SlideShare uma empresa Scribd logo
6                                                                                                                                                                                                                         Domingo, 30 de outubro de 2011
.




                                                                                                                 O GLOBO
                                                                                                                          OPINIÃO


                    Crise mundial impõe corte de impostos
        D
                  epois de vários fins de semana som-                    de um tempo de bonança como foi a virada da   sincronizada, que mascarou suas deficiências.                            te indica um custo 30% superior dos produtos
                  brios para a economia mundial, o                       década de 90 para os anos 2000, até           O tema está agenda do economista Paulo Ra-                               brasileiros em relação a uma média de seis
                  acerto fechado na Europa na ma-                        2007/2008, quando o anunciado estouro da      bello de Castro, do Movimento Brasil Eficiente                           países (EUA, França, Inglaterra, Austrália, Áfri-
                  drugada de quinta-feira, com o aba-                    bolha imobiliário-financeira ame-                           (MBE). Em entrevista ao GLOBO,                             ca do Sul e China). O Brasil tende a ficar fora
        timento de 50% da dívida grega de posse do                       ricana aconteceu, numa explo-                               Paulo Rabello tachou, com ra-                              de mercado. E para compensar todas as de-
        mercado, inevitável, gerou algum ânimo em                        são que alguns subdimensiona-                               zão, de “catástrofe competitiva”                           ficiências da economia brasileira — impostos
        todos os continentes. A crise de dívidas so-                     ram.                               Carga tributária a carga de impostos sobre as                                       em primeiro lugar, segundo Rabello de Castro
        beranas, com uma ligação bancária umbilical,                        Mesmo sem ter feito reformas                             empresas brasileiras.                                      — o câmbio teria de ser R$ 2,48 (está em R$
        não está resolvida, mas foi movida uma peça-                     importantes que aumentassem a           prejudica              O mundo e a China, em parti-                            1,70). Seria um choque inflacionário de razoá-
        chave na direção certa. Sem deságio de dívi-                     capacidade de competir no mun-                              cular, desaceleram. As exporta-                            veis dimensões. A proposta do Brasil Eficiente
        das — como o Brasil já bem demonstrou na                         do globalizado, o Brasil foi bene-  capacidade de           ções de produtos primários ten-                            é de uma redução da caga tributária, estimada
        década de 90 —, o devedor não paga, aperta                       ficiado pelo ciclo de crescimen-                            dem a perder fôlego. Há risco até                          pelo movimento em 33,56% , em um ponto
        os cintos, mas sua economia também não                           to, puxado por uma China ávida     o país competir de déficits comerciais, desvalori-                                  percentual por ano até o nível de 30%. Seria
        cresce para um dia poder resgatar o débito.                      por matérias-primas. O país pas-                            zação mais acelerada do real,                              grande incentivo à competitividade do país,
        Cai-se num atoleiro.                                             sou a ser fornecedor importante        no mundo             volta de maiores pressões infla-                           que se encontra em baixa.
           Há quem preveja uma década para que a                         de minérios e alimentos dos chi-                            cionárias. Este é um cenário, tra-                            Quem tem dúvidas deve estudar o exemplo
        Europa faça a digestão deste enorme passivo                      neses, resgatou a dívida externa                            çado por Rabello de Castro,                                alemão. Diante da competição do Leste da Eu-
        a descoberto. E mesmo que os Estados Uni-                        e, como é de nossa tradição, dei-                           diante do qual Brasília pode fin-                          ropa, reduziu o Custo Alemanha (legislação
        dos, cuja economia tem justa tradição de agi-                    tou em berço esplêndido. Deveria despertar    gir sangue-frio, mas tem de agir. O ponto-cha-                           trabalhista, previdência, etc) e estancou a mi-
        lidade nas recuperações das crises, retome al-                   agora que o cenário externo leva a crer que   ve, defende o economista, na questão da com-                             gração de fábricas e empregos. Grécia, Portu-
        gum vigor, o mais provável, o mundo ainda                        durante muito tempo o Brasil não se benefi-   petitividade, é a carga de impostos, mais que                            gal, Espanha e Itália nada fizeram. A atual cri-
        não conseguirá enxergar no horizonte a volta                     ciará de uma conjuntura de expansão mundial   a própria logística. Pesquisa do Brasil Eficien-                         se já mostrou quem estava certo.



                                  Obama ainda espera boas notícias
        N
                    o penúltimo ano de seu mandato,                      com inimigos externos, ao mesmo tempo em      sentam quase 70% do PIB, cresceram 2,4%,                                 berando mais dinheiro para o consumo. Esti-
                    quando todos os olhos se voltam                      que mostra aos eleitores que ele está cum-    acima das previsões dos economistas. Mas,                                ma-se em 6 milhões o número de proprietá-
                    para as eleições de 2012, o presi-                   prindo promessas de campanha. Para a maio-    ao lado desses resultados, a economia conti-                             rios que perderam imóveis na crise da subpri-
                    dente Barack Obama segue colecio-                    ria dos analistas, porém, esses                            nua produzindo indicadores                                  me.
        nando bons resultados na área externa. Ele                       bons resultados externos são ca-                           preocupantes, como o maior de-                                 Os primeiros sinais de que a União Euro-
        anunciou a retirada total das tropas do Iraque                   fé pequeno para as necessidades                            clínio da renda em dois anos e                              peia começa a arrumar a casa para impedir a
        até o final do ano — uma solene promessa de                      do presidente de conquistar os Presidente colhe preço dos imóveis ainda em que-                                        implosão do euro — de consequências impre-
        campanha — na mesma semana em que o di-                          eleitores a fim de assegurar a re-                         da, assim como a confiança dos                              visíveis em face da gravidade da crise em que
        tador líbio Muamar Kadafi foi eliminado. Tem                     eleição. O que manda mesmo é o       bons frutos na        consumidores. São sinais mistos,                            EUA e Europa já estão mergulhados — é, a
        sido reconhecida como inteligente sua postu-                     bolso, ou seja, o desempenho da                            insuficientes para definir uma                              princípio, outro sinal favorável.
        ra em relação à Líbia: deixar o comando po-                      economia, e aí as preocupações        área externa,        tendência. Mas já capazes de                                   Falta pouco mais de um ano para as elei-
        lítico nas mãos dos líderes europeus Nicolas                     ainda são enormes. O mais temi-                            permitir algum alento.                                      ções nos EUA, e são muitos os fatores a serem
        Sarkozy, presidente da França, e David Came-                     do indicador é o desemprego,         mas economia             A Casa Branca torce também                               levados em consideração. Até agora, o nume-
        ron, premier da Grã-Bretanha, e a frente mi-                     que continua em 9% — muito al-                             para que comecem a fazer efeito                             roso campo republicano não produziu alguém
        litar com a Otan. Com isso, a intervenção con-                   to para os padrões americanos.        fala mais alto       mais rapidamente as medidas                                 capaz de empolgar o eleitorado, embora isto
        tra Kadafi não teve qualquer baixa americana                        Contudo, começam a surgir al-                           adotadas para refinanciar as hi-                            não esteja descartado. O caráter de gueto do
        e custou pouco aos cofres dos EUA.                               guns sinais de esperança para a                            potecas gravosas (isto é, que                               Tea Party vai se tornando mais claro. Por ou-
            Esses sucessos, aos quais se soma a elimi-                   Casa Branca. No terceiro trimes-                           custam mais do que o deprecia-                              tro lado, ainda é cedo para prever que influên-
        nação de Osama bin Laden em maio, refutam                        tre, o PIB americano avançou a uma taxa       do valor do imóvel) de milhões de america-                               cia poderá ter no pleito o movimento Ocupem
        a habitual pregação do Partido Republicano                       anual de 2,5%, contra 1,3% no trimestre ante- nos. As medidas adotadas pelo governo po-                                Wall Street. Tanto Obama quanto republica-
        de que presidentes democratas são “moles”                        rior. Os gastos dos consumidores, que repre-  derão dar alívio financeiro a essas pessoas, li-                         nos que se acautelem.




