SlideShare uma empresa Scribd logo
Quinhentismo
Quinhentismo é a denominação genérica de
todas as manifestações literárias ocorridas no
Brasil durante o século XVI, no momento em
que a cultura europeia foi introduzida no país.
Note que, nesse período, ainda não se trata de
literatura genuinamente brasileira, a qual revele
visão do homem brasileiro. Trata-se de uma
literatura ocorrida no Brasil, ligada ao Brasil,
mas que denota a visão, as ambições e as
intenções do homem europeu mercantilista em
busca de novas terras e riquezas. As
manifestações ocorridas se prenderam,
basicamente, à descrição da terra e do índio,
ou a textos escritos pelos viajantes, jesuítas e
missionários que aqui estiveram.
CONTEXTO HISTÓRICO
O fim da Idade Média é marcado pelo Renascimento,
período entre os séculos XV e XVI que trouxe profundas
transformações na forma de pensar e ver o mundo. O
Renascimento significou uma ruptura com o mundo feudal,
baseado na fé e na religião, pois defende a crença no
homem e na razão. Nesse período, de intensa atividade
cultural e científica, o homem europeu fez coisas
inimagináveis até então.
Quando os navegadores europeus chegaram ao Oriente
pelo mar, por exemplo, chegaram também à conclusão de
que a Terra era redonda. E mais: descobriram que os
oceanos não eram habitados por monstros e dragões. Além
disso, a formulação do heliocentrismo significou um golpe
para os dogmas da Igreja. Segundo essa teoria, o Sol era o
centro do Universo, e não a Terra, como queriam os
religiosos. Grandes feitos como esses fizeram com que o
Homem se sentisse tão poderoso quanto Deus.
Este desenho de Leonardo da Vinci, também conhecido
como o Cânone das proporções humanas, demonstra o
interesse de artistas e cientistas do Renascimento pelo
Homem.
LITERATURA DE INFORMAÇÃO
“A nossa época está a realizar coisas que a Antiguidade
nem sequer sonhou”, afirma Jean Fernel em 1530. Esse
texto demonstra o orgulho português pelas conquistas
ultramarinas, entre elas o Brasil. Foi nesse clima de euforia
que os portugueses chegaram à costa brasileira, em 1500.
Nessa época, não se pode dizer que havia uma literatura
verdadeiramente brasileira, simplesmente porque o país
ainda não existia de fato, era apenas uma das colônias de
Portugal. Mas havia as crônicas produzidas pelos viajantes
sobre a terra recém-descoberta. Essas obras têm mais
valor histórico do que literário, pois relatam os primeiros
contatos com a terra brasileira e seus nativos. Portanto,
são textos que tinham como objetivo manter os
governantes metropolitanos informados sobre os novos
domínios. Por isso, dizemos que se trata de uma literatura
de informação.
Dentre as obras mais importantes do período, a mais
famosa é a Carta do descobrimento, de Pero Vaz de
Caminha, escrivão-mor da esquadra comandada por Pedro
Álvares Cabral. Escrito em 1500 e publicado pela primeira
vez apenas em 1817, o documento, destinado ao Rei de
Portugal, fala das terras brasileiras como se fossem o
próprio Paraíso. “Águas são muitas; infindas. E em tal
maneira é graciosa que, querendo-a aproveitar, dar-se-á
nela tudo, por bem das águas que tem.”, revela um trecho
da carta. Para alguns historiadores, a carta de Pero Vaz de
Caminha pode ser considerada a “certidão de nascimento”
do Brasil.
LITERATURA JESUÍTICA
Nos primeiros anos de colonização, não existia vida cultural
no Brasil. Ela só começa em 1549, com a chegada dos
jesuítas, que fundaram os primeiros colégios, únicos
redutos de atividade intelectual na colônia. Mas os jesuítas
tinham outra missão: catequizar os índios (os negros, que
começavam a chegar, foram ignorados) e expandir a fé
católica no Novo Mundo. O principal instrumento de
catequização foi o teatro, mas os jesuítas também
produziram poemas sem finalidade catequética, com
destaque para o padre José de Anchieta.
Autores e Obras
- Carta de Descobrimento (Pero Vaz de Caminha)
- Diário de Navegação (Pero Lopes de Sousa)
- Tratado da Terra do Brasil e História da Província de
Santa Cruz a que vulgarmente chamamos Brasil (Pero de
Magalhães Gândavo)
- Tratado Descritivo do Brasil (Gabriel Soares Sousa)
- Diálogos das Grandezas do Brasil (Ambrósio Fernandes
Brandão)
- História do Brasil (Frei Vicente do Salvador)
- Duas Viagens ao Brasil (Hans Staden)
- Viagem à Terra do Brasil (Jean de Léry)
- Auto de São Lourenço (José de Anchieta)
Autores do QUINHENTISMO
Padre José de Anchieta
Escreveu poemas e peças para catequisar os índios da
costa brasileira, entre eles “Na festa de São Lourenço” e
“Poema à Virgem”.
Pero Vaz de Caminha
O escrivão que acompanhou Pedro Alvares
Cabral durante o descobrimento do Brasil,
escreveu uma carta para o rei de Portugal
falando sobre a viagem e as terras brasileiras.
A carta do descobrimento, também conhecida
como "Carta de Pero Vaz de Caminha",
redigida por ele e enviada ao rei de Portugal D.
Manuel I. Nesta carta ele relatou com detalhes a
paisagem do liltoral do nordeste brasileiro em
1500, os índios que habitavam e os primeiros
contatos entre portugueses e indígenas. É um
das principais fontes históricas sobre o
descobrimento do brasil.
Quinhentismo

