITORIAL
EDIÇÃO Nº75
MINISTRA DO MAR PRESENTE NA RECEÇÃO OFICIAL
AO FERRY FUNCHAL-PORTIMÃO
LIGAÇÃO ENTRE A MADEIRA E O CONTINENTE INICIOU-SE EM JULHO
MINISTRA DO MAR PRESENTE NA RECEÇÃO OFICIAL AO FERRY FUNCHAL-PORTIMÃO4
A Ministra do Mar, Ana Paula Vitorino, esteve no Porto
de Portimão para a cerimónia de receção ao ferry
"Volcán de Tijarafe", que iniciou em julho as ligações
semanais entre o Funchal, na Madeira, e Portimão,
no Algarve.
O evento contou com a presença de vários convidados
e entidades, com destaque para o Conselho de
Administração dos Portos de Sines e do Algarve,
da Presidente da Câmara Municipal de Portimão e
do Administrador do Grupo Sousa, empresa que vai
assegurar as 12 viagens por ano.
EDIÇÃO Nº75
MINISTRA DO MAR PRESENTE NA RECEÇÃO OFICIAL AO FERRY FUNCHAL-PORTIMÃO 5
Na sua intervenção, a Ministra do Mar realçou que a
nova ligação por ferry entre a Madeira e o Continente é
fruto do trabalho conjunto entre o Ministério do Mar e o
Governo Regional da Madeira, destacando ainda o papel
da APS - Administração dos Portos de Sines e do Algarve,
da Câmara Municipal de Portimão e do Grupo Sousa, que
opera o navio através da ENM - Empresa de Navegação
Madeirense.
A Ministra do Mar salientou ainda que a nova ligação por
ferry assegura o «princípio da continuidade territorial»
e mostrou-se otimista de que, no futuro, se possa
«estender o serviço para além dos meses de verão» e,
eventualmente, com «mais do que uma ligação semanal».
No final da cerimónia, todos os convidados tiveram
oportunidade de conhecer o interior do "Volcán de Tijarafe"
onde foram recebidos pelo Comandante Guillermo Martín
Gomez.
O trajeto entre o Funchal e Portimão dura cerca de 23
horas, sendo de destacar o aumento da procura – tanto de
passageiros como de veículos – desde o lançamento deste
serviço.
EDIÇÃO Nº75
ENTREVISTA | FILIPE COSTA6
FILIPE COSTA
PRESIDENTE DA COMISSÃO EXECUTIVA DA AICEP GLOBAL PARQUES
Nomeado no passado mês de junho Presidente da Comissão
Executiva da AICEP Global Parques, quais as suas expetativas
face a este novo desafio?
Entre as nossas expectativas está contribuir para a atração
de mais investimento produtivo para Portugal através da
ferramenta de seleção das localizações ideais para cada
projeto, que disponibilizamos on-line. É uma ferramenta
que, quando a concorrer com outros países pelo mesmo
investimento, nomeadamente industrial, permite identificar
e assim oferecer a mais competitiva solução existente no
território nacional. É um sistema de informação geográfica
dos parques empresarias nacionais que disponibilizamos
gratuitamente, como serviço público; desenvolvido e
gerido em crescente colaboração com os municípios
e as regiões autónomas. Através desses serviços que
prestamos – atualmente Global Find e Global Force mas
em reformulação – ambicionamos vir a prestar serviços de
criação, desenvolvimento e gestão de parques empresariais
em Portugal e no estrangeiro, o que esperamos que tenha
"A relação entre o porto e a zona
industrial e logística está coordenada
no sentido da atração, instalação
e diversificação de investimentos
nacionais e internacionais para
o complexo portuário, logístico
e industrial de Sines, em benefício
do país e a sua economia."
EDIÇÃO Nº75
FILIPE COSTA | ENTREVISTA 7
efeito positivo cá, com a atração de mais investimento direto
estrangeiro, e fora, efeito multiplicador para as nossas
empresas ligadas, por exemplo, a construção.
Também é nossa expectativa desenvolver mais negócio para
os parques empresariais sob nossa gestão, com destaque para
os de Sines, a ZILS – Zona Industrial e Logística de Sines, e de
Setúbal, o BlueBiz. Na ZILS apostamos nos sectores da energia,
em particular Oil & Gas, e da logística, associada aos terminais
XXI e Vasco da Gama e aos desenvolvimentos das ligações
rodo e ferroviárias esperados. Energia e logística europeia e
transoceânica são inputs necessários à competitividade da
economia nacional. No BlueBiz as apostas são a aeronáutica
e a agroindústria, no âmbito da crescente importância e
internacionalização destes dois setores no Sul do país.
A “aicep Global Parques – Gestão de Áreas Empresariais
e Serviços, S. A.” é uma empresa pública cuja atividade é
presentemente orientada pelo “Programa Internacionalizar”,
aprovado em Conselho de Ministros no final de 2017. Essa
atividade tem dois focos. O primeiro são os serviços de
localizaçãoeinstalaçãodeempresas,comumacomponentede
apoio ao desenvolvimento e à difusão da oferta dos municípios
e das regiões autónomas; as medidas “B.4. Desenvolvimento
da Plataforma Global Find:” e “B.5. Promoção de Qualificação de
Localizações Empresariais:” do referido programa. O segundo
é a administração dos parques empresariais do Estado sob
sua gestão, sendo o mais relevante a ZILS, onde no seio da
Comunidade Portuária de Sines contribuiremos o possível
para os objetivos definidos no mesmo programa sob a medida
“D.7. (…) inserir Portugal nas novas rotas comerciais seja na
vertente terrestre, seja na vertente marítima, com inserção da
ligação ferroviária entre Sines e Madrid.”.
Sendo a APS e a ZILS – Zona Industrial e Logística de Sines os
principais impulsionadores do desenvolvimento económico
da região, como vê esta relação porto – zona industrial e
logística?
É uma relação estratégica, institucional e de parceria que em
todas as suas dimensões se encontra coordenada no sentido
da atração, instalação e diversificação de investimentos
nacionais e internacionais para o complexo portuário, logístico
e industrial de Sines, em benefício do país e a sua economia.
Vamos intensificar essa colaboração, nomeadamente na
promoção externa e no pugnar pelas infraestruturas que
beneficiarão o complexo e o tornarão mais competitivo às
escalas europeia e mundial.
Uma das vantagens competitivas do complexo de Sines é,
efetivamente, poder aliar um porto de águas profundas a uma
zona industrial e logística com as características da ZILS.
Como entende esta “parceria perfeita” ente porto e ZILS, e de
que forma poderão ambos potenciar o valor estratégico deste
polo, visando a captação de investimento?
O Porto e a Zona Industrial e Logística de Sines são simbióticos,
só com porto pode haver ZILS e esta puxa pela atividade do
porto. É um conjunto que permite alojar projetos de grande
envergadura, nomeadamente no transporte marítimo e na
energia, que de outro o nosso país não teria, com graves
prejuízos do ponto de vista da nossa autonomia energética e da
nossa inserção nas rotas do comércio internacional.
Potenciar esta “parceria perfeita” passa por uma estratégia
comercial e de promoção conjunta, nos sectores definidos
e nos mercados-alvo. Seja o nacional, o ibérico, europeus ou
globais, do Leste da Ásia à América do Norte.
A AICEP Global Parques faz parte da AICEP Portugal Global, cujo
foco é a internacionalização das empresas nacionais, não só
no que diz respeito ao incentivo às exportações mas também,
e fundamentalmente, à captação de investimento no nosso
país. De que forma poderá a rede externa global da AICEP
contribuir para o direcionamento de projetos de investimento
para Sines?
À Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal
(AICEP Portugal Global) compete promover o todo nacional com
a máxima isenção e equidade. Dito isto, claro que Sines é um
desígnio e motor da economia nacional que, para certos tipos
"O Porto e a Zona Industrial e Logística
de Sines são simbióticos, só com
porto pode haver ZILS e esta puxa pela
atividade do porto."
EDIÇÃO Nº75
ENTREVISTA | FILIPE COSTA8
de grandes projetos, oferece a única localização competitiva,
ou até mesmo viável, em Portugal. Alguns projetos de
combustíveis, petroquímica, ou logística que só faça sentido
associada ao Porto de Sines, por exemplo.
A rede externa da AICEP Portugal Global – onde eu trabalhei
nos últimos 7 anos, primeiro em Xangai e depois São Francisco
– identifica e aborda potenciais investidores internacionais;
apresentando as nossas vantagens competitivas e soluções
tailor made para o caso concreto; estabelecendo depois o
contacto entre o prospetivo investidor e as localizações que
melhor colocadas estiverem para acolher esse investimento
em Portugal. A AICEP cruza as oportunidades em Portugal com
as necessidades dos investidores internacionais, se necessário
promovendo e atribuindo incentivos ao investimento.
Na sua perspetiva, e tendo em conta as características do
complexo portuário, industrial e logístico de Sines, que novos
projetos seriam mais atrativos para a ZILS?
Projetos na área da logística, armazenagem e consolidação e
desconsolidação de matérias-primas e produtos intermédios
e acabados, que criem valor acrescentado e exportações.
Investimentos fundamentais para gerar carga para atuais
operadores dos terminais portuários, com especial destaque
para o Terminal XXI, bem como para o futuro Terminal Vasco da
Gama.
Investimentos que consolidam e potenciem sinergias e
vantagens competitivas no cluster da energia, petrolífero
e petroquímico com destaque para o Gás Natural Liquefeito
(GNL). Desde logo, uma central de ciclo combinado de produção
de energia a gás natural que permitissem uma sucessão à
"O Porto de Sines precisa por um lado
de cumprir a expectativa de continuar
a crescer, desde logo com a expansão
do Terminal XXI e o novo terminal de
contentores, que permita chamar
parceiros que gerem movimento, incluir
mais linhas e mais operadores; e por
outro ser um hub de GNL."
central termoelétrica.
Como nova área de oportunidade destacaria o agronegócio,
a transformação de produtos alimentares e seu escoamento
em exportação. Produções associadas ou não a atividades
tradicionais do Alentejo, com o impulso das novas produções
no perímetro de rega do Alqueva; bem como à competitividade
que os investimentos em ferrovia darão ao porto de Sines (e
de Setúbal) como canal de exportação marítimo para algumas
regiões produtoras espanholas.
O Porto de Sines tem vindo a assumir-se como uma referência,
não só no mercado nacional, mas também à escala Ibérica
e Europeia. Enquanto “observador” desta infraestrutura
portuária, como vê o futuro de Sines? Onde pode Sines
oferecer mais e melhor aos seus clientes por forma a
continuar a destacar-se à escala internacional?
O projeto Sines, que compreende um grande porto e uma
grande plataforma industrial, é um projeto dos anos 70. Uma
grande visão que permanece atual, logrando adaptar-se aos
novos desafios. O Porto de Sines tem conseguido atrair novos
investimentos articulados com o seu trabalho de análise
da concorrência e adoção das melhores práticas em prol
de um crescimento sustentado, sendo os seus ganhos de
competitividade atestados pela subida nos rankings ibérico,
europeu e mundial.
Diria que para manter um nível mundial, o Porto de Sines
precisa por um lado de cumprir a expectativa de continuar
crescer, desde logo com a expansão do Terminal XXI e o novo
terminal de contentores, que permita chamar parceiros que
gerem movimento, incluir mais linhas e mais operadores; e por
outro ser um hub de GNL.
"O Porto de Sines tem conseguido
atrair novos investimentos articulados
com o seu trabalho de análise da
concorrência… e adoção das melhores
práticas em prol de um crescimento
sustentado, sendo os seus ganhos de
competitividade atestados pela subida
nos rankings ibérico, europeu
e mundial."
EDIÇÃO Nº75
PROJETOS 9
JANELA ÚNICA LOGÍSTICA
PROJETO AVANÇA PARA FASE 3
No seguimento da estratégia para o aumento da
competitividade portuária, traçada pelo Ministério
do Mar e, tendo em vista a concretização da medida
“Janela Única Logística - JUL”, inscrita no programa
Simplex+, o projeto JUL encontra-se estruturado em
6 fases de implementação distintas.
Os trabalhos da fase 2, referente à conceção, cujo
principal objetivo é a construção do MRN2 (modelo
de referência nacional, versão 2, que substituirá
o atual MRN cujas origens remontam a 2003),
englobam a definição da arquitetura de informação,
arquitetura de negócio e da arquitetura aplicacional,
assim como a definição e validação dos vários
artefactos necessários, e que irão servir de suporte
à construção da JUL.
Recorde-se que a disseminação da JUL a nível
nacional, será precedida pelo desenvolvimento
e colocação em funcionamento de três pilotos na
APRAM, APS e APDL, incluindo o desenvolvimento da
camada nacional e testes de integração. A definição e
desenvolvimento destes pilotos terão como foco
a otimização de transporte intermodal, envolvendo
o maior número possível de atores públicos e privados.
Pretende-se assim, testar a capacidade da JUL nas
suas diversas vertentes e abrangência.
À data desta publicação já tiveram início atividades
de definição e validação dos processos relacionados
com as novas funcionalidades, envolvendo os diversos