Inimigo deletado                                                                                                                                                                                 Cavalcante
DORRIT HARAZIM                          Comando de Operações Especiais                                                                                                                                            de drones do que pilotos de aviões




“N
                                        dos Estados Unidos (também res-                                                                                                                                           militares convencionais.
               este mundo, só impos- ponsável pela morte de Osama bin                                                                                                                                                As quase 50 páginas que com-
               tos e a morte são inevi- Laden em maio passado), em con-                                                                                                                                           põem o memorando secreto autori-
               táveis”, já disse Benja- junto com a CIA. Operação cirúrgi-                                                                                                                                        zando a execução de um cidadão
               min Franklin. Mesmo ca, silenciosa, invisível — exceto                                                                                                                                             americano, sem julgamento prévio,
assim, o mundo preferiria ter sido para o seleto grupo de executores,                                                                                                                                             foram confeccionadas um ano atrás
poupado de assistir à morte de Mua- aquartelados a três oceanos e dois                                                                                                                                            e são o resultado de meses de deli-
mar Kadafi. Não por ter sido um as- continentes de distância.                                                                                                                                                     berações jurídicas na Casa Branca
sassinato a sangue quente — afinal, a     Coube à jornalista Jane Meyer,                                                                                                                                          de Barack Obama.
humanidade convive sem desconfor- em reportagem para a revista “New                                                                                                                                                  Embora um decreto presidencial
to com uma fornida história de justi- Yorker”, a primazia de um mergulho                                                                                                                                          de Obama tenha vetado assassinatos
çamentos políticos. Mas por ter ocor- no mundo fantástico dos chamados                                                                                                                                            de líderes políticos que não estejam
rido sem filtros, de forma crua, feia e drones, ou Veículos Aéreos Não Tri-                                                                                                                                       em guerra contra os Estados Unidos,
fétida. Plasticamente ofensiva a to- pulados (UAV, sigla em inglês).                                                                                                                                              ele não proíbe a execução de alvos le-
dos os nossos sentidos,                             Meyer assistiu à trans-                                                                                                                                       gítimos em caso de conflito armado.
em resumo.                                          missão em tempo real                                                                                                                                             A conclusão do documento pro-
   Tudo, na forma como                              de imagens que mostra-                                                                                                                                        duzido pela Advocacia Geral do De-
Kadafi foi abatido, cau-       Encrenca nova vam Baitullah Mehsud,                                                                                                                                                partamento de Justiça é que o clé-
sou engulho. Tivesse o                              um dos mais procura-                                                                                                                                          rigo poderia ser legalmente assassi-
seu corpo sido varado é um estado de dos terroristas do Tali-                                                                                                                                                     nado caso não fosse viável capturá-
por obra de um improvi-                             bã. Mehsud estava sen-                                                                                                                                        lo por ele se encontrar em meio a
sado pelotão de fuzila- direito declarar do filmado na casa do                                                                                                                                                    seguidores armados hostis. Ade-
mento, ou mesmo enfor-                              sogro, no Paquistão,                                                                                                                                          mais, o risco de despachar coman-
cado on-line, como Sad-          uma guerra         numa noite de verão de                                                                                                                                        dos terrestres para a operação e o
dam Hussein cinco anos                              2009. Mais precisamen-                                                                                                                                        risco de um imbróglio diplomático
atrás, a repulsa geral tal-    sem fronteiras te na laje da casa, onde                                                                                                                                            no Iêmen acabaram justificando a
vez tivesse sido menor.                             podia ser visto reclina-                                                                                                                                      opção da morte por videogame.
Mas o conjunto da obra,                             do, ao lado da mulher e                                                                                                                                          A turba de matadores improvisa-
naquela quinta-feira 20                             de um tio médico.                                                                                                                                             dos de Muamar Kadafi também pode-
de outubro, esteve vários tons acima      As imagens feitas pela câmera in-                                                                                                                                       ria argumentar que não seria viável
do suportável. Difícil foi diferenciar fravermelha de um drone, e captadas                                                                                                                                        mantê-lo vivo depois de capturado,
vítima e algozes, naquele chão batido a mais de três quilômetros de altitu-                                                                                                                                       por Sirte ainda estar infestada de se-
de Sirte. Ademais, o bestial espetácu- de, eram cristalinas. Em determinado                                                                                                                                       guidores armados dispostos a mor-
lo adequadamente mal filmado.           momento via-se o terrorista, que era                                                                                                                                      rer pelo “Irmão Líder”.
   Corte para outra execução, ocorri- diabético e estava com o pâncreas                                   O caso do americano al-Awlaki                       A estreia dos UAVs no cenário da                       Que guerras civis não têm regras
da três semanas antes, no Iêmen. O arrebentado, receber uma injeção in-                                 não foi muito diferente, e com ele                  guerra global ao terrorismo ocorreu                   nem lei, e abrigam acertos de contas
clérigo Anwar al-Awlaki, cidadão travenosa. As imagens não tremem                                       morreu um segundo cidadão ameri-                    pouco depois dos atentados às Tor-                    selvagens, é sabido. Por isso são
americano e principal propagandista um milímetro sequer quando o avião                                  cano, contra quem não havia qual-                   res Gêmeas de 2001. Eram, na época                    acompanhadas com tanto opróbrio,
em língua inglesa da rede terrorista lança dois mísseis Hellfire acionados                              quer acusação. Ambos foram execu-                   apenas 50 unidades voadoras. Hoje                     medo e choque. Encrenca nova é um
al-Qaeda, foi pulverizado por um da sede da CIA. E quando a espessa                                     tados por robôs voadores capazes                    o inventário do Pentágono lista 7                     estado de direito declarar uma guer-
avião não tripulado, que alvejou o nuvem de fumaça se dissipa, é pos-                                   de encurralar e obliterar o inimigo                 mil dessas aeronaves não tripula-                     ra sem fronteiras. E em nome dela
comboio em que ele se deslocava. sível ver o que restou do terrorista:                                  com um simples apertar de botão à                   das, numa variedade de formas e ta-                   sair matando inimigos mundo afora.
Não teve direito a processo, julga- um torso. Outras onze pessoas mor-                                  distância. Tudo perfeitamente clíni-                manhos impressionante. A ponto                        Sem sequer manchar os dedos.
mento, condenação.                      reram, entre as quais sua mulher, so-                           co, cirúrgico, eficiente e invisível. O             de a Força Aérea dos Estados Uni-
   A operação foi executada pelo gro, sogra e onze guarda-costas.                                       oposto da barbárie em Sirte.                        dos já estar treinando mais pilotos                   DORRIT HARAZIM é jornalista.