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Barroco literatura
Barroco literatura Barroco literatura
Barroco literatura
91118538
 
Quinhentismo
QuinhentismoQuinhentismo
Quinhentismo
FERNANDO ERNO
 
Arcadismo
Arcadismo Arcadismo
Arcadismo
Slides de Tudo
 
Classicismo
ClassicismoClassicismo
Quinhentismo - CILP
Quinhentismo - CILPQuinhentismo - CILP
Quinhentismo - CILP
jasonrplima
 
Quinhentismo brasileiro
Quinhentismo brasileiroQuinhentismo brasileiro
Quinhentismo brasileiro
Gabriella Lima
 
Prosa romântica brasileira
Prosa romântica brasileiraProsa romântica brasileira
Prosa romântica brasileira
Seduc/AM
 
Primeira fase do modernismo
Primeira fase do modernismoPrimeira fase do modernismo
Primeira fase do modernismo
Elaine Blogger
 
1ª Fase Do Modernismo
1ª Fase Do Modernismo1ª Fase Do Modernismo
1ª Fase Do Modernismo
Amandeixom
 
Cruz e Sousa
Cruz e SousaCruz e Sousa
Cruz e Sousa
Don Veneziani
 
Quinhetismo
QuinhetismoQuinhetismo
Quinhentismo
QuinhentismoQuinhentismo
Quinhentismo
Walace Cestari
 
Realismo em Portugal
Realismo em PortugalRealismo em Portugal
Realismo em Portugal
Claudia Ribeiro
 
Aula 3 fatores de textualidade (1)
Aula 3   fatores de textualidade (1)Aula 3   fatores de textualidade (1)
Aula 3 fatores de textualidade (1)
WalterNeyAdosSantos
 
Romantismo no brasil
Romantismo no brasilRomantismo no brasil
Romantismo no brasil
Fernando Moreira
 
1 arcadismo power meire
1 arcadismo power meire 1 arcadismo power meire
1 arcadismo power meire
Péricles Penuel
 
Período Barroco (1).pdf
Período Barroco (1).pdfPeríodo Barroco (1).pdf
Período Barroco (1).pdf
MarcianoLeonardo
 
