SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 17
RedaçãoRedação
20152015
Aulas 25 e 26
Turmas 101, 103 e 104 -07/08
Turma 102 – 04/08
Meios Impressos - I
O jornal e a revista são suportes de gêneros, já que
diversos textos podem aparecer neles, como a entrevista, o
artigo e a reportagem.
Meios Impressos - I
Quanto aos assuntos abordados em cada suporte: a
temática de um jornal, em geral, é mais
abrangente do que a de uma revista, além de
mais voltada para os fatos do cotidiano.
Apesar de ambos poderem portar os mesmos
gêneros, são suportes distintos, diferenciando-se, por
exemplo, pelo formato, pelo aspecto gráfico, pelo
preço, pela periodicidade, pela resistência, pela
durabilidade, pela temática e pela profundidade.
Meios Impressos - I
 O jornal abarca mais temas do que a revista, por ter um
compromisso maior em retratar o dia a dia (vai da política
à economia, da cultura aos esportes, da previsão do
tempo à moda, da receita culinária à dica de informática)
razão pela qual os apresenta de forma mais superficial.
 A revista, em muitos casos, é especializada em um tema
determinado (revista de moda, de música, de games etc.)
e, em geral, trata de um único assunto, com mais
profundidade do que o jornal.
Meios Impressos - I
REVISTA x JORNAL
• Quanto ao formato, a revista em geral é menor do que o
jornal.
• Quanto ao aspecto gráfico, apresenta maior qualidade e
definição das imagens, além de melhores recursos de
cores.
• Quanto ao preço, custa mais caro que ele.
• Quanto à periodicidade, não é diária como o jornal.
Meios Impressos - I
• Quanto à resistência, não se deteriora tão rápido quanto
ele: por isso, em relação à durabilidade, permanece por mais
tempo em circulação.
• Quanto à temática, em geral as revistas são menos
abrangentes do que o jornal, além de voltadas para
determinados públicos ou segmentos da sociedade (as
chamadas revistas segmentadas).
• Quanto à profundidade, ela é normalmente mais “analítica”
do que o jornal, ou seja, pode desenvolver os temas de
forma mais extensa e minuciosa.
Meios Impressos - I
A "REVISTA-JORNAL”
• Há revistas que se assemelham muito aos jornais do ponto
de vista da temática. Publicações como lstoé, Época,
CartaCapital e Veja, por exemplo, tratam dos mais diversos
assuntos, como os jornais em geral. São as "revistas-
jornal".
Meios Impressos - I
 O jornal, por ser diário, é mais ágil do que a revista, pois
consegue transmitir os fatos com maior rapidez, parecendo
sempre mais atual do que ela. Assim, quanto ao critério da
atualidade, a revista “perde” para o jornal.
 O jornal, como suporte, abriga diversos gêneros, como o
editorial, a carta do leitor, a reportagem, a entrevista, a
propaganda, o horóscopo, a charge, a crônica, a fotografia
etc. Cada gênero apresenta uma determinada estrutura (isto é,
um formato), aborda determinados temas e tem certo estilo.
Meios Impressos - I
Cada gênero tem uma finalidade específica:
• o editorial é o texto que expressa o ponto de vista “oficial”
do jornal (que não é necessariamente o mesmo dos
jornalistas);
•a carta do leitor manifesta a opinião deste sobre textos
veiculados;
•a reportagem é um texto informativo sobre fatos do
cotidiano (cria efeito de objetividade);
Meios Impressos - I
•a entrevista é um texto em forma de diálogo entre o jornal e
uma personalidade (perguntas do primeiro, respostas da
segunda);
•a propaganda serve, em linhas gerais, para vender e
comprar algo etc.
“Carta do leitor” - gênero de texto, bastante comum
nos jornais e revistas, que serve para expor opiniões dos
leitores sobre as matérias, as entrevistas, os artigos e
outros, permitindo, assim, a participação ativa do leitor, que
então se converte em enunciador, estabelecendo um
diálogo com a publicação.
“Carta do leitor” - modelo
vocativo
despedida
assinatura
posicionamento social
contextualização do leitor
posicionamento ideológico
posicionamento e argumento
/ estrutura
*cinquenta
As “cartas de leitor” escritas para o vestibular possuem uma
estrutura um pouco diferente daquelas que lemos nos jornais ou nas
revistas, pois as redações dos jornais/revistas, muitas vezes,
parafraseiam as cartas originais e sintetizam as suas ideias. Além
disso, no vestibular, não pode haver identificação do autor na carta,
com a assinatura do nome completo.
http://praticasescrita.blogspot.com.br/2011/05/carta-de-
leitor-contexto-jornalistico.html
Exercícios1.
Se for escrever a Joaquim, pode refletir, por exemplo,
sobre o seguinte: A mudança de escola implica de fato
distanciar-se dos amigos? Para ser bem-visto na nova
escola, é necessário ficar amigo de todos? Quais são as
vantagens e as desvantagens de escolas grandes e
pequenas?
Se for escrever a Sílvia, pode tentar responder às
seguintes questões: Concorda que a mudança de escola é
uma das situações mais terríveis que podemos
vivenciar? Será que o melhor, para encarar a mudança, é
levar um amigo? Isso seria sempre possível e tornaria
mais fácil fazer novos amigos?
Redação aulas 25 e 26

