SlideShare uma empresa Scribd logo
DISSERTAÇÃO
Professora Viviane Calasans
O que é dissertar?
   Dissertar é refletir, debater, discutir, questionar
    a      respeito       de     um       determinado
    tema, expressando uma opinião, um ponto de
    vista sobre o que se escreve – o tema.

   Dissertar é emitir opiniões de maneira
    convincente, ou seja, de maneira que elas
    sejam compreendidas e aceitas pelo leitor.

   Isso só acontece quando tais opiniões estão
    bem
    fundamentadas, comprovadas, explicadas, exe
    mplificadas.
Seja impessoal
   Embora dissertar seja emitir opiniões, o ideal é
    que o argumentador coloque no texto seu ponto
    de vista de maneira IMPESSOAL, OBJETIVA e
    sem prolixidade.

   Procure desenvolver a redação dissertativa com
    VERBOS e PRONOMES EM TERCEIRA
    PESSOA.

   O texto impessoal soa como verdade e fazer
    crer é um dos objetivos de quem disserta.
Informar ou argumentar?

   Informativo-expositivo – como o próprio nome já
    sugere, é um tipo de texto em que se expõem as idéias
    ou pontos de vista. O objetivo é fazer com que o leitor
    os considere coerentes e não fazê-lo concordar com
    eles. É um texto que tem a pretensão de informar.
   Expositivo-argumentativo – esse é o tipo de
    dissertação mais comum e conhecida por todos. Nela o
    intuito é convencer o leitor, persuadi-lo a concordar com
    o ponto de vista exposto (a tese, frase-núcleo, ideia
    principal, tópico frasal), isso se faz por meio de várias
    maneiras      de     argumentação,      utilizando-se  de
    dados, estatísticas, provas e opiniões relevantes.
Texto dissertativo-argumentativo

   Se a função do texto informativo-expositivo é
    informar, a finalidade do dissertativo-argumentativo
    é mais ambiciosa: tenciona persuadir e convencer o
    público-alvo quanto a uma tese ou um juízo.
    Estruturalmente, não existem diferenças de maior
    entre os dois tipos de texto, mas neste
    último, existe uma certa liberdade no que diz
    respeito à sequência dos argumentos: por uma
    questão estratégica, podem ser dispostos por
    ordem       crescente     ou     decrescente      de
    relevância, conseguindo assim captar a atenção e a
    credibilidade do destinatário.
Passos importantes
   Leia e analise as informações contidas nos textos
    propostos (na coletânea). Identifique o tema comum
    abordado por eles.
   Depois de encontrar o tema, adote um ponto de vista (a
    tese, frase-núcleo, ideia principal, tópico frasal), o passo
    seguinte é perguntar por quê. As respostas serão o eixo
    principal da argumentação – as hipóteses.
   A tese traduz-se pelas hipóteses levantadas na
    discussão do problema, isto é, diante de assunto
    qualquer o autor aponta alternativas para discuti-lo ou
    solucioná-lo.
   Utilize          os            textos            propostos:
    artigos, Charges, Ilustrações... como material de apoio
Prepare-se para dissertar
   Encontrar o tema
   Definir o ponto de vista (ideia principal a ser abordada no texto)
   Procurar argumentos (seleção, número, precisão)
   Organizar os argumentos (plano, encadeamento)
   Utilizar figuras de estilo adequadas
   Encontrar respostas ( formular hipóteses) para as seguintes
    perguntas:
         _ O que quero provar?
         _ Estes argumentos são realmente válidos?
         _ De que fatos disponho? Serão sólidos? Quais vou utilizar?
         _ Quais devo manter em reserva?
         _ Haverá pontos fracos na minha argumentação?
         _ Em que ponto posso ou devo ceder?
Esquema clássico da dissertação:
   Introdução: No primeiro parágrafo você deverá explicitar o
    problema e o caminho a ser seguido no texto para expô-lo ou para
    defender algum ponto de vista (a tese, frase-núcleo, ideia
    principal, tópico frasal) a respeito dele.
   Desenvolvimento:        Aqui      se       encontram      os
    argumentos, opiniões, estatísticas, fatos e exemplos. Ao
    apresentá-los você deve sempre se direcionar para um lado da
    questão, um ângulo de visão, um ponto de vista, uma opinião
    específica. Essa opinião deve ser anteriormente pensada e
    analisada para que se possa fazer uma boa argumentação ou
    exposição.
   Conclusão: Corresponde à síntese, ao fechamento, onde se
    manifesta o ponto a que se chegou depois da demonstração. Aqui
    você deixa claro o objetivo da sua dissertação, expõe o ponto de
    vista defendido ou a conclusão da sua exposição de forma que se
    arremate todos os argumentos utilizados durante a construção do
O texto e o parágrafo
   Não         só        o        texto       apresenta
    introdução, desenvolvimento e conclusão, pois
    esses elementos fazem parte, também, da
    estrutura do parágrafo, que contém:
      O ponto de vista (a tese, frase-núcleo, ideia
       principal, tópico frasal) – introdução;
      Frases       secundárias         (hipóteses)    –
       desenvolvimento;
      Fechamento      – conclusão (no caso do
       parágrafo é opcional).
A estrutura do parágrafo
Introdução

