SlideShare uma empresa Scribd logo
Ana Leonor Lopes Beatriz Miranda Stefan Albu
Introdução
A ciência é um corpo de conhecimentos e um conjunto de instrumentos
que tem como objetivo compreender e intervir no mundo.
No entanto, esta ideia de que a ciência tem como objetivo produzir
conhecimento, pode ser problemática.
Mas o que é Inteligência
Artificial?
Inteligência semelhante à humana exibida por mecanismos ou software.
Tem como ideia reproduzir faculdades humanas como criatividade, auto-
aperfeiçoamento e uso da linguagem. É um campo de estudo académico.
É uma noção que dispõe de inúmeras interpretações.
Será que os computadores, por muito que evoluam, nunca conseguirão
pensar realmente?
Ou será possível que com os programas certos, um computador tenha uma
vida mental com pensamentos e emoções?
Questões
• A maior parte dos investigadores que trabalham na área de IA
acredita na segunda possibilidade
• Muitos até julgam que a mente humana é um programa executado
num computador biológico, o nosso cérebro
Questões
Muitas pessoas sentem-se indignadas ao ver que uma máquina pode
fazer algo que era suposto ser uma exclusividade humana.
A ideia de estudar a mente humana à semelhança de um programa de
computador teve um grande impacto que se fez sentir principalmente
na filosofia.
Impacto
AlanTuring
Alan Mathison Turing nasceu a 23 de
junho de 1912 e morreu a 7 de junho de
1954.
Foi um matemático, lógico, criptoanalista
e cientista britânico. Foi influente no
desenvolvimento da ciência da
computação e na formalização do
conceito de algoritmo e computação com
a máquina de Turing, desempenhando
assim um papel importante na criação do
computador moderno.
• A Máquina de Turing é um
dispositivo teórico conhecido
como máquina universal, que foi
concebido pelo matemático
britânico Alan Turing, muitos
anos antes de existirem os
modernos computadores
digitais
Máquina deTuring
• Objeção teológica
• Objeção das
“cabeças na areia”
• Objeção
matemática
• O argumento da
consciência
Objeções
Objeções
• Argumentos a partir de várias
incapacidades
• Objecção de Lady Lovelace.
• argumento da informalidade
do Comportamento
• Argumento da Percepção
Extra-Sensorial
Conclusão

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a Inteligencia artificial

VISAO GERAL INTELIGENCIA ARTIFICIAL.pdf
VISAO GERAL INTELIGENCIA ARTIFICIAL.pdfVISAO GERAL INTELIGENCIA ARTIFICIAL.pdf
VISAO GERAL INTELIGENCIA ARTIFICIAL.pdf
SilvioMattos3
 
INTELIGENCIA ARTIFICIAL.pdf
INTELIGENCIA ARTIFICIAL.pdfINTELIGENCIA ARTIFICIAL.pdf
INTELIGENCIA ARTIFICIAL.pdf
SilvioMattos3
 
Ia filosofia
Ia filosofiaIa filosofia
Ia filosofia
renatoveiga96
 
Inteligência Artificial
Inteligência ArtificialInteligência Artificial
Inteligência Artificial
Daniela França
 
Capítulo 1 Inteligência Artificial RUSSELL
Capítulo 1 Inteligência Artificial RUSSELLCapítulo 1 Inteligência Artificial RUSSELL
Capítulo 1 Inteligência Artificial RUSSELL
Wellington Oliveira
 
Artigo sobre jogo da imitação deTuring
Artigo sobre jogo da imitação deTuring Artigo sobre jogo da imitação deTuring
Artigo sobre jogo da imitação deTuring
Renato Roque
 
Trabalho de fundamentos de informática.pptx
Trabalho de fundamentos de informática.pptxTrabalho de fundamentos de informática.pptx
Trabalho de fundamentos de informática.pptx
samuel62302
 
ai
aiai
ai
eso8c
 
Inteligência Artificial Conceitos e Aplicações.pdf
Inteligência Artificial Conceitos e Aplicações.pdfInteligência Artificial Conceitos e Aplicações.pdf
Inteligência Artificial Conceitos e Aplicações.pdf
AndrLyra5
 
