SlideShare uma empresa Scribd logo
Van Gogh, O quarto de Vincent em Arles, 1889
O     quarto    estava
localizado na parte velha de
Paris Não era grande nem
luxuoso, mas tinha tudo aquilo
de que o artista necessitava
naquele momento de sua vida:
uma      cama-beliche,    duas
cadeiras e uma mesa, sobre a
qual ficava uma bacia e uma
jarra d'água. Uma grande
janela envidraçada iluminava
fartamente       o   aposento,
deixando sobre o assoalho de
tábua corrida um rastro de luz.
Nas paredes ao lado da cama
havia dois quadros e algumas
fotografias que lembravam ao
pintor a sua origem.
Van Gogh viajou para
Paris no final de dezembro e
no início de janeiro alugou o
quarto onde iria morar por
longo tempo. Logo que lhe
foi permitido ocupar o
aposento,        para      lá
transportou seus poucos
pertences,     especialmente
alguns quadros e fotografias.
Em seguida instalou o
cavalete de pintura ao pé da
janelas, por onde entrava a
luminosidade necessária e
começou imediatamente a
pintar, certo do sucesso que,
no entanto, iria tardar
muito.
O fato de viver longe
de casa pode ter contribuído
para uma maior disposição
artística do pintor. De fato, a
história pessoal dos grandes
artistas parece relacionar
certa dose de sofrimento à
maior       capacidade      de
produção: assim foi com
Camões, Cervantes, Dante e
muitos outros. A alegria, ao
contrário, parece estéril, não
leva a derivativos. Van Gogh
certamente transportou a
saudade e a solidão para as
telas que pintou em seu
quarto de Paris.
MODOS TEXTUAIS
  Modo        Descritivo        Narrativo         Dissertativo

 Agente       observador         Narrador         argumentador
Conteúdo seres, objetos,         ações ou            opiniões,
             cenas,           acontecimentos        argumentos
           processos

 Tempo       momento único       Sucessão            ausência
' Objetivo   identificar,       Relatar     discutir, informar ou
              localizar e                           expor
               qualificar
Classes de substantivos e verbos, advérbios     conectores
 palavras      adjetivos    e conjunções
                              temporais

 Tempos        presente ou     presente ou     presente do indicativo
 verbais      imperfeito do    perfeito do
                indicativo      indicativo
TIPOS TEXTUAIS

 TEXTO         FUNÇÃO               MODELOS
NORMATIVO     REGULAMENTAR         LEIS, PORTARIAS,
                                   REGULAMENTOS,
                                     ESTATUTOS.
INFORMATIVO     INFORMAR           NOTÍCIAS, AVISOS,
                                 COMUNICADOS,BULAS.
 DIDÁTICO       ENSINAR               LIVROS
                              ESCOLARES,CONFERÊNCIAS
  FÁTICO      RELACIONAR-SE      CORRESPONDÊNCIA,
                                  CUMPRIMENTOS.
DIVINATÓRIO      PREVER       HORÓSCOPOS, ORÁCULOS.

EXORTATIVO     CONVENCER      REQUERIMENTOS, TEXTOS
                                  PUBLICITÁRIOS.
EXPRESSIVO    EXPRESSAR-SE       DIÁRIOS, CONFISSÕES.
Modos e tipos textuais

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Noção de Texto
Noção de TextoNoção de Texto
Noção de Texto
Adriana Ramirez Meira
 
Gênero textual - biografia
Gênero textual - biografiaGênero textual - biografia
Gênero textual - biografia
JohnJeffersonAlves1
 
Resenha crítica
Resenha crítica Resenha crítica
Humor e ironia
Humor e ironiaHumor e ironia
Humor e ironia
Rosângela Ferreira Luz
 
Humor e ironia
Humor e ironiaHumor e ironia
Humor e ironia
ATAIDE Sampaio
 
Funções da linguagem com exercícios
Funções da linguagem com exercíciosFunções da linguagem com exercícios
Funções da linguagem com exercícios
Sônia Sochiarelli
 