    D
    E
    S
    E
    N
    V
    O
    L
    V
     I
    M
    E
    N
    T
    O




Conclusão
Dissertação nota 1000!!!
AS 5 COMPETÊNCIAS UTILIZADAS DURANTE A CORREÇÃO DA
                  REDAÇÃO DO ENEM
   I. Demonstrar domínio da variedade padrão da língua escrita.
   II. Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos
    das várias áreas de conhecimento para desenvolver o
    tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-
    argumentativo.
   III. Selecionar, relacionar, organizar e interpretar
    informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um
    ponto de vista.
   IV. Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos
    necessários para a construção da argumentação.
   V. Elaborar proposta de solução para o problema
    abordado, mostrando respeito aos valores humanos e
    considerando a diversidade sociocultural.
Proposta de redação do Enem 2011
Proposta de redação do Enem 2011
Proposta de redação do Enem 2011
Proposta de redação do Enem 2011
Referências bibliográficas
   CARDOSO, João Batista. Teoria e prática de leitura, apreensão e produção
    de texto: para um tempo de “PAS” (Programa de Avaliação Seriada).
    Brasília: Universidade de Brasília, SP: Imprensa Oficial do Estado, 2001.
    192p.
   COMPLEMENTO                 INDIRECTO.               [PDF]          Texto
    expositivo, argumentativo, reflexivo, dissertativo e tipos de argumentos.
    Setembro        de      2011.       Lisboa,       Portugal.     Disponível
    em:http://www.slideshare.net , acessado em 24/05/2012.
   ELIPROMAT PRESENTION. [slide] O texto dissertativo, disponível
    em:http://www.slideshare.net , acesso em 24/05/2012.
   EMPRESA COMPANY. [slide] Vestibular 2012 - A redação do
    Enem, disponível em:http://www.slideshare.net , acessado em 24/05/2012.
   NEVES, Manoel. Redação nota 1000 no Enem 2011. Fevereiro de 2012.
    Belo Horizonte, MG. Disponível em:http://www.slideshare.net , acessado
    em 24/05/2012.
   VASCONCELOS, Rafael. [slide] Produção Textual – Dissertação
    Argumentativa, disponível em:http://www.slideshare.net , acesso em

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Período composto por coordenação
Período composto por coordenaçãoPeríodo composto por coordenação
Período composto por coordenação
Carolina Loçasso Pereira
 
MEMES EM AULAS DE PORTUGUÊS NO ENSINO MÉDIO: linguagem, produção e replicação...
MEMES EM AULAS DE PORTUGUÊS NO ENSINO MÉDIO: linguagem, produção e replicação...MEMES EM AULAS DE PORTUGUÊS NO ENSINO MÉDIO: linguagem, produção e replicação...
MEMES EM AULAS DE PORTUGUÊS NO ENSINO MÉDIO: linguagem, produção e replicação...
Carlos Fabiano de Souza
 
AULA 01 - TEXTO DISSERTATIVO-ARGUMENTATIVO - ESTRUTURA
AULA 01 - TEXTO DISSERTATIVO-ARGUMENTATIVO - ESTRUTURAAULA 01 - TEXTO DISSERTATIVO-ARGUMENTATIVO - ESTRUTURA
AULA 01 - TEXTO DISSERTATIVO-ARGUMENTATIVO - ESTRUTURA
Marcelo Cordeiro Souza
 
Preposições
PreposiçõesPreposições
Preposições
Alice Silva
 
Crônica
CrônicaCrônica
Crônica
Valeria Nunes
 
Aula sobre argumentação
Aula sobre argumentaçãoAula sobre argumentação
Aula sobre argumentação
Jamille Rabelo
 
A progressão textual
A progressão textualA progressão textual
A progressão textual
ma.no.el.ne.ves
 
Slide implicito e explicito
Slide implicito e explicitoSlide implicito e explicito
Slide implicito e explicito
Vera Moreira Matos
 
LÍNGUA PORTUGUESA | 1ª SÉRIE | HABILIDADE DA BNCC - (EM13LP02) D15
LÍNGUA PORTUGUESA | 1ª SÉRIE | HABILIDADE DA BNCC - (EM13LP02) D15LÍNGUA PORTUGUESA | 1ª SÉRIE | HABILIDADE DA BNCC - (EM13LP02) D15
LÍNGUA PORTUGUESA | 1ª SÉRIE | HABILIDADE DA BNCC - (EM13LP02) D15
GernciadeProduodeMat
 
