SlideShare uma empresa Scribd logo
Pensamento e Vontade
Para o estadunidense William James (1842-1910), um dos fundadores da Psicologia moderna, conhecido
filósofo do pragmatismo(doutrina que coloca em prática as ideias) ou filosofia dos resultados, o fluxo do
pensamento caracteriza a consciência e a capacidade de pensar é inerente ao ser integral. Ou seja, somos
o ser que pensa, enquanto pessoa total, não uma parte de nós, o nosso sua, seu “ego”.
O pensamento é flexível, volátil, fácil de mudar e pode ser controlado, por treinamento. O pensamento
humano é contínuo, não fragmentado como o dos animais. É governado pela razão e também pelas
emoções, sentimentos e paixões.
O pensamento e a vontade, segundo Ernesto Bozzano (1862-1943), filósofo italiano e respeitável escritor
espírita do passado, são forças plásticas e organizadoras da Natureza elaboradas pela mente do Espírito.
Portanto, não é função do cérebro, que executa os comandos da mente. Daí os alquimistas e magos, que
tinham controle sobre os pensamentos, saberem impregnar objetos (amuletos) de forças magnéticas e , por
força do magnetismo pessoal, influenciar comportamentos, próprios e das pessoas mantidas sob influência.
Neste sentido, a vontade exerce função controladora da emissões mentais: “[…] é a gerente esclarecida e
vigilante, governando todos os setores da ação mental.”
Pelo pensamento o indivíduo cria formas-pensamento (criações mentais ou ideoplastias), de duração mais
ou menos longa, que podem ser projetadas objetivamente e serem captadas pelos Espíritos que já
morreram ou que se encontram neste plano de vida. Estas formas-pensamento podem ser fotografadas,
por meio da fotografia escotográfica (termo proposto por Felícia Scatcherd no Primeiro Congresso
Internacional de Pesquisas Psíquicas realizado em Copenhague, 1921). Seria impressão no escuro, em
oposição à fotografia propriamente dita, que é a impressão pela luz).
O ser humano pensa por meio de imagens às quais acoplam ideias, podendo transmiti-las a outrem pelo
pensamento (telepatia), gestos ou expressões corporais (linguagem do corpo), independentemente do
plano de vida em que se encontra.
Segundo o Espírito Francisco Dias da Cruz “O pensamento é força que determina, estabelece, transforma,
edifica, destrói e reconstrói. Nele, ao influxo divino, reside a gênese de toda a Criação.” E Emmanuel
acrescenta, por sua vez:
A mente é o espelho da vida em toda parte. […] O reflexo esboça a emotividade. A emotividade plasma a
idéia. A idéia determina a atitude e a palavra que comandam as ações. […]assinalamos, todos nós, os
reflexos uns dos outros, dentro da nossa relativa capacidade de assimilação. Ninguém permanece fora do
movimento de permuta incessante. Respiramos no mundo das imagens que projetamos e recebemos. O
reflexo mental mora no alicerce da vida.Refletem-se as criaturas, reciprocamen te, na Criação que reflete
os objetivos do Criador.
Referências
1
2
3
4
1. BOZZANO, Ernesto. Pensamento e vontade. 8 ed. Rio de janeiro: FEB 1991. Item; As forças
ideoplásticas, p.5.
2. XAVIER, Francisco Cândido. Pensamento e vida. Pelo Espírito Emmanuel. 18 ed. Rio de Janeiro:
FEB, 2008,cap. 2.
3. _____. Instruções psicofônicas. Diversos Espíritos. 9 ed.Rio de Janeiro: FEB, 2006, cap. 19 (Alergia
e Obsessão– mensagem de Dias da Cruz).
4. _____. Pensamento e vida. Op. Cit. Cap. 1.