stakeholders da comunidade portuária, incluindo os
agentes económicos, operadores e as autoridades,
de forma a que a equipa de projeto possa finalizar
os documentos de suporte que servirão de base aos
trabalhos dos desenvolvimentos no âmbito da fase 3.
O arranque do primeiro piloto, planeado para o mês de
dezembro, irá ocorrer na Região Autónoma da Madeira,
através da APRAM com enfoque nas funcionalidades
e processos do meio de transporte navio, seguido dos
pilotos de Sines e de Leixões que pretendem testar
em pormenor as funcionalidades relacionadas com os
meios de transporte ferroviário e rodoviário.
EDIÇÃO Nº75
8
SINES NA 85.ª POSIÇÃO DO TOP-120
DE TERMINAIS DE CONTENTORES
WORLD TOP CONTAINER PORTS REGISTA SUBIDA DE SEIS LUGARES
NO TERMINAL DE CONTENTORES DE SINES FACE À CLASSIFICAÇÃO DO ANO TRANSATO
No ano em que a carga contentorizada assume um papel
cada vez mais relevante nos índices de movimentação do
Porto de Sines, o ranking Top-120 World Top Container Ports
(WTCP), da prestigiada revista Container Management,
posiciona Sines no 85º lugar. Com um total de 1,66MTEU
movimentados, o terminal de contentores do Porto de Sines
registou um aumento de 10% relativamente ao período
homólogo, subindo seis posições na classificação a nível
mundial.
O Top 10 mundial continua a ser maioritariamente composto
por portos Chineses, com Shanghai a manter a liderança,
ultrapassando em 2017 a marca dos 40MTEU. Roterdão
COORDENADAS10
continua a ser o primeiro porto Europeu, ocupando a 11ª
posição com 13,7MTEU.
Apesar de encerrar o 1º semestre deste ano com uma
variação homóloga de -9,9%, correspondendo a cerca de
23,3 milhões de toneladas movimentadas, o Porto de Sines
continua a representar metade do total de mercadorias
movimentadas nos Portos Portugueses.
Em comparação com 2017, na primeira metade de 2018
Sines movimentou -11% da carga total e -10,8% de TEU.
Também os navios em operação comercial registaram um
decréscimo, com menos 96 navios a escalar Sines em
relação ao período homólogo.
EDIÇÃO Nº75
COORDENADAS 11
Apesar de Sines ter registado, maioritariamente, um
decréscimo nas suas atividades, o mesmo não se verifica
quando nos referimos aos Portos do Algarve.
No primeiro semestre de 2018, os portos do Algarve
registaram um aumento de 47,16% no que diz respeito ao
total de movimentação realizado através do cais Comercial
de Faro.
Já Portimão registou 16.783 passageiros, um aumento de
54,78% em relação ao período homólogo. Este crescimento
verifica-se também em relação ao número total do
movimento de navios, tanto em Faro como em Portimão,
com +90,91% e +36,11% respetivamente.
O Terminal de Contentores do Porto de Sines - TXXI
recebeu a escala do navio “Madrid Maersk”, com
capacidade para 20.568 TEU (contentores de 20 pés),
que integra o top-10 dos maiores porta-contentores do
mundo. Este navio está inserido no serviço SILK que
liga o Extremo Oriente à Europa, sendo operado pela
aliança 2M, que integra os dois principais armadores
mundiais, a MSC – Mediterranean Shipping Company e
a Maersk.
Semanas depois do Porto de Sines ter recebido o “MSC
Eloane”, até ao momento, o maior porta-contentores
a atracar no Terminal XXI e em portos nacionais, o
record foi ultrapassado pelo gigante “Madrid Maersk”,
o primeiro de vários navios da segunda geração da
classe Triple-E a ser entregue pelos estaleiros da
Daewoo Shipbuilding & Marine Engineering (DSME) à
Maersk.
O “Madrid Maersk” zarpou do porto de Tanjung Pelepas,
na Malásia, em direção a Sines, sendo este o primeiro
porto europeu escalado nesta viagem.
PORTO DE SINES BATE RECORDE
AO RECEBER UM DOS MAIORES
PORTA-CONTENTORES DO MUNDO
EDIÇÃO Nº75
O PORTO E A CIDADE12
As comemorações do Dia do Porto de Sines, que decorreram
no dia 19 de junho, contaram com a participação de cerca
de 150 pessoas, que tiveram oportunidade de conhecer o
quotidiano do maior porto nacional através de visitas guiadas
a várias áreas operacionais.
O grupo acompanhou as diversas atividades programadas do
dia-a-dia do porto, visitando o Centro de Controlo de Tráfego
e assistindo a demonstrações dos meios de combates a
incidentes. O programa contou ainda com uma visita guiada
aos terminais portuários e um passeio marítimo na baía
de Sines onde assistiram a uma demonstração dos meios
marítimos das empresas de reboque.
DIA DO PORTO DE SINES
COMEMORAÇÕES CONTARAM COM A PARTICIPAÇÃO DE 150 PESSOAS
III CORRIDA DO PORTO DE SINES APROXIMOU PORTO E CIDADE
PARTICIPANTES ENFRENTARAM PERCURSO DESAFIANTE
A 3ª Corrida e Caminhada do Porto de Sines aconteceu
no dia 23 de junho na Av. Vasco da Gama, em Sines.
A prova consistiu numa Caminhada de 5 km, e numa
Corrida de 10 km, com percursos desafiantes e
diferenciados.
A correr ou a caminhar, o objetivo era percorrer as
vias internas do porto e da parte histórica da cidade,
disfrutando de um ponto de vista diferente do
habitualmente percorrido e conhecido das pessoas.
A Corrida do Porto de Sines é uma iniciativa conjunta
da APS e do seu Grupo Desportivo e Cultural, que conta
com o apoio da Câmara Municipal de Sines.
EDIÇÃO Nº75
ZONA VERDE 13
A Associação Bandeira Azul da Europa atribuiu Bandeira Azul
à Praia Vasco da Gama e ao Porto de Recreio de Sines.
A Bandeira Azul é concedida a praias ou infraestruturas que
obedeçam a um conjunto de requisitos não só ambientais,
mas também de segurança e bem-estar dos utentes, tanto
a nível da informação disponível como no que respeita a
ações de sensibilização ambiental.
No âmbito do Programa Bandeira Azul da Europa 2018,
sob o tema "O Mar que respiramos", a APS - Administração
dos Portos de Sines e do Algarve, S.A., em parceria com o
Centro de Ciência Viva do Lousal - Mina de Ciência (CCVL),
promoveu um conjunto de atividades ambientais e lúdicas
PRAIA VASCO DA GAMA E PORTO DE RECREIO
DE SINES RENOVAM BANDEIRA AZUL
APS E PROGRAMA BANDEIRA AZUL DA EUROPA PROMOVERAM ATIVIDADES LÚDICAS
dirigidas a toda a comunidade. Foi dado especial destaque
ao papel fundamental das florestas marinhas, já que 50%
do dióxido de carbono lançado na atmosfera é absorvido
pelos oceanos e 70% do oxigénio da Terra é produzido
pelo plâncton marinho e são as algas mais pequenas que,
literalmente, nos dão o ar que respiramos.
Recorde-se que o ano de 2018 representa o décimo
primeiro ano consecutivo em que a Praia Vasco da Gama
conta com a atribuição deste galardão e o décimo no caso
do Porto de Recreio, demonstrando o comprometimento
desta administração portuária com a sociedade e o meio
ambiente.
EDIÇÃO Nº75
RADAR14
A APS esteve presente na 31ª edição da Santiagro –
Feira Agropecuária e do Cavalo, que teve lugar entre
os dias 31 de maio e 3 de junho, no Parque de Feiras e
Exposições de Santiago do Cacém.
A cerimónia de inauguração foi presidida pelo Secretário
de Estado da Agricultura e Alimentação, Luís Medeiros
APS PRESENTE NA SANTIAGRO 2018
31ª EDIÇÃO DA FEIRA AGROPECUÁRIA E DO CAVALO
Vieira, que marcou presença no stand da APS.
Apesar da forte vertente agrícola, a Santiagro pretende
promover o que de melhor a região tem para oferecer.
O Porto de Sines, enquanto motor fundamental da
economia regional e nacional é presença assídua neste
certame.
EDIÇÃO Nº75
RADAR 15
A APS participou na Feira do Mar 2018, que se realizou
entre os dias 15 e 17 de junho, em Sines.
O evento, organizado pela Câmara Municipal de Sines e
pelo Sines Tecnopolo, em parceria com a APS, englobou
uma conferência que teve lugar no auditório do Porto de
Sines, concertos e ainda uma mostra profissional, entre
outras atividades.
Com o tema “Inovar e Criar para Empreender na Economia
do Mar”, a conferência contou com um painel de oradores
de prestígio, assim como a apresentação de casos de
sucesso ligados à temática.
A mostra profissional reuniu, no mesmo espaço,
diversas atividades relacionadas com o “Mar”, ligadas à
tecnologia, à ciência e conhecimento, à gastronomia e à
animação turística.
FEIRA DO MAR 2018
CONFERÊNCIA “INOVAR E CRIAR PARA EMPREENDER NA ECONOMIA DO MAR”
FEZ PARTE DO PROGRAMA
A APS fez-se representar com um stand na feira
agrícola Ovibeja que decorreu entre os dias 27 de
abril e 1 de maio.
Para além da forte vertente agrícola, a Ovibeja
apresenta uma visão alargada voltada para o centro
de negócios, a inovação e o empreendedorismo.
Nesta 35ª edição de 2018, o certame contou com
mais de um milhar de expositores.
PORTO DE SINES PRESENTE NA OVIBEJA
CERTAME CONTOU COM MAIS DE MIL EXPOSITORES
A APS apresentou o stand institucional onde divulgou as
diferentes atividades dos Portos de Sines e do Algarve.
EDIÇÃO Nº75
RADAR16
Seis dezenas de investidores da China e de países
lusófonos conheceram as potencialidades da ZILS - Zona
Industrial e Logística de Sines e do Porto de Sines, numa
visita que decorreu no passado mês de junho.
A comitiva, composta por potenciais investidores da
China, Macau e de países de língua portuguesa - de Angola,
Moçambique e Cabo Verde, contou com a presença do
Secretário para a Economia e Finanças do Governo da
Região Administrativa Especial de Macau (RAEM), Leonel
Leong, da Secretária-Geral do Fórum para a Cooperação
Económica e Comercial entre a China e os Países de Língua
INVESTIDORES CHINESES E DE PAÍSES LUSÓFONOS
VISITARAM PORTO DE SINES
COMITIVA PARTICIPOU NUM SEMINÁRIO NA ZILS
Portuguesa (Macau), Xu Yingzhen, e do Presidente do
Instituto de Promoção do Comércio e do Investimento de
Macau (IPIM), Jackson Chang.
Durante a manhã o grupo de investidores participou
num seminário realizado na ZILS sobre o Investimento
em Portugal e as potencialidades do Porto de Sines e da
sua Zona Industrial e Logística. À tarde, a comitiva teve
oportunidade de conhecer a oferta da Zona Industrial e do
Porto, de fazer uma visita às diversas Zonas da ZILS, com
enfoque nas infraestruturas oferecidas, infraestruturas
portuárias e aos diversos terminais do Porto.
EDIÇÃO Nº75
RADAR 17
PORTO DE SINES INTEGRA SWORDFISH 18
EXERCÍCIO NAVAL TESTA CAPACIDADE DE RESPOSTA EM CENÁRIOS DE CRISE
O Porto de Sines participou no exercício naval
SWORDFISH 18, sob a responsabilidade da Marinha
Portuguesa, que decorreu na costa ocidental
portuguesa tendo como objetivo principal testar a
capacidade de resposta em cenários de crise.
Participaram neste exercício um total de nove
navios nacionais, dois navios espanhóis, um navio
francês, um navio italiano, um navio inglês, forças
de mergulhadores e fuzileiros nacionais e espanhóis
e ainda aeronaves da Força Aérea de Portugal e de
Espanha num total de 2300 militares.
O Porto de Sines desempenhou uma função
relevante neste exercício, estando em constante
contacto com o Portuguese Navy Shipping Centre e
disponibilizando, para o efeito e em tempo real, os
movimentos dos navios de comércio em porto.
EDIÇÃO Nº75
GDCAPS18
GDCAPS
AGENDA CONTOU COM VÁRIAS ATIVIDADES DESPORTIVAS
O GDCAPS conta, uma vez mais, com uma preenchida
agenda de atividades desportivas e culturais, que
passou por provas de atletismo, cicloturismo,
caminhadas, atividades náuticas, basquetebol e futsal.
A 5.ª Corrida do Casqueiro, que decorreu dia 16 de
junho, em Vila Nova de Santo André, recebeu os atletas
do grupo desportivo da APS, que nesse mesmo mês
participou na 3.ª Corrida do Porto de Sines, que se
realizou no dia 23 de junho. O grupo participou ainda na
grande Corrida da Lagoa de Santo André que se realizou
no dia 14 de julho, indo estar também presente na 38ª
Corrida do Tejo, que terá lugar a 23 de setembro em
Algés.
A equipa de BTT/Cicloturismo participou na 7ª Maratona
de Vale das Éguas, que se realizou em Santiago do
Cacém, enquanto a equipa de caminhadas participou na
8.ª Etapa da Via Algarviana, entre Alte e São Bartolomeu
de Messines percorrendo uma distância de 19 km. A
equipa andou ainda por caminhos do Gerês, em Peneda
do Gerês, e participou na IX Edição da caminhada do
GDCAPS.
No pavilhão de Multiusos de Sines decorrem, como
habitualmente, os treinos de Futsal às terças e
quintas, a partir das 17:00 e o ginásio desportivo está
disponível de segunda a sexta, das 9:00h às 17:00h,
também neste Pavilhão. Já os treinos de Basquetebol
acontecem no Pavilhão de Santo André todas as terças-
feiras, às 21:00.
Este ano, o GDCAPS teve ainda a possibilidade de
realizar atividades náuticas através da participação
em aulas de surf e SUP - Stand Up Paddle em grupo,
realizadas na praia de São Torpes e na Baía de Sines.
EDIÇÃO Nº75
REVISTA DE IMPRENSA 19
O JORNAL ECONÓMICO , 29 de junho de 2018
CORREIO DA MANHÃ, 2 de maio de 2018
DIÁRIO DO SUL, 30 de maio de 2018
VIDA ECONÓMICA, 13 de março de 2018
A DEFESA, 9 de maio de 2018
O LEME, 10 de maio de 2018
SETÚBALMAIS, 7 de junho de 2018
O LEME, 14 de junho de 2018
O LEME, 14 de junho de 2018
CORREIO DA MANHÃ, 4 de agosto de 2018
CMTV, 3 de agosto de 2018
EDIÇÃO Nº75