Arcadismo 2010
Arcadismo 2010Arcadismo 2010
Quinhentismo
QuinhentismoQuinhentismo
Quinhentismo
Ana Paula Brisolar
 
O que é literatura
O que é literaturaO que é literatura
O que é literatura
Evilane Alves
 

Mais procurados (20)

Barroco literatura
Barroco literatura Barroco literatura
Barroco literatura
 
Quinhentismo
QuinhentismoQuinhentismo
Quinhentismo
 
Arcadismo
Arcadismo Arcadismo
Arcadismo
 
Classicismo
ClassicismoClassicismo
Classicismo
 
Quinhentismo - CILP
Quinhentismo - CILPQuinhentismo - CILP
Quinhentismo - CILP
 
Quinhentismo brasileiro
Quinhentismo brasileiroQuinhentismo brasileiro
Quinhentismo brasileiro
 
Prosa romântica brasileira
Prosa romântica brasileiraProsa romântica brasileira
Prosa romântica brasileira
 
Primeira fase do modernismo
Primeira fase do modernismoPrimeira fase do modernismo
Primeira fase do modernismo
 
1ª Fase Do Modernismo
1ª Fase Do Modernismo1ª Fase Do Modernismo
1ª Fase Do Modernismo
 
Cruz e Sousa
Cruz e SousaCruz e Sousa
Cruz e Sousa
 
Quinhetismo
QuinhetismoQuinhetismo
Quinhetismo
 
Quinhentismo
QuinhentismoQuinhentismo
Quinhentismo
 
Realismo em Portugal
Realismo em PortugalRealismo em Portugal
Realismo em Portugal
 
Aula 3 fatores de textualidade (1)
Aula 3   fatores de textualidade (1)Aula 3   fatores de textualidade (1)
Aula 3 fatores de textualidade (1)
 
Romantismo no brasil
Romantismo no brasilRomantismo no brasil
Romantismo no brasil
 
1 arcadismo power meire
1 arcadismo power meire 1 arcadismo power meire
1 arcadismo power meire
 
Período Barroco (1).pdf
Período Barroco (1).pdfPeríodo Barroco (1).pdf
Período Barroco (1).pdf
 
Arcadismo 2010
Arcadismo 2010Arcadismo 2010
Arcadismo 2010
 
Quinhentismo
QuinhentismoQuinhentismo
Quinhentismo
 
O que é literatura
O que é literaturaO que é literatura
O que é literatura
 

Semelhante a Quinhentismo

Quinhentismo
QuinhentismoQuinhentismo
Quinhentismo
Andriane Cursino
 
Literatura de informação
Literatura de informaçãoLiteratura de informação
Literatura de informação
Estudante
 
Literaturadeinformao 100813150537-phpapp02
Literaturadeinformao 100813150537-phpapp02Literaturadeinformao 100813150537-phpapp02
Literaturadeinformao 100813150537-phpapp02
lukinha01
 
Cap06 quinhentismo
Cap06 quinhentismoCap06 quinhentismo
Cap06 quinhentismo
whybells
 
O Quinhentismo
O QuinhentismoO Quinhentismo
O Quinhentismo
hsjval
 
Quinhentismo-Humanismo
Quinhentismo-HumanismoQuinhentismo-Humanismo
Quinhentismo-Humanismo
Adriel Henrique
 
1D - Literatura informativa e jesuitica
1D - Literatura informativa e jesuitica1D - Literatura informativa e jesuitica
1D - Literatura informativa e jesuitica
Gabriel Alves
 
Aula de quinhentismo
Aula de quinhentismoAula de quinhentismo
Aula de quinhentismo
Dan Negreiros
 
Origens da literatura brasileira.ppt
Origens da literatura brasileira.pptOrigens da literatura brasileira.ppt
Origens da literatura brasileira.ppt
MichellyMadalena1
 
origens-da-literatura-brasileira 201.ppt
origens-da-literatura-brasileira 201.pptorigens-da-literatura-brasileira 201.ppt
origens-da-literatura-brasileira 201.ppt
MarcosAndr619069
 