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a Pensamento e Vontade FEB.pdf

Assistência espiritual, obsessão e desobsessão
Assistência espiritual, obsessão e desobsessãoAssistência espiritual, obsessão e desobsessão
Assistência espiritual, obsessão e desobsessão
Rivaldo Guedes Corrêa. Jr
 
Mecanismo das comunicações - Afinidade - Sintonia
Mecanismo das comunicações - Afinidade  - SintoniaMecanismo das comunicações - Afinidade  - Sintonia
Mecanismo das comunicações - Afinidade - Sintonia
jcevadro
 
Criações fluídicas
Criações fluídicasCriações fluídicas
Criações fluídicas
Marcelo Noronha
 
Aula 2 - Umbral e Colônias Espirituais
Aula 2 -  Umbral e Colônias EspirituaisAula 2 -  Umbral e Colônias Espirituais
Aula 2 - Umbral e Colônias Espirituais
Breno Ortiz Tavares Costa
 
Concepções da mente
Concepções da menteConcepções da mente
Concepções da mente
Sílvia Pimenta
 
Educação dos sentimentos e psicosfera espiritual
Educação dos sentimentos e psicosfera espiritualEducação dos sentimentos e psicosfera espiritual
Educação dos sentimentos e psicosfera espiritual
Sandra Cecília Rocha
 
Evangeliza - A disciplina do pensamento e a reforma do caráter
Evangeliza - A disciplina do pensamento e a reforma do caráterEvangeliza - A disciplina do pensamento e a reforma do caráter
Evangeliza - A disciplina do pensamento e a reforma do caráter
Antonino Silva
 
Importancia da cultura
Importancia da culturaImportancia da cultura
Importancia da cultura
Ricardo Lima
 
Irradiação
IrradiaçãoIrradiação
Irradiação
Luciano Portilho
 
Aula intervencao dos espiritos no mundo fisico
Aula   intervencao dos espiritos no mundo fisicoAula   intervencao dos espiritos no mundo fisico
Aula intervencao dos espiritos no mundo fisico
Ceile Bernardo
 
Aura
AuraAura
Curso de-passe-2012-aula-1-29.09.12
Curso de-passe-2012-aula-1-29.09.12Curso de-passe-2012-aula-1-29.09.12
Curso de-passe-2012-aula-1-29.09.12
Levi Antonio Amancio
 
Eae 75 O pensamento e a vontade
Eae 75 O pensamento e a vontadeEae 75 O pensamento e a vontade
Eae 75 O pensamento e a vontade
PatiSousa1
 
5 AULA - ESCOLAS DA PSICOLOGIA 1 -PSICANÁLISE.pptx
5 AULA - ESCOLAS DA PSICOLOGIA 1 -PSICANÁLISE.pptx5 AULA - ESCOLAS DA PSICOLOGIA 1 -PSICANÁLISE.pptx
5 AULA - ESCOLAS DA PSICOLOGIA 1 -PSICANÁLISE.pptx
RobertoSilva309300
 
C. G. Jung
C. G. JungC. G. Jung
NO LIMITE DAS EMOÇÕES
NO LIMITE DAS EMOÇÕESNO LIMITE DAS EMOÇÕES
NO LIMITE DAS EMOÇÕES
PAULO RICARDO FERREIRA
 
Vícios e pensamentos.
Vícios e pensamentos.Vícios e pensamentos.
Vícios e pensamentos.
Dr. Walter Cury
 
Tratamento das Víciações
Tratamento das VíciaçõesTratamento das Víciações
Tratamento das Víciações
Dr. Walter Cury
 
Sintonia e vibração
Sintonia e vibraçãoSintonia e vibração
Sintonia e vibração
Louis Oliver
 
Estudo Sistematizado da Mediunidade
Estudo Sistematizado da Mediunidade Estudo Sistematizado da Mediunidade
Estudo Sistematizado da Mediunidade
Leonardo Pereira
 

Semelhante a Pensamento e Vontade FEB.pdf (20)

Assistência espiritual, obsessão e desobsessão
Assistência espiritual, obsessão e desobsessãoAssistência espiritual, obsessão e desobsessão
Assistência espiritual, obsessão e desobsessão
 
Mecanismo das comunicações - Afinidade - Sintonia
Mecanismo das comunicações - Afinidade  - SintoniaMecanismo das comunicações - Afinidade  - Sintonia
Mecanismo das comunicações - Afinidade - Sintonia
 