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Revista APS N.º 54 – Agosto 2011
Revista APS N.º 54 – Agosto 2011Revista APS N.º 54 – Agosto 2011
Revista APS N.º 71 – Maio 2017
Revista APS N.º 71 – Maio 2017Revista APS N.º 71 – Maio 2017
Sines é muito mais do que um terminal de contentores
Sines é muito mais do que um terminal de contentoresSines é muito mais do que um terminal de contentores
Sines é muito mais do que um terminal de contentores
Cláudio Carneiro
 
Revista APS N.º 59 – Abril 2013
Revista APS N.º 59 – Abril 2013Revista APS N.º 59 – Abril 2013
2012: O melhor ano de sempre na história do Porto de Sines
2012: O melhor ano de sempre  na história do Porto de Sines2012: O melhor ano de sempre  na história do Porto de Sines
2012: O melhor ano de sempre na história do Porto de Sines
Cláudio Carneiro
 
Revista APS N.º 63 – Setembro 2014
Revista APS N.º 63 – Setembro 2014Revista APS N.º 63 – Setembro 2014
Revista APS N.º 62 – Junho 2014
Revista APS N.º 62 – Junho 2014Revista APS N.º 62 – Junho 2014
Revista APS N.º 56 – Junho 2012
Revista APS N.º 56 – Junho 2012Revista APS N.º 56 – Junho 2012
Porto de Sines Porta estratégica
Porto de Sines Porta estratégicaPorto de Sines Porta estratégica
Porto de Sines Porta estratégica
Cláudio Carneiro
 
Revista APS N.º 33 – Julho 2003
Revista APS N.º 33 – Julho 2003Revista APS N.º 33 – Julho 2003
Os portos começaram o ano com o pé direito
Os portos começaram o ano com o pé direito Os portos começaram o ano com o pé direito
Os portos começaram o ano com o pé direito
Cláudio Carneiro
 
Revista APS N.º 49 – Dezembro 2009
Revista APS N.º 49 – Dezembro 2009Revista APS N.º 49 – Dezembro 2009
Revista APS N.º 50 – Maio 2010
Revista APS N.º 50 – Maio 2010Revista APS N.º 50 – Maio 2010
Revista APS N.º 74 - Abril 2018
Revista APS N.º 74 - Abril 2018Revista APS N.º 74 - Abril 2018
Revista APS N.º 47 – Abril 2009
Revista APS N.º 47 – Abril 2009Revista APS N.º 47 – Abril 2009
Porto de Sines, Porta Atlântica da Europa
Porto de Sines, Porta Atlântica da EuropaPorto de Sines, Porta Atlântica da Europa
Porto de Sines, Porta Atlântica da Europa
APS - Administração dos Portos de Sines e do Algarve, S.A.
 