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Apresentação texto jornalístico
Apresentação texto jornalísticoApresentação texto jornalístico
Apresentação texto jornalístico
Fabíola Freitas
 
Texto jornalístico
Texto jornalístico Texto jornalístico
Texto jornalístico
escrevermais
 
êneros Textuais Jornal: notícia, entrevista, charge, tira, reportagem, carta ...
êneros Textuais Jornal: notícia, entrevista, charge, tira, reportagem, carta ...êneros Textuais Jornal: notícia, entrevista, charge, tira, reportagem, carta ...
êneros Textuais Jornal: notícia, entrevista, charge, tira, reportagem, carta ...
Jomari
 
Gênero textual notícia
Gênero textual notíciaGênero textual notícia
Gênero textual notícia
Virginia Fortes
 
Os titulos dos jornais e a optimizacao da relevancia
Os titulos dos jornais e a optimizacao da relevanciaOs titulos dos jornais e a optimizacao da relevancia
Os titulos dos jornais e a optimizacao da relevancia
Inês Amaral
 
Apresentação para décimo primeiro ano, aula 63
Apresentação para décimo primeiro ano, aula 63Apresentação para décimo primeiro ano, aula 63
Apresentação para décimo primeiro ano, aula 63
luisprista
 

Mais procurados (20)

Apresentação texto jornalístico
Apresentação texto jornalísticoApresentação texto jornalístico
Apresentação texto jornalístico
 
Jardim paraíso
Jardim paraísoJardim paraíso
Jardim paraíso
 
Texto jornalístico
Texto jornalístico Texto jornalístico
Texto jornalístico
 
êneros Textuais Jornal: notícia, entrevista, charge, tira, reportagem, carta ...
êneros Textuais Jornal: notícia, entrevista, charge, tira, reportagem, carta ...êneros Textuais Jornal: notícia, entrevista, charge, tira, reportagem, carta ...
êneros Textuais Jornal: notícia, entrevista, charge, tira, reportagem, carta ...
 
Gênero textual editorial
Gênero textual editorialGênero textual editorial
Gênero textual editorial
 
Editorial
EditorialEditorial
Editorial
 
Gênero textual notícia
Gênero textual notíciaGênero textual notícia
Gênero textual notícia
 
Editorial
EditorialEditorial
Editorial
 
Jornalismo de revista capas
Jornalismo de revista  capasJornalismo de revista  capas
Jornalismo de revista capas
 
Editorial
EditorialEditorial
Editorial
 
Diferença entre fato e opinião
Diferença entre fato e opiniãoDiferença entre fato e opinião
Diferença entre fato e opinião
 
O Estilo Magazine
O Estilo MagazineO Estilo Magazine
O Estilo Magazine
 
O que é um título, sua importância e exemplos.
O que é um título, sua importância e exemplos.O que é um título, sua importância e exemplos.
O que é um título, sua importância e exemplos.
 