PRODUÇÃO AUDIOVISUAL - Etapas da Produção pdf
PRODUÇÃO AUDIOVISUAL - Etapas da Produção pdfPRODUÇÃO AUDIOVISUAL - Etapas da Produção pdf
PRODUÇÃO AUDIOVISUAL - Etapas da Produção pdf
UNIP. Universidade Paulista
 
Oficina de descritores português 9º ano
Oficina de descritores português 9º anoOficina de descritores português 9º ano
Oficina de descritores português 9º ano
ClaudiaAdrianaSouzaS
 
COMPETÊNCIA 2 - REDAÇÃO NO ENEM
COMPETÊNCIA 2 - REDAÇÃO NO ENEMCOMPETÊNCIA 2 - REDAÇÃO NO ENEM
COMPETÊNCIA 2 - REDAÇÃO NO ENEM
Cynthia Funchal
 
Substantivo
SubstantivoSubstantivo
Substantivo
Fábio Guimarães
 
Aula sobre argumentação
Aula sobre argumentaçãoAula sobre argumentação
Aula sobre argumentação
Jamille Rabelo
 
Apresentação Oral de Trabalhos Científicos - Profa. Rilva Muñoz
Apresentação Oral de Trabalhos Científicos - Profa. Rilva MuñozApresentação Oral de Trabalhos Científicos - Profa. Rilva Muñoz
Apresentação Oral de Trabalhos Científicos - Profa. Rilva Muñoz
Rilva Lopes de Sousa Muñoz
 
A estrutura do texto dissertativo
A estrutura do texto dissertativoA estrutura do texto dissertativo
A estrutura do texto dissertativo
José Antonio Ferreira da Silva
 
Elaboracao de questoes de multpla escolha
Elaboracao de questoes de multpla escolhaElaboracao de questoes de multpla escolha
Elaboracao de questoes de multpla escolha
joao jose saraiva da fonseca
 
Produção Textual - Manifesto
Produção Textual  - ManifestoProdução Textual  - Manifesto
Produção Textual - Manifesto
Elaine Teixeira
 
Elementos da narrativa
Elementos da narrativaElementos da narrativa
Elementos da narrativa
Ana Castro
 
Resumo
ResumoResumo
Figuras de linguagem slide
Figuras de linguagem   slideFiguras de linguagem   slide
Figuras de linguagem slide
Jaciara Mota
 
O que é podcast?
O que é podcast?O que é podcast?
O que é podcast?
Iuri Lammel
 
Modelo de Como preencher a Plataforma Brasil
Modelo de Como preencher a Plataforma BrasilModelo de Como preencher a Plataforma Brasil
Modelo de Como preencher a Plataforma Brasil
Zara Hoffmann
 

Mais procurados (20)

Noção de Texto
Noção de TextoNoção de Texto
Noção de Texto
 
Gênero textual - biografia
Gênero textual - biografiaGênero textual - biografia
Gênero textual - biografia
 
Resenha crítica
Resenha crítica Resenha crítica
Resenha crítica
 
Humor e ironia
Humor e ironiaHumor e ironia
Humor e ironia
 
Humor e ironia
Humor e ironiaHumor e ironia
Humor e ironia
 
Funções da linguagem com exercícios
Funções da linguagem com exercíciosFunções da linguagem com exercícios
Funções da linguagem com exercícios
 
PRODUÇÃO AUDIOVISUAL - Etapas da Produção pdf
PRODUÇÃO AUDIOVISUAL - Etapas da Produção pdfPRODUÇÃO AUDIOVISUAL - Etapas da Produção pdf
PRODUÇÃO AUDIOVISUAL - Etapas da Produção pdf
 
Oficina de descritores português 9º ano
Oficina de descritores português 9º anoOficina de descritores português 9º ano
Oficina de descritores português 9º ano
 
COMPETÊNCIA 2 - REDAÇÃO NO ENEM
COMPETÊNCIA 2 - REDAÇÃO NO ENEMCOMPETÊNCIA 2 - REDAÇÃO NO ENEM
COMPETÊNCIA 2 - REDAÇÃO NO ENEM
 