Terminal XXI - Porto de Sines
Terminal XXI - Porto de SinesTerminal XXI - Porto de Sines
Terminal XXI - Porto de Sines
Tânia Domingos
 
Revista APS N.º 58 – Dezembro 2012
Revista APS N.º 58 – Dezembro 2012Revista APS N.º 58 – Dezembro 2012
Revista APS N.º 55 – Dezembro 2011
Revista APS N.º 55 – Dezembro 2011Revista APS N.º 55 – Dezembro 2011

Mais procurados (19)

Revista APS N.º 54 – Agosto 2011
Revista APS N.º 54 – Agosto 2011Revista APS N.º 54 – Agosto 2011
Revista APS N.º 54 – Agosto 2011
 
Revista APS N.º 71 – Maio 2017
Revista APS N.º 71 – Maio 2017Revista APS N.º 71 – Maio 2017
Revista APS N.º 71 – Maio 2017
 
Sines é muito mais do que um terminal de contentores
Sines é muito mais do que um terminal de contentoresSines é muito mais do que um terminal de contentores
Sines é muito mais do que um terminal de contentores
 
Revista APS N.º 59 – Abril 2013
Revista APS N.º 59 – Abril 2013Revista APS N.º 59 – Abril 2013
Revista APS N.º 59 – Abril 2013
 
2012: O melhor ano de sempre na história do Porto de Sines
2012: O melhor ano de sempre  na história do Porto de Sines2012: O melhor ano de sempre  na história do Porto de Sines
2012: O melhor ano de sempre na história do Porto de Sines
 
Revista APS N.º 63 – Setembro 2014
Revista APS N.º 63 – Setembro 2014Revista APS N.º 63 – Setembro 2014
Revista APS N.º 63 – Setembro 2014
 
Revista APS N.º 62 – Junho 2014
Revista APS N.º 62 – Junho 2014Revista APS N.º 62 – Junho 2014
Revista APS N.º 62 – Junho 2014
 
Revista APS N.º 56 – Junho 2012
Revista APS N.º 56 – Junho 2012Revista APS N.º 56 – Junho 2012
Revista APS N.º 56 – Junho 2012
 
Porto de Sines Porta estratégica
Porto de Sines Porta estratégicaPorto de Sines Porta estratégica
Porto de Sines Porta estratégica
 
Revista APS N.º 33 – Julho 2003
Revista APS N.º 33 – Julho 2003Revista APS N.º 33 – Julho 2003
Revista APS N.º 33 – Julho 2003
 
Os portos começaram o ano com o pé direito
Os portos começaram o ano com o pé direito Os portos começaram o ano com o pé direito
Os portos começaram o ano com o pé direito
 
Revista APS N.º 49 – Dezembro 2009
Revista APS N.º 49 – Dezembro 2009Revista APS N.º 49 – Dezembro 2009
Revista APS N.º 49 – Dezembro 2009
 
Revista APS N.º 50 – Maio 2010
Revista APS N.º 50 – Maio 2010Revista APS N.º 50 – Maio 2010
Revista APS N.º 50 – Maio 2010
 
Revista APS N.º 74 - Abril 2018
Revista APS N.º 74 - Abril 2018Revista APS N.º 74 - Abril 2018
Revista APS N.º 74 - Abril 2018
 
Revista APS N.º 47 – Abril 2009
Revista APS N.º 47 – Abril 2009Revista APS N.º 47 – Abril 2009
Revista APS N.º 47 – Abril 2009
 
Porto de Sines, Porta Atlântica da Europa
Porto de Sines, Porta Atlântica da EuropaPorto de Sines, Porta Atlântica da Europa
Porto de Sines, Porta Atlântica da Europa
 
Terminal XXI - Porto de Sines
Terminal XXI - Porto de SinesTerminal XXI - Porto de Sines
Terminal XXI - Porto de Sines
 
Revista APS N.º 58 – Dezembro 2012
Revista APS N.º 58 – Dezembro 2012Revista APS N.º 58 – Dezembro 2012
Revista APS N.º 58 – Dezembro 2012
 
Revista APS N.º 55 – Dezembro 2011
Revista APS N.º 55 – Dezembro 2011Revista APS N.º 55 – Dezembro 2011
Revista APS N.º 55 – Dezembro 2011
 

Semelhante a Revista APS N.º 75 – Setembro 2018

Comunidade Portuária projeta Sines até 2020
Comunidade Portuária projeta Sines  até 2020Comunidade Portuária projeta Sines  até 2020
Comunidade Portuária projeta Sines até 2020
Cláudio Carneiro
 
Revista APS N.º 60 – Agosto 2013
Revista APS N.º 60 – Agosto 2013Revista APS N.º 60 – Agosto 2013
Revista APS N.º 69 – Setembro 2016
Revista APS N.º 69 – Setembro 2016Revista APS N.º 69 – Setembro 2016
Revista APS N.º 67 – Dezembro 2015
Revista APS N.º 67 – Dezembro 2015Revista APS N.º 67 – Dezembro 2015
Revista APS N.º 51 – Setembro 2010
Revista APS N.º 51 – Setembro 2010Revista APS N.º 51 – Setembro 2010
Revista APS N.º 57 – Novembro 2012
Revista APS N.º 57 – Novembro 2012Revista APS N.º 57 – Novembro 2012
Newsletter dos Portos de Setúbal e Sesimbra
Newsletter dos Portos  de Setúbal e SesimbraNewsletter dos Portos  de Setúbal e Sesimbra
Newsletter dos Portos de Setúbal e Sesimbra
Cláudio Carneiro
 
Revista APS N.º 53 – Abril 2011
Revista APS N.º 53 – Abril 2011Revista APS N.º 53 – Abril 2011
Revista APS N.º 64 – Dezembro 2014
Revista APS N.º 64 – Dezembro 2014Revista APS N.º 64 – Dezembro 2014
Revista APS N.º 61 – Dezembro 2013
Revista APS N.º 61 – Dezembro 2013Revista APS N.º 61 – Dezembro 2013
Sines Novo HUB Europeu para o Agronegócio
Sines Novo HUB Europeu para o Agronegócio Sines Novo HUB Europeu para o Agronegócio
Cargo n.º 163 – Dezembro 2005
Cargo n.º 163 – Dezembro 2005Cargo n.º 163 – Dezembro 2005
Cargo n.º 163 – Dezembro 2005
MANCHETE
 
Sines Logística Automóvel e Aeronáutica
Sines  Logística Automóvel e AeronáuticaSines  Logística Automóvel e Aeronáutica
Latinports Boletim Informativo Abril-Junho de 2013
Latinports Boletim Informativo Abril-Junho de 2013Latinports Boletim Informativo Abril-Junho de 2013
Latinports Boletim Informativo Abril-Junho de 2013
latinports
 
ESTRATÉGIA PARA O AUMENTO DA COMPETITIVIDADE PORTUÁRIA - Horizonte 2016-2026
ESTRATÉGIA PARA O AUMENTO DA COMPETITIVIDADE PORTUÁRIA - Horizonte 2016-2026ESTRATÉGIA PARA O AUMENTO DA COMPETITIVIDADE PORTUÁRIA - Horizonte 2016-2026
ESTRATÉGIA PARA O AUMENTO DA COMPETITIVIDADE PORTUÁRIA - Horizonte 2016-2026
Portos de Portugal
 

Semelhante a Revista APS N.º 75 – Setembro 2018 (15)

Comunidade Portuária projeta Sines até 2020
Comunidade Portuária projeta Sines  até 2020Comunidade Portuária projeta Sines  até 2020
Comunidade Portuária projeta Sines até 2020
 
Revista APS N.º 60 – Agosto 2013
Revista APS N.º 60 – Agosto 2013Revista APS N.º 60 – Agosto 2013
Revista APS N.º 60 – Agosto 2013
 
Revista APS N.º 69 – Setembro 2016
Revista APS N.º 69 – Setembro 2016Revista APS N.º 69 – Setembro 2016
Revista APS N.º 69 – Setembro 2016
 
Revista APS N.º 67 – Dezembro 2015
Revista APS N.º 67 – Dezembro 2015Revista APS N.º 67 – Dezembro 2015
Revista APS N.º 67 – Dezembro 2015
 
Revista APS N.º 51 – Setembro 2010
Revista APS N.º 51 – Setembro 2010Revista APS N.º 51 – Setembro 2010
Revista APS N.º 51 – Setembro 2010
 