Inteligência Artificial e Oportunidades.pptx
Inteligência Artificial e Oportunidades.pptxInteligência Artificial e Oportunidades.pptx
Inteligência Artificial e Oportunidades.pptx
AlexandreDeOliveira64
 
Desenvolvimento chatterbot- Lucas Pereira
Desenvolvimento chatterbot- Lucas PereiraDesenvolvimento chatterbot- Lucas Pereira
Desenvolvimento chatterbot- Lucas Pereira
Lucas Pereira Dos Santos
 
o que é Inteligencia artificial (IA)
o que é Inteligencia artificial (IA)o que é Inteligencia artificial (IA)
o que é Inteligencia artificial (IA)
kevinfodam
 
INTELIGENCIA ARTIFICIAL 9 0anosUSP-Completo
INTELIGENCIA ARTIFICIAL 9 0anosUSP-CompletoINTELIGENCIA ARTIFICIAL 9 0anosUSP-Completo
INTELIGENCIA ARTIFICIAL 9 0anosUSP-Completo
julianaantunes58
 
Inteligência artificial
Inteligência artificial Inteligência artificial
Inteligência artificial
Ana Felizardo
 
OS BENEFÍCIOS E OS RISCOS DA SINGULARIDADE TECNOLÓGICA BASEADA NA SUPERINTELI...
OS BENEFÍCIOS E OS RISCOS DA SINGULARIDADE TECNOLÓGICA BASEADA NA SUPERINTELI...OS BENEFÍCIOS E OS RISCOS DA SINGULARIDADE TECNOLÓGICA BASEADA NA SUPERINTELI...
OS BENEFÍCIOS E OS RISCOS DA SINGULARIDADE TECNOLÓGICA BASEADA NA SUPERINTELI...
Fernando Alcoforado
 
Inteligência Artificial-Ficção Científica e Realidade
Inteligência Artificial-Ficção Científica e RealidadeInteligência Artificial-Ficção Científica e Realidade
Inteligência Artificial-Ficção Científica e Realidade
Cláudio Luís Vieira Oliveira
 
Artigo - Inteligência Artificial e seu uso no Cotidiano
Artigo - Inteligência Artificial e seu uso no CotidianoArtigo - Inteligência Artificial e seu uso no Cotidiano
Artigo - Inteligência Artificial e seu uso no Cotidiano
Joao Martins
 
Reflexões sobre temas polêmicos
Reflexões sobre temas polêmicosReflexões sobre temas polêmicos
Reflexões sobre temas polêmicos
JAIRO ALVES
 
Ia aula1
Ia aula1Ia aula1
Ia aula1
eneoron
 
iaum.PPT
iaum.PPTiaum.PPT
iaum.PPT
Binho36
 

Semelhante a Inteligencia artificial (20)

VISAO GERAL INTELIGENCIA ARTIFICIAL.pdf
VISAO GERAL INTELIGENCIA ARTIFICIAL.pdfVISAO GERAL INTELIGENCIA ARTIFICIAL.pdf
VISAO GERAL INTELIGENCIA ARTIFICIAL.pdf
 
INTELIGENCIA ARTIFICIAL.pdf
INTELIGENCIA ARTIFICIAL.pdfINTELIGENCIA ARTIFICIAL.pdf
INTELIGENCIA ARTIFICIAL.pdf
 
Ia filosofia
Ia filosofiaIa filosofia
Ia filosofia
 
Inteligência Artificial
Inteligência ArtificialInteligência Artificial
Inteligência Artificial
 
Capítulo 1 Inteligência Artificial RUSSELL
Capítulo 1 Inteligência Artificial RUSSELLCapítulo 1 Inteligência Artificial RUSSELL
Capítulo 1 Inteligência Artificial RUSSELL
 
Artigo sobre jogo da imitação deTuring
Artigo sobre jogo da imitação deTuring Artigo sobre jogo da imitação deTuring
Artigo sobre jogo da imitação deTuring
 
Trabalho de fundamentos de informática.pptx
Trabalho de fundamentos de informática.pptxTrabalho de fundamentos de informática.pptx
Trabalho de fundamentos de informática.pptx
 
ai
aiai
ai
 
Inteligência Artificial Conceitos e Aplicações.pdf
Inteligência Artificial Conceitos e Aplicações.pdfInteligência Artificial Conceitos e Aplicações.pdf
Inteligência Artificial Conceitos e Aplicações.pdf
 
