SlideShare uma empresa Scribd logo
Os Dogmas marianos
Introdução
 Et Verbum caro Factum est.
 E o Verbo divino se fez carne. (Jo 1, 14a)

O que é Dogma?
 - DOGMA: Forma, proclamada pelo Magistério da

Igreja, que obriga o povo cristão a uma adesão
irrevogável de fé, propõe verdades contidas na
Revelação divina ou verdades que com estas têm uma
conexão necessária. Os dogmas são luzes no caminho
de nossa fé. (CIC 88-89)
1.0 - Maria, concebida sem pecado
(Imaculada Conceição).
- Dogma da Imaculada Conceição: Proclamado em 8
de Dezembro de 1854 pelo papa Pio IX: A
beatíssima Virgem Maria, no primeiro instante de
sua Conceição, por singular graça e privilégio de
Deus onipotente, em vista dos méritos de Jesus
Cristo, Salvador do gênero humano, foi
preservada imune de toda mancha do pecado
original. (DS 2803)
1.0 - Maria, concebida sem pecado
(Imaculada Conceição).
Fundamentação Bíblica: - Fundamentação Bíblica: os
textos que afirmam a maternidade divina, que são
exigência para a concepção imaculada; a saudação do
Anjo: Cheia de Graça (Lc 1, 28): Kejaritomene:
estavelmente possui a graça; compreende todo o arco
da vida (influi na Assunção). Gn 3, 15, o
protoevangelho: a inimizade desde o inicio entre ela e
o diabo equivale à ausência do pecado original (o
pecado é a amizade com satanás).
2.0 – Maternidade divina:
Maria mãe de Deus
 Não quer dizer que Maria existiu antes de Deus e deu

existência a Ele.
 Significa que Maria sendo mãe de Jesus, que é Deus, é

por conseguinte mãe de Deus.
 A maternidade divina de Maria é o mais antigo Dogma

mariano.
 Cristologia e Trindade
 - Dogma da Maternidade Divina: Concílio de Éfeso 431

e Concílio de Calcedônia 451: ... ensinamos que se
confesse que um só e o mesmo Filho, o Senhor Nosso
Jesus Cristo, perfeito na sua divindade e perfeito na
sua humanidade, verdadeiro Deus e verdadeiro
homem “composto” de alma racional e de corpo,
consubstancial ao Pai segundo a divindade e
consubstancial a nós segundo a humanidade,
semelhante em tudo a nós menos no pecado, gerado
do Pai antes dos séculos segundo a divindade e, nestes
últimos dias, em prol de nós e de nossa salvação,
gerado de Maria, a Virgem, a Deípara, segundo a
humanidade. (DS 301)
2.0 – Maternidade divina de Maria
 São João Damasceno: “A virgem não gerou

simplesmente um homem, mas um verdadeiro Deus,
Deus não sem carne, mas feito carne.”
3.0 - A Virgindade de Maria
- - Verdade de Fé: Sínodo de Latrão em 649, cânone

3: Se alguém não confessa, de acordo com os
santos Padres... genitora de Deus a santa sempre
virgem e imaculada Maria, já que ela, em sentido
específico e verdadeiro, no fim dos séculos, sem
sêmen, concebeu do Espírito Santo e sem
corrupção gerou o próprio Deus Verbo,... e que
Depois do parto permaneceu inviolada a sua
virgindade, seja condenado.
3.0 - A Virgindade de Maria
 Sínodo de Latrão (649): Preconizou como verdade a

virgindade perpétua de Maria.
 Bula “Cum quorumdam hominum” (1555), Papa Paulo IV.
 Maria virgem, antes, durante e depois do parto.
3.0 - A Virgindade de Maria
 - Mt 1, 20/ Is 7, 14 com tradução grega de Mt 1, 23.
 - Antes do parto: Lc 1, 35: o anjo visita a uma virgem,

que conceberá de modo virginal. Também Mt 1, 20 e Is
7, 14.
 - Depois do parto:
 - Durante: Lc 2, 7: Maria logo após o parto já está
trabalhando o que indica que ela não sofreu com o
parto.
 Fundamentação Bíblia dos três momentos:
 - Ez 44, 1-3.
 - A questão dos irmãos: Mt 13, 55// Mt 27, 56// Mt 28, 1.
4.0 - ASSUNÇÃO DE NOSSA SENHORA
 - Dogma: Definido em 1950 pelo papa Pio