Revista APS N.º 57 – Novembro 2012
Revista APS N.º 57 – Novembro 2012Revista APS N.º 57 – Novembro 2012
Revista APS N.º 57 – Novembro 2012
 
Newsletter dos Portos de Setúbal e Sesimbra
Newsletter dos Portos  de Setúbal e SesimbraNewsletter dos Portos  de Setúbal e Sesimbra
Newsletter dos Portos de Setúbal e Sesimbra
 
Revista APS N.º 53 – Abril 2011
Revista APS N.º 53 – Abril 2011Revista APS N.º 53 – Abril 2011
Revista APS N.º 53 – Abril 2011
 
Revista APS N.º 64 – Dezembro 2014
Revista APS N.º 64 – Dezembro 2014Revista APS N.º 64 – Dezembro 2014
Revista APS N.º 64 – Dezembro 2014
 
Revista APS N.º 61 – Dezembro 2013
Revista APS N.º 61 – Dezembro 2013Revista APS N.º 61 – Dezembro 2013
Revista APS N.º 61 – Dezembro 2013
 
Sines Novo HUB Europeu para o Agronegócio
Sines Novo HUB Europeu para o Agronegócio Sines Novo HUB Europeu para o Agronegócio
Sines Novo HUB Europeu para o Agronegócio
 
Cargo n.º 163 – Dezembro 2005
Cargo n.º 163 – Dezembro 2005Cargo n.º 163 – Dezembro 2005
Cargo n.º 163 – Dezembro 2005
 
Sines Logística Automóvel e Aeronáutica
Sines  Logística Automóvel e AeronáuticaSines  Logística Automóvel e Aeronáutica
Sines Logística Automóvel e Aeronáutica
 
Latinports Boletim Informativo Abril-Junho de 2013
Latinports Boletim Informativo Abril-Junho de 2013Latinports Boletim Informativo Abril-Junho de 2013
Latinports Boletim Informativo Abril-Junho de 2013
 
ESTRATÉGIA PARA O AUMENTO DA COMPETITIVIDADE PORTUÁRIA - Horizonte 2016-2026
ESTRATÉGIA PARA O AUMENTO DA COMPETITIVIDADE PORTUÁRIA - Horizonte 2016-2026ESTRATÉGIA PARA O AUMENTO DA COMPETITIVIDADE PORTUÁRIA - Horizonte 2016-2026
ESTRATÉGIA PARA O AUMENTO DA COMPETITIVIDADE PORTUÁRIA - Horizonte 2016-2026
 

Mais de APS - Administração dos Portos de Sines e do Algarve, S.A.

Porto de Sines em destaque na imprensa espanhola
Porto de Sines em destaque na imprensa espanholaPorto de Sines em destaque na imprensa espanhola
Porto de Sines em destaque na imprensa espanhola
APS - Administração dos Portos de Sines e do Algarve, S.A.
 
Revista APS N.º 35 – Dezembro 2003
Revista APS N.º 35 – Dezembro 2003Revista APS N.º 35 – Dezembro 2003
Revista APS N.º 34 – Outubro 2003
Revista APS N.º 34 – Outubro 2003Revista APS N.º 34 – Outubro 2003
Breve Notícia de Sines, Pátria de Vasco da Gama
Breve Notícia de Sines, Pátria de Vasco da GamaBreve Notícia de Sines, Pátria de Vasco da Gama
Breve Notícia de Sines, Pátria de Vasco da Gama
APS - Administração dos Portos de Sines e do Algarve, S.A.
 
Sines em "Os portos maritimos de Portugal e ilhas adjacentes", de Adolpho Lou...
Sines em "Os portos maritimos de Portugal e ilhas adjacentes", de Adolpho Lou...Sines em "Os portos maritimos de Portugal e ilhas adjacentes", de Adolpho Lou...
Sines em "Os portos maritimos de Portugal e ilhas adjacentes", de Adolpho Lou...
APS - Administração dos Portos de Sines e do Algarve, S.A.
 
Tabela de Marés para 2017 – Porto de Portimão
Tabela de Marés para 2017 – Porto de Portimão Tabela de Marés para 2017 – Porto de Portimão
Tabela de Marés para 2017 – Porto de Portimão
APS - Administração dos Portos de Sines e do Algarve, S.A.
 
Tabela de Marés para 2017 – Porto de Faro
Tabela de Marés para 2017 – Porto de Faro Tabela de Marés para 2017 – Porto de Faro
Tabela de Marés para 2017 – Porto de Faro
APS - Administração dos Portos de Sines e do Algarve, S.A.
 
Tabela de Marés para 2017 – Porto de Sines
Tabela de Marés para 2017 – Porto de Sines Tabela de Marés para 2017 – Porto de Sines
Tabela de Marés para 2017 – Porto de Sines
APS - Administração dos Portos de Sines e do Algarve, S.A.
 
Diário de Lisboa – 14 de Dezembro de 1977
Diário de Lisboa – 14 de Dezembro de 1977Diário de Lisboa – 14 de Dezembro de 1977
Diário de Lisboa – 14 de Dezembro de 1977
APS - Administração dos Portos de Sines e do Algarve, S.A.
 
Diário de Lisboa – 19 de Junho de 1971
Diário de Lisboa – 19 de Junho de 1971Diário de Lisboa – 19 de Junho de 1971
Diário de Lisboa – 19 de Junho de 1971
APS - Administração dos Portos de Sines e do Algarve, S.A.
 
Revista APS N.º 66 – Setembro 2015
Revista APS N.º 66 – Setembro 2015Revista APS N.º 66 – Setembro 2015

Mais de APS - Administração dos Portos de Sines e do Algarve, S.A. (11)

Porto de Sines em destaque na imprensa espanhola
Porto de Sines em destaque na imprensa espanholaPorto de Sines em destaque na imprensa espanhola
Porto de Sines em destaque na imprensa espanhola
 
Revista APS N.º 35 – Dezembro 2003
Revista APS N.º 35 – Dezembro 2003Revista APS N.º 35 – Dezembro 2003
Revista APS N.º 35 – Dezembro 2003
 
Revista APS N.º 34 – Outubro 2003
Revista APS N.º 34 – Outubro 2003Revista APS N.º 34 – Outubro 2003
Revista APS N.º 34 – Outubro 2003
 
Breve Notícia de Sines, Pátria de Vasco da Gama
Breve Notícia de Sines, Pátria de Vasco da GamaBreve Notícia de Sines, Pátria de Vasco da Gama
Breve Notícia de Sines, Pátria de Vasco da Gama
 
Sines em "Os portos maritimos de Portugal e ilhas adjacentes", de Adolpho Lou...
Sines em "Os portos maritimos de Portugal e ilhas adjacentes", de Adolpho Lou...Sines em "Os portos maritimos de Portugal e ilhas adjacentes", de Adolpho Lou...
Sines em "Os portos maritimos de Portugal e ilhas adjacentes", de Adolpho Lou...
 
Tabela de Marés para 2017 – Porto de Portimão
Tabela de Marés para 2017 – Porto de Portimão Tabela de Marés para 2017 – Porto de Portimão
Tabela de Marés para 2017 – Porto de Portimão
 
Tabela de Marés para 2017 – Porto de Faro
Tabela de Marés para 2017 – Porto de Faro Tabela de Marés para 2017 – Porto de Faro
Tabela de Marés para 2017 – Porto de Faro
 
Tabela de Marés para 2017 – Porto de Sines
Tabela de Marés para 2017 – Porto de Sines Tabela de Marés para 2017 – Porto de Sines
Tabela de Marés para 2017 – Porto de Sines
 
Diário de Lisboa – 14 de Dezembro de 1977
Diário de Lisboa – 14 de Dezembro de 1977Diário de Lisboa – 14 de Dezembro de 1977
Diário de Lisboa – 14 de Dezembro de 1977
 
Diário de Lisboa – 19 de Junho de 1971
Diário de Lisboa – 19 de Junho de 1971Diário de Lisboa – 19 de Junho de 1971
Diário de Lisboa – 19 de Junho de 1971
 
Revista APS N.º 66 – Setembro 2015
Revista APS N.º 66 – Setembro 2015Revista APS N.º 66 – Setembro 2015
Revista APS N.º 66 – Setembro 2015
 