            ORGANIZAÇÕES GLOBO                                                                                                               FA L E C O M O G LO B O
                   Presidente: Roberto Irineu Marinho                              Classifone: (21) 2534-4333             Para assinar: (21) 2534-4315 ou oglobo.com.br/assine                      Geral e Redação: (21) 2534-5000
    Vice-Presidentes: João Roberto Marinho • José Roberto Marinho
                                                                      AGÊNCIA O GLOBO             PUBLICIDADE                      SUCURSAIS                    A S S I N AT U R A              V E N D A AV U L S A                   AT E N D I M E N T O
                     OGLOBO                                           DE NOTÍCIAS                 Noticiário: (21) 2534-4310       Belo Horizonte:              Atendimento ao assinante        ESTADOS          DIAS ÚTEIS DOMINGOS   AO LEITOR
        é publicado pela Infoglobo Comunicação e Participações S.A.   Venda de noticiário:        Classificados: (21) 2534-4333    (31) 3298-9300               Rio de Janeiro e principais     RJ, MG e ES      2,50      4,00        plantao@oglobo.com.br
                     Diretor Geral: Marcello Moraes                   (21) 2534-5656              Jornais de Bairro:               fax: (31) 3298-9305          capitais: 4002-5300             SP               3,00      4,50        DEFESA DO
                                                                      Banco de imagens:           (21) 2534-4355                   Brasília:                    Demais localidades:             DF               3,00      6,00
        Diretor de Redação e Editor Responsável: Ascânio Seleme                                                                                                                                                                        CONSUMIDOR
                                                                      (21) 2534-5777              Missas, religiosos e fúnebres:   (61) 3327-8989               0800-0218433 — Segunda a        Demais estados   4,50      9,00
         Editores Executivos: Luiz Antônio Novaes, Pedro Doria,                                                                                                                                                                        As reclamações devem
                                                                      Pesquisa:                   (21) 2534-4333                   fax: (61) 3327-8369          sexta: das 6h30m às 19h —
                     Helena Celestino e Paulo Motta                                                                                                                                             EXEMPLARES                             ser enviadas através da
                                                                      (21) 2534-5779              — Plantão nos fins de semana     Salvador:                    Sábados, domingos e feriados:
         Editores - O País: Silvia Fonseca; Rio: Adriana Oliveira;                                                                                                                              AT R A S A D O S                       internet: oglobo.com.br/
           Economia: Cristina Alves; O Mundo: Sandra Cohen;           Atendimento ao estudante:   e feriados: (21) 2534-5501       (71) 243-3944/243-3387       das 7h às 12h
                                                                                                                                                                                                Rua Marquês de Pombal 75               defesadoconsumidor
    Esportes: Antonio Nascimento; Segundo Caderno: Isabel De Luca;    (21) 2534-5610              Loja: Rua Irineu Marinho 35,     fax: (71) 243-3587           Assinatura mensal com débito
         Imagem: Ricardo Mello; Fotografia: Alexandre Sassaki;                                    Cidade Nova                      São Paulo:                   automático no cartão de         (das 9h às 17h). Preço:
          Ciência: Ana Lucia Azevedo; Saúde: Marília Martins;                                                                                                                                   o dobro do de capa atual
                                                                      PRINCÍPIOS                  International sales:             (11) 3226-7888               crédito, ou débito em conta
           Arte: Léo Tavejnhansky; Opinião: Aluizio Maranhão
                                                                      EDITORIAIS DAS              Multimedia, Inc. (USA)           fax: (11) 3226-7882          corrente (preço de segunda a
         Rua Irineu Marinho 35 - Cidade Nova - Rio de Janeiro, RJ                                                                                                                                                O GLOBO É ASSOCIADO:
     CEP 20.230-901 • Tel.: (21) 2534-5000 • Fax: (21) 2534-5535      ORGANIZAÇÕES                Tel: +1-407 903-5000                                          domingo) RJ/ MG/ ES:
       Impressão: Rod. Washington Luiz 3.000 - Duque de Caxias, RJ    GLOBO                       E-mail:                                                       Normal: R$ 82,33
                CEP 25.085-000 • Tel.: (21) 2534-5000                 http://glo.bo/pri_edit      adsales@multimediausa.com                                     Promocional: R$ 62,90                                                           SIP     WAN

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Lista 2 revisão 2020 - 3 ano - I unidade
Lista 2 revisão 2020 -  3 ano - I unidadeLista 2 revisão 2020 -  3 ano - I unidade
Lista 2 revisão 2020 - 3 ano - I unidade
CADUCOC
 
6º Congresso Estadual | José Roberto Ferreira Savóia
6º Congresso Estadual | José Roberto Ferreira Savóia6º Congresso Estadual | José Roberto Ferreira Savóia
6º Congresso Estadual | José Roberto Ferreira Savóia
APEPREM
 
O Período Militar - Geografia
O Período Militar - GeografiaO Período Militar - Geografia
O Período Militar - Geografia
Lucas Castro
 
Teste de Atualidades para concurso TRT Bahia do professor Orlando Stiebler
Teste de Atualidades para concurso TRT Bahia do professor Orlando StieblerTeste de Atualidades para concurso TRT Bahia do professor Orlando Stiebler
Teste de Atualidades para concurso TRT Bahia do professor Orlando Stiebler
Concurso Virtual
 
Materiaaa
MateriaaaMateriaaa
Materiaaa
takahico
 
Jornal dos Economistas / Fevereiro 2014
Jornal dos Economistas / Fevereiro 2014Jornal dos Economistas / Fevereiro 2014
Jornal dos Economistas / Fevereiro 2014
Daniel Dufourt
 
Terceira lista exercicios_globaliz_blocos_economicos_satrte_2020
Terceira lista exercicios_globaliz_blocos_economicos_satrte_2020Terceira lista exercicios_globaliz_blocos_economicos_satrte_2020
Terceira lista exercicios_globaliz_blocos_economicos_satrte_2020
CADUCOC
 
Lista atividades ASSOCIAÇÕES POLÍTICAS
Lista atividades ASSOCIAÇÕES POLÍTICASLista atividades ASSOCIAÇÕES POLÍTICAS
Lista atividades ASSOCIAÇÕES POLÍTICAS
CADUCOC
 
Momento Atual
Momento AtualMomento Atual
Momento Atual
WORKRESULT
 
Economia 2008
Economia 2008Economia 2008
Economia 2008
Luis Alberto Bassoli
 
Bdm 27.05.2010
Bdm 27.05.2010Bdm 27.05.2010
Bdm 27.05.2010
oabcred
 
TEC 2010 05 - Indicadores de desemprego e de subocupação
TEC 2010 05 - Indicadores de desemprego e de subocupaçãoTEC 2010 05 - Indicadores de desemprego e de subocupação
TEC 2010 05 - Indicadores de desemprego e de subocupação
LAESER IE/UFRJ
 
Primeira lista exercicios_globaliz_satrte_2020
Primeira lista exercicios_globaliz_satrte_2020Primeira lista exercicios_globaliz_satrte_2020
Primeira lista exercicios_globaliz_satrte_2020
CADUCOC
 
A resposta capitalista que estão a preparar para a crise
A resposta capitalista que estão a preparar para a criseA resposta capitalista que estão a preparar para a crise
A resposta capitalista que estão a preparar para a crise
GRAZIA TANTA
 