A redação aula 1
A redação   aula 1A redação   aula 1
Figuras de linguagem resumo
Figuras de linguagem resumoFiguras de linguagem resumo
Figuras de linguagem resumo
Elaine Blogger
 
Compreensão e Interpretação de Textos
Compreensão e Interpretação de Textos Compreensão e Interpretação de Textos
Compreensão e Interpretação de Textos
Professor Rômulo Viana
 
Aula 04 variacao linguistica
Aula 04   variacao linguisticaAula 04   variacao linguistica
Aula 04 variacao linguistica
Marcia Simone
 
Elementos da comunicação
Elementos da comunicaçãoElementos da comunicação
Elementos da comunicação
Elizabeth Vicente da Silva
 
Tudo sobre POEMAS
Tudo sobre POEMASTudo sobre POEMAS
Tudo sobre POEMAS
Jaicinha
 
AULA 05 - DICAS DE REDAÇÃO - DETALHES QUE FARÃO DIFERENÇA NA SUA REDAÇÃO
AULA 05 - DICAS DE REDAÇÃO - DETALHES QUE FARÃO DIFERENÇA NA SUA REDAÇÃOAULA 05 - DICAS DE REDAÇÃO - DETALHES QUE FARÃO DIFERENÇA NA SUA REDAÇÃO
AULA 05 - DICAS DE REDAÇÃO - DETALHES QUE FARÃO DIFERENÇA NA SUA REDAÇÃO
Marcelo Cordeiro Souza
 
Tipos de sujeito
Tipos de sujeitoTipos de sujeito
Tipos de sujeito
IedaSantana
 
Tipologia textual
Tipologia textualTipologia textual
Tipologia textual
Ana Claudia André
 
Regência Nominal
Regência NominalRegência Nominal
Regência Nominal
Andriane Cursino
 
Análise sintática
Análise sintáticaAnálise sintática
Análise sintática
Lidiane Rodrigues
 

Mais procurados (20)

Período composto por coordenação
Período composto por coordenaçãoPeríodo composto por coordenação
Período composto por coordenação
 
MEMES EM AULAS DE PORTUGUÊS NO ENSINO MÉDIO: linguagem, produção e replicação...
MEMES EM AULAS DE PORTUGUÊS NO ENSINO MÉDIO: linguagem, produção e replicação...MEMES EM AULAS DE PORTUGUÊS NO ENSINO MÉDIO: linguagem, produção e replicação...
MEMES EM AULAS DE PORTUGUÊS NO ENSINO MÉDIO: linguagem, produção e replicação...
 
AULA 01 - TEXTO DISSERTATIVO-ARGUMENTATIVO - ESTRUTURA
AULA 01 - TEXTO DISSERTATIVO-ARGUMENTATIVO - ESTRUTURAAULA 01 - TEXTO DISSERTATIVO-ARGUMENTATIVO - ESTRUTURA
AULA 01 - TEXTO DISSERTATIVO-ARGUMENTATIVO - ESTRUTURA
 
Preposições
PreposiçõesPreposições
Preposições
 
Crônica
CrônicaCrônica
Crônica
 
Aula sobre argumentação
Aula sobre argumentaçãoAula sobre argumentação
Aula sobre argumentação
 
A progressão textual
A progressão textualA progressão textual
A progressão textual
 
Slide implicito e explicito
Slide implicito e explicitoSlide implicito e explicito
Slide implicito e explicito
 
LÍNGUA PORTUGUESA | 1ª SÉRIE | HABILIDADE DA BNCC - (EM13LP02) D15
LÍNGUA PORTUGUESA | 1ª SÉRIE | HABILIDADE DA BNCC - (EM13LP02) D15LÍNGUA PORTUGUESA | 1ª SÉRIE | HABILIDADE DA BNCC - (EM13LP02) D15
LÍNGUA PORTUGUESA | 1ª SÉRIE | HABILIDADE DA BNCC - (EM13LP02) D15
 
A redação aula 1
A redação   aula 1A redação   aula 1
A redação aula 1
 
Figuras de linguagem resumo
Figuras de linguagem resumoFiguras de linguagem resumo
Figuras de linguagem resumo
 
Compreensão e Interpretação de Textos
Compreensão e Interpretação de Textos Compreensão e Interpretação de Textos
Compreensão e Interpretação de Textos
 
Aula 04 variacao linguistica
Aula 04   variacao linguisticaAula 04   variacao linguistica
Aula 04 variacao linguistica
 
Elementos da comunicação
Elementos da comunicaçãoElementos da comunicação
Elementos da comunicação
 