APRESENTAÇÃO_Quinhentismo.pptx
APRESENTAÇÃO_Quinhentismo.pptxAPRESENTAÇÃO_Quinhentismo.pptx
APRESENTAÇÃO_Quinhentismo.pptx
MickSousa1
 
Quinhentismo
QuinhentismoQuinhentismo
Quinhentismo
Sebastião Herodes
 
Quinhentismo
QuinhentismoQuinhentismo
Quinhentismo
ProfCharlesChristie
 
Literatura Brasileira do século XVI.pptx
Literatura Brasileira do século XVI.pptxLiteratura Brasileira do século XVI.pptx
Literatura Brasileira do século XVI.pptx
AlessandroMoreira47
 
Quinhentismo (2012)
Quinhentismo (2012)Quinhentismo (2012)
Quinhentismo (2012)
escolavaldirfernandes
 
Autores do Quinhentismo
Autores do QuinhentismoAutores do Quinhentismo
Autores do Quinhentismo
Karina Moreira
 
Quinhentismo
QuinhentismoQuinhentismo
Quinhentismo
Dimas Junior
 
Literatura 05-07
Literatura 05-07Literatura 05-07
Literatura 05-07
Maira Matos
 
Literatura - Quinhentismo Brasileiro.
Literatura - Quinhentismo Brasileiro.Literatura - Quinhentismo Brasileiro.
Literatura - Quinhentismo Brasileiro.
Julia Maldonado Garcia
 
Quinhentismo 140730131250-phpapp01 (1)
Quinhentismo 140730131250-phpapp01 (1)Quinhentismo 140730131250-phpapp01 (1)
Quinhentismo 140730131250-phpapp01 (1)
PRISCILA LIMA
 

Semelhante a Quinhentismo (20)

Quinhentismo
QuinhentismoQuinhentismo
Quinhentismo
 
Literatura de informação
Literatura de informaçãoLiteratura de informação
Literatura de informação
 
Literaturadeinformao 100813150537-phpapp02
Literaturadeinformao 100813150537-phpapp02Literaturadeinformao 100813150537-phpapp02
Literaturadeinformao 100813150537-phpapp02
 
Cap06 quinhentismo
Cap06 quinhentismoCap06 quinhentismo
Cap06 quinhentismo
 
O Quinhentismo
O QuinhentismoO Quinhentismo
O Quinhentismo
 
Quinhentismo-Humanismo
Quinhentismo-HumanismoQuinhentismo-Humanismo
Quinhentismo-Humanismo
 
1D - Literatura informativa e jesuitica
1D - Literatura informativa e jesuitica1D - Literatura informativa e jesuitica
1D - Literatura informativa e jesuitica
 
Aula de quinhentismo
Aula de quinhentismoAula de quinhentismo
Aula de quinhentismo
 
Origens da literatura brasileira.ppt
Origens da literatura brasileira.pptOrigens da literatura brasileira.ppt
Origens da literatura brasileira.ppt
 
origens-da-literatura-brasileira 201.ppt
origens-da-literatura-brasileira 201.pptorigens-da-literatura-brasileira 201.ppt
origens-da-literatura-brasileira 201.ppt
 
APRESENTAÇÃO_Quinhentismo.pptx
APRESENTAÇÃO_Quinhentismo.pptxAPRESENTAÇÃO_Quinhentismo.pptx
APRESENTAÇÃO_Quinhentismo.pptx
 
Quinhentismo
QuinhentismoQuinhentismo
Quinhentismo
 
Quinhentismo
QuinhentismoQuinhentismo
Quinhentismo
 
Literatura Brasileira do século XVI.pptx
Literatura Brasileira do século XVI.pptxLiteratura Brasileira do século XVI.pptx
Literatura Brasileira do século XVI.pptx
 