Inteligência Artificial e Oportunidades.pptx
Inteligência Artificial e Oportunidades.pptxInteligência Artificial e Oportunidades.pptx
Inteligência Artificial e Oportunidades.pptx
 
Desenvolvimento chatterbot- Lucas Pereira
Desenvolvimento chatterbot- Lucas PereiraDesenvolvimento chatterbot- Lucas Pereira
Desenvolvimento chatterbot- Lucas Pereira
 
o que é Inteligencia artificial (IA)
o que é Inteligencia artificial (IA)o que é Inteligencia artificial (IA)
o que é Inteligencia artificial (IA)
 
INTELIGENCIA ARTIFICIAL 9 0anosUSP-Completo
INTELIGENCIA ARTIFICIAL 9 0anosUSP-CompletoINTELIGENCIA ARTIFICIAL 9 0anosUSP-Completo
INTELIGENCIA ARTIFICIAL 9 0anosUSP-Completo
 
Inteligência artificial
Inteligência artificial Inteligência artificial
Inteligência artificial
 
OS BENEFÍCIOS E OS RISCOS DA SINGULARIDADE TECNOLÓGICA BASEADA NA SUPERINTELI...
OS BENEFÍCIOS E OS RISCOS DA SINGULARIDADE TECNOLÓGICA BASEADA NA SUPERINTELI...OS BENEFÍCIOS E OS RISCOS DA SINGULARIDADE TECNOLÓGICA BASEADA NA SUPERINTELI...
OS BENEFÍCIOS E OS RISCOS DA SINGULARIDADE TECNOLÓGICA BASEADA NA SUPERINTELI...
 
Inteligência Artificial-Ficção Científica e Realidade
Inteligência Artificial-Ficção Científica e RealidadeInteligência Artificial-Ficção Científica e Realidade
Inteligência Artificial-Ficção Científica e Realidade
 
Artigo - Inteligência Artificial e seu uso no Cotidiano
Artigo - Inteligência Artificial e seu uso no CotidianoArtigo - Inteligência Artificial e seu uso no Cotidiano
Artigo - Inteligência Artificial e seu uso no Cotidiano
 
Reflexões sobre temas polêmicos
Reflexões sobre temas polêmicosReflexões sobre temas polêmicos
Reflexões sobre temas polêmicos
 
Ia aula1
Ia aula1Ia aula1
Ia aula1
 
iaum.PPT
iaum.PPTiaum.PPT
iaum.PPT
 

Mais de Helena Serrão

Descartes provas da existência de Deus.pptx
Descartes provas da existência de Deus.pptxDescartes provas da existência de Deus.pptx
Descartes provas da existência de Deus.pptx
Helena Serrão
 
Ceticismo.pptx
Ceticismo.pptxCeticismo.pptx
Ceticismo.pptx
Helena Serrão
 
O discurso filosófico.pptx
O discurso filosófico.pptxO discurso filosófico.pptx
O discurso filosófico.pptx
Helena Serrão
 
A estrutura lógica do discurso.pptx
A estrutura lógica do discurso.pptxA estrutura lógica do discurso.pptx
A estrutura lógica do discurso.pptx
Helena Serrão
 
Críticas à Ética deontológica de Kant.pptx
Críticas à Ética deontológica de Kant.pptxCríticas à Ética deontológica de Kant.pptx
Críticas à Ética deontológica de Kant.pptx
Helena Serrão
 
Representações da pieta
Representações da pietaRepresentações da pieta
Representações da pieta
Helena Serrão
 
Oqueaarte 100529034553-phpapp01-150514210944-lva1-app6892
Oqueaarte 100529034553-phpapp01-150514210944-lva1-app6892Oqueaarte 100529034553-phpapp01-150514210944-lva1-app6892
Oqueaarte 100529034553-phpapp01-150514210944-lva1-app6892
Helena Serrão
 
Descartes críticas
Descartes críticasDescartes críticas
Descartes críticas
Helena Serrão
 