Tudo sobre POEMAS
Tudo sobre POEMASTudo sobre POEMAS
Tudo sobre POEMAS
 
AULA 05 - DICAS DE REDAÇÃO - DETALHES QUE FARÃO DIFERENÇA NA SUA REDAÇÃO
AULA 05 - DICAS DE REDAÇÃO - DETALHES QUE FARÃO DIFERENÇA NA SUA REDAÇÃOAULA 05 - DICAS DE REDAÇÃO - DETALHES QUE FARÃO DIFERENÇA NA SUA REDAÇÃO
AULA 05 - DICAS DE REDAÇÃO - DETALHES QUE FARÃO DIFERENÇA NA SUA REDAÇÃO
 
Tipos de sujeito
Tipos de sujeitoTipos de sujeito
Tipos de sujeito
 
Tipologia textual
Tipologia textualTipologia textual
Tipologia textual
 
Regência Nominal
Regência NominalRegência Nominal
Regência Nominal
 
Análise sintática
Análise sintáticaAnálise sintática
Análise sintática
 

Semelhante a Dissertação

Texto Argumentativo
Texto ArgumentativoTexto Argumentativo
Texto Argumentativo
complementoindirecto
 
TEXTO DISSERTATIVO ARGUMENTATIVO.pptx
TEXTO DISSERTATIVO ARGUMENTATIVO.pptxTEXTO DISSERTATIVO ARGUMENTATIVO.pptx
TEXTO DISSERTATIVO ARGUMENTATIVO.pptx
Paulo Ricardo Dias Fernandes
 
Texto Dissertativo-Argumentativo
Texto Dissertativo-ArgumentativoTexto Dissertativo-Argumentativo
Texto Dissertativo-Argumentativo
7 de Setembro
 
Ot 26 05[1]
Ot 26 05[1]Ot 26 05[1]
Ot 26 05[1]
AdemildePCNP
 
Ot 26 05[1]
Ot 26 05[1]Ot 26 05[1]
Ot 26 05[1]
AdemildePCNP
 
FACELI - D1 - Zilda Maria Fantin Moreira - Linguagem Jurídica - AULA 10
FACELI - D1 - Zilda Maria Fantin Moreira  -  Linguagem Jurídica - AULA 10FACELI - D1 - Zilda Maria Fantin Moreira  -  Linguagem Jurídica - AULA 10
FACELI - D1 - Zilda Maria Fantin Moreira - Linguagem Jurídica - AULA 10
Jordano Santos Cerqueira
 
Slides dissertação
Slides dissertaçãoSlides dissertação
Slides dissertação
Eloy Souza
 
O que é argumentar
O que é argumentarO que é argumentar
O que é argumentar
Helena Coutinho
 
Texto expositivo, argumentativo, reflexivo, dissertativo e tipos de argumentos
Texto expositivo, argumentativo, reflexivo, dissertativo e tipos de argumentos  Texto expositivo, argumentativo, reflexivo, dissertativo e tipos de argumentos
Texto expositivo, argumentativo, reflexivo, dissertativo e tipos de argumentos
complementoindirecto
 
Resumo - Dissertação.pptx
Resumo - Dissertação.pptxResumo - Dissertação.pptx
Resumo - Dissertação.pptx
CarlosValnicio1
 
Redação: Texto dissertivo-argumentativo
Redação: Texto dissertivo-argumentativoRedação: Texto dissertivo-argumentativo
Redação: Texto dissertivo-argumentativo
7 de Setembro
 
Dissertaçao
DissertaçaoDissertaçao
Dissertação i
Dissertação iDissertação i
Dissertação i
Paula Gali
 
Dissertação
DissertaçãoDissertação
Dissertação
Cris Souza
 
Guia de redação
Guia de redaçãoGuia de redação
Guia de redação
Marco Bueno
 
9ano
9ano9ano
9ano
lmfabriz
 
Slide: Plano de aula
Slide: Plano de aulaSlide: Plano de aula
Slide: Plano de aula
Bruna Marin
 
Texto dissertativo argumentativo
Texto dissertativo argumentativoTexto dissertativo argumentativo
Texto dissertativo argumentativo
Bruna Marin
 
Texto dissertativo argumentativo
Texto dissertativo argumentativoTexto dissertativo argumentativo
Texto dissertativo argumentativo
Bruna Marin
 
Redacao enem - 3 anos 2013
Redacao   enem - 3 anos 2013Redacao   enem - 3 anos 2013
Redacao enem - 3 anos 2013
Matheus Milani
 

Semelhante a Dissertação (20)