XII:Proclamamos, declaramos e definimos ser
dogma divinamente revelado que a Imaculada
Mãe de Deus, sempre Virgem Maria, tendo
cumprido o curso de sua vida terrestre, foi elevada
à glória celestial em corpo e alma.
Assunção
Maternidade
Divina
Virgindade
Perpétua
Imaculada
Conceição
Assunção
Maternidade
Divina
Virgindade
Perpétua
Imaculada Conceição

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Sacramento do Batismo
Sacramento do BatismoSacramento do Batismo
Sacramento do Batismo
Paulo Triches
 
Historia da igreja i aula 1
Historia da igreja i  aula 1Historia da igreja i  aula 1
Historia da igreja i aula 1
Moisés Sampaio
 
Panorama da História do Cristianismo
Panorama da História do CristianismoPanorama da História do Cristianismo
Panorama da História do Cristianismo
Pr. Welfany Nolasco Rodrigues
 
Maria no Vaticano II: Esquema do capítulo 8 da lumen gentium.
Maria no Vaticano II: Esquema do capítulo 8 da lumen gentium.Maria no Vaticano II: Esquema do capítulo 8 da lumen gentium.
Maria no Vaticano II: Esquema do capítulo 8 da lumen gentium.
Angela Cabrera
 
Missa parte por parte
Missa parte por parteMissa parte por parte
Missa parte por parte
Nahor Lopes de Souza Junior
 
Curso de batismo
Curso de batismoCurso de batismo
Curso de batismo
Melonita
 
Panorama do novo testamento
Panorama do novo testamentoPanorama do novo testamento
Panorama do novo testamento
Bruno Cesar Santos de Sousa
 
Maria, Mãe de Jesus uma Serva Humilde.
Maria, Mãe de Jesus uma Serva Humilde.Maria, Mãe de Jesus uma Serva Humilde.
Maria, Mãe de Jesus uma Serva Humilde.
Márcio Martins
 
Pastoral do batismal 01
Pastoral do batismal 01Pastoral do batismal 01
Pastoral do batismal 01
torrasko
 
hamartiologia - Doutrina do pecado.
hamartiologia - Doutrina do pecado.hamartiologia - Doutrina do pecado.
hamartiologia - Doutrina do pecado.
RODRIGO FERREIRA
 
O catecismo da igreja católica
O catecismo da igreja católicaO catecismo da igreja católica
O catecismo da igreja católica
Catequese Anjos dos Céus
 
Adventistas do Sétimo Dia - Seitas e Heresias
Adventistas do Sétimo Dia - Seitas e HeresiasAdventistas do Sétimo Dia - Seitas e Heresias
Adventistas do Sétimo Dia - Seitas e Heresias
Luan Almeida
 
DIACONATO MINISTÉRIO HEBROM
DIACONATO MINISTÉRIO HEBROM DIACONATO MINISTÉRIO HEBROM
DIACONATO MINISTÉRIO HEBROM
LUIZ GUSTAVO Souza Paula
 
Catequese batismo-adultos-resumo
Catequese batismo-adultos-resumoCatequese batismo-adultos-resumo
Catequese batismo-adultos-resumo
Catequista Josivaldo
 
Sacramento da eucaristia
Sacramento da eucaristiaSacramento da eucaristia
Sacramento da eucaristia
Jorge Pereira
 
Lição 4 – A história da Igreja até a Reforma Protestante
Lição 4 – A história da Igreja até a Reforma ProtestanteLição 4 – A história da Igreja até a Reforma Protestante
Lição 4 – A história da Igreja até a Reforma Protestante
Éder Tomé
 
A doutrina do espírito santo
A doutrina do espírito santo A doutrina do espírito santo
A doutrina do espírito santo
André Rocha
 
Material de apoio à iniciação cristã
Material de apoio à iniciação cristãMaterial de apoio à iniciação cristã
Material de apoio à iniciação cristã
Catequese Anjos dos Céus
 
Lição 4 - O Senhor e Salvador Jesus Cristo
Lição 4 - O Senhor e Salvador Jesus CristoLição 4 - O Senhor e Salvador Jesus Cristo
Lição 4 - O Senhor e Salvador Jesus Cristo
Éder Tomé
 