Sensocomumeconhecimentocientfico 130405110837-phpapp02(1)
Sensocomumeconhecimentocientfico 130405110837-phpapp02(1)Sensocomumeconhecimentocientfico 130405110837-phpapp02(1)
Sensocomumeconhecimentocientfico 130405110837-phpapp02(1)
Helena Serrão
 
David hume2
David hume2David hume2
David hume2
Helena Serrão
 
Revisoes hume e_descartes
Revisoes hume e_descartesRevisoes hume e_descartes
Revisoes hume e_descartes
Helena Serrão
 
Determinismo e liberdade_na_acao_humana
Determinismo e liberdade_na_acao_humanaDeterminismo e liberdade_na_acao_humana
Determinismo e liberdade_na_acao_humana
Helena Serrão
 
David hume2
David hume2David hume2
David hume2
Helena Serrão
 
Pp4
Pp4Pp4
Falcias 121204140007-phpapp01
Falcias 121204140007-phpapp01Falcias 121204140007-phpapp01
Falcias 121204140007-phpapp01
Helena Serrão
 
O que é a arte
O que é a arteO que é a arte
O que é a arte
Helena Serrão
 
Como vai o teu discernimento intelectual acerca da
Como vai o teu discernimento intelectual acerca daComo vai o teu discernimento intelectual acerca da
Como vai o teu discernimento intelectual acerca da
Helena Serrão
 
Stuart mill
Stuart millStuart mill
Stuart mill
Helena Serrão
 
Falácias2
Falácias2Falácias2
Falácias2
Helena Serrão
 
Logica informal
Logica informalLogica informal
Logica informal
Helena Serrão
 

Mais de Helena Serrão (20)

Descartes provas da existência de Deus.pptx
Descartes provas da existência de Deus.pptxDescartes provas da existência de Deus.pptx
Descartes provas da existência de Deus.pptx
 
Ceticismo.pptx
Ceticismo.pptxCeticismo.pptx
Ceticismo.pptx
 
O discurso filosófico.pptx
O discurso filosófico.pptxO discurso filosófico.pptx
O discurso filosófico.pptx
 
A estrutura lógica do discurso.pptx
A estrutura lógica do discurso.pptxA estrutura lógica do discurso.pptx
A estrutura lógica do discurso.pptx
 
Críticas à Ética deontológica de Kant.pptx
Críticas à Ética deontológica de Kant.pptxCríticas à Ética deontológica de Kant.pptx
Críticas à Ética deontológica de Kant.pptx
 
Representações da pieta
Representações da pietaRepresentações da pieta
Representações da pieta
 
Oqueaarte 100529034553-phpapp01-150514210944-lva1-app6892
Oqueaarte 100529034553-phpapp01-150514210944-lva1-app6892Oqueaarte 100529034553-phpapp01-150514210944-lva1-app6892
Oqueaarte 100529034553-phpapp01-150514210944-lva1-app6892
 
Descartes críticas
Descartes críticasDescartes críticas
Descartes críticas
 
Sensocomumeconhecimentocientfico 130405110837-phpapp02(1)
Sensocomumeconhecimentocientfico 130405110837-phpapp02(1)Sensocomumeconhecimentocientfico 130405110837-phpapp02(1)
Sensocomumeconhecimentocientfico 130405110837-phpapp02(1)
 
David hume2
David hume2David hume2
David hume2
 
Revisoes hume e_descartes
Revisoes hume e_descartesRevisoes hume e_descartes
Revisoes hume e_descartes
 
Determinismo e liberdade_na_acao_humana
Determinismo e liberdade_na_acao_humanaDeterminismo e liberdade_na_acao_humana
Determinismo e liberdade_na_acao_humana
 
David hume2
David hume2David hume2
David hume2
 
Pp4
Pp4Pp4
Pp4
 
Falcias 121204140007-phpapp01
Falcias 121204140007-phpapp01Falcias 121204140007-phpapp01
Falcias 121204140007-phpapp01
 
O que é a arte
O que é a arteO que é a arte
O que é a arte
 
Como vai o teu discernimento intelectual acerca da
Como vai o teu discernimento intelectual acerca daComo vai o teu discernimento intelectual acerca da
Como vai o teu discernimento intelectual acerca da
 