Texto Argumentativo
Texto ArgumentativoTexto Argumentativo
Texto Argumentativo
 
TEXTO DISSERTATIVO ARGUMENTATIVO.pptx
TEXTO DISSERTATIVO ARGUMENTATIVO.pptxTEXTO DISSERTATIVO ARGUMENTATIVO.pptx
TEXTO DISSERTATIVO ARGUMENTATIVO.pptx
 
Texto Dissertativo-Argumentativo
Texto Dissertativo-ArgumentativoTexto Dissertativo-Argumentativo
Texto Dissertativo-Argumentativo
 
Ot 26 05[1]
Ot 26 05[1]Ot 26 05[1]
Ot 26 05[1]
 
Ot 26 05[1]
Ot 26 05[1]Ot 26 05[1]
Ot 26 05[1]
 
FACELI - D1 - Zilda Maria Fantin Moreira - Linguagem Jurídica - AULA 10
FACELI - D1 - Zilda Maria Fantin Moreira  -  Linguagem Jurídica - AULA 10FACELI - D1 - Zilda Maria Fantin Moreira  -  Linguagem Jurídica - AULA 10
FACELI - D1 - Zilda Maria Fantin Moreira - Linguagem Jurídica - AULA 10
 
Slides dissertação
Slides dissertaçãoSlides dissertação
Slides dissertação
 
O que é argumentar
O que é argumentarO que é argumentar
O que é argumentar
 
Texto expositivo, argumentativo, reflexivo, dissertativo e tipos de argumentos
Texto expositivo, argumentativo, reflexivo, dissertativo e tipos de argumentos  Texto expositivo, argumentativo, reflexivo, dissertativo e tipos de argumentos
Texto expositivo, argumentativo, reflexivo, dissertativo e tipos de argumentos
 
Resumo - Dissertação.pptx
Resumo - Dissertação.pptxResumo - Dissertação.pptx
Resumo - Dissertação.pptx
 
Redação: Texto dissertivo-argumentativo
Redação: Texto dissertivo-argumentativoRedação: Texto dissertivo-argumentativo
Redação: Texto dissertivo-argumentativo
 
Dissertaçao
DissertaçaoDissertaçao
Dissertaçao
 
Dissertação i
Dissertação iDissertação i
Dissertação i
 
Dissertação
DissertaçãoDissertação
Dissertação
 
Guia de redação
Guia de redaçãoGuia de redação
Guia de redação
 
9ano
9ano9ano
9ano
 
Slide: Plano de aula
Slide: Plano de aulaSlide: Plano de aula
Slide: Plano de aula
 
Texto dissertativo argumentativo
Texto dissertativo argumentativoTexto dissertativo argumentativo
Texto dissertativo argumentativo
 
Texto dissertativo argumentativo
Texto dissertativo argumentativoTexto dissertativo argumentativo
Texto dissertativo argumentativo
 
Redacao enem - 3 anos 2013
Redacao   enem - 3 anos 2013Redacao   enem - 3 anos 2013
Redacao enem - 3 anos 2013
 

Mais de Viviane Calasans

DIA LETIVO TEMÁTICO - BASE NACIONAL COMUM CURRICULAR
DIA LETIVO TEMÁTICO - BASE NACIONAL COMUM CURRICULARDIA LETIVO TEMÁTICO - BASE NACIONAL COMUM CURRICULAR
DIA LETIVO TEMÁTICO - BASE NACIONAL COMUM CURRICULAR
Viviane Calasans
 
"ENCONTRO COM MILTON SANTOS: O MUNDO VISTO DO LADO DE CÁ"
"ENCONTRO COM MILTON SANTOS: O MUNDO VISTO DO LADO DE CÁ""ENCONTRO COM MILTON SANTOS: O MUNDO VISTO DO LADO DE CÁ"
"ENCONTRO COM MILTON SANTOS: O MUNDO VISTO DO LADO DE CÁ"
Viviane Calasans
 
Relação dos professores atualizada 2015
Relação dos professores atualizada  2015Relação dos professores atualizada  2015
Relação dos professores atualizada 2015
Viviane Calasans
 
@Apresentacao semestralidade ced 07 2015
@Apresentacao semestralidade ced 07 2015@Apresentacao semestralidade ced 07 2015
@Apresentacao semestralidade ced 07 2015
Viviane Calasans
 
Relação dos professores - 2015
Relação dos professores - 2015Relação dos professores - 2015
Relação dos professores - 2015
Viviane Calasans
 
Centro Educacional 07 de Taguatinga - horário 2015
Centro Educacional 07 de Taguatinga - horário 2015Centro Educacional 07 de Taguatinga - horário 2015
Centro Educacional 07 de Taguatinga - horário 2015
Viviane Calasans
 
artno7 - REVISTA CULTURAL DE TAGUATINGA
artno7 - REVISTA CULTURAL DE TAGUATINGAartno7 - REVISTA CULTURAL DE TAGUATINGA
artno7 - REVISTA CULTURAL DE TAGUATINGA
Viviane Calasans
 