Historia da igreja
Historia da igrejaHistoria da igreja
Historia da igreja
ESTUDANTETEOLOGIA
 

Mais procurados (20)

Sacramento do Batismo
Sacramento do BatismoSacramento do Batismo
Sacramento do Batismo
 
Historia da igreja i aula 1
Historia da igreja i  aula 1Historia da igreja i  aula 1
Historia da igreja i aula 1
 
Panorama da História do Cristianismo
Panorama da História do CristianismoPanorama da História do Cristianismo
Panorama da História do Cristianismo
 
Maria no Vaticano II: Esquema do capítulo 8 da lumen gentium.
Maria no Vaticano II: Esquema do capítulo 8 da lumen gentium.Maria no Vaticano II: Esquema do capítulo 8 da lumen gentium.
Maria no Vaticano II: Esquema do capítulo 8 da lumen gentium.
 
Missa parte por parte
Missa parte por parteMissa parte por parte
Missa parte por parte
 
Curso de batismo
Curso de batismoCurso de batismo
Curso de batismo
 
Panorama do novo testamento
Panorama do novo testamentoPanorama do novo testamento
Panorama do novo testamento
 
Maria, Mãe de Jesus uma Serva Humilde.
Maria, Mãe de Jesus uma Serva Humilde.Maria, Mãe de Jesus uma Serva Humilde.
Maria, Mãe de Jesus uma Serva Humilde.
 
Pastoral do batismal 01
Pastoral do batismal 01Pastoral do batismal 01
Pastoral do batismal 01
 
hamartiologia - Doutrina do pecado.
hamartiologia - Doutrina do pecado.hamartiologia - Doutrina do pecado.
hamartiologia - Doutrina do pecado.
 
O catecismo da igreja católica
O catecismo da igreja católicaO catecismo da igreja católica
O catecismo da igreja católica
 
Adventistas do Sétimo Dia - Seitas e Heresias
Adventistas do Sétimo Dia - Seitas e HeresiasAdventistas do Sétimo Dia - Seitas e Heresias
Adventistas do Sétimo Dia - Seitas e Heresias
 
DIACONATO MINISTÉRIO HEBROM
DIACONATO MINISTÉRIO HEBROM DIACONATO MINISTÉRIO HEBROM
DIACONATO MINISTÉRIO HEBROM
 
Catequese batismo-adultos-resumo
Catequese batismo-adultos-resumoCatequese batismo-adultos-resumo
Catequese batismo-adultos-resumo
 
Sacramento da eucaristia
Sacramento da eucaristiaSacramento da eucaristia
Sacramento da eucaristia
 
Lição 4 – A história da Igreja até a Reforma Protestante
Lição 4 – A história da Igreja até a Reforma ProtestanteLição 4 – A história da Igreja até a Reforma Protestante
Lição 4 – A história da Igreja até a Reforma Protestante
 
A doutrina do espírito santo
A doutrina do espírito santo A doutrina do espírito santo
A doutrina do espírito santo
 
Material de apoio à iniciação cristã
Material de apoio à iniciação cristãMaterial de apoio à iniciação cristã
Material de apoio à iniciação cristã
 
Lição 4 - O Senhor e Salvador Jesus Cristo
Lição 4 - O Senhor e Salvador Jesus CristoLição 4 - O Senhor e Salvador Jesus Cristo
Lição 4 - O Senhor e Salvador Jesus Cristo
 
Historia da igreja
Historia da igrejaHistoria da igreja
Historia da igreja
 

Semelhante a Mariologia - Dogmas

Dogmas marianos- documento
Dogmas marianos- documentoDogmas marianos- documento
Dogmas marianos- documento
Camila Pascoal
 
Formação Dogmas marianos e nossa senhora à luz da patrística
Formação Dogmas marianos e nossa senhora à luz da patrísticaFormação Dogmas marianos e nossa senhora à luz da patrística
Formação Dogmas marianos e nossa senhora à luz da patrística
Paulo Silva
 
3 mariologia
3 mariologia3 mariologia
3 mariologia
Cursos Católicos
 
Maria - Doutrina e Dogmas da Igreja Católica.pptx
Maria - Doutrina e Dogmas da Igreja Católica.pptxMaria - Doutrina e Dogmas da Igreja Católica.pptx
Maria - Doutrina e Dogmas da Igreja Católica.pptx
Martin M Flynn
 