Criações fluídicas
Criações fluídicasCriações fluídicas
Criações fluídicas
 
Aula 2 - Umbral e Colônias Espirituais
Aula 2 -  Umbral e Colônias EspirituaisAula 2 -  Umbral e Colônias Espirituais
Aula 2 - Umbral e Colônias Espirituais
 
Concepções da mente
Concepções da menteConcepções da mente
Concepções da mente
 
Educação dos sentimentos e psicosfera espiritual
Educação dos sentimentos e psicosfera espiritualEducação dos sentimentos e psicosfera espiritual
Educação dos sentimentos e psicosfera espiritual
 
Evangeliza - A disciplina do pensamento e a reforma do caráter
Evangeliza - A disciplina do pensamento e a reforma do caráterEvangeliza - A disciplina do pensamento e a reforma do caráter
Evangeliza - A disciplina do pensamento e a reforma do caráter
 
Importancia da cultura
Importancia da culturaImportancia da cultura
Importancia da cultura
 
Irradiação
IrradiaçãoIrradiação
Irradiação
 
Aula intervencao dos espiritos no mundo fisico
Aula   intervencao dos espiritos no mundo fisicoAula   intervencao dos espiritos no mundo fisico
Aula intervencao dos espiritos no mundo fisico
 
Aura
AuraAura
Aura
 
Curso de-passe-2012-aula-1-29.09.12
Curso de-passe-2012-aula-1-29.09.12Curso de-passe-2012-aula-1-29.09.12
Curso de-passe-2012-aula-1-29.09.12
 
Eae 75 O pensamento e a vontade
Eae 75 O pensamento e a vontadeEae 75 O pensamento e a vontade
Eae 75 O pensamento e a vontade
 
5 AULA - ESCOLAS DA PSICOLOGIA 1 -PSICANÁLISE.pptx
5 AULA - ESCOLAS DA PSICOLOGIA 1 -PSICANÁLISE.pptx5 AULA - ESCOLAS DA PSICOLOGIA 1 -PSICANÁLISE.pptx
5 AULA - ESCOLAS DA PSICOLOGIA 1 -PSICANÁLISE.pptx
 
C. G. Jung
C. G. JungC. G. Jung
C. G. Jung
 
NO LIMITE DAS EMOÇÕES
NO LIMITE DAS EMOÇÕESNO LIMITE DAS EMOÇÕES
NO LIMITE DAS EMOÇÕES
 
Vícios e pensamentos.
Vícios e pensamentos.Vícios e pensamentos.
Vícios e pensamentos.
 
Tratamento das Víciações
Tratamento das VíciaçõesTratamento das Víciações
Tratamento das Víciações
 
Sintonia e vibração
Sintonia e vibraçãoSintonia e vibração
Sintonia e vibração
 
Estudo Sistematizado da Mediunidade
Estudo Sistematizado da Mediunidade Estudo Sistematizado da Mediunidade
Estudo Sistematizado da Mediunidade
 

Mais de Tadeu Correia, PhD

Da-alma-para-o-corpo-e-do-corpo-para-o-cerebro.pdf
Da-alma-para-o-corpo-e-do-corpo-para-o-cerebro.pdfDa-alma-para-o-corpo-e-do-corpo-para-o-cerebro.pdf
Da-alma-para-o-corpo-e-do-corpo-para-o-cerebro.pdf
Tadeu Correia, PhD
 
Agostinho.pdf
Agostinho.pdfAgostinho.pdf
Agostinho.pdf
Tadeu Correia, PhD
 
São Tomas de Auino alma ato e potencia.pdf
São Tomas de Auino alma ato e potencia.pdfSão Tomas de Auino alma ato e potencia.pdf
São Tomas de Auino alma ato e potencia.pdf
Tadeu Correia, PhD
 
Alma Santo Agostinho.pdf
Alma Santo Agostinho.pdfAlma Santo Agostinho.pdf
Alma Santo Agostinho.pdf
Tadeu Correia, PhD
 
niilismo-e-espiritismo.ppt
niilismo-e-espiritismo.pptniilismo-e-espiritismo.ppt
niilismo-e-espiritismo.ppt
Tadeu Correia, PhD
 