Revista APS N.º 75 – Setembro 2018

  • 1. EDIÇÃO 75 setembro 2018 Entrevista: FILIPE COSTA - PRESIDENTE DA COMISSÃO EXECUTIVA aicep Global Parques “O Porto e a Zona Industrial e Logística de Sines são simbióticos, só com porto pode haver ZILS e esta puxa pela atividade do porto” Coordenadas Porto de Sines na 85.ª posição do TOP 120 dos portos mundiais Ministra do mar deu as boas vindas ao ferry funchal-portimão
  • 2. EDIÇÃO Nº75 DIRETOR José Luís Cacho PROPRIEDADE Administração dos Portos de Sines e do Algarve, SA Número de Registo: DSC.RV.18.002 Contribuinte n.º 501 208 950 Depósito Legal: 276191/08 ISSN 1646-2882 SEDE Apartado 16, EC SINES 7521-953 Sines T 269 860 600 F 269 860 690 E geral@apsinesalgarve.pt www.apsinesalgarve.pt DESTAQUE • Ministra do mar presente na receção oficial ao ferry funchal-portimão ENTREVISTA • Filipe Costa - Presidente da Comissão Executiva da AICEP Global Parques PROJETOS • Janela Única Logística COORDENADAS • Sines na 85.ª posição do Top-120 de Terminais de Contentores • Porto de Sines bate recorde ao receber um dos maiores porta-contentores do mundo O PORTO E A CIDADE • Dia do Porto de Sines • III Corrida do Porto de Sines aproximou porto e cidade ZONA VERDE • Praia Vasco da Gama e Porto de Recreio de Sines renovam Bandeira Azul RADAR GDCAPS • Agenda contou com várias atividades desportivas REVISTA DE IMPRENSA 4 6 9 10 12 13 14 18 19 No porto de Sines e para os âmbitos declarados - ver certificados em www.portodesines.pt
  • 3. EDIÇÃO Nº75 Com Portimão e Funchal ligados através de ferry, o princípio da continuidade territorial fica assegurado; assim o salientou a Ministra do Mar, que mais uma vez nos honrou com a sua presença no Porto de Portimão. Resultado de um esforço conjunto entre o Ministério do Mar e o Governo Regional da Madeira, estamos certos que demos um importante passo ao serviço do turismo e desenvolvimento regional. O Dia do Porto de Sines voltou a ser comemorado com a ajuda dos cerca de 350 participantes que quiseram conhecer o nosso porto e que, mais uma vez, correram e caminharam connosco na III Corrida do Porto de Sines. A todos, o nosso Obrigado, e a certeza de que continuaremos a trabalhar em prol da região e da economia nacional. Trabalho e empenho que partilhamos com os nossos parceiros, tal como salientado pelo nosso entrevistado, Filipe Costa, Presidente da Comissão Executiva da aicep Global Parques; só com o porto pode haver ZILS e esta puxa pela atividade do porto, constituindo esta simbiose um dos principais fatores de competitividade do complexo portuário, industrial e logístico de Sines. O ponto de situação do projeto JUL, tendo em vista a concretização de uma das medidas traçadas pelo Ministério do Mar para o aumento da competitividade portuária, marca o início da fase em que envolvemos os diferentes stakeholders da comunidade portuária, salientando a importância que a CPSI (Comunidade Portuária de Sines) assume no sucesso do dia-a-dia do Porto de Sines. E como não poderia deixar de ser, assinalamos a importante escala do Madrid Maersk, que pelas suas dimensões e capacidade – 400 metros de comprimento fora-a-fora e 20.568 TEU – reforça o potencial de Sines enquanto porto hub global. Continuamos a atrair os maiores navios do mundo e a aumentar a nossa rede global de serviços, chegando já aos 24 serviços regulares semanais, no que diz respeito à carga contentorizada. É importante continuar a fazer mais e melhor, a chegar mais longe, ligando os principais mercado mundiais de forma célere e eficiente; é este o desígnio de Sines, é esta a nossa missão. EDITORIAL MAIS E MELHOR! 3 EDIÇÃO Nº63 EDITORIAL
  • 4. EDIÇÃO Nº75 MINISTRA DO MAR PRESENTE NA RECEÇÃO OFICIAL AO FERRY FUNCHAL-PORTIMÃO LIGAÇÃO ENTRE A MADEIRA E O CONTINENTE INICIOU-SE EM JULHO MINISTRA DO MAR PRESENTE NA RECEÇÃO OFICIAL AO FERRY FUNCHAL-PORTIMÃO4 A Ministra do Mar, Ana Paula Vitorino, esteve no Porto de Portimão para a cerimónia de receção ao ferry "Volcán de Tijarafe", que iniciou em julho as ligações semanais entre o Funchal, na Madeira, e Portimão, no Algarve. O evento contou com a presença de vários convidados e entidades, com destaque para o Conselho de Administração dos Portos de Sines e do Algarve, da Presidente da Câmara Municipal de Portimão e do Administrador do Grupo Sousa, empresa que vai assegurar as 12 viagens por ano.
  • 5. EDIÇÃO Nº75 MINISTRA DO MAR PRESENTE NA RECEÇÃO OFICIAL AO FERRY FUNCHAL-PORTIMÃO 5 Na sua intervenção, a Ministra do Mar realçou que a nova ligação por ferry entre a Madeira e o Continente é fruto do trabalho conjunto entre o Ministério do Mar e o Governo Regional da Madeira, destacando ainda o papel da APS - Administração dos Portos de Sines e do Algarve, da Câmara Municipal de Portimão e do Grupo Sousa, que opera o navio através da ENM - Empresa de Navegação Madeirense. A Ministra do Mar salientou ainda que a nova ligação por ferry assegura o «princípio da continuidade territorial» e mostrou-se otimista de que, no futuro, se possa «estender o serviço para além dos meses de verão» e, eventualmente, com «mais do que uma ligação semanal». No final da cerimónia, todos os convidados tiveram oportunidade de conhecer o interior do "Volcán de Tijarafe" onde foram recebidos pelo Comandante Guillermo Martín Gomez. O trajeto entre o Funchal e Portimão dura cerca de 23 horas, sendo de destacar o aumento da procura – tanto de passageiros como de veículos – desde o lançamento deste serviço.
  • 6. EDIÇÃO Nº75 ENTREVISTA | FILIPE COSTA6 FILIPE COSTA PRESIDENTE DA COMISSÃO EXECUTIVA DA AICEP GLOBAL PARQUES Nomeado no passado mês de junho Presidente da Comissão Executiva da AICEP Global Parques, quais as suas expetativas face a este novo desafio? Entre as nossas expectativas está contribuir para a atração de mais investimento produtivo para Portugal através da ferramenta de seleção das localizações ideais para cada projeto, que disponibilizamos on-line. É uma ferramenta que, quando a concorrer com outros países pelo mesmo investimento, nomeadamente industrial, permite identificar e assim oferecer a mais competitiva solução existente no território nacional. É um sistema de informação geográfica dos parques empresarias nacionais que disponibilizamos gratuitamente, como serviço público; desenvolvido e gerido em crescente colaboração com os municípios e as regiões autónomas. Através desses serviços que prestamos – atualmente Global Find e Global Force mas em reformulação – ambicionamos vir a prestar serviços de criação, desenvolvimento e gestão de parques empresariais em Portugal e no estrangeiro, o que esperamos que tenha "A relação entre o porto e a zona industrial e logística está coordenada no sentido da atração, instalação e diversificação de investimentos nacionais e internacionais para o complexo portuário, logístico e industrial de Sines, em benefício do país e a sua economia."
  • 7. EDIÇÃO Nº75 FILIPE COSTA | ENTREVISTA 7 efeito positivo cá, com a atração de mais investimento direto estrangeiro, e fora, efeito multiplicador para as nossas empresas ligadas, por exemplo, a construção. Também é nossa expectativa desenvolver mais negócio para os parques empresariais sob nossa gestão, com destaque para os de Sines, a ZILS – Zona Industrial e Logística de Sines, e de Setúbal, o BlueBiz. Na ZILS apostamos nos sectores da energia, em particular Oil & Gas, e da logística, associada aos terminais XXI e Vasco da Gama e aos desenvolvimentos das ligações rodo e ferroviárias esperados. Energia e logística europeia e transoceânica são inputs necessários à competitividade da economia nacional. No BlueBiz as apostas são a aeronáutica e a agroindústria, no âmbito da crescente importância e internacionalização destes dois setores no Sul do país. A “aicep Global Parques – Gestão de Áreas Empresariais e Serviços, S. A.” é uma empresa pública cuja atividade é presentemente orientada pelo “Programa Internacionalizar”, aprovado em Conselho de Ministros no final de 2017. Essa atividade tem dois focos. O primeiro são os serviços de localizaçãoeinstalaçãodeempresas,comumacomponentede apoio ao desenvolvimento e à difusão da oferta dos municípios e das regiões autónomas; as medidas “B.4. Desenvolvimento da Plataforma Global Find:” e “B.5. Promoção de Qualificação de Localizações Empresariais:” do referido programa. O segundo é a administração dos parques empresariais do Estado sob sua gestão, sendo o mais relevante a ZILS, onde no seio da Comunidade Portuária de Sines contribuiremos o possível para os objetivos definidos no mesmo programa sob a medida “D.7. (…) inserir Portugal nas novas rotas comerciais seja na vertente terrestre, seja na vertente marítima, com inserção da ligação ferroviária entre Sines e Madrid.”. Sendo a APS e a ZILS – Zona Industrial e Logística de Sines os principais impulsionadores do desenvolvimento económico da região, como vê esta relação porto – zona industrial e logística? É uma relação estratégica, institucional e de parceria que em todas as suas dimensões se encontra coordenada no sentido da atração, instalação e diversificação de investimentos nacionais e internacionais para o complexo portuário, logístico e industrial de Sines, em benefício do país e a sua economia. Vamos intensificar essa colaboração, nomeadamente na promoção externa e no pugnar pelas infraestruturas que beneficiarão o complexo e o tornarão mais competitivo às escalas europeia e mundial. Uma das vantagens competitivas do complexo de Sines é, efetivamente, poder aliar um porto de águas profundas a uma zona industrial e logística com as características da ZILS. Como entende esta “parceria perfeita” ente porto e ZILS, e de que forma poderão ambos potenciar o valor estratégico deste polo, visando a captação de investimento? O Porto e a Zona Industrial e Logística de Sines são simbióticos, só com porto pode haver ZILS e esta puxa pela atividade do porto. É um conjunto que permite alojar projetos de grande envergadura, nomeadamente no transporte marítimo e na energia, que de outro o nosso país não teria, com graves prejuízos do ponto de vista da nossa autonomia energética e da nossa inserção nas rotas do comércio internacional. Potenciar esta “parceria perfeita” passa por uma estratégia comercial e de promoção conjunta, nos sectores definidos e nos mercados-alvo. Seja o nacional, o ibérico, europeus ou globais, do Leste da Ásia à América do Norte. A AICEP Global Parques faz parte da AICEP Portugal Global, cujo foco é a internacionalização das empresas nacionais, não só no que diz respeito ao incentivo às exportações mas também, e fundamentalmente, à captação de investimento no nosso país. De que forma poderá a rede externa global da AICEP contribuir para o direcionamento de projetos de investimento para Sines? À Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal (AICEP Portugal Global) compete promover o todo nacional com a máxima isenção e equidade. Dito isto, claro que Sines é um desígnio e motor da economia nacional que, para certos tipos "O Porto e a Zona Industrial e Logística de Sines são simbióticos, só com porto pode haver ZILS e esta puxa pela atividade do porto."