Jornalismo de Revista: Edição
Jornalismo de Revista: EdiçãoJornalismo de Revista: Edição
Jornalismo de Revista: Edição
 
A Reportagem
A ReportagemA Reportagem
A Reportagem
 
Os titulos dos jornais e a optimizacao da relevancia
Os titulos dos jornais e a optimizacao da relevanciaOs titulos dos jornais e a optimizacao da relevancia
Os titulos dos jornais e a optimizacao da relevancia
 
Crítica da mídia
Crítica da mídiaCrítica da mídia
Crítica da mídia
 
Apresentação para décimo primeiro ano, aula 63
Apresentação para décimo primeiro ano, aula 63Apresentação para décimo primeiro ano, aula 63
Apresentação para décimo primeiro ano, aula 63
 
Artigo de opinião - Fonte: Educopedia
Artigo de opinião - Fonte: EducopediaArtigo de opinião - Fonte: Educopedia
Artigo de opinião - Fonte: Educopedia
 
O artigo de opinião na PUC-MG
O artigo de opinião na PUC-MGO artigo de opinião na PUC-MG
O artigo de opinião na PUC-MG
 

Semelhante a Redação aulas 25 e 26

Ef lendo e_compreendendo_os_generos_textuais_do_suporte_jornal
Ef lendo e_compreendendo_os_generos_textuais_do_suporte_jornalEf lendo e_compreendendo_os_generos_textuais_do_suporte_jornal
Ef lendo e_compreendendo_os_generos_textuais_do_suporte_jornal
Elenita Torres
 
Ef lendo e_compreendendo_os_generos_textuais_do_suporte_jornal
Ef lendo e_compreendendo_os_generos_textuais_do_suporte_jornalEf lendo e_compreendendo_os_generos_textuais_do_suporte_jornal
Ef lendo e_compreendendo_os_generos_textuais_do_suporte_jornal
Dilma Maria Lucena Álvares
 
Gêneros textuais carta ao leitor, crítica, editorial, entrevista.ppt
Gêneros textuais carta ao leitor, crítica, editorial, entrevista.pptGêneros textuais carta ao leitor, crítica, editorial, entrevista.ppt
Gêneros textuais carta ao leitor, crítica, editorial, entrevista.ppt
ssuserf6174e
 

Semelhante a Redação aulas 25 e 26 (20)

AULA 01- LINGUAGENS.pptx
AULA 01- LINGUAGENS.pptxAULA 01- LINGUAGENS.pptx
AULA 01- LINGUAGENS.pptx
 
Aula Projeto Editorial 2013
Aula Projeto Editorial 2013Aula Projeto Editorial 2013
Aula Projeto Editorial 2013
 
Ef lendo e_compreendendo_os_generos_textuais_do_suporte_jornal
Ef lendo e_compreendendo_os_generos_textuais_do_suporte_jornalEf lendo e_compreendendo_os_generos_textuais_do_suporte_jornal
Ef lendo e_compreendendo_os_generos_textuais_do_suporte_jornal
 
AULA DE REDAÇÃO- INTRODUÇÃO A DISCIPLINA
AULA DE REDAÇÃO- INTRODUÇÃO A DISCIPLINAAULA DE REDAÇÃO- INTRODUÇÃO A DISCIPLINA
AULA DE REDAÇÃO- INTRODUÇÃO A DISCIPLINA
 
Trabalho 1º B - João, Bruno, Nathaly e Stephanie
Trabalho 1º B - João, Bruno, Nathaly e StephanieTrabalho 1º B - João, Bruno, Nathaly e Stephanie
Trabalho 1º B - João, Bruno, Nathaly e Stephanie
 
Carta ao leitor
Carta ao leitorCarta ao leitor
Carta ao leitor
 
genero carta aberta tipos de genero textual.pdf
genero carta aberta tipos de genero textual.pdfgenero carta aberta tipos de genero textual.pdf
genero carta aberta tipos de genero textual.pdf
 
Gêneros Carta aberta - carta do leitor.pptx
Gêneros Carta aberta - carta do leitor.pptxGêneros Carta aberta - carta do leitor.pptx
Gêneros Carta aberta - carta do leitor.pptx
 
Generos textuais
Generos textuaisGeneros textuais
Generos textuais
 
A reportagem
A reportagemA reportagem
A reportagem
 
Ef lendo e_compreendendo_os_generos_textuais_do_suporte_jornal
Ef lendo e_compreendendo_os_generos_textuais_do_suporte_jornalEf lendo e_compreendendo_os_generos_textuais_do_suporte_jornal
Ef lendo e_compreendendo_os_generos_textuais_do_suporte_jornal
 
Aula - Reportagem.pptx
Aula - Reportagem.pptxAula - Reportagem.pptx
Aula - Reportagem.pptx
 