Diretrizes de Avaliação Educacional 2014 2016
Diretrizes de Avaliação Educacional 2014 2016Diretrizes de Avaliação Educacional 2014 2016
Diretrizes de Avaliação Educacional 2014 2016
Viviane Calasans
 
Gêneros literários
Gêneros literários   Gêneros literários
Gêneros literários
Viviane Calasans
 
Versos,sons e ritmos modernos
Versos,sons e ritmos modernosVersos,sons e ritmos modernos
Versos,sons e ritmos modernos
Viviane Calasans
 
Colocação pronominal
Colocação pronominalColocação pronominal
Colocação pronominal
Viviane Calasans
 
Modos e tipos textuais
Modos e tipos textuaisModos e tipos textuais
Modos e tipos textuais
Viviane Calasans
 
Acentuação gráfica
Acentuação gráficaAcentuação gráfica
Acentuação gráfica
Viviane Calasans
 
Apresentação erros comuns
Apresentação erros comunsApresentação erros comuns
Apresentação erros comuns
Viviane Calasans
 
Livreto cdgongue a cor da cultura
Livreto cdgongue   a cor da culturaLivreto cdgongue   a cor da cultura
Livreto cdgongue a cor da cultura
Viviane Calasans
 
Caderno1 modos dever - a cor da cultura
Caderno1 modos dever - a cor da culturaCaderno1 modos dever - a cor da cultura
Caderno1 modos dever - a cor da cultura
Viviane Calasans
 
Cinema
Cinema  Cinema
Oficina de roteiro
Oficina de roteiroOficina de roteiro
Oficina de roteiro
Viviane Calasans
 
Linguagem cinematografica
Linguagem cinematograficaLinguagem cinematografica
Linguagem cinematografica
Viviane Calasans
 
Mostra cultural de produção afrodescendente no Brasil
Mostra cultural de produção afrodescendente no BrasilMostra cultural de produção afrodescendente no Brasil
Mostra cultural de produção afrodescendente no Brasil
Viviane Calasans
 

Mais de Viviane Calasans (20)

DIA LETIVO TEMÁTICO - BASE NACIONAL COMUM CURRICULAR
DIA LETIVO TEMÁTICO - BASE NACIONAL COMUM CURRICULARDIA LETIVO TEMÁTICO - BASE NACIONAL COMUM CURRICULAR
DIA LETIVO TEMÁTICO - BASE NACIONAL COMUM CURRICULAR
 
"ENCONTRO COM MILTON SANTOS: O MUNDO VISTO DO LADO DE CÁ"
"ENCONTRO COM MILTON SANTOS: O MUNDO VISTO DO LADO DE CÁ""ENCONTRO COM MILTON SANTOS: O MUNDO VISTO DO LADO DE CÁ"
"ENCONTRO COM MILTON SANTOS: O MUNDO VISTO DO LADO DE CÁ"
 
Relação dos professores atualizada 2015
Relação dos professores atualizada  2015Relação dos professores atualizada  2015
Relação dos professores atualizada 2015
 
@Apresentacao semestralidade ced 07 2015
@Apresentacao semestralidade ced 07 2015@Apresentacao semestralidade ced 07 2015
@Apresentacao semestralidade ced 07 2015
 
Relação dos professores - 2015
Relação dos professores - 2015Relação dos professores - 2015
Relação dos professores - 2015
 
Centro Educacional 07 de Taguatinga - horário 2015
Centro Educacional 07 de Taguatinga - horário 2015Centro Educacional 07 de Taguatinga - horário 2015
Centro Educacional 07 de Taguatinga - horário 2015
 
artno7 - REVISTA CULTURAL DE TAGUATINGA
artno7 - REVISTA CULTURAL DE TAGUATINGAartno7 - REVISTA CULTURAL DE TAGUATINGA
artno7 - REVISTA CULTURAL DE TAGUATINGA
 
Diretrizes de Avaliação Educacional 2014 2016
Diretrizes de Avaliação Educacional 2014 2016Diretrizes de Avaliação Educacional 2014 2016
Diretrizes de Avaliação Educacional 2014 2016
 
Gêneros literários
Gêneros literários   Gêneros literários
Gêneros literários
 
Versos,sons e ritmos modernos
Versos,sons e ritmos modernosVersos,sons e ritmos modernos
Versos,sons e ritmos modernos
 
Colocação pronominal
Colocação pronominalColocação pronominal
Colocação pronominal
 
Modos e tipos textuais
Modos e tipos textuaisModos e tipos textuais
Modos e tipos textuais
 