O consolador duplo eterico
O consolador duplo etericoO consolador duplo eterico
O consolador duplo eterico
Tadeu Correia, PhD
 
A roda-da-fortuna-gicele-alakija
A roda-da-fortuna-gicele-alakijaA roda-da-fortuna-gicele-alakija
A roda-da-fortuna-gicele-alakija
Tadeu Correia, PhD
 
Do sistema-nervoso-à-mediunidade-ary-lex-1
Do sistema-nervoso-à-mediunidade-ary-lex-1Do sistema-nervoso-à-mediunidade-ary-lex-1
Do sistema-nervoso-à-mediunidade-ary-lex-1
Tadeu Correia, PhD
 
Cel luiz-oliveira
Cel luiz-oliveiraCel luiz-oliveira
Cel luiz-oliveira
Tadeu Correia, PhD
 
Oscip beneficios
Oscip beneficiosOscip beneficios
Oscip beneficios
Tadeu Correia, PhD
 
Estabilizador coluna
Estabilizador colunaEstabilizador coluna
Estabilizador coluna
Tadeu Correia, PhD
 

Mais de Tadeu Correia, PhD (11)

Da-alma-para-o-corpo-e-do-corpo-para-o-cerebro.pdf
Da-alma-para-o-corpo-e-do-corpo-para-o-cerebro.pdfDa-alma-para-o-corpo-e-do-corpo-para-o-cerebro.pdf
Da-alma-para-o-corpo-e-do-corpo-para-o-cerebro.pdf
 
Agostinho.pdf
Agostinho.pdfAgostinho.pdf
Agostinho.pdf
 
São Tomas de Auino alma ato e potencia.pdf
São Tomas de Auino alma ato e potencia.pdfSão Tomas de Auino alma ato e potencia.pdf
São Tomas de Auino alma ato e potencia.pdf
 
Alma Santo Agostinho.pdf
Alma Santo Agostinho.pdfAlma Santo Agostinho.pdf
Alma Santo Agostinho.pdf
 
niilismo-e-espiritismo.ppt
niilismo-e-espiritismo.pptniilismo-e-espiritismo.ppt
niilismo-e-espiritismo.ppt
 
O consolador duplo eterico
O consolador duplo etericoO consolador duplo eterico
O consolador duplo eterico
 
A roda-da-fortuna-gicele-alakija
A roda-da-fortuna-gicele-alakijaA roda-da-fortuna-gicele-alakija
A roda-da-fortuna-gicele-alakija
 
Do sistema-nervoso-à-mediunidade-ary-lex-1
Do sistema-nervoso-à-mediunidade-ary-lex-1Do sistema-nervoso-à-mediunidade-ary-lex-1
Do sistema-nervoso-à-mediunidade-ary-lex-1
 
Cel luiz-oliveira
Cel luiz-oliveiraCel luiz-oliveira
Cel luiz-oliveira
 
Oscip beneficios
Oscip beneficiosOscip beneficios
Oscip beneficios
 
Estabilizador coluna
Estabilizador colunaEstabilizador coluna
Estabilizador coluna
 

Último

Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxasMalleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Lourhana
 
Enfermos - Unção para consagração dosa enfermos
Enfermos - Unção para consagração dosa enfermosEnfermos - Unção para consagração dosa enfermos
Enfermos - Unção para consagração dosa enfermos
FernandoCavalcante48
 
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptxBíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Igreja Jesus é o Verbo
 
Aula do ESDE 2 - Penas e Gozos Futuros 2024
Aula do ESDE 2 - Penas e Gozos Futuros 2024Aula do ESDE 2 - Penas e Gozos Futuros 2024
Aula do ESDE 2 - Penas e Gozos Futuros 2024
HerverthRibeiro1
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Nilson Almeida
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Nilson Almeida
 
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptxLição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Celso Napoleon
 
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdfPROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
Nelson Pereira
 
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptxLição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Celso Napoleon
 
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptxLição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
JaquelineSantosBasto
 

Último (10)

Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxasMalleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
 
Enfermos - Unção para consagração dosa enfermos
Enfermos - Unção para consagração dosa enfermosEnfermos - Unção para consagração dosa enfermos
Enfermos - Unção para consagração dosa enfermos
 