A crise financeira mundial 2008
A crise financeira mundial   2008A crise financeira mundial   2008
A crise financeira mundial 2008
Fernando Pinto Coelho
 
A crise de 29
A crise de 29A crise de 29
A crise de 29
simaodmn
 
Aula 05 transformacoes
Aula 05 transformacoesAula 05 transformacoes
Aula 05 transformacoes
Raoni Pereira
 
O Brasil No Mundo
O Brasil No MundoO Brasil No Mundo
O Brasil No Mundo
ProfMario De Mori
 
Grupo 2
Grupo 2Grupo 2

Mais procurados (19)

Lista 2 revisão 2020 - 3 ano - I unidade
Lista 2 revisão 2020 -  3 ano - I unidadeLista 2 revisão 2020 -  3 ano - I unidade
Lista 2 revisão 2020 - 3 ano - I unidade
 
6º Congresso Estadual | José Roberto Ferreira Savóia
6º Congresso Estadual | José Roberto Ferreira Savóia6º Congresso Estadual | José Roberto Ferreira Savóia
6º Congresso Estadual | José Roberto Ferreira Savóia
 
O Período Militar - Geografia
O Período Militar - GeografiaO Período Militar - Geografia
O Período Militar - Geografia
 
Teste de Atualidades para concurso TRT Bahia do professor Orlando Stiebler
Teste de Atualidades para concurso TRT Bahia do professor Orlando StieblerTeste de Atualidades para concurso TRT Bahia do professor Orlando Stiebler
Teste de Atualidades para concurso TRT Bahia do professor Orlando Stiebler
 
Materiaaa
MateriaaaMateriaaa
Materiaaa
 
Jornal dos Economistas / Fevereiro 2014
Jornal dos Economistas / Fevereiro 2014Jornal dos Economistas / Fevereiro 2014
Jornal dos Economistas / Fevereiro 2014
 
Terceira lista exercicios_globaliz_blocos_economicos_satrte_2020
Terceira lista exercicios_globaliz_blocos_economicos_satrte_2020Terceira lista exercicios_globaliz_blocos_economicos_satrte_2020
Terceira lista exercicios_globaliz_blocos_economicos_satrte_2020
 
Lista atividades ASSOCIAÇÕES POLÍTICAS
Lista atividades ASSOCIAÇÕES POLÍTICASLista atividades ASSOCIAÇÕES POLÍTICAS
Lista atividades ASSOCIAÇÕES POLÍTICAS
 
Momento Atual
Momento AtualMomento Atual
Momento Atual
 
Economia 2008
Economia 2008Economia 2008
Economia 2008
 
Bdm 27.05.2010
Bdm 27.05.2010Bdm 27.05.2010
Bdm 27.05.2010
 
TEC 2010 05 - Indicadores de desemprego e de subocupação
TEC 2010 05 - Indicadores de desemprego e de subocupaçãoTEC 2010 05 - Indicadores de desemprego e de subocupação
TEC 2010 05 - Indicadores de desemprego e de subocupação
 
Primeira lista exercicios_globaliz_satrte_2020
Primeira lista exercicios_globaliz_satrte_2020Primeira lista exercicios_globaliz_satrte_2020
Primeira lista exercicios_globaliz_satrte_2020
 
A resposta capitalista que estão a preparar para a crise
A resposta capitalista que estão a preparar para a criseA resposta capitalista que estão a preparar para a crise
A resposta capitalista que estão a preparar para a crise
 
A crise financeira mundial 2008
A crise financeira mundial   2008A crise financeira mundial   2008
A crise financeira mundial 2008
 
A crise de 29
A crise de 29A crise de 29
A crise de 29
 
Aula 05 transformacoes
Aula 05 transformacoesAula 05 transformacoes
Aula 05 transformacoes
 
O Brasil No Mundo
O Brasil No MundoO Brasil No Mundo
O Brasil No Mundo
 
Grupo 2
Grupo 2Grupo 2
Grupo 2
 

Destaque

Scouts
ScoutsScouts
How%20to%20use%20the%20 public%20folder
How%20to%20use%20the%20 public%20folderHow%20to%20use%20the%20 public%20folder
How%20to%20use%20the%20 public%20folder
testslideshare2
 
Practica 6
Practica 6Practica 6
Practica 6
Ingrid Botina
 
How to use media in sl
How to use media in slHow to use media in sl
How to use media in sl
Miika Räty
 
How%20to%20use%20the%20 public%20folder
How%20to%20use%20the%20 public%20folderHow%20to%20use%20the%20 public%20folder
How%20to%20use%20the%20 public%20folder
testslideshare2
 
Portafolio 2 estrategia búsqueda
Portafolio 2 estrategia búsquedaPortafolio 2 estrategia búsqueda
Portafolio 2 estrategia búsqueda
Juan Manuel Durán Pérez
 
Letak alaska max
Letak alaska maxLetak alaska max
Letak alaska max
IMS-ADIT,d.o.o.
 
,Esp3010p0001
,Esp3010p0001,Esp3010p0001
,Esp3010p0001
pepontocom
 
Week 11
Week 11Week 11
Week 11
mcelrmarie
 
Conteud oexamefinal3º ano 2011
Conteud oexamefinal3º ano 2011Conteud oexamefinal3º ano 2011
Conteud oexamefinal3º ano 2011
Saulo Costa
 
Calculando a inflação
Calculando a inflaçãoCalculando a inflação
Calculando a inflação
Francisco Edivenes
 
Implicaciones de la reforma a la ley 30 en la esap
Implicaciones de la reforma a la ley 30 en la esapImplicaciones de la reforma a la ley 30 en la esap
Implicaciones de la reforma a la ley 30 en la esap
Une Esap
 
Main learning analytics_wcet2011
Main learning analytics_wcet2011Main learning analytics_wcet2011
Main learning analytics_wcet2011
WCET
 
Carson header format
Carson header formatCarson header format
Carson header format
markospalding
 
Conteud oexamefinal3º ano 2011
Conteud oexamefinal3º ano 2011Conteud oexamefinal3º ano 2011
Conteud oexamefinal3º ano 2011
Saulo Costa
 
Story board for teen issue
Story board for teen issueStory board for teen issue
Story board for teen issue
FrancescaAtt
 

Destaque (20)

Scouts
ScoutsScouts
Scouts
 
How%20to%20use%20the%20 public%20folder
How%20to%20use%20the%20 public%20folderHow%20to%20use%20the%20 public%20folder
How%20to%20use%20the%20 public%20folder
 
Practica 6
Practica 6Practica 6
Practica 6
 
How to use media in sl
How to use media in slHow to use media in sl
How to use media in sl
 
How%20to%20use%20the%20 public%20folder
How%20to%20use%20the%20 public%20folderHow%20to%20use%20the%20 public%20folder
How%20to%20use%20the%20 public%20folder
 
Portafolio 2 estrategia búsqueda
Portafolio 2 estrategia búsquedaPortafolio 2 estrategia búsqueda
Portafolio 2 estrategia búsqueda
 