Mariolatria
MariolatriaMariolatria
Mariolatria
gspbarbosa
 
Mariolatria
MariolatriaMariolatria
Mariolatria
gspbarbosa
 
Cateq pt 11
Cateq pt 11Cateq pt 11
Cateq pt 11
Cursos Católicos
 
Carta apostolica-mulieris-dignitatem-sobre-a-dignidade-e-a-vocaçao-da-mulher-...
Carta apostolica-mulieris-dignitatem-sobre-a-dignidade-e-a-vocaçao-da-mulher-...Carta apostolica-mulieris-dignitatem-sobre-a-dignidade-e-a-vocaçao-da-mulher-...
Carta apostolica-mulieris-dignitatem-sobre-a-dignidade-e-a-vocaçao-da-mulher-...
Helma Aguiar
 
SLIDE maria.docx
SLIDE maria.docxSLIDE maria.docx
SLIDE maria.docx
NagilaRodrigues4
 
cateq_pt_11.ppt
cateq_pt_11.pptcateq_pt_11.ppt
cateq_pt_11.ppt
Ogaitaraputanga
 
LIÇÃO 11 - Maria, mãe de jesus - uma serva humilde
LIÇÃO 11 - Maria, mãe de jesus - uma serva humildeLIÇÃO 11 - Maria, mãe de jesus - uma serva humilde
LIÇÃO 11 - Maria, mãe de jesus - uma serva humilde
Natalino das Neves Neves
 
1. Introdução do curso teologia do corpo
1. Introdução do curso teologia do corpo1. Introdução do curso teologia do corpo
1. Introdução do curso teologia do corpo
WebExecutivo1
 
Catolicismo
CatolicismoCatolicismo
Catolicismo
fespiritacrista
 
Maria e a revelação bíblica1
Maria e a revelação bíblica1Maria e a revelação bíblica1
Maria e a revelação bíblica1
Patricio Darvisson
 
Curso de teologia gratis
Curso de teologia gratisCurso de teologia gratis
Curso de teologia gratis
Rodrigo Cantanhede
 
Imaculada conceição e assunçáo
Imaculada conceição e assunçáoImaculada conceição e assunçáo
Imaculada conceição e assunçáo
Afonso Murad (FAJE)
 
1 mariologia
1 mariologia1 mariologia
1 mariologia
Cursos Católicos
 
Introdução a alguns Dogmas conhecidos da Igreja Católica
Introdução a alguns Dogmas conhecidos da Igreja CatólicaIntrodução a alguns Dogmas conhecidos da Igreja Católica
Introdução a alguns Dogmas conhecidos da Igreja Católica
Igor Otoni Ripardo de Assis
 
A imaculada conceicao_de_maria
A imaculada conceicao_de_mariaA imaculada conceicao_de_maria
A imaculada conceicao_de_maria
catolicosemitaperuna
 
Carta enciclica redemptores mather joão paulo segundo
Carta enciclica redemptores mather joão paulo segundoCarta enciclica redemptores mather joão paulo segundo
Carta enciclica redemptores mather joão paulo segundo
nyllolucas
 

Semelhante a Mariologia - Dogmas (20)

Dogmas marianos- documento
Dogmas marianos- documentoDogmas marianos- documento
Dogmas marianos- documento
 
Formação Dogmas marianos e nossa senhora à luz da patrística
Formação Dogmas marianos e nossa senhora à luz da patrísticaFormação Dogmas marianos e nossa senhora à luz da patrística
Formação Dogmas marianos e nossa senhora à luz da patrística
 
3 mariologia
3 mariologia3 mariologia
3 mariologia
 
Maria - Doutrina e Dogmas da Igreja Católica.pptx
Maria - Doutrina e Dogmas da Igreja Católica.pptxMaria - Doutrina e Dogmas da Igreja Católica.pptx
Maria - Doutrina e Dogmas da Igreja Católica.pptx
 
Mariolatria
MariolatriaMariolatria
Mariolatria
 
Mariolatria
MariolatriaMariolatria
Mariolatria
 
Cateq pt 11
Cateq pt 11Cateq pt 11
Cateq pt 11
 
Carta apostolica-mulieris-dignitatem-sobre-a-dignidade-e-a-vocaçao-da-mulher-...
Carta apostolica-mulieris-dignitatem-sobre-a-dignidade-e-a-vocaçao-da-mulher-...Carta apostolica-mulieris-dignitatem-sobre-a-dignidade-e-a-vocaçao-da-mulher-...
Carta apostolica-mulieris-dignitatem-sobre-a-dignidade-e-a-vocaçao-da-mulher-...
 