Substantivo
SubstantivoSubstantivo
Substantivo
 
Aula sobre argumentação
Aula sobre argumentaçãoAula sobre argumentação
Aula sobre argumentação
 
Apresentação Oral de Trabalhos Científicos - Profa. Rilva Muñoz
Apresentação Oral de Trabalhos Científicos - Profa. Rilva MuñozApresentação Oral de Trabalhos Científicos - Profa. Rilva Muñoz
Apresentação Oral de Trabalhos Científicos - Profa. Rilva Muñoz
 
A estrutura do texto dissertativo
A estrutura do texto dissertativoA estrutura do texto dissertativo
A estrutura do texto dissertativo
 
Elaboracao de questoes de multpla escolha
Elaboracao de questoes de multpla escolhaElaboracao de questoes de multpla escolha
Elaboracao de questoes de multpla escolha
 
Produção Textual - Manifesto
Produção Textual  - ManifestoProdução Textual  - Manifesto
Produção Textual - Manifesto
 
Elementos da narrativa
Elementos da narrativaElementos da narrativa
Elementos da narrativa
 
Resumo
ResumoResumo
Resumo
 
Figuras de linguagem slide
Figuras de linguagem   slideFiguras de linguagem   slide
Figuras de linguagem slide
 
O que é podcast?
O que é podcast?O que é podcast?
O que é podcast?
 
Modelo de Como preencher a Plataforma Brasil
Modelo de Como preencher a Plataforma BrasilModelo de Como preencher a Plataforma Brasil
Modelo de Como preencher a Plataforma Brasil
 

Mais de Viviane Calasans

DIA LETIVO TEMÁTICO - BASE NACIONAL COMUM CURRICULAR
DIA LETIVO TEMÁTICO - BASE NACIONAL COMUM CURRICULARDIA LETIVO TEMÁTICO - BASE NACIONAL COMUM CURRICULAR
DIA LETIVO TEMÁTICO - BASE NACIONAL COMUM CURRICULAR
Viviane Calasans
 
"ENCONTRO COM MILTON SANTOS: O MUNDO VISTO DO LADO DE CÁ"
"ENCONTRO COM MILTON SANTOS: O MUNDO VISTO DO LADO DE CÁ""ENCONTRO COM MILTON SANTOS: O MUNDO VISTO DO LADO DE CÁ"
"ENCONTRO COM MILTON SANTOS: O MUNDO VISTO DO LADO DE CÁ"
Viviane Calasans
 
Relação dos professores atualizada 2015
Relação dos professores atualizada  2015Relação dos professores atualizada  2015
Relação dos professores atualizada 2015
Viviane Calasans
 
@Apresentacao semestralidade ced 07 2015
@Apresentacao semestralidade ced 07 2015@Apresentacao semestralidade ced 07 2015
@Apresentacao semestralidade ced 07 2015
Viviane Calasans
 
Relação dos professores - 2015
Relação dos professores - 2015Relação dos professores - 2015
Relação dos professores - 2015
Viviane Calasans
 
Centro Educacional 07 de Taguatinga - horário 2015
Centro Educacional 07 de Taguatinga - horário 2015Centro Educacional 07 de Taguatinga - horário 2015
Centro Educacional 07 de Taguatinga - horário 2015
Viviane Calasans
 
artno7 - REVISTA CULTURAL DE TAGUATINGA
artno7 - REVISTA CULTURAL DE TAGUATINGAartno7 - REVISTA CULTURAL DE TAGUATINGA
artno7 - REVISTA CULTURAL DE TAGUATINGA
Viviane Calasans
 
Diretrizes de Avaliação Educacional 2014 2016
Diretrizes de Avaliação Educacional 2014 2016Diretrizes de Avaliação Educacional 2014 2016
Diretrizes de Avaliação Educacional 2014 2016
Viviane Calasans
 
Dissertação
DissertaçãoDissertação
Dissertação
Viviane Calasans
 
Gêneros literários
Gêneros literários   Gêneros literários
Gêneros literários
Viviane Calasans
 