Letak alaska max
Letak alaska maxLetak alaska max
Letak alaska max
 
,Esp3010p0001
,Esp3010p0001,Esp3010p0001
,Esp3010p0001
 
Presentation1
Presentation1Presentation1
Presentation1
 
Week 11
Week 11Week 11
Week 11
 
Conteud oexamefinal3º ano 2011
Conteud oexamefinal3º ano 2011Conteud oexamefinal3º ano 2011
Conteud oexamefinal3º ano 2011
 
Calculando a inflação
Calculando a inflaçãoCalculando a inflação
Calculando a inflação
 
Test2
Test2Test2
Test2
 
Implicaciones de la reforma a la ley 30 en la esap
Implicaciones de la reforma a la ley 30 en la esapImplicaciones de la reforma a la ley 30 en la esap
Implicaciones de la reforma a la ley 30 en la esap
 
Main learning analytics_wcet2011
Main learning analytics_wcet2011Main learning analytics_wcet2011
Main learning analytics_wcet2011
 
Carson header format
Carson header formatCarson header format
Carson header format
 
Conteud oexamefinal3º ano 2011
Conteud oexamefinal3º ano 2011Conteud oexamefinal3º ano 2011
Conteud oexamefinal3º ano 2011
 
Story board for teen issue
Story board for teen issueStory board for teen issue
Story board for teen issue
 
Test
TestTest
Test
 
Yennygeral
YennygeralYennygeral
Yennygeral
 

Semelhante a Opinião 30 out 1

Ag gd cac3
Ag gd cac3Ag gd cac3
Crise econômica internacional: começou o segundo capítulo?
Crise econômica internacional: começou o segundo capítulo?Crise econômica internacional: começou o segundo capítulo?
Crise econômica internacional: começou o segundo capítulo?
Alessandro de Moura
 
Coluna
ColunaColuna
Grupo 2
Grupo 2Grupo 2
I mil be_26_1_2012
I mil be_26_1_2012I mil be_26_1_2012
I mil be_26_1_2012
mpfcomunicacao
 
Boletim 44 - Grupo de conjuntura econômica da UFES
Boletim 44 - Grupo de conjuntura econômica da UFESBoletim 44 - Grupo de conjuntura econômica da UFES
Boletim 44 - Grupo de conjuntura econômica da UFES
economiaufes
 
O mundo diante de uma crise econômica insolúvel
O mundo diante de uma crise econômica insolúvelO mundo diante de uma crise econômica insolúvel
O mundo diante de uma crise econômica insolúvel
Fernando Alcoforado
 
Capitalistas e estado, a mesma luta
Capitalistas e estado, a mesma lutaCapitalistas e estado, a mesma luta
Capitalistas e estado, a mesma luta
GRAZIA TANTA
 
O sistema financeiro, o primeiro ditador global 2
O sistema financeiro, o primeiro ditador global   2O sistema financeiro, o primeiro ditador global   2
O sistema financeiro, o primeiro ditador global 2
GRAZIA TANTA
 
Reflexões sobre a intervenção do estado na actual crise do capitalismo
Reflexões sobre a intervenção do estado na actual crise do capitalismoReflexões sobre a intervenção do estado na actual crise do capitalismo
Reflexões sobre a intervenção do estado na actual crise do capitalismo
GRAZIA TANTA
 
08 perspectivas-da-economia-brasileira-para-2012-2013
08 perspectivas-da-economia-brasileira-para-2012-201308 perspectivas-da-economia-brasileira-para-2012-2013
08 perspectivas-da-economia-brasileira-para-2012-2013
Juliana Sarieddine
 
Opinião 13 jan 2
Opinião 13 jan 2Opinião 13 jan 2
Opinião 13 jan 2
Sergyo Vitro
 
Momento Atual III
Momento Atual IIIMomento Atual III
Momento Atual III
WORKRESULT
 
Opinião 30 dez 1
Opinião 30 dez 1Opinião 30 dez 1
Opinião 30 dez 1
Sergyo Vitro
 
ApresentaçãO Completa
ApresentaçãO CompletaApresentaçãO Completa
ApresentaçãO Completa
cris stocker
 
Entenda de vez a crise no brasil (+ 3 dicas para SUPERAR)
Entenda de vez a crise no brasil (+ 3 dicas para SUPERAR)Entenda de vez a crise no brasil (+ 3 dicas para SUPERAR)
Entenda de vez a crise no brasil (+ 3 dicas para SUPERAR)
Joemille Leal
 
Opinião 09 fev 1
Opinião 09 fev 1Opinião 09 fev 1
Opinião 09 fev 1
Sergyo Vitro
 
Artigo equina 17 mai jun-2008
Artigo equina 17 mai jun-2008Artigo equina 17 mai jun-2008
Artigo equina 17 mai jun-2008
Roberto Arruda
 
A crise portuguesa em 10 minutos
A crise portuguesa em 10 minutos A crise portuguesa em 10 minutos
A crise portuguesa em 10 minutos
Daniel Claro
 
Crise de 1929
Crise de 1929Crise de 1929
Crise de 1929
cristferfer
 

Semelhante a Opinião 30 out 1 (20)

Ag gd cac3
Ag gd cac3Ag gd cac3
Ag gd cac3
 
Crise econômica internacional: começou o segundo capítulo?
Crise econômica internacional: começou o segundo capítulo?Crise econômica internacional: começou o segundo capítulo?
Crise econômica internacional: começou o segundo capítulo?
 
Coluna
ColunaColuna
Coluna
 
Grupo 2
Grupo 2Grupo 2
Grupo 2
 
I mil be_26_1_2012
I mil be_26_1_2012I mil be_26_1_2012
I mil be_26_1_2012
 
Boletim 44 - Grupo de conjuntura econômica da UFES
Boletim 44 - Grupo de conjuntura econômica da UFESBoletim 44 - Grupo de conjuntura econômica da UFES
Boletim 44 - Grupo de conjuntura econômica da UFES
 
O mundo diante de uma crise econômica insolúvel
O mundo diante de uma crise econômica insolúvelO mundo diante de uma crise econômica insolúvel
O mundo diante de uma crise econômica insolúvel
 
Capitalistas e estado, a mesma luta
Capitalistas e estado, a mesma lutaCapitalistas e estado, a mesma luta
Capitalistas e estado, a mesma luta
 
O sistema financeiro, o primeiro ditador global 2
O sistema financeiro, o primeiro ditador global   2O sistema financeiro, o primeiro ditador global   2
O sistema financeiro, o primeiro ditador global 2
 
Reflexões sobre a intervenção do estado na actual crise do capitalismo
Reflexões sobre a intervenção do estado na actual crise do capitalismoReflexões sobre a intervenção do estado na actual crise do capitalismo
Reflexões sobre a intervenção do estado na actual crise do capitalismo
 
08 perspectivas-da-economia-brasileira-para-2012-2013
08 perspectivas-da-economia-brasileira-para-2012-201308 perspectivas-da-economia-brasileira-para-2012-2013
08 perspectivas-da-economia-brasileira-para-2012-2013
 
Opinião 13 jan 2
Opinião 13 jan 2Opinião 13 jan 2
Opinião 13 jan 2
 
Momento Atual III
Momento Atual IIIMomento Atual III
Momento Atual III
 
Opinião 30 dez 1
Opinião 30 dez 1Opinião 30 dez 1
Opinião 30 dez 1
 
ApresentaçãO Completa
ApresentaçãO CompletaApresentaçãO Completa
ApresentaçãO Completa
 