SLIDE maria.docx
SLIDE maria.docxSLIDE maria.docx
SLIDE maria.docx
 
cateq_pt_11.ppt
cateq_pt_11.pptcateq_pt_11.ppt
cateq_pt_11.ppt
 
LIÇÃO 11 - Maria, mãe de jesus - uma serva humilde
LIÇÃO 11 - Maria, mãe de jesus - uma serva humildeLIÇÃO 11 - Maria, mãe de jesus - uma serva humilde
LIÇÃO 11 - Maria, mãe de jesus - uma serva humilde
 
1. Introdução do curso teologia do corpo
1. Introdução do curso teologia do corpo1. Introdução do curso teologia do corpo
1. Introdução do curso teologia do corpo
 
Catolicismo
CatolicismoCatolicismo
Catolicismo
 
Maria e a revelação bíblica1
Maria e a revelação bíblica1Maria e a revelação bíblica1
Maria e a revelação bíblica1
 
Curso de teologia gratis
Curso de teologia gratisCurso de teologia gratis
Curso de teologia gratis
 
Imaculada conceição e assunçáo
Imaculada conceição e assunçáoImaculada conceição e assunçáo
Imaculada conceição e assunçáo
 
1 mariologia
1 mariologia1 mariologia
1 mariologia
 
Introdução a alguns Dogmas conhecidos da Igreja Católica
Introdução a alguns Dogmas conhecidos da Igreja CatólicaIntrodução a alguns Dogmas conhecidos da Igreja Católica
Introdução a alguns Dogmas conhecidos da Igreja Católica
 
A imaculada conceicao_de_maria
A imaculada conceicao_de_mariaA imaculada conceicao_de_maria
A imaculada conceicao_de_maria
 
Carta enciclica redemptores mather joão paulo segundo
Carta enciclica redemptores mather joão paulo segundoCarta enciclica redemptores mather joão paulo segundo
Carta enciclica redemptores mather joão paulo segundo
 

Último

10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar e...
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar  e...10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar  e...
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar e...
PIB Penha
 
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptxLição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Celso Napoleon
 
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptxLição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Celso Napoleon
 
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
PIB Penha
 
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdfA VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
marcusviniciussabino1
 
Jardim de infância- A história de José 1
Jardim de infância- A história de José 1Jardim de infância- A história de José 1
Jardim de infância- A história de José 1
CleideTeles3
 
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
PIB Penha
 
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambição ...
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambição ...12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambição ...
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambição ...
PIB Penha
 
Oração Para Pedir A Bondade
Oração Para Pedir A BondadeOração Para Pedir A Bondade
Oração Para Pedir A Bondade
Nilson Almeida
 
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdfBiblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
AndreyCamarini
 
Palestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptx
Palestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptxPalestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptx
Palestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptx
NEDIONOSSOMUNDO
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não TiranizesSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Ricardo Azevedo
 
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
PIB Penha
 
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambi...
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambi...11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambi...
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambi...
PIB Penha
 

Último (14)

10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar e...
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar  e...10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar  e...
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar e...
 
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptxLição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
 
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptxLição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
 
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
 
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdfA VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
 
Jardim de infância- A história de José 1
Jardim de infância- A história de José 1Jardim de infância- A história de José 1
Jardim de infância- A história de José 1
 
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
 
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambição ...
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambição ...12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambição ...
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambição ...
 
Oração Para Pedir A Bondade
Oração Para Pedir A BondadeOração Para Pedir A Bondade
Oração Para Pedir A Bondade
 
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdfBiblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
 
Palestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptx
Palestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptxPalestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptx
Palestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptx
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não TiranizesSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
 
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
 
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambi...
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambi...11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambi...
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambi...
 