Texto informativo
Texto informativoTexto informativo
Texto informativo
 
Análise Conteúdo Jornal "A Semana"
Análise Conteúdo Jornal "A Semana" Análise Conteúdo Jornal "A Semana"
Análise Conteúdo Jornal "A Semana"
 
Gênero editorial
Gênero editorialGênero editorial
Gênero editorial
 
Gêneros textuais carta ao leitor, crítica, editorial, entrevista.ppt
Gêneros textuais carta ao leitor, crítica, editorial, entrevista.pptGêneros textuais carta ao leitor, crítica, editorial, entrevista.ppt
Gêneros textuais carta ao leitor, crítica, editorial, entrevista.ppt
 
Gêneros textuais carta ao leitor, crítica, editorial, entrevista (1) (1).ppt
Gêneros textuais carta ao leitor, crítica, editorial, entrevista (1) (1).pptGêneros textuais carta ao leitor, crítica, editorial, entrevista (1) (1).ppt
Gêneros textuais carta ao leitor, crítica, editorial, entrevista (1) (1).ppt
 
Gêneros textuais carta ao leitor, crítica, editorial, entrevista.ppt
Gêneros textuais carta ao leitor, crítica, editorial, entrevista.pptGêneros textuais carta ao leitor, crítica, editorial, entrevista.ppt
Gêneros textuais carta ao leitor, crítica, editorial, entrevista.ppt
 
Gêneros textuais carta ao leitor, crítica, editorial, entrevista.ppt
Gêneros textuais carta ao leitor, crítica, editorial, entrevista.pptGêneros textuais carta ao leitor, crítica, editorial, entrevista.ppt
Gêneros textuais carta ao leitor, crítica, editorial, entrevista.ppt
 
2ª série - LP 20.pptx
2ª série - LP 20.pptx2ª série - LP 20.pptx
2ª série - LP 20.pptx
 

Mais de Alpha Colégio e Vestibulares

Mais de Alpha Colégio e Vestibulares (20)

Separação de misturas
Separação de misturasSeparação de misturas
Separação de misturas
 
Estudo da Química
Estudo da QuímicaEstudo da Química
Estudo da Química
 
Evolução
EvoluçãoEvolução
Evolução
 
Bioenergética i respiração celular - aulas 31 e 32
Bioenergética i   respiração celular - aulas 31 e 32Bioenergética i   respiração celular - aulas 31 e 32
Bioenergética i respiração celular - aulas 31 e 32
 
Bioenergética respiração celular - aulas 31 e 32
Bioenergética  respiração celular - aulas 31 e 32Bioenergética  respiração celular - aulas 31 e 32
Bioenergética respiração celular - aulas 31 e 32
 
Biologia A, Profª Lara, 1ª Série - EM | Infecções bacterianas
Biologia A, Profª Lara, 1ª Série - EM | Infecções bacterianasBiologia A, Profª Lara, 1ª Série - EM | Infecções bacterianas
Biologia A, Profª Lara, 1ª Série - EM | Infecções bacterianas
 
Biologia A, Profª Lara, 1ª Série - EM | Reino monera
Biologia A, Profª Lara, 1ª Série - EM | Reino moneraBiologia A, Profª Lara, 1ª Série - EM | Reino monera
Biologia A, Profª Lara, 1ª Série - EM | Reino monera
 
Vírus - Tipos e Doenças Virais - Biologia A - Profª Lara
Vírus  - Tipos e Doenças Virais -  Biologia A - Profª LaraVírus  - Tipos e Doenças Virais -  Biologia A - Profª Lara
Vírus - Tipos e Doenças Virais - Biologia A - Profª Lara
 
O Sistema Endócrino
O Sistema EndócrinoO Sistema Endócrino
O Sistema Endócrino
 
Diversidade da vida - Reinos e domínios
Diversidade da vida - Reinos e domíniosDiversidade da vida - Reinos e domínios
Diversidade da vida - Reinos e domínios
 
Os vírus - características e ação
Os vírus  - características e açãoOs vírus  - características e ação
Os vírus - características e ação
 
Gabarito caderno de exercícios 2
Gabarito caderno de exercícios 2Gabarito caderno de exercícios 2
Gabarito caderno de exercícios 2
 