Acentuação gráfica
Acentuação gráficaAcentuação gráfica
Acentuação gráfica
 
Apresentação erros comuns
Apresentação erros comunsApresentação erros comuns
Apresentação erros comuns
 
Livreto cdgongue a cor da cultura
Livreto cdgongue   a cor da culturaLivreto cdgongue   a cor da cultura
Livreto cdgongue a cor da cultura
 
Caderno1 modos dever - a cor da cultura
Caderno1 modos dever - a cor da culturaCaderno1 modos dever - a cor da cultura
Caderno1 modos dever - a cor da cultura
 
Cinema
Cinema  Cinema
Cinema
 
Oficina de roteiro
Oficina de roteiroOficina de roteiro
Oficina de roteiro
 
Linguagem cinematografica
Linguagem cinematograficaLinguagem cinematografica
Linguagem cinematografica
 
Mostra cultural de produção afrodescendente no Brasil
Mostra cultural de produção afrodescendente no BrasilMostra cultural de produção afrodescendente no Brasil
Mostra cultural de produção afrodescendente no Brasil
 

Último

7133lllllllllllllllllllllllllllll67.pptx
7133lllllllllllllllllllllllllllll67.pptx7133lllllllllllllllllllllllllllll67.pptx
7133lllllllllllllllllllllllllllll67.pptx
LEANDROSPANHOL1
 
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo FreireLivro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
WelberMerlinCardoso
 
Atividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º anoAtividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º ano
fernandacosta37763
 
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdfUFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
Manuais Formação
 
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdfUFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
Manuais Formação
 
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdfTestes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
lveiga112
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
HisrelBlog
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
mamaeieby
 
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdfOS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
AmiltonAparecido1
 
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).pptepidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
MarceloMonteiro213738
 
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.pptLeis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
PatriciaZanoli
 
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
AntnioManuelAgdoma
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
joseanesouza36
 
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escolaIntrodução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Professor Belinaso
 
As sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativasAs sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativas
rloureiro1
 
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.pptEstrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
livrosjovert
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
Eró Cunha
 
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - AlfabetinhoAtividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
MateusTavares54
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
Manuais Formação
 
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptxRedação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
DECIOMAURINARAMOS
 

Último (20)

7133lllllllllllllllllllllllllllll67.pptx
7133lllllllllllllllllllllllllllll67.pptx7133lllllllllllllllllllllllllllll67.pptx
7133lllllllllllllllllllllllllllll67.pptx
 
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo FreireLivro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
 
Atividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º anoAtividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º ano
 
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdfUFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
 
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdfUFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
 
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdfTestes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
 
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdfOS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
 
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).pptepidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
 
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.pptLeis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
 
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
 
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escolaIntrodução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
 
As sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativasAs sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativas
 
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.pptEstrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
 
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - AlfabetinhoAtividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
 
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptxRedação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
 