Quinhentismo (2012)
Quinhentismo (2012)Quinhentismo (2012)
Quinhentismo (2012)
 
Autores do Quinhentismo
Autores do QuinhentismoAutores do Quinhentismo
Autores do Quinhentismo
 
Quinhentismo
QuinhentismoQuinhentismo
Quinhentismo
 
Literatura 05-07
Literatura 05-07Literatura 05-07
Literatura 05-07
 
Literatura - Quinhentismo Brasileiro.
Literatura - Quinhentismo Brasileiro.Literatura - Quinhentismo Brasileiro.
Literatura - Quinhentismo Brasileiro.
 
Quinhentismo 140730131250-phpapp01 (1)
Quinhentismo 140730131250-phpapp01 (1)Quinhentismo 140730131250-phpapp01 (1)
Quinhentismo 140730131250-phpapp01 (1)
 

Último

Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
felipescherner
 
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Falcão Brasil
 
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptxSlide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
LeilaVilasboas
 
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdfPortfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Falcão Brasil
 
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdfHistória das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
LeideLauraCenturionL
 
Matemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Matemática para Concursos - Teoria dos ConjuntosMatemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Matemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Instituto Walter Alencar
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Centro Jacques Delors
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Colaborar Educacional
 
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptxSlides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosasFotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
MariaJooSilva58
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mary Alvarenga
 
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdfEscola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Falcão Brasil
 
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsxNoite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Luzia Gabriele
 
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
marcos oliveira
 
EBBOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_PAULA FRANCISCO_22_23
EBBOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_PAULA FRANCISCO_22_23EBBOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_PAULA FRANCISCO_22_23
EBBOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_PAULA FRANCISCO_22_23
Sandra Pratas
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Mary Alvarenga
 
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdfOs Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Falcão Brasil
 
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Centro Jacques Delors
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
Sandra Pratas
 

Último (20)

Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
 
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
 
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptxSlide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
 
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdfPortfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
 
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdfHistória das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
 
Matemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Matemática para Concursos - Teoria dos ConjuntosMatemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Matemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
 
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptxSlides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
 
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosasFotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
 
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
 
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdfEscola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
 
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsxNoite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
 
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
 
EBBOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_PAULA FRANCISCO_22_23
EBBOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_PAULA FRANCISCO_22_23EBBOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_PAULA FRANCISCO_22_23
EBBOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_PAULA FRANCISCO_22_23
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
 
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdfOs Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
 