Gabarito Caderno de Exercícios 2
Gabarito Caderno de Exercícios 2Gabarito Caderno de Exercícios 2
Gabarito Caderno de Exercícios 2
 
A origem da vida
A origem da vidaA origem da vida
A origem da vida
 
Sistemas de transporte
Sistemas de transporteSistemas de transporte
Sistemas de transporte
 
Profª Quitéria | Biologia | 3ª série EM | Platelmintos e Verminoses
Profª Quitéria | Biologia | 3ª série EM | Platelmintos e VerminosesProfª Quitéria | Biologia | 3ª série EM | Platelmintos e Verminoses
Profª Quitéria | Biologia | 3ª série EM | Platelmintos e Verminoses
 
Profª Quitéria | Biologia | 3ª série EM | Nematódeos e verminoses
 Profª Quitéria | Biologia | 3ª série EM | Nematódeos e verminoses Profª Quitéria | Biologia | 3ª série EM | Nematódeos e verminoses
Profª Quitéria | Biologia | 3ª série EM | Nematódeos e verminoses
 
Artrópodes
ArtrópodesArtrópodes
Artrópodes
 
Bioenergética II - Fisiologia da Fotossíntese - Aulas 35 e 36
Bioenergética II - Fisiologia da Fotossíntese  - Aulas 35 e 36Bioenergética II - Fisiologia da Fotossíntese  - Aulas 35 e 36
Bioenergética II - Fisiologia da Fotossíntese - Aulas 35 e 36
 
Bioenergética II - Fotossíntese e Quimiossíntese - Aulas 33 e 34.
Bioenergética II  - Fotossíntese e Quimiossíntese - Aulas 33 e 34.Bioenergética II  - Fotossíntese e Quimiossíntese - Aulas 33 e 34.
Bioenergética II - Fotossíntese e Quimiossíntese - Aulas 33 e 34.
 

Último

Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptxSlide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
sfwsoficial
 
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhosoO Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
VALMIRARIBEIRO1
 
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 finalPPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
carlaOliveira438
 
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfManual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Pastor Robson Colaço
 

Último (20)

Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número
 
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf HitlerAlemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
 
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptxSlide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
 
Geometria para 6 ano retas angulos .docx
Geometria para 6 ano retas angulos .docxGeometria para 6 ano retas angulos .docx
Geometria para 6 ano retas angulos .docx
 
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
 
livro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensoriallivro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensorial
 
CONCORDÂNCIA NOMINAL atividade ensino médio ead.pptx
CONCORDÂNCIA NOMINAL atividade ensino médio  ead.pptxCONCORDÂNCIA NOMINAL atividade ensino médio  ead.pptx
CONCORDÂNCIA NOMINAL atividade ensino médio ead.pptx
 
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhosoO Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
 
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 finalPPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
 
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisNós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
 
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdfprova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
 
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdfEnunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdf
 
Abuso Sexual da Criança e do adolescente
Abuso Sexual da Criança e do adolescenteAbuso Sexual da Criança e do adolescente
Abuso Sexual da Criança e do adolescente
 
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdfAs Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
 
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfManual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
 
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditivaO que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
 
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteDescrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
 
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática 38 a 62.pdf
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática  38 a 62.pdfPlanejamento 2024 - 1º ano - Matemática  38 a 62.pdf
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática 38 a 62.pdf
 
Produção de poemas - Reciclar é preciso
Produção  de  poemas  -  Reciclar é precisoProdução  de  poemas  -  Reciclar é preciso
Produção de poemas - Reciclar é preciso
 
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º anoNós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
 