Dissertação

  • 2. O que é dissertar?  Dissertar é refletir, debater, discutir, questionar a respeito de um determinado tema, expressando uma opinião, um ponto de vista sobre o que se escreve – o tema.  Dissertar é emitir opiniões de maneira convincente, ou seja, de maneira que elas sejam compreendidas e aceitas pelo leitor.  Isso só acontece quando tais opiniões estão bem fundamentadas, comprovadas, explicadas, exe mplificadas.
  • 3. Seja impessoal  Embora dissertar seja emitir opiniões, o ideal é que o argumentador coloque no texto seu ponto de vista de maneira IMPESSOAL, OBJETIVA e sem prolixidade.  Procure desenvolver a redação dissertativa com VERBOS e PRONOMES EM TERCEIRA PESSOA.  O texto impessoal soa como verdade e fazer crer é um dos objetivos de quem disserta.
  • 4. Informar ou argumentar?  Informativo-expositivo – como o próprio nome já sugere, é um tipo de texto em que se expõem as idéias ou pontos de vista. O objetivo é fazer com que o leitor os considere coerentes e não fazê-lo concordar com eles. É um texto que tem a pretensão de informar.  Expositivo-argumentativo – esse é o tipo de dissertação mais comum e conhecida por todos. Nela o intuito é convencer o leitor, persuadi-lo a concordar com o ponto de vista exposto (a tese, frase-núcleo, ideia principal, tópico frasal), isso se faz por meio de várias maneiras de argumentação, utilizando-se de dados, estatísticas, provas e opiniões relevantes.
  • 5. Texto dissertativo-argumentativo  Se a função do texto informativo-expositivo é informar, a finalidade do dissertativo-argumentativo é mais ambiciosa: tenciona persuadir e convencer o público-alvo quanto a uma tese ou um juízo. Estruturalmente, não existem diferenças de maior entre os dois tipos de texto, mas neste último, existe uma certa liberdade no que diz respeito à sequência dos argumentos: por uma questão estratégica, podem ser dispostos por ordem crescente ou decrescente de relevância, conseguindo assim captar a atenção e a credibilidade do destinatário.
  • 6. Passos importantes  Leia e analise as informações contidas nos textos propostos (na coletânea). Identifique o tema comum abordado por eles.  Depois de encontrar o tema, adote um ponto de vista (a tese, frase-núcleo, ideia principal, tópico frasal), o passo seguinte é perguntar por quê. As respostas serão o eixo principal da argumentação – as hipóteses.  A tese traduz-se pelas hipóteses levantadas na discussão do problema, isto é, diante de assunto qualquer o autor aponta alternativas para discuti-lo ou solucioná-lo.  Utilize os textos propostos: artigos, Charges, Ilustrações... como material de apoio
  • 7. Prepare-se para dissertar  Encontrar o tema  Definir o ponto de vista (ideia principal a ser abordada no texto)  Procurar argumentos (seleção, número, precisão)  Organizar os argumentos (plano, encadeamento)  Utilizar figuras de estilo adequadas  Encontrar respostas ( formular hipóteses) para as seguintes perguntas: _ O que quero provar? _ Estes argumentos são realmente válidos? _ De que fatos disponho? Serão sólidos? Quais vou utilizar? _ Quais devo manter em reserva? _ Haverá pontos fracos na minha argumentação? _ Em que ponto posso ou devo ceder?
  • 8. Esquema clássico da dissertação:  Introdução: No primeiro parágrafo você deverá explicitar o problema e o caminho a ser seguido no texto para expô-lo ou para defender algum ponto de vista (a tese, frase-núcleo, ideia principal, tópico frasal) a respeito dele.  Desenvolvimento: Aqui se encontram os argumentos, opiniões, estatísticas, fatos e exemplos. Ao apresentá-los você deve sempre se direcionar para um lado da questão, um ângulo de visão, um ponto de vista, uma opinião específica. Essa opinião deve ser anteriormente pensada e analisada para que se possa fazer uma boa argumentação ou exposição.  Conclusão: Corresponde à síntese, ao fechamento, onde se manifesta o ponto a que se chegou depois da demonstração. Aqui você deixa claro o objetivo da sua dissertação, expõe o ponto de vista defendido ou a conclusão da sua exposição de forma que se arremate todos os argumentos utilizados durante a construção do
  • 9. O texto e o parágrafo  Não só o texto apresenta introdução, desenvolvimento e conclusão, pois esses elementos fazem parte, também, da estrutura do parágrafo, que contém:  O ponto de vista (a tese, frase-núcleo, ideia principal, tópico frasal) – introdução;  Frases secundárias (hipóteses) – desenvolvimento;  Fechamento – conclusão (no caso do parágrafo é opcional).
  • 10. A estrutura do parágrafo Introdução D E S E N V O L V I M E N T O Conclusão
  • 11. Dissertação nota 1000!!! AS 5 COMPETÊNCIAS UTILIZADAS DURANTE A CORREÇÃO DA REDAÇÃO DO ENEM  I. Demonstrar domínio da variedade padrão da língua escrita.  II. Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo- argumentativo.  III. Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.  IV. Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.  V. Elaborar proposta de solução para o problema abordado, mostrando respeito aos valores humanos e considerando a diversidade sociocultural.
  • 12. Proposta de redação do Enem 2011
  • 13. Proposta de redação do Enem 2011
  • 14. Proposta de redação do Enem 2011
  • 15. Proposta de redação do Enem 2011
  • 16. Referências bibliográficas  CARDOSO, João Batista. Teoria e prática de leitura, apreensão e produção de texto: para um tempo de “PAS” (Programa de Avaliação Seriada). Brasília: Universidade de Brasília, SP: Imprensa Oficial do Estado, 2001. 192p.  COMPLEMENTO INDIRECTO. [PDF] Texto expositivo, argumentativo, reflexivo, dissertativo e tipos de argumentos. Setembro de 2011. Lisboa, Portugal. Disponível em:http://www.slideshare.net , acessado em 24/05/2012.  ELIPROMAT PRESENTION. [slide] O texto dissertativo, disponível em:http://www.slideshare.net , acesso em 24/05/2012.  EMPRESA COMPANY. [slide] Vestibular 2012 - A redação do Enem, disponível em:http://www.slideshare.net , acessado em 24/05/2012.  NEVES, Manoel. Redação nota 1000 no Enem 2011. Fevereiro de 2012. Belo Horizonte, MG. Disponível em:http://www.slideshare.net , acessado em 24/05/2012.  VASCONCELOS, Rafael. [slide] Produção Textual – Dissertação Argumentativa, disponível em:http://www.slideshare.net , acesso em