Versos,sons e ritmos modernos
Versos,sons e ritmos modernosVersos,sons e ritmos modernos
Versos,sons e ritmos modernos
Viviane Calasans
 
Colocação pronominal
Colocação pronominalColocação pronominal
Colocação pronominal
Viviane Calasans
 
Acentuação gráfica
Acentuação gráficaAcentuação gráfica
Acentuação gráfica
Viviane Calasans
 
Apresentação erros comuns
Apresentação erros comunsApresentação erros comuns
Apresentação erros comuns
Viviane Calasans
 
Livreto cdgongue a cor da cultura
Livreto cdgongue   a cor da culturaLivreto cdgongue   a cor da cultura
Livreto cdgongue a cor da cultura
Viviane Calasans
 
Caderno1 modos dever - a cor da cultura
Caderno1 modos dever - a cor da culturaCaderno1 modos dever - a cor da cultura
Caderno1 modos dever - a cor da cultura
Viviane Calasans
 
Cinema
Cinema  Cinema
Oficina de roteiro
Oficina de roteiroOficina de roteiro
Oficina de roteiro
Viviane Calasans
 
Linguagem cinematografica
Linguagem cinematograficaLinguagem cinematografica
Linguagem cinematografica
Viviane Calasans
 
Mostra cultural de produção afrodescendente no Brasil
Mostra cultural de produção afrodescendente no BrasilMostra cultural de produção afrodescendente no Brasil
Mostra cultural de produção afrodescendente no Brasil
Viviane Calasans
 

Mais de Viviane Calasans (20)

DIA LETIVO TEMÁTICO - BASE NACIONAL COMUM CURRICULAR
DIA LETIVO TEMÁTICO - BASE NACIONAL COMUM CURRICULARDIA LETIVO TEMÁTICO - BASE NACIONAL COMUM CURRICULAR
DIA LETIVO TEMÁTICO - BASE NACIONAL COMUM CURRICULAR
 
"ENCONTRO COM MILTON SANTOS: O MUNDO VISTO DO LADO DE CÁ"
"ENCONTRO COM MILTON SANTOS: O MUNDO VISTO DO LADO DE CÁ""ENCONTRO COM MILTON SANTOS: O MUNDO VISTO DO LADO DE CÁ"
"ENCONTRO COM MILTON SANTOS: O MUNDO VISTO DO LADO DE CÁ"
 
Relação dos professores atualizada 2015
Relação dos professores atualizada  2015Relação dos professores atualizada  2015
Relação dos professores atualizada 2015
 
@Apresentacao semestralidade ced 07 2015
@Apresentacao semestralidade ced 07 2015@Apresentacao semestralidade ced 07 2015
@Apresentacao semestralidade ced 07 2015
 
Relação dos professores - 2015
Relação dos professores - 2015Relação dos professores - 2015
Relação dos professores - 2015
 
Centro Educacional 07 de Taguatinga - horário 2015
Centro Educacional 07 de Taguatinga - horário 2015Centro Educacional 07 de Taguatinga - horário 2015
Centro Educacional 07 de Taguatinga - horário 2015
 
artno7 - REVISTA CULTURAL DE TAGUATINGA
artno7 - REVISTA CULTURAL DE TAGUATINGAartno7 - REVISTA CULTURAL DE TAGUATINGA
artno7 - REVISTA CULTURAL DE TAGUATINGA
 
Diretrizes de Avaliação Educacional 2014 2016
Diretrizes de Avaliação Educacional 2014 2016Diretrizes de Avaliação Educacional 2014 2016
Diretrizes de Avaliação Educacional 2014 2016
 
Dissertação
DissertaçãoDissertação
Dissertação
 
Gêneros literários
Gêneros literários   Gêneros literários
Gêneros literários
 
Versos,sons e ritmos modernos
Versos,sons e ritmos modernosVersos,sons e ritmos modernos
Versos,sons e ritmos modernos
 
Colocação pronominal
Colocação pronominalColocação pronominal
Colocação pronominal
 