Redação aulas 25 e 26

  • 1. RedaçãoRedação 20152015 Aulas 25 e 26 Turmas 101, 103 e 104 -07/08 Turma 102 – 04/08
  • 2. Meios Impressos - I O jornal e a revista são suportes de gêneros, já que diversos textos podem aparecer neles, como a entrevista, o artigo e a reportagem.
  • 3. Meios Impressos - I Quanto aos assuntos abordados em cada suporte: a temática de um jornal, em geral, é mais abrangente do que a de uma revista, além de mais voltada para os fatos do cotidiano. Apesar de ambos poderem portar os mesmos gêneros, são suportes distintos, diferenciando-se, por exemplo, pelo formato, pelo aspecto gráfico, pelo preço, pela periodicidade, pela resistência, pela durabilidade, pela temática e pela profundidade.
  • 4. Meios Impressos - I  O jornal abarca mais temas do que a revista, por ter um compromisso maior em retratar o dia a dia (vai da política à economia, da cultura aos esportes, da previsão do tempo à moda, da receita culinária à dica de informática) razão pela qual os apresenta de forma mais superficial.  A revista, em muitos casos, é especializada em um tema determinado (revista de moda, de música, de games etc.) e, em geral, trata de um único assunto, com mais profundidade do que o jornal.
  • 5. Meios Impressos - I REVISTA x JORNAL • Quanto ao formato, a revista em geral é menor do que o jornal. • Quanto ao aspecto gráfico, apresenta maior qualidade e definição das imagens, além de melhores recursos de cores. • Quanto ao preço, custa mais caro que ele. • Quanto à periodicidade, não é diária como o jornal.
  • 6. Meios Impressos - I • Quanto à resistência, não se deteriora tão rápido quanto ele: por isso, em relação à durabilidade, permanece por mais tempo em circulação. • Quanto à temática, em geral as revistas são menos abrangentes do que o jornal, além de voltadas para determinados públicos ou segmentos da sociedade (as chamadas revistas segmentadas). • Quanto à profundidade, ela é normalmente mais “analítica” do que o jornal, ou seja, pode desenvolver os temas de forma mais extensa e minuciosa.
  • 7. Meios Impressos - I A "REVISTA-JORNAL” • Há revistas que se assemelham muito aos jornais do ponto de vista da temática. Publicações como lstoé, Época, CartaCapital e Veja, por exemplo, tratam dos mais diversos assuntos, como os jornais em geral. São as "revistas- jornal".
  • 8. Meios Impressos - I  O jornal, por ser diário, é mais ágil do que a revista, pois consegue transmitir os fatos com maior rapidez, parecendo sempre mais atual do que ela. Assim, quanto ao critério da atualidade, a revista “perde” para o jornal.  O jornal, como suporte, abriga diversos gêneros, como o editorial, a carta do leitor, a reportagem, a entrevista, a propaganda, o horóscopo, a charge, a crônica, a fotografia etc. Cada gênero apresenta uma determinada estrutura (isto é, um formato), aborda determinados temas e tem certo estilo.
  • 9. Meios Impressos - I Cada gênero tem uma finalidade específica: • o editorial é o texto que expressa o ponto de vista “oficial” do jornal (que não é necessariamente o mesmo dos jornalistas); •a carta do leitor manifesta a opinião deste sobre textos veiculados; •a reportagem é um texto informativo sobre fatos do cotidiano (cria efeito de objetividade);
  • 10. Meios Impressos - I •a entrevista é um texto em forma de diálogo entre o jornal e uma personalidade (perguntas do primeiro, respostas da segunda); •a propaganda serve, em linhas gerais, para vender e comprar algo etc.
  • 11. “Carta do leitor” - gênero de texto, bastante comum nos jornais e revistas, que serve para expor opiniões dos leitores sobre as matérias, as entrevistas, os artigos e outros, permitindo, assim, a participação ativa do leitor, que então se converte em enunciador, estabelecendo um diálogo com a publicação.
  • 12. “Carta do leitor” - modelo vocativo despedida assinatura posicionamento social contextualização do leitor posicionamento ideológico posicionamento e argumento / estrutura *cinquenta
  • 13. As “cartas de leitor” escritas para o vestibular possuem uma estrutura um pouco diferente daquelas que lemos nos jornais ou nas revistas, pois as redações dos jornais/revistas, muitas vezes, parafraseiam as cartas originais e sintetizam as suas ideias. Além disso, no vestibular, não pode haver identificação do autor na carta, com a assinatura do nome completo.
  • 14.
  • 16. Exercícios1. Se for escrever a Joaquim, pode refletir, por exemplo, sobre o seguinte: A mudança de escola implica de fato distanciar-se dos amigos? Para ser bem-visto na nova escola, é necessário ficar amigo de todos? Quais são as vantagens e as desvantagens de escolas grandes e pequenas? Se for escrever a Sílvia, pode tentar responder às seguintes questões: Concorda que a mudança de escola é uma das situações mais terríveis que podemos vivenciar? Será que o melhor, para encarar a mudança, é levar um amigo? Isso seria sempre possível e tornaria mais fácil fazer novos amigos?