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
 

Quinhentismo

  • 1. Quinhentismo Quinhentismo é a denominação genérica de todas as manifestações literárias ocorridas no Brasil durante o século XVI, no momento em que a cultura europeia foi introduzida no país. Note que, nesse período, ainda não se trata de literatura genuinamente brasileira, a qual revele visão do homem brasileiro. Trata-se de uma literatura ocorrida no Brasil, ligada ao Brasil, mas que denota a visão, as ambições e as intenções do homem europeu mercantilista em busca de novas terras e riquezas. As manifestações ocorridas se prenderam, basicamente, à descrição da terra e do índio, ou a textos escritos pelos viajantes, jesuítas e missionários que aqui estiveram.
  • 2. CONTEXTO HISTÓRICO O fim da Idade Média é marcado pelo Renascimento, período entre os séculos XV e XVI que trouxe profundas transformações na forma de pensar e ver o mundo. O Renascimento significou uma ruptura com o mundo feudal, baseado na fé e na religião, pois defende a crença no homem e na razão. Nesse período, de intensa atividade cultural e científica, o homem europeu fez coisas inimagináveis até então. Quando os navegadores europeus chegaram ao Oriente pelo mar, por exemplo, chegaram também à conclusão de que a Terra era redonda. E mais: descobriram que os oceanos não eram habitados por monstros e dragões. Além disso, a formulação do heliocentrismo significou um golpe para os dogmas da Igreja. Segundo essa teoria, o Sol era o centro do Universo, e não a Terra, como queriam os religiosos. Grandes feitos como esses fizeram com que o Homem se sentisse tão poderoso quanto Deus. Este desenho de Leonardo da Vinci, também conhecido como o Cânone das proporções humanas, demonstra o interesse de artistas e cientistas do Renascimento pelo Homem.
  • 3. LITERATURA DE INFORMAÇÃO “A nossa época está a realizar coisas que a Antiguidade nem sequer sonhou”, afirma Jean Fernel em 1530. Esse texto demonstra o orgulho português pelas conquistas ultramarinas, entre elas o Brasil. Foi nesse clima de euforia que os portugueses chegaram à costa brasileira, em 1500. Nessa época, não se pode dizer que havia uma literatura verdadeiramente brasileira, simplesmente porque o país ainda não existia de fato, era apenas uma das colônias de Portugal. Mas havia as crônicas produzidas pelos viajantes sobre a terra recém-descoberta. Essas obras têm mais valor histórico do que literário, pois relatam os primeiros contatos com a terra brasileira e seus nativos. Portanto, são textos que tinham como objetivo manter os governantes metropolitanos informados sobre os novos domínios. Por isso, dizemos que se trata de uma literatura de informação. Dentre as obras mais importantes do período, a mais famosa é a Carta do descobrimento, de Pero Vaz de Caminha, escrivão-mor da esquadra comandada por Pedro Álvares Cabral. Escrito em 1500 e publicado pela primeira vez apenas em 1817, o documento, destinado ao Rei de Portugal, fala das terras brasileiras como se fossem o próprio Paraíso. “Águas são muitas; infindas. E em tal maneira é graciosa que, querendo-a aproveitar, dar-se-á nela tudo, por bem das águas que tem.”, revela um trecho da carta. Para alguns historiadores, a carta de Pero Vaz de Caminha pode ser considerada a “certidão de nascimento” do Brasil.
  • 4. LITERATURA JESUÍTICA Nos primeiros anos de colonização, não existia vida cultural no Brasil. Ela só começa em 1549, com a chegada dos jesuítas, que fundaram os primeiros colégios, únicos redutos de atividade intelectual na colônia. Mas os jesuítas tinham outra missão: catequizar os índios (os negros, que começavam a chegar, foram ignorados) e expandir a fé católica no Novo Mundo. O principal instrumento de catequização foi o teatro, mas os jesuítas também produziram poemas sem finalidade catequética, com destaque para o padre José de Anchieta. Autores e Obras - Carta de Descobrimento (Pero Vaz de Caminha) - Diário de Navegação (Pero Lopes de Sousa) - Tratado da Terra do Brasil e História da Província de Santa Cruz a que vulgarmente chamamos Brasil (Pero de Magalhães Gândavo) - Tratado Descritivo do Brasil (Gabriel Soares Sousa) - Diálogos das Grandezas do Brasil (Ambrósio Fernandes Brandão) - História do Brasil (Frei Vicente do Salvador) - Duas Viagens ao Brasil (Hans Staden) - Viagem à Terra do Brasil (Jean de Léry) - Auto de São Lourenço (José de Anchieta)
  • 5. Autores do QUINHENTISMO Padre José de Anchieta Escreveu poemas e peças para catequisar os índios da costa brasileira, entre eles “Na festa de São Lourenço” e “Poema à Virgem”.
  • 6. Pero Vaz de Caminha O escrivão que acompanhou Pedro Alvares Cabral durante o descobrimento do Brasil, escreveu uma carta para o rei de Portugal falando sobre a viagem e as terras brasileiras. A carta do descobrimento, também conhecida como "Carta de Pero Vaz de Caminha", redigida por ele e enviada ao rei de Portugal D. Manuel I. Nesta carta ele relatou com detalhes a paisagem do liltoral do nordeste brasileiro em 1500, os índios que habitavam e os primeiros contatos entre portugueses e indígenas. É um das principais fontes históricas sobre o descobrimento do brasil.