Stuart mill
Stuart millStuart mill
Stuart mill
 
Falácias2
Falácias2Falácias2
Falácias2
 
Logica informal
Logica informalLogica informal
Logica informal
 

Último

História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdfHistória das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
LeideLauraCenturionL
 
Caderno 1 - Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
Caderno 1 -  Módulo Água JMS 2024 (1).pdfCaderno 1 -  Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
Caderno 1 - Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
SupervisoEMAC
 
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
AngelicaCostaMeirele2
 
Alfabetização de adultos.pdf
Alfabetização de             adultos.pdfAlfabetização de             adultos.pdf
Alfabetização de adultos.pdf
arodatos81
 
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Falcão Brasil
 
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdfCALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CristviaFerreira
 
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptxLicao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
jetroescola
 
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdfTrabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
marcos oliveira
 
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
marcos oliveira
 
escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
shirleisousa9166
 
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptxSlides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptxA perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
marcos oliveira
 
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptxIV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
Ligia Galvão
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mary Alvarenga
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Colaborar Educacional
 
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsxNoite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Luzia Gabriele
 
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Luzia Gabriele
 
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
DirceuSilva26
 
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdfoficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
marcos oliveira
 

Último (20)

História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdfHistória das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
 
Caderno 1 - Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
Caderno 1 -  Módulo Água JMS 2024 (1).pdfCaderno 1 -  Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
Caderno 1 - Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
 
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
 
Alfabetização de adultos.pdf
Alfabetização de             adultos.pdfAlfabetização de             adultos.pdf
Alfabetização de adultos.pdf
 
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
 
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
 
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdfCALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
 
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptxLicao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
 
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdfTrabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
 
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
 
escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
 
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptxSlides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
 
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptxA perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
 
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptxIV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
 
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsxNoite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
 
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
 
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
 
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdfoficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
 

Inteligencia artificial

  • 1. Ana Leonor Lopes Beatriz Miranda Stefan Albu
  • 2. Introdução A ciência é um corpo de conhecimentos e um conjunto de instrumentos que tem como objetivo compreender e intervir no mundo. No entanto, esta ideia de que a ciência tem como objetivo produzir conhecimento, pode ser problemática.
  • 3. Mas o que é Inteligência Artificial? Inteligência semelhante à humana exibida por mecanismos ou software. Tem como ideia reproduzir faculdades humanas como criatividade, auto- aperfeiçoamento e uso da linguagem. É um campo de estudo académico. É uma noção que dispõe de inúmeras interpretações.
  • 4. Será que os computadores, por muito que evoluam, nunca conseguirão pensar realmente? Ou será possível que com os programas certos, um computador tenha uma vida mental com pensamentos e emoções? Questões
  • 5. • A maior parte dos investigadores que trabalham na área de IA acredita na segunda possibilidade • Muitos até julgam que a mente humana é um programa executado num computador biológico, o nosso cérebro Questões
  • 6. Muitas pessoas sentem-se indignadas ao ver que uma máquina pode fazer algo que era suposto ser uma exclusividade humana. A ideia de estudar a mente humana à semelhança de um programa de computador teve um grande impacto que se fez sentir principalmente na filosofia. Impacto
  • 7. AlanTuring Alan Mathison Turing nasceu a 23 de junho de 1912 e morreu a 7 de junho de 1954. Foi um matemático, lógico, criptoanalista e cientista britânico. Foi influente no desenvolvimento da ciência da computação e na formalização do conceito de algoritmo e computação com a máquina de Turing, desempenhando assim um papel importante na criação do computador moderno.
  • 8. • A Máquina de Turing é um dispositivo teórico conhecido como máquina universal, que foi concebido pelo matemático britânico Alan Turing, muitos anos antes de existirem os modernos computadores digitais Máquina deTuring
  • 9. • Objeção teológica • Objeção das “cabeças na areia” • Objeção matemática • O argumento da consciência Objeções
  • 10. Objeções • Argumentos a partir de várias incapacidades • Objecção de Lady Lovelace. • argumento da informalidade do Comportamento • Argumento da Percepção Extra-Sensorial