Entenda de vez a crise no brasil (+ 3 dicas para SUPERAR)
Entenda de vez a crise no brasil (+ 3 dicas para SUPERAR)Entenda de vez a crise no brasil (+ 3 dicas para SUPERAR)
Entenda de vez a crise no brasil (+ 3 dicas para SUPERAR)
 
Opinião 09 fev 1
Opinião 09 fev 1Opinião 09 fev 1
Opinião 09 fev 1
 
Artigo equina 17 mai jun-2008
Artigo equina 17 mai jun-2008Artigo equina 17 mai jun-2008
Artigo equina 17 mai jun-2008
 
A crise portuguesa em 10 minutos
A crise portuguesa em 10 minutos A crise portuguesa em 10 minutos
A crise portuguesa em 10 minutos
 
Crise de 1929
Crise de 1929Crise de 1929
Crise de 1929
 

Mais de Sergyo Vitro

A tarde13 de_agosto_de_2016_a_tardepag3
A tarde13 de_agosto_de_2016_a_tardepag3A tarde13 de_agosto_de_2016_a_tardepag3
A tarde13 de_agosto_de_2016_a_tardepag3
Sergyo Vitro
 
A tarde28 de_junho_de_2015_muitopag12
A tarde28 de_junho_de_2015_muitopag12A tarde28 de_junho_de_2015_muitopag12
A tarde28 de_junho_de_2015_muitopag12
Sergyo Vitro
 
Pagina 3-7
Pagina   3-7Pagina   3-7
Pagina 3-7
Sergyo Vitro
 
Noticias de homofobia no brasil
Noticias de homofobia no brasilNoticias de homofobia no brasil
Noticias de homofobia no brasil
Sergyo Vitro
 
205447
205447205447
205447
Sergyo Vitro
 
205489
205489205489
205489
Sergyo Vitro
 
205420
205420205420
205420
Sergyo Vitro
 
204936
204936204936
204936
Sergyo Vitro
 
204824
204824204824
204824
Sergyo Vitro
 
Pagina 2-1
Pagina   2-1Pagina   2-1
Pagina 2-1
Sergyo Vitro
 
Pagina 1
Pagina   1Pagina   1
Pagina 1
Sergyo Vitro
 
Pagina 1
Pagina   1Pagina   1
Pagina 1
Sergyo Vitro
 
Ao som da Clarineta - Maria Esther Maciel
Ao som da Clarineta - Maria Esther Maciel Ao som da Clarineta - Maria Esther Maciel
Ao som da Clarineta - Maria Esther Maciel
Sergyo Vitro
 
145 jan 13 - noronha
145   jan 13 - noronha145   jan 13 - noronha
145 jan 13 - noronha
Sergyo Vitro
 
137 mai 12 - galinhos
137   mai 12 - galinhos137   mai 12 - galinhos
137 mai 12 - galinhos
Sergyo Vitro
 
36 43 dicionario ne
36 43 dicionario ne36 43 dicionario ne
36 43 dicionario ne
Sergyo Vitro
 
Pagina 1uzeda1
Pagina   1uzeda1Pagina   1uzeda1
Pagina 1uzeda1
Sergyo Vitro
 
Pagina 11
Pagina   11Pagina   11
Pagina 11
Sergyo Vitro
 
Pagina 9uzeda9
Pagina   9uzeda9Pagina   9uzeda9
Pagina 9uzeda9
Sergyo Vitro
 
Pagina 8uzeda8
Pagina   8uzeda8Pagina   8uzeda8
Pagina 8uzeda8
Sergyo Vitro
 

Mais de Sergyo Vitro (20)

A tarde13 de_agosto_de_2016_a_tardepag3
A tarde13 de_agosto_de_2016_a_tardepag3A tarde13 de_agosto_de_2016_a_tardepag3
A tarde13 de_agosto_de_2016_a_tardepag3
 
A tarde28 de_junho_de_2015_muitopag12
A tarde28 de_junho_de_2015_muitopag12A tarde28 de_junho_de_2015_muitopag12
A tarde28 de_junho_de_2015_muitopag12
 
Pagina 3-7
Pagina   3-7Pagina   3-7
Pagina 3-7
 
Noticias de homofobia no brasil
Noticias de homofobia no brasilNoticias de homofobia no brasil
Noticias de homofobia no brasil
 
205447
205447205447
205447
 
205489
205489205489
205489
 
205420
205420205420
205420
 
204936
204936204936
204936
 
204824
204824204824
204824
 
Pagina 2-1
Pagina   2-1Pagina   2-1
Pagina 2-1
 
Pagina 1
Pagina   1Pagina   1
Pagina 1
 
Pagina 1
Pagina   1Pagina   1
Pagina 1
 
Ao som da Clarineta - Maria Esther Maciel
Ao som da Clarineta - Maria Esther Maciel Ao som da Clarineta - Maria Esther Maciel
Ao som da Clarineta - Maria Esther Maciel
 
145 jan 13 - noronha
145   jan 13 - noronha145   jan 13 - noronha
145 jan 13 - noronha
 
137 mai 12 - galinhos
137   mai 12 - galinhos137   mai 12 - galinhos
137 mai 12 - galinhos
 