Acentuação gráfica
Acentuação gráficaAcentuação gráfica
Acentuação gráfica
 
Apresentação erros comuns
Apresentação erros comunsApresentação erros comuns
Apresentação erros comuns
 
Livreto cdgongue a cor da cultura
Livreto cdgongue   a cor da culturaLivreto cdgongue   a cor da cultura
Livreto cdgongue a cor da cultura
 
Caderno1 modos dever - a cor da cultura
Caderno1 modos dever - a cor da culturaCaderno1 modos dever - a cor da cultura
Caderno1 modos dever - a cor da cultura
 
Cinema
Cinema  Cinema
Cinema
 
Oficina de roteiro
Oficina de roteiroOficina de roteiro
Oficina de roteiro
 
Linguagem cinematografica
Linguagem cinematograficaLinguagem cinematografica
Linguagem cinematografica
 
Mostra cultural de produção afrodescendente no Brasil
Mostra cultural de produção afrodescendente no BrasilMostra cultural de produção afrodescendente no Brasil
Mostra cultural de produção afrodescendente no Brasil
 

Modos e tipos textuais

  • 1.
  • 2. Van Gogh, O quarto de Vincent em Arles, 1889
  • 3. O quarto estava localizado na parte velha de Paris Não era grande nem luxuoso, mas tinha tudo aquilo de que o artista necessitava naquele momento de sua vida: uma cama-beliche, duas cadeiras e uma mesa, sobre a qual ficava uma bacia e uma jarra d'água. Uma grande janela envidraçada iluminava fartamente o aposento, deixando sobre o assoalho de tábua corrida um rastro de luz. Nas paredes ao lado da cama havia dois quadros e algumas fotografias que lembravam ao pintor a sua origem.
  • 4. Van Gogh viajou para Paris no final de dezembro e no início de janeiro alugou o quarto onde iria morar por longo tempo. Logo que lhe foi permitido ocupar o aposento, para lá transportou seus poucos pertences, especialmente alguns quadros e fotografias. Em seguida instalou o cavalete de pintura ao pé da janelas, por onde entrava a luminosidade necessária e começou imediatamente a pintar, certo do sucesso que, no entanto, iria tardar muito.
  • 5. O fato de viver longe de casa pode ter contribuído para uma maior disposição artística do pintor. De fato, a história pessoal dos grandes artistas parece relacionar certa dose de sofrimento à maior capacidade de produção: assim foi com Camões, Cervantes, Dante e muitos outros. A alegria, ao contrário, parece estéril, não leva a derivativos. Van Gogh certamente transportou a saudade e a solidão para as telas que pintou em seu quarto de Paris.
  • 6. MODOS TEXTUAIS Modo Descritivo Narrativo Dissertativo Agente observador Narrador argumentador Conteúdo seres, objetos, ações ou opiniões, cenas, acontecimentos argumentos processos Tempo momento único Sucessão ausência ' Objetivo identificar, Relatar discutir, informar ou localizar e expor qualificar Classes de substantivos e verbos, advérbios conectores palavras adjetivos e conjunções temporais Tempos presente ou presente ou presente do indicativo verbais imperfeito do perfeito do indicativo indicativo
  • 7. TIPOS TEXTUAIS TEXTO FUNÇÃO MODELOS NORMATIVO REGULAMENTAR LEIS, PORTARIAS, REGULAMENTOS, ESTATUTOS. INFORMATIVO INFORMAR NOTÍCIAS, AVISOS, COMUNICADOS,BULAS. DIDÁTICO ENSINAR LIVROS ESCOLARES,CONFERÊNCIAS FÁTICO RELACIONAR-SE CORRESPONDÊNCIA, CUMPRIMENTOS. DIVINATÓRIO PREVER HORÓSCOPOS, ORÁCULOS. EXORTATIVO CONVENCER REQUERIMENTOS, TEXTOS PUBLICITÁRIOS. EXPRESSIVO EXPRESSAR-SE DIÁRIOS, CONFISSÕES.