  • 8. EDIÇÃO Nº75 ENTREVISTA | FILIPE COSTA8 de grandes projetos, oferece a única localização competitiva, ou até mesmo viável, em Portugal. Alguns projetos de combustíveis, petroquímica, ou logística que só faça sentido associada ao Porto de Sines, por exemplo. A rede externa da AICEP Portugal Global – onde eu trabalhei nos últimos 7 anos, primeiro em Xangai e depois São Francisco – identifica e aborda potenciais investidores internacionais; apresentando as nossas vantagens competitivas e soluções tailor made para o caso concreto; estabelecendo depois o contacto entre o prospetivo investidor e as localizações que melhor colocadas estiverem para acolher esse investimento em Portugal. A AICEP cruza as oportunidades em Portugal com as necessidades dos investidores internacionais, se necessário promovendo e atribuindo incentivos ao investimento. Na sua perspetiva, e tendo em conta as características do complexo portuário, industrial e logístico de Sines, que novos projetos seriam mais atrativos para a ZILS? Projetos na área da logística, armazenagem e consolidação e desconsolidação de matérias-primas e produtos intermédios e acabados, que criem valor acrescentado e exportações. Investimentos fundamentais para gerar carga para atuais operadores dos terminais portuários, com especial destaque para o Terminal XXI, bem como para o futuro Terminal Vasco da Gama. Investimentos que consolidam e potenciem sinergias e vantagens competitivas no cluster da energia, petrolífero e petroquímico com destaque para o Gás Natural Liquefeito (GNL). Desde logo, uma central de ciclo combinado de produção de energia a gás natural que permitissem uma sucessão à "O Porto de Sines precisa por um lado de cumprir a expectativa de continuar a crescer, desde logo com a expansão do Terminal XXI e o novo terminal de contentores, que permita chamar parceiros que gerem movimento, incluir mais linhas e mais operadores; e por outro ser um hub de GNL." central termoelétrica. Como nova área de oportunidade destacaria o agronegócio, a transformação de produtos alimentares e seu escoamento em exportação. Produções associadas ou não a atividades tradicionais do Alentejo, com o impulso das novas produções no perímetro de rega do Alqueva; bem como à competitividade que os investimentos em ferrovia darão ao porto de Sines (e de Setúbal) como canal de exportação marítimo para algumas regiões produtoras espanholas. O Porto de Sines tem vindo a assumir-se como uma referência, não só no mercado nacional, mas também à escala Ibérica e Europeia. Enquanto “observador” desta infraestrutura portuária, como vê o futuro de Sines? Onde pode Sines oferecer mais e melhor aos seus clientes por forma a continuar a destacar-se à escala internacional? O projeto Sines, que compreende um grande porto e uma grande plataforma industrial, é um projeto dos anos 70. Uma grande visão que permanece atual, logrando adaptar-se aos novos desafios. O Porto de Sines tem conseguido atrair novos investimentos articulados com o seu trabalho de análise da concorrência e adoção das melhores práticas em prol de um crescimento sustentado, sendo os seus ganhos de competitividade atestados pela subida nos rankings ibérico, europeu e mundial. Diria que para manter um nível mundial, o Porto de Sines precisa por um lado de cumprir a expectativa de continuar crescer, desde logo com a expansão do Terminal XXI e o novo terminal de contentores, que permita chamar parceiros que gerem movimento, incluir mais linhas e mais operadores; e por outro ser um hub de GNL. "O Porto de Sines tem conseguido atrair novos investimentos articulados com o seu trabalho de análise da concorrência… e adoção das melhores práticas em prol de um crescimento sustentado, sendo os seus ganhos de competitividade atestados pela subida nos rankings ibérico, europeu e mundial."
  • 9. EDIÇÃO Nº75 PROJETOS 9 JANELA ÚNICA LOGÍSTICA PROJETO AVANÇA PARA FASE 3 No seguimento da estratégia para o aumento da competitividade portuária, traçada pelo Ministério do Mar e, tendo em vista a concretização da medida “Janela Única Logística - JUL”, inscrita no programa Simplex+, o projeto JUL encontra-se estruturado em 6 fases de implementação distintas. Os trabalhos da fase 2, referente à conceção, cujo principal objetivo é a construção do MRN2 (modelo de referência nacional, versão 2, que substituirá o atual MRN cujas origens remontam a 2003), englobam a definição da arquitetura de informação, arquitetura de negócio e da arquitetura aplicacional, assim como a definição e validação dos vários artefactos necessários, e que irão servir de suporte à construção da JUL. Recorde-se que a disseminação da JUL a nível nacional, será precedida pelo desenvolvimento e colocação em funcionamento de três pilotos na APRAM, APS e APDL, incluindo o desenvolvimento da camada nacional e testes de integração. A definição e desenvolvimento destes pilotos terão como foco a otimização de transporte intermodal, envolvendo o maior número possível de atores públicos e privados. Pretende-se assim, testar a capacidade da JUL nas suas diversas vertentes e abrangência. À data desta publicação já tiveram início atividades de definição e validação dos processos relacionados com as novas funcionalidades, envolvendo os diversos stakeholders da comunidade portuária, incluindo os agentes económicos, operadores e as autoridades, de forma a que a equipa de projeto possa finalizar os documentos de suporte que servirão de base aos trabalhos dos desenvolvimentos no âmbito da fase 3. O arranque do primeiro piloto, planeado para o mês de dezembro, irá ocorrer na Região Autónoma da Madeira, através da APRAM com enfoque nas funcionalidades e processos do meio de transporte navio, seguido dos pilotos de Sines e de Leixões que pretendem testar em pormenor as funcionalidades relacionadas com os meios de transporte ferroviário e rodoviário.
  • 10. EDIÇÃO Nº75 8 SINES NA 85.ª POSIÇÃO DO TOP-120 DE TERMINAIS DE CONTENTORES WORLD TOP CONTAINER PORTS REGISTA SUBIDA DE SEIS LUGARES NO TERMINAL DE CONTENTORES DE SINES FACE À CLASSIFICAÇÃO DO ANO TRANSATO No ano em que a carga contentorizada assume um papel cada vez mais relevante nos índices de movimentação do Porto de Sines, o ranking Top-120 World Top Container Ports (WTCP), da prestigiada revista Container Management, posiciona Sines no 85º lugar. Com um total de 1,66MTEU movimentados, o terminal de contentores do Porto de Sines registou um aumento de 10% relativamente ao período homólogo, subindo seis posições na classificação a nível mundial. O Top 10 mundial continua a ser maioritariamente composto por portos Chineses, com Shanghai a manter a liderança, ultrapassando em 2017 a marca dos 40MTEU. Roterdão COORDENADAS10 continua a ser o primeiro porto Europeu, ocupando a 11ª posição com 13,7MTEU. Apesar de encerrar o 1º semestre deste ano com uma variação homóloga de -9,9%, correspondendo a cerca de 23,3 milhões de toneladas movimentadas, o Porto de Sines continua a representar metade do total de mercadorias movimentadas nos Portos Portugueses. Em comparação com 2017, na primeira metade de 2018 Sines movimentou -11% da carga total e -10,8% de TEU. Também os navios em operação comercial registaram um decréscimo, com menos 96 navios a escalar Sines em relação ao período homólogo.
  • 11. EDIÇÃO Nº75 COORDENADAS 11 Apesar de Sines ter registado, maioritariamente, um decréscimo nas suas atividades, o mesmo não se verifica quando nos referimos aos Portos do Algarve. No primeiro semestre de 2018, os portos do Algarve registaram um aumento de 47,16% no que diz respeito ao total de movimentação realizado através do cais Comercial de Faro. Já Portimão registou 16.783 passageiros, um aumento de 54,78% em relação ao período homólogo. Este crescimento verifica-se também em relação ao número total do movimento de navios, tanto em Faro como em Portimão, com +90,91% e +36,11% respetivamente. O Terminal de Contentores do Porto de Sines - TXXI recebeu a escala do navio “Madrid Maersk”, com capacidade para 20.568 TEU (contentores de 20 pés), que integra o top-10 dos maiores porta-contentores do mundo. Este navio está inserido no serviço SILK que liga o Extremo Oriente à Europa, sendo operado pela aliança 2M, que integra os dois principais armadores mundiais, a MSC – Mediterranean Shipping Company e a Maersk. Semanas depois do Porto de Sines ter recebido o “MSC Eloane”, até ao momento, o maior porta-contentores a atracar no Terminal XXI e em portos nacionais, o record foi ultrapassado pelo gigante “Madrid Maersk”, o primeiro de vários navios da segunda geração da classe Triple-E a ser entregue pelos estaleiros da Daewoo Shipbuilding & Marine Engineering (DSME) à Maersk. O “Madrid Maersk” zarpou do porto de Tanjung Pelepas, na Malásia, em direção a Sines, sendo este o primeiro porto europeu escalado nesta viagem. PORTO DE SINES BATE RECORDE AO RECEBER UM DOS MAIORES PORTA-CONTENTORES DO MUNDO