36 43 dicionario ne
36 43 dicionario ne36 43 dicionario ne
36 43 dicionario ne
 
Pagina 1uzeda1
Pagina   1uzeda1Pagina   1uzeda1
Pagina 1uzeda1
 
Pagina 11
Pagina   11Pagina   11
Pagina 11
 
Pagina 9uzeda9
Pagina   9uzeda9Pagina   9uzeda9
Pagina 9uzeda9
 
Pagina 8uzeda8
Pagina   8uzeda8Pagina   8uzeda8
Pagina 8uzeda8
 

Opinião 30 out 1

  • 1. 6 Domingo, 30 de outubro de 2011 . O GLOBO OPINIÃO Crise mundial impõe corte de impostos D epois de vários fins de semana som- de um tempo de bonança como foi a virada da sincronizada, que mascarou suas deficiências. te indica um custo 30% superior dos produtos brios para a economia mundial, o década de 90 para os anos 2000, até O tema está agenda do economista Paulo Ra- brasileiros em relação a uma média de seis acerto fechado na Europa na ma- 2007/2008, quando o anunciado estouro da bello de Castro, do Movimento Brasil Eficiente países (EUA, França, Inglaterra, Austrália, Áfri- drugada de quinta-feira, com o aba- bolha imobiliário-financeira ame- (MBE). Em entrevista ao GLOBO, ca do Sul e China). O Brasil tende a ficar fora timento de 50% da dívida grega de posse do ricana aconteceu, numa explo- Paulo Rabello tachou, com ra- de mercado. E para compensar todas as de- mercado, inevitável, gerou algum ânimo em são que alguns subdimensiona- zão, de “catástrofe competitiva” ficiências da economia brasileira — impostos todos os continentes. A crise de dívidas so- ram. Carga tributária a carga de impostos sobre as em primeiro lugar, segundo Rabello de Castro beranas, com uma ligação bancária umbilical, Mesmo sem ter feito reformas empresas brasileiras. — o câmbio teria de ser R$ 2,48 (está em R$ não está resolvida, mas foi movida uma peça- importantes que aumentassem a prejudica O mundo e a China, em parti- 1,70). Seria um choque inflacionário de razoá- chave na direção certa. Sem deságio de dívi- capacidade de competir no mun- cular, desaceleram. As exporta- veis dimensões. A proposta do Brasil Eficiente das — como o Brasil já bem demonstrou na do globalizado, o Brasil foi bene- capacidade de ções de produtos primários ten- é de uma redução da caga tributária, estimada década de 90 —, o devedor não paga, aperta ficiado pelo ciclo de crescimen- dem a perder fôlego. Há risco até pelo movimento em 33,56% , em um ponto os cintos, mas sua economia também não to, puxado por uma China ávida o país competir de déficits comerciais, desvalori- percentual por ano até o nível de 30%. Seria cresce para um dia poder resgatar o débito. por matérias-primas. O país pas- zação mais acelerada do real, grande incentivo à competitividade do país, Cai-se num atoleiro. sou a ser fornecedor importante no mundo volta de maiores pressões infla- que se encontra em baixa. Há quem preveja uma década para que a de minérios e alimentos dos chi- cionárias. Este é um cenário, tra- Quem tem dúvidas deve estudar o exemplo Europa faça a digestão deste enorme passivo neses, resgatou a dívida externa çado por Rabello de Castro, alemão. Diante da competição do Leste da Eu- a descoberto. E mesmo que os Estados Uni- e, como é de nossa tradição, dei- diante do qual Brasília pode fin- ropa, reduziu o Custo Alemanha (legislação dos, cuja economia tem justa tradição de agi- tou em berço esplêndido. Deveria despertar gir sangue-frio, mas tem de agir. O ponto-cha- trabalhista, previdência, etc) e estancou a mi- lidade nas recuperações das crises, retome al- agora que o cenário externo leva a crer que ve, defende o economista, na questão da com- gração de fábricas e empregos. Grécia, Portu- gum vigor, o mais provável, o mundo ainda durante muito tempo o Brasil não se benefi- petitividade, é a carga de impostos, mais que gal, Espanha e Itália nada fizeram. A atual cri- não conseguirá enxergar no horizonte a volta ciará de uma conjuntura de expansão mundial a própria logística. Pesquisa do Brasil Eficien- se já mostrou quem estava certo. Obama ainda espera boas notícias N o penúltimo ano de seu mandato, com inimigos externos, ao mesmo tempo em sentam quase 70% do PIB, cresceram 2,4%, berando mais dinheiro para o consumo. Esti- quando todos os olhos se voltam que mostra aos eleitores que ele está cum- acima das previsões dos economistas. Mas, ma-se em 6 milhões o número de proprietá- para as eleições de 2012, o presi- prindo promessas de campanha. Para a maio- ao lado desses resultados, a economia conti- rios que perderam imóveis na crise da subpri- dente Barack Obama segue colecio- ria dos analistas, porém, esses nua produzindo indicadores me. nando bons resultados na área externa. Ele bons resultados externos são ca- preocupantes, como o maior de- Os primeiros sinais de que a União Euro- anunciou a retirada total das tropas do Iraque fé pequeno para as necessidades clínio da renda em dois anos e peia começa a arrumar a casa para impedir a até o final do ano — uma solene promessa de do presidente de conquistar os Presidente colhe preço dos imóveis ainda em que- implosão do euro — de consequências impre- campanha — na mesma semana em que o di- eleitores a fim de assegurar a re- da, assim como a confiança dos visíveis em face da gravidade da crise em que tador líbio Muamar Kadafi foi eliminado. Tem eleição. O que manda mesmo é o bons frutos na consumidores. São sinais mistos, EUA e Europa já estão mergulhados — é, a sido reconhecida como inteligente sua postu- bolso, ou seja, o desempenho da insuficientes para definir uma princípio, outro sinal favorável. ra em relação à Líbia: deixar o comando po- economia, e aí as preocupações área externa, tendência. Mas já capazes de Falta pouco mais de um ano para as elei- lítico nas mãos dos líderes europeus Nicolas ainda são enormes. O mais temi- permitir algum alento. ções nos EUA, e são muitos os fatores a serem Sarkozy, presidente da França, e David Came- do indicador é o desemprego, mas economia A Casa Branca torce também levados em consideração. Até agora, o nume- ron, premier da Grã-Bretanha, e a frente mi- que continua em 9% — muito al- para que comecem a fazer efeito roso campo republicano não produziu alguém litar com a Otan. Com isso, a intervenção con- to para os padrões americanos. fala mais alto mais rapidamente as medidas capaz de empolgar o eleitorado, embora isto tra Kadafi não teve qualquer baixa americana Contudo, começam a surgir al- adotadas para refinanciar as hi- não esteja descartado. O caráter de gueto do e custou pouco aos cofres dos EUA. guns sinais de esperança para a potecas gravosas (isto é, que Tea Party vai se tornando mais claro. Por ou- Esses sucessos, aos quais se soma a elimi- Casa Branca. No terceiro trimes- custam mais do que o deprecia- tro lado, ainda é cedo para prever que influên- nação de Osama bin Laden em maio, refutam tre, o PIB americano avançou a uma taxa do valor do imóvel) de milhões de america- cia poderá ter no pleito o movimento Ocupem a habitual pregação do Partido Republicano anual de 2,5%, contra 1,3% no trimestre ante- nos. As medidas adotadas pelo governo po- Wall Street. Tanto Obama quanto republica- de que presidentes democratas são “moles” rior. Os gastos dos consumidores, que repre- derão dar alívio financeiro a essas pessoas, li- nos que se acautelem. Inimigo deletado Cavalcante DORRIT HARAZIM Comando de Operações Especiais de drones do que pilotos de aviões “N dos Estados Unidos (também res- militares convencionais. este mundo, só impos- ponsável pela morte de Osama bin As quase 50 páginas que com- tos e