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptxBíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
 
Aula do ESDE 2 - Penas e Gozos Futuros 2024
Aula do ESDE 2 - Penas e Gozos Futuros 2024Aula do ESDE 2 - Penas e Gozos Futuros 2024
Aula do ESDE 2 - Penas e Gozos Futuros 2024
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
 
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptxLição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
 
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdfPROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
 
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptxLição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
 
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptxLição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
 

Pensamento e Vontade FEB.pdf

  • 1. Pensamento e Vontade Para o estadunidense William James (1842-1910), um dos fundadores da Psicologia moderna, conhecido filósofo do pragmatismo(doutrina que coloca em prática as ideias) ou filosofia dos resultados, o fluxo do pensamento caracteriza a consciência e a capacidade de pensar é inerente ao ser integral. Ou seja, somos o ser que pensa, enquanto pessoa total, não uma parte de nós, o nosso sua, seu “ego”. O pensamento é flexível, volátil, fácil de mudar e pode ser controlado, por treinamento. O pensamento humano é contínuo, não fragmentado como o dos animais. É governado pela razão e também pelas emoções, sentimentos e paixões. O pensamento e a vontade, segundo Ernesto Bozzano (1862-1943), filósofo italiano e respeitável escritor espírita do passado, são forças plásticas e organizadoras da Natureza elaboradas pela mente do Espírito. Portanto, não é função do cérebro, que executa os comandos da mente. Daí os alquimistas e magos, que tinham controle sobre os pensamentos, saberem impregnar objetos (amuletos) de forças magnéticas e , por força do magnetismo pessoal, influenciar comportamentos, próprios e das pessoas mantidas sob influência. Neste sentido, a vontade exerce função controladora da emissões mentais: “[…] é a gerente esclarecida e vigilante, governando todos os setores da ação mental.” Pelo pensamento o indivíduo cria formas-pensamento (criações mentais ou ideoplastias), de duração mais ou menos longa, que podem ser projetadas objetivamente e serem captadas pelos Espíritos que já morreram ou que se encontram neste plano de vida. Estas formas-pensamento podem ser fotografadas, por meio da fotografia escotográfica (termo proposto por Felícia Scatcherd no Primeiro Congresso Internacional de Pesquisas Psíquicas realizado em Copenhague, 1921). Seria impressão no escuro, em oposição à fotografia propriamente dita, que é a impressão pela luz). O ser humano pensa por meio de imagens às quais acoplam ideias, podendo transmiti-las a outrem pelo pensamento (telepatia), gestos ou expressões corporais (linguagem do corpo), independentemente do plano de vida em que se encontra. Segundo o Espírito Francisco Dias da Cruz “O pensamento é força que determina, estabelece, transforma, edifica, destrói e reconstrói. Nele, ao influxo divino, reside a gênese de toda a Criação.” E Emmanuel acrescenta, por sua vez: A mente é o espelho da vida em toda parte. […] O reflexo esboça a emotividade. A emotividade plasma a idéia. A idéia determina a atitude e a palavra que comandam as ações. […]assinalamos, todos nós, os reflexos uns dos outros, dentro da nossa relativa capacidade de assimilação. Ninguém permanece fora do movimento de permuta incessante. Respiramos no mundo das imagens que projetamos e recebemos. O reflexo mental mora no alicerce da vida.Refletem-se as criaturas, reciprocamen te, na Criação que reflete os objetivos do Criador. Referências 1 2 3 4
  • 2. 1. BOZZANO, Ernesto. Pensamento e vontade. 8 ed. Rio de janeiro: FEB 1991. Item; As forças ideoplásticas, p.5. 2. XAVIER, Francisco Cândido. Pensamento e vida. Pelo Espírito Emmanuel. 18 ed. Rio de Janeiro: FEB, 2008,cap. 2. 3. _____. Instruções psicofônicas. Diversos Espíritos. 9 ed.Rio de Janeiro: FEB, 2006, cap. 19 (Alergia e Obsessão– mensagem de Dias da Cruz). 4. _____. Pensamento e vida. Op. Cit. Cap. 1.