  • 12. EDIÇÃO Nº75 O PORTO E A CIDADE12 As comemorações do Dia do Porto de Sines, que decorreram no dia 19 de junho, contaram com a participação de cerca de 150 pessoas, que tiveram oportunidade de conhecer o quotidiano do maior porto nacional através de visitas guiadas a várias áreas operacionais. O grupo acompanhou as diversas atividades programadas do dia-a-dia do porto, visitando o Centro de Controlo de Tráfego e assistindo a demonstrações dos meios de combates a incidentes. O programa contou ainda com uma visita guiada aos terminais portuários e um passeio marítimo na baía de Sines onde assistiram a uma demonstração dos meios marítimos das empresas de reboque. DIA DO PORTO DE SINES COMEMORAÇÕES CONTARAM COM A PARTICIPAÇÃO DE 150 PESSOAS III CORRIDA DO PORTO DE SINES APROXIMOU PORTO E CIDADE PARTICIPANTES ENFRENTARAM PERCURSO DESAFIANTE A 3ª Corrida e Caminhada do Porto de Sines aconteceu no dia 23 de junho na Av. Vasco da Gama, em Sines. A prova consistiu numa Caminhada de 5 km, e numa Corrida de 10 km, com percursos desafiantes e diferenciados. A correr ou a caminhar, o objetivo era percorrer as vias internas do porto e da parte histórica da cidade, disfrutando de um ponto de vista diferente do habitualmente percorrido e conhecido das pessoas. A Corrida do Porto de Sines é uma iniciativa conjunta da APS e do seu Grupo Desportivo e Cultural, que conta com o apoio da Câmara Municipal de Sines.
  • 13. EDIÇÃO Nº75 ZONA VERDE 13 A Associação Bandeira Azul da Europa atribuiu Bandeira Azul à Praia Vasco da Gama e ao Porto de Recreio de Sines. A Bandeira Azul é concedida a praias ou infraestruturas que obedeçam a um conjunto de requisitos não só ambientais, mas também de segurança e bem-estar dos utentes, tanto a nível da informação disponível como no que respeita a ações de sensibilização ambiental. No âmbito do Programa Bandeira Azul da Europa 2018, sob o tema "O Mar que respiramos", a APS - Administração dos Portos de Sines e do Algarve, S.A., em parceria com o Centro de Ciência Viva do Lousal - Mina de Ciência (CCVL), promoveu um conjunto de atividades ambientais e lúdicas PRAIA VASCO DA GAMA E PORTO DE RECREIO DE SINES RENOVAM BANDEIRA AZUL APS E PROGRAMA BANDEIRA AZUL DA EUROPA PROMOVERAM ATIVIDADES LÚDICAS dirigidas a toda a comunidade. Foi dado especial destaque ao papel fundamental das florestas marinhas, já que 50% do dióxido de carbono lançado na atmosfera é absorvido pelos oceanos e 70% do oxigénio da Terra é produzido pelo plâncton marinho e são as algas mais pequenas que, literalmente, nos dão o ar que respiramos. Recorde-se que o ano de 2018 representa o décimo primeiro ano consecutivo em que a Praia Vasco da Gama conta com a atribuição deste galardão e o décimo no caso do Porto de Recreio, demonstrando o comprometimento desta administração portuária com a sociedade e o meio ambiente.
  • 14. EDIÇÃO Nº75 RADAR14 A APS esteve presente na 31ª edição da Santiagro – Feira Agropecuária e do Cavalo, que teve lugar entre os dias 31 de maio e 3 de junho, no Parque de Feiras e Exposições de Santiago do Cacém. A cerimónia de inauguração foi presidida pelo Secretário de Estado da Agricultura e Alimentação, Luís Medeiros APS PRESENTE NA SANTIAGRO 2018 31ª EDIÇÃO DA FEIRA AGROPECUÁRIA E DO CAVALO Vieira, que marcou presença no stand da APS. Apesar da forte vertente agrícola, a Santiagro pretende promover o que de melhor a região tem para oferecer. O Porto de Sines, enquanto motor fundamental da economia regional e nacional é presença assídua neste certame.
  • 15. EDIÇÃO Nº75 RADAR 15 A APS participou na Feira do Mar 2018, que se realizou entre os dias 15 e 17 de junho, em Sines. O evento, organizado pela Câmara Municipal de Sines e pelo Sines Tecnopolo, em parceria com a APS, englobou uma conferência que teve lugar no auditório do Porto de Sines, concertos e ainda uma mostra profissional, entre outras atividades. Com o tema “Inovar e Criar para Empreender na Economia do Mar”, a conferência contou com um painel de oradores de prestígio, assim como a apresentação de casos de sucesso ligados à temática. A mostra profissional reuniu, no mesmo espaço, diversas atividades relacionadas com o “Mar”, ligadas à tecnologia, à ciência e conhecimento, à gastronomia e à animação turística. FEIRA DO MAR 2018 CONFERÊNCIA “INOVAR E CRIAR PARA EMPREENDER NA ECONOMIA DO MAR” FEZ PARTE DO PROGRAMA A APS fez-se representar com um stand na feira agrícola Ovibeja que decorreu entre os dias 27 de abril e 1 de maio. Para além da forte vertente agrícola, a Ovibeja apresenta uma visão alargada voltada para o centro de negócios, a inovação e o empreendedorismo. Nesta 35ª edição de 2018, o certame contou com mais de um milhar de expositores. PORTO DE SINES PRESENTE NA OVIBEJA CERTAME CONTOU COM MAIS DE MIL EXPOSITORES A APS apresentou o stand institucional onde divulgou as diferentes atividades dos Portos de Sines e do Algarve.
  • 16. EDIÇÃO Nº75 RADAR16 Seis dezenas de investidores da China e de países lusófonos conheceram as potencialidades da ZILS - Zona Industrial e Logística de Sines e do Porto de Sines, numa visita que decorreu no passado mês de junho. A comitiva, composta por potenciais investidores da China, Macau e de países de língua portuguesa - de Angola, Moçambique e Cabo Verde, contou com a presença do Secretário para a Economia e Finanças do Governo da Região Administrativa Especial de Macau (RAEM), Leonel Leong, da Secretária-Geral do Fórum para a Cooperação Económica e Comercial entre a China e os Países de Língua INVESTIDORES CHINESES E DE PAÍSES LUSÓFONOS VISITARAM PORTO DE SINES COMITIVA PARTICIPOU NUM SEMINÁRIO NA ZILS Portuguesa (Macau), Xu Yingzhen, e do Presidente do Instituto de Promoção do Comércio e do Investimento de Macau (IPIM), Jackson Chang. Durante a manhã o grupo de investidores participou num seminário realizado na ZILS sobre o Investimento em Portugal e as potencialidades do Porto de Sines e da sua Zona Industrial e Logística. À tarde, a comitiva teve oportunidade de conhecer a oferta da Zona Industrial e do Porto, de fazer uma visita às diversas Zonas da ZILS, com enfoque nas infraestruturas oferecidas, infraestruturas portuárias e aos diversos terminais do Porto.
  • 17. EDIÇÃO Nº75 RADAR 17 PORTO DE SINES INTEGRA SWORDFISH 18 EXERCÍCIO NAVAL TESTA CAPACIDADE DE RESPOSTA EM CENÁRIOS DE CRISE O Porto de Sines participou no exercício naval SWORDFISH 18, sob a responsabilidade da Marinha Portuguesa, que decorreu na costa ocidental portuguesa tendo como objetivo principal testar a capacidade de resposta em cenários de crise. Participaram neste exercício um total de nove navios nacionais, dois navios espanhóis, um navio francês, um navio italiano, um navio inglês, forças de mergulhadores e fuzileiros nacionais e espanhóis e ainda aeronaves da Força Aérea de Portugal e de Espanha num total de 2300 militares. O Porto de Sines desempenhou uma função relevante neste exercício, estando em constante contacto com o Portuguese Navy Shipping Centre e disponibilizando, para o efeito e em tempo real, os movimentos dos navios de comércio em porto.
  • 18. EDIÇÃO Nº75 GDCAPS18 GDCAPS AGENDA CONTOU COM VÁRIAS ATIVIDADES DESPORTIVAS O GDCAPS conta, uma vez mais, com uma preenchida agenda de atividades desportivas e culturais, que passou por provas de atletismo, cicloturismo, caminhadas, atividades náuticas, basquetebol e futsal. A 5.ª Corrida do Casqueiro, que decorreu dia 16 de junho, em Vila Nova de Santo André, recebeu os atletas do grupo desportivo da APS, que nesse mesmo mês participou na 3.ª Corrida do Porto de Sines, que se realizou no dia 23 de junho. O grupo participou ainda na grande Corrida da Lagoa de Santo André que se realizou no dia 14 de julho, indo estar também presente na 38ª Corrida do Tejo, que terá lugar a 23 de setembro em Algés. A equipa de BTT/Cicloturismo participou na 7ª Maratona de Vale das Éguas, que se realizou em Santiago do Cacém, enquanto a equipa de caminhadas participou na 8.ª Etapa da Via Algarviana, entre Alte e São Bartolomeu de Messines percorrendo uma distância de 19 km. A equipa andou ainda por caminhos do Gerês, em Peneda do Gerês, e participou na IX Edição da caminhada do GDCAPS. No pavilhão de Multiusos de Sines decorrem, como habitualmente, os treinos de Futsal às terças e quintas, a partir das 17:00 e o ginásio desportivo está disponível de segunda a sexta, das 9:00h às 17:00h, também neste Pavilhão. Já os treinos de Basquetebol acontecem no Pavilhão de Santo André todas as terças- feiras, às 21:00. Este ano, o GDCAPS teve ainda a possibilidade de realizar atividades náuticas através da participação em aulas de surf e SUP - Stand Up Paddle em grupo, realizadas na praia de São Torpes e na Baía de Sines.
  • 19. EDIÇÃO Nº75 REVISTA DE IMPRENSA 19 O JORNAL ECONÓMICO , 29 de junho de 2018 CORREIO DA MANHÃ, 2 de maio de 2018 DIÁRIO DO SUL, 30 de maio de 2018 VIDA ECONÓMICA, 13 de março de 2018 A DEFESA, 9 de maio de 2018 O LEME, 10 de maio de 2018 SETÚBALMAIS, 7 de junho de 2018 O LEME, 14 de junho de 2018 O LEME, 14 de junho de 2018 CORREIO DA MANHÃ, 4 de agosto de 2018 CMTV, 3 de agosto de 2018