a morte são inevi- Laden em maio passado), em con- põem o memorando secreto autori- táveis”, já disse Benja- junto com a CIA. Operação cirúrgi- zando a execução de um cidadão min Franklin. Mesmo ca, silenciosa, invisível — exceto americano, sem julgamento prévio, assim, o mundo preferiria ter sido para o seleto grupo de executores, foram confeccionadas um ano atrás poupado de assistir à morte de Mua- aquartelados a três oceanos e dois e são o resultado de meses de deli- mar Kadafi. Não por ter sido um as- continentes de distância. berações jurídicas na Casa Branca sassinato a sangue quente — afinal, a Coube à jornalista Jane Meyer, de Barack Obama. humanidade convive sem desconfor- em reportagem para a revista “New Embora um decreto presidencial to com uma fornida história de justi- Yorker”, a primazia de um mergulho de Obama tenha vetado assassinatos çamentos políticos. Mas por ter ocor- no mundo fantástico dos chamados de líderes políticos que não estejam rido sem filtros, de forma crua, feia e drones, ou Veículos Aéreos Não Tri- em guerra contra os Estados Unidos, fétida. Plasticamente ofensiva a to- pulados (UAV, sigla em inglês). ele não proíbe a execução de alvos le- dos os nossos sentidos, Meyer assistiu à trans- gítimos em caso de conflito armado. em resumo. missão em tempo real A conclusão do documento pro- Tudo, na forma como de imagens que mostra- duzido pela Advocacia Geral do De- Kadafi foi abatido, cau- Encrenca nova vam Baitullah Mehsud, partamento de Justiça é que o clé- sou engulho. Tivesse o um dos mais procura- rigo poderia ser legalmente assassi- seu corpo sido varado é um estado de dos terroristas do Tali- nado caso não fosse viável capturá- por obra de um improvi- bã. Mehsud estava sen- lo por ele se encontrar em meio a sado pelotão de fuzila- direito declarar do filmado na casa do seguidores armados hostis. Ade- mento, ou mesmo enfor- sogro, no Paquistão, mais, o risco de despachar coman- cado on-line, como Sad- uma guerra numa noite de verão de dos terrestres para a operação e o dam Hussein cinco anos 2009. Mais precisamen- risco de um imbróglio diplomático atrás, a repulsa geral tal- sem fronteiras te na laje da casa, onde no Iêmen acabaram justificando a vez tivesse sido menor. podia ser visto reclina- opção da morte por videogame. Mas o conjunto da obra, do, ao lado da mulher e A turba de matadores improvisa- naquela quinta-feira 20 de um tio médico. dos de Muamar Kadafi também pode- de outubro, esteve vários tons acima As imagens feitas pela câmera in- ria argumentar que não seria viável do suportável. Difícil foi diferenciar fravermelha de um drone, e captadas mantê-lo vivo depois de capturado, vítima e algozes, naquele chão batido a mais de três quilômetros de altitu- por Sirte ainda estar infestada de se- de Sirte. Ademais, o bestial espetácu- de, eram cristalinas. Em determinado guidores armados dispostos a mor- lo adequadamente mal filmado. momento via-se o terrorista, que era rer pelo “Irmão Líder”. Corte para outra execução, ocorri- diabético e estava com o pâncreas O caso do americano al-Awlaki A estreia dos UAVs no cenário da Que guerras civis não têm regras da três semanas antes, no Iêmen. O arrebentado, receber uma injeção in- não foi muito diferente, e com ele guerra global ao terrorismo ocorreu nem lei, e abrigam acertos de contas clérigo Anwar al-Awlaki, cidadão travenosa. As imagens não tremem morreu um segundo cidadão ameri- pouco depois dos atentados às Tor- selvagens, é sabido. Por isso são americano e principal propagandista um milímetro sequer quando o avião cano, contra quem não havia qual- res Gêmeas de 2001. Eram, na época acompanhadas com tanto opróbrio, em língua inglesa da rede terrorista lança dois mísseis Hellfire acionados quer acusação. Ambos foram execu- apenas 50 unidades voadoras. Hoje medo e choque. Encrenca nova é um al-Qaeda, foi pulverizado por um da sede da CIA. E quando a espessa tados por robôs voadores capazes o inventário do Pentágono lista 7 estado de direito declarar uma guer- avião não tripulado, que alvejou o nuvem de fumaça se dissipa, é pos- de encurralar e obliterar o inimigo mil dessas aeronaves não tripula- ra sem fronteiras. E em nome dela comboio em que ele se deslocava. sível ver o que restou do terrorista: com um simples apertar de botão à das, numa variedade de formas e ta- sair matando inimigos mundo afora. Não teve direito a processo, julga- um torso. Outras onze pessoas mor- distância. Tudo perfeitamente clíni- manhos impressionante. A ponto Sem sequer manchar os dedos. mento, condenação. reram, entre as quais sua mulher, so- co, cirúrgico, eficiente e invisível. O de a Força Aérea dos Estados Uni- A operação foi executada pelo gro, sogra e onze guarda-costas. oposto da barbárie em Sirte. dos já estar treinando mais pilotos DORRIT HARAZIM é jornalista. ORGANIZAÇÕES GLOBO FA L E C O M O G LO B O Presidente: Roberto Irineu Marinho Classifone: (21) 2534-4333 Para assinar: (21) 2534-4315 ou oglobo.com.br/assine Geral e Redação: (21) 2534-5000 Vice-Presidentes: João Roberto Marinho • José Roberto Marinho AGÊNCIA O GLOBO PUBLICIDADE SUCURSAIS A S S I N AT U R A V E N D A AV U L S A AT E N D I M E N T O OGLOBO DE NOTÍCIAS Noticiário: (21) 2534-4310 Belo Horizonte: Atendimento ao assinante ESTADOS DIAS ÚTEIS DOMINGOS AO LEITOR é publicado pela Infoglobo Comunicação e Participações S.A. Venda de noticiário: Classificados: (21) 2534-4333 (31) 3298-9300 Rio de Janeiro e principais RJ, MG e ES 2,50 4,00 plantao@oglobo.com.br Diretor Geral: Marcello Moraes (21) 2534-5656 Jornais de Bairro: fax: (31) 3298-9305 capitais: 4002-5300 SP 3,00 4,50 DEFESA DO Banco de imagens: (21) 2534-4355 Brasília: Demais localidades: DF 3,00 6,00 Diretor de Redação e Editor Responsável: Ascânio Seleme CONSUMIDOR (21) 2534-5777 Missas, religiosos e fúnebres: (61) 3327-8989 0800-0218433 — Segunda a Demais estados 4,50 9,00 Editores Executivos: Luiz Antônio Novaes, Pedro Doria, As reclamações devem Pesquisa: (21) 2534-4333 fax: (61) 3327-8369 sexta: das 6h30m às 19h — Helena Celestino e Paulo Motta EXEMPLARES ser enviadas através da (21) 2534-5779 — Plantão nos fins de semana Salvador: Sábados, domingos e feriados: Editores - O País: Silvia Fonseca; Rio: Adriana Oliveira; AT R A S A D O S internet: oglobo.com.br/ Economia: Cristina Alves; O Mundo: Sandra Cohen; Atendimento ao estudante: e feriados: (21) 2534-5501 (71) 243-3944/243-3387 das 7h às 12h Rua Marquês de Pombal 75 defesadoconsumidor Esportes: Antonio Nascimento; Segundo Caderno: Isabel De Luca; (21) 2534-5610 Loja: Rua Irineu Marinho 35, fax: (71) 243-3587 Assinatura mensal com débito Imagem: Ricardo Mello; Fotografia: Alexandre Sassaki; Cidade Nova São Paulo: automático no cartão de (das 9h às 17h). Preço: Ciência: Ana Lucia Azevedo; Saúde: Marília Martins; o dobro do de capa atual PRINCÍPIOS International sales: (11) 3226-7888 crédito, ou débito em conta Arte: Léo Tavejnhansky; Opinião: Aluizio Maranhão EDITORIAIS DAS Multimedia, Inc. (USA) fax: (11) 3226-7882 corrente (preço de segunda a Rua Irineu Marinho 35 - Cidade Nova - Rio de Janeiro, RJ O GLOBO É ASSOCIADO: CEP 20.230-901 • Tel.: (21) 2534-5000 • Fax: (21) 2534-5535 ORGANIZAÇÕES Tel: +1-407 903-5000 domingo) RJ/ MG/ ES: Impressão: Rod. Washington Luiz 3.000 - Duque de Caxias, RJ GLOBO E-mail: Normal: R$ 82,33 CEP 25.085-000 • Tel.: (21) 2534-5000 http://glo.bo/pri_edit adsales@multimediausa.com Promocional: R$ 62,90 SIP WAN