Mariologia - Dogmas

  • 2. Introdução  Et Verbum caro Factum est.  E o Verbo divino se fez carne. (Jo 1, 14a) O que é Dogma?
  • 3.  - DOGMA: Forma, proclamada pelo Magistério da Igreja, que obriga o povo cristão a uma adesão irrevogável de fé, propõe verdades contidas na Revelação divina ou verdades que com estas têm uma conexão necessária. Os dogmas são luzes no caminho de nossa fé. (CIC 88-89)
  • 4. 1.0 - Maria, concebida sem pecado (Imaculada Conceição). - Dogma da Imaculada Conceição: Proclamado em 8 de Dezembro de 1854 pelo papa Pio IX: A beatíssima Virgem Maria, no primeiro instante de sua Conceição, por singular graça e privilégio de Deus onipotente, em vista dos méritos de Jesus Cristo, Salvador do gênero humano, foi preservada imune de toda mancha do pecado original. (DS 2803)
  • 5. 1.0 - Maria, concebida sem pecado (Imaculada Conceição). Fundamentação Bíblica: - Fundamentação Bíblica: os textos que afirmam a maternidade divina, que são exigência para a concepção imaculada; a saudação do Anjo: Cheia de Graça (Lc 1, 28): Kejaritomene: estavelmente possui a graça; compreende todo o arco da vida (influi na Assunção). Gn 3, 15, o protoevangelho: a inimizade desde o inicio entre ela e o diabo equivale à ausência do pecado original (o pecado é a amizade com satanás).
  • 6. 2.0 – Maternidade divina: Maria mãe de Deus  Não quer dizer que Maria existiu antes de Deus e deu existência a Ele.  Significa que Maria sendo mãe de Jesus, que é Deus, é por conseguinte mãe de Deus.  A maternidade divina de Maria é o mais antigo Dogma mariano.  Cristologia e Trindade
  • 7.  - Dogma da Maternidade Divina: Concílio de Éfeso 431 e Concílio de Calcedônia 451: ... ensinamos que se confesse que um só e o mesmo Filho, o Senhor Nosso Jesus Cristo, perfeito na sua divindade e perfeito na sua humanidade, verdadeiro Deus e verdadeiro homem “composto” de alma racional e de corpo, consubstancial ao Pai segundo a divindade e consubstancial a nós segundo a humanidade, semelhante em tudo a nós menos no pecado, gerado do Pai antes dos séculos segundo a divindade e, nestes últimos dias, em prol de nós e de nossa salvação, gerado de Maria, a Virgem, a Deípara, segundo a humanidade. (DS 301)
  • 8. 2.0 – Maternidade divina de Maria  São João Damasceno: “A virgem não gerou simplesmente um homem, mas um verdadeiro Deus, Deus não sem carne, mas feito carne.”
  • 9. 3.0 - A Virgindade de Maria - - Verdade de Fé: Sínodo de Latrão em 649, cânone 3: Se alguém não confessa, de acordo com os santos Padres... genitora de Deus a santa sempre virgem e imaculada Maria, já que ela, em sentido específico e verdadeiro, no fim dos séculos, sem sêmen, concebeu do Espírito Santo e sem corrupção gerou o próprio Deus Verbo,... e que Depois do parto permaneceu inviolada a sua virgindade, seja condenado.
  • 10. 3.0 - A Virgindade de Maria  Sínodo de Latrão (649): Preconizou como verdade a virgindade perpétua de Maria.  Bula “Cum quorumdam hominum” (1555), Papa Paulo IV.  Maria virgem, antes, durante e depois do parto.
  • 11. 3.0 - A Virgindade de Maria  - Mt 1, 20/ Is 7, 14 com tradução grega de Mt 1, 23.  - Antes do parto: Lc 1, 35: o anjo visita a uma virgem, que conceberá de modo virginal. Também Mt 1, 20 e Is 7, 14.  - Depois do parto:  - Durante: Lc 2, 7: Maria logo após o parto já está trabalhando o que indica que ela não sofreu com o parto.
  • 12.  Fundamentação Bíblia dos três momentos:  - Ez 44, 1-3.  - A questão dos irmãos: Mt 13, 55// Mt 27, 56// Mt 28, 1.
  • 13. 4.0 - ASSUNÇÃO DE NOSSA SENHORA  - Dogma: Definido em 1950 pelo papa Pio XII:Proclamamos, declaramos e definimos ser dogma divinamente revelado que a Imaculada Mãe de Deus, sempre Virgem Maria, tendo cumprido o curso de sua vida terrestre, foi elevada à glória celestial em corpo e alma.